Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Rancho Fireball

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Sab Fev 22, 2014 12:50 pm

Relembrando a primeira mensagem :


O Rancho Fireball é popular no reino, pois é nele em que são adestradas as mais incríveis criaturas aladas de Lodoss: os dragões. Existem várias espécies destes animais, desde os gigantescos e animalescos até os pequenos dragonetes curiosos. Entre todos eles existem os dragões de sela, variando ligeiramente em tamanho, sendo que alguns podem ter o tamanho aproximado ao de um cavalo enquanto outros são três vezes maiores. Formatos e cores variam, assim como suas personalidades.

É possível conhecer aqui mais sobre os dragões e até mesmo aprender como montar neles. Como conhecimento geral é sabido que estas criaturas são sábias e orgulhosas, dificilmente se permitindo dominar por criaturas mais fracas. Os dragões de sela, no entanto, são ligeiramente ferais e por conta disso seu intelecto é mais limitado, sendo possível dessa forma domá-los e assim os ter como montaria fiel. Vez ou outra um deles cresce com a inteligência original da raça, mas se criado com um mestre único dificilmente se tornará rebelde.

Por mais que possa parecer inusitado, o dono do rancho é um rapaz chamado Malkor, de pouco mais de vinte anos de idade. Malkor acabou assumindo a responsabilidade sobre o lugar a menos de um ano devido ao falecimento de seu pai, mesmo assim ele cuida do rancho com uma dedicação invejável. O trabalho árduo sob o sol o fez ter um corpo forte e uma pele morena, preferindo sempre deixar o cabelo curto para não ter problemas com o fogo dos dragões. Algumas marcas de queimaduras pelo corpo mostram que ele aprendeu a lidar com eles da pior maneira. Com a ajuda de alguns funcionários de confiança, Malkor mantém os dragões saudáveis e bem disciplinados, e alguns são até mesmo comprados pelo Exército Real de Hilydrus, uma grande honra.

A venda de dragões é complicada, dependendo da autorização do exército, testes de aptidão e um registro que deve ser mantido atualizado. Com um pouco de paciência você pode conseguir um ovo de dragão e criá-lo desde o nascimento. Desta forma ele será leal a você, criando um vínculo inseparável. Com um metabolismo acelerado, os dragões atingem a adolescência aos 6 meses de idade, já sendo possível montá-los.

O rancho pode vir a contratar todo tipo de empregados.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:13 pm, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1141
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Sex Maio 15, 2015 6:10 pm

O dialogo que tinha com a criatura era uma real surpresa. Não era de meu feitio lidar com fantasmas, pouco gostava deles na verdade. Criaturas escorregadias em sua maioria, mas todos sempre prontos para pregar peças em suas vitimas desavisadas, sempre pensei que fosse difícil lidar com eles, agora já não tinha tanta certeza. Observava com cautela aquela figura, assim como saboreava cada uma das palavras que ela ditava. Então seres malignos habitavam aquele lugar que caia aos pedaços? Adoraria cruzar laminas contra eles se assim fosse, demônios mortos sempre eram valiosos, fosse pelas relíquias guardadas em seus corpos, ou apenas para o ego daquele que os abata, algo que elevava minha curiosidade. De rompante suas palavras eram substituídas por um tom urgente, um aviso me era entregue. Na verdade, muitos tomariam aquilo como aviso, Kenna propriamente fazia o mesmo, já meu consciente aceitava aquelas palavras em um desafio.

A nevoa crescia em massa ao meu redor, tudo que observava eram formas desconexas e surreais, identificar um atacante rapidamente havia se tornado um esporte arriscado. Gostava daquilo, do clima pesado e sombrio, da sensação de ter alguém se esgueirando pelas sombras, com suas garras e presas pingando uma vontade assassina. O sorriso coroado com os caninos vampirescos ficava estampado no rosto quando observava a fantasma Adélia. Olhava de um lado para o outro, ainda relaxado com lança sobre um ombro e o pacote sob um braço, ao que tudo indicava, iria me atrasar terrivelmente para a casa do druida.

- Sair deste local era o que buscava, mas infelizmente senhorita Adélia, acabei por me perder entre a nevoa. Busco a residência de Udyr, ouvi dizer que o mesmo é um druida local. Aceitei a missão de entregar-lhe certo embrulho e o recuo não é uma de minhas opções. Manteria o tom de voz audível e claro, não era apenas com ela que falava. - Agradeceria que me indicasse o caminho correto, mas não matarei minha curiosidade sem que antes me lhe pergunte algo. O que seria este que se chama Terror? Bravata era a melhor forma de se lidar com tudo, era nisso que acreditava e era por isso que me movia. Enfrentar o desconhecido era uma dádiva que estava disposto a avançar sobre. Descobriria quem era este ser de uma maneira ou doutra. Lutaria se preciso, tinha a lança preparada para o confronto.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Maio 19, 2015 9:25 am

A fantasma pareceu travar no ar ao ouvir as palavras de Gregar. Ela flutuava numa direção a esmo, mas algo que ele dissera não condiziam com as respostas que ela esperava ouvir. Talvez o fato de ter se interessado pelo Terror, ao invés de sentir medo. Gregar estava com medo? Sim, estava. Mas o disfarçava bem, tão bem que ele próprio poderia mentir para si mesmo dizendo que não o sentia. Mas todas as criaturas sentiam medo, e com ele não seria diferente. A única diferença entre o vampiro possuído, e as outras criaturas, era que Gregar escolhia enfrentar seu medo. De uma forma nada ortodoxa, diga-se de passagem, mas ele o enfrentava de peito estufado. Nesse meio tempo a fantasma descongelou. – O Terror é o profanador deste cemitério. O que um dia foi um memorial às almas de druidas, aventureiros e cavaleiros, agora tornou-se o lar de aberrações e criaturas malignas. A influencia do Terror é tão grande, que começa a se espalhar, está crescendo, pouco a pouco, dia após dia. – Ela se virou e começou a flutuar para uma direção qualquer. – Sinto muito, Gregar Walker, mas desconheço a saída deste lugar, pois morri antes de conseguir encontra-la... – e ela continuou flutuando. Não disse mais nada, apenas flutuou até sair da vista de Gregar, isso se ele não resolvesse segui-la.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Sex Jun 05, 2015 11:45 pm

Não tinha como não estar curioso com aquela situação. Estava em um cemitério assombrado, repleto de fantasmas e de alguma outra coisa, não sabia o que era o Terror, mas estava louco de vontade para descobrir. Perguntava-me como seria a criatura com tal nome, de fato não esperava nada amistoso, não é sempre que coisas com porte parecido tem formato de fadas ou de flores, qual seria a graça se tivessem? Quanta ironia estaria de estar envolvida, para chamarem algo que se parecesse com uma criatura felpuda de O Terror? Divertiria-me com algo assim, poderia rir por toda uma madrugada imaginando uma cena parecida, um coelho gigante com armadura e bigodes sujos de sangue, sentado em um trono naquele cemitério, uma visão que seria impossivelmente cômica. Gostaria muito que minha expectativa resultasse em algo, mas para minha infelicidade parecia que seria impossível algo assim acontecer. A criatura fantasmal que aparecia, começava a mover-se para longe, eu mesmo a acompanhava, não sabia mesmo o caminho para sair voltar a casa do druida, qual seria a diferença?

- Dia após dia? Então quer dizer que em algum dia até os imbecis de Ruff e Hilydrus vão ficar presos na droga de um cemitério? Gargalhava para mim mesmo. - Eu pagaria para ver isso acontecendo. Metade daquela gente mal sabe como segurar uma arma da maneira correta. Mas aproveitando que parece que teremos companhia compartilhada por um bom tempo, por que não me fala mais desse lugar?

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Jun 11, 2015 10:23 am

A mulher fantasma não esboçava nenhuma reação, apesar da forma zombeteira que Gregar tratava aquele lugar, o clima de seriedade não diminuiu. Tampouco a tensão que aquela aura gélida de morte causava. Contudo, a aura não era mais a única presença, nem os vultos. Agora alguns sons se faziam presentes. Era como se uma enorme porta de madeira estivesse rangendo, seguidas de longas e ocas batidas no solo. No solo? Sim, era possível sentir o impacto, era compassado, eram passos. Mas para sentir tal impacto esse algo deveria ser gran... BLAM!

Um túmulo bem a frente de Gregar fora esmagado com grande violência, e a fantasma se desfez ao ser “pisoteada” por tal coisa. E agora o motivo de todo aquele alarde descomunal se erguia em meio a névoa. Um enorme Ente Decomposto se movimentava, e ele não parecia nada amistoso em comparação com Adélia. O barulho da madeira rangendo e estalando a cada movimento seu era alto agora, o monstro deveria ter cerca de 10 metros de altura, e suas pernas eram como raízes entrelaçadas. Da cintura pra cima o corpo já era o tronco da arvore, e pouco antes de chegar aos galhos, havia uma face distorcida, algo com um misto de dor e raiva.

O ente já estava pronto para dar o próximo passo largo, e dessa vez, o alvo de sua esmagadora perna de madeira seria Gregar, caso ele não se movesse rápido. Contudo, sua movimentação era evidentemente lenta, previsível, mas pela forma como aparecera, deveria ser extremamente forte e resistente. O monstro também não falava nada, nem sequer fazia algum som com sua bocarra distorcida, os únicos sons que partiam dele, eram os próprios rangidos e estalos da madeira quando ele se movimentava. E a criatura não era um ente comum, parecia mais uma arvore morta com vida, pois seu tronco, galhos e raízes eram acinzentadas, e ele não tinha folha algum em seus galhos.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Ter Jun 23, 2015 11:02 am

Não tinha como falar que não me divertia profundamente com aquele local. Até o principio de medo que sentia na boca do estomago era motivador, a adrenalina corria com agilidade por todo meu corpo. Tinhas os olhos atentos para tudo o para todos, gostaria de esbarrar com o Terror, seria um desafio melhor que os outros, nada, além disso. Claro que sabia dos riscos, mas não era quem os levava em conta, tinha Kenna para tal, enquanto eu conseguisse me mover conseguiria dar um jeito nas coisas, sempre tinha conseguido fazê-lo, talvez fosse por isso que avançava diretamente, gostava dos obstáculos, mas adorava ainda mais supera-los, o êxtase em superar a morte certa era viciante, não tinha como colocar de outra forma.

Era clara minha decepção quando Kenna me impedia. De maneira clara, começava a ouvir aquela ressonância, como se algo pesado surgisse, minhas expectativas cresciam, esbarraria tão rapidamente com o Terror? Ouvia com apreensão aqueles passos, os dedos estavam firmes ao redor da lança, desejava por encontrar a criatura que se chamava Terror, e ficava um tanto desapontado quando via o autor das passadas. O fantasma era pisoteada com violência, assoviava em deboche enquanto via aquela criatura de porte desumano. Uma massiva árvore com seus dez metros de altura, uma criatura viva e tão amistosa quanto à maioria das laminas de machados, nunca achei que fosse ver uma planta com vida, aquilo era estranho de muitas maneiras. O melhor de tudo era o alvo daquela criatura, justamente minha própria cabeça. Não gostaria de ser pisoteado por qualquer um que fosse, e minha guia estava aparentemente morta, pela segunda vez.

Suspirava em desaprovação, amaldiçoando minha sorte, enquanto saltaria para o lado, tentando me afastar da criatura, eu mesmo era lento, não tanto quanto uma árvore, mas ainda lento, tampouco tinha tochas ou machados comigo, aquele sim seria um oponente complicado para lidar. Gostaria de cravar a lamina de ferro da lança contra aquela casca morta, mas dividia uma sensação com Kenna, urgência. Tinha um pacote para entregar à custa de um dragão, assim como tinha de eliminar uma criatura que habitava o cemitério local, por que perderia tempo podando plantas? Sorria para mim mesmo enquanto me afastava em pequenos passos cuidadosos daquela massa cinzenta e podre, tinha um radar para o mal dentro de mim, só precisaria seguir para a direção que me fosse mais clara, e pesada.

- Sinto muito senhorita, a companhia foi agradável enquanto durou, mas infelizmente não posso vinga-la. Acabo de ouvir chamarem meu nome, lembro-me que tenho um assunto urgente para lidar, espero poder reencontra-la assim que descobrir sobre esse Terror do qual tanto fala. Despediria-me e começaria a correr, deixando a criatura para trás juntamente da fantasma, de maneira clara tomaria cautela com os pés, não gostava das raízes nas pernas daquela coisa, evitaria ficar preso por simples descuido, me manteria sempre no curso guiado por Kenna, não sabia onde estava, então iria direto contra a pior massa de energia do lugar, uma hora deveria encontrar o Terror.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Jun 24, 2015 2:50 pm

Independente da forma como olhassem, todos veriam em Gregar um ser no mínimo louco. Sim, ele era insano, a ponto de temer o perigo, mas correr de encontro a ele como um aventureiro mergulha num rio gelado cheio de piranhas. Mas a diferença entre Gregar e o aventureiro, era que o possuído vampiro tinha seus meios de se livrar da morte, não só pelo fato de ter se tornado um recém imortal, mas também por contar com um instinto e pericias que o diferenciavam da maioria dos aventureiros.

Entretanto, até mesmo um louco por adrenalina como Gregar sabia diferenciar o que era um a batalha difícil, e uma batalha perdida, e naquele caso, ele concluiu por si só que não teria chances de derrubar aquela arvore. Assim que o ser enorme levantou sua perna direita, Gregar já preparava sua esquiva, e um ser lento como aquela arvore, não difícil esquivar. Após isto, foi simplesmente correr e se despedir da fantasma, deixando para trás o inimigo antes que este se tornasse um problema real.

Aos poucos ele escutava os passos da criatura mais distantes, os rangidos da madeira iam sumindo, dando lugar somente ao silencio sepulcral do cemitério. Gregar agora queria chegar ao epicentro daquilo, queria de toda forma encontrar com o tal Terror, aquele que dominava aquele lugar e o responsável por tudo aquilo. Mas como encontrar algo que não deseja ser encontrado? E mais, como encontrar o caminho para algum lugar, o qual não se sabe onde está? Kenna rapidamente agiu para responder estas questões.

“Acredito que, quanto mais ao centro do cemitério, mais tumbas e mausoléus encontraremos...Talvez o causador disso tudo esteja por lá.” E não era uma resposta de todo ruim. Tinha lógica, tinha nexo, tinha tudo para estar certo. Agora restava apenas andar e procurar. E Gregar andou, andou mais meia hora até começar a ver as primeiras criptas, todas elas arrumadas, e a frente, dois degraus de pedra que davam para uma área mais alta. A partir dos degraus, o chão não era mais terra batida, era um chão feito de pedras variadas e alinhadas, mas muitas delas já quebradas e com alguns buracos pelo solo. Em volta, varias tumbas de diversos tamanhos, que formavam uma espécie de corredor. Ali, a sensação de estar sendo observado era ainda maior, ele sentia não só uma presença, mas sim um enorme peso em seus ombros, como se algo o estivesse oprimindo, pressionando-o contra o chão.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Qui Jun 25, 2015 10:53 am

Aos poucos deixava aquela criatura para trás, com todo aquele tamanho, só me faltaria que fosse uma árvore meio morta superveloz, ainda gostaria de ver algo assim, um dia. De maneira direta, aquela criatura era incrível por si só, sua força já havia sido mostrada ao pisar em algumas lápides, não precisaria ter uma árvore de dez metros pisando em minha cabeça para saber que ela era pesada, tampouco necessitava atirar minha lança contra aquela casca para saber que ela era dura demais para ser passada com força bruta. Eu mesmo não vestia camisas listradas ou carregava um machado, por que faria o trabalho de um lenhador? Estava focado em outra coisa, algo mais linear e direto.

Claramente eu era grato por ter Kenna ao meu lado, parcialmente grato queria dizer. Ter qualquer coisa sussurrando ordens em sua cabeça é irritante, insuportável na maior parte do tempo. Ao menos conseguia lucrar em alguns aspectos com isso, sua ideia era simples e clara, apreciava coisas simples e claras, tinha algo melhor do que uma missão objetiva? Ei você, vá até aquela torre e mate tal pessoa, ou quem sabe, ei você quero que ande por essa trilha e entregue o pacote para aquele homem. Apesar de que, até mesmo coisas objetivas podiam ser distorcidas às vezes, temporariamente pausadas no mínimo, ainda assim as preferia acima do restante. Queime sua cabeça, e não conseguira queimar seus inimigos, era um bom ditado no fim das contas.

Sinceramente aquele lugar era realmente enorme, começava a me perguntar quanta gente caberia em um cemitério daquele tamanho. Já passava de mais metade de hora de caminhada antes que me desse conta da proximidade do objetivo, nunca havia ficado tão contente em ver tumbas antes. O chão se alterava abaixo de meus pés, ainda fedia a cemitério, mas ao menos o lugar parecia mais jeitoso do que terra e árvores vivas. Estava chegando ao centro de tudo aquilo, podia sentir isso com aquele pesar nos ombros, tinha algo ou alguém que me observava, talvez fossem fantasmas, talvez tivesse um coveiro naquele lugar maldito, eu esperava que fosse o Terror. O mal era claro, tinha algo naquele local, alguma coisa poderosa e pesada, caminhava contra a pedra, seguindo sempre em direção a sensação nefasta, ao menos tinha um demônio dentro de meu corpo, não poderia encontrar nada que fosse tão ruim assim.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Jun 25, 2015 11:57 pm

Gregar não precisou dar mais que 5 passos após ter pisado no chão de pedra, para então encontrar um outro ser. Este bem menor que a arvore, e em seus devaneios sobre o que seria o terror, e qual seu cargo naquele cemitério, ele não percebeu que estava diante de alguém, até que escutou um som característico. Uma passada na terra. E outra, e outra, e mais outra. Quando escutou a primeira, e viu a sombra a sua frente e já parou de imediato. A mão na arma, pronta para saca-la a qualquer momento, mas não o fez ainda. Se aproximou a passos lentos e aos poucos, conseguia distinguir melhor a forma daquele que escavava uma nova tumba.




O ser era corpulento, sua pele toda verde escura e os músculos quase saltavam para fora de tão grandes, mas apesar de corpulento, ele era desproporcional. Suas pernas eram curtas e seus braços um pouco maiores que o normal, fora o fato de ele ser corcunda, e em sua corcova nas costas, estar presa uma lanterna meio apagada. Ele usava trapos como roupas e botas velhas e encardidas. Mas com toda aquela carne, era difícil acreditar que fosse um zumbi convencional, mas afinal, que raio de lugar era aquele? A medida que Gregar ia se aproximando, a criatura continuava a cavar, até que o possuído pisou num cascalho qualquer, fazendo barulho e acordando a criatura. Com um susto, ele olhou para o lado, com sua enorme pá em mãos, e assim que viu Gregar... Ele voltou a cavar. Sim, ele não deu a mínima para o vampiro possuído.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Qui Jul 02, 2015 3:32 pm

Aquele cemitério começava a me dar nos nervos. Primeiro me deparava com árvores gigantes, agora tinha a minha frente uma espécie bem carnuda de zumbi, ainda que dada a situação eu me considerasse sortudo por não me deparar com vermes ou minhocas gigantes, não deixava de entortar o nariz para aquilo que me cercava, não era apenas o fedor da decomposição e da morte que irritavam. Seria assim tão difícil encontrar algum serviço naquele lugar? Aquilo no fim das contas era um cemitério, ou seja, tinha gente morta enterrada naqueles túmulos, o que ignorando o fato deles poderem ter sido enterrados com algo de valor, me fazia crer que ao menos alguém deveria vigiar aquelas tumbas. Sempre esperava que algum nobre excêntrico desejasse repousar em sua terra natal, ou em qualquer terra barata, mas até mesmo um cara assim deveria pagar uns guardas ou flores de tempos em tempos. Aquele vazio todo era, desconcertante.

Objetivamente eu caminhava, pronto para disparar o ferro contra qualquer um que visse se mover, evitando ao máximo o desgaste enquanto para o momento em que me deparasse com o Terror. Como poderia esperar um zumbi como aquele? Feio, fedorento, e azul. Não parecia muito normal dada aquela quantidade de carne abismal que reunia em seus braços, mas era justamente isso que o fazia ser tão cômico. Uma figura de braços largos demais, pernas finas de menos, corcunda como sempre encarando o chão. Ao menos parecia ter certeza da profissão daquilo, um coveiro se estivesse certo. Tal como seria de seu trabalho esperava um pouco de cortesia com visitantes, e não, tudo que ganhava da criatura era uma olhadela. Me deixava curioso um medo aparente nele até me ver, esperava outra pessoa? O Terror quem sabe, poderia muito bem ter esbarrado em algo importante.

- Bela noite, não concorda? Pausava enquanto encarava a paisagem morta, era vista realmente bela. - Então Quasimodo, ouvi dizer que quando chegamos no meio desse fim de poço encontramos um cara bem carismático, sabe se isso é verdade? Daria uma pausa momentânea esperando uma resposta. - Falo do Terror é claro, ouvi dizer que ele é um cara bem gente fina. Comentaria ainda com o sorriso no rosto, sem esperar uma resposta real é claro, sabia para onde tinha de seguir, e continuaria a caminhada caso ignorado pela criatura.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Jul 03, 2015 11:04 am

Gregar já estava ficando chateado com aquela situação. Tudo que via eram tumbas e mais tumbas, e vez ou outra algum ser morto vivo perambulando por aí. Mas nada que realmente lhe interessasse, ou que despertasse vontade de ir mais fundo, a não ser é claro, pelo tal Terror. Mas era difícil saber se compensava ter que encarar todo aquele clima pesado de trevas e mistério por conta disso. Ali naquela área o cheiro não era tão ruim, longe da terra fresca e com as tumbas mais trabalhadas feitas de pedra, impedia que o cheiro dos corpos em decomposição se espalhasse demais.

Gregar não perdeu tempo, e assim que o grandão o viu, já tratou de tentar iniciar uma conversa com este. Novamente o coveiro parou de cavar para encarar o possuído, e com um sorriso bobo, digno de um débil mental, ele respondeu ainda parado. - Noite bonita. Gorgo achar noite bonita. Mas moça fantasma ser mais bonita, teehee. - Mas com a pergunta seguinte ele pareceu ficar confuso. Inclinou a cabeça, coçou a corcunda, e depois deu de ombros. - Gorgo não saber, cara engraçado falar de jeito esquisito. Hehehehe

- AH! Oi moça bonita!
- Gorgo de repente largou sua pá e correu na direção de Gregar, e o que ele entenderia, provavelmente como um ataque, na verdade era só a felicidade do brutamontes em ver Adelia. Gorgo passou direto por Gregar, indo até a fantasma, que flutuava a alguns metros de distancia de onde o possuído estava. - Ola Dyro. Como está hoje?

- Gorgo bem. Gorgo cavar cova hoje, porque amigo novo estar por vir.

- Quem lhe disse isso, Dyro?

- Papai disse.

A fantasma ficou pensativa por alguns momentos. Ela franziu um pouco as sobrancelhas e depois encarou Gregar. - Já encontrou o que procurava, Gregar?

- Hehehehe, moça bonita ser muito inteligente, mas chamar Gorgo de jeito estranho, Gorgo achar engraçado.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Ter Jul 14, 2015 9:45 pm

Agradava-me a falta de fedor. Claro que não poderia esperar um campo florido, nem ao menos tinha interesse em tal. Na verdade me era estranho em quantas pessoas buscavam locais como campos para repouso, não tinha nenhum amor real por cemitérios ou campos de batalha, mas locais como jardins de flores me eram igualmente desconfortáveis. Como alguém poderia ficar calmo e relaxado dentro de um lugar com aqueles? Não falava de abelhas que insistiam em zumbir em meus ouvidos, na verdade apenas não gostava de visões como aquela, poderia ser implicância ou até mesmo alguma razão oculta, mas a verdade era que nada me acalmava mais do que o bom e velho barulho de uma taberna movimentada. Bêbados gritando, gente cantando e tocando instrumentos desafinados, o cheiro da cerveja e da comida quente, como poderia um desejar mais?

Adoraria discursar sobre isso, ainda mais frente aquela criatura disforme a minha frente, mas me dava por satisfeito em não sentir nenhum outro cadáver em decomposição. Observava-o com curiosidade, parecia um demente, estúpido como uma porta. Gostava de gente assim, pelo menos eram diretos e honestos, claro que seu fedor era incomodo, mas não via mal na companhia de Dyro. Agora que falava em má companhia, reencontrar a fantasma uma surpresa clara. Ao que tudo indicava ser uma fantasma tinha suas vantagens, ser esmagada e ainda sair ilesa era realmente algo que valia a pena ser mencionado, gostaria de uma capacidade assim para mim mesmo. Sorria ao vê-la completando a surpresa com um assovio que fingia espanto medido.

- Infelizmente ainda não "moça-bonita". Comentava usando-me do apelido da criatura. - Posso jurar que pretendia vinga-la quando foi pisoteada por aquela aberração arbórea, mas caçar o fim desse cemitério e aquele que você chamou de Terror me deixaram com as mãos ocupadas.  Acho que devo ter errado a curva em alguma tumba, mas todas elas parecem iguais sabe? Dava de ombros e apoiava a lança em mim. - Falando nisso, já tem alguma noção onde posso encontra-lo? Julgo estar perto, mas andar a esmo por ai não é muito animador nem pros vampiros. Comentaria simplesmente esperando uma resposta, de maneira geral eu tinha um destino final, o centro do lugar, saberia me guiar e iria para lá no pior dos casos.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Jul 22, 2015 10:47 am

Adelia permaneceu parada, vidrada com sua visão ainda em Gregar, sua mesma expressão neutra de sempre. Enquanto Dyro sorria feito um boboca ao lado do vampiro. Dyro então ajeitou sua calça, pegou sua pá, e voltou a cavar, enquanto cantarolava uma musica sem sentido algum, que falava sobre membros decepados, pudim de leite e um esquilo.

- Creio que o único jeito de sair, seria enfrentando o Terror. Agora que ele sabe que você está aqui, não o deixará sair de forma alguma. Contudo, se é de seu desejo encontra-lo, apenas siga os monstros. Eles guardam o mausoléu onde o Terror vive. Quanto mais próximo do mausoléu, mais criaturas estarão por perto. - Ela respondeu após seguidos minutos de silencio encarando-o. Depois disso, ela foi até Dyro. Ela parecia querer conforta-lo de alguma forma. Ela o acariciava com ternura, mesmo que sua mão fantasmagórica não pudesse realmente toca-lo.

- O terror é um ser de pura maldade. Nós não sabemos ao certo quem ele é, mas desde que profanou este cemitério, sua essência tem corrompido tudo. Desde as plantas até os mortos... Dyro não era assim, ele costumava ser um guardião protetor, um homem de grande sabedoria. Mas veja o que o Terror foi capaz de fazer com seu pobre corpo e sua alma.

- Se deseja mesmo enfrentar o Terror. Fique avisado. Ele não tem piedade, nem mesmo daqueles que já estão mortos. Até mesmo as almas e corpos que vagam por este cemitério temem estar diante dele. Siga em frente, quando encontrar o assassino das tumbas, saberá que está bem próximo do mausoléu.



<50 exp pra você, my dear.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Dom Ago 02, 2015 10:53 am

Sabia que nunca tinha tido nenhum talento musical real, mas ainda sim era um ótimo cantor de tabernas. Cantarolava bêbado melhor do que a maioria das pessoas, além do que, tinha memorizado boa parte das músicas obscenas tocadas em qualquer bom músico. Confirmaria tudo isso com vigor, mas nem mesmo eu conhecia a música que o meio morto cantava, eu sinceramente gostaria de saber qual a melodia encontrada entre esquilos e membros mutilados, claro que somar pudim tudo deixava a música ainda mais doce. Acreditava que uma companhia como aquela seria irrefutavelmente divertida. Ao menos, bem mais do que a pouco emotiva fantasma. A neutralidade dela me parecia muito mais assustadora do que a ideia de eu estar casualmente conversando com uma fantasma, a noite estava realmente estranha.

Estaria sendo contraditório, mas mesmo estranhando a companhia eu realmente gostava de conversar com Adelia, ela se fazia simples. Até uma criança a entenderia, claro que pensava que a forma como tentava tocar, a criatura tinha uma pontada de cômica de um humor escuro e pesado, mas não me importava com sua presença, e seus avisos sempre eram bem guardados. Não por mim claro, Kenna era a parte pensante da interação. Apesar de que me forçava a prestar atenção e assentir em reconhecimento ao que ela dizia, cada palavra não seria desperdiçada.

- Isso, me parece um fim bastante triste para um guardião. Lançaria um olhar a Dyro. - Me desculpe, mas eu próprio não pretendo adotar a pá. Já lidei com criaturas malignas o bastante para saber o quão desagradável coisas assim são. Claro que uma fantasma, tão bela e educada seja uma ótima exceção. Sorria educadamente me afastando alguns passos. - Agora se me dão licença, tenho um medo para matar, ou ser morto enquanto tento, o que vier primeiro é claro. Agradeceria com uma mesura forçada, e continuaria a me por em caminho diretamente na direção indicada, onde poderia encontrar o Assassino de Tumbas.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Ago 13, 2015 11:37 am

Gregar seguiu o conselho da fantasma. Em frente ele foi, encontrando cada vez mais e mais tumbas. Dyro já não estava mais ao alcance de sua visão, tampouco escutava a melodia macabra que entoava com toda a alegria de um zumbi demente. Estava sozinho novamente, só ele e a névoa trevosa que cobria tudo. Aquela névoa pesada e gelada, um miasma que mais parecia uma praga que contaminava o ar. Não tinha um odor especifico, o próprio odor do cemitério era o odor daquela fumaça. Uma mistura de flores velhas e podres com terra úmida.

Gregar seguiu em frente por mais algum tempo, as tumbas aumentavam em numero, e em tamanho. Cada vez maiores e também mais pomposas, talvez fossem as lapides de pessoas mais nobres, talvez generais, ou até mesmo reis. Era difícil dizer, o possuído não parou para ler seus nomes nem seus memoriais talhados na pedra, apenas seguiu seu caminho. Mais a frente uma sombra conhecida ressurgiu, aquela mesma criatura baixinha e de duas cabeças que havia visto logo na entrada do cemitério. Mas dessa vez a criatura vinha bem em sua direção, ele chegava devagar, passos pesados, dava para ouvi-los nitidamente. Apesar de pequeno, ele era forte, troncudo, e carregava consigo dois objetos muito grandes. Um deles parecia ser um escudo, e o outro uma arma.

Sua silhueta logo tomou cor e forma, e assim surgiu a criatura, um misto de demônio com uma gárgula. Seu corpo era todo acinzentado, como a pedra que formava as lapides, mas em alguns pontos havia manchas verdes e rachaduras, como uma pedra velha e limosa. Uma de suas cabeças lembrava a de um demônio, língua bifurcada, focinho e chifres, já a outra era ainda mais esquisita. Em uma de suas mãos, ele levava uma lapide inteira. Isso mesmo, um pedaço de pedra maciça, ele carregava com apenas uma das mãos, e usava-a como se fosse um escudo, e na outra mão portava sua arma.

- Estes são os guardiães dos túmulos. E terror os chama quando há algum intruso tentando roubar os tesouros enterrados dentro das tumbas dos heróis antigos. Eles não são muito inteligentes, mas são muito fortes... - Adélia não se materializou dessa vez, apenas falou, seja de onde estivesse, parecia estar observando o possuído, porem sua voz parecia distante, como se estivesse em um outro cômodo, separados por uma grossa parede, e a fantasma estivesse gritando para que ele entendesse. Mas não era somente ela. Pois um novo guardião de túmulos surgiu mais ao fundo, bem atrás dele. E um terceiro surgiu do canto, bem acima de uma das lapides maiores. Como ele havia subido ali? Gregar descobriria já já, quando o ser de pernas curtas, num impulso quase inacreditável, pulou sobre o vampiro já o atacando com seu escudo, num golpe que certamente esmagaria seus ossos.

Status: Fudido.
PVs: 100%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PEs: 100%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Dom Ago 23, 2015 10:05 pm

Era uma pena ter de deixar para trás uma companhia como a do zumbi Dyro. Talvez voltasse com uma garrafa de hidromel mais tarde, tinha esperanças que ele seria um cantor ainda melhor quando bêbado. Dito isso eu avançava, caminhando como se tivesse todo tempo do mundo, o que eu tinha naquele caso, o que poderia acontecer afinal? Um esqueleto surgir de uma das tumbas para vir pegar minha cabeça? Estava em um cemitério amaldiçoado e não em uma estória infantil, no pior dos casos eu tinha uma arma. Que venham os esqueletos e os prêmios daquela viagem estúpida. Agora falando de prêmios, não podia deixar de pensar em todos aqueles que me cercavam.

Lápides pomposas a direta e a esquerda. Não ligava sinceramente se tinha um rei, príncipe, ou nobre debaixo daquela terra úmida, o que me importavam eram os pertences que os seguiram para o outro lado. Talvez algum deles fosse um idiota rico e excêntrico que tinha desejado ser enterrado com uma fortuna em ouro, poderia ficar rico em uma jogada dessas, mas tinha mais a fazer do que roubar túmulos. Claramente tinha algo a abater. Era justamente por isso que caminhava torcendo o nariz para aquele fedor que infestava todo aquele cemitério, assoviando enquanto observava sem interesse tudo e todos. Ou ao menos era o que pretendia até que encontrava uma forma que me despertava interesse. Uma criaturazinha nada amistosa que jurava já ter encontrado anteriormente. Ouvia a fantasma que parecia se usar de uma estranha telepatia enquanto uma daquelas formas vinha diretamente contra mim. Era rápido demais para que eu o contornasse, sabia o que fazer nesse caso.

Aquelas pernas curtas não deviam ser ágeis o bastante para permitir que eles virassem tão rápido assim, mas se a feiura deles não machucasse o bastante, as lápides com certeza o fariam. Tinha de acima de tudo tomar cuidados para não ser atingido. Ter cautela para isso e para garantir que conseguiria ataca-los efetivamente. Ao menos sabiam que todos eram burros como portas, quem sabe poderia usar isso? Com cautela jogaria o corpo para o lado, em um rolamento que tentaria me tirar de longe daquela figura que saltava contra mim, não tentaria um confronto direto, não por enquanto pelo menos. Apenas me posicionaria de longe das criaturas, tomando cuidado com ambos os pés, e dispararia uma única lamina de gelo contra o mais próximo daqueles seres, mirando claramente um dos trechos esverdeados das criaturas. Precisava saber o quão rígidos eles eram afinal de contas.
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Sab Ago 29, 2015 12:44 pm

O salto da criatura fora preciso, não fosse por sua ação rápida, teria sido esmagado completamente pela força impressionante daquele monstro... E que força! Quando o demônio pousou no chão, Gregar pode sentir o impacto daquele golpe de onde estava. A terra estremeceu de leve ao redor, e uma nuvem de poeira se levantou quando aquele monstro absurdamente tocou o chão batendo com sua lapide-escudo como se fosse uma maça. Era bom não ser tocado por eles, ou então Gregar estaria em sérios apuros, mas a estratégia do possuído era outra. Ataque a distancia, assim que terminou seu movimento de esquiva, apontou a palma da mão para o monstro e dali saiu a estaca de gelo. Esta que pareceu não ser muito efetiva. Apesar de ter feito um corte considerável no ombro da criatura, ele não pareceu ceder, muito pelo contrario, sua raiva só aumentou, e ele avançou contra Gregar portando seu escudo numa espécie de encontrão, como se quisesse jogar o possuído contra os túmulos.

O segundo não fora tão audacioso, vindo do lado oposto ao primeiro, ele saltou de túmulo em túmulo, suas pernas pequenas, porem bem fortes e resistentes, além de um equilíbrio inimaginável para um ser tão desproporcional e carregando um escudo tão grande e pesado.

Ao chegar ao ultimo túmulo antes da calçada de pedra, ele puxou sua arma das costas, um machado quebrado, mas que ainda assim poderia fazer algum estrago. Ele desceu da lapide, indo para a calçada, e agora estava frente a frente com o possuído. Suas duas cabeças bufavam de ódio, ele não parecia ser movido por estratégia ou similar, apenas instinto, o de obedecer seu mestre, e a ordem era clara, matar o intruso. Ele avançou, um grunhido, como de um dragão filhote foi ouvido. Ele levantou sua arma e estava pronto para atacar, enquanto que do outro lado, o escudo se mantinha pronto para defender. O terceiro ser ainda estava longe, aquele que estava mais a frente na calçada, vinha correndo, mas não chegaria primeiro que os outros, este carregava a lapide nas mãos e uma clava feita de pedra que mais parecia um pedaço de uma estátua antiga.

<Jurava que tinha posto a img dos monstros no post anterior, aqui vai ela. Link.>
Status: ---
PVs: 100%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PEs: 99%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||


_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Sex Set 11, 2015 10:27 am

A[quela sensação era clara como água. A de simplesmente lutar por sua vida contra criaturas completamente sobre-humanas. Sorria ao ver o impacto gerado pela criatura, se tivesse me movido um movimento mais demorado, teria minha cabeça sendo esmagada nesse exato instante, ao menos havia sido rápido o bastante para esquivar-me, não gostaria de estar no meio daquela poeira nem se fosse pago para tal. Ao menos sabia agora que poderia cortar aquelas criaturas, não que ficasse feliz com a ideia de ter que me aproximar de qualquer um daqueles seres para só então golpea-los, quem sabe poderia usar a estupidez ao meu favor dessa vez. Dois de três já haviam se juntado aquela comemoração de minha morte, e eu sentia terrivelmente que devia me poupar se quisesse encontrar o Terror frente a frente.

O[s malditos meio mortos me pareciam estupidamente velozes para aqueles corpos estranhos, não poderia sobrepor minha velocidade a eles como fazia com a árvore meio morta, mas poderia fazer mais. Em um único movimento correria tentando me colocar entre os dois mais próximos oponentes. Decidia confiar na presença fantasma só dessa vez, se eles fossem burros, se movendo aquela velocidade eu duvidava que algo poderia ser parado tão rapidamente. Correria para o que portava machado e escudo, torcendo com toda a fibra para o segundo me seguir, ainda que avançasse como se nem ao menos o percebe-se, apenas de sentir que até mesmo um cego pudesse perceber uma criatura como aquela. Ainda sorria esperando até o ultimo momento possível para me mover, torcendo para que o tempo de ataques batesse, não golpearia o que ficaria a minha frente, apenas deslizaria, jogaria todo meu corpo para o chão, tentando sair da frente de ambos os ataques enquanto passava bem debaixo das pernas da criatura, permitindo que ambos se desse um belo encontrão que com aquela força toda, seria o bastante para esmagar alguns ossos, isso se aquelas maldições tivessem ossos.

V[oltaria a ficar de pé tão rápido quanto conseguisse, apenas deixava a ideia de lado caso por alguma razão pudesse com a lança aproveitar o momento e golpear um ponto frágil das criaturas, pescoços e olhos como exemplo. De toda maneira buscaria apenas ataques fáceis, golpeando em estocadas com a lança enquanto me mantinha tão afastado quanto possível, tinha três problemas para enfrentar, e nem uma disposição para encontrar um terror enquanto eu próprio estava meio morto.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Set 16, 2015 12:03 pm

O guerreiro encontrava-se cercado por seus algozes, os demônios deformados que tinham como único objetivo aniquilar qualquer invasor de seu território. Movidos por um único sentimento, a raiva, eles acatavam às ordens de seu senhor com grande fúria e demonstração de poder, porem quase nenhuma estratégia. A criatura vinha de frente para Gregar com seu escudo em riste, ele estava pronto para dar um belo encontrão no possuído, mas o outro demônio vinha logo atrás, com seu cutelo também levantado e pronto para atacar.

Mas ao contrario do que era de se esperar daquela cena, o que aconteceu em seguida foi no mínimo insano da parte de Gregar, mas uma loucura que acabou produzindo ótimos resultados. Ele correu em direção ao demônio do escudo a toda velocidade, sendo seguido logo atrás pelo inimigo com o cutelo. E assim que chegou próximo o suficiente, jogou seu corpo no chão, aproveitando-se do impulso de sua arrancada inicial, ele escorregou por baixo das pernas do monstro, que passou direto por cima de Gregar levando um belíssimo carrinho e perdendo completamente o equilíbrio.

O resultado? Não poderia ser mais cômico. Com o carrinho que acabara d elevar, o demônio perdeu completamente o equilíbrio e o controle de sua investida, e assim que Gregar saiu de seu caminho, seu segundo algo chegou, o demônio do cutelo. Foi como se duas estátuas de mármore se chocassem uma contra outra, o estrondo e o som de ossos se partindo e a rocha se quebrando foi algo surreal. O demônio do cutelo bateu de cara na lapide de pedra, e a morte foi instantânea. Já o segundo, como teve seu corpo protegido pelo escudo, caiu de costas no chão um pouco atordoado pelo impacto tão forte.

Não fosse o perigo do terceiro demônio ter chegado a luta, Gregar poderia rir daquilo, mas tudo que ele conseguiu fazer foi rolar para o lado para não ser atingido pela clava de pedra do terceiro demônio. Mas o golpe não terminou por aí, pois assim que pousou sua arma no chão, o demônio girou o corpo de costas, e tão rápido quanto o guerreiro conseguia imaginar Gregar viu a clava se aproximando e pode sentir todo o peso da arma atingindo a lateral de seu rosto.

O possuído tombou para o lado, seu rosto ardendo em dor, sentiu o gosto ferroso do próprio sangue enquanto um de seus dentes se partia e era ejetado de sua boca junto de uma golfada de sangue. O mundo ainda girava ao seu redor, enquanto ele tentava se recuperar do golpe, que para sua sorte, fora feito de costas e não de frente, o que tirou boa parte da sua força. - GGGGRRAAAAAAAWR! - O demônio rugiu como um animal em fúria, pronto para abater sua presa. Ele levantou sua clava novamente, estava pronto para dar o ultimo ataque, o golpe de misericórdia que acabaria de vez com o intruso.

Status: Tonto, deitado no chão.
PVs: 92%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PEs: 99%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Sex Set 25, 2015 9:49 am

Gargalhava enquanto pensava naquela cena distorce. Qualquer peça teatral haveria de encontrar um humor trágico em naquele mar aberrante, uma cena que eu próprio nunca esperaria presenciar, muito menos protagonizar. Sorria vendo as criaturas fedorentas, repletas de ódio profundo dentro de seus corações enegrecidos, não tinha como esperar qualquer coisa além de algazarra naquele momento. Corria tão rápido como se não houvesse amanhã, o que de fato não haveria caso tropeçasse, agradecia pela força que tinha em ambas as pernas ser o bastante. Saltava e escorregava, ficando eu cego a cena das criaturas, ao menos a vista de ambos se encontrando com força pesada. O doce som de ossos se partindo, tão melhor quando o ouvia vindo de outros além de mim. Agora eram dois deles e um de mim.

Dito isso, clavas feitas de pedra, ou estatuas realmente são dolorosas. Armas ótimas para idiotas que não sabem nada além de balançar os braços de um lado para o outro. Claro que juntar estupidez, força e agilidade sempre gera resultados, naquele caso em especifico era um especialmente doloroso para mim. Nunca havia beijado os restos de uma estatua, poderia ter vivido sem tal experiência, como a vida é injusta, não é mesmo? Rolava para o lado evitando o pior, mas ele era insistente, teimava em me perseguir e me brindar com uma pancada seca que fazia com que tombasse. A criatura estava bem acima de mim, com uma enorme clava bem erguia, pronto para de qualquer forma me massacrar, achava aquilo primordialmente engraçado, ele não conhecia mesmos as artimanhas de um combate. Estava zonzo demais para qualquer movimento realmente preocupante, tinha uma ideia tão mais clara em mente.

Usava a capacidade de criar gelo, quatro  pequenas laminas, finas como flocos de neve que dançam pelos céus. Duas figuras tão inofensivas como pequenas facas que voam de um lado ao outro. Disparava-as enquanto a figura ainda esta sobre mim, o alvo era simples, aquela coisa tinha duas cabeças, quatro olhos, eu tinha quatro laminas, cega-la seria mais difícil, não impossível, ao menos já sabia que o gelo funcionária neles. Disparava as facas com cuidado absoluto em minha situação, isso enquanto rolava o corpo para o lado tentando não apenas me afastar daquele ser, queria acima de tudo evitar ser esmagado. Não conhecia a sensação de fato, tampouco desejava aprende-la, já havia experimentado coisas demais para uma noite.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Out 05, 2015 10:22 am

Sua estratégia era simples e eficaz afinal. O demônio, apesar de forte e ágil, assim como a fantasma Adelia havia lhe dito, era tão burro quanto o pedaço de rocha que usava nas mãos para bater. O monstro levantou sua clava até onde seus curtos braços podiam permitir, mas fazendo isto, ele abriu sua guarda de forma a transforma-lo num alvo parado a menos de um metro de distancia.

Gregar então conjurou sua magia, que rapidamente transformou a umidade em gelo à sua volta, e em seguida as quatro laminas voaram em direção aos dois rostos da criatura. E mesmo não tendo acertado onde queria, o efeito fora assombroso, pois a criatura largou seu tacape improvisado, guinchando como um cão que acabara de ser chutado pra fora de um estabelecimento. Das quatro laminas, apenas uma delas acertou o olho de uma das cabeças, as outras cravando no rosto da criatura como pregos que perfuravam a carne podre e causavam dor e agonia.

O monstro recuou com suas mãos no rosto, o tacape ficou aos pés de Gregar, que agora já se recuperava da tontura causada pelo golpe, e observava a cena. O primeiro deles, aquele que havia atropelado um dos companheiros, já estava de pé. Seu escudo agora partido ao meio, indicando que a pancada fora realmente potente, mas ele ainda assim partia para cima do vampiro possuído com tudo que tinha. Já o outro, ainda guinchava com as mãos no rosto, agora arrancando uma das laminas que estava em seu olho.

Status: De pé, o rosto ainda dói um pouco.
PVs: 92%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PEs: 95%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||


<Desculpe o leve atraso. 50 exp. pra você.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Sex Nov 13, 2015 10:39 pm

Como era doce aquele som! Tão doce quanto pudim recém-feito. Não gostava de pudim, nem gostava de doces, preferia cerveja amarga a doces, mas ainda adorava aquele som, e como adorava. Não era possível que era o único a encontrar humor em uma cena bizarra como aquela. Uma criatura toda disforme, feita de retalhos gritava após perder um olho bom, ao menos ele ainda tinha três, isso se todos eles algum dia tenham sido funcionais, mas que se danem seus olhos, não? Preocupava-me mais com o fedor que aquelas coisas causavam, do que como elas me viam. Ousava dizer que se pudesse fazer algum desejo naquele momento ficaria em certa dúvida sobre moedas de ouro, e um banho para meus inimigos.

Estava de pé buscando a arma enquanto aquela coisa ainda gritava. Tinha gostado daquilo nos primeiro momentos, mas agora tudo aquilo começava a se tornar um tanto irritante, talvez pudesse usar o corredor para dar um jeito naquilo. Não teria tempo para outro toque nas canelas daquele ser, ao menos torcia que não precisaria daquilo, ao menos poderia testar para ver o quão estúpidos eram aquelas coisas. Com a lança estocava a criatura que gritava de dor, mirava em seu peito, apostava que era pesada, mas ainda tentaria. Saltava para o lado com um movimento, girando o tronco no sentido oposto enquanto o fazia, a ordem era rápida, não esperava puxa-lo por tempo e sim por momento, me movia apenas para colocar com a lança o caolho contra o corredor. Se conseguisse vê-lo golpeando um companheiro pela segunda vez realmente teria provas de que aquelas coisas eram burras.

Com um sucesso evitaria quebrar minha arma da melhor forma que conseguisse, puxando-a e girando para longe da colisão momentos antes que ela ocorresse. Ao menos tentava, mas tinha plena consciência de que nada conseguiria fazer em disputa de poder contra aquelas coisas, até mesmo aquele tacape parecia pesado demais para que eu o erguesse, mais tarde talvez poderia ter certeza disso, mas pelo menos agora tentaria eliminar o que estava exatamente a minha frente, urrando ou não.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Nov 20, 2015 12:09 am

A estratégia de Gregar ela bem simples, usar o próprio inimigo como um escudo. E não fosse a falta total de inteligência da criatura a sua frente, somado a dor que o monstro sentia por ter sido perfurado em ambos os rostos, talvez ele não conseguisse isso como queria. A criatura gritou ainda mais quando a lança o atravessou, sua carne dura foi difícil de perfurar, mas Gregar o fez aproveitando-se do impulso de seu próprio corpo contra o dele.

Ainda se aproveitando do fato de o monstro não estar o atacando, Gregar girou seu corpo e moveu a criatura de forma a ficar atrás deste, e assim que terminou seu movimento, o segundo demônio surgiu, mas diferente do que o possuído imaginava, ele não veio para um ataque frontal, pois assim que chegou a pouco mais de 2 metros de distancia do possuído, o pequeno ser saltou, pegando uma grande altura e preparando-se para um golpe vertical suicida. Porem a lança de Gregar ainda estava no corpo do outro moribundo, e foi no momento que retirou sua lança que a mágica aconteceu. Saltando para trás, ele pegou de volta sua arma, e ao mesmo tempo, com o puxão dado por Gregar na hora de retirar a lança, o monstro foi jogado dois passos a frente, vindo a ficar no lugar onde antes o possuído estava.

A conclusão disso não podia ser diferente. O impacto fora tão forte que levantou uma nuvem de poeira e o som ecoou por todo o cemitério. Pedaços de pedra e miolos voaram para perto de onde Gregar estava, e assim ele teve certeza que pelo menos um deles havia virado purê.

Status: De pé, o rosto ainda dói um pouco.
PVs: 92%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PEs: 95%
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Qua Dez 02, 2015 11:29 pm

Como eu gargalhava vendo aquilo. Não uma risada forçada e clássica, era algo que vinha de dentro do peito, estava realmente me divertindo com aquilo. Resumindo fatos, aquelas coisas tinham pedras em suas cabeças, e pedras bem pequenas ainda. Não devia fazer algo assim, mas não conseguia evitar, não quando dava tudo tão certo. No melhor dos casos o saltador ainda teria quebrado um braço ou quem sabe parte de sua arma, mas pelo menos tinha de dar a ele os creditos por assassinar mais um de seus companheiros. Era uma pena não ter mais daquelas criaturas, pensava em continuar olhando enquanto todas elas se batiam de todas as formas, ao menos o Terror ganhava meu respeito com aqueles servos. No pior dos casos ele ainda serviam como bobos da corte.

Bem eu tinha meus pés sujos do que considerava ser partes de uma cabeça, ou de duas no caso, mas estava na hora de encerrar aquilo de vez. O Terror não ficaria esperando para sempre afinal de contas. Ficava com a lança a postos, apontada para a nuvem de poeira enquanto esperava que alguma das criaturas saísse daquela confusão bizarra. Já havia notado que eram bem menos perigosas quando não havia distancia entre nós, esperava justamente para uma oportunidade dessas para me aproximar e crava a lança em uma das cabeças das criaturas, ou em ambas no caso, mas para isso esperava. Tinha os olhos colados na possibilidade de encontrar algo ainda inteiro lá dentro. Não importava a situação, ir de frente contra algo como aquilo não era muito animador, então esperaria para ser atacado, sabia que aquelas coisas faziam pouco além de correr para o ataque, a melhor tomada de ação era simplesmente esperar e girar para longe, me jogar em cambalhota ou saltar para o lado deixando a investida desenfreada passar enquanto tinha a brecha que precisava, iria em movimentos precisos, golpeando de uma vez enquanto apoiava a ponta da lança em estocada contra a criatura.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Dez 08, 2015 2:37 pm

Passou-se poucos segundos até que um sinal de vida saísse da nuvem de poeira. Mas o que Gregar viu era no mínimo inusitado, não que a própria existência daqueles seres já não o fosse por si só, mas a cena era no mínimo surpreendente. A criatura estava saiu da cortina de fumaça com uma de suas cabeças praticamente pendurada, parecia já sem vida, não se mexia, nem fazia nada, e pela posição que se encontrava, certamente o pescoço havia se partido. Já a outra cabeça estava sangrando um muco cor de vinho enegrecido, um de seus chifres estava quebrado e ele bufava, não dava para dizer se era de ódio ou cansaço.

Mas o mais impressionante de tudo era que mesmo estando completamente acabado e com uma das cabeças já morta, ele continuava de pé, e pior, ele partia pra cima, assim como Gregar esperava que fizesse! Era como estar diante de uma galinha no abatedouro, que mesmo após cortada sua cabeça ela continuava andando.

E assim foi, monstro levantou a cabeça ainda boa, grunhiu alto em sinal de raiva e partiu com seu tacape de pedra na direção do possuído. Dessa vez ele não saltou, para a alegria de Gregar, que simplesmente encarou aquilo como um sinal de que ele estava realmente nas ultimas. Tudo que o possuído precisou fazer foi desviar para o lado, e ver, com certo espanto no olhar, que mesmo estando naquele estado, o pequenino ainda tinha uma força descomunal, a ponto de rachar o chão de pedra e quase quebrar seu tacape.

Gregar então pegou sua lança e a enfiou no meio das costelas da criatura. Sua pele dura foi difícil de atravessar, assim como antes, mas o monstro não mostrou muitas resistência. Ele recebera o golpe a li ficou, grunhindo de dor até enfim cair, já sem vida.

- Gregar Walker... Ele está com raiva... Muita raiva, tome cuidad... - Ele escutou a voz de Adélia, mas dessa vez havia algo diferente. A voz parecia distante e entrecortada, era como estar ouvindo uma pessoa através do celular enquanto a mesma entra num túnel ou no metro, e de repente ele não escutou mais nada. Algo estava errado naquele cemitério, e Gregar estava bem no meio do fogo cruzado.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Gregar em Ter Dez 15, 2015 11:18 am

Sabe a melhor parte de se estar no fundo do poço? Simples, é só a de pensar que tudo não pode piorar, ainda assim, aquela criatura me provava o exato oposto. Se pensava que ela não poderia ser mais bizarra, ter uma de suas cabeças reduzida a pasta vermelha fazia tudo ficar ainda mais grotesco. Pelo inferno, aquela forma faria muita gente ter pesadelos por semanas, e eu nem estava falando da forma como ela berrava. Fosse aquilo o que fosse, não havia sido um bardo de sucesso em outra vida. Ao menos via aquela coisa avançando contra mim, em um ultimo suspiro pelo que pensava, uma ultima chance de acabar com tudo aquilo. Uma chance que ele perdia.

Aquele pedregulho se aproximava, pesado e rápido demais, um toque com aquilo e me tornaria um compacto de mim mesmo. Agradecia em silencio por precisar apenas de uma passada para o lado para sair do alcance daquela coisa primitiva. Falava do tacape, não da criatura. O resto era o de se esperar, ele estava quase chutando o balde e uma estocada em suas costelas era o bastante para que eu visse o que queria ver. Quase como abater um animal que se desespera em seus últimos momentos quando percebe onde se meteu, era o ultimo dos guardiões que Adélia tinha falado, o ultimo que morria em combate, e agora, eu ao menos tinha certeza de que estava no caminho certo. Que viesse o Terror.

- Então ele só ficou com raiva depois que matei os seus mascotes? Achei que ele já estava irado quando invadi sua propriedade e mijei nela. Sorria de resposta a voz de Adélia.
- Esse tal Terror é bem mais paciente do que me fez acreditar.

Ainda tinha meu foco, ao menos acreditava nisso. Tinha o centro do cemitério para ir, e não era como se soubesse outro caminho além dele, então para onde mais iria. Com um pé apoiado a criatura forçava a lança para fora de sua carne podre e fedorenta, se fosse para lidar com o medroso do cemitério, faria isso com uma arma em punhos pelo menos. Não tinha um plano a seguir, então seguia em frente. Tinha um plano melhor do que esse? Avançar contra algo que quer a destruição completa de toda a ilha? O que poderia dar errado no final das contas? Eu morrer? Estava crendo que não perderia nada demais.

_________________
Gregar Walker
Força – Rank:      12 [ B ] & 0 [ F ]
Energia – Rank:     0 [ F ] & 24 [ S ]
Agilidade – Rank:   4  [ D ] & 2 [ E ]
Destreza – Rank:    4 [ D ] & 4 [ D ]  
Vigor – Rank:          12 [ B ]  & 2 [ E ]
avatar
Gregar

Mensagens : 193
Idade : 23

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 10
Raça: Possuído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum