Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Taberna do Macaco Caolho

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ADM GabZ em Sab Fev 22, 2014 2:00 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Um pouco distante do centro de Hilydrus se encontra a popular Taberna do Macaco Caolho. O lugar está sempre cheio, principalmente durante a noite quando trabalhadores cansados vêm relaxar e gastar suas preciosas moedas de ouro. Bebidas baratas como cerveja e hidromel são as mais consumidas, e os clientes em geral são humildes e bem humorados. Quanto às raças, é fácil encontrar quase todas elas virando a caneca por aqui. Anões e humanos são os preferidos, seguidos de elfos e eventuais meio-orcs. Vez ou outra bardos se reúnem para tocar, reservando um espaço da taverna para eles. Sendo assim o ambiente é caloroso e movimentado, a comida é simples porém saborosa, e os quartos são confortáveis mesmo não sendo individuais. Mas talvez pagar um extra lhe garanta alguma privacidade.

O dono da taberna é um anão chamado Tork  Três-Dedos, levando este nome graças ao óbvio motivo de lhe faltar dois dedos na mão esquerda. Porém isso não muda o fato de ser um cara astuto e bem humorado, mas que sabe manter um empreendimento funcionando. Afinal sua paixão pelo ouro fala mais alto, e Tork não perde a chance de faturar uns trocados extras. Por conta disso é comum vê-lo variando os preços de acordo com a demanda ou com a cara do cliente. Ele não considera isso desonestidade, mas sim "saber negociar com a clientela". Tork prefere ter poucos funcionários e pagá-los bem, e por isso o trabalho acaba sendo puxado e ao mesmo tempo recompensador. Conseguir um emprego é fácil e lucrativo aqui, o difícil é aguentar por muito tempo.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 6:53 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1086
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Seg Jun 22, 2015 9:59 am

HAYASHI
 

[Saphira] — Interessante. — Coloca, se referindo à história. — Podia jurar que era o filho mimadinho de algum nobre querendo bancar o independente. — O tom era de brincadeira, mas não dava para saber se ela falava sério ou não.

Então a feiticeira fica pensativa por um instante, tentando remontar os fatos. Balinor leva a mão ao queixo e o segura com o polegar e o indicador.

[Saphira] — É verdade, mais um pouco e você tinha terminado em pedaços. Seria uma pena... — Analisando Hayashi com um olhar fixo e indiscreto. — Mas você tem um treinamento muito bom para um camponês...

[Balinor] — Saphira tem razão. Suas habilidades estão muito acima a de homens comuns. Mas eu sei que talentos podem aparecer nesses lugares quando ninguém espera.  

A arqueira élfica retorna para junto ao grupo, tendo concluído sua investigação.

[Iryell] — Nós temos um troll dos grandes por aqui. Ele não deixou nem a carcaça. Deve estar faminto. Trolls famintos são ainda mais mal humorados, é bom tomar cuidado.  — O olhar dela, afiado, buscava alguma coisa ao longe, próximo do horizonte, talvez. — Ele deve estar escondido em alguma caverna não muito longe. Alguma ideia?

Talvez nenhum deles conhecesse aquela região bem o suficiente para saber a localização de suas cavernas. Mas quem sabe alguém tivesse num jeito de solucionar isso?

06


XP:

Pois é, Hayashi. Atrasei de novo. Foi mal. =/  
150xp de bônus para você por essas três semanas. Daqui a pouco tu vai até upar.

_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por Hayashi em Sab Jul 04, 2015 8:41 pm

- Hahaha - Gargalhei, mas não em felicidade, foi uma gargalhada carregada de sarcasmo e ironia, uma risada deprimente e desanimada, acompanhada de um semblante sério. Tudo isso para responder ao que Saphira disse sobre o que achava de mim. Mas depois eu ri, seria bom que ela reconhecesse que foi só uma brincadeira. Saphira disse mais algumas coisas, e deu uma olhada para mim, uma olhada bem indiscreta. Respondi:- Eu tive um mestre. Por isso tenho esse "treinamento" - Levantei os dois dedos indicadores dos dedos e gesticulei, para imitar as "aspas".

- Espero que tenha valido a pena me deixar vivo. Haha. - E pisquei para Saphira. - Obrigado. - Agradeci o elogio vindo de Balinor. -

De repente, Iryell voltou a falar sobre o Troll. Segundo ela era um Troll grande e faminto, e Trolls grandes e famintos eram bem mais mal humorados, e alertou sobre tomar cuidado. Enquanto ela mirava o horizonte, deduziu sobre o Troll estar escondido em alguma Caverna e logo pediu alguma ideia para nós. Cocei a cabeça, pensativo, logo após os dedos foram ao meu queixo, olhei fixamente para o grupo. Uma ideia surgiu na minha mente.

- Somos quatro. Dois usam ataques a distância, dois usam ataques corpo a corpo. Podíamos formar duplas e procurar por aqui, sem ir muito longe. E caso encontrar alguma caverna ou qualquer pista, dar um grito ou qualquer outro tipo de sinal. - Enquanto dizia, iria para o lado de Saphira. - E como acho que Balinor não se daria bem com Saphira por causa dessa sua habilidade de meio que anular magia das trevas, não daria bem com Saphira. Então as duplas seriam eu e Saphira, Balinor e Iryell. - Dei uma cutucada com o cotovelo no bracinho Saphira, quem sabe ela entendesse algo. - E aí? Alguma ideia para os sinais? -

Falei como se as duplas já estivessem resolvidas, sem contestação. Caso tudo estivesse certo, já procuraria tomar direção a algum lugar, com Saphira. Procurando e tendo esperanças de algo acontecer.

_________________
| FO  C | EN  D | AG  D | DT  F | VG  F |
L$
3.650

"Uma mamada e um copo d'água não se nega a ninguém."
- Lispector, Catra. 
avatar
Hayashi

Pontos de Medalhas : 60
Mensagens : 98

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 3
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Sab Jul 11, 2015 9:01 am

HAYASHI
 

[Saphira] — Que boa ideia! — Disse a feiticeira, "engatando" o braço no do guerreiro e puxando ele para prosseguir. Ela não era nem um pouco acanhada, o que poderia intimidar algumas pessoas. — Nós vamos por esse lado. Aposto que vamos achar o monstro antes de vocês!

[Balinor] — Esperem! — Interrompeu Balinor, quando Saphira já estava de saída. — A ideia de nos separarmos é boa, mas não é nada prudente enfrentar esse troll em dupla. Vamos procurar e nos encontramos antes do por do sol nesse mesmo ponto, combinado?

[Saphira] — Claro, claro... — Sem dar muita importância.

[Iryell] — Hey, Saphira... por favor, tome cuidado. — Adverte, antes de estarem longe demais.

Buscar um troll, então? Uma tarefa interessante. Era também desafiadora. Por mais que a criatura pudesse ser grande, os trolls sabiam se esconder muito bem. E eles precisavam. Dizem as lendas que alguns deles se transformariam em pedra com o simples raiar do sol! Então nada como ser precavido. Sem dúvidas uma caverna profunda deveria bastar. Mas por onde começar? Aquelas planícies eram vastas e havia diversas formações montanhosas. A verdade era que a caverna poderia ser em qualquer lugar. Até mesmo no meio das pequenas florestas e arvoredos.

Hayashi tinha a impressão de que eles caminhavam sem um rumo.

[Saphira] — Hey, Hayashi! — De súbito, soltando o braço do garoto e se afastando um pouco em passos acelerados, depois ficando de frente para ele o encarando. — Você quer ver um truque interessante?

Aquilo soava como uma espécie de desafio. De alguma forma, entretanto, parecia que eles haviam se distanciado do objetivo inicial. Na verdade, parecia que Saphira não tinha nem ideia de como procurar o tal troll, por isso nem se atreveu a opinar mais cedo. Então, será que era hora para isso?

07

_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Sab Mar 19, 2016 5:35 pm

EWIG





Capítulo I
Uma tempestade está chegando






Viver é andar na corda bamba da morte. Tudo pode mudar a qualquer segundo.


Uma noite como nenhuma outra. Aquela era uma noite como nenhuma outra. Um hálito singular soprava no ouvido de Ewig, como se quisesse lhe contar alguma coisa. Uma brisa quente, embora fosse tarde da noite. Era tímida, porém. Afastava seus cabelos de leve, como um carinho, como se fosse gentileza. O céu estava tão escuro quanto piche. Não havia estrelas de testemunha. O que aconteceria debaixo daquele manto se manteria para sempre em segredo — instigante segredo. Tudo estava tão quieto: sem vozes, sem som. Ele estava sozinho, o elfo, perambulando pelas ruas, se afastando do centro da cidade. Mas ele ouvia o próprio coração, descompassado. O que acontecia? — Não sabia responder. Sentia como se algo novo fosse acontecer, como se estivesse no limite entre este mundo e o velho. Era também nostalgia, que deixava o peito pesado. Ou era o ar de chuva, que se preparava para uma tempestade.  

O céu brilhou no horizonte. Um relâmpago mudo e distante. Olhando assim, não dava para ter ideia de sua fúria. Tão belo quanto devastador. Era uma força indomada. Em breve estaria ali, bem sobre sua cabeça.  

Mais alguns passos, não se sabe quantos. Sua distração foi de súbito devastada pelo riso feminino que ecoou pela rua mal iluminada. Então uma porta fechou. O silêncio veio de novo, ou quase isso. Na verdade, agora ouvia o som de vozes e música abafados. Era um som inconfundível: o barulho de uma taberna. "Taberna do Macaco Caolho" — dizia a placa bem à sua frente, como se o destino tivesse guiado seus olhos. Um pouco de diversão não deveria machucar ninguém.

01


Comentários:
Olá, Ewig!
Seja muito bem vindo ao Lodoss RPG e à sua aventura. Eu fiz um pequeno post de introdução para te situar. Estabeleci algumas características do cenário: está noite e haverá uma tempestade. No mais, pode ficar bem à vontade para deixar sua imaginação te guiar. Dados como o dia anterior, onde você estava ou o que mais quiser podem ser adicionados ao seu critério.  

Algumas coisas a reparar:


  • Criei um título e a ideia de um capítulo. Se desejar, pode mudar. É sua aventura. Quando terminar o primeiro arco, eu mudo o capítulo;
  • Você pode reparar também o número 01 no canto inferior direito. Ele tem um motivo: sempre que eu narro, eu conto o número do turno. Isso tem uma razão, que é a distribuição de XP. Sempre no turno de número 10 eu vou te passar a XP referente a tudo que passou, então não se preocupe com isso;
  • Sobre o prazo: você não tem prazo! Só vou lembrar que deve tentar se manter ativo. Jogadores que não fazem movimentação nenhuma em 1 mês são considerados inativos e podem perder a vaga. Eu tenho prazo de 1 semana para responder toda vez que você postar. Para cada semana que eu atrasar, você ganha +50xp por atraso e pode me cobrar se eu esquecer;
  • É isso aí. Boa aventura e qualquer ideia, sugestão, reclamação ou comentário, pode me chamar por MP.



_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Sab Mar 19, 2016 9:07 pm

Ewig havia acabado de chegar a Hilydrus e não fazia ideia do que o esperava - nem se quer de onde iria passar a noite. Mas nenhuma de suas dúvidas e inseguranças parecia importar muito, pois se contentava apenas em seguir adiante, guiado pelo leve sussurro do vento em seus ouvidos.

...

Ao ler as palavras na placa e ouvir o som inconfundível que vinha da taberna, Ewig foi imediatamente invadido por um sentimento nostálgico que muitas vezes havia sentido em sua infância, quando retornava distraído de um passeio sozinho e descobria que as crianças da vizinhança estavam brincando sem ele: uma ansiedade quase incontrolável misturada a uma pequena frustração, que logo se transformava em imensa curiosidade.

Ewig dispensou essas lembranças, mantendo sua excitação escondida por trás do semblante tranquilo e levemente indiferente de sempre. Adentrou a taberna a passos leves, deixando a porta se fechar devagar atrás de si, e parou ali à entrada, tentando vislumbrar a cena à sua frente sem perturbá-la com sua presença.

Surpreendeu-se quando o impacto da porta nos batentes de metal enferrujados fez um som bem mais alto do que esperava, e todos na taberna se viraram para observá-lo - os músicos quase perdendo o compasso por um instante, e prosseguindo com a música em seguida.

- Humm... boa noite? haha - disse ele em tom irônico, com um sorriso meio idiota e um aceno de mão.

Sem esperar resposta e ignorando alguns olhares mais insistentes que permaneciam sobre ele, Ewig se dirigiu ao balcão do bar em passos meio dançantes, seguindo o ritmo da música que preenchia o local, e procurou onde sentar-se.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Seg Mar 28, 2016 9:56 am

EWIG


Calor, som, música e barulho: o interior tumultuado da taberna era quente e vívido, como um pulsante coração humano. Homens mulheres e outras criaturas riam e conversavam alto, algumas feições rosadas, descontroladas. Quando aquela porta bateu forte, foi como se um vento frio do inverno soprasse a alma de todo mundo ali, apagando momentaneamente suas chamas, tirando seus espíritos. Foi como se parassem de respirar só por um segundo, tensos e de olhares curiosos. Mas Ewig, com seu jeito peculiar de vestir, não era tão peculiar assim — ao menos não ali dentro. Então, em seguida, uma nota torta soou e a música continuou. E depois foi a gritaria.

O ritmo da taberna era frenético. Bebida e comida não parava de chegar e, embora fosse um pouco desafinada, a música enchia aquelas paredes de alegria e energia. Era como um recanto de exagero, um mundo que existia em si mesmo ignorando o mundo exterior, a pobreza que o circundava e o sofrimento. Durante a noite, enquanto bebiam e gritavam, os homens esqueciam de sua miséria e covardia que davam lugar aos contos de bravura e à ousadia!

Cada uma daquelas pessoas era uma história viva — assim como Ewig — recheada de contos e de mistérios. Alguns mais do que outros, porque suas faces, ou melhor, talvez suas energias, os faziam se destacar mesmo imersos na multidão. Eram pedras preciosas que brilhavam no meio da areia: difíceis de não notar, atraiam os olhos de forma inexplicável. Do balcão, sentado numa banqueta, o elfo negro poderia percorrer os olhos e reparar a curiosa relação que alguns deles tinham: o primeiro sem dúvidas era o anão. Ah, o anão: sua relação mais óbvia era com o dinheiro que ele carregava para um lado e para o outro. Deveria ser o dono do estabelecimento ou então alguém importante, como um gerente. As moedas de ouro pareciam seduzi-lo ele a elas, uma vez que seus bolsos estavam cheios.

Perto da entrada existia um homem, ou melhor, um garoto de cabelos dourados feições suaves, quase femininas. E ele era bem alto e tinha uma espada enorme presa às costas. Junto a ele estava uma mulher de olhos estranhos. Os dois pareciam juntos, mas não trocavam palavras. Estavam muito sérios.

Quem não passava despercebido era o feral: não por ser peludo e animal, não, não! Existiam outros ferais ou meio ferais no recinto. Mas aquele... ah, aquele! Suas orelhas peludinhas! Seu tamanho baixinho! Era um feral coelho! Quem diria?! Será que Ewig já havia visto um? Ele bebia numa mesa longa e, embora a dividisse com outras pessoas, parecia sozinho.

Depois do feral existia um homem de aura escura e pele pálida. Confusão certa! Ele se debruçava sobre a mesa e trocava palavras e olhares com as pessoas ao redor. À sua frente dois homens: um era nitidamente um guerreiro, já que ainda trajava armadura. Era jovem, mas parecia importante naquelas vestes. Ao lado dele um outro homem também jovem e de olhar mais sério. Ou melhor, de aspecto sério, já que ambos estavam bêbados e levemente descontrolados. Conversavam como se um conhecesse o outro de longa jornada.

Por fim, próximo a Ewig no balcão sentou-se uma moça: sua característica mais marcante eram seus longos e cacheados cabelos vermelhos. Sua beleza era incomum e sua aura misteriosa. Não havia elfos naquela ocasião e nem orcs.

[Taberneiro] — Como posso servi-lo? — Perguntou a Ewig, o tirando de sua concentração.



02


INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

O FERAL COELHO

CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

MULHER MISTERIOSA


XP:

Já começou bem. +50xp pelo meu breve atraso que você pode adicionar à ficha. ^^
Foi mal a demora. Trabalhar com as imagens me exigiu um pouco mais e não dei conta no sábado.

_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Sex Abr 01, 2016 12:05 am

Ewig contemplava aquela multidão de figuras caricatas com enorme curiosidade, os olhos brilhando ao imaginar as histórias fantásticas que deviam existir por trás de cada um daqueles rostos... e era de se imaginar as oportunidades também. Se deteve um pouco mais ao observar o homem pálido de aura sinistra, que apesar de ameaçador lhe parecia especialmente atraente... se sobressaltou quando a voz do taberneiro interrompeu sua distração.

- Hey, obrigado por perguntar! haha. Eu gostaria de um caneco de hidromel para mim, e um para a senhorita dos cabelos ruivos ao meu lado que atende pelo nome de...? - disse ele enquanto se virava de maneira cordialmente cômica para a ruiva misteriosa que acabara de se sentar ao seu lado. Ewig sabia que não possuia nenhum dinheiro consigo para pagar pela bebida, mas torcia para que o taberneiro nem tocasse no assunto, e pretendia omitir o fato até onde fosse possível.

Ewig tinha esperanças de que a ruiva, sendo possivelmente uma frequentadora assídua do local, pudesse lhe entreter com algumas pistas, ou referências ou mesmo fofocas sobre aquelas pessoas tão interessantes que via a sua volta.

Apoiava-se com um cotovelo no balcão e a outra mão na cintura, o corpo voltado diretamente para a moça e preparado para ouvir com atenção tudo o que ela tivesse a lhe dizer.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Sex Abr 08, 2016 5:52 pm

EWIG

Ela sorriu. Seus dentes eram brancos como nuvens macias num dia de verão e seu sorriso como uma brisa fresca.

[???] — Laila. — Ela respondeu com uma voz que era como uma melodia.

O taberneiro, assim que entendeu o pedido, agiu rapidamente. Debaixo do balcão arranjou duas canecas que encheu de uma bebida espumada num barril, de muitos empilhados, feito em madeira. Serviu para os clientes sem muita expressividade e depois fez uma marcação num pedaço de papel que retirou de um dos bolsos. Ele certamente não esqueceria da dívida, então era bom Ewig estar preparado. Com um chefe como aquele, é claro – se é mesmo que o anão era algo naquele estabelecimento –, certamente não se atreveria a deixar faltar uma moeda sequer. Quando as canecas bateram sobre a superfície do balcão, o líquido dourado balançou de um lado para outro, ficando evidente debaixo da espuma e derramando um pouco.

Laila arrumou os cabelos com uma mão, afastando uma mecha caracolada da face.

[Laila] — A que devemos essa bebida? — Perguntou, erguendo a caneca como que em um brinde.
03


INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

O FERAL COELHO

CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

LAILA, MULHER MISTERIOSA

Fala: color=#ff3300


_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Ter Abr 12, 2016 9:34 pm

- Laila... - repetiu o elfo, como se quisesse saborear o nome nos ouvidos - É um lindo nome, me lembra nuvens brancas em um dia de verão.

Em meio à atenção que dava à garota, Ewig ainda teve tempo de reparar de canto de olho que o taberneiro anotava seu pedido. Não podia ficar bancando o riquinho para sempre, teria de arrumar dinheiro em algum momento. Mas isso era um problema para mais tarde. Ewig pegou a sua caneca do balcão e se inclinou em uma saudação comicamente exagerada, enquanto batia sua caneca com a da moça e lhe dizia com o rosto próximo ao dela:

- Eu sou Ewig, um músico viajante. E nosso brinde é para comemorar a viagem que me trouxe até aqui. Aliás, já que sou novo por aqui, você poderia me mostrar as "redondezas", se não for muito incômodo. - piscou um olho ao fazer  a sugestão, na expectativa de que a garota interpretasse como quisesse.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Ter Abr 26, 2016 9:24 am

EWIG


Laila manteve o sorriso no rosto. Era natural. A vivacidade em seu olhar e sua pele de leve brilho esbanjavam juventude e energia, traço este acentuado pelo vivo tom de seus cabelos. Ela ergueu a caneca e brindou com muita empolgação.

[Laila] — À viagem e aos caminhos!

Então tomou um longo gole da bebida suavemente adocicada e de superfície espumada. Ainda assim, seus olhos pareciam bem atentos. Deveria estar acostumada a ser cortejada, então uma leve desconfiança era natural.

[Laila] — Um músico viajante, você disse? Por que você não canta ou toca uma música agora mesmo? Nós temos péssimos músicos aqui nessa taberna... seria bom mudar um pouco. — Então aproximou o rosto de Ewig e continuou num tom baixo e misterioso. — E talvez você consiga algumas moedas para pagar esta bebida. — Piscou.

Parecia que ela tinha um olho bem afiado. Deveria ter deduzido isso pelo jeito que Ewig olhava o taberneiro anotar o pedido. Ainda assim, era de se admirar – não era qualquer um capaz de captar nuances tão sutis.

[Laila] — Vamos lá...

Laila se levantou e pegou a mão de Ewig com a intenção de conduzi-lo para o pequeno palco improvisado onde estavam os músicos do estabelecimento. Entretanto, não puxou. A decisão ainda era do elfo.

04


INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

O FERAL COELHO

CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

LAILA, A MULHER MISTERIOSA

Informações: tem um olho muito afiado.
Fala: color=#ff3300


XP:

Hey, Ewig! Como atrasei duas semanas, você ganhou +100xp que já pode adicionar à sua ficha.
Como talvez você já tenha notado, estou adicionando informações sobre os NPCs no "INFO". Como seu jogo é mais social, é um jeito de enriquecer os personagens e também de não esquecer, já que cada parte de um jogo pode levar um bom tempo. Não deixe de dar uma olhada quando precisar relembrar alguma coisa.

Até logo!

_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Sab Abr 30, 2016 9:12 pm

Ewig ficou meio relutante a princípio, pensando em qual seria a reação das pessoas ali se descobrissem que havia "algo de especial" em sua música. Afinal, havia dito a Laila que era apenas um músico - e não um bardo -, então era melhor manter essa impressão por quanto tempo fosse possível.

Mas ao sentir o toque da mão da jovem, percebeu a energia e a empolgação em seu convite, e decidiu entregar-se à oportunidade. Ewig se deixou guiar até o palco e subiu nele com um salto gracioso, sacando das costas sua viola mágica - um instrumento de madeira cor de vinho, com as bordas enfeitadas de entalhes e inscrições élficas -, que parecia algo de outro mundo quando colocada ao lado dos instrumentos comuns que os outros músicos seguravam.

- Boa noite pessoal, essa música é para animar o humor de todos, até o dos aventureiros mais estressados - ao dizer isso, deu uma piscada provocante, de canto de olho, para o homem pálido de aura escura que se sentava em uma das mesas.

Sua música era uma versão animada e dançante das canções élficas de sua terra, e apesar de ninguém naquele lugar conhecê-la, havia algo estranhamente nostálgico no ar. A melodia era intercalada com acordes bem ritmados, que Ewig sincronizava com o sapateado de suas botas no chão. Mesmo a tempestade pesada que caía la fora já não parecia mais tão deprimente, e até o ritmo das gotas de chuva no telhado da taberna parecia acompanhar a dança.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Sab Maio 07, 2016 4:07 pm

EWIG


Parecia obra do destino: quando Ewig pisou no palco, os músicos da taberna bem tinham terminado uma música. A melodia cessou e eles logo entenderam a intenção do elfo e da ruiva, afinal, era bem comum que pessoas desejassem cantar ou tocar por conta própria e isso era bem vindo. O que não cessou foi a algazarra. Mesmo lá em cima, ninguém pareceu notar o elfo de pele escurecida. Quando ele soltou inutilmente seu "boa noite", Laila interrompeu batendo com uma colher em um prato que arranjara de um canto qualquer. O barulho intermitente fez boa parte dos presentes se calar e prestar atenção.

[Laila] — Só um minuto de sua atenção, senhores...

O elfo pode, então, seguir com suas palavras cientes de que estava mais ou menos sendo ouvido. Tão cedo se calou, o barulho voltava a tomar conta e encher de vida o lugar. O homem a quem Ewig fez sinal estava com o corpo jogado sobre a mesa onde apoiava ambos os cotovelos. Ele arqueou, bem de leve, sua sobrancelha direita como resposta. Estava acompanhando o elfo e continuou enquanto a música era tocada.

Ewig tocou a primeira nota. Sua música embalou o coração daqueles homens e mulheres em sua algazarra. Algumas pessoas que o acompanhavam deixaram de prestar atenção durante a execução da música, retornando às suas paixões mundanas; outras deixavam de lado suas conversas ou a bebida para acompanhar. As reações foram as mais diversas: o guerreiro e o outro homem, que estavam bêbados, trocaram algumas palavras claramente falando do elfo – de fato, não foram os únicos; o homem de cabelos dourados e feições femininas deu alguns passos a frente. Não parecia interessado na música, mas nos arredores, como se fosse causar ou evitar confusão; outras pessoas, apesar do ar de nostalgia, dançaram alegremente tão bêbadas que quase caiam ao chão.

Enquanto a música tocava, Laila passou aquele prato. Ao final, havia dentro dele algumas moedas.

[Laila] — Já temos dinheiro para aquela bebida... — Falou se aproximando de Ewig. — Foi uma boa música. Você toca com o coração, dá pra sentir.

Ela sorriu e depois se virou de costas, seguindo até o balcão.

[Laila] — Algum dia te mostro o meu talento...

Seria ela uma amante da música também? Por algum motivo, não era o que parecia.

05


INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

O FERAL COELHO

CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

LAILA, A MULHER MISTERIOSA

Informações: tem um olho muito afiado.
Fala: color=#ff3300


_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Qui Jun 02, 2016 12:36 am

Enquanto tocava, Ewig observou as mais diversas reações do público e se pôs a imaginar as possíveis oportunidades - e riscos - que aquelas pessoas podiam lhe oferecer. Finalizou sua música com uma batida forte e sincronizada das botas no chão e dos dedos nas cordas. Jogou a viola casualmente sobre as costas e saltou para fora do palco com a mesma graça com que havia subido.

Sorriu ao ver as moedas no prato, mas fez pouco caso do dinheiro: sabia que provavelmente sairia daquela taberna tão duro quanto havia entrado. Quando Laila se virou, Ewig se adiantou para colocar uma mão na sua cintura e lhe dizer ao pé do ouvido, em tom malicioso:

- Seu talento, é? Agora você vai me deixar curioso a noite toda, haha.

Em seguida, deixou a garota seguir até o balcão. Dando-se conta de que se sentia levemente cansado após a longa viagem, a bebida e a música, Ewig deixou-se cair sentado sobre uma cadeira vazia qualquer, sem nem olhar a que mesa ela pertencia ou quem estava sentado perto.

Na mesma mesa à qual Ewig se sentou aleatoriamente também estavam sentados... (aqui o narrador decide quem estava na mesa)

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Ter Jun 14, 2016 9:16 am

EWIG


A música foi boa e animadora para a alma, mas a verdade é que, quando o elfo negro parou, algumas pessoas sequer notaram: continuaram dançando e movendo seus corpos em êxtase, imersas num mundo subjetivo onde nenhum problema podia penetrar. Alguns olhares rápidos o seguiam. Algumas mulheres exibiam sorrisos maliciosos, mesmo com a eventual falta de dentes. Bem, o que mais se poderia esperar de uma taberna barata?

Ewig se ausentou do palco como se deixasse sua própria casa. No caminho, se afastando dele, Laila respondeu apenas com uma sutil piscadela. Ela era uma mulher misteriosa e não dava para saber até onde seu comentário era um convite para sua cama ou algo a mais.

O jovem então largou o seu corpo, sem se importar muito onde sentava. As mesas estavam cheias, mas ele teve o acaso ou a gentil ajuda do destino para despejar seu peso num lugar vazio.

[???] — Hey, garoto! Cuidado onde senta!

Soou uma voz muito grave em tom imperativo muito forte. A espinha do elfo pode ter gelado num arrepio com a ideia de que possivelmente havia se metido em encrenca. Ewig lançou seu olhar para o lado e para cima. Esperava, consciente ou inconscientemente, encontrar um enorme orc ao seu lado, quem sabe até mesmo um monstruoso ogro de músculos fortes, dentes pontudos e um bafo podre da carne dos seus inimigos. Mas o que viu foi... nada! Quer dizer, pelo menos num primeiro momento.

[???] — Estou aqui embaixo! — Replicou a voz ao olhar que não o encontrava.

Bastou que olhasse um pouco para baixo, um metro ou mais, e pôde enfim fitar seu companheiro. Seu nariz mexia agitado para cima e para baixo, parecendo dançar. Seus olhos eram pretos como a noite e tinham nele o mesmo brilho de um lago ao refletir a lua cheia. E ele comia, acredite, cenouras e batatas!

Era o feral coelho!

De todos os presentes naquele estabelecimento, jamais poderia imaginar que aquela voz vinha daquele pequeno companheiro. Ele não deveria ter muito mais de um metro. Como podia? Será que não estava possuído?! De toda forma, ele se vestia como um guerreiro  e sua postura, ainda que na desprivilegiada altura, era imponente.

[???] — Foi uma boa música que tocou lá, jovem. — Concluiu num tom quase de superioridade. Como assim jovem?!



06


XP:

Hey, Ewig! Como atrasei, você tem direito a +100xp que estou arredondando para cima.
Até mais!

INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

O FERAL COELHO

Informações: tem pouco mais de um metro e uma voz muito grave.
Fala: color=lightgrey
CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

LAILA, A MULHER MISTERIOSA

Informações: tem um olho muito afiado e um talento.
Fala: color=#ff3300


_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Seg Jun 27, 2016 3:13 pm

Ewig se sobressaltou ao ouvir a voz grave que lhe chamava. Logo se sentiu invadido por um sentimento de surpresa e ansiedade que era comum em sua infância, sempre que alguém lhe pegava fazendo alguma brincadeira de mau gosto e ele não conseguia parar dar risada. Mas ao ver a criatura peluda que lhe dirigia a palavra, sua ansiedade logo se foi.

- Owwn, mas que bichinho mais lindo, qual é o seu nome? - nunca havia visto um feral antes, e sempre havia imaginado eles como criaturas medonhas e ameaçadoras.

Ewig estendeu as mãos à sua viola que estava pendurada no encosto da cadeira, e sem tirá-la de lá tocou brevemente apenas quatro acordes tranquilos, acompanhando os quatro versos rimados que recitava, na tentativa de acalmar o humor do feral:

- Infelizmente, nessa taberna pouco há onde sentar-se, veja quanta gente!
E meus pés tão cansados estão, depois de toda a dança e a canção...
bem que o Senhor Coelhinho, de orelhas tão fofas e olhar tão atento,
podia sentar-se no meu colinho, e dividir este assento?

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por NR Fury em Ter Jul 05, 2016 9:25 am

EWIG


O feral coelho olhava para Ewig. Era difícil decifrar sua expressão que era em muito distante de qualquer coisa humana. Suas orelhas se moviam um pouco, seu nariz parecia tremer ou dançar e tudo aquilo era muito animalesco para atribuir qualquer emoção, além, quem sabe, de muita fofura. Ele fez um breve silêncio depois da rima do elfo e não saber se ele achava engraçado ou tinha ficado irritado fez elevar um pouco a tensão.  

Em seguida, sem dizer uma palavra ainda, o pequeno virou para frente e tomou um gole de sua caneca minúscula repleta de um líquido avermelhado que, ao mexer, fez exalar um aroma adocicado como de cereja.

[???] — Ora, mas isso é um ultraje! — Respondeu num tom severo e firme, porém, isento de fúria. — Eu sou Cassius, o destemido e já derrotei inimigos dezenas de vezes maiores do que você, meu jovem. Nós ferais coelhos somos os mais bravos dos ferais! E os mais férteis também!

Cassius saboreou mais uma mordida de sua cenoura e, enquanto roía,  seu rosto inteiro parecia dançar. Dava para ver que ele falava sério e suas palavras eram carregadas de orgulho.

[Cassius, o destemido] — Minha última vitória foi o temível troll da floresta que assolava esta região! Dois caçadores morreram em suas mãos, sabia? E eu o derrotei apenas com minha rapieira. Ele era maior que uma casa e tentou me acertar com uma árvore inteira que ele mesmo arrancou do chão! Uma batalha incrível, uma pena que ninguém estava lá para ver. Todos tinham medo demais para isso.

Ele deu mais uma mordida e tomou mais um gole, depois voltou seu olhar sério para Ewig e dava para ver que seu tom era exatamente esse e não tinha nada de brincadeira em suas palavras.

[Cassius, o destemido] — Eu sou um paladino de Zaltar a serviço da luz e da justiça! Então mais respeito comigo, meu jovem. — Continuou mastigando freneticamente sua cenoura de laranja intenso.

07


XP:

+50xp

INFO:

O ANÃO

O GAROTO DE CABELOS DOURADOS

A MULHER DE OLHOS ESTRANHOS

CASSIUS, O DESTEMIDO - FERAL COELHO

Informações: tem pouco mais de um metro e uma voz muito grave; é bravo e fértil; derrotou grandes monstros, incluindo o troll da floresta que matou dois caçadores; é um paladino de Zaltar.
Fala: color=lightgrey
CONFUSÃO CERTA?

O JOVEM GUERREIRO

JOVEM DE ASPECTO SÉRIO

LAILA, A MULHER MISTERIOSA

Informações: tem um olho muito afiado e um talento.
Fala: color=#ff3300


_________________
avatar
NR Fury
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 289
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 0
Raça: Feral

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por ewig em Qui Jul 14, 2016 12:33 am

Ewig ficou um tanto decepcionado com a falta de senso de humor do feral, que de cômico tinha apenas a aparência, mas não desistiu de tentar cativá-lo. Não sabia até que ponto as histórias de Cassius eram verídicas, mas dava pra notar que ele era muito orgulhoso. Será que Ewig podia usar isso a seu favor?

Ao invés de demonstrar sinais de decepção, o elfo retribuiu o olhar reprovador do feral com um leve sorriso, agarrou sua viola e levantou-se em um salto. Começou a tocar uma harmonia solene em um ritmo de marcha, intercalando os acordes com batidas na madeira da viola que lembravam os tambores de uma banda marcial.

- Por Zaltar ele luta, o paladino da luz
Nobre é o caminho que ele conduz
Temida é a esgrima da sua rapieira
Mais forte até que uma árvore inteira
Que ouçam todos ao meu conselho
Abram caminho para Cassius, o Coelho


Ao terminar, Ewig empurrou levemente a cadeira na direção de Cassius, como um sinal para que ele se sentasse ali.

- Eu sou Ewig, um músico viajante. Prazer em conhecê-lo. - e dizendo isso se curvou em uma reverência exagerada, levemente cômica.

_________________
http://www.lodossrpg.com/t978-ficha-ewig

Habilidades Especiais: http://www.lodossrpg.com/t977-he-ewig#11990

Força: F
Energia: C
Agilidade: E
Destreza: E
Vigor: E
avatar
ewig

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 13
Idade : 26

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: 1
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Taberna do Macaco Caolho

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum