Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Treinamento de Soldados e Cavalaria

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por ADM GabZ em Ter Fev 05, 2013 2:17 am

Relembrando a primeira mensagem :


O Centro de Treinamento do Exército Real é um dos mais fabulosos locais de todo o reino e poucas são as pessoas que tem acesso a esse magnífico ambiente. O lugar abrande uma área enorme com diversos compartimentos para os mais diversificados treinos, sejam eles de Infantaria, cavalaria terrestre e alada, etc. Logo na entrada existe uma espécie de bancada longa feita com uma madeira polida e brilhante. Nela fica um soldado que lhe fará algumas perguntas e lhe direcionará para a área mais adequada dentro do Centro de Treinamento.  

A bandeira do reino é espalhada por todos os cantos, deixando o símbolo de Hilydrus imponente e marcado. O Centro é dividido em várias partes distintas. Existem áreas de treinamento de infantaria que simulam ambientes variados como pântanos, areia e terra árida onde os soldados aprendem a se movimentar em diferentes terrenos. Áreas para prática de combate, onde vários pequenos ringues são disponibilizados para treinar e aprender lutas corpo-a-corpo seja com espadas, lanças, machados ou até mesmo os punhos. Outra divisa é exclusiva para prática de projéteis, sejam eles arco-e-flecha ou balistas pesadas, sendo assim a área de maior comprimento do Centro. Não perdendo muito em tamanho está a área de Cavalaria, onde soldados podem subir de patamar e tornar-se cavaleiros. Um estábulo garante boas estadias aos cavalos e todos são bem treinados, mas tornar-se um cavaleiro é mais trabalhoso do que parece, exigindo muito do soldado. Mais distante disso tudo é a área de acampamento e descanso onde os soldados armam suas barracas em formato militar e passam a noite.

Sem dúvida o Centro de Treinamento Real do Exército de Hilydrus é um dos maiores e melhores centros equipados que a cidade possui e não é incomum a chegada de soldados para se aperfeiçoar mais em suas técnicas. Os treinamentos são rígidos e dirigidos pelo General Firewalk, um homem elegante que chegou a posto recentemente e tem um semblante sério e compenetrado. É bem direto quando quer algo, já um sorriso em sua face só nasce pelo desdém que tem de certas pessoas. Possui uma espada longa na bainha e muitos dizem que aquilo é o suficiente para ele vencer mais de cem Takarianos sozinho.  Caso você tenha o mínimo de perseverança, será bem vindo neste local.

A cerca de um ano o salário de um soldado triplicou, o que garantiu maior número de inscrições e também de soldados reais. O treinamento, porém, é pesado e requer um empenho acentuado para suceder. De início recebe-se um salário bruto de 1000 moedas de ouro por semana para um soldado raso, e isso tende apenas a melhorar com o tempo, dependendo unicamente de seu esforço e empenho.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 6:50 pm, editado 1 vez(es)
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1001
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por ADM GabZ em Seg Fev 17, 2014 11:35 am

Para desgosto dos dois novatos, o sono não foi muito longo. Uma hora antes do sol nascer uma corneta tocava anunciando que todos deveriam despertar. Aquela área aonde a dupla dormiu tinha apenas recrutas e soldados recém-ingressados e, em menos de cinco minutos, todos estavam de pé.

Comeram pão e queijo sob um céu bastante escuro, a lua já se ocultara a muito tempo e a única luz que tinham, além das estrelas, eram as fogueiras espalhadas pelo acampamento e que quase se extinguiam. Para alívio de Darius e Ho, um café forte também fazia parte da refeição da manhã.

— Vocês, novatos. — Chamou Woodlance. Para a surpresa da dupla, ele não havia dormido e sinceramente não parecia que ele precisasse. Estava disposto assim como no dia anterior. Darius e Ho bateram continência e aguardaram as palavras do sub-general. — Parece que o carregamento de ouro vai esperar uma outra oportunidade. Mas vocês ainda precisam ir à Paramet buscar um carregamento de novas armaduras. Vão em uma carroça do exército. Pode ser que bandidos tentem parar vocês, mas é uma chance remota, ainda assim confio que vocês estão aptos ao serviço. Vão acompanhados de um soldado raso também, ele conhece a estrada melhor que vocês. Vistam armaduras adequadas, podem encontrá-las no armazém. Ah, e antes de saírem — Woodlance tirou de um dos bolsos o que parecia dois colares, jogou um para Ho e outro para Darius. Eram colares ornamentados com os dentes do hellhound abatido, enfileirados em uma fina corrente de aço. — Uma lembrança do seu primeiro dia aqui no exército. Mereceram! Me proibiram de usar o hellhound nos testes desde que ele matou alguns novatos, mas vocês conseguiram. Enfim, partam. O soldado raso irá ao encontro de vocês e mostrará a carroça.

<Acrescentem em seu inventário o item Colar de Hellhound>

Uma vez dada a ordem, a dupla assentiu e foi em direção aos armazéns. Era uma construção de pedra fortificada, dois grandes banners de Hilydrus eram expostos na entrada, guardada por um pesado portão de ferro e madeira além de alguns guardas bem treinados. Darius e Ho entraram sem problemas, escoltados por um dos soldados, até uma sala repleta de armaduras. Ambos precisaram pegar armaduras próprias para ferais, já que não havia nada parecido com equipamentos para orcs. Eram armaduras de ótima qualidade, o metal de um prata polido tinha detalhes em um azul escuro formidável. Os equipamentos de aspirantes não incluíam uma capa, mas ainda assim a armadura era bela e imponente. Os dois novatos, ao vestí-la, sentiram-se incentivados e determinados a lutar pelo seu reino. Eram livres também para escolher suas armas entre tantas disponíveis.

<Receberam armaduras completas de nível 2, inclusive armas de sua preferência. Podem acrescentar aos seus inventários>

Devidamente equipados, saíram do forte e se depararam com um outro soldado, este segurava o elmo embaixo de um dos braços e bateu uma continência para os dois.

— Bom dia! — A esta altura, já começava a amanhecer. O soldado era um rapaz bastante novo, talvez seus 18 anos haviam acabado de chegar. Mas era notavelmente diferente: Cabelos curtos brancos, olhos lupinos amarelos e caninos avantajados. Darius sentiu logo o cheiro de lobo, talvez fosse um dos lobisomens puros que certa vez ouviu falar a respeito. Mesmo em forma humana eles mantinham traços ferais. — Me chamo Rio Ligeiro, vou acompanhá-los na viagem. Estão prontos?

Caminharam, seguindo o rapaz, até uma área próxima dos estábulos. Várias carroças estavam estacionadas e organizadas, mas andaram até uma que já tinha seis cavalos devidamente arreiados. Era uma carroça grande, seus detalhes em dourado e azul mostrando que pertencia ao exército real. Seria uma grande honra viajar em uma destas. O trio carregou uma comporta da carroça com suprimentos para a viagem: ração, carne seca, água, algumas poções de cura, lenha, corda e sacos de dormir.

— A viagem vai durar uns 3 dias. — Informou Rio Ligeiro. — Mais 3 para voltar. Isso se revezarmos turnos para dirigir a carroça sem pausas.

Uma vez tudo explicado, subiram os três na carroça: Darius seria o primeiro a pilotar, com Rio Ligeiro sentado ao seu lado. Em cima da carroça também tinha lugares para se sentar, e é aonde Ho ficou. A madeira sequer estralou com seu peso, mostrando ser de altíssima qualidade.

Partiram rumo às estradas de Hilydrus.

<Esta é a primeira missão de vocês. Seus personagens estão ansiosos, mas ainda há um grande caminho pela frente. Que perigos o aguardam? Só o tempo dirá! Se preferirem, podem adicionar na história de seus personagens o que estão vivendo em Lodoss, incrementando suas fichas.>

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1001
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Seg Fev 17, 2014 4:41 pm

Após a conversa não demorou muito para que Ho se ajeitasse ao chão, fazendo de um dos colchões virasse um travesseiro. Ho achou uma posição confortável e a explorou. Dormir como uma pedra. Fora um bom tempo de descanso, tão bom que sentira todo o seu corpo relaxando com uma enorme quantidade de dopamina sendo liberada.

Ho caíra em um sono profundo e mesmo apesar do aparente desconforto, por causa do contato direto com o chão, sonhava com coisas boas. No sonho estava em uma praia, cavalos corriam ao longe e dragões voavam como se festejassem algo. O sol confrontava-se com uma tempestade que começava a se formar. Fora um sonho tranquilizante. Mas antes que algo significante acontecesse, fora acordado. Não ficara irritado nem chateado. Havia sido somente um bom sonho que talvez graças a ele acordasse bem naquela hora.

Ainda era escuro, mas a lua já se ocultara. Levantou-se e pôde notar que estava em um local com soldados novos assim quanto ele e o feral, coisas normais. Tomou um café forte e comeu pão com queijo de boa qualidade- como era de se esperar. Até que o sub-general chegou.

Vocês, novatos! Parece que o carregamento de ouro vai esperar uma outra oportunidade. Mas vocês ainda precisam ir à Paramet buscar um carregamento de novas armaduras. Vão em uma carroça do exército. Pode ser que bandidos tentem parar vocês, mas é uma chance remota, ainda assim confio que vocês estão aptos ao serviço. Vão acompanhados de um soldado raso também, ele conhece a estrada melhor que vocês. Vistam armaduras adequadas, podem encontrá-las no armazém. Ah, e antes de saírem, uma lembrança do seu primeiro dia aqui no exército. Mereceram! Me proibiram de usar o hellhound nos testes desde que ele matou alguns novatos, mas vocês conseguiram. Enfim, partam. O soldado raso irá ao encontro de vocês e mostrará a carroça.

Ho ouvira atentamente as intruções dadas. Parecia simples e estava ansioso para completar a missão e ser, enfim, aceito como soldado e iniciar seus treinos, mas iria fazer tudo corretamente para que não criassem problemas tolos e perigosos. Quanto à lembrança, ganhara um colar feito com os dentes do hellhound. Fora um bom souvenir. Mal recebera e já o usava. Parecia bastante resistente e feita com maestria. Cada vez mais sentia que a entrada no exército de Hilydrus era a melhor opção que tomara há muito tempo.

Ho andou com o feral até o local onde guardavam as armas e armaduras. Era um lugar não muito longe de onde estava, ndaram por um curto tempo até chegarem a um lugar feito com pedras fortificadas. Havia também algumas bandeiras de Hilydrus, mas como estava muito escuro, Ho não consegiu ver muitos detalhes. O orc entrou na construção e fora guiado por um soldado até as armaduras, mas como era de se prever, não havia armaduras para orcs, fato que fez com que Ho desse uma gargalhada sarcástica em seu interior! Assim, o orc pegara uma das belas armaduras as quais serviam para ferais. Ho não se sentira desconfortável, era muito estranho colocar aquela armadura, pois, mesmo embora não sendo feita para ele, cabia muito bem e as cores combinavam de uma forma muito estranha com a cor da sua pele e o colar levava o tom rústico que precisava para completar a imagem do que Ho entendia por “primeiro orc no exército de Hillydrus”. Após vestir a armadura, chegara o momento de escolher a arma. Era como escolher um pedaço do céu no céu. Eram boas armas e havia de vários tipos e isso dificultava a escolha, mas Ho escolheu uma espada longa e outra curta, pois as via como apropriadas para a ocasião.

O sol que começava a nascer podia er notado ao sair da construção. E ao sairem, depararam-se com o soldado que os acompanharia na viagem, era um jovem que aparentava não mais que 19 anos e parecia ser lobisomem, mas parecia apto para a missão.
Bom dia! Me chamo Rio Ligeiro, vou acompanhá-los na viagem. Estão prontos?

“Sim, vamos” respondeu Ho, mesmo sabendo que deveria ser uma pergunta retórica, então o seguiu. Parecia tranquilo e daquela maneira- tranquila- o caminho seguiu, prometendo que a viagem seria daquele mesmo jeito.

Ho olhava a armadura, as espadas e com a manhã nascendo podia ver com mais exatidão o caminho que seguiam até a parte onde encontrariam as carroças e cavalos do exército. Era de fato o que se poderia pensar a respeito de Hilydrus e até superava as expectativas em alguns aspectos, pricipalmente nos detalhes.

Ao chegarem a carroça na qual viajariam a carregaram com tudo aquilo que precisariam para a viahem aproximada de 6 dias, então embarcaram na aventura. Revesariam a direção da carroça e assim fariam a missão com a maior velocidade que poderiam e Ho estava atento e assim permaneceria. Estava para a luta. Esperava qualquer ameaça e iria dar o seu melhor, assim como em todas as suas missões.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Darius Hallenor em Dom Fev 23, 2014 11:50 pm


ENVIADOS


_____
_____________Enfim devidamente empregados! O ânimo invadia as entranhas do tigre ao passo que a tranquilidade era mantida em sua face. Os equipamentos e o novo machado sem dúvida contribuíam para um sentimento de segurança e poder de ação mais expoente. O brilho do metal e sua armação muito bem trabalhada informavam aos demais que se tratava de membros do exército.

_____________Já fora da fortaleza eram aguardados por um soldado, possivelmente um lobisomem, que os guiaria pela jornada. Dirigiram-se ao estabulo e carregaram a carroça com o que precisariam para os três dias de viagem.

_____________Uma rotação de direção foi proposta, e Darius foi o primeiro. Sentou-se de modo à comandar os animais, e em breves intervalos na observação do entorno, analisava os suculentos pescoços dos cavalos.
_____

OFF: Quase que fico no mesmo ano devido à uma disciplina! Rs. Mil perdões pelo extreeemo atraso! Estou numa fase difícil por esses dias, então peço paciência pelos posts que deverão ser bem mais ou menos :/

_________________


NÍVEL: 01                                  MOEDAS DE OURO: 00         
FO: 05 [ E ] EN: 01 [ F ] AG: 02 [ F ] DT: 02 [ F ] VG: 04 [ E ]         
► Acessar a ficha         
avatar
Darius Hallenor

Mensagens : 32
Localização : B. Horizonte - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 01
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por ADM GabZ em Qui Abr 03, 2014 3:36 pm


_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1001
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Sab Fev 13, 2016 10:25 pm

O ambiente ao seu redor não era mais a estrada onde ele lembrava de ter desmaiado... O ambiente estava bem iluminado, a luz do sol entrava pelas grandes janelas. O orc estava deitado em uma cama, com um fino lençol sobre o corpo; estava despido e seus pertences não estavam próximos. Ele agora estava em um salão amplo e haviam várias camas como a que ele estava. Haviam algumas outras pessoas ali, alguns homens sentados que conversavam entre si e outros que estavam também adormecido. Ligeiro não parecia estar ali.

No canto havia um homem sentado em uma mesa, ele estava mexendo em alguns papéis e se virou por acaso, avistando o orc despertar.

- Ah.- ele vasculhou alguns papéis em sua mesa até encontrar o que procurava – Você é... – se levantou e se aproximou, parecendo ler o que talvez fosse anotações sobre Ho – Ho, não? – ele abriu um sorriso discreto – Como você se sente? Alguma dor? Ah, eu sinto muito, - fez uma pausa, querendo esclarecer as coisas - nós estamos no centro de recuperação do exército antes que você se preocupe.
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Dom Fev 14, 2016 6:06 pm

E os braços foram me incomodando aos poucos, mas tudo continuava escuro, assim, meus pensamentos finalmente libertos me fizeram pensar "por quê sempre termino aqui no escuro?".

Relaxado com meu coração quase morto. Eu só era mais um pedaço de carne nessa boca. Eu só era mais um nada. Mas eu queria ser... Ser...

Então me senti em um fluxo, sendo puxado ao fundo e arregalei os olhos. Respire fundo no mesmo instante.
--Rio Ligeiro-- a voz seca. O espanto e confusão --Onde?--

Olhei para os lados e vi algumas pessoas na sala na qual estava, mas Rio não. Eu estava coberto por um pano fino... Tentei sentir a vida novamente em meu corpo... Sentir meus membros novamente fora um alívio estranho... Até que um senhor chegou a mim, explicando que eu estava no centro do exército mais uma vez... Minha reação não fora outra além de questionar sobre o paradeiro do companheiro e ao mesmo tempo superior naquela missão:
--Rio Ligeiro? Onde está?-- Meu olhar agora era claramente nervoso, senti um frio na barriga... A missão... O futuro-- O que aconteceu? A missão? O que houve, senhor?.

E eu só pensava na inutilidade dos meus dias até aquele momento, no qual se revelavam os frutos daquilo que um dia achara que fora pleno e certo. Os músculos da face pesaram.
--Me responda, por favor...

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Dom Fev 28, 2016 6:54 pm

- Hm? - o rapaz piscou, olhando para Ho - Rio Ligeiro? - e ele fechou os olhos, forçando a memória.

Rio Ligeiro provavelmente não era alguém conhecido no exército... Mas, bem, não era de se surpreender. Haviam muitos soldados em Hilydrus e poucos se destacavam de verdade, apenas os nomes dos homens de cargo mais alto eram lembrados com facilidade.

O rapaz na frente dele pegou a ficha, provavelmente do Orc e a olhou.

- Ah. O lupino... - e voltou sua atenção para Ho - Ele já foi liberado fazem alguns dias... Você estava envenenado também, por isso seu caso foi complicado e você ficou em coma por algumas semanas... Você teve sorte... Esse seu tamanho todo e sua habilidade estranha de regeneração impediram que você sucumbisse antes. Seu pertences estão guardados e... - ele bateu o olho na folha novamente - Certo. Ligeiro disse que você iria se alistar... Eu preciso avisar o Comandante, ele disse que iria falar com você e... Deixe-me te arranjar uma vestimenta.


Ele foi até um armário e retirou um grande robe, provavelmente o maior que encontrou, a vestimenta era simples e estava um pouco abarrotada, mas teria de servir por agora.

- Aguarde um momento. - ele se levantou, levando o papel consigo e se retirando do local.

Algum tempo se passou enquanto Ho aguardava, vez ou outra ele via alguns enfermeiros cuidando de alguns homens feridos. Alguns deles iam lá com ferimentos superficiais ou membros quebrados, provavelmente acidentes de treino. O ambiente não parecia tão pesado, então era de se imaginar que casos mais graves eram mantidos em outra ala. Talvez aquela fosse apenas para a recuperação de soldados.

Depois de algum tempo, o enfermeiro voltou acompanhados de dois soldados e disse para que Ho os acompanhasse para falar com o comandante. Eles deram algum tempo para que Ho se levantasse e depois o guiaram pelos corredores.

Os dois tinham uma postura impecável e andavam com a mão sobre o cabo da espada, provavelmente prontos para reagir caso acontecesse. Eles eram atentos e usavam sua armadura completa, até mesmo com o elmo... Eles pareciam um pouco diferentes de soldados normais, as armaduras deles possuíam algumas marcas diferentes, listras avermelhadas que indicavam que eles pertenciam a alguma elite.

Os corredores dali eram amplos e várias pessoas andavam por ali, soldados e civis que talvez cuidassem da administração e manutenção do local. Haviam várias janelas que permitiam que a luz do sol iluminasse o local... E, por uma delas, olhando de relance, Ho conseguiu ver uma parte da área de treinamento. Ela era imensa e vários homens praticavam atividades variadas ali, ao longe, alguns corriam e faziam flexões enquanto outro grupo enorme parecia treinar seus golpes... Eles golpeavam o ar e, a cada golpe, eles soltavam o ar de seus pulmões e davam um grito.

Eles não caminharam por tanto tempo e logo pararam na frente de uma porta. Um dos soldados deu duas batidas e falou, com uma voz rígida:

- Comandante Adam. Trouxemos o Orc.

- Mande ele entrar.

O rapaz abriu a porta e fez um sinal para que Ho entrasse... A sala era simples. Havia uma mesa de frente para a porta e uma cadeira, onde um homem mais velho estava sentado. Ele tinha cabelos pretos penteados para trás com vários fios brancos nas laterais. Ele aparentava ter por volta de 40 anos e não usava uma armadura, parecia estar com uma vestimenta um pouco mais formal; um robe negro com o emblema de Hilydrus no peito. A sala era decorada com coisas militares, várias espadas com diferentes designs estavam presas na parede e haviam alguns quadros pintados com a imagem de soldados usando a armadura do Reino.

- Sente-se. - indicou a cadeira a frente da sua - Você é... Ho, certo? Eu sou o Comandante Adam Miller.

Os homens entraram atrás de Ho e fecharam a porta, se mantendo no canto, em silêncio. Aparentemente eles eram algum tipo de guarda pessoal daquele homem.

- Eu espero que não se incomode, mas demos uma olhada em seus pertences. - ele disse normalmente, não parecendo demonstrar nenhum tipo de vergonha ou remorso por ter bisbilhotado as coisas de Ho - Infelizmente, Roland não está aqui, mas eu vou considerar sua carta de recomendação e também que você auxiliou o Capitão Ligeiro na missão dele. - apoiou os cotovelos na mesa - Pelo relatório, embora vocês tenham fracassado na missão, - e deixou escapar um pouco de desgosto em sua voz - você demonstrou um bom desempenho. Você pretende se alistar na marinha?
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Seg Fev 29, 2016 6:35 pm

Perguntei sobre o superior e sobre missão, pois de fato eram minhas maiores preocupações naquele instante. O enfermeiro parecia confuso sobre quem eu estava perguntando, fez uma pose pensativa... Pensei que seria mais fácil de lembrar, mas aparentemente eu não estava acordado há muitos dias... É... Eu era grande e pesado... Deveria ter sido um trabalho pesado me transportar daquele ponto que estávamos na estrada até aquele local no centro de treinamento do exército. Detalhes que outrora me interessariam, mas que naquele momento eram dispensáveis.

Quando ouvi que o lupino estava bem, fora como se um peso saísse das minhas costas e o gosto amargo da boca se fora, deixando uma sensação estranha de alívio. Ligeiro havia deixado um recado para que eu me alistasse quando saísse de lá, mas fui orientado a esperar, pois um dos comandantes queria falar comigo, então tentei sentar e esperei.

A sala era espaçosa com diversos leitos. Alguns homens apareciam com frequência lá, feridos, enfermeiros... Magos ou alquimistas... Bem, não tinha certeza, mas todos carregavam a imponência e majestade de Hilydrus. Os que chegavam feridos, pareciam carregar as chagas dos treinos intensos... É... não parecia ser tão fácil ganhar mil loidians por semana. Ri sarcasticamente de mim por ter pensado isso antes de botar os pés em Hilydrus; ouvi passos; eram os guardas que me serviriam de guias, escolta enquanto iria ao encontro do comandante.

Me deram um tipo de bata para vestir, a qual teria de servir. Aparentemente nada ali pensou um dia em receber um orc ou alguém do meu tamanho, mas eu já tinha visto homens e seres monstruosos em Hilydrus, então, creio não ser de fato o diferente. Enquanto vestia aquilo, pensei na população... É: “não será fácil continuar aqui”. Tentei levantar rápido, mas não consegui, meus músculos ainda estavam desacordados. Demorei um pouco... fui obrigado a pensar muito para começar a mover meus dedos dos pés e, assim, ir sentindo de pouco em pouco meus membros inferiores, sentir o equilíbrio e começar a andar.

Cada passo era um estalo diferente em minhas articulações. Era como se eu estivesse ficado imóvel todo esse tempo... Era de se prever isso já que me fora revelado que eu fora envenenado de fato; andando, notei os detalhes diferentes das armaduras e do andar daqueles soldados. Pareciam pertencer a uma classe acima dos demais... Fiquei pensando no que eles poderiam estar pensando me levando por aqueles corredores como se eu fosse um homem normal... Será que sentiam nojo ou repúdio àquilo?! Eu estava apático; continuei andando e olhando para os lados, até que vi um tipo de janela que mostrava o campo de treinamento, com vários soldados praticando os mais variados tipos de exercícios. Parecia duro, mas bom para quem estaria realmente disposto a dar a vida por suas famílias, amigos: o reino que lhes cabia chamar de lar.

Cheguei, o soldado bateu à porta me anunciando. Tentei perceber algo na voz dele por conta da minha curiosidade tosca e a menos que a seleção de palavras escolhidas fossem pejorativas, não tenho certeza se de fato reconheci algo de pior. Me dada permissão, entrei. À minha frente estava um senhor aparentemente novo, com roupas ligeiramente formais dentre as que eu já havia visto sendo trajadas por outros superiores. Ele me mandou sentar, acenei respeitosamente com a cabeça; tentei evitar contato visual, pois não queria tomasse nada como desaforo.

Quando me falara que havíamos falhado na missão, minha boca secou e não pude esconder a frustração. Ele se apresentou e disse que mexera nas minhas coisas. Levei a mão ao pescoço procurando o colar de Hellhound que eu havia ganhado no exército logo no primeiro dia que entrei nos campos de treinamento. Era engraçado como eu ainda me sentia fraco. Ele me perguntou se eu pretendia me alistar na marinha, então respondi:
--Senhor, na verdade me interessava passar um período na marinha, entretanto, por motivos pessoais, meu foco é o exército. Porém mesmo assim, fui orientado a conversar com o major Roland e depois tentar uma transferência.

Depois que respondi, lembrei que na carta estava escrito “Armada de Bronze”, então talvez aqueles guardas fossem da marinha, assim como o comandante à minha frente, porém, minhas palavras eram verdadeiras e não temeria esconder nada.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Qua Mar 30, 2016 1:04 am

- Roland não está aqui. – respondeu, sem muito interesse – Mar e terra não se misturam. Se é ser um soldado que você quer, sinta-se a vontade, ultimamente o Rei tem recrutado muitos jovens para fazer parte do exército. Não espere nenhum tipo de privilégio só porque você veio com uma carta de recomendação, você vai começar como um soldado e terá que passar por todo o treinamento, não importa o quão experiente seja em balançar uma espada. – e fez um sinal para que Ho se retirasse – Levem ele para o registro.

- Sim, comandante. – o soldado bateu continência e abriu a porta, esperando que Ho se levantasse e saísse.

E então, aquilo dava início a estadia de Ho dentro do exército. Ele preencheu um breve formulário com informações superficiais, nome, idade, raça, origem. O exército possui um grande acampamento para os novatos onde aqueles que não tem casa na capital podem ficar para repousar durante a noite... É um pouco apertado e o orc teve de dividir sua tenda com ouros soldados, mas não chegava a ser algo incomodo.

No primeiro dia de treino, teve de fazer um juramento ao exército de que cumpriria qualquer missão e obedeceria às ordens e a vontade do Rei.

Os treinos eram árduos e diários... Ho dava o seu melhor em todos eles, colocando o máximo de esforço em cada exercício, mas, aos poucos, ele foi notando que sua determinação não era tão única assim. Haviam vários outros soldados que treinavam até se exaustar, alguns treinavam até mesmo mais do que o próprio Orc; seja por serem competitivos ou por alguma razão mais profunda.

Também, parecia haver um certo preconceito no ar contra os orcs. Muitos deles não notavam ou não davam atenção, mas Ho era mais inteligente do que a média dos Orcs, por isso ele conseguiu notar. Talvez por serem reconhecidos apenas por sua força bruta, pouquíssimos orcs eram promovidos e, vez ou outra, ele conseguia ouvir alguns soldados falando mal da raça; dizendo que eram tolos brutos.

Lidar com soldados também era complicado, ainda mais com os novatos, haviam muitas discussões bobas e às vezes até mesmo brigas. Claro que Ho nunca se envolveu em uma, mas não foi por falta de provocação... Provocação vinda especialmente de Orcs. A quantidade de Orcs no exército era razoável e conforme lidava com alguns deles, Ho pode perceber que sua estatura parecia de certo modo inferior; por mais que ele tivesse a altura média de orcs puros, sua massa muscular parecia inferior, seus caninos não eram tão avantajados quanto o dos orcs. Por conta disso, aqueles que deveriam ser próximos a ele por conta da raça costumavam o excluir e incomodá-lo. Mas é claro que os superiores desencorajavam qualquer tipo de conflito entre soldados, punindo qualquer tipo de briga ou confusão.

Ligeiro lhe mandava uma carta vez ou outra, ele dizia que havia sido promovido e estava mais atarefado ultimamente, sempre tendo que resolver problemas pela ilha.

Os meses foram se passando e Ho se mantinha um pouco mais afastado dos demais, já que utilizava seu tempo extra para estudar. O seu acesso a biblioteca real era limitado e sempre que ele ia lá, tinha que ser escoltado e vigiado durante toda a sua estadia. Ho perceberia, também, que aprender outra língua por si só não era algo tão fácil quanto parecia... Conseguia aprender o básico, algumas palavras, mas praticar a pronúncia e ganhar familiaridade com a língua era difícil, talvez se encontrasse alguém paciente o suficiente para estudar com ele ou ajuda-lo.

Ho também notou que os cargos mais altos não dirigiam suas ordens diretamente aos soldados, costumavam fazer isso através dos cargos mais baixos. Durante a época de treinamento, Ho não fazia parte de nenhum grupo em especifico, mas o dia estava chegando em que ele seria designado para um time. Os times do exército eram compostos por 5 pessoas e eram liderados por uma delas, que era aquele que recebia o cargo de capitão.

E depois de quase um ano de treinamento e estudos, Ho finalmente seria designado para fazer parte de um dos times. Naquela manhã, Ho havia recebido uma carta com o local de encontro com seu time, o papel estava assinado por “Capitão Adolph” e pedia para que eles já viessem com seus pertences, pois eles iriam partir para uma missão.

Ho colocou sua armadura e prendeu sua espada na cintura. Ele foi até o campo de treinamento, no local marcado onde o grupo se encontraria, ele não estava atrasado, mas parecia ter sido o último a chegar.

De longe ele já conseguiu avistar quem seriam os integrantes de seu time. Um deles era um humano, ele tinha uma armadura levemente superior a dos demais e havia uma linha azul em sua ombreira, ele tinha uma lança nas costas, seus cabelos eram pretos e curtos, ele era branco e tinha olhos castanhos, mesmo estando com sua armadura, ele parecia um homem robusto e era alto. Outro dos presentes se tratava de um goblin, um pouco mais alto do que a média, por volta de 1,50 de altura (mas muito baixo na visão de Ho), ele era careca e magro, mas andava com duas adagas presas na cintura além de uma grande mochila nas costas. Havia também um anão, ele era baixo, mais baixo que o goblin, ele também aprecia robusto e tinha uma barba longa, além de seu cabelo, ambos com uma trança meio bagunçada, ele carregava uma espada na cintura. O último dos membros era um elfo, era o mais alto dos 3, mas não chegava a ser mais alto que Ho, ele era esguio e tinha um arco em suas costas, os cabelos dele alcançavam seus ombros e era castanho claro, seus olhos verdes.

- Ah. – o humano se pronunciou assim que avistou o Orc – Você é o Ho, não é? Eu sou o Capitão Adolph e estarei no comando desse time. – se apresentou com um sorriso e fez um sinal para que os demais se apresentassem.

- Eu sou Greg. – o goblin disse com um sorriso um pouco torto, olhando para baixo.

- Eu me chamo Earl! – o anão abriu um sorriso largo e amigável – Deus, você é imenso... Mas eu aposto que ainda sou mais forte do que você!

- Shaw. – o elfo disse, sem muito entusiasmo, direcionando um olhar breve para Ho.

Off:
400 de XP pela aventura em si até agora + 150 de atraso.
Você pode escolher uma língua nova para saber o básico, mas o seu conhecimento sobre ela é bem superficial mesmo porque não dava tempo de você estudar tanto.
O jogo está alinhado ao time skip que ocorreu e você pode adicionar 3000 ao seu dinheiro como “salário” por esse tempo.
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Sex Abr 01, 2016 2:26 pm

O restante daquela conversa fora direta, simples e com um tom de autoridade que para alguns até poderia ser confundido com um tom rude e esnobe. Falara como se ignorasse minha resposta ou como se a tivesse tomado como uma ofensa, pois havia dito algo como "mar e terra não se misturam", mas eu sinceramente discordiva daquilo... Eu sei que há uma questão complexa, dirigida por seres que não são divinos ou perfeitos, logo diretrizes diferentes, assim como, comandos diferentes... Talvez questões pessoais que interferiam naquele momento.

Fui descobrindo aos poucos que a rigidez do exército não era apenas uma questão de um suposto respeito moral nem social. Naquela realidade as coisas eram tratadas de uma forma que não se observa no cotidiano dos civis. Aquela tal hierarquia era de fato outra realidade; uma outra vida... Naquela conversa curta cheguei a pensar que alguém de mente fraca surtaria... Formaria loucos... nem me impressionaria se me contassem casos de surtos naquele local. Eu mesmo sendo formal e tendo cuidado e respeito nas minhas frases, não estava apto para ser considerado um soldado. Não era só calçar a armadura e colocar um elmo e sair doido batendo nos "monstros" como nos contos que as mães contam aos filhos. E eu sentira isso apenas naquelas poucas palavras ditas; me senti como uma criança perante um adulto responsável e maduro. Talvez estivesse decepcionado... A verdade é que eu estava decepcionado comigo, mas eu não poderia fingir ali. Eu teria de iniciar do zero e de fato dar o sangue para conseguir ficar ali e se eu quisesse crescer, teria de dar muito mais do que estava imaginando.

Eu não lembro do olhar dele. Só me fora dito para eu ir me alistar e que eu não teria nenhum privilégio por conta da carta. Naquela época eu não sabia que havia orcs no exército, então pedira a carta somente para que eu pudesse me registrar sem complicações. Eu não esperava privilégios... Na época eu estava disposto a trilhar o caminho dos pedregulhos e espinhos para dar o melhor tributo ao meu antigo mestre. Antes eu pensava que seria só um trabalho no qual eu ganharia dinheiro e treinamento em troca de fazer alguns trabalhos ao Rei de Hilydrus, mas com o passar dos dias, dos meses... Eu começaria a me apaixonar por aquilo, mesmo que eu nem soubesse disso naquele instante.

Fui levado ao registro e me identifiquei corretamente. No outro dia tive de fazer o juramento de que eu cumpriria qualquer missão e cumpriria a vontade do rei. Vi os rostos dos outros novatos. Naquele dia lembro que senti algo arder dentro do peito. O dia fora memorável. O sol quente nos olhos. O vento fazia folhas dançarem. Entretanto, lógico que eu pensava nos detalhes como coisas grandiosas, talvez a realidade tenha sido simples e rápida, mas para mim tinha sido diferente.

Os dias seguiram difíceis... Treinos árduos, levantar cedo antes da maioria dos galos e ininterruptos. Sempre que pensava em parar, eu lembrava da experiência com Rio Ligeiro e continuava com mais empenho, com mais força. Me esforçava até quase perder a consciência, mas eu não era o único que dava a vida e queimava a alma para ter energia e se fortalecer. Muitas motivações estavam reunidas ali... Talvez alguns fizessem por pura competição e outros nem me notavam ali nos momentos de treino. Acho que a medida que os dias passavam, eu ganhava consciência do que era de fato pertencer ao exército e mais esforço eu empenhava ali.

Esquecido de dia e lembrado de noite. A maioria dos novatos que compartilhavam uma tenda apertada comigo tinham um comportamento imaturo quando em tempo de folga, como eu quando apenas um mercenário... talvez fizesse parte, mas eu não entendia daquela forma, então não me misturava, não dava atenção às inumeras provocações. Quando elas eram pesadas, as usava como motivação no treino e assim os dias seguiam. Tentava estabelecer algum contato em algumas vezes, mas não dava certo.

Nesse tempo descobri que podia ir à biblioteca real em alguns tempos livres, então quando podia, eu era escoltado e me vigiavam naquela grande e confortável sala, na qual comecei tentando aprender a falar e escrever um pouco de élfico. Aquelas letras me deram frio na barriga e me fizeram suar frio nos primeiros dias, pois não parecia com nada do que havia visto antes; não havia muita variação do antigo para o novo... quero dizer que a variância ao longo dos séculos da existência da lingua parecia não mudar tanto, preservando a tradição e os padrões, pelo menos era o que conseguia tirar dos livros. Então depois da apreciação e espamto qe me causaram, reuni os escritos mais acecíveis e fui me forçando e com uma ajuda ali outra aqui consegui evoluir nos estudos e aprender o básico e estava evoluindo bem. Só precisava de mais alguém para me ajudar um pouco mais. Mas o fascínio era uma boa motivação.

Nos primeiros dias, descobri que havia uma quantidade muito maior de orcs do que eu havia pensado; tentei conversar com eles, mas era expulso por uma força social que imperava naquele local. Eu não era aceito em nenhum dos lados. Aos poucos fui notando que mesmo que eu fosse alto, forte e tivesse tudo apontando para um orc... Eu era diferente... Não era tão tolo, não era tão forte, minhas presas não cresciam de jeito nenhum. Eu já era quase um adulto e meus caninos não eram tão imponentes e enfeitados quanto os dos meus irmãos. Será que eu não era um orc?! "Mas o que eu sou?". Essa pergunta me persegue até hoje. Cheguei a pensar que eu era amaldiçoado; cheguei a pensar que eu era um possuído, mas nada encaixava.

Uns afogavam as mágoas no hidromel. Eu afogava minhas mágoas e frsutrações no suor do meu treinamento e os enchia de élfico. Eu começava a entender pequenas frases. Eu Lia, estudava, treinava. Umas vezes eu chegava a sangrar, mas a minha habilidade era ativada e mais ainda eu me esforçava. Dias árduos, esforços multiplicados. Fora pior do que eu pensava... nem os meus me aceitavam. Fora difícil. Algumas vezes. Vezes raras, eu recebia uma carta curta de Rio Ligeiro. Não sei bem o que ocorrera naquele dia, mas também nunca perguntei... Ele só falava das promoções e algumas missões. Eu almejava ser tão bom quanto ele.

Os dias eram ruins e mesmo que lutasse, eu não conseguia me destacar no grupo. Ao longo dos meses de solidão e treinos e estudos... Sinceramente eu não me via mais como o mesmo. Frustração comigo mesmo talvez... Tristeza mesmo. Tudo acumulado. Eu já não sabia o que eu era, já não ligava mais para o meu objetivo egoísta de vingança. Eu só queria um lugar ao sol... mas sinceramente quando paro para pensar e começo a falar... Sei que eu queria mesmo era me destacar para ajudar melhor o exército, mas talvez seja meu egocentrismo tentando subir à cabeça de forma distorcida. Como não havia muito tempo de descanso eu "empurrava as coisas com a barriga" e os dias passaram sem que eu me desse conta do qual triste havia me tornado. Há quanto tempo eu não sorria?! Só lembrava da missão que me havia concedido a tal carta de recomendação, do grupo e daquelas pessoas. "As putas do flinch" Eu ria forçado. E via meus companheiros antes novatos como eu que já não faziam tantas piadas, motivações mudadas, mentes moldadas. Já não eram mais putas do flinch. Risos forçados.

Treinamentos árduos, eu percebia meu corpo diferente também, talvez mais alto e com os músculos mais moldados, além de uma considerável perda de gordura e substituição por músculos mais resistentes e mais flexíveis, mas o que eu continuava esperando não acontecia: o crescimento dos caninos majestosos, os quais sempre admirei. Assim a cada dia eu ia mudando... Inclusive espiritualmente... Via muitos devotos à Zalthar,o qual considero como patrono mais memorável de Hilydrus, então comecei a me interessar por ele, mas as condições para se tornar um servo dessa entidade era muito rigoroso e mesmo tendo temor e admiração, não fiz votos, pois pelo menos em mim, veria muita hipocrisia ao fazer mais um juramento, o qual poderia simplesmente confrontar com o que eu já havia feito ao rei e ao exército.

Vi meus colegas de quarto serem designados para times no exército, mas eu não era escolhido, mas não tentei pensar no motivo por causa daquilo, porém faltando pouco tempo para o ano de treinamento acabar, recebi uma carta que me designava a um time, cujo capitão, logo lider do esquadrão, era chamado de Adolph. A carta era breve e afirmava somente o nome do líder, o local e me mandava estar paramentado com arma e armadura no momento marcado, pois sairíamos em uma missão. Não sei descrever o que senti naquele mmomento... Se foi nervosismo por ler a palavra missão ou felicidade por ter sido enfim recrutado, talvez tivesse um misto dos dois. Mas de fato sentira um estímulo abrupto e selvagem, como se houvesse acordado.

Na noite anterior, arrumei a armadura e a espada, limpei e poli até ficarem como novos e enquanto fazia isso falava baixo em élfico e lembrava dos escritos. No dia combinado, me levantei mais cedo de que costume, talvez pela ansiedade, então decidi fazer um treino leve para aquecer o corpo. No banho até aparei uns pelos que fogiam ao padrão ensinado. Sim, acordei muito cedo para fazer tudo isso. Vesti a roupa concedida pelo exército, coloquei cada peça da armadura como se fosse sagrada, tentei levar uns mantimentos para mim e para o grupo, nada muito elaborado, mas para alguma possível emergência; coloquei a espada no lugar e andei depressa ao encontro do grupo.

De longe o vi, um humano, um goblin, um anão e um elfo. Pensei se ele me ensinaria a falar élfico, mas sabia que não costumavam ser tão acessíveis. Talvez a repulsa fizesse parte da cultura de uma raça que era posta como superior às outras. Se eles agiam assim em relação aos humanos, imagina a um orc. Mas eu pensava que seria só uma questão de ganhar o respeito dele e do grupo. Quando cheguei mais perto, realizei o processo formal do exército, uma espécie de "continência", notei as características do capitão e dos outros que se apresentaram de formas diversas.

O Capitão Adolph me recebera de forma normal, o goblin de forma meio envergonhado ou com outra coisa que não me interessou e pior que os demais, o elfo sem intusiasmo disse o nome com um olhar breve, mas o anão me fez sorrir animado como havia saído do alojamento e como resposta a todos e a ele, disse:
--Prazer conhece-los. Darei meu sangue pelo sucesso da missão.-- olhei para o anão e disse com um sorriso largo-- Então veremos quem derruba o maior!--

Foi assim que aquele dia começou. Dessa vez eu estava treinado. Tinha grandes esperanças de ser útil ao grupo e talvez ter um papel que levasse o cumprimento da missão com êxito eficaz e satisftório aos superiores e ao rei.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Dom Abr 10, 2016 1:15 am

Off: 50 de XP de atraso. Essa parte vai ser um pouco mais suave para você poder interagir com o grupo, então você não tem que se afobar para estar sempre vigilante e lutar, ok? Tente aproveitar um pouco os personagens.

- Certo. - Adolph deu um sorriso breve, mas logo voltou a expressão mais séria - Nossa missão é na Península de Ruff. Parece que algum grupo de bandidos tem roubado algumas mercadorias do porto, então estamos sendo enviados para reforçar a segurança e encontrar esses bandidos. Para ser honesto, parece coisa simples então não fiquem tão tensos.

- Essa é a nossa missão? - resmungou o anão - Não parece muito emocionante.

- Vocês todos são novatos no campo, nossas missões não serão pesadas no inicio.

- Eu sinto muito, Capitão. - disse - É só que eu achei que íamos fazer coisas mais emocionantes... Lutar contra homens de Takaras por exemplo...

- O trabalho do exército não é apenas lutar em guerras... - Greg se pronunciou, a voz baixa, mas audível - Desde que aumentou o exército o Rei usa os soldados para cuidar de vigilância e da segurança de suas terras....

- Greg está certo, nós iremos auxiliar o povo, não apenas contra Takaras. - bem, deu uma tossida leve para limpar a garganta - Iremos partir imediatamente, como é longe iremos usar alguns cavalos do exército. Vocês trouxeram tudo, não é? Alguém tem alguma dúvida?
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Seg Abr 11, 2016 5:57 pm

O anão resmungou quando ouviu qual era o tipo de missão e eu fui junto com ele naquele barco, mas eu sinceramente achava que era mais sensato que fosse daquela maneira. Pelo o que o capitão falara, era óbvio que éramos a maioria composta por novatos. Lógico que não deixei a expressão cair com a notícia, ainda tentei consolar o anão, dizendo:
-- Não esmoreça Earl. Ouvi dizer que nenhuma missão é fácil demais que não possa ser emocionante, além de que todas são importantes para o Reino e ainda haverá missões de níveis maiores no futuro!

Um sorriso de criança encerrava a frase. Partiríamos imediatamente, então decidi fazer uma pergunta para fazer uma lita confirmatória do que deveria ser levado, pois eu havia levado coisas, mas queria confirmar se era o suficiente, então perguntei:
--Senhor, eu só gostaria de saber do que tem de ser levado... Eu trouxe tudo conforme o treinamento, mas não sei se é suficiente para a viagem...

Pegaríamos os cavalos para agilizar a viagem e depois seguiríamos à Ruff. Eu já havia ido lá diversas vezes. Fora com meu pai, com meu tutor e agora voltaria lá em mais uma fase da minha vida, agora com o exército. Aquela região não costumava mudar muito a não ser pelo clima, o qual trovejava e mudava rapidamente de humor e nos finais de tarde costumava agraciar aos seres viventes com um belo anoitecer. Noites de farra, bebida e brigas pequenas eram comuns, mas nada além de diversão. Lá funcionava um tipo de comércio também, além de alguns transportes ao continente e a outros lugares da ilha. Parecia mesmo ser um local que fosse atrativo a ladrões. Parecia uma missão normal, mas eu estava nervoso já que a minha missão passada era fácil também e eu havia falhado.

Meus companheiro talvez não soubessem. Eu não queria contar... talvez o capitão soubesse... Eu não queria sentir aquilo novamente... Talvez todos soubessem o que eu era menos eu... Talvez tudo tivesse sido razão para eu ser escolhido tardiamente!? Mas uma vez era momento de deixar de lado as dúvidas pequenas.

Tentaria me enturmar... Começaria pelo mais difícil, que parecia ser o elfo, quando desse a oportunidade. Falaria um pouco dos meus estudos de élfico mesmo sabendo que não fosse o melhor jeito:
--Olá, Shaw. Eu tenho tentado estudar élfico. Você poderia me ajudar com algumas coisas como letras e pronúncias?
Sim, não era a melhor conversa. Cheia de interesses pessoais, mas era um meio torto de começar algo. Veria os resultados com o passar do tempo.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Sex Abr 15, 2016 11:30 am

- Vigiar e caçar bandidos de meia tigela? - comentou o anão, se virando para Ho quando ouviu as palavras dele - Parece bem fácil pra mim... - e os ombros se abaixaram em desanimado - Mas ordens são ordens, não é?

- Sim. - Adolph deu um breve sorriso - Você parece bem energético, Earl. Sobre o que ser levado, - fitou Ho - Leve seus pertences. As comida vai ser fornecida pelo exército e será colocada em bolsas junto aos cavalos, assim como sacos de dormir e tudo o que precisarmos, então não se preocupe. Eu vou ir buscar os cavalos, busquem o que tiverem de buscar e me esperem aqui. - e ele deu um aceno, se virando e passando a caminhar pelo campo de treinamento.

Com a aproximação, Shaw olhou para Ho com estranheza e evidente desdém. Não o repeliu inicialmente, porém, e escutou as palavras dele. Por um instante demonstrou surpresa, mas logo depois os olhos se estreitaram um pouco em descontentamento.

- Aprendendo élfico, você? - e a voz de desgosto foi clara e ele cruzou os braços - Um... Orc. Aprendendo élfico. - e soltou uma risada abafada, daquelas que o som escapa quase somente pelo nariz - Eu temo que não posso te ajudar, sinto muito.

E o clima ruim ficou evidente para os outros dois. Ninguém disse nada por um instante, mas Earl e Greg por um instante pareceram não saber como agir.

- Ah... - Greg começou - Hm. Parece que vai ser uma missão fácil não é, heh...

- É-é! - o anão concordou - Na viagem podíamos parar em alguma taberna e nos conhecermos melhor. A bebida sempre quebra qualquer timidez. - e abriu um largo sorriso.




Off: Você pode assumir que já está com suas coisas ai. o/ E ninguém pareceu ir buscar mais nada também. Só o Capitão que saiu.
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Sab Abr 16, 2016 12:20 pm

O anão estava claramente desacredtado em relação à minha afirmativa e ficaria assim até que tivesse algo grandioso para desafia-lo, mas eu ainda cria no que falara, talvez pela minha experiência mal sucedida no passado e pelo que via no cotidiano, pois não havíamos sido preparados para coisas pequenas mesmo que elas fossem mais numerosas que as de um nível maior... Mas... eu também sentia diferente... Sentia que não queria algo fácil diferentemente de antes.

Me aproximei de Shaw que mostrava sinais claros de que queria distância de mim e de que não aguentava a minha raça, mas mesmo assim perguntei e recebi uma resposta imatura e até mesmo infantil; disse de forma rude e com desdém, mas eu já estava preparado. Uma vez conheci um elfo mais sábio, então sabia que não eram todos como ele. Até pensei em citar um trecho de um poema em élfico que lembrava, mas não retruquei, pois isso não acrescentaria nada ao grupo nem a mim. Talvez eu tivesse alguma oportunidade de mostrar a ele que nem todos os orcs eram iguais, assim como estava evidente que era o mesmo com os elfos, então mesmo com o clima pesado, respondi:

— Haha! Obrigado—Com o mesmo riso de criança dei de costas então lembrei que queria aprender a língua dos anões e já que tinha um bem ali, então por quê não aprender?, então falei a Earl e Greg que estavam de cabeça um pouco baixa devido à pressão do clima que eles sentiam

— Então, Earl, você não pode me ensinar sua língua mãe? Há tempos quero estudar sua língua também, mas com a nossa rotina, tenho dificuldades em aprender élfico sozinho... Mas se você estiver disposto a me ajudar, acho que será mais rápido aprender e deixo o élfico para segundo plano shauhsu. O que acha? —Olhei para Greg também enquanto caminhávamos e disse — Parece que nossas raças são derivadas uma das outras. O que acha disso? “Hshuahsa”

Mesmo que Shaw não quisesse se enturmar, ainda tinha um grupo inteiro para entrar em harmonia e sintonia antes de qualquer missão. A partir daquele momento teríamos de ser como um até segunda ordem, para que obtivéssemos sucesso para o Reino.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Sab Abr 23, 2016 12:21 am

- A língua dos anões? Ah... - e o anão coçou a barba, um pouco sem jeito - Para ser honesto eu não a aprendi... Heh. Eu cresci aqui na capital, a maioria dos meus amigos eram humanos, então eu não aprendi.

- Hm? Ah... É verdade. - o Goblin respondeu, um pouco tímido - Eu imagino que talvez tenha sido por causa do ambiente que nossas raças se separaram... Eu não sei tanto sobre a história, mas imagino que os Orcs tenham tido que viver em um ambiente mais... Hostil, por isso desenvolveram força bruta. Já os Goblins provavelmente precisaram inventar coisas para adaptar a natureza... É o que eu acho ao menos. É difícil encontrar livros sobre isso. - e abriu um sorriso discreto, encolhendo um pouco os braços.

- Muito bem, - a voz alta de Adolph se fez ouvir - Nossos cavalos estão prontos assim como nossos suprimentos. Nós vamos iniciar nossa viagem hoje mesmo.

O homem guiou os quarto até uma parte mais afastada do campo de treinamento onde haviam cinco cavalos com bolsas laterais onde havia ração para o grupo se alimentar. Os cavalos não eram tão robustos quanto os que as cavalarias costumavam usar, provavelmente eram despreparados para combate e por isso mais fracos. O grupo se aproximou e cada um se apossou de um dos cavalos, começando a prender parte dos equipamentos nele.

- Ei, - Earl disse - Vocês são estudiosos ou algo assim? Às vezes falam complicado... - comentou, olhando para Greg e Ho.
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Sab Abr 23, 2016 3:35 pm

Earl não sabia a língua dos anões... "Pff" pensei... E retruquei --mas você não tem nem vontade de aprender? Sabe quantos tesouros e mistérios a sua raça deve guardar ? Todos devem estar no mínimo escritos em sua língua... Sem querer ser chato, mas Pense nisso... Também Hilydrus possui uma boa relação com o seu povo é há muitas magias e códigos escritos nas mais diversas línguas. Bem, é uma pena que não saiba. Voltei à estaca zero-- Sorri como se estivesse falando com um amigo antigo e ouvi a Greg.

Greg estava sem graça ou algo do tipo, talvez fosse tímido mesmo... Retrucou meio sem graça e citou livros e que era difícil de encontrar informações... Talvez estudasse como eu. Quem sabe alguém mais ali percebia que as coisas não eram só músculos, mas talvez ele mais que eu sentisse necessidade daquilo por conta de ser de uma raça com força abaixo da média humana; a ele também falei-- Entendo, Greg. Você está certo... Os meus irmãos não querem saber de coisas cultas. Até me rejeitam hahah. Nem sei se eles têm alguma língua oculta. Ah, Earl, também fui criado por um humano e graças a Zalthar, ele foi bom para mim.

O Capitão chegou e nos levou aos cavalos e eu retruquei-- Senhor, ele vai aguentar o meu peso?-- e respondi ao anão-- Como eu disse, estudo élfico nas horas vagas e no que consigo ler, aprendo muita coisa. Gosto da relação com Endless. Aprendi muita coisa da relação dos seres com a natureza... Fora as músicas que ensinam coisas. Uma cultura muito rica e antiga. Além disso sempre busco sabedoria e conhecimento. Também guerras não são travadas só com armas e não são ganhas só com o uso de magias. Um dos maiores campos de confronto ocorrem em um lugar que quase ninguém tem acesso e soldados não entram, poucos participam ao lado do Rei, pensando nos passos inimigos e montando estratégias para superar obstáculos e vencer a guerra da melhor maneira possível!-- não tinha percebido o brilho que emanava de meus olhos, então me contive e disse complementando-- estudar e se aprimorar em todos os aspectos é fundamental.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Qui Maio 05, 2016 1:06 am

Off: 50 de XP de atraso

- Nosso tesouro está na nossa força. - o anão sorriu, um pouco sem jeito - Para ser honesto eu não tenho interesse, não é algo que eu gosto... Ficar atrás de livros e essas coisas, parece perda de tempo pra mim, eu gosto mesmo é do calor de uma boa luta.

Quando chegaram perto dos cavalos, Adolf apenas olhou para Ho quando ele o questionou.

- Ah, não se preocupe! - e deu um sorriso leve - Cavalos são fortes. Só não espere que ele consiga correr por horas com você em cima dele... Mas nós não vamos correr até nosso destino. E... Oh. - olhou para o anão.

- O que? Eu consigo andar num cavalo! - disse o anão, orgulhoso.

- Eu posso dividir meu cabelo com ele, capitão. - disse o Goblin - Eu sou mais alto do que os outros da minha raça, eu consigo cavalgar e sou mais leve do que Ho...

- Hm. - o anão limpou a garganta e o rosto ficou um pouco envergonhado. Com aquelas pernas curtas ele provavelmente não seria capaz de cavalgar mesmo.

- Bem, então façamos assim. - o capitão disse - Preparem os cavalos e iremos partir.

Todos prepararam seus equipamentos... Earl discretamente agradeceu Greg, admitindo nunca ter cavalgado... Ele já havia andado em pôneis, mas cavalos eram altos demais para ele e o anão demonstrou uma certa frustração ao falar isso, embora mantivesse seu ar orgulhoso.

- Mesmo? - Earl respondeu depois que Ho continuou a conversa sobre estudos - Você estuda demais, deve ser por isso que não é tão forte quanto os outros orcs... - comentou o anão - Força é o que vence uma batalha, você deveria treinar mais.

- Na verdade, - Greg disse - Acho que uma coisa complementa a outra. É verdade que táticas vencem uma luta, mas ter um exército firme também é importante. Deve ser por isso que o Rei agora usa seus soldados para missões por toda a ilha, assim ganhamos experiencia. Talvez vocês acabem fazendo uma boa dupla. - sorriu.

- O que?! O que há em uma batalha além de segurar sua arma com força e golpear o inimigo?!

O grupo agora já cavalgava pela estrada, ainda bem próxima a cidade, então haviam muitas pessoas andando de um lado para o outro. Shaw e Adolf iam um pouco mais a frente do grupo, também conversando um pouco.
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Knock em Sex Maio 06, 2016 3:10 pm

A conversa não levaria a um consenso, então não falei mais nada, nem retruquei a afirmação do goblin, pois ele estava certo e no final das contas era o que eu queria dizer, mas naquele instante valia ressaltar a importância de cabeças que organizassem e fizessem proveito eficaz na guerra. Nunca havia subestimado a força mesmo que eu não tivesse meu lado mais feroz acordado a todo instante em mim...

Quando o anão falou que eu deveria treinar mais em vez de estudar, sorri de canto de boca deixando meu canino esquerdo aparecer: um desafio claro, mas talvez sutil, tão que nem sei se notou.

O goblin e o anão conversavam durante a viagem e ficaram perto de mim... Já o elfo e o humano iam conversando silenciosamente na frente... Fato que guardaria para reflexões posteriores, mas que em nada me preocupavam. Eu só tentava acalmar os ânimos do cavalo que me levava... Pois eu sabia que era tarefa árdua.

Mais uma viagem começava na minha jornada no exército, porém agora eu já tinha muito treinamento. Pensar nisso me fez sentir algo estranho no estômago. Talvez fosse só a ansiedade. Sim... Eu tinha certeza que não era outra coisa querendo escapar!

Aproveitei a situação rara, na qual eu ficava mais próximo ao povo de Hilydrus a fim de notar as reações... Lembro que na chegada fora divertido ver o medo nos rostos delas, mas talvez a armadura do reino desse uma confiança àquelas almas.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t395-ficha-ho

Atributos:

Força: 8
Energia: 4 [D]
Agilidade: 4 [D]
Destreza: 4 [D]
Vigor: 4 [D]

[b]M.O: 3 650


Itens novos: Armadura leve completa do exército de Hylidrus lvl2; uma espada longa e uma curta, ambas lvl 2 e um colar de Hellhound.

Nivel; 6/ Exp:850/1000[/b]
avatar
Knock

Mensagens : 151

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 7
Raça: Orc

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por NT Hrist em Sex Maio 20, 2016 2:51 pm

Off: 100 de XP de atraso.

Os olhares direcionados aos soldados não eram tão brilhantes. Apenas algumas crianças olhavam com admiração para o grupo, já os adultos não pareciam se importar tanto... Durante o tempo que esteve no exército Ho já tinha notado quais eram as unidades mais admiradas pelas pessoas.

Além das unidades aladas, que sempre foram famosas, as cavalarias eram o maior símbolo de coragem e glória do exército. Haviam inúmeras histórias sobre os feitos das cavalarias em manobras que foram decisivas para uma batalha... Embora as infantarias segurassem o grosso do exército inimigo, os cavaleiros eram aqueles que perfuravam as defesas e causavam caos. Por isso, dentro do próprio exército, os cavaleiros eram mais admirados, especialmente pelos veteranos.

O grupo seguiu, o trio (Ho, Earl e Greg) jogavam um pouco de papo fora durante a viagem. A viagem havia durado um dia... Durante a noite, o time ficou em uma pensão que tinha ligação com o Exército. Adolf precisou apenas mostrar o selo de que pertencia ao exército real e tanto a refeição quanto os quartos saíram por conta do Reino. Era provável que o local recebesse uma quantidade mensal para facilitar a viagem de soldados.

No dia seguinte, durante a manhã, todos chegaram até o Porto Real.


[Não precisa postar mais aqui. Vamos nos mover para o Porto Real. Continuação do post aqui]
avatar
NT Hrist

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 126

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinamento de Soldados e Cavalaria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum