Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Academia de Magia

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Academia de Magia

Mensagem por ADM GabZ em Seg Fev 24, 2014 10:09 am


Uma área isolada dos campos de neve em Calm tremeu. Imediatamente, todo o gelo de uma área começou a derreter, e a terra a se erguer. Árvores cresceram rápido, e da terra começaram a brotar altas paredes de pedra e fortes pilares. Tudo começou a ser moldado por inúmeras mãos invisíveis, tomando forma aos poucos. Logo o barulho intenso da terra e pedras se movendo cessou, e tudo voltou ao silêncio de origem. Estava formada a Academia de Magia.

Um grande espaço em torno da academia era preenchido pelo verde. O ambiente era fresco e até mesmo quente, se comparado ao resto de Calm. Mesmo assim ainda havia algum gelo na região para manter o ar equilibrado. Tudo era mantido na mais perfeita harmonia.A academia possui quatro andares e um salão principal. Era um salão elegante, longo, com grandes janelas que traziam ao seu interior uma luz forte e tranquilizadora. No centro, uma larga escada levava ao andar superior, e em cada parede uma grande porta de madeira jazia. No andar térreo encontra-se uma imensa biblioteca que praticamente preenche todo andar através destas portas, preenchida dos conhecimentos mais diversos, profundos e até perigosos.

No primeiro andar encontram-se os dormitórios. Todos possuem 4 camas cada e um banheiro onde a água sempre sai morna. No terceiro andar fica o salão de jantar, sem necessidade de cozinheiros ou uma cozinha sequer. No mesmo andar encontram-se salas especiais para meditações e estudos.No quarto andar, mais exatamente o terraço, é onde os treinos intensivos são feitos. O espaço é grande, e nunca chove, garantindo um tempo bom para aprender as mais diversas magias.

A academia é nova, portanto possui apenas um mestre ensinando no momento. O mago Cobernick treina novos magos com seu estilo único de magia.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:09 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 912
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por ADM GabZ em Seg Fev 24, 2014 10:13 am

<Arquivo de últimas postagens do tópico anterior. Foi necessário criar um novo por motivos de atualização. Caso precise consultar posts anteriores, me envie uma PM>

@ Ree
Spoiler:

Ree escreveu:
O céu estava límpido aquele dia, como quase todos os dias no Norte. Parecia quase uma brilhante tela em branco, no aguardo de um artista. E em meio a toda aquela brancura, um ponto negro avançava desde o começo da manhã.

Praga batia as asas lentamente, a comando de Ree. O vento gelado machucava o seu rosto. Já havia puxado a gola de seu casaco até quase cobrir o nariz, e ainda assim, o pouco que restava de pele ainda sofria em altas velocidades. Assim, avançavam vagarosamente em direção a Academia. Ree não tinha pressa em chegar ao seu destino. Aproveitava a paisagem que se seguia. Raramente tinha a oportunidade de fazê-lo. por estar quase sempre enfurnada em algum local escuro e sombrio, geralmente lidando com algum mistério novo que a interessava.

Fazia quase um ano desde a última vez que saíra de Takaras. Foi uma época conturbada, com muitas histórias que Ree jamais contaria. Ela nunca contava. Mas o resultado de suas incursões já geravam rumores sobre uma figura de negro e um coelho amaldiçoado. Seus poderes avançavam a passos rápidos, gerando confiança e esperança para a jovem, que se tornava mais envolvida com os problemas locais, gerando curiosidade de algumas criaturas.

Por isso, resolveu se afastar do reino por algum tempo. Passar desapercebida era essencial para seu objetivo, e ela sabia que a cada dia, isso ficava mais difícil. Com um pouco de ouvidos apurados e visitas a lugares escusos, Ree tomou conhecimento da Academia de Magia. Imaginou que poderia visitá-la, saindo de circulação mas sem interromper sua busca de conhecimentos.

Estava satisfeita.

Gostou de como o lugar era isolado, e o clima ameno. Uma mudança de ares quase drástica das terras amaldiçoadas. Clock Bunny não parecia assim tão satisfeito por sair de suas terras favoritas, preferindo se aninhar no colo de sua mestra para se proteger do frio. A viagem já durava alguns dias, mas foi um trajeto tranquilo, sempre evitando cidades e locais movimentados. Praga era a única que via com alívio a silhueta da academia se aproximando.

Pousaram por volta do fim da manhã em frente a porta principal. No momento que adentraram a atmosfera mágica da torre, a jovem sabia que sua presença já estava anunciada. Assim, sem saber exatamente qual poderia ser a recepção para uma quase necromante, suas botas tocaram a neve, afundando levemente. Praga aninhou-se na neve ao lado de sua mestra, dando um descaso para suas asas, enquanto C.B já se jogava de barriga na neve, afundando muitos centímetros e desaparecendo de vista. Um movimento de terra, e o coelho surgiu a frente, saltando para cima e balançando a neve de suas orelhas. Ria e parecia satisfeito com a brincadeira.

O olhar de Ree era sereno. Deixou que o vento batesse em seu rosto por inteiro, agradecendo a temperatura amena. Sua pele pálida ainda estava corada do frio, mas ia se recuperando aos poucos. Não fez muito além de aguardar, imaginando todos os tipos variados de recepção que poderia ter. Divertiu-se imaginando algum combate, mas sabia que teria que controlar seu próprios ânimos. Era a invasora, em busca de conhecimento, e nada deviam a ela.  

@ Cobernick
Spoiler:

Cobernick escreveu:Ree estava parada a menos de um metro daquela estranha mudança drástica. Pouco à frente a neve desaparecia, dando lugar a um campo verdejante repleto de vida, um verdadeiro contraste com o que havia às costas da garota. Ao centro de tudo aquilo se erguia a imponente Academia de Magia, uma construção no mínimo majestosa.

Hesitou em continuar seu caminho, mas logo o fez e Praga desapareceu. Assim que entrou na área verde sentiu seu corpo aquecendo-se aos poucos, ficando na temperatura ambiente, algo bastante equilibrado. Aqui e ali Ree ainda podia ver enormes cristais de gelo, provavelmente encantados para manter tudo aquilo vivo. Não a interessava muito, logo ela continuou seu caminho até a academia.

Quando estava a quase 20 metros de distância dos portões, Ree sentiu um vento frio. Clock Bunny imediatamente baixou as orelhas e começou a rosnar, chamando atenção de sua mestra. Ela logou olhou na mesma direção do coelho, para uma elevação de terra, e no topo dela havia um enorme lobo de gelo.

De início pensou ser uma estátua já que o lobo estava completamente imóvel, mas logo percebeu movimentos de respiração e o animal deu um passo à frente. Movia-se suavemente como se fosse feito de carne e osso. Seus olhos, que mais pareciam pedras preciosas amarelas, encaravam a dupla com uma desconfiança aparente.

"O que busca aqui?" Anunciou o lobo, suas orelhas erguidas e atentas. Sua voz ecoava diretamente na mente de Ree. "Sua alma é perturbada e seus motivos, ocultos nas sombras. Diga o que deseja ou será obrigada a partir."

A voz, pesada e intensa, fazia com que Ree não duvidasse que ele fosse capaz de realmente jogá-la para fora dali. O lobo não rosnava, mas a garota sentia que sua presença ainda era hostil.

@ Skeleton Master
Spoiler:

Skeleton Master escreveu:Estava vivo, mas ainda sentia-se vazio. Olhou para suas mãos, as mesmas que haviam retirado a vida de seu carrasco. Estavam limpas, mas o ghoul ainda era capaz de ver o sangue nelas. Ainda estava se acostumando com a ideia de ter de sujar as próprias mãos. Não poderia se dar ao luxo de cometer o mesmo erro duas vezes, faltou-lhe poder e acabou sendo morto, não deixaria que lhe faltasse poder uma segunda vez. Aquele vazio dentro de si, Diego sentia que este ia embora quando ativava seus novos poderes. Ouvia o coração se de suas vítimas acelerar, seus músculos se contraindo e seus corpos e mentes implorando por liberdade. Aquilo lhe dava vida.


Conforme avançava em direção a academia usando as direções que havia obtido em Calm, Diego observava o cenário ao seu redor mudar. A clara e aconchegante neve sumia repentinamente para dar espaço para vegetação e verde, sendo uma transição completamente antinatural, dando um ar místico ao local. Não demorou muito para que o ghoul estivesse retirando os grossos casacos que vestia, pois não pareciam mais ser necessários. Seus olhos fitavam a grande construção, que parecia ser feita completamente de vidros coloridos e bronze, possuindo uma única e impressionante arquitetura.

Mas não era para apreciar arquitetura que estava ali. Estava ali pra descobrir mais sobre si mesmo e sobre o seu poder. Aproximou-se dos portões, tocando as barras de metal com as mãos e notando os belos detalhes destas. Levou uma das mãos a um dos bolsos e retirou um pequeno pedaço de papel, lendo o que estava escrito neste em voz alta:

"Cobern-..."

Não tinha certeza se aquilo era um "m" ou um "rm", talvez nenhum dos dois. Suspirou, guardando o papel e usando o plano B. Bateu as esqueléticas mãos uma nas outras, tentando fazer barulho. Preferia esperar ser atendido por alguém do que ser confundido com um monstro invasor, o que não era incomum para si devido a sua nova aparência.

@ Ree
Spoiler:

Ree escreveu:
Caminhando a passos lentos, sentia seu corpo se aquecendo conforme se aproximava. Fez um gesto com a mão, e Praga piou uma ultima vez, sua massa se dissipando em uma fumaça negra, para voltar a ser um colar. C.B o recolheu, devolvendo a sua mestra.

Ignorando os cristais de gelo, sua atenção estava voltada aos portões, imaginando o que sairia de lá. Portanto, foi um pouco de surpresa que, ao sentir o vento gelado e o aviso de C.B, sua recepção estivesse em outro lugar.

Girou o corpo para olhar de frente a criatura. Pendeu a cabeça para o lado, os cabelos escorregando um pouco. Seus olhos olhavam mais além do corpo de gelo.

- Hmmm, o que é você?

Clock Bunny continuava a rosnar, e estava pronto para um avanço ao movimento do lobo, quando Ree simplesmente colocou um pé na frente do coelho, sinalizando para que ele recuasse. Confuso, levantou as orelhas, e ficou olhando de Ree para o lobo, como se indicasse o que queria fazer. Ela simplesmente fez um "não" com a cabeça.

Ree não sinalizava medo, apenas um pouco de curiosidade. A voz do lobo, com um palavreado articulado, foi uma surpresa, ainda que nada chocante. É que geralmente estava mais acostumada com criaturas boçais de Takaras, e as vezes se esquecia que existiam outros mais inteligentes do que uma mosca.

- Ah sim, boas vindas, tão calorosas... He. - A moça cruzou os braços e deu nos ombros - Você, ou no caso, o seu mestre, eu suponho, possuem algo que eu quero: Conhecimentos.

Deu alguns passos para frente, desviando o olhar do lobo, e olhando para a Academia.

- Hmm, verdade. Eu não sou um bom quadro. Mas não se preocupe, eu não mordo. Só ele - Disse, apontando para C.B. Ree queria passar a impressão de despreocupada. Demonstrar o quanto precisava daquilo para seus planos, não era de seu feitio. Nem do agrado de seu orgulho.

- Ouvi dizer que aceitam todo tipo de alunos.  E eu? Bem, eu aceito todo tipo de informação que possa me ajudar. - A moça sorriu sarcástica, olhando fixamente para a Academia - Eu quero quebrar meus próprios limites. Desafiar a própria natureza da minha força.

Voltou o olhar para o lobo, seus olhos carmim brilhando de determinação.

- E eu posso ver que seu mestre possui bons conhecimentos na minha área de trabalho. Um fragmento da própria alma materializado? Intrigante, no mínimo.

@ Skeleton Master
Spoiler:

Skeleton Master escreveu:Suspirou, ninguém aparecia. "Devem estar no horário de almoço", pensou, notando então um barulho atrás de si. Olhou para trás e viu que, à uns 20 metros, talvez mais, havia alguém conversando com um lobo. Deu os ombros e sentou-se no chão, aproveitando que não tinha nada pra fazer a não ser esperar para assistir no que aquilo ia dar. Ficou feliz naquele momento de ter se perdido e não ter usado a estrada, caso contrário poderia ter dado de cara com aqueles dois.

"Espero que isso não seja uma fila que eu acabei de furar." - pensou alto.

@ Cobernick
Spoiler:

Cobernick escreveu:
@ Ree

Diante das palavras de Ree o lobo ficou impassível, mantendo sua pose imponente acima dela.

"Fragmento de alma, você diz?" Sua voz soou surpresa, mas com um pingo de ironia. "O conhecimento que tanto busca pode vir de qualquer lugar. Aceitamos qualquer aluno, mas não são todos os alunos que aceitam nosso treinamento ou o suportam. A maioria parte e jamais volta."

Sem aviso o lobo saltou, pousando a poucos metros de Ree. Seus olhos agora encararam os dela de forma mais intensa.

"Disse que busca ajuda, mas não parece querer ser ajudada, apenas pegar o que quer e partir. Perguntarei de novo: o que busca neste lugar. além de saciar seu ego obscuro?"


@Skeleton

Demorou um tempo para que Diego notasse uma figura o olhando. Próximo aos portões da academia, a apenas 5 metros do ghoul, havia um rapaz que aparentava uns 20 anos de idade. Vestia-se de preto, seus cabelos eram cinza meio longos e seus olhos tinham íris brancas e hipnotizantes. Até sua pele era pálida, o que fazia com que o rapaz parecesse um retrato preto-e-branco.

— Um Ghoul! — falou o rapaz, cruzando os braços e erguendo ligeiramente o queixo. — Devo confessar que não vejo um de vocês a décadas. O que veio procurar? Uma cura? Aprender a livrar-se da coceira dos vermes? Ou quem quer um perfume para disfarçar o cheiro de carniça?

Era incomodavelmente irônico. Sorria de canto enquanto falava e continuou assim ao terminar, esperando Diego responder. A primeira impressão do Ghoul foi totalmente desagradável, mas a conversa havia apenas começado.

@ Skeleton Master
Spoiler:

Skeleton Master escreveu:Colocou-se em pé e deu uma risadinha, enquanto batia a poeira das roupas.

"Sabe o que é doutor, eu tenho um osso que precisa ser examinado" - deu uma risada amigável e balançou a cabeça, detestando-se pela piada horrível que havia feito. Curvou-se um pouco de modo educado, cumprimentando a figura monocromática do outro lado do portão - "Meu nome é Sandro" - fez uma pequena pausa para que o homem tivesse tempo de se apresentar, caso quisesse, e então prosseguiu - "A única coisa que procuro aqui é conhecimento; Respostas" - fez o melhor que pode para sorrir.


Suspirou, lembrando-se da cena que acontecia às suas costas - "Mas está uma confusão aqui fora, não é mesmo?" - apontou discretamente com os olhos para Ree e o Lobo - "Mas então, o que acha de entrarmos para conversar? Tenho certeza que eu, você e seu mestre teremos uma agradável conversa, de interesse mútuo." - esperaria então que o homem abrisse os portões. Caso fosse convidado, seguiria-o para o interior da construção e aceitaria qualquer oferta de chá ou café que fosse feita. Além disso, caso tivesse oportunidade, entregaria a faca  que carregava, como uma prova de que vinha em boas intenções.

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 912
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Ter Abr 15, 2014 5:56 pm

A moça ouvia impassível as palavras do lobo. Ainda não havia decifrado por completo aquela criatura, porém o bate-papo começava a irritá-la. Será que ele não havia entendido ainda? Ela buscava por conhecimentos, e o simples fato de estar ali educadamente solicitando acesso àquele local já era torturante ao seu ego.

- Não me coloque na mesma categoria desses novatos. Não sou estúpida ou ingênua. Evolui sozinha até agora, galgando minha própria sobrevivência. Qualquer lugar? Não, isso não é o suficiente. O conhecimento que eu quero, que eu preciso, precisa vir daqui. Algo completamente oposto a minha essência. Ironicamente, pareço ter cruzado com algo semelhante...

Quando o lobo pulou, Ree não fez nada além de piscar. Quase imediatamente Clock Bunny estaria a frente do lobo, em posição de ataque. Porém nada fez, sem as ordens de sua mestra. A moça por sua vez descruzou os braços, e caminhou a passos lentos, até ficar cara a cara com o lobo, inclusive agachando-se, a ponta de seus cabelos repousando na grama. Olhos vermelhos encaravam de volta o lobo, sem medo, sem hesitação.

-- O que me faz diferente de todos estes outros novatos? Não são todos que chegam aqui em busca de aperfeiçoamento, para alcançar um objetivo? Pois eu sou o mesmo. Eu te trago um desafio maior do que qualquer outro que tenha recebido de algum aluno até o momento. - A moça deu um sorriso sarcástico, seus olhos desviando dos olhos do lobo, percorrendo o corpo de gelo - Ou será que sou um desafio além das suas capacidades...?

Ree se levanta, voltando a cruzar os braços, esperando por uma resposta.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Qui Abr 24, 2014 6:52 pm

Após sua volta ao mundo dos vivos  Blaze fugira do monastério onde havia sido invocado, pois seus poderes ainda estavam debilitados, ainda mais no fraco corpo humano no qual agora habitava.  Para concretizar seus planos, o demônio precisava fortalece-lo além dos limites, mas antes, sua fome por energia vital precisava ser saciada.

Afim de alimentar-se, Blaze passou a vagar pelo norte da Ilha de Lodoss utilizando da forma humana de Dalai para não chamar atenção desnecessária, porém, ao avistar qualquer tipo de aglomerações humanas, fossem acampamentos ou aldeias, ele transfigurava-se e assumia sua forma demoníaca, para não só preservar a imagem do inocente monge andarilho, mas também para ver o terror nos olhos daqueles por ele drenados antes que que a vida se esvaísse de seus corpos.

Durante esse período vagando e consumindo almas, seu poder crescia lentamente, porém ainda estava longe de ser algo significativo, deixando Blaze insatisfeito. Foi então, que enquanto incendiava uma aldeia um rapaz tentou detê-lo. Ao indagar o por quê da estúpida atitude do jovem, este falou que era um bruxo poderoso e que iria para a Academia de Magia, onde seus poderes tornar-se-iam inigualáveis, e todos que assim como o incendiário em sua frente causavam dor e sofrimento teriam um horrível fim.

Pobres sonhos de um muleque! Sua voz foi perdendo a força, seu grito ficando mais baixo, até que seus pulmões não tivessem mais ar nenhum e seu corpo esgotado pelo ser incandescente caísse morto no chão. Porém as palavras do garoto não foram em vão, não ajudaram a salvar sua vila, entretanto foram de grande serventia para Blaze, que agora tinha um plano traçado.

Algum tempo depois, quando Blaze já havia descoberto onde ficava a tal academia ele começou sua viagem. Levaram vários dias para que a colossal estrutura elevada além da neve que cobria a região pudesse ficar a vista, e ainda assim permaneceu algum tempo no horizonte antes que o possuído pudesse chegar ao local.

Finalmente num frio e cinzento dia Blaze chegou terreno elevado, e após mais um tempo de caminhada por entre as árvores viu-se de pé em frente a porta da grande construção de quatro andares, local onde sua vingança contra aqueles que o baniram daquele mundo começaria a tomar forma.

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Qua Abr 30, 2014 3:43 pm

@Ree

"Tentar me provocar, ou provocar o mestre desta academia, é um erro. Não procuramos desafios. Mas, pelo que percebo, você é quem está atrás de algum." O lobo encarou Clock Bunny de forma que o coelho, inesperadamente, recuou para as pernas de sua dona, mas não sem antes rosnar para o ser de gelo. "Siga-me."

Caminharam até os portões da academia. Uma vez ali, lentamente as pesadas portas — que pareciam ser feitas de uma madeira esbranquiçada— se abriram revelando um enorme salão com um círculo mágico ao centro. Acima os diversos andares eram abertos para o salão, tendo parapeitos adornados e muitos corredores para diversas salas. Mas Ree não estava sozinha. Talvez dezenas de alunos cruzavam o salão, subiam as escadas e atravessavam os corredores, entrando e saindo de várias salas. Eram jovens de várias idades, mas nenhum chegava a ser idosos ou crianças. Todos carregavam pergaminhos, livros, cajados e alguns usavam adornos como colares e anéis. As roupas também eram diferenciadas, alguns vestiam-se como magos, usando robes pesados e capas, outros eram mais casuais com calças e camisas de couro e botas. Apesar do grande movimento, Ree notou que aquilo não tinha caos: os alunos andavam tranquilamente, rumo a um lugar definido, conversando ou sussurrando com seus colegas. Em alguns minutos a maioria já estava dentro das salas e alguns poucos ficaram no salão, seja sentados nos bancos espalhados por ali ou meditando no círculo mágico. A garota sentia uma grande harmonia no local e sentiu um grande contraste consigo mesma.

"Ensinamos a vários tipos de alunos, mas alguns são convidados a se retirar por diversos motivos. Espero que você não precise passar por isso." Por algum motivo Ree sentiu que o lobo dizia isso para todos que entravam ali.

Cruzaram o salão e seguiram até uma sala cuja porta era aparentemente simples. Uma vez lá dentro, Ree precisou esfregar os olhos. Olhou de novo, precisou esfregar os olhos mais uma vez. Era uma sala, mas ao mesmo tempo não era. Estava em uma floresta aberta, um enorme rio corria ferozmente a duzentos metros dela e montanhas arranhavam o céu ao longe. Ree olhou para trás para ter certeza de que a porta estava ali e de fato estava, mostrando através dela o salão e seus alunos distraídos. Ou aquilo era uma ilusão ou um portal mágico. Qualquer uma das opções era magnífica. A brisa e o cheiro de mato logo atingiram Ree, convencendo-a de que aquilo era verdade.

— Ah, uma nova aluna? — Só então Ree notou uma figura se levantando de perto do rio e andando até ela. Era um rapaz simples, deveria ter pouco mais de vinte anos de idade. Porém Ree sentia um grande poder mágico vindo dele, mas parte disso parecia oculta. Não sabia porquê mais sentia muita semelhança em sua alma e na do lobo. Ele se aproximou e apertou a mão de Ree. — Seja bem vinda. Altair me disse que você viria. Aliás, Altair, temos um especial na porta, é melhor você ir ajudar Raziel.

"Imediatamente." Disse o lobo e se retirou, fechando a porta atrás de si. Para alívio de Ree, a porta continuava existindo.

— Então, qual seu nome e que tipo de conhecimento você busca? Me fale mais sobre você, parece que tem muito a contar. Aliás, sou Cobernick, mestre deste lugar.

Era um tanto difícil acreditar que aquele rapaz era um mago, ainda mais o mestre da academia. Parecia na verdade que ele era apenas um aluno muito esperto se passando pelo que não é.


@Falon

Blaze andava imponente. Mesmo mantendo a forma do inocente monge, sua forma de andar não mudava: orgulhosa, passos firmes, rosto elevado. Um demônio puro que, ao mesmo tempo, odiava todos aqueles que o forçaram a ficar naquele corpo mortal e desprezível. Deveria começar sua vingança por algum lugar e escolheu a Academia de Magia. Mas não sabia exatamente o que encontraria por lá.

Quando estava apenas a cem metros dos portões da academia, sentiu uma presença. Virou-se. Havia um rapaz de roupas pesadas parado a dez metros dele. Era estranho, como se fosse uma fotografia o rapaz tinha cabelos negros e pele pálida, sua roupa tinha as cores cinza e preto apenas. Seus olhos, cinzas e fixos no possuído.

— Ora ora, o que temos aqui? — Ele sorria cinicamente, inclinando levemente a cabeça pro lado. — Um pobre monge que não sente frio? Em peregrinação talvez? Ou um demônio estúpido que não tem idéia do que está fazendo? Vamos, se apresentem. Estou ansioso para saber mais de vocês.

Riu e cruzou os braços, esperando uma reação de Blaze.

<Seja bem vindo ao jogo! Você é livre para fazer o que desejar. Mas sempre que fizer uma ação, espere pela narração do GM para saber o resultado. Divirta-se!>
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Qui Maio 01, 2014 1:06 am

Enquanto caminhava imponentemente em direção à construção minha mente se dividia,  arquitetando meus planos de vingança e me perguntando o que estaria prestes a encontrar, pois em meus muitos anos aprendi que o mundo está longe de ser estático, e coisas novas surgem a todos os momentos, precisando ,portanto, estar pronto para tudo.

Quando me aproximei mais do lugar, senti uma presença nos arredores, então parei e virei-me para encará-la, deparando-me com uma figura em tons de preto e cinza a alguns metros de distância. Apesar de parecer com um garoto, algo me dizia que o ser era mais do que aparentava com suas pesadas roupas incolores, pele pálida e cabelos pretos. Com seus olhos cinzas o garoto encarou-me fixamente e pronunciou em meio a um sorriso cínico, sua cabeça pendendo de lado:


- Ora ora, o que temos aqui?  Um pobre monge que não sente frio? Em peregrinação talvez? Ou um demônio estúpido que não tem idéia do que está fazendo? Vamos, se apresentem. Estou ansioso para saber mais de vocês.

Com uma risada cruzou os braços como quem espera uma resposta.

Minha suspeita de que o garoto era mais do que aparentava aumentou quando este usou o plural em sua fala, indicando claramente que sabia que nesse corpo havia mais de um ocupante. O que cresceu também foi minha fúria pelo modo como o ser monocromático se dirigiu a mim. Porém, ainda assim decidi por manter as aparências, mesmo que de certa forma já tivesse sido desmascarado eu não queria agir descuidadamente, então usando da calma adquirida do monge respondi de maneira austera porém serena:


- Me chamo Dalai, e como você pôde perceber sou sim - Olhei-o fixo nos olhos - um monge. - Utilizando-se das memórias do mesmo continuei - Fui criado nas frias Montanhas da Neve Eterna, o que responde sua curiosidade sobre o frio. Mas eu também estou curioso, quem é esse garoto que segue um viajante para abordá-lo com idagações tão... peculiares?

Manteria-me com uma postura inabalável, a mão direita no bastão apoiado no chão ao lado de meus pés, e a esquerda pendendo fechada na lateral de meu corpo enquanto aguardava pela resposta.

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Sex Maio 09, 2014 4:29 pm

[Desculpe a demora, acabei esperando pela Ree e pelo jeito ela vai atrasar de novo. Falon recebeu 50 pontos de experiência pela demora]

@Falon

— Hehehe, claro, só um monge. — O rapaz riu e coçou demoradamente o queixo, sem pressa para responder. —Me chamo Raziel e digamos que não sou apenas um garoto.

Blaze sentiu um frio em suas costas. Ao se virar avistou, sobre uma pedra, uma estátua de gelo em formato de lobo. Seus olhos eram amarelos, a cabeça baixa e orelhas erguidas como se o encarasse e estivesse atento a cada movimento. Uma estátua de gelo... um tanto viva. Blaze voltou a olhar para Raziel.

— Você sabia que existe energia em tudo? — Começou a falar e andar na direção do monge. — Você constantemente a repele, atrai ou absorve. Quando você ajuda alguém, quando apenas conversam ou quando você as mata... você continua com isso por muito tempo. Claro, a maioria das pessoas sequer sabe disso. Mas você, como monge, deveria saber. Se é que quem fala é realmente um monge... porque o que vejo é uma aura tão negra e com as mãos tão sujas de sangue que apenas um idiota não reconheceria que se passa de um demônio.

Blaze sabia que o rapaz tinha razão. E foi só depois disso que notou que ele não era exatamente físico. Se prestasse atenção, conseguia ver através dele. Mesmo assim Raziel fez um movimento brusco com a mão e socou Blaze no peito, o fazendo cair no chão de barriga para cima. Sentiu uma dor não física, não no corpo do monge, mas em seu próprio corpo de demônio.

— O que veio fazer aqui? Procurar por problemas? Vou esperar que me diga suas intenções para só depois te dar uma resposta satisfatória.

Ele deu dois passos para trás. Blaze entendeu. Raziel não era feito de carne e osso mas sim de energia. O que era... perturbador para ele.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Ter Maio 13, 2014 9:19 pm

- Hehehe, claro, só um monge.

Exclamou o garoto em resposta a minha afirmação. Após um tempo sorrindo e coçando o queixo ele continuou:

- Me chamo Raziel e digamos que não sou apenas um garoto.

“Disso eu já sabia, mas o que é você?”

Pensava comigo mesmo até que fui interrompido por um calafrio. Ao olhar para trás me deparei com uma estátua um tanto quanto real de um lobo de gelo, seus olhos amarelados e sua postura indicavam atenção, como se estivesse espreitando uma presa. Um tanto desconfiado voltei o olhar para Raziel que continuou dizendo:

- Você sabia que existe energia em tudo? – Falava andando em minha direção - Você constantemente a repele, atrai ou absorve. Quando você ajuda alguém, quando apenas conversam ou quando você as mata... você continua com isso por muito tempo. Claro, a maioria das pessoas sequer sabe disso. Mas você, como monge, deveria saber. Se é que quem fala é realmente um monge... porque o que vejo é uma aura tão negra e com as mãos tão sujas de sangue que apenas um idiota não reconheceria que se passa de um demônio.

Ele estava certo. Mas o que me espantou nessa situação toda foi quando pude reparar que o garoto era translúcido, não era físico, a luz passava por entre seu “corpo”. Entretanto, a surpresa maior veio quando ele desferiu um soco contra meu peito, me derrubando de costas.  Esse soco não fora focado no corpo de Dalai o monge, mas sim em Blaze, propriamente dito.

- O que veio fazer aqui? Procurar por problemas? Vou esperar que me diga suas intenções para só depois te dar uma resposta satisfatória.  – Afastou-se de mim para receber a resposta

Ao me levantar com raiva eu tentaria tocar levemente o “corpo” do garoto com meu bastão, tentando algum contato físico, na esperança de compreender o que ele era.  Então em seguida bateria minhas roupas para tirar a terra e, um pouco alterado, falaria sucintamente:

- O que acha que vim fazer aqui? Vim atrás de poder! – Cerraria os olhos – Mas se você está querendo problemas...

Sorriria maldosamente com o canto da boca enquanto o encarava esperando uma resposta.

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Qui Maio 15, 2014 1:16 pm

"Finalmente" - Pensou, quando o lobo enfim cedeu a passagem.

Ao adentrar o salão, Ree passou o olhar desinteressado pelo local. Depois de tanto tempo vivendo em Takaras, toda aquela harmonia e silêncio parecia quase entediante. Não que ela se importasse. Desde que ela conseguisse o que queria, pouco lhe importava o que ou como os outros integrantes daquela academia faziam. Sabia que teria sua mente ocupada com seus próprios assuntos para que desse alguma atenção maior a qualquer coisa ali. Talvez o maior desafio que tivesse seria controlar os instintos caóticos de Clock Bunny. Mas, pensando bem, ela quase nunca se preocupava muito em controla-lo.

- Não se preocupe, para a sua alegria, não pretendo estender minha estadia além do necessário.

Seguindo o tal lobo de gelo, adentraram uma nova sala. A mudança de ambiente causou um leve distúrbio na mente de Ree, tanto que teve que olhar para trás, para ter certeza de que foi mesmo por uma porta da academia que havia passado.

"interessante..."

Olhou em volta, seus sentidos comprovando que aquilo era um local real. Ou uma ilusão de primeira qualidade, no mínimo. Clock Bunny imediatamente começou a correr em volta, muito mais confortável em um ambiente natural do que naquele salão metido a besta. Por curiosidade, farejou o ar, procurando por alguma presa menor para brincar.

Porém o coelho parou e levantou suas orelhas quando uma voz nova soou perto do rio. Curioso, imediatamente voltou para perto de Ree, colocando-se a frente de sua mestra. Ree também se virou em direção a voz, procurando pelo dono.

Diferente de suas expectativas, o que via era um rapaz jovem, muito parecido com muitos dos alunos que caminhavam pelos corredores. Porém o poderio mágico vindo dele convenceu Ree de que ele era diferente. Pelo menos, temporariamente.

Seus olhos emanavam suspeita enquanto observava a rápida conversa entre Cobernick e o lobo, até que o segundo se foi. Clock Bunny fez questão de mostrar a língua para o lobo, pulando e soltando saliva as suas costas.

Ree porém se interessava mais pelo rapaz a sua frente. Sem cerimônias, rodeou o rapaz, analisando o mesmo, antes de emitir qualquer resposta. Não parecia 100% convencida, mas ela confiava em sua percepção mágica tanto quanto confiava na capacidade de arrumar confusão de C.B.

Satisfeita, voltou ao local de origem, braços cruzados.

- Pode me chamar de Ree, é o suficiente. - Disse, encarando o rapaz. Porém logo seus olhos carmin começaram a passear pelo local. Descruzou os braços e caminhou em direção a uma árvore próxima - Que lugar é este afinal? - Tocou no tronco, dando uma leve batida com os nós dos dedos - Endless?  Talvez Allgreen, está muito convidativa para ser Endless...

Puxou uma folha proxima, retirando do galho. Com as unhas, cortou ela no meio, distraida.

- De qualquer maneira, você parece bem jovem para ser um mestre. Se alguns dos boatos de Lodoss estiverem corretos, jovem demais para ter se envolvido tanto na guerra.

Ree sondava o rapaz por enquanto, ora caminhando pelo local, ora lançando olhares interrogatórios ao rapaz.

- Mas já vi coisas demais por essa ilha para não acreditar piamente.   - Deu nos ombros, se aproximando do rio. - E não é como se não existissem feitiços para tal.  

Virou-se para o rapaz, finalmente se decidindo.

- Procuro por conhecimentos e poder. Do tipo que desafia a minha natureza. Existe... algo, que eu busco neutralizar. Infelizmente, eu e essa...coisa, possuímos muito da mesma natureza, para que meus poderes atuais possam fazer algum efeito.  - Analisou a reação do rapaz, antes de continuar - Acredito que é fácil discernir a natureza de meus poderes. Porém não quero me limitar ao usual. Estou disposta ao esforço necessário para eliminar aquele que me obrigou a me tornar isto...  

Clock Bunny  pulou nos ombros de Ree, rindo baixo, encarando Cobernick.

- Este é Clock Bunny, aliás. O que me faz lembrar, como Altair funciona? Vocês possuem muito da mesma essência para que eu acredite serem duas entidades separadas...[/b][/color][/b][/color]

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Seg Maio 19, 2014 1:09 pm

Atelier Ayesha Soundtrack
2.27
Musica: Frostflower

Parece ser por aqui. — Bufei para mim mesmo enquanto observava atentamente o mapa do qual o ancião havia me dado. Não era de meu feitio seguir mapas, até mesmo por não me dar muito bem com eles porém, não havia outra coisa à recorrer. Minha respiração estava um tanto bufante, afinal, o caminho percorrido até agora foi árduo e comprido.

Após mais alguns passos, já podia deslumbrar de onde estava, uma residencia um tanto gigantesca. Era uma paisagem completamente diferente do caminho percorrido. Não era mais gélido e sim confortável, e por mais incrível que pareça, agradavelmente adequado à medida de um clima equilibrado. Podia sentir um aroma "mágico" de certa forma. Não consegui resistir à tal empolgação, e sem más delongas minha cauda iniciou um movimento constante de um lado para o outro.

Avistei não muito longe dali, dois homens conversando. Um aparentava ser um monge mas, não esbanjava um cheiro humano. Já o outro, aparentava ser um humano comum mas, não conseguia sentir nenhum aroma vindo deste. De certa forma pareciam ser os únicos seres pela redondeza. Decidi então seguir em direção à eles para obter alguma informação. — Com licença senhores. Aqui seria a academia de magia? — Disse logo após cutucar o Monge pelo ombro, que não aparentou estar muito satisfeito com a situação. Recuei alguns centímetros e senti certa tensão no ar. Tendo noção após isto que aqueles dois não pareciam estar tendo um dialogo pacífico.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Ter Maio 20, 2014 11:07 am

[Falon, mais ação! Não é necessário repetir o que os outros personagens falaram, apenas suas impressões a partir daquilo. O mais importante é o que seu personagem vai fazer, preciso de mais ações de sua parte para que eu possa narrar mais opções]

[Hoshitteru, seja bem vindo! Qualquer dúvida, não hesite em mandar uma PM. Bom jogo!]

@ Falon / Hoshiteru

O meio feral estava confuso com a situação que encontrou, sentia que o monge tinha uma energia pesada e, com isso, desistiu de cutucá-lo depois de fazer a pergunta. Na verdade, deu um passo para trás, temeroso, já que a voz áspera do monge fez um calafrio percorrer sua espinha.

— Garoto-tigre, fique para trás! — Avisou Raziel. Hoshitteru reparou que ele era um rapaz alto mas quase monocromático, de roupas pretas e cinzas e pele pálida, cabelos negros e olhos prateados. Sentia dele uma energia boa, mas diferente, como se... ele não fosse humano.

Por reflexo, ou mesmo para fazer alguma maldade, Blaze virou-se para o meio-feral mas não pôde terminar qualquer ação: Seu corpo foi envolvido em gelo dos pés ao pescoço. O gelo não o queimava, mas o imobilizava por completo.

@ Hoshitteru

"Não vou te machucar." O garoto ouviu uma voz masculina, suave, ecoar em sua mente.

@ Hoshitteru / Falon

O que Blaze pensou ser apenas uma grande estátua de lobo agora andou em sua direção: um perfeito animal corpulento com o corpo feito totalmente de gelo mas que se movimentava tão perfeitamente que parecia ser de carne e osso. Seus olhos, amarelos, o analisaram. Depois, encararam Hoshitteru por alguns segundos e o lobo fez um movimento leve positivo com a cabeça. O meio-feral entendeu que a voz que ouviu veio daquele animal.

"Estamos tendo problemas, demônio?"[i] Falou o lobo sem mover a boca, todos podiam ouví-lo. [i]"Você é tão sujo quanto todos da sua raça. Quer poder para esmagar seus inimigos? Não passa de um fracassado e frustrado filhote de maldade. Deixe o corpo deste monge e volte para o inferno do qual veio."

As palavras eram pesadas, mais do que qualquer um ali esperava.

— Hehe, melhor ouvir o cara. Eu sou bonzinho, na verdade gosto de zoar com sua cara, mas esse meu irmão é osso duro de roer. Se é que me entende. — Raziel riu e cruzou os braços, esperando uma resposta de Falon. — Ei, garoto-tigre, saia de perto dele e fique atrás de mim. Acho que isso vai servir de boas vindas.

Era um clima tenso. O que Blaze faria?


[Falon, você sente que pode arrebentar aquele gelo se fizer bastante força.]


@Ree

Cobernick observava Ree enquanto ele mesmo era analisado, ouvia as perguntas e jamais pareceu incomodado. Na verdade, parecia se divertir com a enorme curiosidade da garota. Enquanto ela falava, o mago ficava quieto, parecendo distraído olhando as árvores mas atento a cada palavra. Por fim ergueu a mão tranquilamente fazendo sinal para que ela parasse de falar.

— Você tem perguntas demais, Ree, mas entendo. Apesar da sua aparência sombria, você tem uma alma curiosa, mas que não consegue ser livre de verdade. Algo em seu passado, talvez? — Cobernick fez um movimento rápido com a mão no ar como se pegasse algo, e na ponta de seu dedo surgiu uma pequena esfera de energia e a jogou para Clock Bunny, que ferozmente a devorou. — Almas confinadas em bonecos. Não perfeitas, nem puras, mas ainda assim são almas. Você e eu não somos diferentes, mas temos métodos controversos. Me acompanha?

Ele fez um movimento cavalheiro indicando uma trilha que seguia o rio. Ree não tinha muita escolha senão seguí-lo. O mago preferia andar sem pressa.

— Você não conhece este lugar, talvez nunca conheça. É uma floresta inexplorada em um continente distante. Deve ter pensado que isso é uma ilusão, mas acredite, nem eu conseguiria criar algo tão perfeito assim. Mas isso não é importante, você tem muitas dúvidas que serão respondidas com o tempo. — A esa altura já haviam perdido a porta de vista, o que deixou Ree apreensiva. — Durante toda a história existiram muitos manipuladores de almas como você: necromantes, magos, sacerdotes, não importa. Sempre achavam estar fazendo o certo. Criavam homúnculus, golems, mortos-vivos ou mesmo tentavam reviver pessoas queridas em outros corpos. Não preciso dizer o quanto a prática podia dar errado e deu por várias vezes.

Chegaram a uma clareira. Cobernick cruzou as mãos nas costas e parou, ficando então de frente para Ree.

— Todos que pisam nesta academia carregam em si energia, e com ela consigo ler sua história ou pelo menos saber o que sentem. Você é como uma fortaleza, um muro alto demais que não permite a entrada de estranhos. Posso saber o que você sente agora, mas não o que guarda. Para que eu possa te ajudar, deve me dizer com todas as palavras o que você quer neutralizar, o que falta em você ou tem tanto que não pode conter.

Desta vez, estava sério. Naquele momento Ree soube que o mago era muito mais velho do que ele aparentava ser. Mas também sentia que poderia confiar naquele rapaz.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Ter Maio 20, 2014 12:48 pm

De certa forma, a moça estava satisfeita. O rapaz parecia ter mais miolos na cabeça do que aparentava pela idade, e aquilo era um alívio.

Calou-se quando Cobernick fez o sinal (não que ela tivesse gostado do gesto, porém sabia que não era hora para sua arrogância habitual). Seus olhos encararam ferozes o rapaz quando seu passado foi mencionado. Não gostava daquilo. Preferia não contar, como sempre. Nunca contava. Até aquele momento, apenas uma única pessoa sabia da história completa, Roswell. E oras, ELE tinha todo o direito de saber.  

Desviou o olhar, se fingindo de desentendida. Cobernick também parecia saber como Clock bunny funcionava, e achou igualmente irritante o fato dele oferecer uma pequena guloseima para C.B.

"Qual o problema com esses magos? Humph"

Ree seguiu ao lado do mago, sem muita escolha. Um continente distante? Seria Shane? Porém a parcela que conhecera do local era simplesmente arenosa, e infestada de meio-dragões. Sem querer, bufou irritada com a memória.

Quando voltou a si, percebeu que já haviam caminhado um grande tanto, e ao olhar para trás, já não mais enxergava a porta. Desconfiada, diminuiu a velocidade da passada, sendo acompanhada pelo coelho, que sabiamente se mantinha em silêncio no momento. Finalmente pararam, em uma clareira. Clock Bunny aproveitou a oportunidade para circular pelo local, farejando, curioso.

Ree, por outro lado, agora encarava Cobernick, enquanto este finalizava suas palavras. Ele pedia algo a moça que ela não sabia qual seria a reação. Ponderou durante alguns segundos. E finalmente voltou a falar. Levantou o queixo, assumindo sua pose confiante.

- Fazer o certo? He, não tenho essa ilusão. Eu sei o que esse poder significa, e todos os sofrimentos que estão implícitos. - Ree desviou o olhar para Clock Bunny durante poucos segundos,e  depois retornou - Veja bem, não me leve como uma tola idealista. Se é para eu identificar o que me move, eu diria simplesmente, vingança.

Fitou o mago por um minuto, tentando ler a reação dele.

- Vingança contra aquele que me fez assim. Você deve conhece-lo. Todos conhecem. Hellger. - Seus olhos se estreitaram por alguns segundos, e era possível até sentir um pouco de seu próprio fluxo mágico em desequilíbrio. Foi apenas um momento, mas o suficiente.

- Se minhas mãos estão manchadas de sangue, é porque ele foi quem me ensinou a balançar o machado. Porém sem escolha de quando balançá-lo. Fui obrigada a trazer a morte para aqueles que eu não queria.

Novamente seus olhos passearam até Clock Bunny, porém dessa vez não se desviaram depois.

- Então veja, eu não tenho um objetivo nobre. Eu o culpo pela guerra. Eu o culpo pelas mortes. Eu o culpo pelos meus poderes e o que eles causaram. Quando eu caminho por Lodoss, é como se ainda existisse uma corrente em meus pés, me lembrando todos os dias da razão de eu ainda estar viva.

Seus olhos voltaram a encarar Cobernick, afiados e decididos.

- Porém eu resolvi abraçar essa alcunha, até que eu consiga o que quero. E depois.... bem, eu não preciso exatamente de um depois. É melhor que tudo se encerre. Com sorte, conseguirei que duas almas possam ao menos descansar em paz.

Finalizou, seus dedos serpentando inconscientemente por um colar antigo, com um único dente de animal.

- É o suficiente?

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Ter Maio 20, 2014 6:39 pm

[Veja se melhorou]

Antes que Raziel pudesse falar algo chegou ao local um garoto meio-feral que dirigiu-se a mim, mas que, para meu deleite, desistiu da interação porque estava com medo. A fim de aterrorizá-lo um pouco mais me virei em sua direção, mas neste exato momento meu corpo todo foi envolto por gelo, permanecendo apenas minha cabeça de fora.

Por mais que não me causasse nenhum dano, aquilo me impedia de realizar qualquer ação, o que me frustrava e irritava. E para a situação ficar pior a estátua de gelo, ou, o que pensei ser uma estátua, começou a se mover, e vinha em minha direção. Era intrigante como algo feito de gelo podia se mover de forma tão natural. Seus olhos amarelos que mais pareciam joias me acompanhavam o tempo todo, com exceção de alguns segundos durante os quais se desviaram para o projeto de tigre que chegara há pouco.

Ouvi uma voz em minha cabeça e logo percebi ser o lobo, que não economizou desprezo em sua “fala”.  Raziel também falou, tentando me persuadir a ouvir ao seu suposto irmão. Mas não era o que eu pretendia fazer, nesse ínterim pude perceber que apesar de resistente eu poderia me livrar daquele gelo e vingar meu orgulho, que desde o momento em que comecei a conversar com o garoto monocromático vinha sendo cada vez mais ferido. Era hora de revidar.

Sair do gelo não seria fácil, então para ganhar tempo começaria a falar:

- Todos os problemas até agora foram vocês que começaram, cãozinho. Quanto ao que procuro, o que você chama de esmagar eu chamo de acertar as contas, afinal não fui eu que pedi para ser banido para o inferno – Fazia movimentos com meu corpo para me soltar aos poucos – Se hoje sou um “filhote de maldade”, isso é tudo culpa do medo que os humanos tinham de minha natureza, esses bastardos sempre temeram o que não podiam controlar. Agora estou de volta, mas num corpo fraco, por isso vim para cá.

Intensificava os movimentos cada vez mais.

- Por que eu deveria deixar este corpo? Foi o monge quem foi a minha procura querendo um poder que não podia controlar, tudo o que fiz foi cobrar um preço para tal. Em algum lugar aqui dentro ele deve estar gostando de tudo isso. – Esboçaria um sorriso um tanto quanto caótico.

Ganhado o tempo que precisava para afrouxar o gelo, faria força agora para quebra-lo. Caso conseguisse me libertar, seguraria meu bastão com as duas mãos(a esquerda mais acima que a direita),  armaria uma base com o pé esquerdo a frente, o corpo de lado - Vai se arrepender do que disse! - e tomando a distância necessária, desferiria um golpe na diagonal, de baixo pra cima com a parte inferior do bastão, visando acertar o lado esquerdo da cara do lobo. Se fosse bem sucedido continuaria meu ataque, agora descendo a parte superior do bastão mirando o topo de sua cabeça, feito isso recuaria e ficaria em guarda.

Se errasse o primeiro golpe tentaria acertá-lo com a parte de cima do bastão, e então recuaria.

Caso não conseguisse me libertar permaneceria em silêncio esperando que alguém se manifestasse enquanto continuava meus esforços para sair de lá.



Última edição por Falon em Ter Maio 20, 2014 9:38 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Ter Maio 20, 2014 8:24 pm

Off Game:
Muito obrigado. ^^
Espero que não se importem por eu colocar OST para os posts, acho que deixa mais rico.
E desculpe também por meus posts não serem muito grandes. XD




Atelier Ayesha Soundtrack
3.12
Musica: Slag Dance




A voz do monge era áspera o suficiente para deixar minha cauda arrepiada, a audição aguçada era um tanto sensível a barulhos diferentes. Observando melhor o homem, consegui perceber o motivo de não sentir nenhum aroma, era impressionante. Seu corpo não refletia aos raios de luz, algo que pessoalmente nunca havia presenciado antes. Em todo caso, não aparentava ser má pessoa. — O que seria... — Pausei por um instante um tanto curioso. — O senhor?

Antes que o monge pudesse completamente se dirigir para mim, o homem instantaneamente o congela do pescoço aos pés.Recuei mais alguns poucos centímetros para trás enquanto o gelo ainda se formava, me deparando com um lobo de gelo que se locomovia esplendorosamente em direção ao monge. Apenas dirigiu-se à mim para se demonstrar inofensivo. Retribuí com uma pequena reverência em sinal de agradecimento.

Após perceber que o suposto monge se remexia dentro do gelo para tentar quebra-lo, me locomovi rapidamente para trás do homem monocromático como sugerido. — Obrigado... Mas, isto é realmente necessário? O monge não me parece ser uma pessoa extremamente maléfica. — Estava um tanto confuso sobre a situação em que me encontrava e minha personalidade me impedia de não retrucar à tal coisa.

Ao notar o forte sentimento do monge de lutar à troco de não perder seu orgulho, achei melhor ficar na defensiva. Afinal, ele parecia obter uma personalidade explosiva e apesar de não querer me envolver na briga, temia que ele pudesse vir à me atacar.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Seg Maio 26, 2014 4:25 pm

[Desculpem o atraso, tive alguns problemas. Todos receberam 50 pontos de experiência pela demora =) ]

@Ree

Enquanto a garota falava, Cobernick coçava o queixo distraídamente enquanto olhava as árvores. Ree não sabia se ele realmente estava prestando atenção em suas palavras, o que a deixou ligeiramente incomodada.

— Não sou ninguém para julgar. — Falou enfim, voltando a encará-la. — Na verdade, minha ideologia é simples: não prejudicar ninguém. A não ser desgraçados que já prejudicaram alguém, entende? Igual ao Hellger. Bom, você não sai por aí matando inocentes e é o suficiente para mim. Hellger não é nem de longe inocente.

Desta vez ele cruzou os braços e suspirou, parecia se lembrar de algo desagradável.

— Matar é errado, mas e se você matar alguém que queira matar quem você ama? Daí se torna defesa pessoal. Em resumo você quer se vingar do mal que Hellger fez a você, o que não é errado, mas ainda não me disse exatamente como. Quer que eu te ensine a dominar alguma magia? Te torne mais forte na manipulação de almas? O Rei de Takaras não pode ser derrubado com truques baratos, ele está no poder a mais de cinquenta anos e ninguém o tirou de lá até hoje. E você sabe como Takaras funciona: um rei só cai quando alguém o mata.

Ree estava sendo provocada. "Truques baratos"? Havia se dedicado para dominar esta arte de manipular almas e não gostava de ser menosprezada assim.


@Falon / Hoshittteru

O monge parecia muito mais agressivo do que Hoshitteru esperava. Na verdade, estava se assustando com o rumo que aquilo estava tomando. O lobo desafiava o monge e este retrucava com palavras ferinas. Foi então que sua força foi suficiente para quebrar o gelo que o prendia e atacar o lobo!

O golpe foi certeiro e a cabeça do lobo se despedaçou em milhares de pedaços de gelo!

Blaze não esperava que seu golpe surtisse tanto efeito. Surpreso, recuou e deu risada. O lobo, que parecia tão poderoso,havia caído tão facilmente! Ha, Blaze era invencível! Mas sua vitória não durou muito: no intervalo de um bater de coração, Raziel estava em frente à Blaze e tocou em sua testa com o dedo indicador e isso fez o monge ficar paralisado. Em seguida o misterioso rapaz tocou no peito do monge duas vezes com o indicador e depois com a palma aberta, o empurrando para trás. Uma onda de magia se dissipava de cada toque. Blaze caiu no chão.

@Hoshitteru

"Não se preocupe, garoto. Ele está bem." A voz do lobo soou na cabeça de Hoshitteru e o meio-feral ficou surpreso ao ver que ele estava inteiro novamente, andando em sua direção. "O que você viu foi um homem possuído por um demônio. Por fora parece um homem inocente. Mas por dentro é um grande perigo para todos. Venha, é perigoso ficar aqui."

Ainda curioso, mas achando melhor seguir os conselhos do lobo, Hoshitteru o seguiu. Andavam em direção à grande Academia de Magia.

"Me chamo Altaïr, uma parte da alma do mestre deste lugar. E você, quem é e o que busca neste lugar? Seu coração é puro e sua alma, cristalina como o gelo. Posso ver isso com facilidade."


@Falon

Dalai estava em uma sala escura. Na verdade, nem sabia se era uma sala. Tudo estava tão estranho... não conseguia se lembrar de nada desde que o demônio tomou posse de seu corpo. Foi isso! Tinha sido dominado pelo ifrit, ousou subestimar seus poderes e agora pagava o preço...

Quanto tempo se passou? Um ano? Dez? Um minuto? Não sabia dizer. Vagava sem rumo.

Foi quando viu uma silhueta, não sabia como era possível ver algo naquela escuridão, mas logo à sua frente estava Raziel. Dalai não o conhecia, mas agora estava aliviado de ver algo.

— Você é o monge, não é? — O garoto cruzou os braços e sorriu de canto. — Andou brincando com fogo, não foi? Cara, você é burro, devo dizer. Qual seu nome?


[Blaze, agora Raziel está na mente do monge. Se eu errar em algum detalhe do personagem, por favor me avise]
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Seg Maio 26, 2014 5:22 pm

A moça observava as reações de Cobernick. Para uma proposta que poderia ser interpretada quase como um golpe de estado, a reação de Cobernick foi positiva. Aliviada por não precisar entrar em um embate de ideologias, Ree agora poderia se concentrar no segundo grande problema naquele plano todo.

Sem perceber, Ree começava a andar em círculos, pensando sobre a questão de Cobernick.

Como faria aquilo?

Essa era a principal razão de ter procurado ajuda na Academia. Pois ela mesma ainda não tinha certeza de como. Olhou feio para o rapaz com a menção dos truques baratos. Bufou irritada e parou a frente dele, claramente incomodada.

- Bem, estes truques baratos que você chama meus poderes me trouxeram até aqui hoje. Posso não ser a melhor, mas me ofende como classifica meus poderes hmph.

Voltou a caminhar em círculos, pensando e ouvindo o restante. Inconscientemente, começou a mordiscar a ponta de seu dedão.

- Este é o maior problema para mim. Me mantive oculta o máximo que pude durante estes anos, mas Hellger conhece as minhas habilidades. Ele mesmo as treinou inicialmente. Além do mais, não sei nem se aquele maldito ainda possui alguma alma, ou já a vendeu para os Sete Infernos em troca de algo.

Ela parou, olhando para Cobernick.

- Aperfeiçoar minha manipulação? Sim, isso seria estupendo. Mas tenho minhas dúvidas que só isso será o suficiente. Por isso vim até aqui. Meu objetivo inicial era buscar conselhos, e pesquisar. Ouvi histórias sobre uma vasta biblioteca nesta Academia. Estou disposta a gastar quanto tempo necessário for, até descobrir alguma magia que possa ser meu elemento surpresa. Até hoje, jamais encontrei relatos de alguma boa o suficiente.

Por um momento, sorriu sarcástica, aliviando um pouco a seriedade de seu olhar.

- Claro, a não ser que você tenha na manga algum feitiço para obliterar reis bastardos. Isso seria MUITO útil no momento.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Ter Maio 27, 2014 10:28 am

A situação estava ficando mais complicada à cada minuto, temia que pudesse acabar se tornando meu primeiro combate. Foi então que o monge se desprendeu do gelo que o mantinha imóvel, e com um ataque preciso, fez com que a cabeça do lobo parti-se em vários pedaços.

Antes mesmo de poder me locomover até o lobo para poder tentar socorre-lo de alguma maneira, observo que o monge ria deliberadamente triunfando pelo seu feito maldoso. E em uma fração de segundos, o homem monocromático paralisou-o com um simples toque em sua cabeça, seguido de vários outros que emanavam um aroma realmente mágico de certa forma.

Escutei suavemente a voz do lobo retornar em minha mente, e antes que pudesse me surpreender, lá estava ele por inteiro novamente. Sem nem ao menos um arranhão em sua face de gelo, que agora parecia reluzir ainda mais que antes. Fiquei um tanto contente.

Ele acabou me convidando para segui-lo, oque instantaneamente fiz por instinto. Não era do tipo que desconfiava dos demais. Ainda sim, entre uns passos e outros me dispunha a olhar para trás um tanto preocupado. — Me chamo Kai Hoshitteru. — O mestre da academia parecia realmente ser um mago experiente, não fazia ideia de como a magia era tão extensa a ponto de poder materializar um animal à partir dela.

Oh, muito obrigado. — Coçava minha bochecha direita com o indicador da mesma um tanto envergonhado pelo que iria dizer à seguir. Entre um acontecimento e outro no decorrer de minha vida, decidi me aventurar por aí em busca de tentar ajudar aqueles que precisem. Muitos me consideram tolo por pensar algo assim, talvez eles tenham razão. Meu QI realmente não é muito elevado... — Já estava preparado para pelo menos alguma gargalhada do lobo.

Tenho grande facilidade para aprender magias curativas, apesar de não querer aprender somente estas.

O lobo se locomovia com passos calmos e majestosos, apenas continuei o seguindo enquanto admirava a bela vista com grande empolgação. A conversa continuou até que estivéssemos bem próximos à porta da academia. Não queria parecer mal educado mas, imaginei que o lobo não viria à conseguir abrir as portas com suas patas. Então, acabei por abrir a porta e me colocar em espera com elas abertas para que ele pudesse passar.

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Sex Maio 30, 2014 9:17 pm

Enquanto respondia ao lobo para ganhar tempo fui capaz de quebrar o gelo que me prendia, e me sentindo ofendido pelo modo como ele se dirigiu a mim, me decidi por um ataque direto. Para minha surpresa o ataque foi certeiro,  e eu fiz em pedaços a cabeça do lobo.

Soltei uma gargalhada de triunfo, afinal aquele lobo não era tudo isso. Mas meu momento de glória durara pouco, em menos que um piscar de olhos Raziel se pôs em minha frente e me paralisou com um toque em minha testa, e após mais uma série de movimentos cheios de energia fui empurrado para traz e caí.


Eu não sabia onde estava, o que fazia lá, não sentia, via ou ouvia. Parecia que me movimentava como quem vaga sem rumo, mas tudo não passava de nada.  Convivia com a plena escuridão, e única coisa que me vinha à cabeça era a imagem do ifrit me encarando após eu invoca-lo procurando por seus poderes.

Blaze:


De repente vi uma silhueta. Não sabia se era algo de minha mente, se realmente aquilo estava lá, mas aquela figura monocromática era, para todos os efeitos, um alívio. E o sentimento só aumentou quando ele se dirigiu a mim, mesmo com um insulto, e de alguma forma ele me conhecia, e sabia o que eu tinha feito.
(no verão passado. Off ^^)

- Sim, sou um monge. E mesmo orientado para não fazê-lo, sim, brinquei com O fogo, então pode-se dizer que eu fui um tanto burro. – A figura pareceu muito simpática, e parecia saber em que situação eu estava, então resolvi pedir ajuda para entender aquilo tudo. – Me chamo Dalai, e você, quem é? Sabe onde estamos? Como saímos daqui? Como viemos para cá?

Acabei por encher o ser de perguntas, afinal estava eufórico com a companhia. E abaixando a voz, sussurrei minha última pergunta:

- Você... sabe o quê ele fez, o ifrit?

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Seg Jun 02, 2014 5:18 pm

@Ree

— Haha, calma, não quis ofender seus poderes. Foi apenas para saber o quanto são importantes para você. — Cobernick sorriu, indicando Clockbunny que corria atrás de um besouro voador bem ligeiro. — Se não ligasse para minha ofensa, seria porque você mesma não achava seu poder grande coisa. Mas bem, pelo visto estou errado, o que é um bom começo.

O mago ouvia as palavras de Ree, mas enquanto isso olhava o coelho atentamente. Era difícil saber quando ele prestava atenção nas palavras da garota ou não.

— Sem querer ofender, mas acho que Hellger sequer lembra de sua existência. Sabe como é: um rei todo poderoso louco por cada vez mais poder. Se conseguisse, ele dominaria outros planetas. Espero que ele não evolua o suficiente para isso, se é que me entende. Quanto à magia para obliterar reis, bom, tenho algumas, mas se funcionassem mesmo eu já teria usado-as em Azure a muito tempo.

Riu. Desta vez Ree ficou ainda mais confusa, não sabendo se ele falava sério ou brincava. Pelo visto não apenas a Academia de Magia era um enigma, mas o próprio mago também.

— Bom, acho que sua busca não é bem aprender algo novo, mas melhorar o que já tem. Mas não simplesmente controlar mais almas. Um exército pode ter milhares de homens ou apenas trezentos guerreiros e os trezentos, se muito mais preparados, irão destruí-los. Por exemplo, percebo que este simpático coelho maníaco é sua principal arma. Você não pode fazer nada por ele, afinal sua alma está presa em um simples boneco de pelúcia. Como fazer algo assim mudar de forma, sem precisar pegar panos, agulha e linhas? Simples: não queira mudar a matéria, mas sim materializar a alma.

Cobernick fez mais uma esfera de energia e jogou a alguns metros dele, de forma que chamasse a atenção de Clock Bunny. O coelho, imediatamente, tirou o besouro da boca e partiu para cima da deliciosa esfera.

— Almas são energia, Ree, apenas estão em outro plano. Normalmente não podemos vê-las, mas isso pode mudar.

Então o mago juntou as mãos em punho, fechando os olhos. Ree sentiu uma fortíssima energia vinda do mago, tanto que se surpreendeu e, ao mesmo tempo, não tinha mais dúvidas de que Cobernick era o mago que dizia ser. Nada se mexia além de Clock Bunny que mastigava distraídamente seu petisco. Até que ele ficou parado como em estado de choque. Em seguida ele começou a flutuar e uma massa negra começou a envolvê-lo. Ainda sem forma, a massa foi ganhando tamanho e crescendo. Depois, foi tomando uma forma assustadora: garras, presas e uma pelagem espessa foi se formando em frente ao mago. Quando ele terminou, havia se formado em sua frente uma criatura monstruosa.

Spoiler:

Era como se fosse de carne e osso! Exceto por ser escura. O animal olhava em volta, bufando. Tinha facilmente três metros de altura. Assim que ele focalizou sua mestra, apoiou-se nas mãos e andou até ela. Ainda era o mesmo Clock Bunny.

Mas não durou muito. Em um pulsar de coração a magia se desfez e a energia voltou para dentro do coelho, fazendo-o voltar ao normal. Cobernick se apoiou nos joelhos, exausto e respirando fundo.

— Lidar com almas não é meu forte... — comentou, rindo, mas logo se endireitando. — É um tipo de magia que lida com Trevas, não tenho um pingo de afinidade com elas. Mas você, pelo que noto, tem de sobra. Viu que usei muita energia para conseguir manipular sua marionete, mas não se preocupe, tenho certeza de que você vai conseguir dominar isso melhor do que eu. Mas claro, você precisaria querer isso primeiro. Se não gostou, podemos procurar outra idéia.

Era difícil acreditar que um mago tão poderoso tivesse ficado exausto para manter aquela forma do coelho por apenas um minuto. Ree logo entendeu que não bastava apenas querer muito usar uma magia, era preciso que seu próprio corpo tivesse afinidade com o elemento. Pelo lobo de gelo visto anteriormente, a garota suspeitou que o elemento de Cobernick fosse a água. Trevas estava bem longe disso.


@Hoshitteru

De fato Altaïr riu suavemente quando Kai falou de seu QI. O meio-feral ficou aliviado em ver que o animal era mais sociável e que, de fato, o estava ouvindo.

"Tolos são os egoístas e gananciosos, sábios são aqueles que pensam antes de agir. Você tem um propósito nobre, meu jovem, poucos se aventuram por este caminho. Será muito bem vindo na Academia de Magia para aprender o que precisar."

Ao chegarem nos portões, Kai acabou tendo uma surpresa: ao tentar empurrar as portas, elas abriram-se sozinhas e suavemente. Magia. O garoto também pensou melhor e viu que talvez não fosse forte o suficiente para empurrar aquelas portas enormes.

Abertas, as portas revelaram um enorme salão com um círculo mágico ao centro. Acima os diversos andares eram abertos para o salão, tendo parapeitos adornados e muitos corredores para diversas salas. Mas Kai não estava sozinho. Talvez dezenas de alunos cruzavam o salão, subiam as escadas e atravessavam os corredores, entrando e saindo de várias salas. Eram jovens de várias idades, mas nenhum chegava a ser idoso ou criança. Todos carregavam pergaminhos, livros, cajados e alguns usavam adornos como colares e anéis. As roupas também eram diferenciadas, alguns vestiam-se como magos, usando robes pesados e capas, outros eram mais casuais com calças e camisas de couro e botas. Apesar do grande movimento, Kai notou que aquilo não tinha caos: os alunos andavam tranquilamente, rumo a um lugar definido, conversando ou sussurrando com seus colegas. Em alguns minutos a maioria já estava dentro das salas e alguns poucos ficaram no salão, seja sentados nos bancos espalhados por ali ou meditando no círculo mágico. O meio-feral sentia uma grande harmonia no local, era como se estivesse em casa.

"Ensinamos a vários tipos de alunos, desde os mais interessados até aqueles que nem sabem direito o que querem. Mas damos chances iguais. Se mostrar-se apto, poderá treinar e ficar cada vez mais forte. Me acompanhe."

Altair andou até o centro do salão, aonde havia o círculo mágico. Era enorme, deveria ter uns 100 metros de diâmetro. Kai começou a se sentir pequeno diante daquela belíssima construção. Alguns alunos olhavam curiosos. O lobo sentou-se de frente para Kai.

"Este círculo mágico tem muitos propósitos, pode mostrar o passado de alguém como também pode mostrar seu possível futuro. Normalmente o usamos para analisar o crescimento dos alunos, pois o círculo também mostra como sua alma se comporta. Vejo que tem muitas dúvidas, me caro Kai. Antes de qualquer coisa, gostaria de saná-las?"

De fato a mente do jovem meio-feral borbulhava. Que lugar era aquele? Como foi construído? Quem eram todos aqueles alunos? Teria que pagar algo? Círculo mágico? Tantas perguntas e, bem, parecia ter todo o tempo do mundo para ter a resposta.


@Blaze

— Dalai? Certo, prometi a mim mesmo que iria respeitar todos os gostos. — Raziel riu, sarcástico. — Tenha calma, não sou teu anjo da guarda ou algo assim. E você não está morto, se é que pensa nisso. Sou Raziel, um amigo, vim tentar te ajudar. Ah, e isso tudo aqui?

Raziel abriu os braços, indicando todo o espaço negro em volta. Em seguida olhou demoradamente ao redor.

— Esta droga é sua própria mente. Não a reconheceu? Claro que não. — Ele recolheu os braços, colocando as mãos nos bolsos do sobretudo. — Acredito que quando você invocou o Ifrit, ele exilou sua consciência dentro de sua própria mente. Mas você não sabe disso. Ou melhor, não sabia.

Conforme a informação foi se tornando verdade para ele, Dalai começou a sentir que o ambiente clareava aos poucos. Sua mente? Como assim?

— Quando ficamos tristes, tudo parece escuro, não acha? Você olha filhotinhos brincando e isso parece muito chato. Na verdade sempre é, mas a coisa muda quando se está contente. A chuva é bem triste, não acha? Parece que o céu chora. Bom, digamos que você ficou tão arrependido pelo seu erro, que bastou o Ifrit se mostrar para você ser uma presa fácil. Este breu é um reflexo do peso que você carrega, do seu arrependimento, de sua agonia, de seu terror, de sua indecisão. Preso dentro de sua própria mente, sendo que não existe nenhuma cerca para te segurar. Que irônico, não?

Aos poucos, Dalai começou a sentir uma leve brisa. Era leve, tanto que por um momento duvidou que era verdade.

— O que foi, não acredita em mim? — Raziel riu de novo, esperando para ver o que o monge faria.


[Falon, seu personagem está em um momento de choque de realidade. Para ele é um absurdo pensar em estar dentro da sua própria mente. interprete os pensamentos de seu personagem acerca disso e, dependendo do quão bem se sair, poderá ter resultados ainda melhores, além de um bônus de narração. Boa sorte!]
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Hoshitteru em Seg Jun 02, 2014 7:24 pm

Atelier Ayesha Soundtrack
2.25
Musica: 染まる頬は夕日色


Um sorriso resplandeceu em minha face. Não estava acostumado com elogios, principalmente sobre o motivo para o qual eu me dispus à aventurar por aí. — Muito obrigado! — Pronunciei com certo ânimo. De fato, o lobo pareceu ser bem sociável e gentil. Não que antes pensa-se mal sobre ele, afinal, não era do tipo que julgava as pessoas pela sua aparência.

Ao chegar nos portões. Pensei em abri-los para que o lobo pudesse entrar, já que imaginava que ele não viria à conseguir abrir com suas patas. Porém, o portão acabou abrindo por si próprio, oque acabou me surpreendendo de certa forma. Ao reparar em sua largura, imaginei que talvez minha força não viesse à ser suficiente para abri-los.

Após alguns sutis passos, lá estava eu. Finalmente dentro da grande academia de magia. Era extremamente grande e luxuosa. Observava atentamente tudo ao meu redor enquanto minha cauda se movia incessantemente por pura empolgação, podia sentir um aroma confortante vindo de praticamente tudo que estava presente naquele local. Até mesmo das variadas pessoas que andavam pelos corredores. Porém, nenhuma me pareceu ser uma criança ou adulto.

Permaneci seguindo o lobo até o centro do salão, onde ele se sentou de frente para mim. Lá havia um enorme círculo mágico. Tudo era tão gigantesco que acabei me sentindo pequeno demais perante a construção. Alguns, que aparentavam ser alunos e estavam por ali meditando, observavam curiosamente a situação. Minha timidez veio à tona e me senti um tanto envergonhado mas, não era nada que viesse à me incomodar.

O lobo veio à me perguntar se eu havia alguma dúvida sobre tudo aquilo e realmente havia, eram, de fato, informações demais para uma mente tão desprovida de conhecimento. — Eu teria de pagar por alguma coisa? Sinto muito mas, não possuo junto à mim nem sequer uma moeda. De que maneira fora construída esta grandiosa academia? Que tipo de magias eu poderia aprender? Como saberei qual é meu elemento? — Não hesitei em fazer perguntas, afinal, estava repleto delas. Contudo, não consegui manter minha empolgação e fui logo dizendo com um brilho nos olhos. — Quando começaremos?

_________________

Força: E (2) | Energia: B (14) | Agilidade: C (8) | Destreza: E (2) | Vigor: E (2)
Ficha | Lodians: 0

Assinatura feita pela Evy ♥~
avatar
Hoshitteru

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 119
Idade : 20

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Falon em Sex Jun 06, 2014 11:36 pm

Em uma situação normal, o sarcasmo de Raziel para com meu nome me faria defende-lo orgulhosamente, mas essa não era uma situação normal, e a piada sobre meu nome me fez lembrar de quem o dera para mim...meu mestre.  Com ele vieram também meus companheiros monges e meu monastério, o que teria acontecido com eles? Afinal, quando o ifrit tomou posse de meu corpo eu ainda estava lá dentro.

O sentimento de solidão voltara.

O garoto continuava falando, e abrindo os braços indicando o lugar onde estávamos ele disse que aquilo era minha mente, e que eu estava preso lá, que Blaze havia exilado minha consciência quando a separou de meu corpo.

Mas isso não fazia sentido! Não podia fazer! Durante todos os anos de minha vida eu meditei e fortaleci minha mente, como eu poderia estar preso nela e não poder sair?! Nem mesmo reconhece-la?!  

Pânico e fúria se apoderaram de mim! Mas ao mesmo tempo as coisas foram clareando, literalmente. O breu passou a se dissipar lentamente dando espaço à luz. Conforme Raziel explicava o que se passava eu ia me lembrando de tudo, não havia mais monastério, e provavelmente não havia mais ninguém. Tudo era cinzas, e a culpa... era toda minha...

Algo pareceu tocar meu corpo, mas não dei importância, afinal não havia nada ali que estivesse perto de mim para fazê-lo, então em resposta à pergunta de Raziel falei:

- Você tem que concordar que isso é algo no mínimo difícil de acreditar... como alguém que levou a vida meditando diariamente estaria preso dentro de sua mente e não reconheceria isso?! É um absurdo!

Aquela sensação de algo me tocando voltou, e dessa vez pude perceber que era uma brisa muito leve que inundava o ambiente.

- Mas agora me responda algo... Se isso é mesmo minha mente, e eu estou preso aqui por causa do Blaze, e você? Onde entra nessa história, por que está aqui, e como? Outra coisa, somos duas mentes ocupando o mesmo corpo, eu e Blaze, talvez três, com você, então deve haver algum meio de eu chegar nele e retomar o controle de meu corpo, certo?

_________________

Dalai Blaze

Força: 2
Energia: 4
Agilidade: 3
Destreza:  3
Vigor:  2

 Lodians (L$): 0
avatar
Falon

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 14

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Ree em Sab Jun 07, 2014 3:28 pm

Ree assistiu impressionada a demonstração de poder de Cobernick. Sem duvidas ele era o mestre daquela academia, agora acreditava.

Observou seu servo favorito se tornar uma monstruosidade. Porém Ree não sentia medo ou preocupação. Em vez disso, sorriu, satisfeita.

Quando o coelho se aproximou da garota, ela fez questão de lhe fazer carinho em seu ponto favorito. Não pode evitar a risada quando o coelho, mesmo naquela forma, fechou os olhos e se desmontou aos seus pés, claramente satisfeito com o carinho.

C.B voltou ao normal, e agora Ree estava curiosa. Conseguiria ela fazer o mesmo? Se virou para Cobernick, que parecia ter passado por maus bocados. Não conseguiu evitar uma certa satisfação em saber que pelo menos poderia supera-lo em algum campo da magia, por mais infantil que aquele pensamento fosse.

Sorriu, pela primeira vez, sem traços de sarcasmo ou cinismo em sua feição.

- Podemos concordar que este é...um bom começo. Posso trabalhar com isso.

_________________

Força: F
Energia: S
Agilidade: D
Destreza: D
Vigor: C
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Pontos de Medalhas : 120
Mensagens : 156
Idade : 25

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 13
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Evellyn em Dom Jun 22, 2014 8:25 pm

OFF: Perdão se eu errei algo. ;-;



Entre sutis passos cambaleados perante a macia neve que ali se localizava, pude perceber com um passo perante a grama, que ali supostamente seria a tão procurada academia de magia. Me dirigi ao caminho que me levaria ao magnificente local. Sorri, confiante que esta seria mesmo a Academia, afinal, não iria me conformar por ter gastado várias e várias horas apenas caminhando pelo vasto campo gelado, somente com minhas vestimentas normais pregadas ao corpo.

Por alguma magia ou mistério que desconheço, o clima gélido que antes prevalecia por ali, havia mudado. Agora era equilibrado, não era muito frio, nem muito quente, sinceramente poderia dizer que era um clima agradável.

Vasculhei em minha bolsa — que se situava pendurada em meu cinto —  e a abri delicadamente, pegando o cantil de água, que eu sempre mantenho guardada por ali e dei apenas um gole. Já havia feito uma grande quantidade de horas desde meu ultimo gole. Afinal, deveria economizar ao máximo para que sua duração se estende-se por toda a viagem.

Guardei o cantil e continuei à seguir meu caminho. Esperava que este local fosse o certo. Onde morava, haviam boatos sobre esta localidade; diziam que existia um mago forte o suficiente para libertar a maldição que habita em um corpo. Esperava que estes boatos fossem verdadeiros. Estava um tanto cansada do peso extra que estas caudas traziam consigo. Não que odiasse elas mas, sentia que poderiam vir à me atrapalhar em algum momento. De qualquer maneira, iria sentir imenso prazer por poder treinar um pouco de magia. Já que no momento, não obtinha conhecimento de nenhuma.

Em poucos minutos estava em frente a Academia. Aparentemente, estava completamente vazia do lado de fora. "Está abandonada?", pensei por alguns instantes. Logo após, retornei a verificar o mapa que obtinha, buscando para ter certeza de que este era realmente o caminho certo. Bufei um tanto desapontada, não esperava que aquele local estivesse fechado. Pelo menos parecia estar. Andei até o portão — aparentava ser grande e pesado. — não hesitei nem mesmo por um segundo, acabando por bater três vezes á espera de que alguém viesse abri-lo.

_________________

Evellyn Haidee Clair
Força: 4 — D | Energia: 12 — B | Agilidade: 4 — D | Destreza: 2 — E | Vigor: 4 — D
Lodians: 0
avatar
Evellyn

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 55

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 5
Raça: Meio-Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Elsa em Ter Jun 24, 2014 4:41 pm

Enfim havia chegado à parte norte da ilha de Lodoss, após uma vida inteira nas terras gélidas, as mesmas já se encontravam muito ao norte de meu alcance. Estava livre enfim para trilhar meu próprio caminho embora ainda sentisse no peito um pouco de saudades de meu lar, se era assim que o podia chamar. Se não fosse pelos elfos da neve e a força de vontade de minha mãe em me manter segura, talvez hoje não estivesse dando esses passos em busca da Academia de Magia. – Sou grata a tudo que me trouxe até aqui, seja bom ou ruim... – era exatamente isso o que pensava.

O transporte que havia pagado em Porto Real só pode me levar até Arena. Uma vez no local, tratei de seguir o resto do caminho a pé, mesmo com as orientações de que o caminho poderia ser perigoso e principalmente frio. – O frio não me incomoda. – era essa a resposta que havia dado antes de seguir o resto do caminho. A bolsa de viagem era bem simples, mas possuía uma alça para que a pudesse apoiar no ombro, em minhas costas levava uma aljava e meu arco, cortesia de quem foi criada e educada por elfos durante toda sua vida.

Seguia apenas a indicação dos moradores e dos mapas que havia lido em minha terra natal. - Seguir ao norte de Arena e encontrará a Academia. – repetia aquelas palavras na minha mente enquanto podia sentir a neve fofa no decorrer de meus passos. Não me recordava ao certo quanto tempo estava caminhando, mas a viagem tinha sido tranqüila até então, minha única apreensão era sobre a Cobernick, o homem que iria encontrar na Academia de Magia. – Será que ele sabe sobre a história de Vallyrium? Ou pior, saberia ele sobre os Frost, minha verdadeira família que tentou me matar anos atrás? – Não me incomodava com o que os elfos da neve diziam sobre eu ser a reencarnação do homem que uniu as Terras Gélidas e se fundiu ao espírito da ilha de gelo e neve.

Depois do terceiro dia de viagem enquanto caminhava pelas florestas geladas, passei a sentir cada vez menos a neve fofa e o brilho verde da grama podia ser visto no horizonte. Estaria perto? Pegava o cantil de água para me refrescar e recuperar-me um pouco do cansaço, embora pudesse sentir que estava próxima de meu destino. Guardei o cantil e segui na direção do verde, com sorte pudesse encontrar a Academia e ir a procura de Cobernick.

_________________
~ O frio é o meu berço e o seu túmulo. ~

- Atributos e Lodians -
LOD : 0

FOR:0 - F | EN:14 - B | AGI:4 - D | DES:4 - D | VIG:2 - E
avatar
Elsa

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 63
Idade : 23

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Cobernick em Sex Jun 27, 2014 6:15 pm

[Sejam bem vindas! E desculpem a demora. Tentarei postar toda sexta-feira pois meu horário está um pouco conturbado. Espero que gostem da aventura!]

[Para Kai, Falon e Ree, 200 pontos de experiência pelo atraso equivalente a quase 1 mês. Peço desculpas!]

@Hoshitteru [Trilha sonora: https://www.youtube.com/watch?v=-fIVmFJkfaA]

O garoto tinha muitas perguntas, como era de se esperar. O lobo as ouviu atento, parecendo se divertir com a curiosidade do garoto. Assim que ele terminou, Altaïr ergueu ligeiramente a cabeça. Mesmo sentado o lobo era maior que o garoto.

"Dinheiro não ajuda em nada aqui, meu jovem. O mestre desta academia é um ancião disposto a passar seus conhecimentos sem custo para todos que o buscam. Entenda, Kai: uma geração ensina a outra, e assim os conhecimentos continuam vivos para sempre."

Kai sentiu uma brisa o atingir. Em torno dele, mas dentro do círculo mágico, árvores começaram a surgir, emergindo da terra sem emitir som algum. Não eram de verdade, logo pôde notar: eram feitas de pura energia, por isso eram translúcidas e ligeiramente azuladas. Era uma visão bela. Só agora Kai olhou para cima e pôde notar, exatamente acima do círculo mágico, um domo de vidro gigantesco no teto da Academia. A luz entrava por ali com uma beleza inacreditável, alimentando as árvores de energia que agora surgiam. Altaïr voltou a falar, sua voz calma e repleta de paciência.

"A terra é poderosa. Ela tem o poder de curar, é dela que tiramos nosso sustento e graças a ela sobrevivemos. É da terra que nasce a mais alta das árvores e a mais antiga das montanhas. Por mais que castiguemos a terra e a façamos em pedaços, ela sempre dá um jeito de emanar vida outra vez." Altaïr ficou em pé enquanto mais árvores se formavam em torno dele e de Kai. O lobo o fitava e passava segurança ao garoto. "O poder de curar vem da terra, Kai Hoshitteru. Sua energia pura faz com que estas árvores surjam, seu desejo de curar e ajudar os outros as mantêm vivas. A Terra é seu elemento. Poderá usá-la para se defender, defender seus aliados e para curar. A Terra será sua força daqui em diante."

Kai sentiu a energia fluindo. De fato aquelas árvores eram grandes e belas. Será que aquilo era reflexo de suas capacidades? Será que o círculo mágico refletia suas energias em formas diferentes? Mal podia esperar para começar!

"Seu treinamento terá início em breve. Temos mais dois alunos se aproximando. Vou pedir que você descanse, também deve estar faminto. Logo o jantar estará servido. Seja bem vindo, Kai, você é um novo aluno da Academia de Magia."

Alguns alunos que assistiam aplaudiram e se aproximaram. Eram cerca de dez alunos e aos poucos as árvores iam desaparecendo. Todos eles elogiavam e parabenizavam o novo aluno.

— Terra, hem? — Falou um deles, um rapaz maior de cabeça raspada. — Incrível como descobriu seu elemento de primeira. Geralmente leva-se meses ou anos para isso, você deve ser muito forte, respeito isso. Venha, vou mostrar os quartos e aonde você vai ficar. Sou Miguel, prazer em conhecê-lo!


@ Ree

— Sabia que iria gostar. — Cobernick riu. — Mas veja bem: está exausta da viagem. Sua energia está bem fraca, ou estou enganado? Vou te levar até os quartos, lá você poderá dormir e guardar seus pertences. Já está anoitecendo e logo o jantar vai estar pronto. Amanhã o treino vai começar e espero que você esteja bem disposta. Recomendo que durma cedo... sabe como é. Meu treinos são um pouco cansativos.

Ele fez um movimento com a mão no ar, em alguns momentos uma porta surgiu em frente a ele. A abriu e esperou que Ree a atravessasse, saindo exatamente aonde ela estava antes de entrar naquela "sala".

— Espero que não se importe, os dormitórios são divididos por gênero mas não são individuais. Seu coelho pode ir com você sem problemas. Descanse, em breve poderá jantar. Irei meditar por mais um tempo e me unirei a vocês. — Se despediu o mago, fechando a porta, ficando do outro lado.

Por algum motivo estranho, Ree sabia exatamente aonde eram os quartos. Era como se a energia do local a guiasse, o que era bastante confortável para ela. Detestaria ter que depender de outros para se encontrar naquele lugar. Os dormitórios femininos eram no térreo, tinham vários quartos e cada um com seis camas e seis pequenos armários. Haviam poucas mulheres na Academia, e as poucas que tinham não estavam ali no momento. Ree estava satisfeita. Gostava de ser solitária.


@ Falon [Trilha sonora: https://www.youtube.com/watch?v=pbgz6jPAm_Y]

— E daí que meditava todos os dias? Ainda assim sua mente enfraqueceu no primeiro sinal de que tudo foi à merda. É, meu amigo, precisa melhorar muito, hehe. Para fortalecer sua mente também é preciso fortalecer seus ideais, sua confiança, seu caráter. — Raziel ouviu a última pergunta de Dalai. Antes de responder, alongou os braços por um momento ou dois. — Tem razão, eu estou aqui, mas não estou! Tudo que fiz foi tocar sua mente assim como o ifrit fez. Mas, obviamente, não estou aqui à força nem para te prejudicar. Só pude entrar porque no fundo você buscava ajuda, buscava uma resposta. Esse pingo de energia permitiu que eu entrasse sem causar danos.

Ele coçou demoradamente o queixo.

— Mas não posso te ajudar muito. Sim você pode dominar seu corpo outra vez. Mas, para isso, precisa eliminar um fardo que você carrega. Sabe me dizer qual é?

Culpa. Dailan estava afogado em sua própria culpa. Sentia-se fraco por ter tentado evocar o ifrit, havia sido orgulhoso demais e estúpido demais em acreditar que ele teria sucesso nesta grande besteira. Lembrar-se disso fez com que a brisa sumisse a escuridão fosse absoluta mais uma vez.

Não, não poderia acabar assim... devorado pela sua própria culpa. Era impossível voltar atrás, havia estragado tudo, acabou...

Em frente a Dalan, uma enorme massa de energia branca e negra se formou. Garras, dentes, chifres. Era a materialização de todo seu medo e sua culpa.

Spoiler:

"Você falhou porque é fraco!" Sussurrou a criatura em sua mente. Uma voz pesada, repleta de arrogância e desprezo. "Incapaz de conter seu orgulho! Isso foi sua ruína...! Sucumba ao medo, afogue-se na escuridão de minhas garras...!"

De repente Dailan estava em um lugar totalmente diferente da escuridão profunda. Estava em um vasto campo de terra negra e devastada. O céu era coberto por pesadas nuvens e vagamente podia ver muito além. Um vento forte soprava e o feria. Na terra, as únicas coisas que cresciam eram caniços de bambus. Aqueles que estavam rígidos contra o vento se quebravam diante de tal força, mas os que se curvavam mantinham-se vivos. A criatura de energia soltou um bafo negro sobre o chão e a fumaça materializou-se na forma de Dailan, mas negra, feito uma sombra. Estava pronto para atacar.

O monge estava assustado. O que fazer diante daquilo?


@ Evellyn / Samael

Era incomum, mas uma humana e uma meio-youkai acabaram chegando às terras da Academia de Magia quase ao mesmo tempo. Ambas estavam exaustas de uma longa viagem, mas devidamente preparadas para enfrentá-la. Por conta disso não haviam sofrido nada além do característico cansaço. Evellyn, a garota que possuía nove caudas de raposa, foi a primeira a se aproximar dos portões da Academia. Altos, imponentes, pareciam desafiar qualquer um a abri-los. Então Elsa, uma humana de cabelos negros e olhos vermelhos, também se aproximou. De primeira as duas estavam surpresas com a aparência uma da outra, afinal nenhuma delas era exatamente comum. Mas antes que pudessem dizer qualquer coisa, os porões se abriram suavemente. Uma brisa gelada veio de dentro do lugar. Ali dentro, a poucos metros, as duas garotas avistaram um enorme lobo de gelo. Seu dorso deveria facilmente alcançar o ombro das garotas. Mas, para a surpresa de todos, aquilo não era uma estátua: o animal andou até elas, seus olhos amarelos parecendo pedras preciosas as fitava com grande interesse.

"Sejam bem vindas à Academia de Magia." A voz do lobo, grave e ao mesmo tempo gentil, soou na mente de ambas. "Me chamo Altaïr, guardião deste lugar. Me digam, jovens viajantes: o que buscam aqui e quem são vocês?"

Estranhamente, não conseguiam ver o que havia além do lobo. Não que houvesse algo as impedindo. Simplesmente não conseguiam ver.
avatar
Cobernick
NPC
NPC

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Academia de Magia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum