Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Academia de Magia

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Academia de Magia

Mensagem por ADM GabZ em Seg Fev 24, 2014 10:09 am

Relembrando a primeira mensagem :


Uma área isolada dos campos de neve em Calm tremeu. Imediatamente, todo o gelo de uma área começou a derreter, e a terra a se erguer. Árvores cresceram rápido, e da terra começaram a brotar altas paredes de pedra e fortes pilares. Tudo começou a ser moldado por inúmeras mãos invisíveis, tomando forma aos poucos. Logo o barulho intenso da terra e pedras se movendo cessou, e tudo voltou ao silêncio de origem. Estava formada a Academia de Magia.

Um grande espaço em torno da academia era preenchido pelo verde. O ambiente era fresco e até mesmo quente, se comparado ao resto de Calm. Mesmo assim ainda havia algum gelo na região para manter o ar equilibrado. Tudo era mantido na mais perfeita harmonia.A academia possui quatro andares e um salão principal. Era um salão elegante, longo, com grandes janelas que traziam ao seu interior uma luz forte e tranquilizadora. No centro, uma larga escada levava ao andar superior, e em cada parede uma grande porta de madeira jazia. No andar térreo encontra-se uma imensa biblioteca que praticamente preenche todo andar através destas portas, preenchida dos conhecimentos mais diversos, profundos e até perigosos.

No primeiro andar encontram-se os dormitórios. Todos possuem 4 camas cada e um banheiro onde a água sempre sai morna. No terceiro andar fica o salão de jantar, sem necessidade de cozinheiros ou uma cozinha sequer. No mesmo andar encontram-se salas especiais para meditações e estudos.No quarto andar, mais exatamente o terraço, é onde os treinos intensivos são feitos. O espaço é grande, e nunca chove, garantindo um tempo bom para aprender as mais diversas magias.

A academia é nova, portanto possui apenas um mestre ensinando no momento. O mago Cobernick treina novos magos com seu estilo único de magia.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:09 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 912
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Qui Jan 22, 2015 12:11 pm

Em meio à todo aquele esforço que havia depositado naquela ação, algo pareceu ocorrer, mas ainda não desviaria minha atenção. Precisava me concentrar e me focar para que conseguisse os resultados necessários. E assim, permaneci imaginando como se minha energia adentrasse na terra e se envolvesse com ela, tornando uma só e gerando forma. A reação fora inacreditável, pelo menos para mim. A terra a minha frente se erguera formando uma lança que se estendera até que pudesse penetrar no alvo. No instante em que o boneco fosse elevado, deixando o chão para trás, me assustaria. Cessando a magia que finalmente havia conseguido realizar enquanto recuava poucos centímetros para trás boquiaberto.

Quando me dei conta do que havia realizado, sorri incrédulo, estendendo as mãos para o alto de forma comemorativa enquanto pulava. Estava tão feliz naquele momento que acabei deixando um pequeno miado escapulir. Logo recolhendo os braços para tampar a boca envergonhado enquanto fiscalizava os arredores com as bochechas coradas. Cobernick se aproximava, também parecendo estar um tanto surpreso com o que havia conseguido fazer. Atenderia suas palavras coçando o couro cabeludo com um sorriso acanhado.

Certo! — O responderia em seguida, na esperança de que conseguisse realizar o que havia me pedido.

Enquanto Cobernick voltava com o boneco para seu local de origem, dava inicio ao processo. Por mais que sentisse a energia fluir mais facilmente, tentaria repetir alguns dos passos anteriores. Respirando fundo e deixando o ouvido feral atento somente aos sons da natureza. Mais uma vez aderindo a posição anterior. No instante em que me sentisse conectado com a terra e o ambiente, moveria os braços e as pernas, focando minha energia na região abaixo do boneco. Tentando fazer com que a lança surgisse ali, num angulo vertical.

Off:
Desculpa, só agora percebi que dei um combo de "certo" nas falas dos três últimos posts. Nom sabia exatamente o que falar entom deixei "certo" nesse tombém. euahuehauea Meus posts continuam horríveis, mas um dia espero melhorar. Qualquer erro me avise que eu corrijo. C:

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Airmed Ixchel em Qui Jan 22, 2015 2:12 pm

Para Airmed, a energia mística concentrada ali era quase palpável. Enquanto andava, a jovem olhava tudo ao seu redor e ficava maravilhada com a beleza do lugar, tudo ali parecia elegante e perfeito, como se algo superior fosse responsável por tais domínios. Obviamente, a existência da Academia é mais um resultado de feitiços poderosos, afinal, era um paraíso em meio a um inferno de gelo. Tudo ali parecia grandioso, a meio-dragonesa respirou fundo várias vezes, pelo simples prazer de sentir a magia encher seus pulmões, Airmed estava muito ansiosa para começar seus ensinamentos no mundo da magia e estava disposta a qualquer coisa para aprender. A Feiticeira Branca havia lhe falado muito sobre os elementos e a relação essencial que eles tem com todo o poder místico em si, porém, tudo que a meio-dragonesa queria naquele momento era descobrir seu elemento inicial, para que pudesse dominá-lo logo e depois aprender a controlar outro. Eram tantas possibilidades e Airmed viveria centenas de anos, teria tempo para explorar muita coisa e sabia que era seu destino conseguir êxito em obter mais poder.

No meio do caminho até a enorme construção que era a Academia, ela tirou o manto que roubou e o levou em seu braço esquerdo. Como sempre, seus passos carregavam uma leveza para uma criatura parte dragão, a jovem mal esperava para evoluir. Airmed não sabia muito bem o que esperar das pessoas que comandavam aquele lugar, eles poderiam rejeitá-la por não ser exatamente boa ou fazer algo até pior.
"Não importa, às vezes é preciso arriscar." Repentinamente, os sentidos aguçados da jovem captaram algo próximo de si e então ela se virou para trás, temendo que fosse alguém do templo que identificou a garota como a criminosa que era, mas para sua - não tão grande - surpresa, era Loras. Ela poderia reconhecê-lo em qualquer lugar, afinal, quem mais destilaria arrogância pura com seus olhos vermelhos, tal como um dragão enlouquecido mergulhado em ouro e jóias? Logo ela se lembrou do quanto aquele homem de cabelos azuis parecia ser singular, porém, antes que pudesse falar alguma coisa, algo completamente inesperado aconteceu.

Como que do nada, uma pessoa surgiu na frente deles: um homem, com pele estranhamente pálida e cabelos curtos negros, ele também tinha olhos cinzas ativos, que pareciam capazes de mergulhar na essência de todas as coisas ali, ele vestia uma camisa e um sobretudo negro. Era uma pessoa estranha, parecia mais um vulto do que algo realmente sólido, como quando se pisca várias vezes e tudo que se vê são impressões incompletas. Ele recebeu Loras e a garota de forma cordial e depois se apresentou de forma relativamente animada, o que despertou incertezas em Airmed. Raziel, justamente o nome de um arcanjo, mas de fato, aquele rapaz parecia ter algo especial. A meio-dragonesa olhou para Loras com o canto dos olhos como se esperasse que ele fizesse algo diante daquela situação estranha, mas acabou decidindo responder a pergunta daquele jovem singular. A moça fitou os olhos cinzentos de Raziel durante alguns segundos, queria descobrir algo sobre ele ou o que ele estava pensando, mas não teve sucesso, então, decidiu simplesmente responder a pergunta:


- Bem, senhor Raziel, tudo o que eu busco é o poder para iluminar meu povo e minha terra. Quero ajudá-los, mas para isso, preciso ajudar a mim mesma antes. Eles sofrem pela doença, pelos castigos dos invasores e sofrem pela loucura. Preciso consertar tudo isso!

Inicialmente, a voz de Airmed soou mecânica demais para parecer que o que disse era verdadeiro, então, ela se forçou a lembrar-se de tudo que sofreu nas mãos do Templo e conseguiu impor à sua voz emoção. Em suas palavras, haviam significados variados, ela esperava que houvesse em sua frase uma carga de raiva e tristeza. Bem, ao menos para ela, o que disse soou convincente. Um leve arrepio passou pela espinha da garota, ainda não era um sentimento completo e verdadeiro, mas chegou perto de ser uma emoção. A meio-dragonesa reprimiu isso e, com seus olhos hipnotizantes, ficou aguardando a reação do rapaz.


_________________

Ficha - Airmed Ixchel

Habilidade Especial - Airmed Ixchel

Força: Rank E+ [2 + Bônus Racial]
Energia: Rank D [5]
Agilidade: Rank E [3]
Destreza: Rank E [2]
Vigor: Rank E [2]

L$: 0
avatar
Airmed Ixchel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 54

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Meio-Dragão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Azazyel em Dom Jan 25, 2015 1:50 pm

Seus passos seguiam em um ritmo frenético a frente. Sentia a leve brisa passar por sua face, irritando-o um pouco mais do que o usual. Não gostava da ideia de estar em um lugar como aquele. Magos, feiticeiros, bruxos... Já os conhecera às pencas em seus grandiosos domínios. Conhecia as suas mentes, suas ardilosas mentiras e os seus desejos cada vez mais insanos.

Já destruíra muitos desses infames seres, mas ali, a algumas centenas de metros da Academia de Magia o fazia estremecer levemente. Não era medo, disso tinha certeza... Mas a força que aquele local exalava era bem forte. Não sabia dizer se aquela grande concentração era pelo local, ou se era a aglomeração de vários magos. Todavia, colocara sua mão direita sob a adaga que carregava consigo, a única coisa que conseguira trazer do inferno consigo ao ser jogado naquela estranha terra.

Seus passos eram pesados, fazendo um barulho um tanto quanto incômodo. Mesmo assim, fingia não se importar, apenas se dirigindo na direção da academia. Na noite anterior, ouvira alguns ladrões comentarem sobre uma certa meio-dragão. Apenas de lembrar dela, abrira um sorriso escarnioso. Ainda se lembrava de quanto se encontraram pela primeira vez... A sede e o desejo de sangue ao lembrar das suas asas o fez aumentar o ritmo da caminhada. Desejava tirar aquelas asas, assim como no primeiro dia, mas sabia muito bem de como as coisas poderiam se tornar. Além disso, ela já havia provado ser uma boa aliada, então, não seria sábio afrontá-la naquele momento...

Aos poucos, a visão do prédio fora ficando cada vez maior, fazendo o demônio sentir um pequeno comichão atrás de sua orelha. De fato, a vontade e a sede de sangue aumentavam cada passo. Queria mostrar a estes falsos magos o que deveriam fazer realmente. Deveria ensiná-los que as magias de nada servem contra a verdadeira força.

Quando se aproximara de suas enormes paredes, via ao longe aquela dos rumores. Não pudera conter um meio sorriso de satisfação. De fato, poderia se aproximar casualmente e de maneira despreocupada, tendo em vista que já se conheciam desde outrora. Mas com ele, Azazyel, as coisas nunca eram tão simples. Afinal, acima de tudo, o seu orgulho se sobrepujava perante qualquer coisa. E, se tinha algo que prezava, era a imagem que todos já imaginavam no momento que o olhavam.

Com uma parcela razoável de força, batia na parede da academia, esperando produzir um som alto o suficiente para que chamasse a atenção de Airmed.


[Razel]- Sua maldita... Esse lugar fede a insetos fracotes... Não poderia ter ecolhido um lugar melhor para mostrr essa sua cara feia??

Dizendo isso, cruzara seus braços, se recostando na parede, de olhos fixos em Airmed, a espera de que se movesse para sair dali o quanto antes e iniciar, finalmente, algo que valesse realmente a pena...


Última edição por Azazyel em Ter Jan 27, 2015 10:09 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Atributos:
Força: 03 {f}
Energia: 05 {e}
Agilidade: 03 {f}
Destreza: 01 {f}
Vigor: 02 {f}


L$: 0
[b]Ficha[/b]
avatar
Azazyel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 10

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Dom Jan 25, 2015 5:09 pm

Ree deixou o ar escapar dos pulmões em um único suspiro, antes de respirar fundo, enquanto recuperava-se. Apesar do pequeno esforço, ela mantinha sua pose inalterada, porém ficou um sólido minuto recuperando-se.

O resultado fora positivo, e ela havia conseguido aplicar o conceito. Com a idéia mais clara em sua mente, facilitiva e muito. Agora ela poderia aplicar mais energia enquanto praticava. Acenou para a instrução de Cobernick, porém sua concentração foi quebrada com a tentativa de Kai.

Resmungou durante alguns segundos, enquanto limpava um pouco da poeira que pousou em seu ombro após o ataque meio desastrado, e esperou que ele voltasse a se concentrar. Balançou a cabeça negativamente, e voltou a se concentrar em seu próprio alvo.

Dessa vez, com o conceito entendido, Ree não precisaria lançar uma de cada. Ela começou a concentrar muito mais energia do que antes, o bastante para até mesmo parte de seus olhos mudarem de cor, de carmin para prata, assim como algumas mechas de seu cabelo.

A energia se concentrava ao seu redor. Ela respirou fundo, e fez novamente o mesmo movimento inicial dos braços, comprimindo por um segundo ou dois a energia, e depois a expandindo. Porém ela substituiu a mão como materializador pelo seu corpo inteiro, aumentando a área com a qual podia criar o vínculo com as particulas de energia, repetindo a ideia daquela malha abstrata.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Razorheart em Seg Jan 26, 2015 10:27 am




oras se adiantou com um sorriso de canto e assimétrico. Poderia mesmo aquela figura longínqua ser quem ele imaginava que fosse? Ainda que suas asas fossem inconfundíveis, lugares mágicos como aquele poderiam pregar estranhas peças nas pessoas fazendo-as acreditar naquilo que elas querem, ao invés do que de fato é real, como se fosse uma obra onírica e perversa. Mesmo assim , ignorando toda essa possibilidade , o rapaz seguiu confiante ; o destino tinha o estranho costume de lhe ser
complacente, afinal.  Entretanto, não podia deixar de perguntar-se, em segredo, sobre quais ventos a teriam arrastado àquele lugar, quais anseios e desejos, se era uma busca ou simplesmente uma obra do acaso. Ele já podia imaginar algumas possíveis respostas.

Seus passos se apressaram, mas não deixaram de ser cuidadosos. Ele queria surpreendê-la, ainda que acreditasse que fosse impossível. Antes que obtivesse sucesso, entretanto, alguém o tivera primeiro. Era a figura de um homem que aparecera misteriosamente: Raziel, conforme se apresentava. No exato instante em que tomara consciência deste, Loras cessou seu caminhar, não de maneira abrupta, mas suave. Naquela altura, ele já estava ao lado de Airmed, mas seus olhos e atenção não se voltavam a ela, mas sim ao seu estranho anfitrião. Percorrendo-o com a mira, suas características marcantes saltavam ante o rapaz. Raziel era escuro e de cores sem brilho, preto e branco, como se a luz tivesse lhe escapado. Ou será que era ele a escuridão que havia fugido de alguém? Antes que pudesse concluir alguma coisa, Loras se viu forçado a ele mesmo conceder uma resposta.

A luz! — respondeu Airmed, ainda que esta fosse falsa. A fonte do conhecimento que servia para iluminar, mas também para iludir. Havia algo que pudesse ser mais falso do que a luz?! Certamente não, já que esta era de fato a fonte de toda a mentira, mãe das miragens. Mas Loras, ainda que tivesse o intuito de se amalgamar, sem que representasse ameaça, não poderia se opor à sua natureza. Ele, diferente da meio-dragão, era a pura escuridão; esta que, junto à luz, constituia o elemento primordial, sendo que, em vezes, é impossível distinguir uma da outra, já que tanto trevas quanto seu oposto são, também, a ausência um do outro — como Raziel, o que lembrava de algo muito importante.

— Interessante pergunta... — Responde Loras, contraindo de leve o olhar, enquanto levava a mão ao queixo e o alisava com o indicador e o polegar, pressionando também alguns músculos da boca. Enquanto atuava deste jeito, num único segundo, ele tinha tempo para se perder e se encontrar em seus devaneios. — O que eu busco... são os mistérios  — e não as respostas?! — aquilo que faz o homem sonhar quando mira a escuridão da noite, almejando alcançar as estrelas. Sim... o que eu busco são os mistérios. — Reitera, convicto. Seu olhar era incisivo e buscava penetrar à armadura de Raziel, para, então, desvendá-lo. Era bastante provável que Loras acabava de encontrar aquilo que buscava tão longe.


_________________
Loras Razorheart

Força: [Rank F]
Energia: [Rank C]
Agilidade: [Rank E]
Destreza: [Rank E]
Vigor: [Rank E]

Grimório


"The scariest monsters are the ones that lurk within our souls."
— E.A. Poe
avatar
Razorheart

Pontos de Medalhas : 30
Mensagens : 39
Idade : 28

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Ter Jan 27, 2015 3:39 pm

A sensação de praticar magia pela primeira vez era indescritível, lançar o gelo contra o boneco de treinos havia se provado uma experiência agradável de ver, mesmo com o estilhaçar do ataque ao entrar em contato com o alvo. Sorri, não esperava algo tão ‘bom’ logo de cara, mas também não considerava sorte de principiante, apenas um resultado de esforço e concentração e a isso agradecia por meu lar, relembrar dele mesmo a quilômetros de distância trazia-me uma serenidade única e indescritível que se confirmava agora, tão distante das montanhas e do frio. Havia me concentrado tanto que praticamente não notei as tentativas de meus companheiros, estava curiosa sobre como Kai e Evellyn teriam se saído. Contudo, foi somente quando Cobernick parou ao meu lado que finalmente ‘voltava’ a realidade. O elogio foi bem vindo e retribuído com um sorriso tímido, não o interrompi, trocava meias palavras bobas que provavelmente diria pelo simples ato de escutar sua sabedoria e tentar entender o que havia feito de errado e o que poderia fazer para obter um resultado melhor.

Sua explicação fazia muito sentido e podia reconhecer meu equívoco em gerar gelo por meio do vapor. – Imaginar uma cota de malha ou uma teia de aranha... – pensava ao ouvir as dicas de meu mestre. Agachei e imersa em pensamentos tocava o solo úmido, era preciso sentir aquilo, imaginar fazer, imaginar criar era coisas tão abstratas e difíceis de imaginar, mas sentir era diferente, não se pode imaginar o gosto das frutas sem comê-las, nem a sensação de um beijo sem nunca ter dado um então, como poderia usar a umidade do solo sem senti-la? O ar úmido aderia em minha pele como seda fina e encontrava na terra fofa o que procurava. – Então vamos mais uma vez! – erguia-me em silêncio, respirando o ar lentamente e fechando os olhos.

Abria os braços como se aguardasse por um abraço e com a mente focada relembrava das palavras de Cobernick e das sensações que havia sentido, não bastava apenas saber que a água estava presente em todo aquele lugar, era necessário juntar-se a ela, ser o meu elemento. Buscava retirar do chão e do ar, cada pequena porção de umidade que fosse capaz de juntar, até formar pequenas quantidades de água pura. – Você não tem pressa, faça tranquilamente, siga a correnteza e mantenha o fluxo. – sentia-me deslocada novamente, como se não houvesse nada sobre mim e que o chão o qual pisava havia se desfeito, era evidente a cada segundo de concentração notar a água mover-se no compasso de meu sangue e no ritmar de meu coração, seu fluxo era belo de se sentir e tranqüilo como a respiração que havia assumido para aquela tarefa. – Como uma cota de malha, elos pequenos para formar uma forte defesa. – reuniria separadamente cada pequena porção do que obtinha enquanto aproximava as mãos até a frente de meu busto, lembrei dos cristais de gelo de minha terra e tentava aplicar sua forma a aquela pequena porção, um pedaço pequenino e firme, quando o sentisse pronto reuniria outra pequena quantidade e formaria o mesmo cristal, unindo-o ao que já havia formado e assim, aos poucos juntaria três, quatro e muitos outros pequeninos de modo que ao não ser mais capaz de retirar a umidade ao meu redor, tivesse ao menos formado um conjunto de pequenos cristais de gelo ligados uns ao outros em um bloco razoavelmente grande e pontiagudo, sabia a forma que teria, pois o imaginava se formando em minha mente, bem lentamente. – Falta pouco... – esticaria os braços para frente, de forma que as palmas das mãos estivessem de frente para o boneco e com isso dispararia o cristal de gelo que havia formado, na esperança de ter entendido de forma correta a dica dada por Cobernick.



OFF escreveu:Desculpe não ter postado antes. D:

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Seg Fev 02, 2015 9:09 pm

[Opa, vamos lá! Antes de começar, algumas observações:

@Evellyn

Não se preocupe pelo atraso, jogue quanto estiver disposta. Quanto ao template, fique livre para usar o que preferir.

@Hoshitteru

Não sei aonde seus posts são ruins, gosto deles. São bem completos e divertidos. Continue assim

@Azazyel

Opa, editou rápido! Agora o post ficou OK não se preocupe.

@Samael

Sem problemas com a demora, eu também me atraso afinal kkk]


@Samael / Evellyn / Hoshitteru / Ree

O treinamento estava exigindo bastante dos alunos. Parecia que tinham feito quase nada, mas toda essa concentração e uso da energia estava deixando-os esgotados rapidamente. Até mesmo Ree, que tinha uma capacidade mais alta em Energia, estava ficando exausta. Afinal era um tipo de magia com a qual não estava acostumada. Cobernick estava atento, parado de braços cruzados a alguns metros atrás dos quatro alunos, avaliando como cada um se portava.

Não demorou para Evellyn mostrar sua capacidade. Desta vez ela focou-se no calor do sol além do seu próprio. A princípio achou complicado sentir o calor ao seu redor, mas por algum motivo sua energia fluía de forma a permitir que Evellyn pudesse saber aonde havia o calor necessário. Agora usou parte de sua energia interna e externa e lançou uma bola de fogo em direção ao boneco. Desta vez a esfera foi menor, um pouco maior que um punho, porém ao acertar o boneco o local atingido ficou preto e quase queimou. O boneco, inclusive, balançou violentamente com o impacto.

— Bem melhor! — Comentou o mago. — Não tente focar apenas no tamanho da esfera, de nada adianta algo gigantesco que não ofereça impacto algum. Com o tempo você pode ter os dois, mas por enquanto tente repetir o processo. Lance mais algumas bolas de fogo, tente incendiar o boneco. Ele é de palha e madeira, não será difícil.

Mal o mago terminou de falar, Kai fez uma nova tentativa. Ao invés de usar mais energia para levar a terra até o boneco, usou a que estava embaixo de seu alvo. Porém o resultado foi diferente do que esperava: toda a terra embaixo do boneco se ergueu, mas o topo continuava achatado. Em poucas palavras, Kai ergueu um cilindro de terra que ergueu o boneco uns 10 metros. Desta vez Kai ficou exausto, sentando-se no chão. Mesmo assim o cilindro de terra continuou firme.

— Hahaha! Suspeitei que isso iria acontecer. — Cobernick se divertia com as tentativas dos alunos. — O legal da terra é que você pode moldá-la como preferir, desde que use a estrutura certa. A primeira vez que você moldou a terra foi em formato de lança que precisava de sua energia para manter-se firme. Mas este cilindro não. Dependendo de como você fizer a estrutura, poderá erguer paredes para defender seus aliados ou mesmo formar uma escada para chegar a um lugar alto. Está pegando o jeito, meus parabéns!

Não era surpresa que Ree havia conseguido manipular seu elemento com certa facilidade. Após o primeiro fracasso a garota orgulhosa dedicou-se além do que precisava e conseguiu criar as lâminas de trevas. Desta vez ela queria mais, colocando nas próximas tentativas toda sua energia. Isso exigiu de seu corpo de maneira que mudou a cor de seus olhos e algumas mechas de cabelo. Agora ela não criou apenas pequenas lâminas de trevas, mas grandes lanças com metro e meio de comprimento. Uma. Duas. Três. Quatro lanças de trevas cravaram-se no boneco de treinamento, a ponta de cada uma delas saindo pelo outro lado. O boneco caiu e, segundos depois, as lanças se desfizeram em sombras deixando para trás apenas o estrago causado. Ree sentiu enorme satisfação, mas ao mesmo tempo estava esgotada.

— Uau, você cumpre o que diz, minha cara. — O mago realmente parecia surpreso. — Não tenho muito o que dizer, dominou com perfeição as lâminas de trevas. Se preferir poderá ter isso apenas como treino, ou então posso ensinar a magia de fato.

Mas Ree não foi a única que conseguiu criar lâminas destruidoras. Mesmo tendo demorado um bom tempo, logo três lanças de gelo se cravaram no boneco de Elsa. Uma delas, por sinal, atingiu em cheio a cabeça do alvo. O gelo foi formado de maneira tão delicada e robusta que ele continuou ali, cravado, derretendo naturalmente. Ao final Elsa estava apenas cansada diante de tanta concentração.

— É, escolhi os alunos certos desta vez. — Admitiu Cobernick — Isso foi magnífico, Elsa. Tente de novo, talvez com lâminas menores, em menos tempo. Agora que você conseguiu uma vez, tenha certeza de que conseguirá de novo e mais rápido. Kai, Ree, quero que vocês voltem para a academia e descansem. Terminamos por hoje. Se tiverem dúvidas, poderão me esperar no salão de entrada.

Até que não foi difícil encontrar a porta que levava de volta à Academia. Não parecia, mas longas horas haviam se passado.

[Ree, se preferir você pode aprender a magia Lâminas de Sombra. Mas também pode optar por ela ter sido apenas um treino e não adicioná-la efetivamente às magias aprendidas.]


@Airmed / Azazyel / Razorheart

Loras e Airmed haviam respondido à pergunta de Raziel, mas logo uma quarta figura apareceu: um demônio de nome Azazyel.

O rapaz que havia recebido o trio olhou para cada um dos três como se tentasse entender a relação entre eles. Aos poucos sua expressão mudou: adquiriu um olhar cínico e um sorriso de canto, para logo rir histericamente com forte sarcasmo.

— HAHAHAHA! Vocês são HILÁRIOS! — Raziel até mesmo levou a mão à testa de tanto que riu. Logo parou aos poucos, tendo agora um sorriso sádico que era o completo oposto de como recebeu todos até agora. — Iluminar meu povo, salvar da doença… HAHAHAH! E você, buscando mistérios? Que tal um livro de enigmas do Mago Joel e Sua Turma? Hahaha! Você aí, anjo caído, que tal beijar logo sua amada? Não sou padre mas posso dizer “eu vos declaro demônio e… mentirosa”.

Ele agora encarou Airmed de maneira tão intensa que a garota sentiu um arrepio percorrer sua espinha. Raziel riu mais uma vez e cruzou os braços.

— Vão embora, vocês são lixo, escória. Pude ver a aura podre de vocês a quilômetros de distância. Mas olha, vieram de tão longe! Querem uns biscoitos? Ou que tal uma dose cavalar de mão na fuça?

Estava, obviamente, provocando o grupo. O rapaz que à primeira vista recebi a o grupo de braços abertos agora os humilhava, provocava, ofendia. Tinha um olhar cruel e parecia se divertir muito com a falta de caráter que o trio apresentou, principalmente Airmed. Era como se ele conseguisse ler cada um deles feito um livro.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Sex Fev 06, 2015 1:57 pm

Fresh White Collar
Sōtaisei Riron
Hi Fi Anatomia


Assim que senti a energia fluir, imaginei uma lança surgindo abaixo do boneco de forma vertical, mas algo não saíra como desejado. Ao em vez de uma lança se formar, um enorme cilindro se manifestou por ali, erguendo o boneco de treino alguns bons metros acima. Apesar de não ser o que me fora intencionado fiquei feliz e empolgado. Porém, sentia como se toda a minha energia tivesse se esvaído naquela tentativa. Assim sendo forçado a me ajoelhar no chão enquanto bufava de cansaço. Em seguida, estenderia as pernas para frente e me sentaria para tentar recuperar o fôlego.

Segundo Cobernick, da mesma maneira que criei aquele cilindro, poderia criar paredes como barreira e até mesmo escadas. Apesar de ainda estar sentado no chão, atendia suas palavras atentamente com as bochechas coradas e um sorriso sincero no rosto. — Obrigado! — Pronunciava entre suspiros. O cansaço logo passaria, mas a sensação de ter o esforço compensado ficaria por mais algum tempinho.

Enquanto recuperava o folego, decidi observar a tentativa dos outros. Todos pareciam estar se saindo muito bem. Estava feliz por saber que estávamos evoluindo juntos. Só me levantaria quando Cobernick dissesse que eu e Ree já teríamos terminado nosso treino por hoje. Os passos agora eram menores e menos apressados, afinal por mais que a empolgação ainda corresse por minhas veias estava esgotado. Não parecia que tínhamos treinado muito, mas sabia que já havia passado um bom tempo desde que tínhamos começado.

Enquanto caminhava até a porta (provavelmente com Ree) pensaria que ainda não tinha me enturmado muito com ela e Elsa. Talvez devesse me empenhar mais nisso, já que passaríamos bastante tempo juntos de agora em diante e também, desde que entrei na academia tinha como um objetivo secundário fazer novas amizades. Não conhecia muitos humanos, pois geralmente me sentia mais intimo com animais. Até porque morava em uma floresta, mas desta vez esperava ao menos conhecer alguns.

Ree...? — Diria envergonhado assim que tomasse coragem. Coçava uma das bochechas e desviava o olhar para o lado, na esperança de que ela respondesse alguma coisa. — E-eu sou o Kai... Você... Quer ser minha amiga? — Caso ela interagisse, a responderia com um sorriso atrapalhado e as bochechas coradas.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Continuaria seguindo até a porta mantendo o olhar pensativo e tristonho na direção do chão, enquanto coçava um dos braços. Bom, quanto as minhas pernas, pelo visto a ardência tinha sumido desde o momento em que a me encharquei com a água do rio, mas ainda sim deveria me preocupar com ela. Já que a dor poderia voltar à qualquer momento. Permaneci no mesmo estado, prosseguindo até o salão de entrada.

Quando chegasse lá, procuraria por algum canto onde pudesse me sentar e escorar, provavelmente em uma região do chão mais próxima a uma parede. Balançaria os pés e ergueria a cabeça para observar o teto de vidro para me distrair enquanto esperava os outros. Após algum tempo tentaria curar as queimaduras com o pouco de energia que ainda me restava. Não que esperasse conseguir alguma coisa, mas tentar não custaria nada.

Notas ^^:
Nha. Obg Gabz, gentileza sua. ~♥
Só por explicação mesmo. Depois dos tracinhos seriam as ações do Kai pro caso da Ree nom querer interagir com o ele.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Airmed Ixchel em Sab Fev 07, 2015 4:44 pm

Uma linha sinuosa se formou naquele rosto pálido, ao mesmo tempo em que um brilho venenoso se acendeu naqueles olhos. Raziel riu bastante das palavras de cada um daqueles três monstros e então, Airmed fez o mesmo, riu com vontade até quase se engasgar. Por mais que a meio-dragonesa estivesse falando algumas mentiras com o intuito de convencer o homem estranho, ela realmente queria acabar com todo o mal que o Templo causava à Penglai, mas seus objetivos não se limitavam à isso e nem eram tão nobres quanto pareciam ser. Enquanto ria vigorosamente, pensava no que faria, Raziel havia visto através dela e dos outros ali há muito tempo, provavelmente só manteria os três até que deixassem de ser divertidos. Não havia para onde fugir, o homem estranho parecia ter uma relação profunda com a Academia e algo dizia à Airmed que não era o tipo de oponente que ela desejaria enfrentar sem alguma vantagem. Talvez poderia jogar Azazyel na frente e fugir voando em meio a confusão, mas era um plano idiota demais para dar certo.

Repentinamente, ele encarou a jovem de maneira profunda e Airmed sentiu um calafrio percorrer sua espinha, foi preciso um certo esforço para que ela contesse algum sinal de que estava intimidada e mais esforço ainda para não pegar a adaga oculta em suas vestes, porém, estranhamente, sabia duas coisas muito importantes: jamais demonstrar medo diante de um inimigo e adagas não funcionariam contra alguém como aquele homem na sua frente. A meio-dragonesa, com seus olhos faiscantes, também fitou Raziel como se quisesse provar que não havia se deixado atingir, apesar de a menina ter continuado com arrepios. O tempo todo ela tentava controlar seu corpo e suas expressões em uma tentativa de se manter indecifrável, apesar de ter sentido que Raziel veria através de qualquer máscara que a moça usasse:


- Ora, vim do Oriente, um lugar que tem os melhores chás de todo o mundo! Se você servir os biscoitos e eu servir chá, poderemos conversar melhor. Quanto a mão na fuça, eu passo, mas creio que meu amigo demoníaco vai achá-la apropriada para satisfazer certas fantasias criadas por sua mente pervertida.

Agora o tom de Airmed era cínico, sua voz grave soava insolente, seus olhos permaneceram fixos aos deles. A moça estava disposta a continuar enfrentando Raziel para provar a ele e a si mesma de que não deixaria nada atrapalhar seus objetivos, mesmo estando ciente dos riscos que correu ao escolher os adversários errados. A meio-dragonesa deixou escapar uma gargalhada alta, não que fosse algo natural dela, no entanto, aquela situação parecia tão excepcional que foi impossível para ela não encontrar um meio de se aproveitar mais do desenrolar dos acontecimentos. Airmed usava a ironia para atacar e defender, escondia suas vulnerabilidades através do sarcasmo e, precisava confessar, muitas vezes se divertia, ainda mais quando tinha uma plateia singular:

- Ouça, eu não sou uma leiga em magia, eu sei que ela se trata de uma energia neutra que permeia tudo e todos, faz parte da própria natureza. Seria um desrespeito deixar de ensinar alguém!


_________________

Ficha - Airmed Ixchel

Habilidade Especial - Airmed Ixchel

Força: Rank E+ [2 + Bônus Racial]
Energia: Rank D [5]
Agilidade: Rank E [3]
Destreza: Rank E [2]
Vigor: Rank E [2]

L$: 0
avatar
Airmed Ixchel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 54

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Meio-Dragão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Dom Fev 08, 2015 10:48 am

Ree bufou, satisfeita com os resultados. Era uma magia simples e útil, ela tinha que admitir. Se a aperfeiçoasse melhor, poderia chegar em seu nível de qualidade. Porém no momento ela não possuía energia suficiente dentro de si para fazer qualquer coisa. Estava cansada, começando a ficar sonolenta. Ela lutou com a sensação enquanto estivesse a frente dos outros.

- Humph, eu te disse. - Ela meneou com a cabeça em um sinal positivo em relação a ensinar a magia - Se começo algo, vou até o final. Um treino não é o bastante...  

Aproveitando que a atenção foi desviada dela, ela suspirou, deixando os ombros caírem, sentindo a onda de cansaço pelo corpo. Por sorte Cobernick os dispensou, e Ree realmente precisava de um rápido descanso antes de continuar o dia. Ela queria conversar com o mestre, porém deixaria a oportunidade para uma outra hora.

Fez um sinal displicente com a liberação dos alunos, e seguiu o caminho de volta. Enquanto voltava, porém, foi abordada pelo youkai. Ela continuava andando enquanto ele lutava para vencer a timidez e lhe fazer uma pergunta no mínimo estranha.

Ree parou por um momento, se voltando para ele. Por um momento pareceu que ela pensava sobre a resposta. Em vez disso, o que Kai recebeu foi uma bolota nojenta na nuca. Aparentemente era uma massa de folhas mastigada e muito babada.

Do alto de um árvore, Clock Bunny ria sem controle, satisfeito com sua artimanha. Riu tanto, que até caiu da árvore, porém ainda assim continuava rindo, no chão. Ree olhou para C.B com a face sem alterar um músculo. Ela estava tão cansada que não conseguiu nem ao menos fazer uma cara de irritada com a abordagem de Kai.

- Ah, finalmente você apareceu. Vamos, pare de rir, temos coisas a fazer...

E com a simples ordem, Clock Bunny se levantou, orelhas para o alto, ainda com um sorriso maniaco no rosto, enquanto voltava a seguir Ree, que continuou seu caminho. Antes de passar pela porta, porém, ela o respondeu.

- Se quer fazer amigos, procure outros. Não estou aqui para brincadeiras e diversões, criança.  

Ree passou pela porta, seguindo seu caminho até os quartos. Estava tão exausta que simplesmente caiu na cama e desmaiou de sono. Dormiu profundamente por algumas boas horas, acordando no meio da tarde. Quando o fez, até tentou dar uma volta pela Academia, porém não encontrou Cobernick. Dando nos ombros, ela resolveu que precisava de uma caneca de Hidromel para tentar relaxar melhor. Seu sono foi profundo porém ainda estava cansada e sem muitas energias. Saiu para o terraço, invocou Praga, e partiu, em direção a uma taberna mais próxima.




Chegou de noite. Aquela tarde havia sido recheada de informações, emoções e... sensações. Se sentia relaxada como jamais havia se sentido antes. Revivia em sua mente todos os momentos que tivera. Rever Roswell era sempre um alívio. Mas hoje havia sido muito mais. Ela teve a confirmação de uma dúvida que tinha escondida dentro de si. E aquilo só lhe dava mais convicção para continuar em seu objetivo.

Com esses pensamentos, ela abriu as portas de entrada, adentrando na Academia pouco iluminada. Parecia tudo quieto e calmo, diferente do ritmo diurno, corredores inundados de alunos. Ela sorriu, preferia aquele clima. Aproveitou para perambular até o terraço. Sentou-se no parapeito, e ficou observando a Lua e as estrelas, refletindo sobre tudo que havia acontecido. Quando finalmente suas pálpebras pesaram demais, ela se dirigiu ao dormitório, e agora, ela genuinamente descansou, leve como uma pluma.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Razorheart em Seg Fev 09, 2015 2:40 pm




ão fosse acaso suficiente ter encontrado Airmed logo em sua chegada, também Razel estava lá agora. Que piada era aquela?! Só podia ser uma de muito mal gosto, concluía Loras. Mas estava bem claro que o demônio os havia seguido — mais especificamente à meio-dragão. Não obstante a surpresa, agora Raziel — cujo nome ironicamente se assemelhava ao do demônio — agora exibia sarcasmo e desprezo pelos aventureiros. Ah, sim, Loras havia se esquecido o jeito como Razel
parecia fazer com que todas as situações se inclinassem para o lado oposto e se tornassem uma verdadeira e completa desgraça. Deveria ser um sinal de mau agouro. Ficaria mais atento das próximas vezes que ele surgisse como que num passe de mágica.

O rapaz torceu a boca para um lado, desaprovando a atitude do demônio, mas sem lhe remeter o olhar. Em seguida deu um passo a frente falando e gesticulando com as mãos ao lado do corpo.

— Ora, não me leve a mal, mas não é deste tipo de mistério que venho falando. — Certamente não era. — Além disso... — Erguendo o dedo indicador e acenando a cabeça positivamente. — Airmed aqui tem razão: o chá cairia muito bem com os biscoitos. E certamente teríamos muito o que conversar. — Loras adicionou, retornando alguns passos, de costas para Raziel. — Sobre magia, é claro. Mas pode ser que não se sinta capaz, o que seria uma  lástima, sabe... para uma Academia tão famosa. — Temperou com uma dose ironia.  

Loras terminou de costas, parando naquele momento, de olhos fechados. Era uma provocação barata, ele sabia, e não esperava que seu anfitrião fosse realmente se sentir desafiado, ou será que se sentiria? Seria interessante descobrir o resultado, além disso, não tinha tanta certeza se Raziel realmente falava sério ou se apenas lhe pregava uma peça, como em um teste. Afinal, se eram mesmo tão indesejados na Academia e ele os havia sentido de tão longe como dizia, porque havia permitido sua chegada? Parecia que Loras não era o único amante dos jogos.

— Mas se não gosta do demônio, poderia despachá-lo.  — Erguendo uma sobrancelha, espetando o conhecido com o comentário.


_________________
Loras Razorheart

Força: [Rank F]
Energia: [Rank C]
Agilidade: [Rank E]
Destreza: [Rank E]
Vigor: [Rank E]

Grimório


"The scariest monsters are the ones that lurk within our souls."
— E.A. Poe
avatar
Razorheart

Pontos de Medalhas : 30
Mensagens : 39
Idade : 28

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Azazyel em Ter Fev 10, 2015 12:32 am

Orgulho. Era a única coisa que sobrara para Azazyel, desde que decidira se voltar contra o PAI. Perdera suas asas, perdera, séculos mais tarde, o seu vasto império no quinto círculo infernal. Perdera seus fiéis súditos, perdera seus poderes, seu status e, ainda, perdera talvez o único lugar que poderia chamar de lar.

Este mesmo orgulho era a única coisa que o fazia perseguir a sua interminável busca pelo poder. E era esse mesmo pilar emocional que estava sendo atacado pelo homem a sua frente. Por um segundo, sentira o seu corpo estremecer. Ainda de braços cruzados, baixara a cabeça, tentando se controlar. Seja la por qual cargas d'água, ouvia Airmed rir junto com o homem que a insultara.

Ouvia suas respostas, juntamente com as de Loras, que descobrira pouco depois que era ele que estava com a meio-dragão. Respirara profundamente, e, calmamente, se caminhara na direção do pequeno trio. Seus passos eram pesados, mas estavam em um ritmo um tanto quanto lento. Seus olhos se voltaram para cima, na direção de seus conhecidos. Eles expressavam tudo o que sentia naquele momento.

Seu orgulho ferido. Sua decepção perante as respostas de seus amigos. E, sobretudo, o ódio por eles parecerem aceitar aquilo completamente bem.

Em uma atitude impensada, o demônio sorrira. Colocara a mão nos ombros de Loras e de Airmed, apertando-os levemente.Orgulho. Era a única coisa que sobrara para Azazyel, desde que decidira se voltar contra o PAI. Perdera suas asas, perdera, séculos mais tarde, o seu vasto império no quinto círculo infernal. Perdera seus fiéis súditos, perdera seus poderes, seu status e, ainda, perdera talvez o único lugar que poderia chamar de lar.

Este mesmo orgulho era a única coisa que o fazia perseguir a sua interminável busca pelo poder. E era esse mesmo pilar emocional que estava sendo atacado pelo homem a sua frente. Por um segundo, sentira o seu corpo estremecer. Ainda de braços cruzados, baixara a cabeça, tentando se controlar. Seja la por qual cargas d'água, ouvia Airmed rir junto com o homem que a insultara.

Ouvia suas respostas, juntamente com as de Loras, que descobrira pouco depois que era ele que estava com a meio-dragão. Respirara profundamente, e, calmamente, se caminhara na direção do pequeno trio. Seus passos eram pesados, mas estavam em um ritmo um tanto quanto lento. Seus olhos se voltaram para cima, na direção de seus conhecidos. Eles expressavam tudo o que sentia naquele momento.

Seu orgulho ferido. Sua decepção perante as respostas de seus amigos. E, sobretudo, o ódio por eles parecerem aceitar aquilo completamente bem.

Em uma atitude impensada, o demônio sorrira. Colocara a mão nos ombros de Loras e de Airmed, apertando-os levemente.

[Razel]- Sim, vamos esperar um pouco de bolachas e um chazinho, afinal, estamos em um local sagrado, não?- perguntava, gentilmente, apesar do tom de sua voz ser um tanto quanto pesada. De um segundo para o outro, o demônio empurrava com força ambos para o lado, sem se importar se os machucaria ou não.

Sua expressão mudou em um pequeno instante. De um sorriso gentil, se transformara em um sorriso demente. Seus olhos expressavam a loucura e o ódio cego que sentia por aquele que rira dele. Pelas falsas palavras citadas. Por falar sobre amor onde não existia nem mesmo o companheirismo.

[Razel]- VOCÊS ESTÃO QUERENDO ME FUDER, SEUS DESGRAÇADOS MANÍACOS??!!?- diria, se jogando para cima daquele homem a sua frente. Com os punhos, sem necessitar de nenhuma arma, Azazyel se jogara na direção de Raziel.

Inteligência nunca fora o seu forte, mas mesmo assim, nunca perdera a coragem. Enfrentava seus desafios de frente. Não aceitaria nenhuma ajuda, a não ser que ele mesmo as invocasse. Com o punho direito, mirava na altura de seu rosto. Caso errasse, iria na direção do estranho, sempre socando ora com a direita, ora com a esquerda.

Estava cego pela loucura e pelo seu orgulho ferido. Não voltaria atrás. Desejava apenas matar... Desejava fazê-lo sofrer pelas palavras ditas. Desejava fazê-lo desaparecer para, em um futuro próximo, levá-lo ao conhecimento da verdadeira tortura infernal em seu próprio reino...



OFF:
Falei que ia dar merda... Sem inspira, por isso demorei pra postar. Malz o post ridículo. Malz a estética horrível. To testando novas, mas ainda não tenho uma fixa... o/

_________________
Atributos:
Força: 03 {f}
Energia: 05 {e}
Agilidade: 03 {f}
Destreza: 01 {f}
Vigor: 02 {f}


L$: 0
[b]Ficha[/b]
avatar
Azazyel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 10

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Sex Fev 13, 2015 4:25 am

Os elogios de Cobernick junto do êxito na criação das lâminas davam a mim uma sensação de satisfação e orgulho. – Obrigada. – agradecia com a respiração levemente alterada graças ao esforço aplicado na criação das formas gélidas. Kai e Ree eram liberados do treinamento, aparentemente haviam obtido resultados favoráveis em seus treinos além de aparentarem estarem realmente esgotados. – Menores e mais rápidos. – repetia as palavras do mestre após o pedido de uma nova tentativa. – Eu posso fazer isso! – apertava as mãos enquanto controlava a respiração até normalizá-la.

Repetir o processo não seria o problema, assim como Cobernick havia dito, uma vez que eu tivesse encontrado o caminho teria apenas de aprimorá-lo. E assim o fazia, repetindo todo o processo de maneira rigorosa, a respiração tranqüila e a inspiração provinda do lar distante não sentiam obrigação em ter um bom resultado, muito menos um dever em ter de superar minha mãe, uma das primeiras alunas de meu mestre. Podia sentir na realidade, prazer e satisfação em cada pequena repetição, em cada pequena quantidade de água que notava ser capaz de mover. Buscava, no entanto, mais lembranças em meio a tudo aquilo e deparei-me com minha mãe adotiva e suas agulhas de costura tão sutis e afiadas as quais usava freqüentemente para brincar de ser adulta e por não menos adquiria machucados bobos e previsíveis.

Não buscava uma forma tão fina como as agulhas, mas precisava de uma forma mais prática de formar o gelo e seria com base no passado que projetaria esse futuro. Deixei de acumular as grandes quantidades de cristais em uma única e grande forma, dividi-os em pequenas quantidades, pequenos e sutis acúmulos que seriam esticados até formar uma lâmina menor, robusta e com um pode de perfuração maior que as três lançadas anteriormente. Sentia-me um só com o elemento no ápice do processo e maravilhava-me com aquilo, a sensação de não estar presa a apenas pele, osso e sangue, mas ser algo muito maior. Embora as percepções surgissem uma após a outra, as mesmas não me atrapalhavam, pelo contrário, me revigoravam.

Puxava o ar calmamente enquanto meus punhos fechavam ao se aproximar de minhas costelas, seria rápido e deveria fazer isso com toda minha energia. Abria os olhos para visualizar o boneco de treino e quando o fiz estiquei os braços e abria os punhos para liberar como um sopro rápido as lâminas em seqüência, mas não ficaria apenas nas que haviam sido previamente criadas. Sem perder a concentração adquirida e interromper aquela sensação de desprendimento e perda de fluxo, concentraria rapidamente novos pequenos cristais e rapidamente os daria as novas formas criadas para lançá-los contra o boneco de treino, aguardando com isso, atender as expectativas e ao desafio proposto por Cobernick.

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Qui Fev 19, 2015 7:38 pm

[Todos que postaram receberam 100 pontos de experiência pelo meu atraso!]

@ Ree, Kai, Samael, Evellyn

[Para não atrasar, controlarei Evellyn neste turno.]

[Kai, considere que assim que você foi verificar seu ferimento, ele estava curado! Você mesmo o curou por acidente de tanto que focou sua energia mágica]

O dia estava ainda um pouco longe de terminar, mas Ree e Kai já haviam esgotado suas energias e deixaram a floresta para descansar. O garoto-tigre, por puro azar, agora teria que se virar para limpar a gosma de folhas e saliva de coelho em sua nuca. Talvez tenha aprendido a não se aproximar daquela garota e seu coelho estranho, talvez não. No momento a única coisa de que Kai tinha certeza é que precisava de um bom banho.


@Samael / Evellyn

Algumas horas se passaram enquanto Elsa e Evellyn continuavam o treinamento. Elsa esforçava-se em tentar criar lâminas menores e mais rápidas como o mestre ordenou, por isso teve de ficar meditando por um longo tempo pensando em como trabalhar nestas formas. Sua melhor lembrança foram as agulhas, mas não queria fazê-las pequenas demais ou seriam facilmente repelidas, nem grande demais ou seriam muito lentas. Então formou pequenas lâminas com dez centímetros de comprimento, mas em maior número. Então as agulhas foram lançadas contra o boneco, em grupos numerosos, atingindo o alvo em sua maioria mas errando algumas. Com uma quantidade daquela, era desnecessário ligar para a precisão. Não demorou para Elsa ficar exausta e sem um pingo de energia restante e o boneco, por sua vez, totalmente espetado e deformado pelas lâminas de gelo.

— Ótimo! Vê? O gelo é bastante versátil e você pode modificar de acordo com a necessidade. Eu usaria as lanças para inimigos maiores e as pequenas para os menores, ou o que sua criatividade e experiência de batalha achar melhor. — Cobernick gostou do resultado, indicando o boneco atingido. Com um movimento de sua mão fez com que o gelo derretesse e Elsa pôde ver o estrago que as lâminas causaram ao alvo. Mais um pouco e ele estaria em pedaços. — Este foi um ótimo treino, amanhã deverá decidir se quer aprender esta magia ou tentar algo novo.

Talvez por cansaço ou falta de atenção, mas Evellyn não conseguia resultados melhores do que os anteriores. Tudo que fazia era repetição do que tinha conseguido, mas cada vez mais fraco. Logo ela estava esgotadas assim como os demais. Cobernick decidiu encerrar o treinamento por hoje e também orientou para que as duas voltassem para a Academia e descansassem.

Um descanso merecido para todos.

-----

@ Ree, Kai, Samael, Evellyn

No dia seguinte o grupo ainda estava um pouco perdido com as normas da escola. Não foi estipulado nenhum horário para os quatro, mas assim que o sol nascia todos os alunos levantavam, se arrumavam e então iam para o refeitório. Depois do café tomado seguiam para suas salas, exceto os 4 novatos. Alguns dos alunos até olhavam diferente para eles. Sem muita opção, esperaram sentados no salão principal agora vazio.

— Elsa, Evellyn. — Chamou Altaîr, o lobo de gelo. Fazia um tempo que o grupo não o via mas ele estava exatamente como se lembravam. Sua voz estava serena como de costume. — Vamos continuar seu treinamento, por favor me sigam.


@Samael / Evellyn

O lobo levou as duas para uma sala ampla e a porta fechou-se magicamente assim que elas entraram. Era um lugar estranho, as paredes eram feias de gelo puro e sem janelas, mas o ar parecia circular normalmente como se estivessem em um campo aberto. A vinte metros de distância, no fundo da sala, haviam bonecos similares aos que Cobernick havia apresentado no dia anterior.

— Tentem mais uma vez os resultados de ontem. Ah, Evellyn, já decidiu se vai aprender aquela magia? Lembre-se que se quiser aprendê-la definitivamente, apenas quando ficar mais forte poderá aprender outra. — Altaïr falava sério, mas aquilo fazia sentido. Quanto mais forte um mago, mais magias ele poderia dominar.


@Ree / Kai


— E então. — Cobernick apareceu no salão, como se tivesse simplesmente brotado ao lado de Ree e Kai. — Decidiram se vão querer aprender aquelas magias que treinaram ontem? Podem tentar algo diferente se preferir, afinal foi apenas um treino.

Por algum motivo Cobernick parecia mais velho. Era sabido que o mestre da Academia era muito mais velho do que aparentava, talvez por conta de alguma magia poderosa, e que talvez ela agora estivesse mais fraca. Ou era apenas impressão.

— Ah, e tenho um trabalho para vocês. — Ele comentou assim que eles terminaram de responder.

O mago ficou em pé em frente aos dois e só então a dupla pôde notar que o mago trazia uma gaiola em uma das mãos. Dentro dela havia uma ave pouco maior que um corvo, mas muito debilitada: magra e fraca, não ficava em pé, apenas deitada. Tinha penas vermelhas e alaranjadas mas com um tom opaco e sem vida. Por muito pouco ela não parecia morta.

— Não sei se Altaïr comentou, mas como ajudamos nossos alunos com magia, vocês devem nos ajudar com pequenos serviços. Vocês se mostraram muito habilidosos, por isso tenho uma tarefa um pouco mais delicada. — Ele entregou a gaiola nas mãos de Kai. — Esta é uma fênix jovem, e bem fraca como podem ver. Preciso que a levem a um vulcão próximo daqui para que ela possa recuperar sua energia. É algo que só é feito a cada quarenta anos, eu fiz isso da última vez quando tinha a idade de vocês. Assim que voltarem, poderão aprender as magias definitivamente. O que me dizem?

Era um pedido inusitado. Na verdade, era como se fosse o pagamento pelas aulas, afinal nunca foi cobrado um centavo de Ree ou Kai.



@Airmed / Razorheart / Azazyel


Diversão. Era isso que Raziel estava tendo naquele momento. Ora, aquele trio era muito divertido! Airmed e Loras haviam entrado na brincadeira, já o demônio parecia que deixaria o melhor para o final. Diante das palavras da meio-dragonesa, Raziel levou a mão ao peito mas sem tirar o sarcasmo do rosto.

— Nossa, como estou ofendido! — Obviamente não estava. — Eu, desrespeitar vocês? Ah não, com certeza isso é muito mais grave do que matar inocentes… mas olhe a hora, podemos tomar um chá do Oriente enquanto mostro a incapacidade da Academia em ensinar lixos como vocês. Que tal?

Não demorou nada, nada mesmo, para Azazyel avançar contra o rapaz. Ele estava agora de braços cruzados e com um sorriso ainda maior. Sem nenhum esforço ele se esquivava dos socos do demônio apenas movimentando-se para trás e para os lados. Após algumas investidas, Raziel então avançou, agarrando Azazyel pelo pescoço. O aperto fez com que ele cessasse os ataques e tentasse se soltar.

— Ah, um demônio… Não, um anjo caído, um lixo! — Raziel agora tinha uma aparência diferente, seus olhos ficavam cada vez mais vermelhos e assustadores enquanto encarava o rapaz em suas mãos. Sua voz foi se modificando, ficando demoníaca enquanto ele próprio aumentava de tamanho. — Nem seu Pai quis você, um mero poço de orgulho e estupidez, guiado por nada além da busca por poder. Mas agora não passa de um fraco, uma cria inútil que não conhece seu lugar.

Agora à sua frente Azazyel não via mais um rapaz, mas um grande demônio vermelho de asas abertas. As garras longas feriam seu pescoço, os olhos pareciam perfurar sua alma, longos chifres faziam daquela figura ainda mais assustadora. Medo. Azazyel sentiu medo, um pavor inexplicável.

— Eu poderia te matar, sim, mas não quero que vá para o inferno. — O enorme demônio agora aproximou seu rosto de Azazyel que, imóvel, só conseguia sentir o medo crescer. — Quero que viva fraco, podre, um mero fragmento do que foi um dia. Quero que sofra pela sua própria incompetência em lutar contra a escuridão em você. Viva lamentando por ser um merda, pois quando morrer, estarei te esperando.

Não acreditava no que via. Um demônio, um dos demônios mais poderosos do inferno, estava ali em frente a Azazyel. Ele nada podia fazer além de encarar aquele pesadelo…

Mas, para Loras e Airmed, tudo que viram foi Raziel segurando o pescoço do demônio enquanto o encarava. Uma ilusão.

Raziel jogou o jovem demônio no chão e a ilusão se desfez. Ofegante, ele levou a mão ao pescoço intacto. Não havia se ferido, mas o medo ainda estava bem nítido em sua mente. Raziel sorria de canto, agora encarando Loras e Airmed.

— Vão embora. O lugar de vocês não é aqui e jamais será.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Ter Fev 24, 2015 11:11 am

Atelier Ayesha
わたしの歩幅で
2.12

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Enquanto Ree se distanciava cada vez mais, recuava a mão direita para coçar o braço esquerdo, voltando o olhar tristonho para a gosma que agora estava sobre meu ombro. Pensava que talvez tivesse me precipitado um pouco demais quanto à isso, mas ainda ansiava que com o tempo ao menos, alguma amizade minima surgisse. Levaria rapidamente as mãos até a boca para tapar o Bocejo. Havia me desgastado muito com o treino de hoje, sentia como se todas as minhas energias tivessem se esvaído, porém ainda não poderia ir dormir. Pelo menos não sem um bom banho. E nada melhor que alguns minutos nas fontes temais, as quais em pouco tempo estaria imerso, deixando — assim como na ultima vez — apenas a parte superior da face para fora e assim fazendo algumas bolhas com a respiração. Quando terminasse de me banhar iria direto para a cama. Me dando por vencido e apagando antes mesmo que pudesse perceber. O treino de hoje realmente fora cansativo para mim.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Quando acordei o sol já estava nascendo. Dessa vez pude afirmar que tive uma boa noite de sono, a cama da academia era realmente confortável. Me espreguicei antes de levantar, enquanto estendia os braços para cima com os olhos fechados e soltava um breve miado. Aprontando rapidamente e logo seguindo até o refeitório com passos rápidos. — Uh... Bom dia. — Disse coçando os olhos enquanto me sentava junto de Elsa, Evy e Ree.

Volte e meia fitava Elsa, com as bochechas coradas enquanto embaraçava os dedos debaixo da mesa e balançava os pés. A tentativa do dia anterior havia me deixando com um pouco menos de força para tentar estabelecer alguma amizade com ela, mas ainda sim a queria. Com o tempo os alunos foram deixando o salão, até que restássemos apenas nós 4. Quando finalmente conseguira forças para dizer algo, Altaîr chamaria ela e Evy. Deixando apenas eu e Ree por ali. Permaneci com as mesmas ações que com Elsa, porém não sabia ao certo o que dizer para Ree, assim ficando ainda mais envergonhado por isto. Fora então que de repente Cobernick surgira bem em meio à nós. Não poderia deixar de tomar um pequeno susto, recuando a cabeça para trás, afinal ele parecia ter surgido do nada.

Eu gostaria de aprender as magias de ontem. — Respondi sorridente para Cobernick .enquanto levantava a mão. Logo em seguida cambaleando o corpo para observa-lo melhor. Por algum motivo ele aparentava estar um pouco mais velho que o dia anterior, mas talvez fosse apenas impressão minha, não sabia ao certo.

Quando ele se pronunciou novamente, se pôs de pé. Agora trazendo uma gaiola em mãos, à qual continha uma belíssima ave dentro. Porém, esta estava bem fraca, ao ponto de ser denominada semi-morta. Seria nossa missão levá-la até a beira de um vulcão próximo para que pudesse recuperar suas energias. No mesmo instante que ele terminasse de pronunciar sua ultima frase, o responderia balançando a cabeça de forma afirmativa e assim encaixando a gaiola entre meus braços. Só então voltaria meu olhar para Ree. Ainda estava um pouco envergonhado e devido à isso desviava o olhar constantemente, mas precisava saber qual seria a resposta dela.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Off:
Assim como eu disse na campanha do Hayashi "Eu geralmente coloco umas musiquinhas muitas vezes nada à ver com o post mesmo (não só por capricho, mas porque gosto tombém), mas caso se sinta desconfortável ou ache desnecessário, é só me avisar que eu paro." ^^

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Razorheart em Qui Fev 26, 2015 11:57 am





oras segurou uma risada por entre os dentes, mas não antes de deixar com que ao menos uma parte dela lhe escapasse indiscretamente. Ver os olhos de pavor de Razel ante o estranho anfitrião da Academia de Magia era, aos seus olhos, cômico demais para conseguir se controlar. Era também surpreendentemente divertido assistir alguém dobrar a fúria e a altiveza daquele demônio que por vezes sabia ser tão irritante. Secretamente, talvez, até mesmo o jovem ansiava por aquilo. Mas havia
algo que ainda estava errado. Uma coisa que fez levantar em Loras uma repentina sensação de inconformidade e revolta, fazendo erguer um rompante de ira em seu coração que era sucessivamente represada, mas que fazia seu peito arder como se estivesse em chamas e suas energias levantarem-se como se estivesse prestes a entrar em uma briga.

— Então é isso?! É disso que se trata? Do bem e do mal? — Loras dá alguns passos para frente e depois para trás, vindo a parar de costas. Ele estava nitidamente agitado. — Sinceramente, eu achei que já teriam superado isso.

Então ele ficou parado por um segundo. Sua feição estava marcada por seus sentimentos, havendo contraído a maior parte dos músculos acima dos olhos, que ele mantinha fechados apenas por aquele instante enquanto fazia mais uma breve reflexão, depois se voltou novamente para Raziel, apontando o dedo incisivamente e mirando-o nos olhos.

— E você?! O que é senão a sombra de alguém?! Se tem tanto medo da escuridão, deveria ter vergonha de si mesmo. — O fitando dos pés à cabeça e depois lança um vislumbre à academia que jazia distante além de onde estavam. O que ele dizia era baseado em suas deduções prévias e poderia servir tanto metafórica como literalmente. — Se é isso mesmo, se essa academia busca apenas aprendizes que fogem e negam a escuridão, se encolhendo e se escondendo debaixo de uma luz qualquer, então este lugar realmente não é e nem nunca será para mim. Só espero que saibam que não vão poder se esconder do mal para sempre. — Diz a última frase em baixo tom. Ela poderia soar como ameaça, um aviso ou simplesmente uma provocação, mas havia ainda a possibilidade dela sequer ter sido ouvida.


_________________
Loras Razorheart

Força: [Rank F]
Energia: [Rank C]
Agilidade: [Rank E]
Destreza: [Rank E]
Vigor: [Rank E]

Grimório


"The scariest monsters are the ones that lurk within our souls."
— E.A. Poe
avatar
Razorheart

Pontos de Medalhas : 30
Mensagens : 39
Idade : 28

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Airmed Ixchel em Ter Mar 03, 2015 11:19 am

Quando Raziel falou sobre matar inocentes, mais um arrepio percorreu a espinha da jovem. Seu rosto continuava impassível, mas sua mente estava ávida por respostas. Como Raziel sabia que ela já matou inocentes? Será que ele era dono de algum tipo de poder psíquico? Não. Era melhor que ele não estivesse vasculhando a mente da meio-dragonesa. A moça, com seus olhos hipnotizantes, fitou o homem que estava impedindo-a de entrar na Academia, ela precisava aprender a dominar magia e era imperdoável o fato de estar sendo impedida de receber um ensino adequado. Repentinamente, Azazyel colocou uma de suas mãos nojentas no ombro da moça e então ela retribuiu tirando a mão do demônio com um tapa, mas antes que ela pudesse falar qualquer coisa, foi empurrada para o lado, enquanto Azazyel avançava - tolamente - contra Raziel.

"Ele está maluco? Como era capaz de fazer algo tão idiota? E, o pior, a imprudência dele pode acabar recaindo sobre mim também." Airmed não teve tempo para controlar o demônio, ele logo desferia ataques furiosos como a besta que Azazyel de fato era, mas a facilidade com que Raziel evitava as ofensivas era tão grande, que quase parecia formar uma cena digna de risadas. Para a surpresa da meio-dragonesa, Raziel simplesmente agarrou seu agressor gigantesco pelo pescoço e o dominou por completo sem esforço e em muito pouco tempo. Azazyel parecia mais do que derrotado. Tudo o que Airmed via era um humano subjugando um demônio com as mãos e jogando esse demônio contra o chão como se não fosse nada. Mais surpresas ocorreram com a reação de Loras à tudo o que estava acontecendo. Será que o homem de cabelos azuis estava desistindo? Parecia tão improvável que soava como uma brincadeira.

Airmed não sabia muito o que fazer diante de tantas mudanças. Raziel, definitivamente, não era o tipo de pessoa que deveria ser subestimada, ele era perigoso e havia deixado mais do que claro que não gostava de nenhum dos três diante dele. Como ele havia derrotado Azazyel com tamanha facilidade? A única conclusão em que ela conseguiu chegar foi a de que aquele - aparente - reles humano havia usado magia. A meio-dragonesa ficou impressionada, queria saber que feitiço aquele homem havia utilizado e ao presenciar aquela demonstração de poder, ela quis entrar na Academia ainda mais. Loras era uma pessoa astuta, certamente percebeu as possibilidades infinitas que teria se participasse da Academia, então ele estava cometendo um enorme erro. Airmed sentia que sua melhor chance estava escapando por entre seus dedos, então decidiu agir:


- Eu me recuso a sair daqui! A magia é algo neutro e paralelo às concepções mundanas de bem e mal, eu, como qualquer outro ser consciente, tenho o direito de aprender e evoluir!

_________________

Ficha - Airmed Ixchel

Habilidade Especial - Airmed Ixchel

Força: Rank E+ [2 + Bônus Racial]
Energia: Rank D [5]
Agilidade: Rank E [3]
Destreza: Rank E [2]
Vigor: Rank E [2]

L$: 0
avatar
Airmed Ixchel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 54

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Meio-Dragão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Ter Mar 03, 2015 6:07 pm



FLAME

FLAME


Confirmei para Cobernick acenando com a cabeça, mas não conseguia nada além daquilo que havia realizado anteriormente. Além disto, minhas energias se esgotavam cada vez mais, até que não conseguisse nem mesmo me manter de pé. Me despejei no chão quando Cobernick anunciou o final do treino, apoiando as mãos na grama e às apertando. Elsa e os outros estavam mais de 100 passos a minha frente, não podia deixar de me emburrecer.


Em poucos segundos, já estava saindo de lá e indo em direção para Termas, deveria descansar um pouco para essa noite - no qual gastaria o todo o meu tempo procurando saber mais sobre meu elemento. Após conseguir relaxar o necessário, sairia de lá e assim que me arrumasse, iria até a biblioteca e procurei livros sobre o assunto.


Procuraria neles sobre diversas formas de encontrar-las na natureza e sobre várias lendas que haviam relacionadas ao fogo e quando me dei conta, já estava de dia. Sai de lá e fui em direção ao refeitório, no qual encontrei o restante do grupo que estavam treinando comigo.


Bom dia. — responderia Kai, sorrindo. Por mais que estivesse com sono por não ter dormido, eu parecia estar em um bom estado.


Altair apareceu depois de algum tempo, chamando eu e Elsa para continuarmos nosso treinamento. O local que estávamos era um tanto estranho, já que as paredes eram de gelo e não havia nenhuma janela sequer e mesmo assim possuía ar! Não me importei muito com aquilo, apenas me focando no que Altair falava.


Por mim, irei continuar com ela até que consiga me tornar forte. — diria confiante.

DESCULPAS NOVAMENTE. ;A; CASO ALGO ESTEJA INCOMPREENSIVO, ME AVISEM, EU FIZ ISSO NAS PRESSAS E AINDA MAIS COM CANSAÇO. PERDÃO ;A;

TEMPLATE MADE BY IAN TO AGLOMERADO

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Azazyel em Sex Mar 06, 2015 7:28 pm

Raiva. Ódio. Era tudo o que conseguia pensar. Seu corpo se movia sozinho, mas era incapaz de atingir aquele humano. Ele desviava com graça, como se o estivesse lendo completamente. Aquilo o irritava profundamente. Aquilo não era possível. Um mero humano não poderia ser capaz de fazer aquilo.

[Azazyel] - Pare de se mexer e lute com...- iniciara, antes de ter a sua garganta segurada. O aperto era tão forte que o ar rapidamente começava a faltar em seus pulmões. Sentindo-se uma presa fácil, tentava se libertar, enquanto, aos poucos as coisas estavam mudando.

[Raziel]— Ah, um demônio… Não, um anjo caído, um lixo! Nem seu Pai quis você, um mero poço de orgulho e estupidez, guiado por nada além da busca por poder. Mas agora não passa de um fraco, uma cria inútil que não conhece seu lugar. - e, conforme falava, sua voz e principalmente todo o seu corpo... Tudo ia se modificando, ficando cada vez maior, cada vez mais demoníaco.

Sua pele adquiriu um tom avermelhado, longos chifres brotavam de sua cabeça. Suas mãos se tornaram como grandes lanças, com unhas extremamente afiadas, que perfuravam a sua pele. E, para completar, as longas asas vermelhas pareciam aumentar ainda mais a imponência do seu oponente. A aura de poder que ele emitia era algo extremamente gigantesca. Ele era, facilmente, um dos demônios de maior poder do Inferno.

Seu coração batia cada vez mais rapidamente. Suas mãos suavam e seus olhos se esbugalhavam. Sentia seu corpo inteiro tremer conforme o verdadeiro monstro a sua frente surgia. Pela primeira vez em muitos seculos, sentia novamente o sentimento que sentira depois da Grande Guerra Celestial. Estava com medo. Apavorado.


[Raziel]— Eu poderia te matar, sim, mas não quero que vá para o inferno. Quero que viva fraco, podre, um mero fragmento do que foi um dia. Quero que sofra pela sua própria incompetência em lutar contra a escuridão em você. Viva lamentando por ser um merda, pois quando morrer, estarei te esperando.- dizia, aproximando seu rosto no de Azazyel, que agora, estava aterrorizado.

Como um mero pedaço de pano, fora jogado para longe, deixado meramente como um pedaço comum de lixo. Sentia medo, tremia totalmente. Se sentia como um mero verme diante de uma Gargola. Mas, ao mesmo tempo, sentia-se ferido, como um anima acuado, sentia seu orgulho despedaçado. E, depois de tanto tempo, com a única coisa que mantinha a sua sanidade quebrada, não tinha mais nada a perder, a não ser, nos últimos segundos, recuperar a sua honra com uma morte exemplar.

Se apoiando em sua perna direita, se erguera com dificuldade. Olhando para o chão, cerrara os punhos, voltando a falar em sua língua natal, sem se dar conta.


[Azazyel] - Huṁ Azazyel, bhagavāna anē pān̄camī sarkala śētānī samrāṭa, pōtānī tākāta ōḷakhī anē tanē pahēlāṁ, ēka sārvabhauma gaurava... Huṁ tamanē ēka yōd'dhā gaurava batāvīśuṁ batāvavā... - dizia, se equilibrando sob os dois pés. Abrindo os braços e cruzando-os no ar, na altura de seu peito, abriria um meio sorriso, antes de, finalmente, iniciar a única coisa que nunca imaginou que usaria ali.

[Azazyel] -  જાદુગરી: હતાશ થઇને ગેટ્સ(Jādugarī: Hatāśa tha'inē gēṭsa)! - e no mesmo instante, um pentagrama vermelho surgia abaixo de Azazyel. Atrás de si, um grande portal, duas vezes maior que ele próprio se abria, permitindo a passagem de cinco de seus antigos servos: dois cães infernais e três IMP's, que ficaram ao lado de seu senhor, prontos para defendê-lo, caso necessário.

[Azazyel] -Paṇa tēmanā tamāma śakti sāthē, tamē mārā nōkarō vadhu pahēlāṁ, āpī taka āpaśē bahāra jāya chē anē tamanē ḍara sācā artha batāvavā... - daria o ultimato. Sua vida não teria mais valor caso fugisse naquele momento. Internamente, lutava contra o medo, e era difícil até mesmo ficar parado ali, sem fugir, apesar de seu corpo estar todo tremendo.

Iria recuperar o seu orgulho. Iria recuperar a sua honra. Ou iria morrer tentando...


OFF:
Malz a demora. Usei a minha HE, mas agora, depois de escrever todo o post, que vi que ela não foi avaliada. Não sei se haverá mudanças quando ela for avaliada, ou se está bom desse jeito, mas, de qualquer forma, colocarei a descrição e o link dela. Abaixo, além da descrição, as traduções das frases em gujarati.

Primeira Frase:  Eu, Azazel, Senhor e Imperador do Quinto Círculo Infernal, reconheço sua força e perante a ti, mostrarei o orgulho de um soberano... Mostrarei a você a orgulho de um guerreiro...

Segunda Frase:  Conjuração: Portões do Desespero

Terceira Frase: Mesmo com todo o seu poder, lhe darei a chance de desistir, antes que mais de meus servos saiam e lhe mostrem o verdadeiro significado do medo...

Nome: જાદુગરી: હતાશ થઇને ગેટ્સ (Jādugarī: Hatāśa tha'inē gēṭsa)*
Nível:1
Descrição: Após a grande guerra contra Azrael, os súditos de Azazyel (ou Razel, como gosta de ser chamado em Lodoss), foram presos em uma dimensão diferente das que se encontram, e, por não terem poderes grandes o suficiente para saírem de lá, continuariam presos por durante toda a eternidade, caso Azazyel não tivesse descoberto uma forma de como abrir um portão entre as duas dimensões.
Efeitos: Após falar em gujarati as palavras de invocação do Portão inter-dimensional, uma fenda no espaço-tempo se abre, pequena o suficiente apenas para demônios de pequeno porte saírem, tais como diabretes, golens inferiores, cães do inferno, entre outros. A quantia que sai do portal é limitada pelo Poder Espiritual do Usuário, permitindo a saída de tal local apenas a quantia exata do tamanho de seu poder.

Cada demônio que consegue ultrapassar o portão antes que este se feche, possui 7 pontos de atributos + 1/2 dos pontos de Energia do usuário arredondado para baixo. Por saírem de uma dimensão para outra, podem seguir seu mestre para onde desejarem, já que não são invocações e sim apenas libertos de uma prisão. Todavia, assim que morrem, seus corpos evaporam, retornando em direção a prisão de onde saíram, como parte da maldição de Azrel.

Ao saírem da prisão, leva-se 1 rodada inteira para que possam atacar os inimigos.

Custos: 25% de MP para a libertação de seus súditos.
Duração: Permanente
Tempo de Conjuração: 1 rodada
Alcance: Máximo de 5 metros de seu usuário.
Área de Efeito: N/A.

Link: http://www.lodossrpg.com/t648-h-e-azazyel-razel

_________________
Atributos:
Força: 03 {f}
Energia: 05 {e}
Agilidade: 03 {f}
Destreza: 01 {f}
Vigor: 02 {f}


L$: 0
[b]Ficha[/b]
avatar
Azazyel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 10

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Dom Mar 08, 2015 12:17 pm

Conseguia recriar as agulhas de gelo ao custo de enfim encontrar-me completamente esgotada. O boneco de palha havia sido perfurado por inúmeras agulhas gélidas que embora não tivessem sido precisas garantiam um grande estrago contra a palha. Escutava os elogios de Cobernick, assim como suas sugestões com bastante atenção, mas sem nenhuma condição de responder dado ao cansaço limitando-me a dar apenas um leve sorriso de satisfação. Tanto eu quanto Evelynn estávamos em nossos limites e por isso nosso treino era finalizado e éramos liberadas para retornar a academia para um merecido descanso.

O retorno até nossos quartos era um real alívio, o banho por mais relaxante que fosse não seria mais interessante do que uma boa cama para dormir e isso eu havia feito com total prazer. Quando despertei tinha a sensação de estar completamente revigorada e por que não levemente perdida? O sol estava nascendo, mas nenhum sinal era dado para que levantássemos da cama, isso era algo feito naturalmente pelos próprios alunos. Vesti-me de forma apropriada e trançava o cabelo em um longo rabo de cavalo antes de ir até o refeitório para me alimentar. Ao sair dali tive de esperar no salão principal junto de Kai, Ree e Evelynn por Cobernick. Diferente dos demais alunos, não nos fora dado nenhuma orientação para seguirmos nossos estudos e aprendizados em outras salas o que de certa maneira gerava olhares mais ‘diferentes’ por parte dos demais.

Foi quando uma voz conhecida chamou por mim e Evelynn. – Altair! – falava com grata surpresa. O lobo permanecia exatamente igual à última vez que o tinha visto e sua presença igualmente imponente e acolhedora para mim. Chamava-nos para prosseguirmos o treinamento e assim o fiz, seguindo-o até uma ampla sala. Quando a porta se fechou pude notar com clareza as paredes gélidas do local, era lindo. – Esse lugar é magnífico. – falava enquanto observava as paredes até onde meus olhos podiam enxergar. O lobo pedia para que repetíssemos as tentativas do dia anterior contra os mesmos bonecos de treino usados por Cobernick que se encontrava no fundo da sala de gelo. – Tudo bem. Vamos dar o nosso melhor, não é Evelyn? – sorria amigavelmente para a garota antes de dar alguns passos à frente.

Observei todo o local antes de me preparar e ri mesmo que timidamente. – Acho que terei de fazer o inverso dessa vez. – pensava observando as paredes frias. No dia anterior meu trabalho era basicamente o de retirar a água de determinado local, congela-la de maneira a deixar minha transformação firme e forte e então dispara-la. Agora tinha a impressão de que deveria fazer à mesma coisa que Cobernick fez após minha última tentativa. – Fazer o gelo se tornar água para poder acumulá-lo próximo de mim. – concluía enquanto me preparava para começar minha primeira tentativa.

Fechava os olhos enquanto abria os braços em direção as paredes. – Sinta o gelo, sinta a água. – Relembrar das sensações do treino de ontem era eficiente o que provou estar muito vivo em minha mente e corpo. Estabelecer um vínculo com o elemento era metade do caminho, porém era a metade mais ‘fácil’ por assim dizer, o problema era justamente fazer o gelo tornar-se novamente água. Inspirava-me em sentimentos mais uma vez. Porém era um pouco freqüente em mim, impaciência, irritação, raiva. Como diziam nas gírias populares dos livros que lia sobre Lodoss, eram sentimentos que faziam o ‘sangue ferver’ e a ‘cabeça esquentar’, por que não usa-los para dar-me a base para descobrir uma forma efetivo de derreter aquele gelo? – Concentre-se. – respirava pausadamente enquanto recolhia os braços para perto do corpo. Curiosamente outras memórias me vinham a mente naquele momento. A fogueira que esquentavam as casas, os cobertores que protegiam os demais do frio, a sensação daquele calor era forte e senti-a aquela presença novamente por ali, seria Evelyn?

Sorri ao encontrar uma possível solução para o desafio. Transmitir a sensação de acolhimento e calor que sentia para o gelo que me rodeava. Se a água e o gelo eram extensões de mim não seria problema transmitir a eles as mesmas sensações de meu corpo. Conforme os braços se aproximavam do corpo sentia o gelo derreter-se mesmo que pouco a pouco, repetia os gestos para obter uma maior quantidade de água e quando o fiz repetia os gestos de ontem, desta vez mirando o líquido obtido. Parecia tão fácil agora criar as agulhas, encontrava o equilíbrio emocional para não sofrer erros e pouco a pouco consolidava as agulhas de gelo feitas com a água que havia derretido. Mirei-as e disparei como em um forte sopro gelado que carregava as agulhas até seu destino com força e velocidade, esperando obter um bom resultado neste novo dia de treinos.


_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Seg Mar 16, 2015 8:10 pm

Acordou mais tarde do que no dia anterior, porém bem disposta, e se alguém ali a conhecesse bem, diriam até de bom humor. Infelizmente, ninguem ali a conhecia, e portanto ela só passava a mesma impressão de indiferença e arrogância de sempre.

Tomou seu desjejum sem se importar com a conversa na mesa, saboreando um pão de ervas e queijo. Clock Bunny também se empanturrava como sempre, deixando a duvida nos pobres estudantes para onde ia toda aquela comida dentro do endiabrado bicho de pelúcia.

Permaneceu sentada de braços cruzados após a refeição, sua mente vagando pelos acontecimentos do dia anterior. Saiu do seu transe apenas quando Cobernick brotou do seu lado. Sobressaltada, a menina piscou rapidamente, voltando a mente para o agora. Cobernick estava estranhamente diferente, como se sua magia de rejuvenescimento não estivesse tão ativa. Ree deu nos ombros. A seu ver, ele poderia ser até um velho caquético com complexo de Peter Pan, ela não se importava. Sem se levantar, apenas confirmou:

- Já dei minha decisão ontem. Não vou precisar de muito mais para dominá-la de qualquer maneira, então será um tempo curto antes de passar para o proximo passo.

Sua sombrancelha arqueeou com a menção do trabalho. Não esperava fazer nada de graça, é óbvio, porém a sua frente estava um criatura quase mitologica, e sendo classificada como um "servicinho".

Suspirando, se levantou. Não tinha nada contra a realizar o serviço, porém tinha todas as recusas sobre com quem trabalharia. Com aquela criança? Ela não estava afim de ser babá de ninguém .  Com o olhar sério, apontou com o queixo para a gaiola.

- Eu posso levá-la voando e voltar até o jantar se eu quiser, porém não posso levar o garoto. Nem realmente quero ser a babá dele... Porém algo me intriga. Da última vez que li um mapa de Lodoss, não havia exatamente um vulcão nesta ilha...

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Ter Mar 17, 2015 7:59 pm

[Cada um vai receber a experiência de acordo com o tempo que ficou em atraso. Lembrando que é considerado atraso a partir do sétimo dia em que não há postagem do narrador após o post do jogador.

• Hoshitteru: 100 pontos
* Razorheart: 100 pontos
• Airmed: 50 pontos
• Evellyn: 50 pontos
• Azazyel: 50 pontos
• Samael: 50 pontos
• Ree: ah vah

E vamos lá! Desculpem este atraso, além de ser complicado narrar para 7 pessoas no mesmo lugar, meu tempo está curto. Mas vamos agilizar as coisas para vocês não ficarem parados =) ]


@Ree / Hoshitteru

Cobernick entregou a gaiola para Kai e cruzou os braços. Como de se esperar o garoto aceitou prontamente o serviço, já Ree teve que ditar suas próprias regras. O mago a olhou em silêncio com uma expressão neutra. Parecia a ler por alguns momentos. Foi quando ela notou que estavam sobre um círculo mágico. Ree não havia testado os poderes daquele símbolo, mas Kai sim. A magia era capaz de ver o passado de alguém, mas era difícil saber se o mago fazia isso agora.

— Este não é um passeio ou um favor. — Falou, sua voz mais séria. — Desde que pisaram aqui estou testando vocês. Se estão surpresos por todos estes alunos, ficariam mais ainda ao verem quantos voltam para casa. A magia é uma arte que leva em conta muito mais do que apenas manipulação de sua energia. Vocês podem tentar domá-la à força como fazem os estúpidos de Takaras, mas poderão conseguir sua ruína pelas próprias mãos. Esta é uma missão que vai testar o valor dos dois. São opostos, como luz e trevas, e devem aprender um com o outro.

Haviam também duas mochilas pesadas, provavelmente as provisões deles, que o mago entregou a ambos. Kai precisou colocar a gaiola no chão para que pudesse colocar a mochila nas costas. Nisso a ave ergueu a cabeça com certo esforço, olhando em volta. Era difícil acreditar que uma criatura tão rara pudesse estar naquelas condições. Ela encarou Cobernick por alguns momentos, então voltou a se deitar.

— Kai, falta confiança em você. Questione, desafie, mas dentro do que você achar certo. Ree, meça seu orgulho. Você não é melhor do que ninguém aqui e com certeza não é melhor do que Kai. Se não quiser aprender magia do meu jeito, basta sair por aquela porta.

Ele agora andou em direção aos portões da Academia. Uma vez ali as portas se abriram suavemente.


@Razorheart / Airmed / Azazyel

Algo inesperado — ou nem tanto— acabou acontecendo. Ao invés de se tomar pelo medo e fracasso, Azazyel queimou em orgulho e ódio. Enquanto Airmed e Loras discutiam com Raziel, o anjo caído conjurava palavras de grande poder. Ao terminar um portal surgiu, trazendo consigo criaturas vindas direto do inferno. Ou ao menos era o que parecia. Os cães e os diabretes estavam à mercê de seu mestre e agora chamavam a atenção de todos ali. Raziel riu.

— Patético…

E os portões da academia atrás de si se abriram.


@Ree / Hoshitteru / Razorheart / Airmed / Azazyel


Dos portões os três novatos podiam ver um rapaz incrivelmente parecido com Raziel, com a diferença de que era vivo em cores e sua expressão era séria e fechada. Era o mestre da academia, Cobernick, e ninguém precisou apresentá-lo para que soubessem disso. Parecia jovem, mas sua aura era tão imponente quanto a de um rei. Ele ficou ali, parado, olhando para os inquilinos indesejados. Por alguns momentos os únicos sons eram o rosnar dos cães infernais e os chiados dos diabretes. Impacientes, decidiram atacar.

Raziel mais uma vez sorriu de canto, então sua forma se desfez em uma energia negra que deslizou até Cobernick e foi absorvida. Em apenas alguns momentos a forma do mago mudou para a verdadeira: um homem robusto de cabelos brancos, deveria ter pouco mais de 50 anos de idade, trajando vestes pesadas de tecido e couro.

Spoiler:

A esta altura os cães e os diabretes estavam a apenas alguns metros de Cobernick, ignorando totalmente a existência de Loras e Airmed. O mago então pôs um pé à frente e fez um movimento com as duas mãos debaixo para cima e, no tempo de uma pulsação, cinco lanças de gelo brotaram do chão na diagonal e contra as criaturas. Elas se cravaram nos corpos, atravessando-os e manchando o puro gelo com o sangue escuro e podre do inferno. Se debateram por algum tempo até que a morte os alcançou. Não demorou para virarem fumaça negra.

— Vocês são tolos e suas palavras são piores ainda! — Falou o mago, visivelmente sério. Para Ree e Kai que o conheciam, era algo tão incomum quanto sua forma verdadeira. — Acham que magia é como aprender a ler? Vocês podem ser devorados pelos seus próprios demônios! Eu tentei fazer com que voltassem, que partissem para o lugar de onde vieram, mas seu orgulho é mais doentio que a pior das pestes. Se querem tanto provar da sua própria arrogância então que assim seja.

Os olhos do mago se estreitaram e um arrepio percorreu a espinha dos três novatos. Ele fez um movimento circular com as mãos e no mesmo instante gelo surgiu nas pernas de cada um deles, subindo até seus ombros num piscar de olhos, os imobilizando. Então Cobernick andou até Loras e tocou-lhe a testa com o indicador. Isso paralizou o rapaz. Mais dois toques, um em cada ombro e enfim tocou-lhe o peito com a mão aberta. Cada movimento fez um som resplandecente como o tintilhar de gelo. Loraz caiu no sono ali mesmo. Sem pressa o mago foi até Airmed e fez o mesmo. Quando ele começou a andar na direção de Azazyel, o demônio ficou em pânico. Que raios o mago havia feito? Tinha matado os dois? Sua resistência era inútil, o mago parou bem em frente a ele e o observou por algum tempo.

— É uma pena. — Disse simplesmente e repetiu os movimentos que fez nos outros dois.

Agora os três estavam em sono profundo.


@Ree / Hoshitteru

Cobernick suspirou. Agora que os três problemáticos haviam sido dominados, era um problema a menos por enquanto. Ele então andou para Ree e Kai, parando em frente a eles. Sua forma verdadeira era mais alta e imponente, talvez até intimidadora pra algumas pessoas. Talvez por isso ele preferisse usar uma forma mais jovem de maneira a deixar seus alunos confortáveis.

— Vocês devem cavalgar até as Montanhas da Neve Eterna. — Começou a falar, mais sério do que costumava ser. Talvez aqueles três tivessem realmente incomodado ele. — É impossível voar por lá, vocês seriam jogados contra o chão e morreriam em poucos dias. Lá deverão encontrar uma caverna que levará vocês ao coração de uma das montanhas, que é um vulcão adormecido. Mas nas profundezas ainda existe lava e é lá que vocês devem soltar a fênix.

Antes que a dupla pudesse dizer algo, Cobernick falou algumas palavras na língua antiga e moveu as mãos em direção a uma área aberta pouco abaixo. Ali mesmo, aos poucos, formaram-se dois cavalos de gelo cristalino. Assim como o lobo Altaïr, os cavalos moviam-se e agiam como animais de carne e osso. Eram magníficos, fortes e pareciam bastante rápidos, deixando Kai e Ree surpresos. Quando tocassem os animais, perceberiam que não se feriam por conta do frio. Era apenas ligeiramente gelado.

— Eles vão obedecer seus comandos e seguir direto para a caverna. Mas não podem entrar nela, ou vão derreter. — explicou o mago, se aproximando dos animais. Um dos cavalos o olhou com curiosidade e recebeu um carinho no focinho. — Tomem cuidado, se eles se quebrarem, vocês não poderão recuperá-los. Se não tiverem mais dúvidas, podem ir.

Ele apenas se distanciou e cruzou os braços. Encarou Ree por mais um tempo.

— Sua energia está diferente, harmoniando-se mais com a minha. Quando voltar quero descobrir o porquê. — falou sério. Era difícil saber do que raios ele estava falando. — Boa sorte a vocês dois.


@Razorheart / Airmed / Azazyel

[Quero que vocês narrem uma visão de seus personagens. Imaginem o MELHOR lugar aonde eles poderiam estar agora, para eles. Seja em um altar, em um campo de batalha ou mesmo em um bordel. Vocês conhecem seus personagens melhor do que eu. Podem interpretar como se fosse verdade, inclusive conversas entre pessoas dentro da visão. Tentem mostrar a verdadeira felicidade de seu personagem.]


@Evellyn / Samael

[Evellyn, você só esqueceu de fazer sua tentativa! Hahaha. Fico no aguardo.]

As duas agora tentavam repetir os exercícios do dia anterior. Mas agora ambas enfrentavam um problema: para Evellyn, não havia mais calor do sol ou de coisas vivas ao seu redor, apenas gelo. Para Elsa, havia gelo até demais. Chegava a ser confuso saber por onde começar.

Mas ela deu um jeito. Imaginou que seria mais fácil transformar o gelo em água para depois dar a forma que queria. Conforme foi se concentrando e fazendo sua tentativa, percebeu que não precisava de calor ou qualquer outra fonte para transformar o gelo em água, ela mesma conseguia alterar o estado do seu elemento. Mas isso exigia mais dela. Uma coisa era transformar água ou vapor diretamente em gelo, outra era fazer o gelo tornar-se água para então voltar a ser gelo. O resultado foi satisfatório: três lanças médias foram lançadas contra o boneco. O gelo era mais firme que o feito a partir de vapor, mas também mais pesado, por isso cravaram-se no chão a pouca distância do alvo. Elsa sentiu-se mais cansada também.

— Muito bom. — Falou Altaïr, sua voz calma como de costume. — Mas se fizer isso vai desperdiçar energia. Você tem gelo pronto ao seu redor, use-o assim mesmo. Lembra do que Kai fez ontem com a terra? Você pode fazer o mesmo. Tente fazer o gelo soltar-se do chão direto para seu alvo. Assim você terá menos esforço e mais poder de fogo. Com gelo puro assim faça lâminas menores. Tente de novo.

As duas podiam jurar que sentiram o chão tremer por um momento. Como Altaïr continuou calmo, concluíram que era apenas impressão.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Razorheart em Sab Mar 21, 2015 4:08 pm




toque gelado de um dedo. O silêncio. A escuridão veio buscar Loras. O silêncio. Sua mente se calou e se transportou para além dos limites da existência. O que jaz nesse lugar além do caos disforme e primitivo? O espaço não é mais espaço. O tempo não é mais tempo. O sentido deixa de fazer sentido. Loras está sozinho, mas se sente como se estivesse cercado por velhos conhecidos. Eles não dizem uma palavra, mas chamam por seu nome. O silêncio é o imperador nesse lugar.


Seu pé se ergue sobre um degrau carcomido e craquelado. A poeira grossa que se acumula sobre ele se levanta e escorre por uma das rachaduras. Um osso — talvez um dedo ou um pedaço de uma costela — rola alguns degraus abaixo ecoando um som oco, mas não é notado. Loras não se questionava onde estava: ele sabia.

— Eu estou em casa agora.

Loras parou ante um pórtico de pedra densa e grossa de mais de seis metros. Sobre ele, o imponente crânio de um dragão de chifres velhos e curvados estava pendurado e à sua frente estruturas esqueléticas se erguiam no que deveria ser a ruína de uma gloriosa cidade. Hyperia. Fazia tanto tempo que não lembrava daquele nome. Mas aquela não era a Hyperia real. Aquela era a Hyperia que Loras lembrava. Era a Hyperia que Loras desejava.



Suas ruas que em outras eras fervilhavam em vida, agora estavam vazias e abandonadas. Ainda assim, se podia sentir o movimento. Se podia, sem nenhum esforço, imaginar o fluxo interminável de pessoas numa cidade viva e próspera como se seus espíritos, num esforço perpétuo e constante para lembrar quem um dia foram, continuassem a andar e vagar por ali, invisíveis, desde que tudo aconteceu. Mas o que foi mesmo que aconteceu? Loras não lembrava. E aquilo não era importante. Não mais do que a saudade e nostalgia que apertavam o seu peito. Não mais do que o vento árido que soprava diante de seus pés. Não mais...  

Seus olhos então capturaram a imagem da luz que vinha de dentro de uma daquelas construções. Seria possível? Seu coração deu um pulso forte e descompassado. Será que havia alguém ali? Será que alguém o esperava? Poderiam ser seus pais e irmãos, sua família? Loras não lembrava mais de seus nomes, nem de seus rostos, mesmo assim ele acelerou o passo, subiu mais alguns degraus que pareceram se estender, ficar mais altos e crescer em número, mas finalmente chegou lá. Estava ofegante, porém, aliviado.  

Uma música alegre de flauta e harpa soava pela sala. O ambiente era quente e aconchegante o suficiente para fazer um sorriso brotar na face do rapaz. Uma mesa farta repleta de frutas e carnes, as paredes eram forradas com tapeçaria cara, a mobilha era de madeira nobre e as taças eram de ouro e pedras preciosas. Loras estava sozinho, mas não havia lugar melhor no mundo do que o próprio lar. Aquela era a verdadeira paz. Regozijou e, por um momento, nada mais parecia faltar. Loras estava em casa.

_________________
Loras Razorheart

Força: [Rank F]
Energia: [Rank C]
Agilidade: [Rank E]
Destreza: [Rank E]
Vigor: [Rank E]

Grimório


"The scariest monsters are the ones that lurk within our souls."
— E.A. Poe
avatar
Razorheart

Pontos de Medalhas : 30
Mensagens : 39
Idade : 28

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 2
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Seg Mar 23, 2015 6:06 pm

OFF: Ah, perdão! Não achei que já era para fazermos ações, foi mal mesmo! xD



Com certeza! — diria a Elsa, no mesmo tom de confiança e determinação que ela tinha, algo bastante admirável.

...

Calor... Seria um tanto difícil conseguir-lo naquele local frio. Mas até que iria fazer sentido, já que possivelmente iria me ajudar em aventuras em lugares nos quais não possuem uma fonte de fogo. Minha preocupação naquele momento seria de como poderia invocar-lo, até que pude ter uma pequena ideia.

Esfregava minhas mãos com força e velocidade, para assim que ficassem quentes, em chance de que produzisse ao menos um pequeno fogo. E assim que eu conseguisse, focaria meu poder nele para que pudesse torna-lo maior e jogando-o em direção do boneco. Caso não funcionasse, tentaria o mesmo, mas se falhasse depois de várias tentativas, iria pensar em outro plano.

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Airmed Ixchel em Seg Mar 23, 2015 9:50 pm

Graças ao poder de Azazyel, criaturas começaram a surgir a partir de um lugar desconhecido, mas antes que a meio-dragonesa ao menos pudesse analisar a situação, outra presença se manifestou ali. Imediatamente, Airmed se viu compelida a olhar para a direção de onde a outra pessoa surgiu e quando seus olhos focalizaram a imagem, ela se viu relativamente surpresa. Aquela pessoa era a imagem idêntica de Raziel, mas em cores e, sem sombra de duvidas, se tratava de Cobernick. Airmed mal teve tempo de processar a informação. Instantes depois, a forma de Raziel se desfez em energia negra e se arrastou até Cobernick, que revelou-se ser um homem de cabelos brancos com vestes pesadas. Em uma questão de momentos, o mago derrotou todas as criaturas conjuradas por Azazyel e aprisionou a meia-dragonesa e os outros dois visitantes em gelo. Ele se aproximou de Loras e tocou a cabeça, os ombros e o peito do homem de cabelos azuis, depois, fez o mesmo com ela.

Ela não sabia muito bem se seus olhos estavam abertos ou fechados, pois havia uma escuridão tão grandiosa que parecia que toda a luz de todas as realidades se apagaram. Seu corpo físico parecia desprovido de quaisquer limitações, nada o prendia à uma superfície ou limitava seus movimentos. Simultaneamente, um estranho frescor preenchia seus pulmões secos. Airmed se moveu para os lados - ou ao menos sentiu que estava fazendo isso -, até que seus olhos identificaram um ponto prateado longe demais ou ao menos muito mais longe do que a terra está do ceu. A meio-dragonesa empurrou seu corpo para frente e se sentiu girando. Não tinha ideia do que estava acontecendo ou a razão daquilo estar acontecendo, mas se sentia (inicialmente) bem. Percebeu que ainda não havia piscado, então, piscou.

Nos décimos de segundos que um piscar de olhos levou, todo um universo se formou. Incontáveis pontos de todas as cores estavam longe e perto, povoando a escuridão com névoa e luz. Nem podia mais ser chamado de escuridão. Espirais luminosas ocasionalmente se destacavam, ao mesmo tempo que em algumas regiões, pontos luminosos se apagavam, explodiam, interagiam e se absorviam. Os olhos de Airmed logo deixaram lágrimas escapar, enquanto certos pontos se aproximavam. A meia-dragonesa não tinha ideia de aquele era não o reles Universo, mas sim o próprio Cosmos diante de si, mas por mais ignorante que seus conhecimentos rudimentares fossem, ela sabia aue estava diante da obra absoluta. Piscou pela segunda vez.

Agora, estava entre uma esfera de fogo que parecia ter tamanho infinito e uma outra esfera mais sólida e menor, mas que também parecia imensurável. Em instantes ela se locomoveu por aquelas distâncias incalculáveis e viu mais esferas colossais que, quase sempre, eram orbitadas por esferas menores. Piscou pela terceira vez e mais uma vez foi levado para um lugar habitado apenas por esferas gigantescas, mas agora com duas esferas de fogo maiores, uma distante da outra, mas ambas reinantes. Em outro lugar, uma força invisível ainda puxava restos para seu centro e parecia devorar tudo. Piscou uma quarta vez e então, tudo sumiu. No espaço de tempo entre fechar e abrir os olhos, todo um Tudo deixou de existir e retornou a forma primordial das coisas: nada, a não-existência. Luzes e pó se formaram do nada nas mãos de Airmed e ela então os moldou nas mais variadas imagens. Ela não tinha a menor ideia do que via, simplesmente queria estar ali e por algum motivo, estava, mesmo que sua mente só pudesse fantasiar parte daquilo.

O lugar que ela queria estar era aquele: o lugar dos deuses, um lugar onde nada morre ou se destroi, mas tudo pode ser criado e conquistado, um lugar de onde pode-se testemunhar início, meio e fim, mas em que não há qualquer cronologia ou princípio. Transcendência.

_________________

Ficha - Airmed Ixchel

Habilidade Especial - Airmed Ixchel

Força: Rank E+ [2 + Bônus Racial]
Energia: Rank D [5]
Agilidade: Rank E [3]
Destreza: Rank E [2]
Vigor: Rank E [2]

L$: 0
avatar
Airmed Ixchel

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 54

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Meio-Dragão

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum