Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Academia de Magia

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Academia de Magia

Mensagem por ADM GabZ em Seg Fev 24, 2014 10:09 am

Relembrando a primeira mensagem :


Uma área isolada dos campos de neve em Calm tremeu. Imediatamente, todo o gelo de uma área começou a derreter, e a terra a se erguer. Árvores cresceram rápido, e da terra começaram a brotar altas paredes de pedra e fortes pilares. Tudo começou a ser moldado por inúmeras mãos invisíveis, tomando forma aos poucos. Logo o barulho intenso da terra e pedras se movendo cessou, e tudo voltou ao silêncio de origem. Estava formada a Academia de Magia.

Um grande espaço em torno da academia era preenchido pelo verde. O ambiente era fresco e até mesmo quente, se comparado ao resto de Calm. Mesmo assim ainda havia algum gelo na região para manter o ar equilibrado. Tudo era mantido na mais perfeita harmonia.A academia possui quatro andares e um salão principal. Era um salão elegante, longo, com grandes janelas que traziam ao seu interior uma luz forte e tranquilizadora. No centro, uma larga escada levava ao andar superior, e em cada parede uma grande porta de madeira jazia. No andar térreo encontra-se uma imensa biblioteca que praticamente preenche todo andar através destas portas, preenchida dos conhecimentos mais diversos, profundos e até perigosos.

No primeiro andar encontram-se os dormitórios. Todos possuem 4 camas cada e um banheiro onde a água sempre sai morna. No terceiro andar fica o salão de jantar, sem necessidade de cozinheiros ou uma cozinha sequer. No mesmo andar encontram-se salas especiais para meditações e estudos.No quarto andar, mais exatamente o terraço, é onde os treinos intensivos são feitos. O espaço é grande, e nunca chove, garantindo um tempo bom para aprender as mais diversas magias.

A academia é nova, portanto possui apenas um mestre ensinando no momento. O mago Cobernick treina novos magos com seu estilo único de magia.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:09 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 912
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Sab Jun 28, 2014 3:29 pm

Atelier Ayesha Soundtrack
Nº: 3.26
Musica: Flower Marks (Off Vocal)


Permanecia em minha posição anterior, ajoelhado dentro do circulo mágico bem em frente ao senhor Altaïr. Que não parecia se incomodar com o turbilhão de perguntas que eu havia feito. Pelo contrário, parecia até mesmo, estar se divertindo um pouco com aquilo. Já estava começando à me acostumar com seu modo de falar, me sentia mais tranquilo e até mesmo confortável. E de fato, ele realmente parecia estar querendo passar tal impressão para mim. Continuei em silencio prestando atenção à todas as suas falas.

Os Lodians não pareciam ser requisitados naquela academia, oque realmente me trouxe um imenso alívio. Não possuía nem mesmo 1 Lodian. E se fosse necessário pagar, precisaria de arrumar algum emprego antes. Mas, como não era preciso, apenas ficaria por ali mesmo.

Senti uma leve brisa repentina atingir-me. Virei meu rosto para trás, como se sentisse algo por ali. Por sinal, acabei me assustando um pouco com oque vi. Árvores recheadas de energia brotaram dali como se houvessem sido feitas por magia. E realmente eram. Seu crescimento era contínuo e rápido. Isto sem falar de sua coloração levemente azulada. Não emitiam nenhum som, somente o mesmo aroma de energia que sentira quando me aproximava da academia.

Minha cabeça permaneceu acompanhando o crescimento das árvores até se deparar com algo que eu não havia percebido antes. Bem lá em cima, exatamente em paralelo com o circulo mágico, havia um domo de vidro que permitia entrada incessante de luz. Os raios que por lá passavam, entraram em contato com as árvores de energia e formaram algo ainda mais esplendido.

Em minha visão, Altaïr se assimilava  à um grande sábio. Principalmente por suas palavras quase que "imutáveis" e seu modo calmo e gentil de falar. Antes mesmo que ele pudesse terminar sua primeira frase, imaginei por suas palavras que meu elemento seria a Terra. Podia sentir a extrema empolgação em meus pelos. Meus olhos brilhavam intensamente enquanto minha cauda balançava em uma intensidade de mesmo porte.

Me levantei lentamente e reverenciei mais uma vez, não apenas por respeito, como também por agradecimento. Realmente ansiava poder começar meu treinamento o mais rápido possível. Mas, acima de tudo queria demonstrar minha imensa gratidão. — Muito obrigado... Mestre Altaïr. Se possível, gostaria de ajudar a academia de alguma forma durante minha "estadia". Mesmo que lavando à prataria após as refeições.

Alguns alunos que estavam nos observando começaram à aplaudir e me elogiar. Não consegui manter-me neutro e pude sentir que minhas bochechas chegaram à ruborizar por alguns instantes. — M-Muito obrigado. — Um senhor um tanto alto de cabeça raspada se aproximou um pouco mais do que os outros. Ele pareceu dizer que se demora um pouco mais de tempo para se descobrir seu elemento. Só então percebi que obtive tamanha sorte. — Sou Kai, prazer em conhece-lo também. — Acabei agradecendo novamente, e logo após o acompanhei para que ele me mostra-se onde eu iria ficar.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Dom Jun 29, 2014 4:55 pm

OFF: Obrigada! ^-^



Uma garota estava ao meu lado. Sua aparência... Era um tanto incomum, especialmente seus olhos rubros. Eu não podia dizer nada, afinal, quantas vezes já se viu uma humana de nove caudas? Seria estranho. Coloquei minhas mãos para trás, segurando-as umas com as outras; balançando meu corpo para frente e para trás, demonstrando certo tédio. Me virei olhando fixamente para a moça.

Olá! Bom dia. — um sorriso apareceu em meus lábios. — Me chamo Evellyn, prazer em conhecer-lá.

Estendi minha mão em sua frente, como um cumprimento gentil. As portas se abriram, misteriosamente. Apenas conseguia ver um grande lobo. De primeira, aparentava ser uma estátua. Mas, logo ele fez seus pequenos movimentos, e meus olhos apenas o observaram.

Pelo que ele havia dito, era Altaïr, o guardião da Acadêmia. "Então... Estou no local certo!", pensei alegre. Não havia gastado meu tempo e minhas energias. Ele aparentava ser gentil e educado; mesmo com sua aparência alta para um lobo do gelo e por conseguir falar, parecia ter um bom coração.

Me chamo Evellyn! — sorri. — Eu vim aqui por ter ouvido boatos de que havia um mago forte o suficiente para poder retirar a maldição que carrego comigo. Mas caso seja um boato falso, independente de qual seja a verdade, gostaria de poder aprender magias para me ajudar em aventuras!

Com um olhar fixo, tentei observar o que havia dentro da Academia, por algum motivo, apenas não conseguia ver além do guardião. Isto de alguma forma, me incomodava. Mas logo voltei meu olhar para o lobo.

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Ter Jul 01, 2014 8:50 pm

OFF: Valeu.

Legendas:
color=#3366ff - Fala



E então surgiam através do horizonte os portões da Academia de Magia. Imponentes e sem sombra de dúvida uma visão magnífica de se contemplar, tanto que me fez sorrir de alegria e animação enquanto caminhava para mais perto deles. Os passos eram calmos, mas de certa maneira ocultavam uma ansiedade sem igual agora que via com meus próprios olhos tal local. O cansaço da viagem parecia ter sumido com a súbita animação, mas sem sombra de dúvida ainda podia ser notado por aqueles de maior percepção.

Quando enfim alcançava os portões encontrava-me com outra jovem. Sua aparência era incomum isso era inegável, mas era impossível negar que não fosse bela também, uma jovem com nove caudas não se encontra todos os dias. Suspirava lentamente enquanto vislumbrava o portão, sendo interrompida com o cumprimento da jovem. – Bom dia... – respondia um pouco tímida com um sorriso nos lábios. – Sou Elsa e é um prazer conhecê-la Evellyn. – levei minha mão até a dela para um aperto de mãos.

Foi quando os portões se abriram liberando uma brisa gelada. Aquele frio era intensamente agradável, fazendo-me recordar de meu lar nas montanhas e novamente sentir um pouco de saudade de casa. Com atenção e curiosidade levei meus olhos para o interior da academia, mas tudo o que vi foi enorme lobo de gelo com olhos de um tom amarelado como ouro. – Magnífico... – pensei com olhar de admiração. Não era uma estátua como parecia ser, mas sim Altair, o guardião do local que vinha nos dar as Boas Vindas e nos questionar sobre nossos propósitos ali.

- Sou Elsa Frost, das Terras Gélidas ao norte de Lodoss. – respondi de forma educada. – Toda minha infância li sobre este lugar e ansiava encontrá-lo, enquanto crescia meus pais ressaltavam sobre meu destino e talento para magia e isso apenas reforçou minha vinda até aqui, venho para me aprimorar, descobrir que poder é esse que todos dizem que eu possuo e trilhar meu próprio caminho! – terminava observando além do lobo. Nada podia ser visto, era sem dúvida perturbadora, mas me sentia feliz novamente afinal, estava no lugar certo.

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Dom Jul 06, 2014 8:04 pm

[Como Ree e Falon não postaram, continuarei a narração para os três]


@Samael / Evellyn

Altaïr ouviu as duas com grande atenção. Apesar do lobo não ter expressões faciais, tanto Elsa quanto Evellyn sentiam uma energia agradável vinda dele. Em nenhum momento sentiram-se ameaçadas ou com medo.

"Frost?" O lobo pareceu surpreso por um momento quando Elsa disse seu sobrenome. Ficou um momento em silêncio, mas logo voltou a falar. "Interessante. Sim o mestre desta torre é poderoso, mas nem todas as maldições possuem cura, por isso não posso lhe garantir nada, lady Evellyn. Mas ensinamos magias e caminhos a quem procura conhecê-los, desde que estejam dispostas a aprender. Por favor, sigam-me"

Assim que Altaïr terminou de falar, virou-se e entrou na Academia. Só então as duas garotas puderam ver além, as misteriosas brumas se foram e revelaram um enorme salão com um círculo mágico ao centro. Acima os diversos andares eram abertos para o salão, tendo parapeitos adornados e muitos corredores para diversas salas. Mas Evellyn e Elsa não estavam sozinhas. Talvez dezenas de alunos cruzavam o salão, subiam e desciam as escadas e atravessavam os corredores, entrando e saindo de várias salas. Eram jovens de várias idades, mas nenhum chegava a ser idoso ou criança. Todos carregavam pergaminhos, livros, cajados e alguns usavam adornos como colares e anéis. As roupas também eram diferenciadas, alguns vestiam-se como magos, usando robes pesados e capas, outros eram mais casuais com calças e camisas de couro e botas. Apesar do grande movimento, as duas novatas notaram que aquilo não tinha caos: os alunos andavam tranquilamente, rumo a um lugar definido, conversando ou sussurrando com seus colegas. Em alguns minutos a maioria já estava dentro das salas e alguns poucos ficaram no salão, seja sentados nos bancos espalhados por ali ou meditando no círculo mágico. Tanto Evellyn quanto Elsa sentiram a harmonia do lugar, um conforto inexplicável.

"Ensinamos a vários tipos de alunos, desde os mais interessados até aqueles que nem sabem direito o que querem. Mas damos chances iguais. Se mostrarem-se aptas, poderão treinar e ficar cada vez mais fortes. Me acompanhem."

Altair andou até o centro do salão, aonde havia o círculo mágico. Era enorme, deveria ter uns 100 metros de diâmetro. Os alunos que ali meditavam respeitosamente se levantaram, cumprimentaram o lobo e se retiraram. Altaïr indicou que as novatas entrassem no círculo e sentou-se à frente delas. Mesmo sentado o lobo era enorme, apesar de não sentirem medo ou ameaça vindo dele.

"Este círculo mágico tem muitos propósitos, pode mostrar o passado de alguém como também pode mostrar seu possível futuro. Normalmente o usamos para analisar o crescimento dos alunos, pois o círculo também mostra como sua alma se comporta."

Evellyn sentiu-se tensa. Ver seu passado? Parecia bobagem, afinal não há como ver o que já aconteceu a não ser que alguém tenha escrito ou contado a respeito. E ela certamente não contaria nada. A meio-feral sentiu o olhar do lobo intensamente nela. O que ele estava vendo?

"O passado de alguém não importa aqui, Caçadora de Raposas. O que você faz a partir do momento em que pisa nesta academia, sim." Depois disso Altaïr fitou Elsa. "O mestre daqui ficará lisonjeado em conhecê-la, herdeira dos Vallyrium. É uma honra tê-la por aqui."

O que o lobo disse apenas poderia ser compreendido por elas mesmas. Elsa não fazia idéia do porquê Evellyn foi chamada de Caçadora de Raposas e esta também desconhecia quem eram os Vallyrium. Ainda assim, Altaïr continuou a falar.

"Sei que vocês têm muitas dúvidas, estou aqui para saná-las. Logo irá anoitecer e poderão participar de nosso banquete e, depois, descansar. Sei que a viagem foi longa, mas não quero que carreguem dúvidas por muito tempo."


@Hoshitteru

Miguel guiou Kai pela Academia. Ela parecia ser muito maior por dentro do que por fora, algo bastante incrível e, naturalmente, mágico. Longos e bem iluminados corredores levaram Kai, Miguel e alguns alunos que os acompanhavam aos dormitórios. Entraram em um dos quartos que eram bastante espaçosos. Haviam dez camas separadas, cinco em cada parede, ao lado de cada uma um pequeno armário para guardar seus pertences. Mas o que mais chamou a atenção de Kai foi a parede ao fundo: ela era inteiramente feita de vidro! Era como se não houvesse uma parede ali e a vista era deslumbrante, ao fundo as majestosas Montanhas da Neve Eterna cortavam os céus e os vastos campos de neve se estendiam até aonde os olhos alcançavam. Mais próximo da Academia os campos verdes eram um espetáculo à parte, um perfeito contraste mas, ao mesmo tempo, um cenário em harmonia.

— Incrível, não é? — Falou Miguel, indicando a vista pela gigantesca janela. — O Mestre Cobernick gosta que entre bastante luz natural, então você vai ver muita coisa assim por aqui. Olhe, pode ficar com esta cama, não é de ninguém. E este é o seu armário. Se colocar roupa suja aqui, amanhã ela aparecerá limpa. Não sei como, só aparecem.

Ele indicou uma gaveta do armário que era um pouco mais profunda. Não parecia ser difícil.

— De resto você só precisa arrumar sua cama todos os dias e revezar na limpeza. Não me olhe assim! O mestre nos ensina humildade e isso faz parte do ensinamento. — Ele sorriu. Não parecia gostar muito da idéia, mas a seguia assim mesmo. — Os banhos são em fontes termais no subterrâneo da academia, acho que você vai gostar. Logo logo vamos jantar, hoje estarei com o grupo da louça se quiser nos acompanhar. Aqui não temos regras absurdas ou seguidas à linha: faça o que tem vontade. Mas ei, não vejo um meio-feral a muito tempo! Me fale mais de você, cara.

O próprio Miguel parecia cansado. Ele sentou-se em sua própria cama, ao lado de Kai. Pelo jeito, estudar ali era bastante cansativo.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Seg Jul 07, 2014 12:01 pm

Atelier Shallie Soundtrack
Nº: 03
Musica: 鼻歌響く工房


Segui o senhor Miguel até o dormitório. Pelo caminho pude notar o quanto a academia era gigantesca. Me assemelhava à uma criança que acabara de receber algum brinquedo. Observava tudo com bastante empolgação, correndo de um lado para outro. Por mais incrível que pareça, a escola era maior por dentro do que por fora, e de fato notava-se. Mesmo que de fora ainda emiti-se uma sensação de grandeza.

Os corredores eram longos porém, o dormitório não era tão longe quanto parecia. Em pouco tempo, chegamos ao quarto onde ficaria. Antes de mais nada, dei alguns passos um pouco mais rápidos até a parede do fundo. Era constituída de vidro, o que profundamente me surpreendeu. Isto sem deixar de detalhar sobre a paisagem, era incrível. Coloquei sutilmente minhas mãos sobre o vidro enquanto me inclinava para admirar a natureza. Minha calda balançava incessantemente enquanto pensava em o quanto este lugar parecia ser perfeito.

Sim sim! — Balançava a cabeça com os olhos brilhantes.

Só então, meus olhos voltaram-se para perceber o resto do quarto. Era gigantesco, pensava que seria grande de mais para mim. E realmente era, haviam outras nove camas. Apesar de ser algo "novo", não me incomodava nem um pouco. Afinal, minha casa se situa na floresta, e por mais que a maioria das companhias não tenham sido humanas, já estava mais que acostumado à compartilhar. Na verdade, era muito alem disso, chegava até à gostar de pensar que teria meus companheiros de quarto. Estava extremamente ansioso, além de ter sido recebido de braços abertos, logo logo iniciaria meu treino. Isto sem falar, de que esperava fazer muitas amizades.

Oh! Claro. — Me agachei diante daquele pequeno armário onde estava a tal gaveta. Tentava sentir o aroma para saber se de fato era algo mágico. Realmente havia um cheiro mágico ali porém, aquele mesmo aroma vinha de todos os cantos. Sendo assim, não poderia saber se aquele que sentia vinha da academia ou daquela gaveta.

Não não, eu me conformo com isto. Só me preocupo em como faze-lo. Em minha casa não usamos camas... —  Dizia sorridente. — Claro! Será um prazer ajuda-los. — Apesar de empolgado, podia-se notar que também estava cansado. Até porque, a distancia entre a academia e a floresta Allgreen, era gigantesca.

Acabei deitando em minha cama, era macia e confortável. Podia-se ouvir o pequeno estalo de minhas costas no momento em que elas entraram em contato com o colchão. Me espreguicei por alguns segundos, minhas costas pareciam estar despencando. Soltei um pequeno miado, logo após me levantei para que pudesse me sentar, assim como o senhor Miguel. — Sobre... Mim? — Dizia um tanto em duvida e ao mesmo tempo com vergonha. Não sabia muito bem oque dizer e nem mesmo era bom com diálogos sobre mim mesmo. Podia facilmente notar a pergunta do senhor Miguel. Aqueles alunos que cheguei à ver, me pareciam ser humanos. Pelo menos por maioria.

Apesar de aparentar estar empolgado com a conversa, o senhor Miguel estava visivelmente exausto. Não que a companhia dele fosse ruim, muito pelo contrário, ele era um senhor muito gentil. Contudo, me perguntava se estava o incomodando. — Senhor Miguel, porque não descansa um pouco? Parece cansado... Não se preocupe! Eu volto para lhe chamar assim que nos convocarem para a janta. — Pronunciava de modo gentil enquanto me levantava da cama.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Sex Jul 11, 2014 2:10 am

Era impressionante como o guardião se impunha perante mim e Evellyn, mas não pensava isso de uma forma negativa, muito pelo contrário. Mesmo o simples ato de falar com ele já trazia a mim uma sensação acolhedora e serena, algo que dificilmente imaginava vir de um guardião de gelo em forma de lobo. Atencioso, ouviu as palavras de Evellyn e depois as minhas, seu silêncio, no entanto foi quebrado quando repetiu meu sobrenome em uma aparente surpresa. Prendi a respiração por alguns breves segundos. – Ele reconheceu? – pensava com surpresa. Pareceu estar pensando, ou apenas preferiu manter-se em silêncio até voltar suas palavras para Evellyn e então novamente para nos duas, pedindo para que o seguíssemos.

Altair se virou e entrou na academia, rompendo a penumbra que me impedia de ver o que lá existia. Meu corpo pareceu mover-se sozinho, enquanto o coração palpitava em agitação, tudo pareceu acontecer tão devagar quando a luz do local iluminou meus olhos carmim, o salão era colossal e o círculo de magia no centro em nada parecia como nos livros, era mais belo e imponente, algo que nem mesmo as palavras em élfico ou na língua comum podiam descrever. As salas, os corredores, parapeitos, tudo parecia muito. Era realmente um local digno de ser chamado de mágico, as palavras me faltavam para descrever tudo aquilo, os magos andavam de um lado ao outro com pergaminhos, livros e cajados. Alguns optavam por roupas mais casuais ao contrário de outros que vestiam os robes pesados e capas, porém todos pareciam estar tão tranqüilos que o local fluía em plena paz. – Esse lugar é maravilhoso... – não pude conter o comentário.

Altair voltava a falar, desta vez sobre a forma que ensinavam magia, dando chances iguais a seus membros, sendo eles desde os mais objetivos até os que ainda não possuem um objetivo traçado. Acompanhava-o a cada palavra, até que estávamos no centro do círculo mágico. Olhei ao redor, apenas para me maravilhar com tudo aquilo mais uma vez. Os alunos que por ali meditavam se levantaram, cumprimentaram o guardião e saíram, deixando apenas ele, eu e Evellyn no centro do salão. O lobo se sentou, bem a nossa frente. Novamente o guardião falava, mas desta vez palavras que chamavam minha atenção. Mostrar o passado de alguém, assim como seu possível futuro? Era algo impressionante de se imaginar, assim como ver como a alma dos alunos se comportavam. – O quão poderosa deve ser a magia presente nesse círculo...me faz parecer um floco de neve em meio a nevasca. – comparava a situação em minha mente com respeito e admiração.

Altair falava com Evellyn enquanto eu pensava sobre a magia do círculo, até eu notar seu olhar novamente em mim. – A honra é minha, mas se puder escolher prefiro ser conhecida pelo que sou, não pelo que minha existência representa. Vallyrium viveu seu tempo com honra, pretendo fazer o mesmo com o meu. – respondia com um sorriso tímido ao comentário de Altair, sobre a honra que o mestre sentiria em ter a herdeira de Vallyrium na Academia. – Eu possuo uma dúvida sim... – respondi ao último comentário do guardião. – É possível um aluno optar em manter suas dúvidas? Talvez ele não tenha vindo em busca de respostas, mas talvez tenha vindo em busca de conhecimento e ferramentas para obtê-las ele próprio. Fora isso, creio que não tenha dúvidas tão fortes a ponto de me incomodarem ou de me fazerem perder a cabeça. – falava em tom sereno e respeitoso, observando os olhos amarelos do guardião.

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Ter Jul 22, 2014 1:27 pm


OFF: Perdão pela demora x_x



Pude ver a academia, que possuía uma beleza e um tamanho enorme. Uma vasta quantidade de alunos andavam por ali, era um tanto bom ver aquilo; poderia conseguir várias amizades. Por outro lado, mesmo que não pudesse tirar a maldição que permanecia em mim, iria conseguir aprender algumas magias. Ainda continuava encantada pela academia, observando-a atentamente. Além disto, podia sentir um clima agradável nele; isto fazia minha alma se sentir calma.

Segui atentamente Altaïr, disposta à qualquer coisa na academia. Queria usar tudo o que aprenderia para proteger cada criança, adulto e idoso; assim como cada animal. Entramos no salão, me impressionei pelo tamanho. Assim, como o grande respeito que seus alunos tem com Altaïr, cumprimentando-o e retiraram-se.

O círculo que havia ali poderia mostrar o meu passado. Minha expressão facial talvez poderia ser notada facilmente; estava assustada. Passado? Não, não queria me lembrar novamente daquilo. Eu havia mudado, sim, bastante. Antes só poderia pensar em ganância, querendo me mostrar melhor que os outros, matando raposas inocentes. Mesmo que eu quisesse retirar esta maldição de mim, deveria aceitar-lá, pois isto foi feito pelo mal que causei à natureza.

Sentia que Altair me olhava atentamente, não queria contar nada disto para ninguém, apenas eu e minha "mãe" sabíamos disto. Ninguém mais poderia conhecer o meu lado com tantos pecados. Mas, se ele soubesse disto, não sei o que aconteceria, mas ao menos, esperava que ele entendesse que eu mudei. Para minha surpresa, ele havia entendido. Dei um suspiro, aliviada.

Mas... Por outro lado, me sentia tonta. Estava sentindo algo ruim em meu coração. Fechei meus olhos sem que eu quisesse, acredito eu que estava pálida como a neve. Ouvi dizerem algumas coisas, e depois pararam. Não conseguia me mover, e nem se quer falar. Porém, conseguia ouvir algo em minha mente, não era meus pensamentos, e nem sequer outra coisa; estranhei. Senti meu corpo sentar-se no chão, e assim, pude finalmente abrir meus olhos. Sempre quando lembrava de meu passado, isto acontecia.

O que será isto? — coloquei minhas mãos em minha cabeça, enquanto tentava recuperar minha visão que estava levemente borrada.

Quando me dei conta, Elsa não estava mais comigo. Levantei-me, perdida de onde poderia ir. Olhei para os lados, mas até que pude ver Altaïr junto com dois alunos um pouco longe. Talvez, eles não haviam percebido que eu havia caído, me sentiria um pouco envergonhada por estar me sentindo fraca; mas pode ser que seja por cansaço da longa viagem até aqui. Saí do círculo, me distanciando um pouco dele. Ainda sentia um pouco de tontura e me apoiei na parede que havia por perto.

Devia parar de ser assim, tão fraca. Só iria preocupar as pessoas ao meu redor e isto iria me atrapalhar. Sentia cada vez minha respiração tensa, tentei manter minha postura e fui em direção à Altaïr e os dois alunos. Minha visão ainda continuava borrada, e não conseguiria identificar quem poderia ser. Apenas esperei que Altaïr terminasse sua conversa, e fui logo à ele.

Perdão por meu jeito estranho. Não estou me sentindo muito bem ultimamente... — pude notar que ele percebeu o meu rosto que estava tão pálido. — Acredito que logo irá passar. — sorri.

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Ter Jul 22, 2014 3:40 pm

[Opa sem problemas, bem vinda de volta! Achei que fosse demorar mais, por isso apaguei o post anterior e estou repostando =) ]
[Samael e Hosshitteru receberam 100 pontos de experiência pelo atraso e como bônus de participação]



@ Hoshitteru

O rapaz riu.

— Não apenas eu. Já viu sua cara? Descanse um pouco. E não me chame de senhor, devo ser apenas 3 ou 4 anos mais velho que você. — Ele riu. E tinha razão. Kai não tinha percebido por conta de toda sua empolgação, mas estava exausto. Era tanta coisa nova, tantas informações inesperadas, que só notou seu cansaço quando sentou-se na cama. Ela parecia super convidativa agora. — Relaxe, aqui não temos pressa.

Miguel deitou-se com as mãos atrás da cabeça. Kai não resistiu, deitando em sua própria cama. Era muito macia e confortável, não demorou muito para adormecer. Estava tão exausto que seus sonhos foram apenas borrões: manchas brancas com listras. Nada demais.

------------

— Acorde, Kai! Hora da janta! — Desta vez foi um outro rapaz que o acordou: James. Ele tinha cabelos longos negros presos em um rabo de cavalo e deveria ter apenas 17 anos de idade. Usava roupas casuais de couro. — O Miguel pediu pra te acordar. E olha: parece que chegaram duas novatas, e elas são lindas! Quer dar uma olhada?

A curiosidade matou o gato, pensaria Kai. Mas ali se sentia seguro e, claro, não teria problema em ir ver quem eram as novatas. Tratou de seguir o garoto pelos corredores até o salão principal. Ali, aonde o próprio Kai estivera horas atrás, haviam duas garotas e Altaïr no círculo mágico. Uma das garotas era uma meio-feral e tinha nove caudas de raposa! Ao mesmo tempo que era estranho, era belo. A outra tinha belíssimos cabelos cor-de-neve mas seus olhos eram vermelhos e, de certa forma, assustavam. Mas ela não parecia perigosa. Pelo contrário: era bastante atraente.


@ Samael / Evellyn

As palavras de Elsa fizeram o lobo sorrir, ou o que parecia um sorriso vindo de um animal feito puramente de gelo.

"O mesmo que falei à senhorita Evellyn vale para você, Elsa Frost. O importante é o que fará a partir do momento que pisa aqui. E não tem problema em querer ficar com suas dúvidas, respeitarei sua decisão. Mas a qualquer momento que quiser, pode me perguntar." Com o tempo, ouvir a voz do lobo em sua cabeça não era mais tão estranho. Na verdade, Elsa sentia-se mais segura pois era como se ele fosse seu próprio guardião. Imaginou o que mais ele poderia fazer.

Ele fitou Evellyn, a garota nove-caudas, que neste momento estava de olhos fechados.

"Ela entrou em transe. Curioso." Altaïr sabia do que aquilo se tratava, mas preferiu deixar no silêncio. "Vamos dar espaço à ela. Deve estar exausta, Elsa, em pouco tempo o jantar estará servido. Venha, quero apresentar a você um aluno que chegou hoje pouco antes de vocês. O Mestre da academia também irá querer conhecê-los."

Altaïr se levantou e caminhou para fora do círculo e em direção a dois alunos que assistiam ao longe.


@ Todos

O lobo de gelo foi até Kai, o meio-youkai tigre branco e James, um jovem humano de cabelos negros em um cabo-de-cavalo. Altaïr cumprimentou ambos com um movimento da cabeça.

"Espero que tenha gostado de seus aposentos, jovem Kai. Deixe-me apresentá-lo a Elsa, ela acabou de entrar e é uma novata como você. Tenho certeza de que se darão bem, ambos têm almas bondosas e justas." Ele deu alguns passos para o lado a fim de deixar espaço para Elsa se aproximar. "Elsa, este é Kai. Bastante promissor, este garoto descobriu seu elemento logo que entrou aqui. E este é James, estuda aqui a dois anos e é bastante aplicado."

— Prazer em conhecê-la, senhorita Elsa! — Falou James, fazendo uma reverência sutil.

Sem avisar, Altaïr correu de volta para o círculo mágico. Apesar do gesto rápido e repentino ele mal fez barulho e, quando os três alunos notaram, viram que ele havia ido até Evellyn. A garota havia voltado do transe de antes, mas estava fraca e o lobo estava ao seu lado para servir de apoio.

"Não se esforce demais, sua viagem foi longa e deve estar faminta." Falou à nove-caudas, sua voz calma como de costume. Apesar de constrangida, Evellyn sentiu segurança e apoiar no dorso do lobo a ajudava bastante. Ele a ajudou a andar até os três alunos, os apresentando. "Estes são Kai e James, bons rapazes. Kai tem um talento excepcional e chegou à academia hoje, como você. Esta é Evellyn, caros alunos. Está exausta de viagem. Vou acompanhar todos vocês até o salão de jantar."

— Vão gostar da comida! — Acrescentou James.

Ele parecia animado. Esperou Kai, Elsa e Evellyn se cumprimentarem e acompanhou o grupo. Altaïr seguiu servindo de apoio para a garota-raposa. Não demoraram para chegar ao final do corredor aonde haviam duas portas largas, mas que se abriram com grande facilidade quando James as empurrou.

Era um salão simples, não muito grande. Era bem largo e, ao centro, uma única mesa longa que poderia facilmente comportar 50 pessoas jantando ali com bastante espaço. A parede oposta à porta, mais larga, era quase que completamente feita de vidro, salvo de detalhes em gelo e metal. Era possível ter dali uma vista magnífica das Montanhas da Neve Eterna e dos campos verdes que rondavam a Academia. Um contraste forte, porém belo.

Já haviam alguns alunos sentados ali, jovens de várias idades diferentes. Haviam vários pratos e talheres sobre a mesa aonde cada um deveria se sentar, mas a comida ainda não foi servida. O pessoal conversava entre si de forma animada, cada um com seu grupo. Quando Altaïr e os quatro alunos entraram, foram cumprimentados à distância, mas logo voltaram às suas conversas.

— Bem vindos à Academia de Magia! — Falou uma voz masculina atrás dos três. Ao se virarem, depararam com um rapaz bem vestido, cabelos castanhos e roupas casuais. Não parecia ter mais do que vinte e poucos anos de idade. — Senti quando entraram aqui, possuem grande força vocês dois. Vamos nos sentar, sim? Já podemos comer.

Ele indicou lugares vagos para Elsa, Evellyn e Kai enquanto James foi até seu grupo de amigos. Altaïr ajudou a nove-caudas mais uma vez e educadamente se retirou. O estranho rapaz sentou-se do outro lado da mesa mas na frente dos três novatos e perto de outro grupo que o cumprimentou de forma calorosa. Aos poucos mais alunos foram entrando no salão até que a mesa estava cheia.

— Para se servirem é fácil — começou a explicar —, basta pedir. Claro, não tentem nada muito sofisticado, sabe como é, fica complicado. Peçam assados, cozidos, frutas, legumes ou até peixes. A bebida que pedirem vai encher o copo de vocês até ficarem satisfeitos. Fácil. Vou mostrar: quero bife de cordeiro bem passado e vinho do Porto Real.

Dito e feito: em alguns momentos, no prato do rapaz surgiu um suculento bife bem passado e o copo preencheu-se magicamente com um vinho de cor forte.

— Podem tentar, é por conta da casa. A propósito, sou Cobernick, mestre da Academia. — Falou animado, tomando um longo gole de seu vinho.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Sex Jul 25, 2014 9:49 pm

Oh! Por favor não se ofenda. Não lhe chamo de senhor por ser mais velho, e sim por respeito. — Disse um tanto envergonhado mas, não pude me conter, afinal estava exausto... E antes que percebesse, já estava dormindo profundamente naquela cama incrivelmente aconchegante. Não pude dizer que acabei sonhando, pois não me recordava de nada além de borrões.

--

Pouco tempo depois, estranhei ao ouvir uma voz diferente chamar por mim. Aparentava ser um moço com idade de aproximadamente 17 anos. Tinha cabelos negros e um pouco compridos, amarrados em um rabo de cavalo. Dizia que o jantar estava pronto e que Miguel o pedira para que me acorda-se. Foi então que me recordei de Miguel e percebi que ele não estava mais por ali. — Claro! — Disse batendo a palma de minhas mãos em minhas bochechas para que o estado de sono "fosse embora".

Segui James pelo caminho que havia percorrido anteriormente, até que chegássemos ao salão principal. Para minha surpresa, me deparei com uma pessoa que conheci anteriormente. — Evy! — Desci as escadas o mais rápido que pude. E assim que cheguei ao chão usei minhas mãos para aumentar minha velocidade pulando sobre Evellyn para um abraço. Ronronava feliz acariciando sua bochecha contra a minha.Porém, acabei mudando minha expressão para um tanto preocupado. Evellyn parecia estar doente mas, ela dizia que ficaria bem. Altair logo percebeu que ela estava prestes à desmaiar e veio ajuda-la também.

À levamos até onde a senhora de cabelos negros estava. Foi então que me fora apresentada a outra moça de quem James havia falado. Sua beleza era evidente, oque acabou me deixando um tanto envergonhado e até mesmo corado. Me reverenciei dizendo. — Prazer em conhece-la, sou Kai. Caso precise de mim, estarei a disposição. — Logo após, respondi ao senhor Altair. — Sim! É bastante confortável. Muito obrigado pela hospitalidade Senhor Altair.

Alguns instantes depois, fomos para a sala de jantar. James nos guiava enquanto Evy ainda se apoiava em Altair. Esperava que ela melhorasse logo. Me entristeci mais uma vez, se já obtivesse algum poder curativo poderia tentar fazer algo em relação à ela.

As portas se abriram e novamente estava diante de um grande salão. Em seu centro se localizava uma mesa extensa o suficiente para que pudessem se acomodar aproximadamente 50 alunos. Mais uma vez uma das extremidades da sala era repleta por vidro, trazendo consigo uma paisagem extremamente magnífica.

Antes que pudesse realizar qualquer ação. Um senhor de roupas casuais repentinamente surgiu bem atrás de nós pronunciando algo. Ao mesmo tempo, James se distanciou do grupo para sentar-se com seus amigos. Em seguida, o senhor que aparecera repentinamente nos convida para sentar anunciando que era Cobernick, o mestre da academia. Ver o mestre da academia pessoalmente realmente era empolgante. Sentia um aroma semelhante ao de Altair, e consequentemente, de grande parte da academia. Não sabia exatamente oque dizer, então apenas agradeci e me apresentei.

O senhor Cobernick nos ensina rapidamente à como pedir comida. Era algo extremamente diferente do que estava acostumado. Contudo, não consegui resistir à tentação e acabei pedindo algumas frutas. Por mais que fosse um meio feral de tigre, podia dizer que tinha uma dieta vegetariana. Seu convívio com os animais era extremo, sendo assim, não suportava pensar que havia devorado seus companheiros. Podia dizer que para um humano, seria o mesmo que devorar seu melhor amigo ou algo do tipo.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Dom Jul 27, 2014 4:33 am

A voz de Altair parecia deixar-me cada vez mais confortável naquele local, por mais que a Academia de Magia possuísse uma atmosfera acolhedora ainda era um local estranho a meus olhos, mas a presença e a palavra do guardião de gelo me faziam sentir cada vez menos tais sensações. – Fico feliz em saber que poderei contar com sua sabedoria quando eu estiver em dúvida. – respondia com um sorriso nos lábios, enquanto imaginava o quão poderoso o lobo poderia ser, era como se mergulhasse novamente nos contos mágicos que lia enquanto criança, nos fascínios de mil e uma habilidades, cada uma mais fascinante e intrigante que a outra, parecia um sonho infantil se realizando.

Olhei para Evellyn, mas a mesma estava com os olhos fechados, estranhei a princípio mas Altair novamente justificou, alegando que a garota havia entrado em um transe e que deveríamos dar espaço a ela. Dei alguns passos a frente enquanto o guardião continuava a falar, desta vez sobre o jantar e de um aluno que gostaria de me apresentar. Acompanhei o guardião até o lado de fora do círculo mágico até chegarmos perto de dois jovens que nos observavam. Mais uma vez uma troca de acenos de ambas as partes antes do lobo me apresentou aos dois jovens enquanto abria passagem para que eu pudesse me aproximar. Kai e James eram seus nomes, o primeiro fazia-me lembrar rapidamente de Evellyn, um meio feral, aparentemente um tigre branco que em um primeiro momento me aparentava ser bem simpático, o outro era um humano de cabelos negros, não era um novato, estava aqui a mais de um ano, o suficiente para considerá-lo um veterano, foi o primeiro a se apresentar.

- O prazer é meu James, obrigada por me receber. – Inclinava levemente a cabeça para frente, enquanto as mãos estavam juntas a frente do corpo, uma reverência sutil e um pouco tímida. – É prazer conhecê-lo também Kai, espero que possamos todos ter uma boa relação. – Sorri ao final da reverência ao meio yokai, em uma tentativa de não mostrar tanto a timidez. Neste meio tempo, tão rápido quanto o vento e igualmente silencioso, Altair retornou ao círculo e voltou de lá escorando Evellyn, quando voltou a se aproximar de nós, olhei para a jovem. – Você está bem Evellyn? – Não iria mentir, o estado em que ela havia ficado no círculo me deixara preocupada e mesmo aparentemente recuperada, mantinha tal preocupação. Após a troca de cumprimentos, o guardião de gelo avisou que nos levaria até o salão de jantar, algo que tornou minha vontade ainda maior com as palavras de James. Uma boa refeição, depois da viagem sem sombra de dúvida seria muito bom.

Avançamos pela Academia até chegarmos ao final de um longo corredor, as longas portas que nos separavam do salão aparentavam precisar de muita força para abri-las, mas James não demonstrou nenhum tipo de esforço quando as empurrou revelando o local simples com uma única mesa longa, feita para caber todos os presentes no local. A aparente simplicidade era apenas algo material, enquanto caminhava para o centro do local reparava na parede de vidro, gelo e metal que dava a todos do local uma paisagem magnífica. – As montanhas da Neve Eterna...é a primeira vez que tenho uma visão clara delas. – sorri em admiração e temor com a beleza e intimidação daqueles montes de rocha e gelo. Voltei a atenção para o salão, onde notava que alguns alunos já se encontravam por ali e cumprimentaram a distância quando nos viram, tendo um aceno sutil de minha parte em forma de retribuir a cortesia.

Foi quando uma voz masculina se destacou, vinha de trás da gente, chamando minha atenção. Meus olhos percorreram o local até encontrarem um rapaz bem vestido, de cabelos castanhos e roupas casuais, parecia ter mais do vinte anos, mas também não aparentava ser tão velho. Falava que havia sentido nossas presenças, assim como a força que possuíamos e rapidamente nos convidou a sentar para que jantássemos. – Obrigada. – agradeci enquanto me sentava em uma das cadeiras. Quando eu, Kai e Evellyn nos sentamos o salão já estava praticamente cheio, o homem que falou conosco sentou-se a nossa frente e explicou como se pedia a comida no local, mas tudo tornou-se mero detalhe quando se apresentou como Cobernick. – É ele...- pensava um pouco atordoada com as palavras do mestre da Academia. Após alguns segundos em silêncio tive coragem de dirigir meu olhar até ele. – Sou Elsa Frost, das Terras Gélidas é um prazer conhecê-lo Mestre Cobernick. – inclinava a cabeça em um reverência sutil. Estava sem idéias do que perguntar ou do que falar, achei melhor então pedir algo para comer, quem sabe assim alguma coisa surgisse a mente. – Quero peixe assado e vinho branco. – fazia o pedido.

Quando a bebida surgisse, tomaria um gole do vinho saboreando-o com prazer e enquanto comesse o peixe tentaria iniciar uma conversa. – De onde vim sempre disseram que quanto mais velho mais sábio é e que tal sabedoria é algo essencial para aqueles que buscam o caminho da magia, se eu seguisse sempre a risca esse pensamento imaginaria você como um velho de quase 300 anos. – falava algo espontâneo, mas ainda sim me sentiria um pouco desconfortável por dizer aquelas palavras. – Err..desculpe. – me desculpava com um pouco de vergonha.


_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Dom Ago 03, 2014 7:44 pm

Em meio à borrões ouvi uma voz um tanto quanto familiar. Senti alguém se aproximando rapidamente e logo em seguida me abraçando carinhosamente. Aquele abraço de certa forma me deixou um pouco mais calma, por alguns momentos pude dizer que me esqueci completamente que havia acabado de relembrar de todas as trevas que haviam em meu coração. E lá estava a resposta. Hoshitteru, o meio-youkai que conheci em uma aventura passada.

K-Kai! — pronunciei em um tom fraco.

Retribui o abraço afagando gentilmente seus cabelos e dizendo com um sorriso estampado no rosto. Pude perceber que Altaïr estava perto de nós, dando um apoio para conseguir ficar em pé; Kai estava também estava ajudando. Resolvi apoiar um pouco no dorso de Altaïr e a outra parte no ombro de Kai. Não queria forçar à eles me ajudarem e ficarem preocupados, acredito que seria apenas algo passageiro. Levaram-me até Elsa e um garoto jovem. Esbocei um sorriso em meu rosto.

Não se preocupe Elsa, eu ficarei bem! — disse à ela para não preocupar-lhe muito. — Ah, prazer em conhecer-ló! Meu nome é Evellyn. — pronunciei me apresentando ao garoto, que disse ser James.

Refeição? Quanto tempo havia passado enquanto estávamos aqui dentro? Parecia que ele voou para longe. Talvez, minha fraqueza seja por causa de ter comido nada à vir até aqui. Mas... Além disto, eu me sentia mal por ser assim perto de pessoas tão fortes e boas, parecia que apenas precisaria da ajuda deles. Parei de me apoiar ao lobo e Kai, tentando permanecer em pé. Minhas pernas tremiam bastante, e, acredito que dava para eles perceberem. Apenas disse que iria conseguir e agradeci pela ajuda.

Quando chegamos à frente da porta, James abriu facilmente; parecia ser pesada por ser larga. O salão aparentava ser grande diante de meus olhos, mas, tinha um tamanho simples. À nossa frente, havia uma longa e espaçosa mesa, capaz e várias pessoas poderem sentar-se nela. Olhei para uma parede ao oposto da porta, era feita de vidro e enfeitada; dele, era possível ver uma grande Montanha de Neve. Era muito magnífico, estava impressionada com a beleza dele.

Percebi também, que haviam vários alunos sentados na mesa, estavam conversando alegres. Nos cumprimentaram e voltaram a conversar. Além disto, percebi que uma voz masculina havia vindo atrás de nós, me virei para visualizar quem era. Era um jovem com vestimentas casuais. Antes que pudesse falar algo, já íamos se sentar, mas, novamente, fui à frente de Altair; curvando-me e agradecendo-o mais uma vez.

Sentamos nós três juntos, enquanto o mesmo jovem que estava atrás de nós sentou-se do outro lado; permanecendo na nossa frente. Ele aparentava ser bastante animado e amigável. Logo, nos ensinou à como pedir comida, e Kai e Elsa já haviam feito seu pedido e chegado. Estava bem indecisa ao qual comida pedir, não era muito de comer bastante.

Bem... — disse colocando minha mão em meu queixo, pensando. — Quero frango a milanesa e um copo de água, por favor.

E assim, meu pedido veio em pouco tempo — rápido. Comecei à comer pelo frango, em poucos pedaços. E logo, já estava me sentindo melhor. Sentia o gosto tão bom em minha boca, meus olhos estavam até brilhando. Em toda minha vida, nunca comi algo tão saboroso assim.

O jovem que estava à nossa frente, dissera que era Cobernick, o mestre da academia. Me senti admirada por ele ter nos aceitado à academia e pelo conforto que nos dera. Além disto, era uma pessoa que devia dar o maior respeito.

Eu me chamo Evellyn, é um imenso prazer conhecer-lo! Obrigada pelo conforto e pela hospedagem!

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Ter Ago 05, 2014 2:45 pm

Concordou com Cobernick quanto ao descanso. Era difícil ignorar o fato de ter passado quase 2 dias inteiros com Praga conjurada e fazendo um grande esforço em percorrer a grande distância.

- Pois bem. Prefiro que sejam cansativos. Se não, não seria um bom professor.

Seguiu pela porta aberta, e virou-se para ouvir as palavras finais de Cobernick.

Algo comunitário? Seria um problema. Ree era reservada o bastante para se sentir desconfortável tendo que dividir o espaço pessoal próprio com estranhos. Ainda assim, não havia muito o que questionar. Não é como se estivesse muita escolha. Além do mais, seria uma situação passageira.

Agradecida pela magia que a guiava, logo chegaram aos dormitórios. Empenhada em buscar o melhor para sua situação, Ree aproveitou a solidão para escolher um quarto, aquele em que ela tivesse certeza que havia a menor quantidade de pessoas habitando.

Feito a escolha, Ree se dirigiu a cama mais perto da parede possível, onde ela poderia evitar ao máximo a visão das outras pessoas. Jogou sua mochila na cama, e deixou-se cair de costas na cama, sentindo a maciez de um colchão confortável.

- Hmm, ao menos terei um descanso adequado - Pensou, lembrando-se das muitas noites dormindo em espeluncas ou acampando. Ela tinha um diamante ao qual poderia trocar por dinheiro, mas era muito mais fácil esconder uma simples joia do que um saco de moedas. Além do mais, nunca saberia quando precisaria REALMENTE daquele valor, uma vez que raramente se sujeitava a trabalhos.

-He, talvez eu devesse encontrar alguns. Assim teria mais camas confortáveis para dormir...

Deixou a mente vaguear durante algum tempo, porém quando sentiu que estava prestes a cair no sono, abriu os olhos e levantou-se. Havia algo em que ela estava ansiosa em fazer.

Abriu a mala e pegou duas peças de roupas. Jogou o casaco na cama, e partiu, com Clock Bunny ao seu encalço.

Enquanto visitava os quartos, ela havia encontrado uma porta que encaminhava para aquilo que parecia um banheiro, e...termas. Um banho de água quente era praticamente um luxo na ilha, e ainda mais caso você fosse uma viajante.

Portanto, não era incomum a vontade de Ree de aproveitar aquele pequeno luxo. Se livrou rapidamente das roupas sujas, e logo estava com o corpo submerso, suspirando aliviada. Clock Bunny aproveitava as termas para nadar, como se fosse uma piscina, cuspindo água para cima, e voltando a mergulhar. É claro que nem ele escapou de uma boa limpeza de Ree, ao qual o coelho reclamou durante todo o processo.

Agora limpos e aquecidos, ambos se secaram, e voltaram ao quarto. Ree usava uma roupa simples, calça preta e camisa branca, ambas de algodão, muito próximas das roupas usadas por fazendeiros, e andava descalça

Mas ainda que o bom humor de Ree tivesse melhorado, ainda não se via disposta a interagir com ninguém além de Cobernick. Imaginou que a melhor coisa que poderia fazer era comer e dormir cedo, de modo a evitar outros alunos. Portanto, enviou Clock Bunny para que fosse atrás de algum alimento (de preferência frutas e pães, já que Ree raramente comia carne quando tinha a escolha), enquanto ela arrumava seus pertences no armário. Não que houvessem muitos. Seu casaco e dois vestidos, suas botas, meias e alguns acessórios banais. Manteve o diamante dentro da mochila, escondido entre algumas faixas brancas que geralmente usava nos seios. O facão, por habito, manteve-se debaixo do travesseiro.

Ree aproveitou para ficar deitada e brincar um pouco com seu próprio poder enquanto Clock Bunny não voltava. A algumas semanas, andava fazendo experimentos com sua própria alma, onde ela expandia e comprimia em diversas escalas, estudando os níveis de energia que precisava para isso, e as maneiras de aumentar a eficiência. Seu objetivo era chegar em uma fina camada acima da pele, invisível porém resistente.

Longe dali, Clock Bunny corria pelos corredores, farejando pelo ar, suas patas fazendo eco no piso de pedra. Era fácil localizar o grande salão cheio de comidas. O coelho salivou, olhando para todas as carnes que apareciam de repente nos pratos das pessoas. Com cautela para não chamar a atenção, foi se aproximando da mesa. Porém, ele notou, não haviam grandes pratos na mesa. Em vez disso, eram porções individuais. O coelho balançou as orelhas, sem saber como fazer. Foi quando seus olhos pousaram em Cobernick.

Animado por encontrar alguém familiar, e que já havia lhe alimentado com suas gostosas bolas de energia, o coelho viu nele a sua fonte de comida. Correu por debaixo da mesa, escapando dos pés dos outros alunos, até alcançar o mago. Sem cerimonias, levantou a toalha da mesa e olhou para cima, patas nos joelhos no mago.


- Clock Bunny procurar comida para mestra, mestra dormir cedo, sim sim sim, Mas sem pratos de comida para Clock Bunny pegar!




_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Sex Ago 15, 2014 8:19 pm

[Perdão pela demora. Todos recebem 100 pontos de experiência pelo atraso =) ]

Todos saboreavam aquela deliciosa refeição. Era algo especial tanto pelo lugar, pela tranquilidade quanto pela comida, já que cada um tinha o que desejava. A vista das montanhas era ainda mais bela ao pôr-do-sol, pareciam que eram feitas de ouro quando o gelo refletia a luz amarelada. Um espetáculo.

Cobernick riu com a fala de Elsa.

— Você está certa, hahaha. Mas as aparências enganam, sou mais velho do que pensa. Afinal, treinei sua mãe quando ela ainda era uma bela jovem. — Ele a encarou, sorrindo. — Me lembro bem dela e vocês duas são muito parecidas. Até a energia é praticamente a mesma, notei quem você era assim que pôs os pés nesta academia.

Logo um estranho coelho, que parecia de pelúcia mas bastante agressivo, chamou atenção dele. Era Clock Bunny. O mago entendeu o pedido do pequeno, mas lhe entregou apenas um prato, talheres e um copo envoltos em um pano branco.

— Leve isto a ela, meu caro. Diga que basta pedir o que quer. — Sorriu. Era fácil para o coelho carregar a trouxa na boca e foi o que fez, saindo do refeitório saltitando com a prataria. Cobernick voltou-se aos três novatos. — Não precisam agradecer, gosto que meus alunos fiquem confortáveis e bem alimentados. Sabe como é: facilita o treinamento.

Foi de fato um jantar tranquilo. Mas, ao mesmo tempo, animado. Os alunos conversavam bastante entre si, era como uma escola comum, porém mais organizada uma vez que as pessoas ali eram ensinadas a serem humildes e sensatas. Depois de um tempo estavam livres para fazer o que desejassem.

Alguns alunos ficaram no salão conversando, outros preferiram sair para uma caminhada ao pôr-do-sol, os demais foram aos seus quartos. Evellyn e Elsa, naturalmente, foram apresentadas a um quarto comunitário feminino. Nele havia mais três garotas, uma delas bastante reservada que preferia ficar na cama mais afastada e sozinha. Era Ree, a dona daquele estranho coelho que viera ao refeitório anteriormente. As três agora tinham seus respectivos lugares para dormir e guardar seus pertences.

Algumas horas depois, já de noite, os alunos se preparavam para dormir. Mas não sem antes banhar-se nas tão adoradas fontes termais. Os novatos foram levados ao subterrâneo da academia aonde haviam duas grandes piscinas entre as rochas, a água morna criando uma atmosfera agradável. Era incrível imaginar aquilo tudo em meio ao Norte de Lodoss. As duas piscinas eram separadas por paredes de pedra, sendo uma para as mulheres e a outra, para os homens. Apesar do constrangimento inicial, logo Evellyn e Elsa ficaram mais relaxadas. O mesmo valia para Kai do lado dos rapazes. O banho foi longo e relaxante e não demorou para que todos subissem aos seus quartos e tivessem seu merecido descanso.

———————————————

Fogo.

As chamas varriam o salão da Academia. Evellyn, ao centro do círculo mágico, estava assustada. Havia acabado de descobrir que aquele era seu elemento, mas assim que lembrou-se de seu passado, o controle se perdeu totalmente. Era um pesadelo! Os alunos fugiram todos para o andar superior, assistindo tensos ao que acontecia abaixo.

“Evellyn, você precisa se controlar.” A voz do lobo soava em sua mente. Ele estava bem à sua frente, em pé, a cabeça ligeiramente baixa mas a encarando. O fogo estava ao seu redor e ele aos poucos derretia. “O fogo é instável. Pode destruir você mesma. Acalme-se, Evellyn. Ninguém culpa você.”

Mas ela se culpava. E essa fagulha de culpa dentro de si a impedia de controlar o fogo que ela mesma havia criado. E o medo. Era claro que tinha medo, não poderia evitar. Medo de ser julgada, de voltar a ser o que era... naquela hora, tinha medo também de machucar alguém. Era uma batalha que ela deveria travar consigo mesma. E o tempo. Altaïr derretia lentamente, pingos de água batendo no chão. Ele a encarava, mas ofegava. O que fazer?

Evellyn sentia as chamas começarem a lamber sua pele. Calor... demais.

[Evellyn, você precisará tentar resolver seus conflitos internos. O fogo é instável demais, mas você logo percebe que ele reflete o que você sente. Quanto mais desespero tem, mais ele se espalha! É difícil manter a concentração ou mesmo o bom senso nessa hora. Sua narração dependerá do sucesso desse desafio.]
[Elsa, Kai e Ree. Vocês três assistem do piso superior. Aquilo não parecia ser nenhum tipo de teste! O fogo de fato queimava tudo lá embaixo e o calor já chegava a vocês. Podem tentar fazer algo para ajudar, mas não sabem como. Só há alunos com vocês, Cobernick não está por perto e Altaïr está junto de Evellyn no centro do círculo mágico.]


[Boa sorte!]
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Sab Ago 23, 2014 9:59 am

Off Tópic:

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pela demora, meu computador havia estragado. Bem, pelo menos tem um lado bom, eu ganhei um PC bem melhor.

Em segundo gostaria de pedir desculpas de novo, não acho que este meu post tenha ficado muito elaborado. (Meus posts nunca são mas... kkkkkkk) Também gostaria de pedir desculpas caso minhas postagem sejam muito pequenas. Neste pc a resolução é maior e percebi que meus posts são minúsculos. kkkkk

E por fim...E não menos importante. XD Mais 100 de exp e eu chego ao nível 2! Ihu!

Madoka Magica Soundtrack
魔法少女まどか☆マギカ
BGM Nº: 05


A refeição fora esplendorosa. Estava extremamente feliz por saber que continuaria com tal sabor em minha boca, ainda por mais algum tempo. Podia descrever aquele momento como uma cena relaxante. Todos comiam e bebiam alegremente enquanto deslumbravam o pôr-do-sol que resplandecia perante as montanhas de neve. Viver na academia parecia ser cada vez mais agradável. Voava em tais pensamentos enquanto observava Elsa e Evellyn fazerem seus pedidos.

Evy, já se sente melhor? — Dizia à ela demonstrando ainda estar um tanto preocupado. — Um dia ainda irei conseguir ativar minhas habilidades e irei curar à todos.  — A medida que pronunciava, elevava as mãos frente à meu tronco, com certo olhar de determinação e felicidade. Não via a hora de finalmente poder dar inicio à meus treinos mágicos. Ainda tentaria, antes do final do jantar, puxar algum assunto com Elsa ou Cobernick, porém ainda me sentia um tanto tímido em relação à eles.

O jantar logo termina e todos aqueles que estavam na sala de jantar se deslocam para diferentes direções.As meninas parecia ter ido conferir onde seriam seus dormitórios. E por falar em dormitórios, me lembrei que havia me oferecido para ajudar à lavar a prataria junto à Miguel e os outros. Saí à procura da cozinha ou algo assim. Em pouco tempo os encontrei e me juntei à eles. Tentava ajuda-los o máximo que pudia.

Algum tempo depois, todos fomos levados ao subterrâneo para um banho nas fontes termais. Me parecia ser bem agradável, haviam duas piscinas perante as pedras. Elas emanavam tanto um ar agradável, quanto certo calor das águas. Devo admitir que inicialmente me senti  constrangido por ser um banho grupal. Porem, acabei me deslocando para algum canto mais vazio, assim que encontrei, encostei sobre as rochas e deixei apenas metade de meu rosto fora d'água.

Pouco tempo depois todos retornaram à seus aposentos relaxados. Porém, antes que pudesse chegar à meu dormitório, tomei nota de uma cena que ocorria no salão principal. Muitos alunos se acumulavam na parte superior e o calor das termas ainda parecia surgir efeito sobre mim. Porem, a situação era outra. Havia fogo, para todos os lados. E todos observavam do andar superior. Me desloquei perante as pessoas para a beirada do corrimão para que pudesse visualizar melhor. E lá estava o motivo do fogo. Era Evellyn. Parecia estar confusa e apavorada. Usei minha audição aguçada para poder ouvir oque Altair dizia à ela. E apesar de não conseguir ouvir tudo oque ele dizia corretamente, tinha consciência o suficiente de que não poderia ficar ali parado, sem ao menos tentar fazer algo.

Rapidamente saquei meu bastão e com um pulo um tanto felino me joguei perante o meio do salão para que caísse na direção de Evellyn. Era evidente que tinha consciência de que poderia me queimar. Mas, pensava que se aquilo se estende-se quem se queimaria seria Evellyn, e pior que isto, Altair derretia cada vez mais, já estava pelas metades.

Assim que tomei nota de que me situava próximo à Evelyn, e ao chão. Gritei por seu nome. — EVELLYN! — Antes mesmo que meus pés tocassem o chão à abracei fortemente enquanto sussurrava em sua orelha. — Você não deve ter medo, estarei sempre aqui para te proteger. E assim como lhe protegerei, certifique-se de que nunca irei lhe julgar, seja lá pelo que você tenha feito. Nem eu, nem Altair, nem ninguém neste estabelecimento. Por isso, não tenha medo. — Assim que terminei de pronunciar, permaneci segurando suas duas mãos na esperança de que ela se acalma-se. Não me importaria com as chamas, naquele momento só tinha em mente de que deveria ajudar Evellyn à se acalmar.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Dom Ago 31, 2014 9:59 pm

Clock Bunny voltou orgulhoso para sua mestra. Ree de iníciou olhou confusa para o coelho. Teria ele tido mais um de seus ataques insanos? Porém o coelho lhe explicou, e Ree fez sua tentativa.

Em segundos, seu prato estava cheio. Um grande pedaço de carne, vermelho e fumegante, que Clock Bunny logo devorou. Ao lado, um pão com ervas finas, quentinho, e algumas frutas tropicais. No copo, apenas água. Era o suficiente para Ree, acostumada com refeições pequenas.

Ao termino da refeição, entregou novamente a trouxa para o coelho, e voltou-se para sua cama. Deixou a cabeça afundar no travesseiro, e lá ficou até que suas companheiras de quarto retornaram. Imediatamente a garota enrolou-se em lençois e se virou para a parede, resolvendo que aquela era a hora perfeita para colocar seu sono em dia. Quando Clock Bunny retornou, ele ainda ficou um pouco de vigia, porém quando todas foram até as termas, ele se aninhou junto a sua mestra, e fechou os olhos.

--

As orelhas do coelho levantaram imediatamente. Um som o havia alertado. Saindo dos braços de Ree, pulou para o chão, e farejou. Suspeitando de algo, voltou-se para Ree, e a chacoalhou levemente. A moça resmungou, já estava quase caindo em um estado de sono profundo. Olhou irritada para o coelho, porém compreendeu que ele havia sentido algo.

Saiu da cama ainda descalça, apenas prendendo o cabelo em um rabo de cavalo, enquanto bocejava, e caminhava para fora dos dormitórios. Muitas pessoas se aglomeravam em torno das escadas e guarda-corpos. Meio desinteressada, a moça se encostou proxima a uma parede, assistindo a cena lá embaixo. Pareceu compreender facilmente o que acontecia

- Tsc... honestamente, isso é conhecimento básico.

Ree não parecia preocupada, apenas irritada por toda comoção. Deu outro bocejo enquanto observava um rapaz se aproximar estupidamente da moça em chamas.

- Idiotas, e imprudentes... Esses são seus alunos, Cobernick?

Além de tudo, ele ainda resolveu abraçar a moça. Ele era mais estúpido do que ela imaginava. A cena a irritou ainda mais. Cruzou os braços e encheu os pulmões de ar.

- Hey, covarde! Ande logo e pare de se esconder atrás do fogo. Se não tem capacidade para enfrentar seus demônios, então vá embora.

E deu as costas, voltando para seus aposentos, Clock Bunny em seu encalço.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Seg Set 01, 2014 9:58 pm

Desculpe o atraso.


Certamente não havia local mais belo para se apreciar uma refeição, não era uma constatação apenas material mas sim uma afirmação pela sensação que o local causava, a tranqüilidade parecia ser uma combinação perfeita com a paisagem do local e estranhamente dava-me a sensação de estar em casa por mais que a mesma fosse o interior de uma montanha cercada de neve e gelo por todo o lado. O vinho parecia doce feito mel e aquecia meu corpo levemente, o peixe seguia a mesma qualidade, suculento e bem no ponto. As pessoas conversavam tranquilamente em um ambiente agradável e a presença de Cobernick apenas amplificava a idéia de “lar”. Ele riu com meu comentário fazendo-me lembrar que não deveria julgá-lo pela aparência e referiu-se a minha mãe destacando ao final a semelhança de minha energia com a dela. – Ela não merecia o destino que teve, mas ela se sacrificou por mim, e isso eu nunca esquecerei... arriscar a vida por alguém que ama foi o maior legado que ela me deixou. – respondia tímida enquanto chacoalhava a taça de vinho observando a dança que o líquido fazia. Mas ao mesmo tempo senti-me feliz por mais uma vez notar que meus livros de infância nunca mentiram. – Acho que me equivoquei com relação a Cobernick, ele realmente é como li nos livros. – pensei com um leve sorriso.

O jantar como um todo ocorreu de forma tranqüila, durante um mesmo um estranho coelho surgiu no local recebendo a atenção de Cobernick, a princípio pensei ser uma espécie de guardião como Altair, mas da forma que o Mestre da Academia falava com aquela criatura, dava a entender de que a mesma pertencia a algum aluno. Não tardou para que após o jantar tanto eu quanto Evellyn fomos levadas ao dormitório feminino onde ficaríamos juntas de outras três jovens sendo uma delas a dona do coelho visto anteriormente durante o jantar. Deixei escolhi a cama mais próxima de mim e deixei sobre a cama minha bolsa de viagem assim como meu arco e minhas flechas. Algumas horas depois, antes de finalmente ir dormir fui levada para um banho nas fontes termais no subterrâneo da academia. O constrangimento era inevitável, era a primeira vez que fazia aquilo e não pude evitar certo receio de ir, mas alguns minutos dentro da água quente me fez relaxar até a hora de ir para o dormitório.

Uma vez no local desfazia a trança de meu cabelo para escová-lo antes de finalmente me deitar para dormir, mas enquanto fazia isso algo chamou-me a atenção, fazia mais calor do que a alguns horas atrás e isso certamente não era causado pelo banho na fonte termal, ao mesmo tempo na cama mais isolada do dormitório o coelho de uma das alunas despertou, teria o mesmo também notado? – O que será que está havendo? – largava o pente sobre a cama e ia em direção ao salão da Academia usando apenas uma roupa leve e sandálias sem ter tempo de começar a trançar meu cabelo. Ao chegar no andar superior podia ter um vislumbre da causa daquele aumento de calor, ali no centro do salão Evellyn estava em volta de chamas, o calor apenas aumentava enquanto Altair derretia próxima dela. – Isso parece estar ficando perigoso... – me afastava um pouco incomodada pelo forte calor. Kai estava próximo de mim e a jovem dona do coelho vinha ver o que estava ocorrendo, assim como todos os outros alunos, Cobernick não estava por ali.

Antes mesmo que pudesse notar ou pensar algo, Kai se atirava em meio as chamas enquanto gritava por Evellyn. – Kai! – gritei em uma reação de puro impulso. As chamas se intensificavam. – Quente demais... – reclamava comigo mesma mas logo em seguida podia ouvir uma voz próxima de mim. A aluna dona do coelho dizia em alto bom palavras direcionadas para Evellyn, quase um insulto. – Acho que esse não foi o melhor dos incentivos. – fitava a jovem respondendo ao chamado dela com um tom tranqüilo e firme de voz. – Se afastem das chamas! – caminhava pelo andar superior avisando aos demais alunos para manterem uma distância segura do fogo. Ao andar por todo andar parei e me virei na direção da sacada que dava visão para o salão. O calor era forte e realmente começava a me dar medo daquilo, mas lembrava-me das palavras de meu pai adotivo. – “Quando sentir medo...lembre-se de casa, ela vive em você.” – Nunca compreendia bem aquelas palavras, mas sempre que as repetia sentia-me confiante novamente. Passo a passo ia na direção da sacada até vislumbrar o salão, concentrava-me para não recuar de meu objetivo e então ao chegar na sacada coloquei a mão debrucei-me e chamei. – Evellyn! Você está em casa! Não precisa ter medo, estamos aqui estamos junto de você! – Meu coração batia acelerado, não sabia ao certo se minhas palavras adiantariam de alguma coisa, mas não podia ficar ali apenas observando.

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Qua Set 10, 2014 4:22 pm

OFF: Eu não sabia como deveria narrar nesta parte para poder encontrar o Altair e isso tudo acontecer, então, se estiver errado, pode deixar que depois eu apago ou arrumo! XD



A refeição foi realmente satisfatória, ainda mais pela paisagem magnifica que tínhamos em vista do salão. E em poucos segundos, minha energia havia voltado novamente; era o que eu mais esperava. Mas, pra mim, era muito melhor ver os outros alunos ao redor sentados, saciando a comida e conversando alegremente com seus amigos, como se fossem uma família; mesmo não sendo.

Já estou me sentindo melhor!— respondi, dando um sorriso.

Após o jantar, fomos à nossos quartos; junta a Elsa. Quando entramos em nosso quarto, pude perceber a presença de uma outra jovem, no qual seria nossa colega de quarto. Estava lá o coelho que tínhamos visto no refeitório, em busca de comida; ela deveria ser a dona dele. Por mais que ela parecia ser bem reservada, talvez poderíamos formar uma amizade mais tarde. Fui em direção à minha cama, tirei minha bolsa e coloquei-a sobre a cama. E logo, mais tarde fui até as fontes termais, aonde poderia relaxar. Por mais que tinha sido constrangedor um pouco, logo me senti mais livre e confortável, especialmente pela água ser morna.



Enquanto estava voltando ao quarto, parei ao meio do caminho, um pouco tonta. "Novamente isto?", pensei. Não era possível que isto iria acontecer de novo, até porque eu a pouco tempo eu estava bem. Me apoiei na parede, estava observando pelos lados se alguém estava por ali, mas eu estava sozinha. Fogo. Apenas isto vinha em minha mente, não sabia o motivo.

Meu corpo se moveu sem que eu queira, até o círculo mágico. Enquanto isto, estava quase perdendo a consciência. Estava sentindo muita raiva por isto, desde quando cheguei, só estaria trazendo problemas à mim e para todos. Quando entrei no círculo, pude lembrar de tudo, sim, exatamente de tudo.

Ainda quando a minha punição não havia acontecido; estava louca pelo sangue das raposas. Isto era estranho, mas antes, eu gostava muito de caçar elas. Mas, um dia, algo horrível aconteceu; e eu nem se quer liguei para isto.

Era um dia comum, não sabia ao certo a minha idade e nem o que aconteceu antes de isso tudo acontecer. Apenas lembro, que eu estava em busca da sétima raposa, quase por dois dias procurando-a. Me alimentava com alguns alimentos que eu havia pegado e colocado em minha bolsa; assim como revezava a água para não acabar. Era sempre assim, quando alguém da minha família saia para caçar alguma raposa, teria que voltar com ela; e nunca poderia voltar sem nada.

Até que, eu encontrei a tal raposa, por mais que tive dificuldades à busca de alguma. Me preparei, peguei as minhas duas adagas, e fiquei em posição de ataque. Fui para cima dela, tentando atacar-lá, mas, ela me deu uma mordida em meu braço. Dei um pequeno grito, por mais tenha sido fraco. Ela fugiu, enquanto eu estava ocupada com o ferimento, e eu a segui.

Quando percebi, estava em uma pequena vila, as casas eram feitas e madeira e havia várias tochas iluminando o local. A raposa, estava por perto das tochas, distraída. Ataquei-a, antes que ela pudesse notar a minha presença. Ela desviou novamente, e se esbarrou nas tochas; derrubando-as. E quando vi, a vila já estava em chamas. Ouvia os gritos de desespero e por socorro; obviamente, eu não ligava naquela época. Apenas matei a raposa, e segui em frente.


Apenas vi as chamas tomarem conta da minha visão.

Quando abri meus olhos, o fogo já estavam tomando conta, por origem minha. Arregalei meus olhos, não entendia o que estava acontecendo, mas sabia que era algo ruim. Ainda mais, pelo Altair estar em minha frente; derretendo. Podia ouvir claramente a voz dele em minha mente, me dizendo para me acalmar e me controlar. O desespero tomou conta de mim, não queria que ele continuasse a derreter, eu iria matar-ló! Que impressão eu daria aos outros, principalmente no meu primeiro dia nesta academia?

Em poucos segundos, já sentia meu corpo soar muito, quase sentindo a minha pele pegar fogo. Senti uma lágrima escapar de meu olho. Eu deveria ser mais forte, mas apenas falava que eu deveria! Nunca consegui ser forte como eu queria, como eu sou tola! Eu me odeio por causa disso, apenas atrapalho à mim e aos outros; obviamente todos me odiavam.

Até que... Senti alguém me abraçando; era Kai. Em um momento, achei isto uma loucura, ele iria se queimar. Mas, só depois que fui perceber, que ele estava tentando me acalmar. Pude também, notar a presença de Elsa, que estava me ajudando também. Aquilo era estranho... Sabe... Nunca senti isto na minha vida, digo, com que eu possa ter amigos ao meu lado; por mais que eu tenha minha mãe adotiva, ela apenas me adotou pela minha aparência, similar a uma raposa. Porém, agora, eu sentia esta sensação, e era muito boa.

Kai... Elsa... — dei um sorriso, por mais que acredito que eles não tenham percebido, isto me fez sentir feliz — Muito obrigada!

(Se nesta parte o fogo for se apagando, pode considerar esta parte abaixo com as ações que irei fazer! ^-^)

Podia sentir que Kai estava se queimando, ainda mais pelo fogo. Percebi que o fogo aos lados estava se apagando aos poucos, para ajudar ele, empurrei-o delicadamente para que pudesse sair das chamas. Aos poucos, ela foi se apagando também. Cai no chão sentada, limpando alguns pingos de suor causados pelo calor. Fui até Altair, preocupada com ele.

Está tudo bem, Altair? Me desculpe... Eu realmente não queria que isto acontecesse...

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Sex Set 19, 2014 3:56 pm

[Depois de um quadrimestre sem postar voltei.
Cobernick ganhou 800 pontos de experiência pelo atraso.]
Trilha Sonora: https://www.youtube.com/watch?v=N3f08N6K5Zo

Conforme Raziel falava eu ia assimilando suas palavras e percebendo cada vez mais que ele estava certo... o culpado por aquela situação, a perda de meu corpo a destruição do monastério, todas as mortes, foi tudo culpa minha e da minha insana sede por poder!

O ambiente mudou... a brisa que antes soprava suave cessara, e a escuridão tomou posse novamente. Junto com ela uma criatura sinistra surgiu. Suas garras, dentes e chifres lhe conferiam uma aparência aterradora, mas o pior era horror que sua presença emanava.

Conforme a criatura sussurrava com arrogância eu pude perceber...

Aquele colossal ser das trevas era obra minha... a materialização de tudo que me corroía, era meu medo e minha culpa.

Fechei os olhos e caí de joelhos. No momento em que toquei o chão percebi que o ambiente havia mudado novamente. A escuridão havia dado espaço à devastação. Uma paisagem desoladora, terra negra, grossas nuvens, nenhuma vegetação fora solitários caniços de bambu açoitados pelo vento cortante que assolava o lugar.

A criatura soltou uma fumaça negra de sua boca, da qual lentamente se formou uma sombra... que aterrorizantemente era idêntica a mim, mas feita apenas de escuridão. Minha cópia das trevas estava pronta para atacar, mas eu ainda de joelhos não sabia o que fazer, toda aquela situação havia tomado posse de mim.


“É o fim...” pensei comigo mesmo.

O medo e a culpa dentro de mim me diziam para desistir, me entregar e aceitar o que eu tinha feito. Eu reluto, não queria desistir de tudo... mas de fato, era o mais sensato a fazer, eu fui fraco, causei destruição,  machuquei inocentes, seria apenas.. justiça.

Tremulo eu fui abrindo o braço e expondo meu peito para minha sombra dar o golpe fulminante...

Meus instintos gritavam dentro de mim, um turbilhão de emoções tomou posse de minha mente, lágrimas começaram a escorrer de meu rosto... eu não queria morrer... eu não podia morrer!

Parei!


- Não! Eu não vou fazer isso outra vez... – Fechei os punhos -  Não vou me entregar novamente ao desespero... – Levantei minha perna esquerda do chão e pisei firme – Muitos morreram em minha busca de poder,  não é justo todas essas mortes a troco de nada. – Me levantei e assumi uma postura austera, músculos cerrados, pronto para o combate – Se eu vou morrer... Morrei lutando!

Pegando impulsão com minha perna esquerda me atirei na direção de minha sombra. Correndo em sua direção minha mão esquerda fazia guarda em frente a meu corpo, enquanto com a mão direita preparava um soco com todas as minhas forças, destinado a pegar em cheio o meio do peito de meu oponente.

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Sab Set 20, 2014 7:42 pm

[Pessoal, o bônus de atraso é relativo para cada jogador. Como esperei pela postagem de Falon, cada jogador será recompensado pelo tempo que esperou, considerando atrasos de outros jogadores também. Considero atraso sério 7 dias]
[Hosthitteru recebeu 200 pontos de experiência pelo atraso]
[Ree recebeu 150 pontos de experiência pelo atraso]
[Samael recebeu 100 pontos de experiência pelo atraso]
[Evellyn recebeu 50 pontos de experiência pelo atraso]

[Pessoal, foi falha minha a confusão de vocês, não especifiquei que este acontecimento com o fogo foi no dia seguinte. Mas vou considerar o que vocês escreveram, ou seja: ainda estão no dia atual. Como prêmio pela adaptação que precisaram fazer (todas muito boas), cada um de vocês recebeu 50 pontos de experiência!]

===================

@ Samael / Ree / Hoshitteru / Evellyn

O fogo se espalhava. No primeiro andar da academia, os alunos assustados assistiam, mas recuavam aos poucos. Ree preferiu se retirar, mostrando claro desinteresse no que acontecia, mas não sem antes deixar uma dica um tanto... robusta. Elsa, por outro lado, teve a iniciativa de gritar para os outros alunos para que se afastassem. Mesmo os mais curiosos a respeitaram, exceto Kai: O garoto-tigre saltou para o térreo, caindo e rolando para amortecer a queda, o fogo lambendo suas roupas e ele ignorando a dor e o calor. Ele rapidamente abraçou Evellyn, tentando reconfortá-la.

Não apenas Kai, mas também Elsa apoiava a garota. Mesmo Ree, de certa forma, mostrou interesse em dizer algo para a ajudar.

"Enfrente seus demônios"

"Você está em casa"

"Estarei sempre aqui..."

O fogo atingiu alturas assustadoras! Enquanto Evellyn caiu em um breve transe, todos ali se assustaram, parecia que a Academia seria engolida pelas chamas! Não demorou para o fogo envolver Kai, Altaïr e Evellyn, sendo impossível para quem estivesse no primeiro andar sequer vê-los. Com o susto, todos recuaram. Mas...

O fogo não queimava mais.

Evellyn voltou a si. Notou que, em nenhum momento, o fogo a afetou. Era como se não sentisse calor ou queimaduras, na verdade sequer se queimou. Percebeu, também, que não estava sozinha. Enquanto ela mesma no passado importava-se apenas com si mesma e seu ego, agora haviam pessoas que mal conhecia mas que arriscavam-se por ela. Kai havia se queimado para poder ajudá-la. Altaïr, uma criatura de gelo, derretia mas mantinha-se firme perante sua própria morte para apoiá-la. As palavras de Elsa e Ree a atingiram como ventanias de conforto e clareza. Aquilo era algo que ainda não havia experimentado... compaixão. E viu que era bom.

O fogo foi baixando lentamente. Assim como havia surgido do nada, ele desaparecia para o nada. Logo, tudo que fazia lembrar do terror de minutos atrás eram paredes agora negras, chamuscadas. Aos poucos, porém, isso também sumia. Altaïr se reconstruía, o gelo voltando a formar seu corpo forte e robusto. Aquilo também valia para ensinar que existem fraquezas para tudo.

Não demorou para Elsa descer as escadas e ir até Evellyn para saber de seu estado. Ela estava intacta, mas Kai havia se queimado nas pernas e suas roupas estavam chamuscadas.

"Evellyn", as palavras de Altaïr soavam novamente, mas todos podiam ouví-lo. "Isso tudo aconteceu porque esta academia estimula a energia de todos, podendo despertar o que outrora estava oculto. Você carregava um fardo pesado, era questão de tempo até isso explodir da maneira que viu. Há várias maneiras de descobrir seu elemento e essa foi uma delas. Seu elemento é o fogo, por isso conseguiu controlá-lo." Ele olhou para Kai e Elsa, dando uma breve pausa. "Evellyn, hoje você encontrou algo valioso que nunca tinham lhe dado. Use isso a partir de agora para ditar sua nova vida. Com o tempo, se livrará do fardo que carrega."

Ele andou até o trio e farejou as pernas de Kai. O fogo havia queimado além da calça, fazendo com que o tecido grudasse na pele. As botas haviam protegido seus pés, mas estavam chamuscadas também. O lobo soltou um sopro gelado que envolveu as feridas, amenizando a dor. Ele ergueu a cabeça novamente.

"Kai, não posso te curar, mas sim aliviar sua dor. Você deverá tratar de seus ferimentos sozinho, como parte de seu treinamento." Ele parou por um momento e sentou-se. "Vocês se arriscaram por uma pessoa que mal conhecem. Porquê?"

Esperou pela resposta.


@Ree

Enquanto caminhava de volta para seu quarto, deparou-se com Cobernick no corredor, andando na direção do pátio. Ao cruzar com a garota, ele a parou apoiando uma mão em seu ombro.

— Foi uma atitude nobre. — Ele sorriu, a encarando. — Você parece de pedra, ou quer aparentar ser. Mas se realmente não se importasse, teria simplesmente saído de lá. Te vejo nas aulas de amanhã, Ree.

Deu alguns tapinhas no ombro dela e continuou seu caminho. De fato já estava tarde e, principalmente com este último evento, todos estavam exaustos.


@Blaze

Não. Esta era sua resposta. Não para a morte, sim para encarar seus medos. O peito de Dalai ardeu em determinação quando suas dúvidas se esvaíram. Sabia o que queria: viver. Este ardor percorreu todo seu corpo enquanto ele avançava contra sua própria sobra. Ela imitou seus movimentos e ambos ficaram travados cara a cara, punho a punho, braço a braço. A mesma força que Dalai fazia, sua sombra imitava.

Mas era uma sombra de seu passado. O Dalai atual não tinha mais dúvidas que o travassem.

Com um grito seu corpo se envolveu em chamas e ele destruiu a sombra à sua frente! Em um grito agonizante a criatura desapareceu, deixando traços de sombras para trás. Dalai estava em pé, o fogo ainda o envolvendo, mas se esvaindo aos poucos.

— Que demônio maneiro. — Raziel apareceu mais uma vez, entre os caniços, atrás de Dalai. — Não o grandão que você destruiu, mas esse de fogo que te ajudou. Qual o nome dele mesmo? Ah, Blaze. Gente boa. Mas acho que vocês precisam se entender primeiro.

Dalai não entendeu. Blaze o havia ajudado?

— Olha, não queremos um demônio sedento de vingança vagando pela Academia. Por isso, selei ele dentro de você. Irônico, não? As bolas foram trocadas. Mas tirá-lo daí é outra coisa. Acho que você vai ter que conviver com isso. E então, pronto para visitar o mundo lá fora outra vez?
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Dom Set 21, 2014 1:18 am

Ree parou ao ser tocada. Encarou séria os olhos de Cobernick, porém não sorriu de volta ao ouvir o comentário do rapaz. Ree sabia muito bem os efeitos de quando a magia tomava conta de sua mente, porém isso jamais explicaria a levianidade na qual aqueles garotos tratavam a magia.

- Ande logo e ensine aqueles idiotas a seriedade da matéria que irão aprender. Bancar o herói quando se tem um mestre por perto é fácil. Porém o que fizeram foi perigoso e leviano. Eles ainda não entendem a extensão que isso pode tomar, e subestimar o inimigo é o erro numero um para a derrota.

Ree esperou Cobernick se afastar, balançou a cabeça negativamente e foi dormir. Faria um esforço a mais para ignorar o movimento que o pequeno showzinho haveria de criar mais tarde nos dormitórios

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dormiu pouco, porém o suficiente. O hábito de acordar pouco antes do Sol nascer jamais a deixava. Era sua segurança para o início do dia, o qual podia tomar um desjejum calmo. De alerta, bastava todas as horas que se seguiam em sua rotina.

Assim, quando acordou na cama macia, e protegida por paredes de pedra Ree ficou sem saber exatamente o que fazer. Poderia tentar voltar a dormir, porém aquilo parecia-lhe improdutivo. Olhou ao redor, até seus olhos se acostumarem com a pouca luz, e decidiu.

Vestiu silenciosamente as botas por cima das calças, trocou a camisa por uma branca de botões, prendeu o cabelo em um rabo de cavalo e saiu perambulando pela Academia. O silencio e a calma dos corredores a agradavam muito mais do que a vivacidade dos alunos. Perambulou por aí, passando por salas de meditação, salas de aula, sala com coisas que no momento não entendia para o que serviam, o salão, o terraço. Tudo isso, até encontrar a biblioteca no primeiro andar. Sorriu.

Aquele era o tipo de lugar que a agradava. Abriu a porta, e adentrou, sendo tomada pela imensidão de livros.

Enquanto houvessem horas do dia, haveria livros a serem lidos pela moça. Seus finos dedos tocavam as lombadas, lendo interessada os títulos que ali passavam. Vez ou outra retirava um da prateleira, folheando. Após as aulas, sabia que iria se enfurnar ali dentro. Quanto conhecimento haveria ali? Não só mágico, porém do mundo. Artes, ciências, arquitetura, mapas e relatos. Tudo era consumível e Ree o fazia em ritmos absurdos. Também precisava fazer sua propria pesquisa sobre magia de trevas. Tudo o que sabia, aprendeu sozinha, e seria bom pela primeira vez possuir dados concretos de seu elemento, para aprimorar suas habilidades. Clock bunny cochilava em uma cadeira macia, sonolento demais para iniciar qualquer confusão aquela hora.

Estava ali, perdida, quando reparou em um pequeno movimento. Um aluno aqui, outro acolá. O Sol deveria ter nascido, e junto com ele, começou o ritmo matinal da Academia. Resolveu tomar logo seu desjejum, antes que o salão enchesse.

Caminhou até o salão, e desta vez comeu por ali mesmo. Sem muitas pessoas em volta, e com a postura correta, ela não seria incomodada. Simplório como sempre, seu desjejum se deu com água, queijo, um pedaço de pão e frutas. Raramente comia muito, e quando o fazia, quase sempre eram alimentos de fácil preparo e leves. Acreditava que não esperaria muito até o início das aulas, aguardando a convocação de Cobernick para tal.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Seg Set 22, 2014 9:04 pm

Poderia dizer, que o coração de Evellyn aceitou cada um daqueles sentimentos de compaixão que lhe foram dados, e em consequência disto, aquelas chamas que antes estavam a beira de jorrar a destruição da academia, passaram à se extinguir deliberadamente para o nada, assim como as marcas de fogo que ainda se situavam na parede. Quanto à Altaïr, todo aquele gelo que se evaporou de seu corpo, agora ressurgia do além e rapidamente o reconstituía.

Quando percebi que o fogo havia se extinguido, soltei gentilmente as mãos de Evellyn e a analisei da cabeça aos pés, com a intenção de verificar se ela havia se queimado, e por sorte não havia. — Ainda bem! — Bufei aliviado enquanto apoiava minhas mãos em seus cotovelos. Só então percebi que havia queimado minhas pernas, que por sinal estavam um pouco trêmulas. Sentia uma pequena dor que chegava à ser incomoda. Ainda apoiando minhas mãos nos cotovelos de Evellyn, tentaria disfarçar.

Após pronunciar mais um de seus sábios conselhos à Evellyn, Altaïr veio em nossa direção, diretamente à mim. E foi logo farejando minhas pernas queimadas. O fogo havia sido tão intenso à ponto de fazer com que minhas vestimentas se grudassem na pele. Sabia que por mais que aquilo doesse agora, mais tarde doeria mais. Por alguns instantes desviei meu olhar, chegando à ruborizar, envergonhado, exatamente por estar nesta situação. Foi então, que Altaïr assoprou sobre as feridas, em questão de segundos, percebeu-se que a dor havia se amenizado.

Muito obrigado senhor Altair. — Me curvaria brevemente como agradecimento. — Em meu caso, este seria meu propósito senhor Altair, como já lhe havia mencionado antes. E também, Evellyn é como uma irmã, não poderia deixar que ela corresse tal risco.


Atelier Shallie Soundtrack
「Let's talk leisurely」
OST Nº: 09



Caso não houvesse mais interações, pediria licença e daria boa noite. Indo diretamente para o dormitório, assim poderia tentar curar minhas queimaduras. Como ainda não obtinha sequer nenhuma experiencia, provavelmente seria uma tentativa com solução falha. Sendo assim, sairia em busca de algo que me providenciasse conhecimento. Não acharia necessário dormir hoje, afinal já havia descansado o suficiente durante a tarde.

Poderia dizer que acabei me perdendo enquanto andava pela academia, ainda mais por estar escuro. E como diz o ditado, "a noite é uma criança", pensava que teria tempo suficiente para conhecer todos os cômodos, ou pelo menos era o que pretendia. Após bastante tempo rondando a academia, me deparei com uma biblioteca. Pensaria em buscar algum livro por lá que me ajudasse à curar as queimaduras, porém algo me intrigou. Havia um coelho de pelúcia aparentemente abandonado sobre uma das cadeiras do aposento. Por alguns instantes em que o observei ele pareceu respirar, e até mesmo roncar, ou algo perto disto.

Engatinhei pelo chão até que chegasse a cadeira em que ele se situava. Aquele bichinho de pelúcia realmente se mexia, e muito alem disto, estava dormindo. Pude sentir minha calda balançar como se estivesse pedindo por entretenimento. Afagaria sua barriga e assim que percebesse que ele estivesse prestes à acordar, recuaria minha cabeça para me esconder.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Seg Set 22, 2014 10:07 pm

Todos aqueles incentivos me fizeram perceber que não estava sozinha, todos me apoiavam. O aconchego que senti quando Kai e os outros me reconfortaram me lembraram de minha casa, porém não aquela que eu fora expulsa. E sim aquela em que minha "mãe" me dera carinho e amor. Pudia sentir a calma tomar conta de mim e assim sendo, o fogo foi-se apagando aos poucos.

Logo logo, tudo já estava como antes. Até mesmo Altair já se regenerava. Era como se não tivesse causado nenhum dano mesmo tendo demonstrado meu  antigo eu, uma pessoa egoísta e ruim, porém assim que Kai terminou de se aliviar por eu estar bem, notei que havia o meu fogo havia queimado suas pernas. E pior que isto, fora tão intenso que sua roupa se grudou em sua pele. Logo pensei um tanto desorientada. "O que eu fiz?"

Por sorte, Altair estava ajudando-o, pelo que eu havia ouvido, isto iria aliviar sua dor. Me sentia ruim por não poder saber alguma magia para ajudar em suas feridas - apesar que isto não seria o meu foco -. Deveria pelo menos, ajudar-lo a andar.

Kai... — fui para perto dele, preocupada — Quer ajuda para poder andar?

Caso aceitasse, apoiaria-o em meu ombro, ajudando ele a ir em algum lugar que ele pedisse. Me virei à Altair, ouvindo atentamente suas palavras. Sim, era verdade, eu havia descoberto algo valioso - além de meu elemento - e isto incluía Kai, Elsa e uma garota, no qual, não consegui identificar. Todos aqueles conselhos, irei guarda-lós para poder me dar forças, assim como me deram hoje para qualquer situação complicada.

Sim... Agora sei que esta é o meu lar, pois estou rodeada de amigos! — sorri — E a amizade é a magia mais poderosa!

Após dizer isso, mudei meu olhar à Elsa, sorrindo novamente, como um obrigada. Desde que vi ela juntamente comigo perto do portão da Academia, sentia uma grande atmosfera de gentileza e lealdade; obviamente que seria vindo dela. Kai também, por mais que nós nos conhecemos um pouco tempo antes, eramos como irmãos.

Estarei no quarto, se precisar me procurar! — disse à ela.

Subi as escadas com Kai e indo até o dormitório, aonde, deixaria-o na porta. Disse à ele que qualquer coisa ou problema que ele tivesse, era só me chamar no dormitório.. Iria poder descansar um pouco; afinal, eu estava quebrada com tudo que tive hoje. Voltei ao dormitório, entrei abrindo a porta silenciosamente, caso a nossa companheira estivesse dormindo; mas não estava. Troquei minha roupa à uma simples, parecida com um vestido solto de tecido grosso e deitei na cama - dormi profundamente.

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Ter Set 23, 2014 8:00 pm

O fogo parecia enfim começar a diminuir o que significava que Evellyn havia conseguido controlar aquele poder, o abraço de Kai, minhas palavras e as da garota que desconhecia pareciam ter feito efeito positivo e então, alguns segundos depois o local que ardia em chamas mostrava apenas o negro do chamuscado. Desci as escadas imediatamente a constatação de que não havia mais fogo e alcançava o grande pátio a tempo de observar Altair se refazendo em gelo.

O guardião falava mais algumas palavras para Evellyn e ajudou a amenizar as queimaduras de Kai com um sopro gelado antes de questionar a nós o motivo de termos ajudado uma pessoa que mal conhecíamos. A pergunta realmente fazia sentido, afinal de contas não fazia menos de um dia que conhecia a jovem com caudas. – Ajudei, pois era o certo a fazer. – olhava para Evellyn e Kai. – Talvez seja o que qualquer um deveria fazer aqui, somos uma família agora não? Protegemos uns aos outros mesmo que isso nos ponha em risco também. – cruzava os braços, apertando-os com força, falar aquelas palavras me fazia recordar de casa e do que meus pais adotivos, talvez estivessem orgulhosos do que acabara de fazer por Evellyn, já que fizeram o mesmo a muito tempo por mim.

Naquele ponto da conversa, Evellyn olhava para mim, sorrindo em um sinal de agradecimento. Sorri de volta, enquanto ajeitava o cabelo solto para trás de minha orelha, quando a jovem falou comigo, agradeci a gentileza. – Obrigada, mas acho que não será preciso, por hora descanse Evellyn, você vai precisar. – sorri. – E também, eu acho que perdi o sono, não vou fazer você perder o seu. – brincava.

Esperaria que todos se retirassem para poder falar com Altair. – Posso falar com você? – dizia com voz tênue e baixa. Sentia o corpo tremer e meu olhar a todo momento encarava o chão outrora chamuscado pelas chamas, mas agora perfeito aos olhos de qualquer um. – Você conheceu minha mãe? – perguntei sem rodeios. – Cobernick me disse que sou parecida com ela e bem...isso me deixou intrigada. – olhava para Altair. – Você poderia me falar mais sobre ela? – era meu último questionamento ao guardião da Academia.

Após a resposta de Altair, subiria as escadas da academia trançando meu cabelo durante o caminho, não iria para o dormitório mas sim procuraria a biblioteca, um local que gostaria certamente de conhecer, não havia um assunto específico a procurar, qualquer assunto por si só já seria fascinante para ler e me acalmar. O sono não parecia um impedimento para mim, estava vivendo meu maior sonho a cada passo dado neste local e temia acordar deste devaneio caso dormisse.


_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Seg Out 06, 2014 4:05 am

[100 pontos de experiência a todos pelo atraso]
[Estarei fazendo agora posts mais curtos e diretos, espero que isso torne a aventura mais dinâmica e interessante =) ]


@Samael

Elsa não pôde deixar de perguntar sobre sua mãe. Altaïr sorriu e sentou-se, esperando pacientemente até que todos os alunos os deixassem a sós.

"Tallara Frost." Citou o nome dela, sua voz macia como de costume. Nem parecia que quase havia derretido até a morte momentos atrás. Ou, de fato, não correu um perigo real. "Faz muitos anos que ela estudou aqui,  quando ela chegou fazia pouquíssimo tempo que o último mestre havia falecido e Cobernick assumiu. Ele ainda era jovem e inexperiente e teve muitos problemas com os alunos mais fracos. Mas Tallara era excepcional. Em poucos dias ela já conseguia dominar o gelo, manipulando seu elemento como se fosse um brinquedo. E era uma mulher bela, como você. Muitos alunos a admiravam mas ela não se importava com eles, focava apenas em estudar e dominar ainda mais seu elemento. Foi uma das primeiras alunas que Cobernick pôde se orgulhar. Mas era óbvio, ela era incrivelmente talentosa sem muita ajuda dele."

O lobo riu, lembrando-se do ocorrido.

"E era teimosa. Acredite. Foi a primeira vez que vi um aluno implicando com seu mestre, insistindo sobre uma palavra mágica que Cobernick havia dito errado. No final ela estava certa, apesar de ele jurar que havia lido errado porque molhou o livro por acidente." Novamente riu, agora ficando de pé. "Ela era uma aluna muito querida, por isso estamos honrados em ver sua filha estudando aqui também. Depois converse com Cobernick sobre isso, ele vai querer saber como está sua mãe. Agora vá descansar, hoje todos nós tivemos um grande susto."

Ele assentiu com a cabeça, se despedindo de Elsa. Então saltou contra uma das pilastras e, dali, saltou para o primeiro andar. Uma vez lá em cima olhou mais uma vez para Elsa e se foi.



@Ree / Evellyn / Hoshitteru

Era aproximadamente 7 horas da manhã e um sino tocou, despertando os alunos. Ou, ao menos, os que de fato estavam dormindo. Kai, Ree e Elsa estavam na biblioteca quando ouviram o sino tocar algumas vezes, não era um som forte para assustar ninguém, mas alto o suficiente para que todos percebessem. Mas foi o suficiente para Clock Bunny se assustar. O coelho pulou da cadeira, surpreendendo Kai que caiu para trás. Se movia! O boneco se movia! Se bem que, horas atrás, conversava com um lobo feito de gelo. Ah, a magia…

Ao saírem da biblioteca, os três viram vários alunos indo ao salão para o desjejum. Alguns ainda estavam sonolentos, principalmente Evellyn. Ela ainda estava exausta, apesar de ter dormido muito. Kai e Elsa teriam dormido se não tivessem tomado um café forte agora. O garoto tigre estava agoniado, suas pernas ardiam, ainda não havia conseguido tratar suas feridas. Na verdade nem fazia idéia de como iria curá-las.

“Alunos, me sigam para a sala de aulas teóricas.” Altaïr apareceu na porta do salão, um tempo depois de todos terem terminado de comer. Não demorou para o seguirem. Não eram muitos alunos na verdade, deveria haver no máximo 30. Considerando que a magia era algo difícil de se dominar e que a Academia de Magia ficava em meio a montanhas de neve, o número era aceitável.

Os alunos seguiam pelo corredor largo do andar térreo até que ouviram a voz de Cobernick.

— Vocês não. — A voz do mago fez com que os alunos parassem e olhassem par atrás, aonde estava o mago. Ele estava sério, diferente do que costumava ser. Apontou para Ree, Elsa, Kai e Evellyn. — Vocês quatro venham comigo, os demais continuem suas aulas.

Os quatro obedeceram, indo até o mago. Alguns alunos cochicharam entre si antes de continuarem seu caminho. Sem falar nada Cobernick deu meia-volta e seguiu até as escadas, era óbvio que os quatro deveriam seguí-lo e o fizeram. Subiram até o segundo andar e, uma vez ali, o mago entrou por uma porta aparentemente comum. O seguiram.

E agora estavam em uma floresta fechada. Algo, no mínimo, difícil de acreditar. Um rio corria a alguns metros deles, os pássaros anunciavam a chegada da manhã. Era a Floresta Allgreen, mas estavam a quilômetros de distância dela. Cobernick ainda estava de costas para os alunos, apreciando a paisagem, braços cruzados. Ele ficou calado tempo suficiente para os quatro novatos ficarem inquietos, principalmente Kai. Suas pernas ardiam muito!

— Sentindo dor, Kai? — O mago perguntou, ainda sem se virar. O garoto precisou ser sincero: sim, doía muito.

Cobernick se virou para o grupo e fez um movimento debaixo para cima com a mão direita, imediatamente uma onda de água estreita saiu do rio e foi direto para Kai, acertando apenas o garoto em cheio! O impacto foi o suficiente para o jogar 2 metros para trás.

— Isso é por você ter arriscado sua vida. — Seus olhos se estreitaram. — Sua atitude foi impensada! Evellyn estava por um fio de queimar você vivo, tão instável quanto qualquer fogo pode ser. Tem noção do perigo que passou? E se ela te matasse, ela ficaria tão arrasada que seria capaz de queimar a academia inteira.

Era a primeira vez que o grupo via o mago tão sério. Kai levantou-se, encharcado, ainda atordoado pelo impacto, aprendendo a dura lição.

— A vida real não é como nos livros. Vocês não são heróis que fogem no último instante. Vocês morrem, e fazem a diferença por morrer. Se morrerem, o que fica para trás? Sua história, as pessoas que vocês amam e tudo que vocês viriam a ser. — Agora falavam para todos, fitando cada um. — Não aceitei vocês na minha academia para jogarem sua vida fora na primeira oportunidade. Elsa e Ree pensaram na própria segurança, ajudando como podiam. E você, Kai, ainda tem muito que aprender.

Cobernick bateu com o pé no chão e, no mesmo instante, toda a água que encharcava o garoto-tigre caiu de uma vez, deixando-o seco novamente. Mal teve tempo de ficar aliviado quando o mago fez outro movimento rápido com a mão, no instante seguinte toda a água nos pés do garoto o jogaram para cima. Ele então caiu direto no rio gelado, afundando vários metros. Não demorou para nadar até a superfície, morrendo de frio.

— Serei o mestre de vocês, mas quero que valorizem suas vidas. Não chamei vocês quatro a toa. Acredito no poder de vocês, mas quero saber se vocês acreditam em vocês mesmos. Se pensam ser fracos demais ou incapazes de suportar o treinamento, a porta está aberta para partirem.

Cruzou os braços, esperando por respostas.


[Narrem até darem esta resposta. Um abraço!]
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Ter Out 07, 2014 10:36 pm


Ree ficou na dúvida se seguia Altair ou não. Fazendo uma rápida examinação do grupo, era claro que o nível de conhecimento era diferente entre ela e os demais. Ali estava até mesmo a novata de ontem, que quase colocara fogo na academia. Ela havia julgado que seria ensinado pelo próprio mestre, conforme a conversa do dia anterior

Assim, Ree foi a última da fila, andando mais devagar, olhando pelos lados a procura de Cobernick. Não foi preciso encontrá-lo, pois o próprio se manifestou, convocando ela e três outros alunos. Satisfeita, mudou o trajeto, seguindo Cobernick até a porta que adentrara no dia anterior, Clock Bunny em seu encalço. A presença dos outros três não pareceu lhe incomodar tanto no momento.

Diferente dos demais, não apresentou espanto quando entrou. Já havia experimentado aquilo ontem, embora a floresta tivesse mudado. Aquela, ela reconhecia. C.B subiu no ombro de sua mestra, tentando abocanhar um inseto que sobrevoava sua cabeça, mas sem muito sucesso.

Ree se encostou em uma árvore, braços cruzados, enquanto assistia o sermão, séria e sem esboçar reação com a punição do rapaz. Concordava com as palavras de Cobernick, ela mesma havia comentado algo parecido durante a noite, porém tomava muito poucos daquelas palavras para si, uma vez que se julgava cuidadosa o suficiente para não cometer aquele tipo de erro. Só havia uma única situação em que ela se permitiria morrer. E seria após alcançar sua vingança, quando finalmente sua missão auto-imposta estivesse cumprida.

Clock Bunny, por outro lado, gargalhava com a situação. Primeiro no ombro de Ree, até que não se aguentou e caiu no chão, rolando e rindo sem parar, de modo escandaloso. Quando conseguiu recuperar um pouco de ar, correu até o rio, para apontar e rir mais de perto do jovem youkai.

Quando Cobernick finalizou seu discurso, Ree foi a primeira a responder, em seu tom blasé porem confiante, sem se mover da árvore que estava encostada.

- Arranque a porta se quiser, já conversamos sobre isso ontem. Tenho um objetivo aqui, e só saio quando alcançá-lo. Está mais do que claro que confio em mim, e meus servos.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum