Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

[Comum] UAOM - In The North of The Island

Página 10 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... , 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Dom Mar 09, 2014 8:22 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Tópico criado como parte integral da campanha Uma Ameaça de Outro Mundo. Essa parte da campanha se passa nas regiões gélidas de Calm.

Jogadores:

Lyza Simons
PV: 100%
EN: 100%
XP Adquirido:
Status:

Sabrina Lima
PV: 100%
EN: 88%
XP Adquirido:
Status:

Kirshin Arcroem
PV: 100%
EN: 100%
Status:



Sérpico/b]
PV: 100%
EN: 100%
Status:


[b]Saphira

PV: 100%
EN: 100%
Status:


Eric
PV: 100%
EN: 100%
Status:


Última edição por NR Nayruni em Dom Nov 15, 2015 5:26 am, editado 13 vez(es)
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sérpico em Qua Dez 09, 2015 8:51 pm

Sérpico guardou a bomba e pensou: “Oi?”

Como assim o dragão sabia que ele tinha uma doença? De repente não se questionou o que tinha acontecido para que ele retrocedesse em suas bravatas de morte aos invasores. Um teste, ele disse, e Sérpico poderia ficar meio cético quanto a isso, e realmente ficou, mas estava um tanto mais ocupado com a análise daquela intimidade toda que o dragão esbanjou na maior naturalidade. Sabia até o nome de Sérpico!

Vai ver que foi por isso que seguiu o velho direto pra dentro da caverna. Claro, sempre atento, mas depois apenas tenso, conformado de que, se fosse uma armadilha, já era tarde demais. Mas se não fosse ele... ele encontraria uma sala com acentos fofos.

Sentou. Mas depois se levantou e ficou andando lentamente pelos cantos, como se estivesse a vontade pelo local bacana, o que não era verdade, pois não estava nem um bocado a vontade e isso era visível em seus nos ombros levantados, tensos. Estava simplesmente desacostumado com conforto depois de tantos dias em viagem, e preferia ficar em pé. E ficar em pé ainda lhe dava a falsa esperança de uma reação mais energética, caso necessário. Ainda era difícil acreditar na boa fé do dragão.

Não aguentou o próprio e maldito silêncio:

Como sabe da doença?

Um tanto rude, verdade, mas, veja bem, Sérpico estava numa desesperada defensiva. Não conseguia projetar um tom de voz diferente do seco e direto. Encarou o velho, impaciente, compenetrado, tentando ler mentes. Se um monstro entrasse pela porta querendo briga, Sérpico pediria pra que ele esperasse um momento, pois precisava saber a resposta do velho agora, com licença, depois você volta, obrigado.

E adicionou:

O que é essa doença?

E gritou internamente: "Vai velho, resolva o enigma da minha vida, anda! Anda!"

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Sex Dez 11, 2015 11:21 am

A coisa mudou de figura num piscar de olhos, numa hora estávamos sendo ameaçados pela fúria do dragão e seus protetores, e em seguida tudo parecia tranquilo, a luta havia acabado e a raiva já era passado. Não que eu achasse aquilo normal, certamente não o era, mas a forma como o dragão falava com Lyza demonstrava claramente que ele a conhecia, e isso era bom, ao menos para nós, pois assim não precisaríamos mais ter que lidar com ele como nosso inimigo. Preferi confiar no julgamento da ruiva, indo para a caverna logo atrás deles. La dentro, as coisas pareciam bem diferentes do que pareciam por fora, ainda mais depois de chegarmos na “casa”.

Antes de irmos para a tal casa, passamos ainda por uma outra ala da caverna, mas apenas na entrada, pois o dragão fez questão de deixar bem claro que se entrássemos naquela ala, estaríamos com sérios problemas. “Diz isso pra mentalmente instável e maluca da Sabrina.” Imaginei que ela poderia ser a única louca afim de entrar ali, já que ela tinha sido a única louca a atacar o velho sem nem perguntar nada.

Não estava lá muito a vontade na casa, mas não cheguei a ficar tão nervosa quanto Serpico. Ele parecia bem tenso, mais até do que deveria. Mas eu não o culpava, não depois de tudo pelo que estávamos passando. Não me importei com as atitudes dele, desde que não surtasse nem nada parecido, mas ele ainda parecia em seu controle, então apenas o observei enquanto indagava o dragão sobre questões pessoais. Deixei que os dois terminassem suas conversas particulares para então fazer minhas perguntas, que iam direto ao ponto, que acredito eu, que era o que todos queriam.

- Prazer, Lazarus. Me chamo Saphira. Estes são Lyza e Serpico, que o senhor já parece conhecer. Os outros dois... – Olhei para fora da caverna imaginando o que teria acontecido com Eric e o outro, mas ao que tudo indicava, o dragão os havia intimidado mais do que a nós. – Bem, não interessam, já devem estar longe a esta altura. A questão é que fomos enviados aqui pelo exercito de Hilydrus para impedir uma invasão de orcs. Aparentemente eles estavam vindo direto para Calm, mas descobrimos logo em seguida, através do próprio Aldarion, que eles na verdade eram apenas... Como posso dizer. Eles eram apenas parte do problema.

- Segundo o guerreiro, os orcs não invadiriam a capital AINDA. Eles na verdade irão servir como uma espécie de recipiente para os demônios que estão sendo invocados para este mundo. E somente depois de ter libertado um exercito de demônios, eles virão para invadir toda a ilha. Segundo a jovem impaciente ali.
– Apontei para Sabrina sem olhar para ela diretamente. – Parece que havia outros dois portais além deste, e um deles já foi fechado pela garota, o outro está por conta de alguém da confiança dela.

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sassa em Dom Dez 13, 2015 10:05 pm

A conversa estava começando a ficar desinteressante para mim, todo aquele papo de dama dos corações, e a maga se rebaixando para conseguir a ajuda do dragão estavam me deixando enjoada. Até que algo no meio de todo aquele blablabla sem fim me despertou a atenção, o nome de Aldarion. Já era de se esperar que um guerreiro magnifico como Aldarion fosse conhecido em muitos lugares, mas um dragão?! Sim, me impressionou bastante, mas mais do que isso, me despertou saudade, angustia, tristeza por não ter mais ele ao meu lado.

Enquanto esperava pelo desfecho daquilo tudo, o tempo do lado de fora foi mudando, o clima ficava mais instável a cada minuto. Uma característica que parecia ser bem comum daquela região, mas ao menos por hora teríamos onde ficar, pois Lazarus nos oferecia sua caverna para ficarmos.

Com o passar do tempo o mal humor foi passando e a medida que eu observava mais o lar daquele dragão, eu percebia o quanto ele era interessante. Todas aquelas criaturas ali, como haviam chegado? Será que ele havia as criado? Ou será que todos eram seus antigos oponentes, e que agora viraram seus escravos congelados? Passamos por uma outra ala da caverna, mas o dragão tratou de deixar bem claro o quanto estaríamos com problemas caso tentássemos entrar ali. Fiquei com vontade de perguntar o que era, mas não era de minha conta, não por enquanto.

A parte das apresentações terminou rápido, e logo já estávamos na parte das perguntas. Recusei a comida e a bebida, assim como os outros dois, também tinha questões a fazer, mas esperei que Saphira terminasse, pois a dela eram mais importantes ao grupo.

- C-Conhece Aldarion? – Perguntei um tanto incrédula ainda, porem mais com saudade do que em duvida. - Me chamo Sabrina. – Já que Saphira havia feito questão de não me apresentar, faria isso quando o dragão me desse a palavra.

_________________

Sabrina | Narração | Alice | "Pensamentos"
My invincible champion.

For.: E En.: S Agi.: D Dex.: D Vig.: D
L$: 1975
avatar
Sassa

Pontos de Medalhas : 200
Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : Ao lado do meu biscoitão *-*

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Seg Dez 14, 2015 10:20 pm

@ Todos

Música Tema

Lazarus aguardou todos se acomodarem, percebeu que mesmo com sua hospitalidade, todos permaneciam muito nervosos.

- Por favor se acalmem e se acomodem, se eu fosse inimigo de vocês os mataria ali mesmo, na entrada da caverna. Não fiquem desconfiados de mim.- Disse disse com um meio sorriso. - Aproveitem e comam, renovem suas energias, vou lhes contar uma história e logo um convidado virá com mais informações. - Explicou Lazarus aguardando o grupo se acomodar e a fazer suas perguntas.

Lazarus escutou as perguntas de todos atentamente, então sentou-se de forma muito preguiçosa e confortável em uma das duas poltronas da sala. Todos ficaram observando Lazarus e este não parecia nenhum pouco com pressa ou nervoso, por isso até fechou os olhos por alguns segundos e relaxou. No exato momento que ele os abriu, uma jovem de cabelos negros, muito bonita e bem vestida apareceu cruzando a porta que estava do outro lado da sala. Ela trazia uma bandeja e serviu todos os convidados de Lazarus com um cozido de batatas assadas com carne de bisão.

A jovem era bela, tinha a pele clara e olhos castanhos claro, suas roupas assim como seus cabelos eram negros. Ela caminhava com um sorriso no rosto e servia a todos com a maior boa vontade do mundo.


- Muito obrigado Nephalia. - Agradeceu Lazarus sorrindo para a garota que sorriu de volta. - Nephalia é um homúnculo, foi dada a mim de presente por um amigo. - Explicou brevemente antes de dar uma boa colherada na sopa. - Está uma delícia... Hã? Bem acho que devo explicações, vamos lá.

Lazaus deixou o prato de sopa repousar sobre o colo em uma pequena taboa de madeira, então arrumou-se na poltrona e começou a falar.

- Ha alguns séculos atrás, Lodoss era um lugar muito mais selvagem do que é hoje. Os elfos e os anões eram as raças predominantes, os humanos existiam aqui também mas eram poucos e todos eles eram refugiados, exilados de reinos poderosos além do oceano ou intrépidos caçadores de tesouros. Nós os dragões eramos mais numerosos, eramos os senhores de todas as terras e vivianos em paz com todos vigiando-os para que não fizessem nada de errado. - Lazarus deu uma pausa e observou Saphira com certa curiosidade.

- Um dia, quando eu ainda era jovem, um grupo de humanos chegou em um navio, eles eram refugiados de um reino poderoso chamado Tanaris, eles haviam lutado uma guerra civil pelo controle do reino e foram derrotados. Para escapar da morte fugiram para o mar em direção a Lodoss. Mas eles não eram pessoas comuns, não eram como os exilados que já estavam na ilha. Eles eram pessoas cruéis com grandes ambições e grandes poderes, verdadeiros mestres nas magias negras. Logo que chegaram a primeira coisa que fizeram foi ergue um castelo usando magia. Em apenas sete dias eles criaram um magnífico e assustador castelo no coração das terras que hoje vocês chamam de Takaras. Sim é o mesmo castelo que hoje é usado pelo soberano de lá. - Uma pequena pausa, duas colheradas de sopa e a continuação.

- Até então decidimos não nos meter com eles, apenas vigiá-los bem de perto. Cerca de duas décadas se passaram e esses feiticeiros haviam formado uma ordem chamada Casa da Rosa Negra e passavam seu tempo enclausurados dentro de seu castelo praticando sua arte profana e proibida. Nós ainda os observávamos mas como eles não faziam nada fora das paredes do castelo decidimos não interferir em nada. Haaa como fomos tolos... - Suspirou pesadamente.

- Quando notamos o que estava acontecendo era tarde demais, os feiticeiros haviam construído 4 portais ao longo de toda a ilha e tinham como objetivo invocar uma horda de demônios e com ela conquistar Tanaris e depois o mundo. Quando descobrimos o plano fomos correndo chamar nossos aliados elfos e anões e também alguns humanos, levantamos um exército e atacamos o castelo dos feiticeiros. Mas chegamos atrasados e eles haviam invocado um Lorde das Profundezas, um dos tipos mais poderosos de demônios e foi ai que a coisa ficou feia porque quando o monstro atravessou o portal uma pequena hora de demônios haviam vindo com ele, algumas centenas por assim dizer, parecia que o mundo havia se tornado um inferno, aquela foi a primeira vez que eu senti medo em minha vida, tanto medo que eu quase me virei e fugi. - As ultimas palavras de Lazarus vinham carregadas de medo e drama, ele olhava para sua pequena plateia, seus olhos azuis penetrando profundamente em suas mentes.

- Foi uma batalha terrível, relâmpagos, rajadas de fogo, gelo e explosões ocorriam em todo lugar com as energias sendo liberadas por nós, pelos feiticeiros e pelos demônios. Aquele monstro, aquela criatura que recentemente eu descobri se chamar balor, sozinho enfrentou 3 dos meus irmãos dragões, e não eram dragões quaisquer, eram os mais poderosos daquela época. Ainda assim o monstro estava vencendo e somente quando uma feiticeira chamada Alice trocou de lado se aliando a nós, é que vencemos o monstro e fechamos o portal. Parecia que no ultimo momento a mulher percebeu o mal que estava fazendo e resolveu mudar de lado para evitar o pior. Ela, os 3 dragões e muitos humanos, elfos e anões morreram naquela batalha. Eu mesmo quase morri, sobrevivi apenas porque um dos meus irmãos me transferiu sua energia pouco antes de morrer. - Lazarus agora parecia triste, seu olhar perdeu o brilho e sua voz se tornou ligeiramente mais baixa.

- Vitoriosos, nós decidimos acabar com aquilo de uma vez por todas e foi ai que cometemos nosso segundo e talvez maior erro. Todos os dragões e magos restantes se uniram e juntos lançaram uma poderosa magia de destruição no portal, mas no momento que nós destruímos o portal, as energias negras contidas na estrutura se libertaram e varreram a terra causando enorme destruição. Tamanho foi o estrago que o solo e o céu se tornaram negros para sempre e assim até hoje Takaras está marcada, com o céu negro e o solo estéril. - Lazarus então levantou a cabeça e encarou sua platéia.

- Nós chegamos a conclusão de que os portais não poderiam ser destruídos, apenas fechados e por isso escolhemos três pessoas para a tarefa, um para cuidar de cada portal. O portal aqui do norte ficou aos cuidados de Lanius, O Magnífico, o maior mago vivente naquela época. Com seu poder e minha ajuda nos derrotamos os demônios que haviam cruzado o portal nessa região e o fechamos, mas a magia dos portais era misteriosa e desconhecida, por isso Lanius quando o fechou absorveu acidentalmente parte da energia maligna do portal adquirindo uma enfermidade mágica chamada de Maldição do Sangue Negro. - Nesse momento Lazarus lançou um olhar fixo para Sérpico.

Música Tema

- Lanius, O Magnífico, pai de Anastácia, A Brilhante, mãe de Ágata, A Furiosa, mãe de Frerjon, O Destemido, pai de Fredrik O Errante, pai de Sérpico, O Incrível... - Todos os nomes a partir de Frerjon, Sérpico os conhecia, os demais não, mas ele sabia que de alguma forma o dragão estava falando sobre a própria linhagem de Sérpico e aquilo o deixou surpreso.

Lazarus então como que ignorando a presença de todos ali, fixou seus olhos nos olhos de Sérpico, então retirou o prato de sopa de seu colo e ficou em pé ainda encarando o jovem.

- "Sérpico, preocupe-se contigo. Você deve achar um mago. Não, não. Você deve achar o mago. Aquele, das montanhas, em Calm." - Disse Lazarus.

Sérpico imediatamente lembrou-se das ultimas palavras de seu pai e aquilo o deixou paralisado, seria o dragão o mago misterioso? A resposta veio em seguida.

- Eu sou esse homem, Sérpico, o mesmo que ensinou seu pai a arte do teletransporte, o segredo mágico que por tantas vezes salvou sua vida até agora. Sérpico eu estive esperando pela sua chegada, eu ensinei seu pai a magia do teletransporte para que ele lhe passasse como herança, assim sua segurança estaria garantida. - O dragão então abriu os braços e se aproximou de Sérpico para um abraço.

O jovem não teve reação e deixou-se abraçar, um abraço fraternal de pura amizade.

- Me desculpe sinceramente por não ter salvo seus pais. - Disse ele agora se desvencilhando de Sérpico. - A Maldição do Sangue Negro ainda era muito forte em seu pai e até então incurável. Mas você Sérpico, você tem uma chance porque agora a maldição está diluída e enfraquecida, você tem como se salvar. - Disse Lazarus com um sorriso. - A cura que o gnomo em Calm lhe prescreveu não é a correta, a cura correta está no portal demoníaco aqui nestas montanhas. Sérpico, a chave para abrir o portal ou fechá-lo para sempre é você. Sua cura está neste ato, quando você fechar o portal, a Maldição do Sangue Negro se esvairá e você estará curado. - Explicou.

Agora Lazarus se voltava para Sabrina.

- Se eu conheço Aldarion, O Juggernaut? Como não conhecer um dos mais poderosos guerreiros que já caminhou por estas terras? De fato eu contava com a ajuda dele, mas infelizmente meus planos foram por água abaixo e ele pereceu. Eu... Eu sinto por isso, mas vou precisar agora da sua ajuda. Ajude-me e... - Lazarus foi subitamente interrompido por uma voz masculina, familiar para Saphira e Sabrina, era Kalahan.

- ...e nós vamos trazer seu amado de volta.

Todos, até Lazarus são tomados pela aparição repentina do misterioso mago.

- Permitam-me me apresentar, eu me chamo Kalahan Ironshield, O Usurpador de Cânia. - Disse ele com uma reverência, mas não sem antes deixar escapar um leve sorriso para Saphira.

A vampira se lembrava bem do sabor mágico do sangue daquele homem, o melhor sangue que já bebera.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sérpico em Ter Dez 15, 2015 9:18 pm

A língua de Sérpico pareceu colada. Não conseguia falar. O velho tinha resolvido o enigma. E, de repente, estava abraçado com ele. Aquilo chocou Sérpico mais ainda: quando foi a última vez que recebeu um abraço? De repente o gesto significou muito. Principalmente vindo daquele homem que Sérpico conhecia através das histórias do pai.

Eu procurei... ─ Nem dava pra continuar. Se falasse mais, a voz sairia esganiçada. A garganta estava apertada demais. Ele secou os olhos.

Agora tinha uma motivação poderosa. Aquilo tudo que o velho disse... era muito preciso para ser mentira. Então Sérpico aceitou. Aceitou e cerrou os punhos. As coisas ficaram mais simples agora: se quisesse viver, teria de fechar o portal. Claro, além de barrar os demônios. Era sua missão definitiva e ele só precisava saber de uma coisa:

Como faço isso? ─ Em relação a fechar o portal.  

Sérpico não se acomodou, comeu pouco e não reparou direito na moça que lhe serviu. Ele estava agitado demais, numa confusão de reações.

Depois, a vida de Aldarion entrou no assunto. “Então ele realmente morreu?”, Sérpico pensou, ainda com um pingo de descrença. Mas o velho dragão tinha deixado os jogos para trás. Agora tudo era muito sério.

Mal percebeu a ausência do Olhos Brancos e de Eric, tamanho o frenesi do momento. Sérpico queria voltar no assunto, ouvir mais sobre sua linhagem, sobre aquela história toda. Mas sentia que esse não era o tempo para aquilo.

Um sujeito apareceu, disse se chamar Kalahan e... “É parente do Aldarion?” Sérpico tinha quase certeza que já tinha escutado Aldarion se apresentar com aquele sobrenome, Ironshield. Bom, Sérpico fez um aceno para o Usurpador e tentou se conter para não perguntar de novo como faria pra fechar o portal e em qual direção deveria seguir.

Kalahan parecia o cara dos planos. Sérpico esperou ansioso, encarando ele. A velha vontade de explodir montanhas (ou demônios, seja onde for) voltou, fervilhando sua alma jovem.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Lyza Simons em Seg Dez 21, 2015 2:49 am

Estar ali naquele momento fez Lyza pensar o quanto era importante o trabalho que estavam fazendo. Cada um dos presentes carregava consigo uma historia diferente, fardos diferentes, esperanças, sonhos, planos. E a ruiva então se lembrou da jovem que viu enquanto saía de Calm. “Um dia quero ser uma aventureira como você!” Aquelas palavras ficaram gravadas firme em seu pensamento. E quantos outros sonhos e anseios não esperavam pelo sucesso naquela missão? A quantidade de pessoas que contavam com o grupo para poderem continuar vivendo suas vidas. Até mesmo Lyza tinha um desejo, reencontrar sua sobrinha, algo que ela havia esquecido com o passar do tempo, mas que agora parecia tão claro como agua.

“Tenho que lutar pelo meu sonho, assim como Serpico, Sabrina, Saphira e todos os habitantes de Lodoss...”

Aquela historia motivou não só à maga, mas também a Serpico, e talvez até mesmo aos outros que estavam ali. Éramos a ultima esperança de fechar aquele portal, se não fosse feito agora, talvez não fosse nunca mais.

- Tens um plano para faze-lo, Lazarus? – Seria deveras difícil, claro. O portal não estaria sozinho, certamente estaria muito bem guardado por aqueles orcs possuídos. Uma legião deles, acreditava. Mas com a ajuda de Lazarus isso poderia ser possível. Mas havia mais alguém também, logo Kalahan também apareceu, e apesar de seu contato com o mago ter sido muito breve, sabia que de alguma forma ele poderia ajudar em algo.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 28
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Seg Dez 21, 2015 11:58 am

As coisas estavam mudando de figura, estávamos ganhando novo animo, novas forças, novos aliados. Até mesmo Kalahan apareceu para nos ajudar, não sabia dizer se aquilo era um bom ou um mal sinal, mas todo aliado era bem vindo em nossa luta. Lyza fez uma pergunta pertinente, se Lazarus havia orquestrado tudo aquilo, ao menos ele deveria ter algum plano de como fazer, ou se não, talvez Kalahan o tivesse. Caso contrario, o bom e velho “chegar invadindo” deveria funcionar.

- Acredito que teremos que dar um outro fim aos explosivos, então. Destruir o portal não é uma opção visto a destruição que isso causaria na ilha. Posso sugerir que usemos isso pra eliminar vários deles, uma armadilha talvez. – Pensei comigo mesma enquanto via o ímpeto de Serpico em agir, se dependesse de toda essa determinação já estaria no alto da montanha enfrentando demônios, mas era importante ter um plano. Na verdade, mais de um, não era bom trabalhar como opções únicas, pois quando ela se esgota as coisas costumam fugir demais ao controle.

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sassa em Seg Jan 11, 2016 12:10 pm

A medida que o dragão foi contando a historia, Alice foi completando com suas próprias informações e memorias, ter vivido naquela época deve ter sido difícil, não imagino o quanto ela deve ter sofrido durante aquele caos todo, e principalmente, o quanto ela deve ter sofrido após ter traído sua antiga ordem. Alice então pediu a apalavra, queria conversar com o dragão, parecia estar um pouco satisfeita com aquele reencontro, mesmo que da sua forma fria e um tanto fechada.

- Sabia que já havia escutado seu nome antes, é um prazer reencontra-lo, mesmo nestas circunstâncias, Lazarus. Sou eu, Alice Scarlet. – Dei uma pausa até que ele pudesse entender que se tratava apenas do espírito da bruxa, mas creio que ele era esperto suficiente para entender rápido.

- É muito bom saber que um dos antigos protetores ainda vive desde aquele tempo. Me arrependo demais de ter me aliado a eles e de tê-los ajudado a construir estes portais, mas ao menos alguém está continuando o trabalho que eu não pude fazer em vida.

Olhei para os demais em volta esperando alguma reação contraria, mas meus olhos pousaram justo em Kalahan. Eles eram tão iguais, olhar para ele era como ver Aldarion ali parado, me esperando para cair em seus braços. Eu senti remorso novamente, em dobro. Por mim e por Alice, que agora se via mais arrependida ainda por ver que suas ações do passado ainda estavam trazendo tantos prejuízos no presente.

- Acho uma boa ideia usar os explosivos para diminuir seus números, aquele maldito inescrupuloso já deve estar com metade de seu exercito pronto para batalha, e isso será um grande empecilho quando formos impedi-lo.

_________________

Sabrina | Narração | Alice | "Pensamentos"
My invincible champion.

For.: E En.: S Agi.: D Dex.: D Vig.: D
L$: 1975
avatar
Sassa

Pontos de Medalhas : 200
Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : Ao lado do meu biscoitão *-*

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Seg Jan 25, 2016 2:14 am

@ Todos

Naquela reunião todos pareciam estar entendendo o que realmente estava acontecendo, eles agora haviam deixado de ser aventureiros forçados a cumprir uma missão, para heróis determinados, cientes de seus deveres e obrigações. Além do aparecimento de Kalahan, outra coisa tomou o grupo de surpresa incluindo até mesmo o próprio Lazarus. Sabrina havia revelado seu maior segredo, que ela era o recipiente da alma de Alice Scarlet.

- Ora, mas que surpresa... Por essa nem mesmo eu esperava. - Disse o dragão.

- Se me dão licença... - Falou Kalahan tomando para si uma poltrona e posicionando-a no meio da sala de modo a ficar bem visível para todos.

- Existe uma guerra quase tão antiga do que a eterna guerra do bem contra o mal, talvez até tão antiga quanto. E é a guerra do mal contra o mal. - O mago falava encarando a todos, seu olhar saltando rapidamente de face em face. - Uma guerra que é chamada de Guerra do Sangue, ela ocorre nos mundos inferiores, na junção entre os nove infernos de Baator e as infinitas camadas do Abismo.

- Essa guerra é muito importante para as forças das trevas porque o lado que sair vitorioso, ganhará o controle sobre todas as almas do submundo. - Explicou.

- Nosso tempo é curto, eu gostaria de poder ter mais tempo para explicar a vocês o valor de uma alma e os conceitos da Guerra do Sangue, mas por hora posso dizer apenas que tanto os demônios quanto os diabos estão sempre tentando dominar outros mundos pra ganhar mais almas e recrutar novos monstros para suas fileiras. E nesse momento as forças do Abismo estão tentando fazer exatamente isso com esse mundo, transformar esse universo em uma nova camada do Abismo. - Os olhos de Kalahan se arregalaram por um momento e a expressão em seu rosto se moldou para algo que descrevia o pavor absoluto, como se ele estivesse testemunhando o fim de Lodoss e deste mundo.

- Bem, essa é toda a explicação, Sérpico será responsável pelo selamento do portal do norte e Sabrina pelo selamento do portal do oeste. O portal do leste finalmente já foi selado e o portal do sul foi destruído durante a Guerra dos Portais. - Disse Kalahan se recompondo, seu rosto voltando a assumir a costumeira expressão austera. - Todos nós devemos rumar para o portal do norte primeiro porque ele está prestes a ser aberto, eu claro não poderei ir com vocês, mas quando for necessário eu estarei presente para auxiliar Sérpico com meus poderes. - Explicou fitando Sérpico com um olhar analítico. - Se tiverem alguma dúvida quanto ao plano o momento é agora para pergunta. - Kalahan terminou olhando para os aventureiros.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Lyza Simons em Qui Jan 28, 2016 9:04 am

Aquele mago Kalahan tinha o dom de ser um mistério intrigante e fascinante, um dia Lyza ainda o interrogaria sobre como ele consegue estar em tantos lugares desta forma, mas por hora a ruiva tinha assuntos mais importantes. Sabrina, a jovem que aparecera de um portal no meio da neve agora se revelava como sendo o recipiente da alma de Alice, uma das principais responsáveis por tudo aquilo, e também a traidora que em seguida ajudou a salvar Lodoss. E se antes já era difícil confiar na estabilidade desta garota depois de tantas atitudes estranhas no decorrer da viagem, agora a impressão que Lyza tinha era ainda pior, pois não confiava também em Alice.

- Devemos nos apressar, quanto mais tempo permanecermos aqui, pior fica nossa situação. Como faremos para enfrentar um exercito inteiro? Somos apenas seis. – Perguntou a maga olhando de Lazarus até Saphira, a líder do grupo. Esperava que ao menos um deles dois tivesse um plano para contornarem aquela situação, caso contrario, tudo poderia ir por agua abaixo. Lyza já estava ficando um tanto ansiosa, suas pernas mexiam com certa inquietude e seu coração já acelerado bombeava adrenalina com toda força. A hora da batalha chegaria em breve, e Lyza deveria estar pronta. Pronta para lutar até o fim por seu companheiros, e por Lodoss.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 28
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Qui Jan 28, 2016 12:19 pm

Todos pareciam determinados a seguir em frente, os ânimos estavam renovados, todos unidos pela causa e batalhando por ela. Mas tínhamos um grande empecilho a nossa frente, um exercito. Como enfrentar um exercito sendo apenas seis? Era praticamente impossível, mesmo com a ajuda de Lazarus, isso poderia ser um massacre. Um suicídio coletivo. Mas então o que fazer? Usar a bomba como armadilha para diminuir seus números? Era uma ideia, Serpico era bom em fugas com seu teleporte, ele poderia ir até as linhas de frente e plantar a bomba e depois sair de lá sem o menor problema, e Lazarus. Bem, ele podia nos ajudar invocando um de seus servos congelados, ou mais de um se for o caso.

- Tenho um plano. Perigoso, mas pode dar certo. Vou precisar da sua ajuda Serpico, preciso que antes da batalha começar, vá o mais próximo deles que conseguir sem ser notado e plante a bomba na neve. Faremos como disse Sabrina e usaremos a bomba como armadilha para diminuir sua quantidade.

- Senhor Lazarus, se não for pedir demais. Pode chamar alguns de seus servos congelados para nos ajudar? Mesmo um já será de grande ajuda para nós. Quanto mais numerosos formos melhor.

- Eu vou tentar chegar o mais próximo do demônio possível com minha habilidade, meu objetivo será impedi-lo de abrir o portal e distrai-lo.
– E me manter viva em seguida...

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sérpico em Sab Jan 30, 2016 7:00 pm

E Kirshin? Eric? Onde...?

Só agora Sérpico se deu conta da ausência dos dois. Mal sinal. Olhos Brancos tinha uma das bombas e... bem, o grupo não podiam ter subtrações agora, tão perto de um dos portais.

Portais. Mais de um, então. Que coisa. Aquele era um evento grande demais e com poucas pessoas envolvidas... A menos que Kalahan fosse capaz de varrer um exército com um movimento de mão, aí sim poderia haver um belo equilíbrio no desafio. Que seja. Sérpico estava pronto e não tinha perguntas diferentes das que fez antes. Sentiu apenas que na hora saberia o que fazer ─ e se não soubesse, contaria com Kalahan.

Quanto ao plano da Saphira, Sérpico apenas acenou, concordando.

Posso deixar a bomba bem no meio deles ─ garantiu.

E mal podia esperar por isso.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sassa em Qua Fev 03, 2016 10:21 am

Estávamos perdendo muito tempo com aquela conversa, não era necessário contar a historia detalhada, ser mais direto teria nos poupado mais tempo. O plano de Saphira parecia bom, mas poucas chances tínhamos contra um exercito, ainda mais se eles já tiverem sido transformados em orcs demônios. - Eu concordo com a maga, não podemos perder mais tempo aqui. E eu acho que seu plano é perigoso demais, mas na falta de uma ideia melhor, façamos dessa forma. - Apesar de não estar em total sintonia com aquele grupo, uma coisa eu tinha total certeza. Faria tudo que estivesse ao meu alcance para concluir aquela missão com êxito. A vida de Aldarion dependia daquilo e eu não o deixaria sozinho novamente.

_________________

Sabrina | Narração | Alice | "Pensamentos"
My invincible champion.

For.: E En.: S Agi.: D Dex.: D Vig.: D
L$: 1975
avatar
Sassa

Pontos de Medalhas : 200
Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : Ao lado do meu biscoitão *-*

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Qui Fev 04, 2016 2:55 pm

@ Todos

Os aventureiros estavam determinados a cumprir sua missão, todos eles, seus olhos brilhavam de excitação e seus corações batiam mais rápido e forte, suas mentes fervilhavam com as ideias e estratégias, como um caldeirão. Kalahan e Lazarus sorriram vendo que os heróis agora pareciam estar com seus espíritos renovados para a tarefa que estava por vir.

- Vocês não devem enfrentar o exército diretamente. - Disse Kalahan. - Tampouco devem partir agora. Vocês não estão preparados para as ameaças que estão por vir e por isso eu vou treinar vocês, cada um de vocês. - Enquanto falava Kalahan enfiava a mão no manto e dali retirava uma esfera de cristal do tamanho de uma laranja. Dentro dela era possível ver a miniatura de um castelo no centro de uma enorme planície verde e perfeitamente plana. Dentro da esfera um sol parecia brilhar enquanto figuras se moviam dentro do castelo. Todos os aventureiros podiam sentir uma forte energia mágica emanando da esfera. O mago então caminhou e colocou a esfera em uma mesinha no centro da sala.

- Essa é a minha dimensão de Bolso, dentro dela o tempo passa mais rápido. Uma hora aqui fora equivale a um mês dentro da esfera. - Explicou. - É lá que iremos treinar, agora todos vocês me deem as mãos.

Sem questionar todos obedeceram, deram as mãos formando um círculo ao redor da esfera e em seguida fecharam seus olhos. Uma súbita sensação de vertigem pegou todos de surpresa, como se estivessem despencando eternamente rumo ao abismo sombrio. Quando abriram seus olhos estavam dentro de um castelo, o Sol brilhava forte lá fora e pelas janelas podiam ver a planície verde até onde a vista alcançava. De um lado a outro objetos animados diversos voavam. Uma vassoura passou varrendo ao redor dos aventureiros, uma escova arrumou o cabelo de Sabrina enquanto uma xícara e um bule serviam chá para todos.

- Sejam bem vindos, fiquem a vontade, esses objetos estão aqui para nos servir e manter as coisas em ordem, ao redor desta sala vocês podem ver 5 portas, uma delas leva para os seus aposentos as outras 4, cada uma delas, possuem seus nomes grifados em ouro. - Explicava apontando para as portas que de fato estavam com os nomes dos aventureiros. - Descansem por um dia, eu estarei esperando por vocês para treiná-los. - E depois de falar isso, Kalahan se dividiu em 4 e cada um entrou em uma porta.

Todos estavam confusos, mas resolveram seguir as orientações de Kalahan e se dirigiram para a única porta que não tinha nenhum nome. Quando a abriram deram de cara com um largo corredor, curto mas largo, com um grande tapete azul no chão. Quatro portas divididas em pares faziam frente nas paredes leste e oeste, na extremidade do corredor uma grande janela revelava um céu estrelado. Todos imediatamente olharam para trás, para a sala onde estavam antes e viram que as janelas daquela sala exibiam uma tarde ensolarada. Como aquilo era possível? Em um lado estar noite e no outro dia? Os incríveis poderes de Kalahan estavam além de qualquer questionamento.

Olhando melhor as portas do novo corredor, os aventureiros perceberam que cada uma tinha um nome, o nome deles assim como as portas na sala anterior. Com uma breve despedida cada um abriu sua porta e encontrou para si o mais perfeito de todos os banquetes e acomodações que sua mente poderia imaginar. A estadia naquele lugar estava se tornando algo magnífico e surreal.

OFF: Quero que cada um de vocês descreva o quarto e o banquete dos seus sonhos, tudo o que quiserem vai estar lá. Querem dormir voando nas nuvens? Pode. Querem dormir como um peixe no fundo de um aquário? Pode. A imaginação de vocês é o limite. Kalahan é um mago excêntrico, se criarem coisas legais vão ganhar bônus de XP.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sérpico em Sex Fev 05, 2016 8:37 pm

“Treinar?”, Sérpico deve ter escutado errado. Iam treinar o quê? Ah! Bem, ele tinha algo pra aprender, verdade ─ tipo como fechar um portal demoníaco, do qual não sabia ser capaz. “Mas e o tempo pra fazer isso? Melhor seria ir direto pra...”

Dimensão de Bolso? Então, algumas explicações. Sérpico franziu o rosto pra Kalahan, subitamente lhe considerando suspeito. Buscou algum auxílio no velho dragão, mas não achou. De repente já estava lá ─ seja que lugar fosse aquele.

Não gostou. Estava com o sangue borbulhando na busca de ação; já estava se preparando mentalmente para a briga com os orcs endemoniados ─ e então aquela freada nervosa, férias na casa esquisita do homem esquisito. Ali até os objetos eram esquisitos. “Ah, até parece que vou beber o seu chá”, Sérpico pensou, num dialogo secreto com o bule.

Descansar. Descansar? “E por um dia inteiro?!” Sérpico achou que morreria durante essa eternidade. Entrou no quarto e não prestou muita atenção nas batatas cozidas ainda quentes, e fingiu que não viu o reluzir das cebolas que ainda agora estalaram sob um fogo de cozinha. De repente, decidiu que não gostava mais de queijo e de vinho. Simplesmente esnobou a comida e caminhou, pensando em como... Pensar no que? Nem tinha no que pensar. Mentira, tinha sim: “o que cotovelos estou fazendo aqui?”

Não parecia certo se empanturrar e depois dormir naquela cama alta de lençóis brancos, não agora ─ talvez no final, quando soubesse que tudo estava acabado. Olhou bem para a cama. Deveria ser bem “ovelhuda”, uma nuvem fofa que por um instante fez Sérpico considerar que poderia ficar pensando deitado e não em pé. E tirar as botas corroídas pela jornada parecia um bom e atraente negócio.

Mas se afastou, sólido em sua força de vontade. Não ia descansar ─ ia descobrir.

Foi até a porta e escutou o corredor lá fora. Se captasse algo, iria ficar parado lá, identificando o que era e quando tudo se acalmasse, abriria a porta, de leve, fresta suficiente para uma espiada. Se a área estivesse limpa, Sérpico escorregaria pra fora e depois fecharia a porta atrás de si, no maior silêncio do mundo. Levava com sigo todas suas coisas, a bomba inclusa. Observaria o corredor, esperando escutar algo novo ou simplesmente ser descoberto fora do quarto. Muito estranho ─ quartos na quantidade certa e com o nome deles... Estranho demais para que Sérpico quisesse ficar ali. E elas? Será que tinham visto cama e comida, assim como ele? Pensou por um instante rápido. Pelo tempo que estava no grupo, sua intuição dizia que nem Saphira nem Lyza ficariam assim, tão calmas e tranquilas num lugar estrangeiro, bem depois da promessa eminente de luta até a morte contra uma horda. "Ou talvez fiquem", pensou, sombrio, "não as conheço".

Esse instante rápido de pensamento foi ficando arrastado demais. Tinha de tomar uma atitude. Uma porta. E depois outra. Menos a da louca, que ela ficasse lá. Era capaz dele bater, dizer "e aí, lugar esquisito, né? Você têm açafrão na sua mesa?" e receber em resposta um ataque daqueles. Não, ela não. Foi na porta da líder. Duas batidas rápidas. E não ia ficar parado esperando ela aparecer: já foi até a porta da Lyza, e deu dois toques rápidos. Depois olhou para a janela num dos extremos do corredor e foi até lá. Noite, lá fora. Ou assim parecia. Sérpico tentaria abrir uma folha e então colocar a cabeça pra fora querendo ver a altura em que estava em relação ao solo, já planejando um possível salto, pra daqui a pouco...

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Dom Fev 14, 2016 6:29 pm

A conversa parecia caminhar para um único rumo, todos nós queríamos partir para a batalha, mas Lazarus e Kalahan viam aquilo com outros olhos. Eles se entreolharam, pareciam achar graça daquilo, ou talvez estivessem gostando, quem sabe? O fato era que Kalahan logo interrompeu-nos em nossas confabulações e, como se jogasse um balde de agua fria em cada um de nós, pediu que esperássemos.

Juro que se ele não tivesse nos explicado do fator tempo real versus tempo dentro da bolha, eu teria o xingado de mago medíocre e idiota naquele exato momento. Não que eu não estivesse com vontade de fazer isso desde o inicio, mas ao menos eu teria um motivo. Mas bem, realmente não me parecia nenhuma boa ideia ir até um exercito sem algum tipo de preparação, mas ainda duvidava que nossos números pudessem vencer os dele, independente do tipo de treinamento que ele nos daria ali.

Agindo de uma má vontade de quem acaba de acordar antes do sol ter nascido, eu fui e completei o circulo, e tão logo quanto fechei os olhos, tive aquela sensação parecida com a que tivera quando fui teleportada por Serpico. Era uma vertigem sem igual, se eu já não tivesse passado por isso antes, teria vomitado todo o sangue que ainda me restava, o que não era muita coisa.

Quando abri os olhos de novo, estava no saguão de um grande castelo, talvez aquele que vira através da bolha, parecia tudo quente e confortável que chegava a me trazer certo... Incomodo. Sim, era uma vampira de Takaras, uma assassina sugadora de sangue, então obviamente tais condições tão favoráveis estavam fora dos meus padrões de vida. Não era ruim, só não estava acostumada. Ouvi a breve explicação do mago de araque e o vi saindo pelas quatro portas, e não me pergunte o que foi que pensei quando o vi se dividir, pois com a sede que estava, imaginei-me sugando todos eles num delicioso banquete de sangue.

E antes que minha natureza mais primal acabasse sendo percebida por algum deles, eu me retirei, não ouvi mais a ninguém a partir dali até entrar no quarto que fora direcionado a mim, tampouco prestei atenção no clima, no tempo, no horário, nem em meus companheiros. Se Kalahan pediu que descansasse, eu assim o faria, apesar de ainda achar tudo aquilo um tanto desnecessário. – Só espero que ele saiba o que está fazendo.

Quando entrei na porta vi um quarto luxuoso, parecia uma suíte de um grande palácio real, só que um pouco mais sombrio que o comum. Escuro, iluminado por algumas velas na cômoda, os moveis eram de madeira bem lustrada, castanha escura, o chão de mogno contrastava com as cobertas vermelhas cor de sangue na grande cama que ficava bem no centro do quarto. Uma visão linda, digna do sonho de uma criança que jamais pusera os pés numa mansão em sua vida, mas talvez a melhor parte fosse o que estava sobre a mesinha de canto, próximo da cama. Uma jarra grande cheia do liquido vermelho que eu bem o que era, dava para sentir o cheiro ferroso e delicioso do sangue fresco a distancia, a inconfundível fragrância da vida. Tomei a taça que estava ao lado da jarra e preenxhi com o sangue, em seguida tomei me deliciando o maximo com aquilo. Deveria aproveitar cada momento como se fosse o ultimo, e talvez fosse mesmo. As cortinas em um vermelho semelhante aos trajes da cama estavam abertas, e revelavam a noite bela e estrelada que fazia la fora. Eu olhei pela janela e fiquei ali contemplando a lua novamente até que batidas em minha porta me trouxeram de volta à realidade.

- Será ele? Mas tão cedo? – Mas quando abri tive uma surpresa, não era ninguém. Quer dizer, pelo menos ninguém estava a frente da porta quando a abri, mas logo em seguida, segundos depois da minha, ouvi batidas em outra porta, e movida pela curiosidade de saber quem era, vi que se tratava de nosso companheiro Serpico, que parecia bastante inquieto com toda aquela ideia.

- Não consegue relaxar, não é? – Falei fitando-o de frente, ele ainda estava de costas olhando pela janela, parecia querer pular dali, mas duvidava que o fizesse. – Também não gosto dessa ideia, mas pense pelo lado positivo. Somos 5, contra centenas deles. Mesmo que fossemos agora para o campo de batalha nossas chances eram mínimas. Não conheço Kalahan há muito tempo, mas... Confio que ele saiba o que está fazendo. – Ou ao menos era o que eu queria acreditar.

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Lyza Simons em Dom Fev 14, 2016 9:55 pm

Kalahan tinha algo em mente desde que chegara, isso dava para notar, mas o que a maga não sabia, era que ele pediria a todos que treinassem junto com ele. Era um pedido inusitado, até mesmo para Lyza, que costumava acatar aos pedidos e ordens sem muita reclamação. Surpresa, ela aceitou mediante a explicação dada pelo mago, de que mesmo treinando com ele, o tempo seria redimido por estarem numa espécie de mundo diferente.

Chegando lá, a primeira coisa que Lyza imaginou foi que estava realmente em outro mundo. Talvez o paraíso? Não, senão isso significaria que teria morrido, e assim não poderia completar sua missão. Mas o lugar era realmente esplendido, a maga ficou maravilhada com tudo que via e imaginava o quão poderoso deveria ser este mago para ter acesso a tal coisa.

- Incrível, simplesmente incrível. - Comentou a ruiva antes que ele tomasse a palavra novamente. Ele não falou muito após todos estarem lá, mas ainda havia desconforto naquelas pessoas, era como se não confiassem inteiramente no mago, e Lyza não poderia culpa-los. Com exceção de Saphira, talvez, ninguém ali conhecia direito aquele rapaz. Seu encontro com ele no boteco em Calm fora tão breve, que mal pode conhece-lo direito. Mas assim como fazia com seus companheiros, Lyza também o fez com Kalahan, depositando sua confiança nele e acreditando que ele estava fazendo o melhor para o grupo.

Quando ele se despediu, todos foram a seus quartos, alguns ainda pareciam muitos tensos, principalmente Serpico. Lyza queria poder ajuda-lo de alguma forma, pois se ele não relaxasse e descansasse seria pior. A maga foi para seu quarto matutando uma ideia de como fazer para ajuda-lo, ao mesmo tempo que ela mesma se surpreendia com o que encontrava la dentro. Quando entrou, deu de cara com um belíssimo quarto, confortável, não era digno de um castelo suntuoso, mas confortável e bonito o suficiente ao olhar.

Era como estar de volta à seu antigo lar, fora de Lodoss, mesmo que ainda faltasse muita coisa para parecer real. Uma pontada em seu coração lhe lembrou que aquele vazio só seria completo quando ela saísse dali e fosse atrás dela. Mas ela procurou esquecer por enquanto, era uma outra missão, para uma outra hora. Agora tinha que comer e relaxar. Numa bandeja em cima da mesinha de cabeceira estava aquilo que parecia um delicioso jantar, um guisado muito bem temperado com um pão caseiro quentinho e uma jarra de seu suco favorito. Seus olhos lacrimejaram de prazer ao sentir o gosto maravilhoso, aquela receita, parecia até mesmo que Julia havia feito aquela carne.

Mas sua tranquilidade foi brevemente interrompida por duas batidas leves na porta. Seria Kalahan para lhe dar algum aviso? Mas quando abriu a porta e viu que se tratava de Saphira e Serpico, ela ficou um pouco mais séria. Ela ouviu as palavras da elfa e concordou, era o melhor a se fazer, além do mais. Agora que já estavam dentro do lugar, não daria pra sair, daria? – Sei que é difícil relaxar num momento desses, Serpico. Mas ao menos descanse, mesmo que seja pra desconfiar dele o resto do dia. Ouça as palavras de Saphira, ela não nos colocaria numa situação dessas se não confiasse nele. – Lyza também não a conhecia há tanto tempo para dizer aquilo, mas a drow havia feito um bom trabalho até aqui, os manteve vivos, e de certa forma unidos, restava apenas continuar acreditando nela, e em Kalahan.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 28
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Seg Fev 15, 2016 3:44 pm

@ Sabrina

Sabrina aceitou com total confiança a ajuda de Kalahan, afinal ele era o cunhado dela, irmão de Aldarion, ela não tinha nenhum motivo para desconfiar dele. De fato estava ansiosa para descobrir o que Kalahan ensinaria a ela. Sem qualquer desconfiança, aceitou de bom grado quarto que lhe fora oferecido que por sinal, era de seu total gosto, a jovem entrou no aposento e logo se colocou a descansar e meditar.


@ Lyza, Sérpico, Saphira

Com exceção de Lyza, Sérpico e Saphira ainda não confiavam totalmente em Kalahan, Sérpico em especial estava extremamente nervoso. O trio agora conversava no corredor quando o próprio Kalahan apareceu.

Você é sábio Sérpico, mas a sua sabedoria é tão grande quanto a sua inexperiência. – Disse ele se aproximando do trio. – Você faz certo em desconfiar de mim, não que eu seja um inimigo de fato, mas desconfiar de tudo e de todos é o primeiro requisito para se manter vivo neste mundo. Mas vou lhe ensinar uma coisa, quando desconfiar de alguém, não permita que essa pessoa toque em você de forma alguma. – Quando Kalahan terminou de falar, todos deram conta que ele agora estava muito próximo.

Antes que qualquer ação pudesse ser tomada por parte dos aventureiros, Kalahan tocou de leve o ombro de Sérpico. O toque fora leve, mas o que veio a seguir não, no mesmo momento que a mão de Kalahan tocou o ombro de Sérpico, este sentiu um poderoso choque atravessar seu corpo em um estalo, um clarão azulado foi produzido no processo, era como se ele tivesse sido atingido por um raio.

O susto e o choque foram tão fortes, que Sérpico voou longe indo parar na parede na janela, quase caindo para fora, ali ele colidiu com o parapeito e caiu no chão completamente atordoado. Um cheiro característico de carne queimada exalava de seu corpo junto com filetes de fumaça aqui e ali, seus cabelos agora estavam todos chamuscados e esturricados assim como sua pele e suas roupas. Saphira e Lyza imediatamente se afastaram do mago e levantaram suas guardas prontas para enfrentar o novo inimigo. Mas ele nada fez, apenas as encarou com seu olhar misterioso e uma face austera. Ele era jovem, não deveria ter mais que 25 anos, mas contrariando todas as expectativas, era muito mais poderoso que muitos magos anciãos. Kalahan aguardou Sérpico se recobrar do atordoamento.

Um simples toque, como podem ver, pode acabar facilmente com uma vida, dependendo é claro de quem está tocando. – Explicou. – Considerem essa a primeira lição e também uma ínfima demonstração de meu poder. Se eu desejasse a morte de vocês, eu assim teria feito na própria morada de Lazarus, e se o dragão viesse se opor, ele também morreria. Longe de mim necessitar de ardis e encenações para eliminar meus inimigos. Desde que me dou por gente, enfrento meus problemas face a face e destruí até hoje, todos os meus inimigos em confrontos diretos. – Agora que Kalahan falava mais, todos notaram que seu rosto branco estava levemente vermelho, sua voz estava ríspida e era muito visível sua irritação.

Não ousem, malditos, duvidar de mim. Sequer conjecturar que eu os trouxe aqui para lhes prejudicar, isso muito me magoa e ofende-me. Levante-se jovem tolo, quando voltar ao teu aposento encontrará um frasco com um líquido viscoso e vermelho, beba-o todo, é uma poção de cura que vai restaurar sua saúde. – Explicou agora se acalmando. – Agora voltem a seus quartos e descansem o máximo que puderem, amanhã o treinamento será árduo. Os inimigos que vocês enfrentarão são mortíferos e eles sim usam de incontáveis ardis e trapaças para vencer e matar.

E mais uma coisa, seus quartos são realidades alternativas, tudo o que vocês imaginarem lá, ali encontrarão. Pessoas, objetos e lugares. Fiquem a vontade, mas saibam que nada pode sair destes quartos além de vocês mesmos e daquilo que vocês levaram para dentro. Inclusive você Saphira, você pode até imaginar pessoas para a sua diversão e deleite. – Explicou antes de finalmente desaparecer atravessando a porta e fechando-a atrás de si. Estava claro que Sérpico e Lyza não entenderam o comentário destinado a Saphira, mas a vampira por sua vez compreendeu, ela poderia imagina uma vítima viva para se banquetear, quem quer que fosse ela.

Dito isso, o mago simplesmente se retirou deixando para trás um trio estupefato.

Nota: Sérpico você perdeu 95% do seu HP, você quase morreu, está todo chamuscado e cheirando a queimado, seu cabelo está esturricado. Dentro do quarto você encontrará uma poção que vai te restaurar por completo.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Lyza Simons em Dom Fev 21, 2016 11:53 pm

Serpico parecia irredutível em aceitar os conselhos das duas mulheres, mas invés de simplesmente deixar para la e voltar ao quarto, Lyza permaneceu e logo quem menos elas esperavam ver por ali chegou, Kalahan. – K-Kalahan? Mas você não...? – Você não tinha se dividido em quatro e saído por todas as portas? Ficou confusa a maga, mas também ignorou, pois agora vinha a parte do sermão, onde não só Serpico, mas Lyza também aprendeu uma boa lição. Aquilo foi no mínimo chocante, em todos os sentidos. Ver Serpico sendo eletrocutado deixou a ruiva tensa, mais do que gostaria, tanto que ela não impediu o ato instintivo de dar um passo atrás e colocar-se na defensiva.

- Realidades... Alternativas? – Esses eram todos conceitos muito novos para a maga, mas com as devidas explicações Lyza logo compreendeu o que aquilo significava, apesar de ainda estar muito surpresa e chocada com os acontecimentos. Ela ficou ali parada mais tempo olhando para Serpico, pensou em ajuda-lo a se levantar, mas não sabia se o rapaz gostaria disso, ou se podia, visto o quão ferido estava.

- Quer ajuda? – Estendeu a mão para ele com uma estampa de preocupação na face. E depois que tudo estivesse resolvido, ela voltaria ao quarto. Ainda pensava no ocorrido, mas tentou limpar aquilo da cabeça, queria agora fazer outra coisa...

- Tudo que eu imaginar? – Lyza fechou os olhos e se concentrou. Não foi preciso muito para imaginar o que queria, a imagem dela ainda estava bem fresca na memoria. Seus cabelos rosados, como os de Julia, seu rosto doce e meigo de menina e os olhos verdes inconfundíveis do bastardo do pai. Então em meio aos devaneios, a ruiva ouviu a voz dela.

- Tia Lyz? – Era sim, com certeza era a Samantha. Lyza abriu os olhos assustada, sabia que era fruto da magia daquele lugar, mas ainda assim não pode deixar de se emocionar ao vê-la bem ali, de pé à sua frente, olhando-a com uma cara de duvida. Lyza não disse nada, apenas fez. Correu até a garota e a abraçou com força, já se debulhando em lagrimas.

– Samy! Meu deus, que saudade... – Lyza permaneceu abraçada a ela por alguns longos minutos, até que a própria garota, geniosa como era, a fez acordar.

- Err... Tia? Você tá legal? Será que da pra me... Soltar?

- Ah sim, claro! Desculpe! Eu só fiquei um pouco... Emocionada.

- Ah ta... Ok. Onde estou?

- Aqui é... Aqui é uma realidade alternativa, ou algo assim. Aqui todos os meus desejos se tornam realidade por um tempo.

- Entendo, por isso está assim. Não se preocupe, você vai me encontrar, eu tenho certeza disso. – Nessa hora a maga não pode deixar de verter algumas lagrimas, mas o sorriso que veio em seu rosto era da mais pura alegria, assim como o de Samantha também. E pelo resto da noite, Lyza passou jantando e conversando com sua sobrinha, contando a ela sobre suas aventuras vividas até então na Lodoss, até que enfim dormiram.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 28
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sassa em Seg Fev 22, 2016 10:22 am

Bla bla bla! Foi tudo que escutei depois que enfim pousamos na tal dimensão de bolso. Deveria admitir que aquele lugar era muito bonito, muito bem organizado, e até agradecia a prestatividade dos objetos em me servir. Agradeci mentalmente pela escova que penteava meus cabelos, mas com um bocejo de tédio, saí logo após Kalahan, esperando ansiosamente pela hora que a ação de verdade começaria. “Pelo visto somente amanhã...” Completei mentalmente, enquanto entrava no quarto.



A visão que tinha era no mínimo estonteante, um quarto digno da mais alta realeza, talvez nem mesmo o medíocre de Hilydrus tivesse tanto luxo assim, uma pena que era por pouco tempo. “Mas um dia será real, tenho certeza”. Mas eu não me impressionei muito, como se já estivesse acostumada ao luxo e pompa, eu simplesmente dei um sorriso satisfeito, enquanto passeava pelo quarto observando a beleza do lugar. A limpeza impecável, a ordem com que as coisas estavam organizadas, tudo isso era tão digno da rainha que eu era. A rainha das magas. Talvez me acostumasse a isso, quem sabe?

Sentei na cama para sentir seu conforto, era como estar sobre uma nuvem macia, tanto que me deixei levar pelo cansaço e deitei nela ainda com as pernas de fora. Tirei os sapatos preguiçosamente, sentindo o carpete em meus dedos. Era tão bom estar numa cama quente e macia novamente. Me sentei de novo, ainda não estava com sono, não era hora de dormir ainda. A fome logo me lembrou que ela estava presente, então na mesa de cabeceira, uma bandeja apareceu bem no momento que pensei em comida. Arqueei uma sobrancelha, imaginando se era real ou se era ilusório como todo resto.

Quando a abri, um delicioso prato de estava ali, arroz e carne de faisão com batatas e de acompanhamento uma deliciosa salada de verão. Havia também uma jarra de suco gelada esperando ao lado. Provei uma colherada e logo percebi que era real, o sabor era incrivelmente maravilhoso e assim que me dei conta do poder daquele quarto, tratei de usufruir dele o máximo que podia. – Vou querer uma sobremesa também... – E uma grande taça com minha sobremesa favorita surgiu ao lado do prato. Me deletei com a deliciosa refeição e por fim a sobremesa. Agora era do banho.

Olhei para o lado, um espaço vazio na parede logo se abriu numa porta de madeira talhada e envernizada. Fui até o armário, peguei dali uma toalha e uma camisola e então fui até  quarto de banho. La dentro uma banheira com agua quente me esperava, era quase como estar no paraíso, e o alivio para meu corpo tensionado foi quase imediato entrar na agua. Fiquei ali por mais de uma hora antes de enfim sair e me secar. Estava pronta para me deitar, quando percebi que ainda faltava algo.

O vazio em meu coração se fez presente novamente, e eu notei o que faltava, o mais importante, aquele que realmente faria da minha noite a melhor de todas, como sempre fazia desde que o conhecera. – Aldarion... – Meu sorriso esmaeceu um pouco, mas foi com a primeira surpresa da noite que o vi se materializando à minha frente. Diferente do normal, ele não estava trajando sua armadura ou a roupa que vinha por baixo deste, mas sim roupas comuns, de seda, próprias para se deitar. Ele sorria para mim, e eu sorri para ele, um sorriso sincero de alegria. Mesmo sabendo que não era real, eu me deitei com ele, conversamos, brincamos a noite e nos amamos até que enfim peguei no sono abraçado ao meu amado. Sonhava agora, com o dia que aquilo terminaria, e eu teria o verdadeiro Aldarion de volta em meus braços.

_________________

Sabrina | Narração | Alice | "Pensamentos"
My invincible champion.

For.: E En.: S Agi.: D Dex.: D Vig.: D
L$: 1975
avatar
Sassa

Pontos de Medalhas : 200
Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : Ao lado do meu biscoitão *-*

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sérpico em Seg Fev 22, 2016 12:23 pm

Papo furado. Primeiro elogia e depois quase mata. A verdade era que aquele cara queria eletrocutar Sérpico desde o início, só precisava de um motivo e, quando achou, não perdeu tempo. É coisa de gente poderosa: sempre procura ocasião pra mostrar que é superior. A arrogância feriu mais que a energia. Resultou numa drástica subtração no nível de amizade que Sérpico poderia ter com ele.

Não. Valeu ─ disse, respondendo Lyza. Soou rude, frio, por causa da circunstância.

Sérpico cambaleou para o quarto e comeu alguma coisa pra limpar o gosto da poção. Deitou. Um prisioneiro sem motivo. Que seja. Por enquanto. Ficou olhando o teto, pensando nas mil formas de reagir quando avistasse o mago novamente, talvez mais tarde, talvez amanhã. Será que ia demorar muito ali? Parecia que sim, já que tinha até a sugestão de se embriagar com visões e acontecimentos irreais, se distrair eternamente pra esquecer quem era, onde estava e o que acontecia no mundo real. Um sonho contínuo, jogo mental. Tudo ali mesmo, dentro do quarto ─ bastava querer. Talvez até a comida fosse falsa, anestésico do brabo. Sérpico dispensou tudo, preferindo a memória dolorida de que quase morreu ainda agora.

Decidiu que não podia confiar em Kalahan, ficar ao alcance do toque. Ainda tinha livre arbítrio pra assumir essa postura, o que era no mínimo bom já que não lhe restava mais nada a não ser seguir o roteiro. Iria treinar ─ seja lá o que ─ e não seria negligente no que tivesse que fazer. Mas se o mago viesse a precisar de alguma coisa de Sérpico que não tivesse relação com o portal, bom, ele ia ficar passando vontade.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Ter Fev 23, 2016 10:28 am

A conversa parecia caminhar para lugar algum, e eu estava quase desistindo de tentar, quando Kalahan deu o ar de sua graça. Quando ele apareceu, dava para ver em sua face que ele planejava algo, suas ações quase sempre espalhafatosas e nada humildes, ele certamente tentaria provar a Serpico sua confiança da forma mais tosca possível. Mas o que aconteceu deixou até a mim surpresa, pois enquanto achava que ele usaria de algum artificio para tentar conquistar a confiança do aventureiro, ele simplesmente o atacou, quase o matando no processo.

“Imprevisível como sempre, não é mago de araque?” Pensei enquanto o fitava atenta. Por via das duvidas decidi me afastar um pouco, não queria que ele tentasse nada daquilo comigo. Mas se ele não queria que desconfiássemos dele, poderia ter se apresentado numa hora bem menos aflitiva, não? “Antes de sairmos da cidade de preferencia...” Quando ele se foi, eu entrei novamente, deixei que Serpico e Lyza se virassem por ali, já estava quase como ele também, farta de tudo aquilo. Cansada daquela historia de portais, demônios, gelo, neve, mais demônios e magos de araque.

- Adoraria morder aquele desgraçado até ele secar por completo... Pena que não... Posso? – Enquanto falava, fui a passos irritados até a cama, quando de repente, deitado sobre ela, imóvel e aparentemente desacordado, Kalahan surgiu. Foi então que as palavras dele de agora pouco enfim entraram em minha mente, já que antes elas estavam sendo nubladas pelos acontecimentos nebulosos de agora pouco. “Tudo que eu quiser, inclusive vitimas para meu próprio deleite...” Dei um sorriso um tanto quanto maléfico. Não era da minha natureza torturar, mas o fazia quando necessário. Só que dessa vez era diferente, ele era inocente, ou quase. Só que aquele não era ele, era só uma copia, uma replica falsa dele, ou seja, poderia fazer o que quisesse com ele sem culpa, inclusive suga-lo no final de tudo e me alimentar dele.

- Então por que não? Vou fazer você sofrer um pouco, mago. Vai pagar por tudo que me fez passar até então... – Nesse meio tempo, enquanto pensava no que fazer com ele antes de enfim mata-lo, ele acordou, mas nada fazia, permanecia imóvel me olhando. – Não, isso não tem graça, quero que você sofra de verdade. Implore por sua vida, tente fugir, faça qualquer coisa. – E assim foi dito, assim ele o fez. Sua face mudou para o completo pavor, ele gritou, tentou correr, mas com uma arrancada, pulei em suas costas derrubando-o no chão e ficando por cima dele. Torci seu braço para trás, como se fosse um fora da lei tentando fugir da prisão. – Agora sim ficou bem melhor...

E me entregando aos desejos mais profundos da minha natureza vampírica, comecei a maltrata-lo. Surrando-o no processo, e depois o amarrando a cama como se fosse um boneco. – Então, Kalahan. Como se sente? Sei que não é de verdade, mas pelo menos finja, está divertido.

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por NR Nayruni em Qua Fev 24, 2016 12:59 am

@ Todos

A noite passou ligeira e agitada para alguns, quente e calorosa para uns e perversamente divertida para outros. Sabrina teve a noite de amor que costumava ter com Aldarion, Lyza desfrutou da companhia da sua irmã, o pobre Sérpico mal conseguiu dormir, tamanho o nervosismo. Saphira por sua vez, fez um verdadeiro festim de sangue, ela torturou, matou e sugou Kalahan cinco vezes. Mas aquelas cópias eram ridículas então teve uma ideia, imaginou que era o mago de verdade mas que por alguma razão havia perdido seus poderes, pronto, tudo estava resolvido e a partir do quarto Kalahan as coisas ficaram muito mais reais e divertidas. Veja bem, o mago tentava até mesmo argumentar com ela, chorava, implorava e ameaçava, ela respondia com abusos, perversões, torturas e por fim um banquete. Sentir o coração doce do mago pulsando em sua boca era delicioso demais. A noite passou e no dia seguinte todos estavam naquele salão misterioso com as 4 portas, cada uma com seu nome, não importava o quanto cada um dormisse ou demorasse, todos saíram se seus quartos ao mesmo tempo em total sincronismo.

Sem demora cada um tomou seu rumo, alguns confiantes e outros hesitantes, mas todos determinados. Em cada porta cada um adentrou e ao passar por ela, em um novo universo penetrou.


@ Sérpico

Quando Sérpico atravessou a porta viu-se em uma planície perfeitamente reta e lisa em todos os lados, pra todo lado que se olhava só se via a extensão verde do gramado seguindo até onde a vista alcançava e além. Apenas duas coisas se destacavam naquela paisagem artificial, Kalahan e a porta. A porta por onde Sérpico havia passado ainda estava lá, apenas ela, sem parede ou muro, era como se ela estivesse fixada no próprio ar.

-- Bem vindo Sérpico, vamos começar? -- Disse o odioso mago.

Tão logo falou, tão logo fez, em um piscar de olhos ele desapareceu e já estava do lado de Sérpico pronto para tocá-lo com aquela mesma mão que quase matou o jovem. Mas Sérpico foi mais rápido e conseguiu reagir a tempo se teletransportando para longe do toque chocante do mago. Kalahan riu.

-- Veja bem, nós invertemos as posições, agora estou aqui onde tu estava e você está ai onde eu estava. -- Disse ele. -- Você consegue compreender a magnitude disso? Quando você domina a arte do teletransporte, você virtualmente e potencialmente passa a estar em todos os lugares e ao mesmo tempo em lugar nenhum. --

-- Para dominar o teletransporte, você precisa pensar de forma quadrimensional, diferente das pessoas normais que pensam de forma tridimensional. Qualquer mago de nível mediano pode se teletransportar como você faz. Alguns mais poderosos podem até mesmo ir pra outros mundos. Mas os verdadeiros mestres, os senhores da Arte e profundos conhecedores dos conceitos do Tempo e do Espaço ha muito deixaram de pensar de forma quadrimensional e passaram a pensar de forma pentadimensional. -- Explicava o mago.

Sérpico apesar de não gostar dele, incrivelmente estava entendendo o que ele estava tentando dizer. De fato era verdade, Sérpico pensava de forma quadrimensional, seus olhos e sentidos lhe davam os contornos das três dimensões básicas, mas sua mente produzia a quarta dimensão dando a ele, em sua mente, um mapa detalhado, perfeito, de todos os elementos que ali estão. Sérpico era capaz de ver o guerreiro e ao mesmo tempo ver atrás dele, embaixo e em cima e somente agora ouvindo as palavras de Kalahan ele se deu conta de que fazia isso de forma instintiva e natural. Ficou portanto, surpreso com o novo conhecimento. A quarta dimensão não era estranha a Sérpico, mas então o que era aquela outra dimensão, a quinta dimensão, como Kalahan a chamava?

-- As três dimensões básicas são, largura, altura e espessura, a quarta dimensão e a dimensão espacial octogonal. A quinta dimensão, Sérpico, é o tempo. -- Kalahan terminou sua frase e olhou para Sérpico com seriedade e frieza.


@ Lyza

Assim como os outros Lyza atravessou sua porta e o que encontrou foi uma planície perfeitamente lisa em todas as direções, o chão da planície era completamente coberto por um tapete de neve, pra qualquer lado que olhasse Lyza so via duas coisas, Kalahan e a porta por onde passara, apenas ela, sem parede ou muro, era como se ela estivesse fixada no próprio ar.

-- Olá Lyza, grande feiticeira, a Dama dos Corações certo? -- Disse Kalahan com um sorriso simpático e descontraído.

-- Feiticeira, já parou pra pensar nesse substantivo? Por que não maga Lyza? -- Ele disse se aproximando de Lyza com as mãos cruzadas para trás em uma postura pensativa. -- Porque chamar-te de maga seria um tremendo de um engano, um equívoco sem igual.

-- Magos e feiticeiros são parecidos, mas não são iguais assim como marceneiros e carpinteiros. -- Explicou. -- Um mago é uma pessoa normal, na maioria das vezes sem nenhum poder verdadeiramente natural. Os magos ganham seus poderes estudando e adquirindo conhecimento. A magia arcana, que é a praticada pelos magos, é mecânica, pouco maleável porque cada ritual exige uma série de ações complexas para fazer a magia funcionar como se deseja.

-- Diferentes dos magos, os feiticeiros por sua vez nascem com suas magias, elas provêm do poder de seus corpos, do sangue, da alma ou qualquer coisa. A magia de um feiticeiro é natural, ele apenas pensa e ela acontece. -- Kalahan agora encarava Lyza com um olhar analítico. -- Você, Lyza, é uma feiticeira, a magia corre em seu sangue, em seu corpo, sua carne e mente, espírito também. Tudo isso graças a sua maravilhosa herança, a mesma herança que te faz não sentir frio nesse lugar congelante enquanto eu estou aqui tremendo por dentro. -- Essas últimas palavras não deixaram as coisas claras para Lyza, mas ela agora pode notar que de fato Kalahan estava com frio enquanto ela, estava se sentido aliviadamente refrescada.

-- Lyza, ha muito tempo atrás um dragão branco muito poderoso e inteligente, ímpar entre os de sua espécie se apaixonou por uma mulher, essa mulher Lyza se chamava Merlinda e ela era a sua mãe -- Então tudo ficou repentinamente claro para Lyza, ela tinha sangue de dragão correndo em suas veias. Mas será que Kalahan estava falando a verdade, como ele poderia saber daquilo afinal?


@ Saphira

Saphira atravessou a porta que lhe era destinada e se surpreendeu com o que viu do outro lado, uma cidade, ela estava agora precisamente em uma grande rua movimentada, era noite e ela podia ver do outro lado da rua uma taverna apinhada de pessoas. Uma patrulha de guardas passou a frente dela desfilando orgulhosamente de forma a exibir seus emblemas da forma mais vistosa possível. Eram os brasões de Hilydrus, ela estava em Hilydrus!!!

Mas então ela ouviu uma risada, uma risada familiar, era a risada de Kalahan. Então em seguida um estalido seco, produzido por dedos e tudo parou. Os guardas pararam, o vento parou, dentro da estalagem através de uma janela um bêbado derrubava sua preciosa bebida em cima de outro cliente e Saphira podia ver o líquido parado no ar, estático, imóvel. Não demorou a entender que a mesma mecânica de seu quarto também operava naquele lugar, nada daquilo era realmente aquilo.

Percebeu então ao seu lado duas figuras, uma era Kalahan a outra era desconhecida, tratava-se de uma mulher. Ela era extremamente bela, seu corpo tinha proporções perfeitas, seus cabelos sedosos e louros caíam lisos até a cintura, os lábios eram carnudos, os seios fartos e bem definidos. A mulher não fazia questão nenhuma de esconder seu corpo, muito pelo contrário, vestia-se de forma extremamente despudorada, quase nua por assim dizer. E assim como ela não escondia seu corpo, também não o fazia em relação a seus traços inumanos.

Sua pele era rosada, das costas na altura das omoplatas pendiam duas asas coriáceas de morcego, na cabeça um par de chifres, um rabo escamoso pendia da parte de trás da sua cintura e seus dentes apesar de quase normais, tinham as presas ligeiramente mais afiadas. Mas o que mais surpreendia eram seus olhos que brilhavam como duas brasas ígneas.



-- Então Kalahan, meu amorzinho, quantas almas você vai me dar para que eu ensine alguns truques para esta vampirinha? -- Disse ela com uma voz extremamente sedutora enquanto abraçava Kalahan de forma muito íntima.

-- Como combinado Karen, uma alma por dia para o seu apetite. -- Disse o mago. -- Todos os dias eu te entregarei a alma de um traidor que sofre no inferno para que você a devore, agora eu quero esta vampira perfeitamente treinada na sua arte. -- Disse o mago se desvencilhando do abraço pegajoso de Karen.

-- Humpf, você não sabe brincar, mas tudo bem... -- Disse Karen, em um tom de decepção e agora voltando-se para Saphira enquanto Kalahan desaparecia no ar.

-- Olá, sou Karen a seu dispor, eu serei responsável por te ensinar alguns truques, você é uma vampira certo? Como eu, -- Karen começou a circundar Saphira enquanto falava, como que analisando. -- Nossos alimentos são diferentes, mas somos ambas vampiras. Vou te ensinar como tirar o máximo proveito de sua condição. Se for uma bola aluna quem sabe eu não permita que abuse de meu lindo corpinho? -- E finalmente ficando atrás de Saphira aproximou-se dela tocando-a no ombro. Saphira sentiu a demônia colocar a face bem do lado do rosto dela e falar em um sussurro. -- Estou sedenta... Kalahan me manteve aqui mas ele não brinca comigo.


@ Sabrina

Diferente dos outros aventureiros, Sabrina atravessou sua porta com ansiedade, mal poderia esperar para ver o que Kalahan teria para ensinar. Logo quando atravessou ela se viu dentro de uma espécie de templo, um templo com paredes e pisos feitos de mármore. As paredes eram de um mármore branco e limpo e o chão por sua vez de um mármore negro como o coração das trevas, o teto por sua vez era igual ao chão. Sabrina via-se em um grande salão ladeado por grossos pilares, no fim do grande salão retangular havia um trono e sentado nele uma figura muito familiar. Não era Kalahan como Sabrina esperava mas era outra pessoa.

-- Olá minha pupila, parece surpresa. -- Disse Alice. -- Sou eu mesma, Alice, em carne e osso. Graças ao poder de Kalahan eu posso estar aqui desta forma, nesta dimensão. -- Explicou.

Por um momento Sabrina duvidou se era verdade, mas ao perceber o vazio em sua mente onde antes estava Alice, se deu conta de que era mesmo verdade, aquela mulher altiva e poderosa era de fato Alice.

-- Kalahan decidiu que eu sou muito melhor para te ensinar do que ele próprio. Ele é um mago muito sábio não é mesmo? -- Falou se aproximando de Sabrina. -- Vamos começar suas tarefas, você aprenderá comigo a usar a energia de inimigos derrotados como combustível para suas magias. Vou te ensinar a controlar e consumir almas. -- Ao proferir estas últimas palavras, os olhos da maga se arregalaram e brilharam de forma perversa.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Saphira em Sex Fev 26, 2016 12:20 am

De manha cedo eu acordei revigorada, ter um pouco de conforto após dias no gelo era realmente algo que eu precisava para melhorar, fora o banquete da noite passada. Assim que saí do quarto os outros também saíram juntos, foi quase como se tivéssemos combinado de acordar na mesma hora. Não que aquilo fosse importante, mas era no mínimo estranho, ainda levando em consideração o que acontecera na noite anterior, onde alguém quase saiu daqui morto.

Ao entrar na minha porta percebi que o cenário ali era completamente diferente, outra realidade alternativa? Talvez. Estava no meio de uma cidade, havia gente para todos os lados, nunca havia visto um lugar tão movimentado. No fim da rua, uma taverna lotada de pessoas revelava a bagunça rotineira dos bêbados de plantão. Meus ouvidos demoraram um pouco pra se acostumar com o barulho de tanta gente falando ao mesmo tempo, mas tão logo quanto começou o barulho cessou, mas não foi só isso. Tudo no cenário pareceu congelar, como se o próprio tempo tivesse sido parado naquele segundo, tornando-o eterno.

Logo apareceu Kalahan e mais uma acompanhante, uma linda mulher, claramente não humana, mas de uma beleza sem igual. Ela quase não trajava nada de roupas e aquilo por sinal havia mexido comigo de certa forma. Kalahan e ela estavam finalizando um acordo, e quando acabaram a garota ficou sozinha comigo na rua da cidade. Minha mais nova treinadora agora me circundava, talvez me analisando e enquanto isso falava comigo. A todo instante eu fiquei parada no mesmo lugar, e mesmo quando ela ficou atrás de mim, permaneci imóvel, apenas a ouvindo. Mas duas coisas me surpreenderam em suas falas, a primeira foiela ter se revelado uma vampira. Com aquela aparência, parecia mais uma meio demônio, ou ate mesmo um demônio puro.

E a segunda, obviamente, foi quando ela se ofereceu para mim de uma forma, digamos, mais insinuativa. Soltei um suspiro, mas não de chateação, mas sim tentando aliviar um pouco a tensão. – Bem... E o que você irá me ensinar exatamente, Karen? Não sei o quanto Kalahan passou de informações sobre mim para você, então pode me chamar de Saphira. – Virando-me e encarando-a face a face. Não respondi ao seu gracejo, mas também não neguei, só não achava que era hora disto, por enquanto.

_________________

Força: D
Energia: F
Destreza: D
Agilidade: C
Vigor: D
L$: 0
avatar
Saphira

Mensagens : 131
Idade : 23
Localização : Rio de janeiro

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Sassa em Sex Fev 26, 2016 11:02 pm

Era de manhã bem cedo quando acordei, o sol invadindo a janela e os primeiros raios tocando meu rosto com seu calor confortável. Aldarion ainda estava dormindo, tranquilo, um sorriso na face graças à noite de diversão, não quis incomoda-lo muito. Apenas dei-lhe um beijo na testa e sai sem fazer barulho, e lá estava eu, no corredor de frente para os outros três novamente, que estranhamente saíram ao mesmo tempo de seus quartos.

Não disse uma palavra após ter saído do quarto, minha cara já dizia tudo, estava totalmente concentrada na tarefa de treinar, diferente deles que pareciam um tanto indispostos com tudo aquilo. Respirei fundo e então enfim passei pela porta que continha meu nome, e lá dentro uma surpresa no mínimo intrigante, ninguém menos do que Alice iria me treinar. Na hora achei que se tratava de mais uma das criações fantasiosas daquele mundo estranho onde estávamos, mas quando senti o vazio em minha mente percebi que não, o mago havia mesmo nos separado.

- Impressionante, Kalahan merece meu respeito. – É já, estava na hora de aceitar que ele era um mago melhor que eu, mesmo que não quisesse. Mas se dependesse de mim e de Alice, isso não duraria muito. De toda forma, meu objetivo aquele dia era treinar, e assim o faria, com a maior disposição e dedicação já vista, já estava mais que na hora de aprender novos truques.

- Pois não, mestra. O que faremos hoje? – Perguntei me aproximando mais do trono dela. Ouvia atentamente a toda sua explicação, até que ela finalmente disse o que eu queria. – Consumir... Almas? – Não pude deixar de sorrir como uma maníaca naquele momento, era uma possibilidade tão cruel, mas ao mesmo tempo tão interessante, que era até mesmo difícil dizer se estava assustada ou excitada com aquilo. – Está certo, e como faremos isto? - Disse ja com os olhos brilhando de alegria e empolgação.

_________________

Sabrina | Narração | Alice | "Pensamentos"
My invincible champion.

For.: E En.: S Agi.: D Dex.: D Vig.: D
L$: 1975
avatar
Sassa

Pontos de Medalhas : 200
Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : Ao lado do meu biscoitão *-*

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Comum] UAOM - In The North of The Island

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 10 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... , 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum