Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Rancho Fireball

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Sab Fev 22, 2014 12:50 pm


O Rancho Fireball é popular no reino, pois é nele em que são adestradas as mais incríveis criaturas aladas de Lodoss: os dragões. Existem várias espécies destes animais, desde os gigantescos e animalescos até os pequenos dragonetes curiosos. Entre todos eles existem os dragões de sela, variando ligeiramente em tamanho, sendo que alguns podem ter o tamanho aproximado ao de um cavalo enquanto outros são três vezes maiores. Formatos e cores variam, assim como suas personalidades.

É possível conhecer aqui mais sobre os dragões e até mesmo aprender como montar neles. Como conhecimento geral é sabido que estas criaturas são sábias e orgulhosas, dificilmente se permitindo dominar por criaturas mais fracas. Os dragões de sela, no entanto, são ligeiramente ferais e por conta disso seu intelecto é mais limitado, sendo possível dessa forma domá-los e assim os ter como montaria fiel. Vez ou outra um deles cresce com a inteligência original da raça, mas se criado com um mestre único dificilmente se tornará rebelde.

Por mais que possa parecer inusitado, o dono do rancho é um rapaz chamado Malkor, de pouco mais de vinte anos de idade. Malkor acabou assumindo a responsabilidade sobre o lugar a menos de um ano devido ao falecimento de seu pai, mesmo assim ele cuida do rancho com uma dedicação invejável. O trabalho árduo sob o sol o fez ter um corpo forte e uma pele morena, preferindo sempre deixar o cabelo curto para não ter problemas com o fogo dos dragões. Algumas marcas de queimaduras pelo corpo mostram que ele aprendeu a lidar com eles da pior maneira. Com a ajuda de alguns funcionários de confiança, Malkor mantém os dragões saudáveis e bem disciplinados, e alguns são até mesmo comprados pelo Exército Real de Hilydrus, uma grande honra.

A venda de dragões é complicada, dependendo da autorização do exército, testes de aptidão e um registro que deve ser mantido atualizado. Com um pouco de paciência você pode conseguir um ovo de dragão e criá-lo desde o nascimento. Desta forma ele será leal a você, criando um vínculo inseparável. Com um metabolismo acelerado, os dragões atingem a adolescência aos 6 meses de idade, já sendo possível montá-los.

O rancho pode vir a contratar todo tipo de empregados.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:13 pm, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1084
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Sab Fev 22, 2014 12:55 pm

<Arquivo de últimas postagens do tópico anterior. Foi necessário criar um novo por motivos de atualização. Caso precise consultar posts anteriores, me envie uma PM>

@Lyza Symons
Spoiler:

Lyza Simons escreveu:


Here comes a new challenge.




Era a hora de um novo começo na jornada de Lyza, a jovem levantou mais cedo aquela manhã, se preparou e juntou suas coisas decidida a tomar um novo rumo em sua vida. Seguiu adiante após Hilydrus, e depois de algum tempo de viagem, finalmente encontrou seu objetivo, o famoso Rancho fireball, lar de algumas das mais belas e poderosas criaturas ja vistas, os dragões. Lyza ficava fascinada só de pensar de trabalhar tão proxima de criaturas tão impressionates como estes, aprenderia bastante ali, tinha certeza, mas tambem teria uma dura jornada pela frente, mas estava motivada, tanto que sua vontade de continuar era muito mais forte que qualquer outro sentimento que a mulher viesse a ter no momento em que entrasse os portões do rancho.

O ceu estava limpo e o sol forte, mas nem mesmo o calor desanimava a maga de prosseguir, e assim que chegou ela empertigou-se e seguiu para dentro do rancho a procura de qualquer um com quem pudesse falar e pedir informações. - Por favor, pode me levar ao responsável por este rancho? Gostaria de conversar com ele. Meu nome é Lyza, Lyza Simons, muito prazer. - Lyza era uma mulher sempre educada com quem quer que fosse, tratava todos da mesma forma, aprendera isto em seus tempos vivendo com sua irmã há muitos anos, e agora põe em pratica seus ensinamentos, que sempre a ajudam em seu dia-a-dia.

@NT Kamui Black
Spoiler:

NT Kamui Black escreveu:> Bom, Liza, como você também já sabe, sei seu narrador a partir de agora.

@ Liza

O Rancho Fireball era simplesmente magnifico. Liza podia ver algumas torres baixas de pedra, mas a maior parte dos grandes galpões eram construídos de madeira. Ao longe ela podia ver pequenas montanhas que realçavam a beleza do ambiente. Ela ainda não tinha visto nenhum dragão, mas isto era um dos principais objetivos que a levara até ali e ela não hesitou em entrar no maior dos barracões, pois julgava que era ali que encontraria o que procurava.

Por dentro o local não parecia assim tão grande de tão abarrotado de coisas que estava. Era bem amplo e alto com um corredor central que chegava até o fundo do galpão. À sua direita haviam cerca de cinco cavalos, todos visivelmente bem tratados. O lado direito estava cheio de pilhas e mais pilhas de feno - alimento para as montarias. Ao fundo, haviam várias caixas de madeira em ambos os lados. Para cima, nas duas laterais, existia mais dois pavimentos apoiados por grossas colunas de madeira, eles não cobriam toda a extensão, deixando uns bons 4 metros de vão livre direto para o teto. Eles eram abertos e possuíam apenas um guarda corpo. De onde ela estava não dava para ver ao certo o que havia lá em cima, mas percebeu diversas escadas verticais espalhadas pelo recinto e prontas para subir nos andares superiores

-
SOCORRO!

O grito chamou a atenção da jovem maga e, quando ela olhou para cima, viu alguém sendo arremessado do terceiro pavimento. Ele estava a uns 2 metros a frente, no seu lado esquerdo e tinha arrebentado o guarda corpo antes de despencar. A única coisa que ela conseguiu perceber era que se tratava de um ser do sexo masculino - devido a voz - e era um tanto quanto magro. O que a garota faria? Pensaria rápido em como ajudá-lo, ou deixaria que ele se estatelasse em uma mancha vermelha no chão do galpão?

@Lyza Symons
Spoiler:

Lyza Simons escreveu:


Help!




Lyza adentrou no terreno do rancho e procurou por alguém, mas não havia sequer uma alma viva do lado de fora, nem mesmo um dragão voando nos arredores. Ainda assim, isso não tirava a vontade de Lyza de estar ali, entrou num dos galpões da fazenda, o maior deles e continuou sua busca. Sabia que poderia ser repreendida por entrar ali sem autorização, mas ao menos tinha uma desculpa na ponta da língua para o caso de estar cometendo tal gafe. O galpão em si era grande, mas o espaço livre era pouco, de um dos lados, haviam cocheiras e nelas, cinco cavalos muito bem cuidados estavam presos, já do outro lado, vários montes de feno amarrados. A frente, haviam dezenas de caixas empilhadas e logo acima, dois patamares sustentados por colunas que formavam uma espécie de segundo e terceiro andar dentro do próprio galpão. A maga seguia caminhando pelo corredor no meio do recinto até que escutou um grito. Seu instinto a fez olhar diretamente para a origem do som assustada, apenas para ver um individuo em queda livre do terceiro patamar do galpão. "Ele vai morrer!" Lyza tinha pouco tempo para agir, olhou pro lado direito e viu ali uma salvação para aquele ser. Correu até um dos montes de feno e puxou-o pela corda que o amarrava para o local onde Lyza calculou ser o ponto onde o homem cairia, amortecendo assim sua queda e livrando-o da morte. - Ei, você está bem?

@NT Kamui Black
Spoiler:

NT Kamui Black escreveu:@ Liza

A situação era, no mínimo, inusitada. Não é todo dia que se entra em uma das dependências do Rancho Fireball e se vê um jovem caindo do alto de uma plataforma em um dos barracões. A sorte dele era que Liza havia entrado no recinto naquele exato momento. A garota agiu rápido e nem precisou recorrer à sua magia para salva-lo. Bastou puxar um dos "pacotes" de feno ali presentes para salvar o rapaz da morte certa.

Quando ele caiu, afundou em meio ao feno, fazendo as finas amarras se arrebentarem e o feno se espalhar pelo ambiente. Liza acabou recebendo várias folhas. Segundos mais tarde, enquanto ela tirava um pouco de seu cabelo, um rapaz emergiu do monte espatifado. Ele era um pouco mais alto que ela e bem magro, vestia roupas leves e de tecido, sendo estas uma calça, botas e uma túnica simples, tudo em variados tons de um verde claro. Seus cabelos eram loiros e curtos e sua orelhas levemente pontiagudas. Tratava-se de um elfo e Liza podia dizer que era bem bonito, embora seus traços fossem quase tão suaves quanto os de uma mulher.

-
Muito obrigado senhorita... Sou Edyel e você acabou de salvar minha vida agora. Mas, de onde veio? E o que deseja aqui?

O elfo esperou que ela lhe respondesse antes de continuar a falar. Aparentemente ele gostava de conversar.

-
Então, como você deve saber, aqui no rancho Fireball, nós criamos dragões. Eu sou só um empregado aqui, mas já faz uns seis meses que estou trabalhando aqui. Estava lá em cima tentando fazer o Saris descer, mas parece que ele não está muito a fim de ser montado hoje. Saris é um dragão que está sendo treinado aqui no rancho. Acho que eu poderia conseguir isso se tivesse ajuda para distraí-lo enquanto eu pego as rédeas.

Caso Liza subisse até o local de onde o jovem caiu, veria uma plataforma de madeira praticamente vazia, com exceção de um agitado dragão cor marfim. Ele era jovem e não muito grande, caminhava em quatro paras e não chegava nem a dois metros de comprimento por um e vinte de altura. Sua cabeça era adornada por dois chifres que saiam das têmporas e se curvavam para trás. Suas asas eram mantidas fechadas e a sela estava bem atada às suas costas.

@Lyza Symons
Spoiler:

Lyza Simons escreveu:


Talking with a dragon.




Lyza já se deparou com uma situação inesperada logo que chegou no rancho, tendo que salvar a vida de um individuo que estava prestes a se espatifar todo no chão do celeiro. Com raciocínio e ação rápidas, Lyza puxou um dos montes de feno que estavam amarrados ali e colocou bem debaixo do ser que caía, e assim que este pousou sobre o feno, o monte se desmanchou, levando palha para todo o lado, inclusive na direção de Lyza. Desprevenida, a mulher só teve tempo de fechar os olhos, mas sua boca e cabelos se encheram de palha seca na mesma hora. "Argh! Só espero que ele tenha sobrevivido!" Tirando os restos de feno de suas roupas e do corpo, ela foi averiguar como estava o tal ser, e para seu espanto, o homem se levantara ileso. Tratava-se de um elfo, de beleza e feições delicadas, dando um ar um tanto feminino ao rapaz, ele era mais alto que Lyza alguns centímetros e demonstrava ser bem educado e gentil.

- Não há de que, me chamo Lyza. Lyza Simons, vim aqui para pedir por um trabalho no rancho, mas como não encontrei ninguém com quem pudesse falar la fora, entrei no primeiro lugar que vi. - Lyza não tinha problemas com pessoas que gostavam de conversar, até porque, ela própria tinha seus momentos de prosa. Relaxou um pouco ao perceber que não seria repreendida por ter entrado ali sem permissão, e surpreendeu-se com a proposta do elfo. - Bem... Posso lhe ajudar, eu acho. Não seria muito problema, vamos la? - Indicou a maga esperando que Edyel subisse primeiro, caso o dragão estivesse próximo demais da escada, ele seria o primeiro a saber. Assim que chegou la em cima, percebeu do que se tratava o problema, o dragão estava acuado, assustado, mas apesar de parecer bem ameaçador, ainda assim era uma linda criatura. Lyza ficou parada alguns segundos, estupefata pela visão, era um ser maravilhoso, tinha que admitir.

- Eu vou distrai-lo pela frente, e você vai por trás e pega as rédeas, ok? - E assim que tivesse a confirmação de Edyel, Lyza iria calmamente, e a passos lentos e contados, se aproximar do dragão, mas não o suficiente para lhe representar algum perigo. Tentaria também acalma-lo com sua voz, falando mansamente coisas como "Não se preocupe amiguinho! Estamos aqui pra te ajudar, não precisa ficar medo." Isso costumava funcionar com animais menos selvagens, talvez desse certo com este dragão.

@NT Kamui Black
Spoiler:

NT Kamui Black escreveu:@ Liza

Edyel concordou com a proposta da maga e, assim que subiu no terceiro pavimento, esgueirou-se por trás do dragão. Liza subiu logo atras e reparou em alguns caixotes de madeira naquele ambiente. Alguns estavam fora do lugar ou quebrados e algumas frutas apareciam entre os pedaços faltantes de madeira. Fora isso, o local era relativamente bem organizado.

A maga tentou aproximar-se com calma do dragão, mas ele afastou-se um pouco e agitou as asas. Quando ela tentou abordá-lo com palavras macias e se aproximar mais, ele abriu sua boca e a garota pode ver uma pequena esfera de fogo se formar. O susto foi tão grande que ela deu dois passos para trás até sentir que a borda de madeira estava sob seu calcanhar esquerdo. Não tinha para onde fugir. Ou cairia e se espatifaria no chão ou morreria queimada. Mas apenas fumaça saiu da boca do dragão. Provavelmente ele ainda era pequeno demais para soltar fogo.

Aquela distração fora suficiente para que Edyel pegasse as rédeas de Saris e montasse nele. O dragão agitou-se por um tempo, mas depois de algumas fortes puxadas ele voltou a se acalmar. Passado o susto, Liza afastou-se da borda do pavimento para observar o elfo manobrar o dragão e o animal obedecer, embora um tanto quanto contrariado.

-
É meio rebelde esse Saris. Ele é bem novo também, tem pouco mais de seis meses e ainda não aprendeu a soltar chamas, embora eu creia que logo vá aprender pelo tanto que tenta. Apesar de rebelde, ele acaba obedecendo se insistirmos um pouco. - Edyel deu mais uma volta com o dragão e parou ao lado de Liza e estendeu-lhe a mão. - Saris é jovem, mas nós dois somos leves. Ele vai conseguir voar com nós dois, pelo menos até lá embaixo. Quer vir?

@Lyza Symons
Spoiler:

Lyza Simons escreveu:


The dragon, the mage and e the cellar.




Lyza se aproximou poucos passos e bem devagar, tentava falar com uma voz mansa e agradável aos ouvidos, mas tinha em mente que se tratava de uma criatura bem mais geniosa e instável, portanto seguia com bastante cautela em todas as suas ações, ou quase todas. Em um determinado momento, talvez por ter se envolvido pela emoção de finalmente ter encontrado um dragão, Lyza acabou esquecendo de um detalhe importante, e que por pouco não custou sua vida naquele momento. Viu a fera abrir sua boca e dela uma chama se formava, seu coração praticamente parou por um segundo e logo em seguida, voltou a funcionar com o triplo da velocidade, seu instinto lhe dizia para sair dali, mas não tinha espaço suficiente, deu passos para trás, mas sentiu atrás de si o fim da linha, e com ela, também o possível fim de sua vida. A maga estava tremendo em seu intimo, a possibilidade de morrer por uma situação tão aleatória e ao mesmo tempo perigosa, a deixava sem reação. A ultima coisa que podia fazer era tentar se defender usando magia, mas só o que conseguiu foi levantar sua mão direita na direção da fera, pois sua mente e sua boca estavam fora de sintonia naquele momento para pronunciar seu feitiço.

O que aconteceu em seguida pegou Lyza de surpresa, em segundos, o que parecia ser sua morte certa, se desfez numa pequena lufada de fumaça negra e a ameaça já não existia mais. Edyel aproveitou a chance e pegou as rédeas do dragão, finalmente conseguindo doma-lo, enquanto Lyza, ainda em choque, permaneceu naquela posição, com seu braço estendido por mais algum tempo, até ser acordada pelo elfo que vinha sua direção. - Errr... Eu, bem... Claro! - Tomada por um misto de medo e euforia, Lyza não sabia dizer se ficava apavorada com a ideia de montar na criatura que quase a matou, ou se realizava um de seus maiores desejos desde que entrara naquele recinto. Sua emoção novamente falou mais alto, e a mulher deixou-se levar, segurando a mão de Edyel e subindo às costas de Saris. - Confesso que fiquei muito assustada aquela hora, devo me considerar com sorte por ele ser jovem, mas ainda assim é uma criatura incrível.

@NT Kamui Black
Spoiler:

NT Kamui Black escreveu:@ Liza

Por um momento Liza pensou que eles iriam cair, pois Saris deu uma guinada muito forte para baixo. Entretanto, Edyel puxou as rédeas com força e o dragão bateu as asas freneticamente e planou em um longo semi-circulo. A sensação que a maga sentiu era difícil de descrever, pois era algo inédito para ela. Não sentiu o vento nos cabelos, pois estavam em um espaço fechado, mas o frio na barriga era algo quase palpável. Pena que durou muito pouco, pois o dragão logo pousou em uma manobra muito mais macia do que Liza imaginou ser possível.

-
E então Liza, o que achou de seu primeiro voo?

O elfo perguntou enquanto ajudava-a a desmontar o imponente dragão. Após isso, ele próprio desmontou e segurou-o pelas rédeas. Começou a conduzir o animal para fora do galpão e Liza o seguiu.

-
Vou levar Saris para o galpão certo. Ele fugiu para cá durante o treino e eu tive que vir busca-lo. Siga para aquele casarão e entre pela porta dupla da frente. Aguarde ali que eu irei conversar com o chefe sobre o trabalho que você tinha falado mais cedo.

O rapaz sorriu simpaticamente para a garota e seguiu seu caminho enquanto ela seguia o que ele havia lhe apontado. O ambiente do rancho era bem acolhedor. Além das montanhas no horizonte, ela podia visualizar fartas vegetações. Bem ao longe ela pode ver que havia um descampado e nele duas pessoas montavam dois dragões e praticavam um exercício de combate. Mas, por mais interessante que isso lhe parecesse, ela seguiu diretamente para o casarão.

O local era bem simples, assim como todo o resto. Havia uma base de pedras, mas todo o restante era constituído de madeira. Na parte de baixo não havia janelas, mas o segundo pavimento era permeado por enorme venezianas. Uma larga escada dava para a porta dupla da entrada, que era adornada com os dizeres: "Rancho Fireball"; sendo que cada palavra ficava em uma das abas da porta e eram grafadas em alto relevo vermelho.

Ao entrar, reparou em um ambiente extenso com algumas portas, mas nenhuma escada. Havia alguns sofás ali e Liza começou a se perguntar se deveria se sentar para esperar. Mas pensou por apenas alguns minutos, pois logo viu Edyel saindo pela unica porta que dava logo em frente a a principal. Por onde ele havia entrado ela não sabia.

-
Pode entrar, Liza, ele ira recebe-lo agora.

A garota não se demorou e entrou na sala, um pouco nervosa. O ambiente possuía um grande armário de madeira em uma das paredes e uma outra porta na outra. Logo a frente da porta pela qual ela passou estava uma mesa e uma cadeira. Um homem bem apessoado de pele acobreada e de musculatura bem desenvolvida convidava-a para sentar-se.

-
Muito prazer, Liza, meu nome é Malkor e sou o proprietário do rancho. Edyel falou-me sobre você e como o ajudou. Estamos precisando de pessoal para algumas funções, mas preciso me certificar de que você se adeque à elas. Diga-me, Liza, quais são as suas habilidades, o que gosta de fazer e que tipo de experiências tem com dragões ou quaisquer outros tipos de animais selvagens.


> Muito bem Liza, imagino que já tenha feito uma entrevista de emprego antes, agora a sua personagem também fará XD. Cadê o currículo?

@Lyza Symons
Spoiler:

Lyza Simons escreveu:


My first flight.




Lyza estava num misto de emoções que a faziam voltar a seus tempos de juventude, quando em inúmeras de suas aventuras, se via face a face com o perigo e muitas das vezes, a morte. Era assustador, mas ao mesmo tempo excitante, e Lyza sentia o frio em sua barriga enquanto o dragão se lançava em direção ao ar. Em um primeiro momento ele pareceu não aguentar e que iriam cair de cara no chão, mas com uma batida de suas longas asas, toda a força cinética da queda foi perdida e ele praticamente planavam numa espiral até o térreo do celeiro. – Foi... ótimo. Suspirou a maga ainda nas nuvens com o breve, mas surpreendente passeio. Ao final, fora indicada onde deveria ir para tratar sobre sua proposta e seguiu adiante. Viu mais ao longe, em uma área mais aberta e limpa, dois montadores de dragão treinando, parou por breves segundos e continuou em direção ao casarão.

Assim como todo o rancho, o casarão era simples, mas de aparência bela e aconchegante. Na porta, talhadas em alto relevo estavam as palavras “Rancho Fireball”. Lyza abriu as portas e se viu numa grande sala com alguns cômodos bem arrumados, não havia uma escada e do extremo oposto da entrada, uma segunda porta. A mulher aguardou pouco mais de dez minutos até que o próprio Edyel surgisse pela segunda porta, surpreendendo um pouco a Lyza. Sem muito o que dizer, ela apenas concordou em segui-lo e entrou na sala, onde Edyel e um homem a esperavam. Este segundo, estava atrás de uma mesa de madeira sentado e convidava-a a se sentar a frente dele, provavelmente, era o homem conhecido como Malkor, o dono do rancho.

- O prazer é meu, Senhor Malkor. Como já deve saber, me Chamo Lyza, Lyza Simons. A principio sou uma viajante, uma maga a serviço de meu próprio destino, mas já tive o prazer, ou desprazer de me deparar com as mais diversas feras. Infelizmente uma delas não foram dragões, já ouvi falar bastante destas criaturas belíssimas, e pude até mesmo ver um de perto quando cheguei, mas jamais tive encontro parecido em minha vida. – Lyza estava um pouco nervosa, mas tentava ao máximo parecer natural, controlando seus movimentos e a fala, para não acabar falando além da conta, nem deixando de falar algo importante.



> Ja fiz varias, hehe. Vejamos se me darei bem nesta também. xD

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1084
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Kamui Black em Seg Fev 24, 2014 11:17 pm

@ Liza

Malkor aparentou ter gostado da resposta que a garota tinha lhe dado, pois balançava a cabeça afirmativamente enquanto ouvia o que Liza tinha a dizer. Uniu suas mãos sobre a mesa antes de prosseguir com sua entrevista.

- Muito bem, Liza, um pouco de conhecimento sobre magia sempre é bom em nosso meio. Habilidades com animais selvagens também é um ponto positivo. Mas diga-me Liza, com o que exatamente você gostaria de trabalhar aqui? Serviços gerais, trato dos dragões, serviços administrativos? Temos outras vagas, mas requerem algumas habilidades que você ainda não adquiriu.

Malkor esperou pacientemente a resposta de Liza.



> Post curto, mas preciso de sua resposta para continuar.
avatar
NR Kamui Black
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Ter Fev 25, 2014 2:19 pm


the randomness of life.

Lyza estava se saindo bem até o momento, via no rosto de seu interlocutor a expressão de alguém que estava aparentemente satisfeito, e isso a animava. - Bom, Senhor Malkor. Eu estou pronta para aceitar e aprender qualquer trabalho que o senhor me dispuser.

- Mas se tivesse que escolher... Bem, sou uma mulher de espirito livre, desempenhar tarefas muito rotineiras e repetitivas me deixaria deveras desmotivada. Gosto da liberdade e da aleatoriedade da vida, que nos surpreende a todo instante, de sentir e aprender coisas novas. – Lyza falava num tom um pouco mais poético aquele momento, como se estivesse citando um discurso para um nobre, mas ao mesmo tempo mantinha sua compostura e volume da voz a um nível aceitável para o momento. – Creio que isso ajudará um pouco na decisão, mas eu sozinha não saberia escolher a tarefa certa.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Sex Mar 07, 2014 2:46 pm

<Olá, Lyza! Estarei responsável por sua aventura a partir daqui =) Espero que se divirta>
<Você recebeu 200 pontos de bônus de narração + 50 pelo início da aventura até aqui. Total 250>

Malkor ouviu com bastante interesse. Coçou o queixo por alguns momentos até que olhou para elfo Edyel.

— Ela te ajudou bem na doma daquele pequeno delinquente, não foi? Acho que podemos ver se ela está apta. Magos costumam ter grande afinidade com dragões.

— Sim senhor, ela leva jeito.

— Muito bem. — Malkor encarou Lyza. — Pode trabalhar aqui como adestradora de dragões. Pago por cada dragão adestrado, 600 lodians por cada um caso consiga. Não é uma tarefa fácil, mas Edyel vai te ajudar. Ah, ele também vai te mostrar os seus aposentos.

Lyza não esperava por isso, mas não reclamou. A casa aonde estavam, enorme como era, também funcionava como local de descanso dos funcionários caso não tenham um lar ou morem muito longe. Haviam muitos funcionários, desde os responsáveis pela limpeza até aqueles que treinavam os dragões para serem usados pelo exército real. Não demorou para Edyel mostrar à maga um quarto simples, mas que havia um armário e uma cama confortável. Assim que ela recebeu a chave de seu novo lar temporário, seguiram para fora da casa.

— Sabe a diferença dos dragões comuns e os de sela? — Perguntou o elfo enquanto caminhavam em direção a uma grande construção de pedra a 500 metros dali. — Os comuns são super inteligentes, como você e eu. Mas principalmente são orgulhosos. É muito difícil montá-los, digo isso por experiência própria. Se tiverem um cavaleiro é porque têm seus destinos selados. Mas os de sela são mais, digamos, "bobinhos". São híbridos com os dragões selvagens, então é mais fácil de domá-los. Entenda "mais fácil" como não tendo um alto risco de morte e não precisando aguentar discursos orgulhosos.

Ele riu. Parecia gostar bastante dos dragões. Continuaram conversando até que chegaram: uma construção de pedra invejável, basicamente um estábulo para dragões. Havia quatro andares e todos eles possuíam baias largas o suficiente para acomodar os dragões. Escadas de pedra garantiam que os cuidadores chegassem aos animais.

— Prefere começar pelo básico ou algo mais arriscado?

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1084
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Dom Mar 09, 2014 8:27 pm


The dragon tamer.

Lyza permaneceu parada fitando seu entrevistador, enquanto o mesmo falava com Edyel sobre o ocorrido no celeiro. A mulher não pode deixar de ficar apreensiva, mesmo recebendo boas indicações do rapaz que havia salvo a vida, e o suspense da espera pela resposta definitiva a deixava ainda mais receosa. Quando enfim recebeu a proposta, Lyza simplesmente não acreditou, ficou tão surpresa que num primeiro momento, não soube o que responder. Sua voz falhou um pouco e ela quase gaguejou enquanto buscava as palavras certas para usar naquele momento. – E-E-Eu agradeço muito, s-senhor Malkor. Prometo que não irei lhe desapontar. Respondeu educadamente e depois seguiu com Edyel para seu quarto. Por fora, ela ainda era a mesma mulher educada e comportada que havia entrado no rancho, mas por dentro estava animada, alegre, eufórica. Poucas vezes em sua vida havia sentido tal sensação.

Lyza pouco fez do quarto, sabia que se sentiria confortável ali mesmo que não tivesse uma cama, já estava acostumada a situações precárias desde que saíra de sua terra natal. Estava mais animada com seu novo serviço, e pelo visto começaria imediatamente. Edyel dava algumas dicas a Lyza sobre dragões enquanto os dois caminhavam em direção a uma grande edificação de pedra um pouco diferente. – Já ouvi falar um pouco sobre dragões. Já tinha uma ideia de o quanto eles são inteligentes e também poderosos, não imaginava que existiam mais de um tipo. – Lyza ria e conversa com Edyel como se já o conhece há tempos, e também pudera, o jovem era muito carismático, conquistando boa parte da confiança de Lyza sem muito esforço. Quando chegaram ao galpão de pedra, Lyza tornou a se impressionar, vendo aquela imagem linda, mesmo que não pudesse ver de inicio nenhum dos dragões que ali habitavam, sabia que mais de uma daquelas belíssimas criaturas estavam naquelas baias.

Lyza ficou quieta por uns instantes pensando sobre a escolha que faria. Já havia se arriscado bastante por um único dia, era melhor não contar com a sorte uma segunda vez, ela poderia deixa-la na mão. – Vou começar com o básico, deixarei os riscos pra mais tarde. – Falou ela rindo um pouco.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Qua Mar 12, 2014 2:48 pm

— Boa escolha. — Respondeu Edyel, sorrindo.

Passaram a atravessar o lugar e Lyza pôde notar olhares curiosos de vários dragões dos andares superiores. Ela sabia que estavam presos, mas sentiu certo medo de que algum deles pudesse ferí-la, afinal pareciam bem selvagens. Eram vários tamanhos, cores e formatos mas basicamente era a mesma criatura. Ainda assim Lyza seguiu corajosa ao lado do elfo até os fundos da construção aonde havia uma porta um pouco menor que a da entrada. Lá dentro era quente e abafado com algumas tochas, um tanto escuro para o gosto da garota. Quando sua visão se acostumou reparou que era uma grande sala repleta de fileiras com ovos enormes! Eles deveriam ter pelo menos 30 centímetros de altura e eram bem gordos. Todos eles estavam envoltos em pedra e areia.

— Quando um dragão comum nasce, ele pode ter seu destino selado com um cavaleiro. E isso vale para a vida toda. Mas os dragões de cela não têm essa magia, se apegam apenas às suas mães. Mas para evitar que eles criem grupos nós os isolamos e treinamos cada um em separado. Sua tarefa é simples: verifique ovo por ovo apenas os tocando. Se estiverem tão quentes a ponto de queimar sua mão é porque estão prestes a nascer. E pode apostar, nascem famintos. Vou precisar que você alimente os recém-nascidos e os leve lá para fora no cercado. Ainda não conseguirão voar, então vai ser ótimo para começar a ensinar a eles que nós somos seus mestres.

Uma voz lá de fora chamou o nome do elfo.

— Precisam de mim por lá. Você consegue fazer isso sozinha, certo? É bem fácil. A comida está naquele barril. Lembre-se: eles já nascem com dentes e garras. Boa sorte!

Edyel saiu da sala, deixando Lyza a sós com dezenas de ovos quentes e silenciosos. Ou nem tanto. Vez ou outra ela ouvia chiados ou rugidos tímidos e abafados vindo de alguns ovos. A garota começou seu trabalho um tanto receosa, afinal não queria se queimar. Aproximava sua mão lentamente de cada ovo até tocá-lo de leve. Era como encostar em uma pedra aquecida pelo sol. Após longos minutos, depois de mais de dez ovos verificados, Lyza quase se queimou com um ovo azulado que começou até a emitir fumaça.

<No barril há inúmeras tiras e nacos de carne seca. Ao lado há um balde de água>

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1084
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Sab Mar 22, 2014 2:09 pm


Blazing dragon egg.

Edyel seguiu com Lyza até o fundo do celeiro, explicando a ela mais algumas das diferenças sobre os dragões de sela e os dragões comuns. Curiosidades estas que a maga absorvia com bastante interesse. Lyza podia sentir alguns olhares vindos de cima, que a deixavam um tanto temerosa, sabia que os dragões dali a estavam observando, ela era uma estranha dentro de suas moradias e isso a deixava em duvida se poderia mesmo passar por ali em segurança. Chegando na porta do outro lado, eles agora se encontravam numa sala menor, mais calorenta e abafada. Nela havia vários ovos grandes, que ela rapidamente identificou como ovos de dragões. Todos eles estavam em fileira e eram envolvidos por pedra e areia, para mantê-los seguros e quentes. Edyel terminou de dar suas explicações e as instruções de que a mulher deveria fazer ali dentro, era uma tarefa simples e aparentemente sem muitos perigos. Edyel foi chamado do lado de fora assim que acabou, deixando Lyza sozinha dentro da sala com os ovos para serem verificados.

A primeira coisa que a maga fez foi dar uma olhada no barril, para ter certeza que este tinha mesmo alguma comida. Em seguida ela seguiu para o primeiro ovo da primeira fileira e bem devagar, co muito cuidado, ela aproximava sua mão da casca para sentir seu calor. Fez isso por cerca de quase uma hora, até finalmente identificar um que parecia estar prestes a chocar. Ele estava muito quente e até mesmo emitia fumaça, Lyza ficou apreensiva, e correu até o barril para pegar algumas tiras de carne, umas 4-5 deveriam bastar para um filhote daquele tamanho se sentir satisfeito. Depois voltou correndo novamente até o ovo em questão e aguardou agachada ao lado do mesmo enquanto o fitava com bastante atenção, para não perder nenhum detalhe daquela cena. Assim que o mesmo nascesse, oferecia a ele as tiras de carne e quando sentisse que este estava satisfeito, o pegaria no colo e o levaria para o cercado do lado de fora do grande celeiro, como Edyel havia lhe dito, com um pouco de pressa, para não deixar os ovos sozinhos por tempo demais.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por ADM GabZ em Qua Abr 02, 2014 5:08 pm

<Lyza, me desculpe a demora, você recebeu 100 pontos de experiência pelo meu atraso de 2 semanas>

Lyza poderia até não perceber, mas conforme verificava a temperatura dos ovos, chegou um ponto em que apenas de olha conseguia definir a temperatura. Isso porque a maga podia sentir a energia de uma forma diferente e, sendo o calor uma energia, ela podia facilmente decifrá-la. Foi quando percebeu um ovo prestes a se chocar no fundo da sala. Imediatamente pegou a carne e esperou, mas não precisou esperar muito.

Foi talvez um dos mais belos nascimentos que Lyza já viu.

O ovo brilhou cada vez mais. Sua casca azulada e com imperfeições iluminavam o lugar de maneira incrível. Era como uma lâmpada queimando. Aos poucos o topo do ovo foi se rachando com pequenas batidas até que a parte de cima se quebrou. Um focinho curioso cheirou o ar em volta, levou um tempo até que o pequeno dragão criasse coragem para sair. Ele era ligeiramente menor que o ovo, magro e suas asas ainda estavam fechadas e cobertas pelo muco. Ele se arrastou pela pedra por alguns momentos, tentando se colocar de pé e conseguiu com uma rapidez surpreendente. Uma vez feito, olhou diretamente para Lyza. Era uma criaturinha com grandes olhos azuis, mais claros que suas escamas, e que era fácil perceber que estavam famintos. Pequenas garras e dentes já garantiam que o pequeno pudesse caçar cedo. Lyza deu a carne seca e o minúsculo dragão se alimentou com uma felicidade que só faltava abanar o rabo feito um cão.

Então Lyza tomou um golpe forte na cabeça, sendo jogada ao chão.

Atordoada, levantou-se a tempo de ver uma figura encapuzada sair correndo pela porta. Quando a maga olhou para o ovo, não havia sinal do bebê dragão. Tinha sido roubado! E o pior: será que a culpariam?

Sem pensar duas vezes Lyza correu atrás do ladrão encapuzado. Havia um filete de sangue escorrendo na lateral direita de sua cabeça, mas o ignorava. Não deixaria aquele desgraçado escapar. Assim que saiu da sala viu o vulto do ser sair pela porta dos fundos. Parecia conhecer muito bem o lugar. Uma vez lá fora, em meio às árvores e o pasto mais além, não viu ninguém além dos guardas ao longe. Lyza não foi rápida para seguir o ladrão, mas sentia a energia do filhote. Uma energia nova, pura, que era difícil não distinguir. Fechou os olhos e tentou seguir aquela essência, aquilo a levou até um matagal, o que a deixou confusa. Investigando melhor, oculto em meio às folhas, pedras e terra havia uma pequena portinhola de madeira, tão discreta que ela não teria visto de outra forma.

O que fazer? Seguir o ladrão? Avisar alguém? Ou podia estar errada e aquilo não fosse apenas um depósito abandonado?

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1084
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Qui Abr 10, 2014 9:04 pm


A beautiful dream…

Maravilhoso! Magico! Impressionante! Essas eram poucas as palavras para descrever a cena que Lyza presenciava. O nascimento de uma criatura mística, milenar e principalmente, um ser lindo em todos os aspectos. A maga, tendo grande afinidade com magia, não demorou até descobrir uma forma de perceber os ovos mais maduros sem ter que se queimar no processo, mas foi no ultimo, no fim da sala, que teve uma bela surpresa. Primeiro a luz, um brilho azulado maravilhoso envolvia todo o ovo, chegando a iluminar mais do que as tochas da sala. Lyza estava hipnotizada pelo processo, boquiaberta, ela mal notou quando o ovo começou a rachar, e da parte de cima, uma pequena cabeça draconica emergiu do ovo. A criaturinha era bela, tinha olhos azuis profundos e já nascera com todos os dentes, sinal de que aquela raça já nascia pronta para caçada desde seu primeiro dia no mundo. Uma criatura realmente fascinante. Lyza primeiro tratou de alimentar o filhote, estendendo a ele os pedaços de carne, e viu o mesmo agir de forma muito amistosa ao ser alimentado pela maga.

Antes que pudesse pensar em tocar no pequeno filhote, algo inesperado aconteceu. Sentiu uma forte dor na cabeça, e a tontura, aliada ao impacto que a levou ao chão, a fizeram perder completamente o fio da meada. Quando se recuperou, segundos mais tarde, percebeu que algo estava faltando, o filhote havia sumido. Olhou para trás e viu um homem atravessar a porta correndo, e imediatamente, ignorando dor e sangramento, Lyza correu atrás deste. A distancia entre ela e o ladrão aumentava cada vez mais, até um momento em que perdeu o individuo de vista permanentemente. Lyza imediatamente se preocupou, não imaginava que num lugar como aquele algo assim poderia acontecer, tentou se acalmar e pensar numa solução para aquilo, antes que descobrissem do roubo. Fechou os olhos e se concentrou para se acalmar, respirou fundo varias vezes, até que sentiu algo diferente, uma sensação quente, aconchegante, era uma energia carregada de vida. Ela rapidamente entendeu o que estava sentindo, ela podia sentir a presença do pequeno filhote, o ser místico que acabara de vir ao mundo transmitia sua presença, e Lyza conseguia capta-la. A maga seguiu aquela sensação até o meio da mata, distanciando-se do rancho, até encontrar uma portinhola oculta no meio da floresta.

De inicio, ela ponderou se deveria entrar ali, mas a ansiedade de salvar o filhote era tamanha, que ela ignorou possíveis perigos e seguiu adiante. Abriu a portinhola com as mãos, caso estivesse trancada ou algo parecido, mas a empurraria com o pé, para manter seu corpo o mais distante possível da entrada secreta. Assim que tivesse certeza de que era seguro continuar, ela desceria, devagar, sempre atenta a qualquer som, qualquer movimento estranho, tudo que pudesse ser suspeito e perigoso.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Sab Maio 03, 2014 3:56 pm

OFF: Como combinado, serei seu novo narrador temporário. Adicione 150 pontos de experiência à sua ficha por causa dos atrasos.

Ao encontrar a tampa de madeira que bloqueava uma passagem no solo, Lyza ponderou sobre o que deveria fazer, o mais sensato seria buscar ajuda, mas um sentimento de urgência se apoderou do coração da jovem e a mesma decidiu que seguiria sozinha.

Destemida, ela tateou a tampa de madeira e para sua surpresa encontrou uma argola de ferro, com um pouco de força ela puxou a tampa que ao ser aberta revelou uma passagem estreita com uma escada que descia por um caminho tomado por trevas. Lyza suspirou e olhou para dentro agachando-se, não viu nenhum resquício de luz vindo do interior da passagem o que a deixou apreensiva. Motivada por uma coragem alimentada pela sensação de dever, ela se agachou ainda mais e adentrou a passagem pisando vagarosamente nos degraus de pedra. Pés leves roçavam com suavidade o chão enquanto mãos trêmulas tateavam a parede de pedra fria, a medida que descia engolida pelo solo, Lyza era mais e mais abraçada pelas trevas até desaparecer por completo na escuridão como alguém que se afogava nas águas de um lago sombrio. depois de alguns metros ela finalmente chegou ao que parecia ser o fim da escadaria de pedra, o corredor seguia estreito a sua frente, ela nada via, mas sentia que aquela passagem deveria ter não mais do que quarenta centímetros de largura.

Por alguns momentos tudo o que havia era a escuridão, paredes frias tocadas por mãos curiosas e o som de pés leves se arrastando no chão de pedra. O silêncio era arrebatador a tal ponto que Lyza conseguia ouvir o bater acelerado de seu coração tenso e o leve som de sua respiração. A jovem andou alguns metros e por um momento parou hesitante olhando para trás, seu coração se encheu de medo e dúvidas quando nada viu. Ponderando sobre sua escolha, Lyza continuou em frente, se ela já havia chego até aqui não voltaria agora. Sua visão de nada lhe servia naquele mundo de escuridão, o tato na ponta de seus dedos havia tomado para si a responsabilidade que deveria ser de seus olhos e a jovem guiava-se passo a passo a medida que suas mãos deslizavam pelas paredes feitas de tijolos de pedra fria.

Finalmente depois de alguns passos ela deu de frente com algo que bloqueava seu caminho. Suas mãos apalparam o que estava a frente e seu tato lhe revelou que era uma porta de madeira. Lyza questionou-se mentalmente sobre como o misterioso ladrão havia percorrido todo aquele caminho sem a ajuda de uma tocha e concluiu que talvez ele fosse capaz de enxergar no escuro, ou quem sabe conhecesse a passagem tão bem ao ponto de percorrê-la com a segurança de quem caminhava por uma trilha iluminada pelo sol do meio dia. Enquanto criava suas primeiras suposições sobre o responsável pelo sangue que lhe escorria pela nuca, Lyza sentiu suas mãos suaves tocarem outra argola de ferro, era a maçaneta da porta.

Seja como for ela agora deveria decidir o que faria.

Informações:
Spoiler:
Posto rapidinho um ou dois dias depois que você postar. Você está sem nenhum equipamento.
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Sex Maio 09, 2014 12:48 pm


Dragon rescue saga

Lyza estava tendo muitos problemas para enxergar naquele breu, sua e mesmo com toda sua determinação, ela não fazia ideia do que havia dentro daquela porta. Seria um problema se ela a abrisse e por algum motivo, precisasse fazer todo o caminho de volta, teria problemas para uma possível fuga. Sem escolha, a maga fez seu caminho de volta e tentou se acalmar, colocar seus pensamentos de volta no lugar. “Eles não roubariam um filhote de dragão apenas para mata-lo, devem querer vende-lo. Se for mesmo isso, eles vão esperar até a noite para fazê-lo, o que significa que ainda tenho algum tempo.” E com esses pensamentos em mente, ela se concentrou e tentou pensar com mais clareza nas coisas. Olhou em volta em busca de algo, e viu numa arvore de tronco mais baixo a oportunidade de conseguir alguma iluminação. Lyza puxou sua foice e cortou um galho de tamanho mediano da arvore, fez o mesmo com um pedaço de sua capa de viagem que estava guardada na mochila, então enrolou o pedaço de pano na ponta do graveto e parou. Ela olhou em volta, sua cabeça movia-se devagar, acompanhando a tranquilidade do cenário do lado de fora. Ainda era tarde e o sol estava forte, mas Lyza já havia perdido completamente a noção do tempo.

A maga respirou fundo algumas vezes e fechou os olhos. “Vamos lá, Lyza. Hora de por seus antigos ensinamentos em pratica.” Ela se concentrou, ainda de olhos fechados ela levou as duas mãos acima da tocha improvisada. Sua mão direta estava armada com sua foice, e a esquerda vazia. Ela aproximou o dedo indicador à lamina da arma, e com alguns dizeres, ela fez um pequeno corte, o suficiente para que uma gota de seu sangue pingasse na ponta da tocha. Ela esperava que sua prece fosse atendida e que com aquilo, a tocha pudesse ser acesa. Mas caso não conseguisse, teria de voltar ao esconderijo mesmo sem qualquer iluminação, pois ela não desistiria de salvar o filhote, não importava qual fosse o obstaculo.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Seg Maio 12, 2014 11:16 am

@ Lyza Simons

XP Adquirido - Adicione imediatamente à sua ficha.
Spoiler:
+ 50 - XP narrativo pelo jogo desenvolvido até aqui.
+ 50 - XP por colocar em prática os conhecimentos místicos da sua personagem.

Total: 150 XP.

Temendo a incerteza da escuridão e ciente de sua vulnerabilidade sem o auxílio do precioso e principal sentido, Lyza retornou para a saída da caverna procurando encontrar uma fonte de iluminação para retomar sua cruzada. A jovem amaldiçoou-se por um momento por ser tão descuidada e andar com tão poucos equipamentos ao dar falta de uma simples tocha e uma pederneira e isqueiro.

Mas isso não a faria abandonar sua busca, não quando ela tinha a sua disposição recursos que pessoas normais não teriam. Usando sua foice, Lyza cortou um galho de uma das árvores próximas à entrada do esconderijo do raptor de dragões, era um galho de aproximadamente 30cm que serviria como tocha. A jovem sabia que tochas normais precisavam de gordura para se manterem acesas durante longos períodos e que se apenas incendiasse o galho o mesmo queimaria e apagaria em poucos minutos sendo reduzido a um simples pedaço de carvão.

Ciente disso, a jovem se ajoelhou colocando o galho a sua frente, com a ponta da foice cortou a ponta do dedo fazendo surgir um fino filete de sangue. Com cuidado Lyza respingou algumas gotas de seu sangue no galho e depois chupou a ponta do dedo até que o sangue parasse de sair. Em seguida a jovem chocando uma pedra contra a lâmina da foice fez surgir faíscas que se precipitavam por sobre o galho, enquanto as centelhas brilhantes choviam, Lyza sussurrou em uma lingua secreta o nome de um pequeno deus do fogo rogando ao mesmo por suas bênçãos e ofertando à entidade parte do fluído de sua vida.

Quando terminou de entoar suas preces, Lyza viu uma das fagulhas incendiar o galho e ao mesmo tempo sentiu a ponta de seu dedo se aquecer momentaneamente, o espírito do fogo havia aceito sua oferenda. De posse da tocha mágica, Lyza retornou à sua busca e voltou a adentrar o alçapão sendo engolida pela terra.

Agora que tinha a iluminação adequada ela podia ver o chão liso de pedra talhada e escavada no próprio solo, as vezes a pedra acabava dando lugar a terra, as paredes e o teto por outro lado eram todos cobertos com tijolos de pedra nua unidos por uma argamassa de argila cinzenta, o túnel era estreito de modo que não era possível nem mesmo estender os braços, se Lyza ficasse nas pontas dos pés ainda conseguiria encostar a cabeça no teto úmido e frio. Sentiu-se desolada por aquela opressão esmagadora da rocha e da falta de espaço, mas ela não desistiria de sua busca.

Seu coração palpitava com a promessa de uma nova aventura que surgia a sua frente com um horizonte de possibilidades ou a morte fria e grotesca. Mas aquilo agora não faria diferença, se ela quisesse viver sua vida como uma mulher comum faria de sua foice uma simples ferramenta de colheita e não uma arma para combater o mal e defender seus ideais.

Com esses pensamentos em mente a jovem seguiu pelo estreito túnel até chegar ao seu final, mesmo com a tocha mágica em mãos a escuridão reinava absoluta além da aura luminosa. Depois de caminhar com cuidado por uma dezena de metros ela reencontrou a porta de madeira. Viu que esta era rústica e tinha no lugar de uma maçaneta, uma argola de metal toda enferrujada.

Aproximando o ouvido da porta a jovem procurou ouvir sons do outro lado, ficou alguns minutos em silêncio, seu rosto colado à superfície de madeira. Nada, nenhum ruído foi ouvido. Com desconfiança Lyza empurrou a porta vagarosamente, dobradiças enferrujadas rangeram ruidosamente teimando em permanecerem silenciosas não importando a velocidade com que a porta era aberta. O que Lyza via diante de si era a pequena câmara circular de uma caverna natural, o chão e o teto não possuíam estalagmites ou estalactites mas eram irregulares com elevações e sulcos. Daqui haviam dois caminhos distintos que se dividiam formando um V. Um dos caminhos seguida adiante e o outro se embrenhava mais fundo no solo, todos os dois caminhos eram muito estreitos, tanto quanto o túnel por onde Lyza viera.

No centro da pequena câmara haviam os restos do que parecia ser um acampamento, uma fogueira recentemente pagada e um saco de dormir em péssimo estado estavam jogados no chão juntamente com ossos frescos de uma refeição recente.

Lyza sentiu um receito tomar conta do seu ser, um sentimento de insegurança, decidiu que não ficaria mais ali que não se arriscaria mais. Sua vida era mais importante que a de um filhote de dragão, portanto decidiu retornar ao rancho e pedir ajuda e foi o que fez. Correndo a toda velocidade com um vigor motivado pelo sentimento de urgência Lyza retornou para o rancho. Quando chegou ali encontrou o dono do local no criadouro de dragões. Assim que a viu o homem a questionou onde ela estava e o que havia acontecido com um dos dragões que havia desaparecido.

A jovem contou em detalhes tudo o que aconteceu e mostrou inclusive o sangue seco que grudava em seu cabelo. O homem imediatamente chamou seu assistente o elfo Edyel e pediu ao mesmo para cuidar do ferimento de Lyza enquanto ele próprio iria chamar os guardas. Quando o manto negro dos céus surgiu salpicado por estrelas brilhantes, um grupo de 5 guardas estava presente no rancho. Os homens pediram a Lyza que agora estava com sua cabeça enfaixada, para guiá-los até o alçapão que ela havia encontrado.

Assim foi pedido e assim ela fez, chegando no local ela viu os guardas descerem as escadarias e desaparecerem nas entranhas da terra um a um. Antes de desaparecer o sargento que liderava o grupo convidou Lyza para acompanhá-los, mas a mesma recusou, sentia-se indisposta e com uma forte dor de cabeça provavelmente um efeito colateral da pancada que havia levado.

O dia passou e as atividades no rancho seguiram corriqueiras com muito trabalho braçal e tarefas cansativas. Ao cair da noite os guardas retornaram com o filhote de dragão, agora eram apenas 3, pareciam cansados, surrados e feridos. Eles contaram que as cavernas estavam cheias de kobolds e armadilhas, dois de seus companheiros pereceram na empreitada, mas agora estava tudo resolvido e o dragãozinho estava de volta. Lyza suspirou aliviada ao ouvir as histórias dos homens e ficou contente por ter tomado a decisão mais acertada, se tivesse seguido sozinha provavelmente ela teria falecido e o que pior, poderia ser julgada como uma criminosa sendo erroneamente culpada pelo desaparecimento do dragão.

Seja como for, tudo havia voltado a ser como era antes. Os dias se passaram arrastando-se um atrás do outro. Lyza tinha dificuldades em se acostumar com a rotina pesada de trabalho mas pouco a pouco estava começando a se acostumar. Em suas mãos surgiam calos, suas pernas e braços demoravam mais a se cansar e seu corpo parecia estar adquirindo um pouco mais de musculatura.

Ao final de um mês cansativo o pagamento prometido lhe fora dado, 900 bem merecidos lodians. Caberia a Lyza agora decidir se continuaria seu trabalho no rancho ou se seguiria viagem, talvez fosse interessante ir à Paramet comprar alguns equipamentos.

Informações:
Spoiler:
Posto rapidinho um ou dois dias depois que você postar. Errata: Você está com seus equipamentos iniciais. Adicione 800 lodians à sua ficha (você recebeu 900 mas gastou 100 com suas necessidades pessoais).

Chegou a hora de você escolher o caminho que deseja seguir.

1: Permanecer mais um mês no rancho.
2: Seguir pra outra cidade.
3: Aventura ao estilo de horror.
4: Aventura de exploração.
5: Aventura de caça ao tesouro.
6: Aventura de caça à um alvo.
7: Aventura de auto aperfeiçoamento.
8: Aventura de combates.
9: Outra opção que não citei.
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Qua Maio 21, 2014 2:58 pm


Voltando à realidade

Lyza não sabia o que fazer naquele momento de desespero, temendo que o filhote viesse a morrer ou desaparecer nas mãos dos raptores, a maga aflita tomou algumas das atitudes mais impensadas possíveis. Mas assim que se deparou com seu primeiro obstáculo, se viu obrigada a voltar atrás e repensar melhor em sua estratégia. – Não da pra seguir sozinha, nem ao menos sei o que tem ali... Certamente haverão armadilhas, e um túnel grande como aquele... Não foi escavado por um homem sozinho... – As especulações eram muitos e o tempo corria contra ela, mas no fim, Lyza decidiu que a melhor atitude a ser tomada seria voltar ao rancho e pedir ajuda. A mulher voltou e falou diretamente com o dono do lugar, explicando-lhe toda a situação, um pouco receosa, achando que poderia até mesmo ser responsabilizada pelo roubo, ela ficou de cabeça baixa o tempo inteiro enquanto falava e depois enquanto esperava pela resposta. O resultado porem a surpreendeu um pouco, o homem, rapidamente chamou Edyel para que cuidasse de seu ferimento enquanto ele própria trataria de chamar os guardas para lidar com a situação.

Horas se passaram até que no fim da tarde um grupo de 5 guardas bem preparados surgiu às portas do Rancho. Lyza foi convidada uma ultima vez a comparecer no local onde ficava o alçapão, apenas para acompanhar os guardas até o local onde os possíveis ladrões se escondiam. Chegando lá, um dos guardas questionou Lyza se esta iria acompanha-los, mas Lyza optou por ficar e preservar sua saúde. A noite passou e a mulher simplesmente não parava de pensar no acontecido, mesmo sabendo que aqueles guardas tinham uma grande chance de salvar o filhote, ainda assim não deixava de ficar preocupada. No fim da noite, 3 dos 5 homens voltaram, suas aparências eram péssimas, mas ao menos haviam trazido o filhote são e salvo. Lyza os agradeceu e lamentou pela perda de seus companheiros, e com aquele alivio em sua mente e corpo, ela seguiu o restante dos dias no Racho sem muitos problemas.

- Edyel, podemos conversar? – No dia seguinte a maga chegou para seu novo companheiro a fim de esclarecer algumas duvidas que surgiram no decorrer dos dias. - Até o momento apenas cuidei dos filhotes e outras tarefas braçais, mas nada envolvendo o trato dos dragões diretamente. É isso alguma espécie de treinamento ou teste? – Lyza tinha algum fundo de razão em sua duvida, uma vez que havia sido contratada pelo dono como adestradora de dragões, mas até o momento não havia lidado com nenhum diretamente, a não ser os filhotes de quem cuidava com todo carinho na incubadora.



<Bom, a duvida que minha personagem tbm serve para mim. Fui informada pela Gabz que minha personagem seria adestradora de dragões, quero saber se ela ainda mantem o cargo ou se no percurso.>

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Qui Maio 29, 2014 1:39 am

@ Lyza Simons

Passado o incidente com o filhote de dragão, a noite seguiu tranquila. O amanhecer revelou-se acolhedor exibindo um céu límpido e convidativo para um dia cheio de vida e alegria. Como de costume Edyel o elfo acordou bem humorado e disposto, tamanha era a sua disposição para o trabalho que parecia que ele sozinho seria capaz de desempenhar todas as tarefas do rancho em apenas um único dia. Lyza por sua vez não ficava atrás, por causa do seu passado, da sua vida como aventureira e sua estadia no rancho que já se somavam 30 dias.

Logo os dois estavam em frente ao celeiro onde os dragões eram guardados, o trabalho dado a Lyza era o mesmo de sempre, ela cuidaria de limpar os currais dos animais enquanto Edyel seguiria com o treinamento de domesticação. Foi nesse momento que Lyza aproveitou e abordou o companheiro sem conseguir esconder sua impaciência, já fazia um mês que ela havia sido contratada para uma tarefa mas estava desempenhando outras.

- Edyel, podemos conversar? – Disse ela com um tom levemente impaciente mas ainda assim sem deixar de ser suave em sua requisição. – Até o momento apenas cuidei dos filhotes e outras tarefas braçais, mas nada envolvendo o trato dos dragões diretamente. É isso alguma espécie de treinamento ou teste? – Perguntou em sua razão.

Edyel que naquele momento abria as portas do celeiro parou e olhou para ela com uma expressão neutra no rosto, então abriu um largo sorriso exibindo os dentes perfeitos e respondeu:

Mais ou menos. Bom, venha vou te mostrar. – Respondeu e terminou de abrir a porta do celeiro. Lá dentro levou Lyza para a frente do ultimo dragão, um que havia chego recentemente no rancho.

Está vendo este daqui? Ele veio do Exército de Hilydrus. Ele já é um adulto forte e maduro, nós que o treinamos e o despachamos para as forças do rei. Ele foi mandado de volta porque precisa passar por alguns exames de rotina antes de voltar pro serviço militar. – Edyel explicava e levava a mão até o focinho do animal. Este respondeu dando uma lambida carinhosa em sua mão.

Viu isso? Agora me dê sua mão. – Pediu o elfo sendo atendido com hesitação por Lyza.

Edyel guiou a mão de Lyza até o focinho do réptil mas este não esboçou reação alguma, permaneceu imóvel e assim ficou até mesmo quando os dedos da garota tocaram suas escamas lisas que tinham um tom degradê entre o marrom e o avermelhado.

Bom, minha cara Lyza. A reação dele foi diferente porque ele não te conhece, se ele fosse um dragão destreinado teria arrancado seu braço fora. Mas como ele já foi domesticado ele se comportou. É justamente por isso que não te colocamos para treinar os dragões ainda. Quando eles estão destreinados não são mais do que feras selvagens e antes que você possa se aproximar deles, é preciso que te conheçam. Depois de ter estado um mês aqui, você já se tornou familiar a todos os nossos animais, seu cheiro, sua aparência são conhecidos. – Respondeu o elfo apontando para os demais dragões que ainda estavam em fase de domesticação.

Lyza percebeu que as palavras de Edyel tinham razão e tudo passou a fazer lógica, ainda mais quando ela se lembrou que nos primeiros dias os dragões agiam de forma agressiva e arisca quando ela caminhava por perto desempenhando as tarefas que lhe eram dadas. Mas agora os animais ignoravam a presença dela e a tratavam com indiferença.

Esse mês nós pretendemos colocar você pra iniciar os primeiros trabalhos de domesticação. Mas hoje ainda temos algumas coisas a fazer, tudo bem? – Perguntou o elfo com um sorriso no rosto.

Lyza apenas assentiu com a cabeça de forma positiva e as atividades no rancho seguiram normalmente como nos demais dias. Finalmente quando o brilho do sol desvaneceu-se no horizonte como uma enorme bola de fogo sendo engolida pela terra e a noite cobriu o firmamento com seu manto negro salpicado de pontos brilhantes é que Lyza teve tempo para descansar.

Ela, Edyel e Miron, o dono do Rancho, estavam sentados em uma farta mesa de jantar onde comiam um delicioso faisão cozido com batatas e cenouras acompanhado de vinho.

Então, querida Lyza, o que achou da estadia em nosso rancho? Edyel me disse que você cumpriu muito bem suas tarefas e eu particularmente vejo isso e estou muito satisfeito. Por falar nisso, tome aqui o restante do seu pagamento. – Disse o homem entregando um pequeno saco de couro recheado de lodians à Lyza, o pagamento por seus serviços.

Lyza recolheu seu dinheiro sem contá-lo, pretendia conferir o pagamento na privacidade de seu quarto para não parecer indelicada. Quanto à pergunta que lhe fora feita, a jovem terminou de engolir um pedaço de faisão que mastigava com suculência e então respondeu:

Senhor Miron, a estadia aqui tem sido muito boa, as acomodações são confortáveis e a comida agradável, embora o serviço seja árduo o pagamento é justo e sou muito grata por tudo isso. Mas eu fui contratada para ser domadora de dragões, gostaria de saber se tudo por que passei até agora faz parte disso? – Questionou Lyza cessando de comer para prestar total atenção à resposta de Miron.

É justamente isso que eu ia lhe perguntar agora. Você já acostumou-se com nossa rotina e agora está pronta para dar o próximo passo, gostaríamos de saber se você pretende continuar conosco e se tornar adestradora de dragões, mas só pela sua pergunta acho que já tenho sua resposta. – Respondeu Miron com um sorriso simpático no rosto. – Seu salário agora passará a ser 1200 lodians mensais, você ainda terá alguns trabalhos braçais mas seu foco será treinar nossos dragões para atender as demandas do exército. Vamos contratar um novo ajudante para se ocupar das tarefas que você estava fazendo... – Miron começava a passar as novidades para Lyza quando um sequência de batidas fortes na porta interrompeu o homem.

Miron olhou para Edyel com uma expressão séria, o elfo respondeu apenas limpando a boca com um guardanapo e se dirigindo à porta, depois de espiar por uma portinhola na altura do rosto, ele abriu a porta e por ela entraram 3 figuras distintas e chamativas.

Eram 3 homens altivos e corpulentos, pareciam guerreiros, vestiam-se com pesadas capas negras e Lyza conseguiu ver a ponta das bainhas de espadas por baixo das vestimentas denunciando que estavam todos armados. Os homens pareciam usar armaduras de cota de malha por baixo das capas e suas peles eram morenas. Um deles, aquele que vinha à frente do trio tinha olhos azuis e vívidos como diamantes azuis. Por um momento o silêncio reinou naquele lugar até que Miron levantou-se e abriu os braços ao mesmo tempo que um sorriso largo se formou em seu rosto de feições duras.

CALL GUSTAFF! – Disse ele em voz alta quase gritando. – HAHAHAHA! Que bom revê-lo, venha me dê um abraço velho amigo!

O guerreiro de olhos azuis reagiu de forma parecida abrindo um largo sorriso e gritando o nome de Miron em igual tom para em seguida abraçá-lo em um gesto de fraternidade que apenas amigos de longa data seriam capazes de demonstrar.

Diga-me meu amigo, que bons ventos o trazem aqui? – Questionou Miron voltando a se sentar à mesa sendo acompanhado por Edyel que ofertava lugares à mesa para os três convidados inesperados mas bem vindos. Os três aceitaram pendurando suas capas em um mancebo próximo à porta.

Depois de assumirem suas posições na mesa, aquele que se chamava Call Gustaff se preparou para responder a questão de Miron ao mesmo tempo em que ele e seus companheiros começavam a se servir do vinho e do faisão. antes de abrir a boca porém, Call parou e observou Lyza, seus olhos azuis perscrutavam a jovem com desconfiança deixando-a desconfortável e com um sentimento urgente de sair para deixar que ele e Miron conversassem o sós. Porém antes que Lyza se levantasse, a mão de Miron recaiu sobre o ombro de Call e este acenou positivamente com a cabeça.

Está tudo bem Call, ela é de confiança, os dragões gostam dela. – Disse o dono do Rancho.

Call suspirou e então levou sua mão para baixo do manto para em seguida retirar dali um pedaço de tecido marrom que parecia estar enrolado em algo do tamanho de uma maçã.

Miron, faz um mês que achamos isso perto do nosso forte, veja. – Disse ele desembrulhando o que quer que estivesse dentro do tecido e colocando-o no centro da mesa em seguida.

O que saiu do embrulho espantou a todos, parecia ser um grande fragmento de cristal dourado que de alguma forma pulsava como o bater de um coração, uma pulsação que se fazia presente pelo reluzir constante e brilhante, uma luz dourada e poderosa. Lyza que tinha afinidade com a magia sentiu uma onda de poder percorrer seu corpo e ela sentiu que aquele fragmento o que quer que fosse possuía uma grande quantidade de poder dormente.

A reação de Edyel e Miron não foi diferente da de Lyza e estes arregalaram seus olhos surpresos. Mas afinal o que seria aquele estranho fragmento de cristal dourado que pulsava emitindo luz igualmente dourada como os raios do sol da manhã?

Informações:
Spoiler:
Adicione 100 pontos de experiência à sua ficha.

50 pontos de participação mais 50 pontos de atraso de minha parte.

Prazo pra postar: Sem prazo, postarei 3 dias após você ter postado sem considerar o próprio dia de resposta.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Sab Jul 19, 2014 11:23 pm


O mistério de Call Gustaf

Passou-se um mes desde o incidente com o filhote e as coisas voltaram ao normal dentro do rancho. Os dias foram duros, o trabalho era árduo, pesado, mas Lyza fazia-o com a cabeça erguida e sempre animada, estava seguindo em frente com aquilo que ela achava certo, apesar de em sua mente, ainda restarem muitas duvidas. Um belo dia, após ter recebido seu primeiro pagamento, Lyza decidiu perguntar a Edyel porquê de ainda não estar exercendo a função pela qual fora chamada ali. A resposta veio na forma de um exemplo bem pratico, e bastante funcional, mas que Lyza não notara logo de inicio. – É verdade, havia me esquecido deste detalhe. Hehe – A mulher chegou a ficar um pouco sem graça com aquilo, uma vez que um detalhe tão bobo havia passado despercebido. Justo para alguém que já tivera a chance de lidar com outros tipos de feras, havia deixado isto escapar por entre seus dedos. O dia novamente passou sem muitas preocupações, o trabalho como como sempre, mas agora Lyza tinha em seu intimo uma nova chama, a de que em breve estaria pronta para o verdadeiro desafio, domar um dragão de verdade. A noite, Lyza havia sido convidada pelo dono do rancho para jantarem, provavelmente para conversarem sobre o trabalho de Lyza. E mesmo que a mulher tivesse certeza que não cometera nenhum erro grave nesse ultimo mês, ainda assim, ficara um pouco nervosa com a situação. No jantar, ela pode relaxar um pouco mais, quando percebeu que Miron apenas queria das as boas vindas a nova funcionaria de forma mais educada e informal que na entrevista que fizeram.

- Antes de mais nada, gostaria de agradece-lo mais uma vez pela oportunidade que está me dando, senhor Miron. – Disse Lyza assim que percebeu a pergunta que lhe fora dirigida. - Senhor Miron, a estadia aqui tem sido muito boa, as acomodações são confortáveis e a comida agradável, embora o serviço seja árduo o pagamento é justo e sou muito grata por tudo isso. Mas eu fui contratada para ser domadora de dragões, gostaria de saber se tudo por que passei até agora faz parte disso? – A resposta a seguir deixou Lyza ainda mais contente, a mulher estava enfim apta a desempenhar sua função. Estava tão animada que não pode conter seu sorriso de satisfação ao receber a noticia, não só pelo dinheiro, mas pela admiração que tinha no trato de criaturas, ainda mais se tratando de feras lendárias e poderosas como dragões. – Certamente, Senhor. – A conversou tratou de seguir, enquanto Miron lhe contava as mais sobre seu trabalho, mas foram logo interrompidos por batidas fortes na porta. “Quem será a essa hora, algum funcionário? Será que aconteceu algo no Rancho?” Lyza ficou um pouco preocupada devido a hora em que batiam a porta, mas quando Miron recebeu o homem, percebeu que se tratavam de forasteiros. Os homens foram calorosamente recebidos por Miron, que parecia conhece-los de longa data, o que aliviou um pouco mais o coração da jovem. Os três homens trajavam capas escuras de viagem, mas por baixo, era possível ver que estavam armados e usavam armaduras leves de cota de malha, o que fez novas duvidas surgirem na mente da maga.

Os homens se ajeitaram a mesa e logo começaram uma conversa, mas foi num dado momento em que Call Gustaff olhou para Lyza que as coisas pareceram mudar de figura. Seu olhar era intenso, era como se ele quisesse que a mulher saísse dali imediatamente, e realmente era. Miro porem abrandou a situação, e eles puderam seguir com a conversa sem mais interrupções. O coração de Lyza pareceu saltar com o que veio em seguida, seus olhos se arregalaram e uma forte sensação de calor percorrera odo seu corpo imediatamente. “O que será isto?” Seja o que for que estava sobre a mesa agora, continha algum poder imenso oculto. O objeto pulsava num ritmo constante, como as batidas de um coração, e por alguns segundos ousou imaginar os sons de um coração saindo daquele objeto. – Esse objeto... Há uma quantidade de poder impressionante contido nele... – Lyza deixou as palavras escaparem de sua boca bem baixo, mas ainda assim audível aos que estivessem mais próximos de si. A mulher porem, queria muito mais que isso, queria tocar o objeto, sentir seu poder mais de perto, queria estuda-lo e descobrir do que se tratava. Sua curiosidade era tamanha que sem querer, sentiu seu corpo inclinar levemente para frente para ver mais e sentir mais de perto o poder da pedra.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por renzo em Sex Ago 01, 2014 11:19 am

Dia de poucas nuvens e uma leve brisa percorria os vales e campos de Hirt, eu estava em um passeio quando noto que estou de volta as regiões de fazendas e o famoso Rancho Fireball, lembranças e mais lembranças, foi aqui onde aprendi a ter uma verdadeira família unida e carinhosa foram tempos bons antes da chega de uma comitiva de um mercador inútil de Paramet.

Como já estava nesta região vou aproveitar para caminhar e ver como andam as coisas, não posso deixar de visitar as pessoas que me acolheram pois fazem parte da minha história, mas percebo que não mudou muita coisa.

Comprimento um e outro ali, acredito que ainda sou lembrado após tanto tempo fora deste calmo lugar, não sei por que, mas traz uma falsa sensação de segurança. Cheguei, estranhamente parece estar abandonado o local, caminho em direção da velha casa e com respeito bato a porta que lentamente vai se abrindo revelando  que a casa realmente está vazia e abandonada.


- Olá! [Falo em voz alta chamando a atenção] Alguém aqui?.

Pergunto-me mentalmente o que ocorreu com esta família, seria algo relacionado a mim, se for não me perdoaria jamais, por dentro havia escuridão, mas era facilmente percebido que algo aconteceu ou talvez uma luta pois tudo estava revirado e destruído, mantenho a porta aberta para iluminar mais um pouco.

Vou ao vizinho perguntar o que ocorreu com este lugar, quero respostas e eliminar o culpa que fez isso a esta família querida por mim, logo encontro alguém cuidado de sua horta .


- Olá Senhor! Gostaria de saber o que ouve com aquela fazenda ali...

_________________
Lodians: 0 L$

Força: Rank E [2]
Energia: Rank F [0]
Agilidade: Rank C [4]
Destreza: Rank C [4]
Vigor: Rank C [4]


[Ficha] - Bart Hawk
HE
avatar
renzo

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 37
Idade : 37
Localização : Brazil

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Qua Ago 06, 2014 12:12 pm

@ Lyza Simons

A poderosa gema brilhava como um pequeno sol, seu poder pulsava como se toda a fonte de magia do mundo irradiasse daquela pedra. Todos ficaram embasbacados com o artefato até mesmo Call Gustaff que já havia visto a estranha gema.

Nós sabemos que isso é uma dargu energist, mas nós nunca vimos uma desse tipo, todas que encontramos eram diferente destas. Essa gema... Ela parece estar viva. – Explicou Call. – E se você quer saber, meu amigo Miron, essa gema parece que nos trouxe até aqui. Nós mostramos essa pedra para nossa senhora, mas quando ela a viu ficou sem reação, ela disse que precisávamos encontrar os outros fragmentos o mais rápido possível e não nos deu outras explicações. Não sabemos como achar os fragmentos, vamos precisar de sua ajuda velho amigo.

Enquanto Call explicava a situação, Miron absorvia todas as palavras enquanto examinava a pedra que agora estava em suas mãos. O poder mágico que ela irradiava era surpreendente e hipnotizava a todos especialmente Lyza que em um ato involuntário estendeu as mãos em direção a pedra. Miron ao ver a atitude da jovem, não lhe negou o que ela queria e entregou a pedra para que ela a sentisse.

E ela sentiu, sentiu que aquele brilho suave estava vivo, que aquela gema maravilhosa estava incompleta, sentiu aquela força mágica pura, como se toda a magia do mundo surgisse dali. Mas ela sentiu mais, com as pontas dos dedos ela sentia como se a pedra fosse macia como carne, ela sentia a vibração se estender por sua mão e espalhar-se pelo seu corpo até encontrar seu coração.

Tudo ao seu redor ficou insignificante, havia agora apenas Lyza e a pedra, aquela pedra incomum que agora parecia fazer parte dela a tal ponto que o próprio pulsar da luz que ela irradiava acompanhava de forma ritmada o bater do coração da jovem. E então ela entendeu, aquilo estava vivo, tão vivo quanto ela, vivo embora dormente, vivo e ansioso para despertar. Ela sentiu um pedido, uma palavra, e entendeu a mensagem que surgia em sua mente.

"Ruff."

Game Master escreveu:No momento que Miron entrega a pedra brilhante para você, você a sente, ela é quente e parece pulsar e bater como um coração. Você sente a energia da gema te envolver, penetrar em seu corpo, você agora ouve o coração bater, a gema bater e vê que tanto ela como seu coração pulsão agora no mesmo ritmo. Você sente uma grande bondade e sensação de conforto e segurança emanando daquela pedra, você sabe que que tem em mãos o fragmento do coração de um dragão muito poderoso e bondoso. Mas você sabe mais, a pedra fala com você, não com palavras, mas com sentimentos, um sentimento de urgência, uma necessidade.

Essa necessidade não pode ser ignorada, o coração está ferido e precisa ser curado, os fragmentos precisam ser unidos novamente. Você sente isso, você sabe e você instintivamente sabe que a próxima parada é em Ruff.

...sempre parecido com um coração, esta não se parece com um coração, mas sim com um fragmento, um pedaço. Mas eu não sei o que fazer para...

Lyza retornou ao mundo real, seus sentidos agora voltavam para aquela sala de jantar e para as conversas entre Call Gustaff e Miron, a jovem não havia captado as primeiras palavras do dono do rancho, mas apenas o final já lhe bastava.

Ruff, vamos para Ruff. – Disse Lyza interrompendo Miron.

Todos a olharam surpresos e então ela continuou, estava estranhamente decidida.

Vamos encontrar outro fragmento lá... Temos que encontrar... Ele... Ele me falou. – Explicou a jovem.

Pelas barbas de Zalthar, jovem, como sabe disso? Como? – Indagou Call olhando Lyza nos olhos, a face tomada de perplexidade, os olhos arregalados e o cenho franzido.

Mas muito mais perplexo e até assustado estava Miron.

Por tudo que é mais sagrado, por Janyia, por Zalthar, pela senhora de nossa ordem, por todos os deuses inomináveis, VOCÊ! – Falou Miron se dirigindo a Lyza, a princípio sua face tomada de espanto.

Alguns segundos de silêncio dominaram o lugar, apenas a linguagem dos olhos e dos gestos era usada. Lyza estava muito nervosa, mas pouco a pouco a face de Miron foi mudando até ela ser completamente tomada por um largo sorriso, o sorriso de alguém que encontrou algo que a muito tempo procurava.

Você é a Escolhida, a porta voz dos dragões! Aquela que pode ler o coração de um dragão. POR TUDO QUE É MAIS SAGRADO, VOCÊ É UMA LENDA QUE SE TORNOU REALIDADE! – As palavras de Miron saiam com um misto de surpresa e alegria.

Surpresa e alegria que contagiaram todos que testemunhavam aquela cena, incluindo a própria Lyza.

Call, seus problemas para encontrar os fragmentos da gema acabaram, leve Lyza com você, ela te guiará até as gemas. – Falou Miron agora se virando para Call.

A reação do cavaleiro e de seus acompanhantes foi ainda mais inesperada, os três se aproximaram de Lyza e se ajoelhara perante dela em reverencia.

Nós, cavaleiros honrados da Ordem do Dragão, a saudamos, Dama dos Corações. Juramos proteger você com nossas vidas, por favor nos leve até os outros fragmentos.

Tudo aquilo, as palavras de Miron e as ações dos cavaleiros, pegaram Lyza desprevenida. O que estava acontecendo afinal?

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Sex Ago 08, 2014 10:24 am


O coração de dragão

Apesar de Call ter aceitado, contra sua vontade, a presença de Lyza, a mulher ainda sentia-se deslocada em meio aquilo tudo. A conversa lhe era estranha, e a presença daqueles homens armados e desconhecidos era desconfortável, mas tudo isso passou no momento em que ela viu o motivo de tal visita. A pedra era linda, pulsava num brilho incomum, uma energia incomum, quente, poderosa, porem dormente. Uma energia que lhe transmitia bondade, calor e força. Lyza ficou hipnotizada pela pedra, tanto que mal percebeu quando estendeu as mãos à pedra para toca-la. Miron percebeu a inocência da mulher quanto ao objeto, e por isso deixou-a ter seu desejo realizado, mas mal ele sabia da reação que isto tudo causaria naquele encontro. Assim que tocou a pedra, a maga sentiu como se tudo a sua volta sumisse, só havia ela, e o fragmento... Fragmento? Mas fragmento de que? As bocas de Miron e Call se moviam, mas nenhum som era produzido, o fogo crepitante na lareira e nas tochas também estava silencioso, o cenário movia-se lentamente, como se estivesse em suspensão no tempo. A única coisa que Lyza escutava era as batidas de seu coração, mas tão alto? Espera, havia algo errado... Não era somente seu coração, a pedra pulsava em um ritmo muito parecido, era como se... Como se a pedra estivesse em sincronia com a maga, com seu organismo, com sua energia. Sim, ela tinha certeza que era isso, a cada segundo com o fragmento nas mãos, ela tinha mais e mais certeza que aquilo não era somente uma pedra, até mesmo a textura era diferente. Mas porque com ela? Uma simples maga sem nenhum talento extraordinário, sequer tinha familiaridade com dragões antes de tentar sua sorte neste rancho. A pedra parecia falar com ela, mas na forma de um sentimento, um sentimento muito forte, e urgente, de ajuda-la e ajudar aos demais no recinto. Foi nesse instante que ela voltou a realidade, a tempo de ouvir o ultimo pedaço da conversa, porem não menos importante e essencial para o que Lyza queria.

- Ruff! Vamos para Ruff... – Disse ela com um olhar ainda um pouco distante. Todos a olharam com surpresa, mas a mulher não se intimidou, sequer mudou alguma coisa, o sentimento dentro de si era tão forte, que superava qualquer outra coisa que viesse a acometê-la naquele momento. – Vamos encontrar outro fragmento lá... Temos que encontra-lo... Ele... Ele me falou. – Quando terminou, a sensação de urgência pareceu passar um pouco, tanto que agora ela percebia as reações causadas por suas palavras. As expressões que a rodeavam eram um misto de espanto e duvida, mas Miron parecia diferente. Um sorriso começou a brotar no rosto do homem enquanto este falava, e a cada palavra proferida por ele, Lyza ficava ainda mais confusa. “Dama dos corações? Mas como? Por que eu? Seria isso... O meu destino? Sim, a sorte enfim abriu as portas para mim...” Lyza entendia muito pouco do que Miron dizia, mas sentia-se contente por ao menos, trazer um pouco mais de esperança aos presentes naquela sala. Se ela conseguiria mesmo completar tal tarefa? Somente o destino poderia dizer, mas que ela faria todo o possível para que isso se concretizasse, isto era certo. A reação de Call e seus companheiros pegou Lyza ainda mais de surpresa, os homens que há pouco a fizeram sentir-se desconfortável e deslocada, agora se ajoelhavam a sua frente jurando protege-la com suas vidas. Lyza ficou tão chocada com a situação que de inicio ficou boquiaberta e sem reação, mas logo pediu que os mesmos se levantassem. – E-Eu prometo que farei tudo que estiver ao meu alcance para ajuda-los. – Uma promessa feita de coração, mas que guardava um mundo de incertezas e duvidas, as quais ela gostaria que muitas sequer passassem por sua mente.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Qua Ago 13, 2014 10:29 am

@ Lyza Simons

Um sentimento de insegurança misturava-se ao sentimento de espanto e ambos transbordavam de Lyza que agora tremia muito, ela simplesmente não sabia o que falar, o que fazer, estava completamente desnorteada. A alguns minutos atrás ela era uma mera ajudante braçal e aprendiz de domador de dragões, agora ela era alguém importante, com uma habilidade única, alguém que subitamente merecia a devoção e confiança daqueles cavaleiros estranhos.

Um grande pesou pousou sobre os ombros da jovem e agora ela sabia que tinha uma grande responsabilidade. Mas apesar de tudo ela sentia-se feliz, talvez aquilo fosse o que ela precisava em sua vida até em tão vazia e sem rumo.

Diga-nos o seu nome milady. – Pediu Gustaff com gentileza agora colocando-se de pé.

Ly-Lyza, Lyza Simons. – apresentou-se, a face ruborescendo de vergonha.

Eu me chamo Call Gustaff, este ao meu lado é Bron Eredar e este é Ettan Silverbolt. – Disse Gustaff apresentando seus companheiros, ambos acenaram com a cabeça amigavelmente a menção de seus nomes.

Bron parecia ter por volta de 30 anos, ele era um sujeito alto, media por volta de 1,90m, seu corpo era largo e robusto e ele parecia ser um homem de grande força, seus cabelos eram negros e encaracolados, porém curtos e a pele branca mas bronzeada pelo Sol. Todo o seu queixo estava tomado por uma curta mas espessa barba e bigode, sua face era larga e marcada por cicatrizes, seus olhos negros e grandes estavam afundados em olheiras profundas. A expressão em seu rosto era fria e indecifrável, rígida como uma rocha, a expressão que só um guerreiro experiente pode ter e Lyza imediatamente sentia-se segura em saber que estaria andando ao lado daquele homem.

Ettan por sua vez era um sujeito baixo e magro, não deveria medir mais do que 1,70m. Ele tinha cabelos loiros e lisos penteados para o lado no típico penteado do filhinho de mamãe, sua pele era branca e não exibia cicatrizes e nem marcas de Sol, ele parecia ter a mesma idade de Lyza. Os olhos azuis do jovem cavaleiro brilhavam e um sorriso estava estampado em sua face, o queixo delgado e as covinhas em suas bochechas lhe davam um charme. Ao contrário de Bron, Ettan deixavam claras suas emoções mostrando-se incapaz de escondê-las. Lyza rapidamente percebeu pelo simples olhar do jovem que este vinha acompanhado de uma certa atração.

Estamos as suas ordens milady, minha espada e meu escudo protegerão você enquanto correr vida em minha veias. – Disse Bron, sua voz era poderosa e firme.

Bela dama, pode contar comigo para o que precisar. – Informou Ettan, sua voz mostrando-se clara e encantadora, um galanteador.

Lyza, todos aqui dentro exceto você fazem parte da Ordem do Dragão, somos um grupo dedicado a proteção de Lodoss contra forças ocultas. – Explicou Call. – O artefato que iremos buscar é de extrema importância, é uma dargu energist.

Uma dargu energist é o coração cristalizado de um dragão muito poderoso. – Completou Ettan impertinentemente interrompendo Call que o silenciou apenas com um olhar.

Todos os dragões são criaturas mágicas, a fonte de sua magia vêm de seus corações. O coração de um dragão é como uma fonte de magia intrínseca, essa magia o matem vivo sendo bombeada por todo o seu corpo, é essa mesma magia que alimenta seus feitiços e ascende sua temível baforada. – Explicava Call, suas palavras sendo pronunciadas com cuidado para ter certeza de que estavam sendo captadas e entendidas.

As vezes um dragão é tão poderoso que quando ele morre a magia que vive em seu coração continua viva mas entra em um estado de dormência que cristaliza o coração formando o que chamamos de dargu energist. Uma dargu energist pode ser usada para ampliar os poderes de um mago ou feiticeiro e até mesmo conferir habilidades especiais ao seu portador. – Completou Gustaff.

Todas as dargu são preciosas, nas mãos certas podem trazer bênçãos e tornar sonhos realidade, mas nas mãos erradas podem conferir poderes assombrosos a pessoas que não merecem. – Acrescentou Miron. – O principal dever de nossa Ordem é localizar, zelar e proteger todas as dargu para que jamais sejam usadas para propósitos maléficos.

É por isso que precisamos de você, Lyza, a magia que transborda dessa dargu não está dormente, mas ativa como se o coração ainda estivesse vivo. Essa é a dargu mais poderosa que encontramos até hoje e até mesmo nossos escribas e nossa senhora se surpreenderam com o achado. Ficamos dias estudando o objeto para tentar decifrá-lo, descobrimos que ele está fragmentado mas não sabíamos como localizar as partes faltantes, agora graças a você temos uma chance de encontrar todos os pedaços. – Explicou Gustaff.

Todas as palavras ditas ali eram devoradas pelos ouvidos de Lyza que estava ávida por informações, ela absorvia tudo como uma esponja absorvia água. Tudo aquilo a maravilhava, aquele artefato que brilhava em suas mãos era maravilhoso, um milagre, um presente divino dos céus. Algo como aquilo jamais poderia cair em mãos cobiçosas para ser maculado na realização de desejos sombrios e macabros. Lyza mais do que nunca agora se sentia parte daquilo e responsável pelo futuro daquela gema.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Sex Out 17, 2014 11:35 am


A dama dos corações

Era uma surpresa enorme para Lyza como as coisas haviam mudado totalmente de figura. Quando o homem chegou, a mulher sentia-se intimidada, acuada, como se não fosse bem vinda naquela conversa, mas bastou uma simples atitude sua, para que tudo desse uma tremenda reviravolta. Lyza agora era saudada como uma lenda, algo que nem ela mesmo compreendia, mas que sentia dentro de si, de alguma forma. Ela realmente sentia-se ligado àquele fragmento, como se a energia dentro dele tivesse se misturado a sua própria, e agora ambos estivessem em perfeita sincronia. A sensação era de euforia e um misto de preocupação, Lyza estava feliz por ter em suas mãos tarefa tão nobre, mas ao mesmo tempo, temia não conseguir cumprir com sua missão. Call e seus subordinados apresentaram-se de forma bastante formal, mas com toda a ansiedade que sentia, Lyza não fez mais do que balbuciar seu próprio nome em resposta. A maga estava tentando conter um pouco de suas emoções, mostrando-se o mais comportada possível diante da situação, mas bastou que Call e os demais começassem com as explicações, que logo Lyza começou a ficar mais tranquila. Se havia uma coisa da qual a maga gostava, era de conhecimento, conhecimento nunca era demais, sua curiosidade sendo saciada era o melhor de todos os remédios, e nada mais interessante do que aprender um pouco mais sobre as magnificas criaturas que eram os dragões. Lyza apenas ouviu a todas as explicações sem comentar nada, e ao final, confirmou com cabeça. – Farei o que estiver ao meu alcance para ajuda-los. Confesso que estou muito surpresa com tudo isto, jamais imaginei que algo assim fosse me acontecer. Mas quando olhei para esta gema, sabia que havia algo diferente nela, a energia que ela emana... É difícil explicar, mas sinto como se ela fizesse parte de mim a partir do momento que a toquei. – Lyza tentou passar a eles o que estava sentindo, saber o que eles diriam quanto a isso, mas a questão mais importante era, quando se daria inicio à missão? – Devemos ir bem rápido, a gema... Me alertou que temos pouco tempo. – Lyza realmente sentiu uma enorme urgência, como se a dargu estivesse aflita, e realmente o tempo deveria ser curto para um coração que fora fragmentado.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Ter Nov 04, 2014 8:09 pm

@ Lyza Simons

Call Gustaff e os dois cavaleiros que o acompanhavam ouviram as palavras de Lyza, eles se entreolharam e entre si acordaram positivamente com a cabeça.

Temos que partir milady, imediatamente, eu peço minhas mais sinceras desculpas por apressá-la colocando-a no início de uma viagem perigosa e cansativa. Faremos o possível para protegê-la. – Explicou Gustaff.

Você pode contar conosco milady, vamos proteger sua vida com as nossas. – Disse Bron, se aproximando mais de Lyza e colocando sua mão grande e pesada no ombro da jovem de forma a passar a ela conforto e confiança.

Minhas flechas arrebatarão nossos inimigos muito antes que possam se aproximar de você milady, o martelo de Bron ficará enferrujado de tanta falta do que fazer. – Falou Ettan em um tom de brincadeira.

Mas ora essa nobre Ettan, meu martelo pode massacrar cem vezes mais homens do que todas as flechas que cabem em sua aljava e se ele ficar enferrujado será pelo sangue de nossos inimigos.. – Respondeu Bron.

A troca de provocações amigáveis entre os dois cavaleiros revelava a Lyza uma rivalidade, eles não pareciam inimigos, era como uma dupla de amigos que disputavam as coisas.

Milady por favor queira nos acompanhar, temos que partir agora mesmo. Por gentileza Lord Miron, precisamos de uma montaria apropriada para nossa dama. – Requisitou Call a Miron ao mesmo tempo que abria a porta de saída. – Milady estaremos esperando você lá fora, por favor arrume-se o mais rápido que puder. – Explicou Call agora se retirando sendo logo seguido por Ettan e Bron, mas não sem antes prestarem uma pequena reverência para Lyza.

Lyza agora se sentia não uma simples aventureira, mas uma dama, uma dama da realeza.

Milady, meus humildes recursos estão a sua disposição, tenho uma reserva de pedras preciosas que valem uma boa fortuna e alguns equipamentos, por favor eu insisto que me dê a honra de aceitá-los como presentes. – Disse Miron enquanto removia de um compartimento secreto da parede um pequeno baú repleto de gemas preciosas e semipreciosas para depois entregá-lo à Lyza.

Leve-as com você milady e use com sabedoria, pedirei para que seja preparada uma montaria especial para você, por favor se apronte o mais rápido possível, nos fundos da residência tem uma sala com equipamentos, fique a vontade para escolher e pegar o que quiser. Agora se me da licença milady, tenho tarefas a cumprir. – Assim como os cavaleiros, Miron também saudou Lyza antes de sumir de vista, ela estava livre para se preparar para aquela que com certeza seria uma viagem longa e perigosa.

Game Master escreveu:Você recebeu a quantia de 5000 lodians em gemas que são fáceis de esconder e carregar. Você também pode escolher qualquer item que quiser limitada apenas a armaduras leves, armas leves e... Uma foice de guerra novinha em folha!!! Escolha seus equipamentos com cuidado, me manda a lista por aqui e eu atualizo pra você postar na sua ficha. Lembrando que tudo isso é oficial, você virou uma LADY agora!!! Lembre-se que eu não cobro interpretação survival, mas farei questão que você leve comida e equipamentos de survival para justificar com coerência realista como você consegue viajar de um lado a outro. Adicione também 100 xp por atraso. Postarei 4 dias após você responder.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Qui Nov 06, 2014 10:34 pm


Inicio de uma nova jornada

Todos ali estavam de acordo com a urgência em sair em busca dos outros fragmentos, Call deu a Lyza alguns minutos para que pudesse se preparar para a viagem, enquanto que Miron, cedia a moça uma montaria e equipamentos para seguir viagem com os guerreiros. – Estarei pronta em alguns minutos... – Quando os homens saíram, Lyza começou os preparativos para sua viagem, começando primeiro pelos equipamentos e armas. Lyza foi até o quarto pegar sua bolsa de viagem e depois passou no tal deposito de armas indicado por Miron. O lugar tratava-se de um quartinho minúsculo com algumas prateleiras onde se guardavam algumas armas e armaduras dos mais diversos tipos. Não era como estar na loja Oreon em Paramet, mas ainda assim, era mais que o suficiente para Lyza, pois ela não queria levar muitos equipamentos. A maga pegou para si uma espada curta e uma foice de Guerra que estavam a vista, a bela arma tinha cerca de 2m por 80cm de lamina, perfeita para manobras de longo e médio alcance. A espada seria para casos emergenciais onde o inimigo por acaso conseguisse se aproximar, ou ela acabasse por perder sua arma principal. Lyza também pegou uma armadura leve que estava num baú e alguns itens mais comuns como barraca, saco de dormir e um mapa da ilha, caso tivesse disponível. “Nunca se sabe quando será necessário...” Antes de ir ao encontro dos 3 cavaleiros, Lyza passou na cozinha e pediu alguns suprimentos para sua viagem, aproveitou também para encher seu cantil com agua fresca, e assim que estava tudo em ordem, ela seguiu para fora do rancho, onde os cavaleiros a esperavam, e também sua nova montaria. – Estou pronta, senhores. Podemos partir agora mesmo. – Disse Lyza convicta e pronta para a nova jornada que vinha pela frente.


Lista de Equipamentos:
Foice de guerra
Espada curta
Armadura leve de couro
Barraca
Saco de dormir
Roupas (ja tinha antes)
Cantil de agua (ja tinha antes)
Foice druídica (ja tinha antes)
Capa de viagem (ja tinha antes)
Suprimentos para 30 dias
Gemas no valor de 5000 L$
1200L$ (ja tinha antes)

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por NR Nayruni em Seg Nov 10, 2014 11:54 pm

@ Lyza Simons

Lyza finalmente estava pronta, e pronta ela saiu da casa de Miron com um misto de insegurança e ansiedade. Quando colocou os pés para fora o que ela viu foi bem nítido, os 3 cavaleiros montados em 3 dragões de montaria e segurando um quarto dragão. Esse dragão Lyza conhecia bem, era o Trovão, o dragão mais indomável e raivoso do rancho, tão indomável que nem mesmo Miron conseguia controlá-lo. E ele estava lá, parado, calmo e encarando Lyza.

Milady, este animal... Ele fugiu do celeiro e veio até aqui por conta própria, parece que ele estava esperando você. – Explicou Gustaff.

Trovão era um lindo animal, um dragão de escamas azul-turquesa, olhos amarelos e brilhantes e marcas esbranquiçadas pelo corpo que lembram raios, dai o nome, Trovão. O animal se aproximou de Lyza e se abaixou permitindo a ela subir. E a maga subiu, tímida no começo, mas assim que estava em cima de seu novo amigo percebeu que ele era realmente aquilo, um amigo.

O quarteto partiu sem olhar para trás, encobertos pelas trevas da noite. viajaram por algumas horas até o sono ficar pesado demais. Resolveram que seria prudente dar uma pausa de pelo menos umas 5 horas para dormir um pouco. Nesse dia Bron não dormiria, ficaria acordado de vigia, era o acordo deles, cada dia um ficava sem dormir para que os outros pudessem descansar. A viagem era relativamente tranquila e ninguém conversava muito, os cavaleiros pareciam mais preocupados em se manterem alertas, um clima tenso pairava no ar e Lyza cada vez mais sentia um sentimento de urgência surgir dentro de si, brotando com uma semente em solo fértil.

Na noite do terceiro dia de viagem o trio avisto vultos se esgueirando pela estrada, atrás deles, nesse dia não houve descanso e a viagem seguiu sem pausa. Quando amanheceu não havia ninguém na estrada, a luz do dia não revelava nada além de um caminho de terra batida. Seguiram viagem assim mesmo e no quarto dia os vultos voltaram a serem avistados, desta vez mais próximos.

Minhas suspeitas se confirmam, estamos sendo seguidos! – Alertou Ettan.

O que seus olhos aguçados conseguem ver, irmão? – Questionou Bron.

Ettan deu uma parada sendo seguido por todos, o cavaleiro agora fitava em direção dos vultos, forçando a visão.

Pelas escamas de nossa senhora! Eles são muitos e estão vindo muito rápido para cá, estão montados em cavalos estranhos. Acho que são 20 deles e vão nos alcançar em poucas horas. – Informou Ettan.

Vamos ter que seguir voando, maldição eu não queria isso. – Avisou Call. – Milady precisamos fugir eles são muitos e estão atrás da pedra que você carrega, temos que alçar voo. – Disse Call alertando Lyza. – Acho que você nunca voou nas costas de um dragão, isso pode ser perigoso, pode ser fatal. Está disposta a arriscar, milady? Se não estiver podemos tentar despistá-los pela flores. – Disse Call dando as opções a Lyza.

De fato, voar nas costas de um dragão era extremamente perigoso para alguém sem prática, Lyza sentia confiança em sua montaria mas temia que algo pudesse dar errado. A opção da floresta parecia coerente e as trevas da noite davam uma cobertura perfeita para uma fuga por ali, porém não se sabia se era seguro, essas florestas eram conhecidas por esconderem alguns monstros errantes, nada muito sério, mas que poderia aparecer.

Qual seria a escolha de Lyza? Uma fuga alada e perigosa ou segura mas incerta?

Game Master escreveu:Postado dentro do prazo. Novo prazo, até 7 dias após você postar, única exceção é domingo, se o sétimo dia for um domingo postarei na segunda feira.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Lyza Simons em Qui Nov 13, 2014 6:58 pm


As sombras da noite.

Lyza sentia uma forte sensação de urgência em seu coração, tanto que não perdeu tempo se preparando para a viagem, pegou apenas o que era extremamente necessário e partiu correndo para a entrada. Mas as surpresas não paravam de chegar para Lyza, que mal tivera chance de se despedir de todos no rancho, e agora tinha a surpresa de ser recepcionada em sua saída por um pequeno dragão, um ser maravilhoso, suas escamas azuis turquesas, manchadas por pequenos riscos brancos em forma de raios, dando origem ao sem nome. – Ele é... Lindo. Tr-trovão? - Antes de monta-lo, Lyza se aproximou e o acariciou, ela já o conhecia de outras passagens, era um dragão muito arisco, conhecido por sempre arrumar encrenca com todos do rancho, até mesmo com senhor Miron. Mas Lyza se surpreendeu ao perceber que este se adiantara, vindo em sua direção abaixando-se para ela o montasse. Com um enorme sorriso no rosto, a maga. Não, a Dama dos Corações, seguiu viagem ao lado dos cavaleiros da ordem dos dragões de Hilydrus.

A viagem seguiu muito tranquila, até certo ponto, os cavaleiros estavam calados, concentrados em suas tarefas, e atentos aos arredores. Os primeiros dias passaram rápidos e calmos, mas a medido que seguiam viagem, Lyza sentia uma angustia muito grande de dentro de si, e que só fazia aumentar a cada instante. Na noite do terceiro dia, Lyza pensou ter visto vultos atrás deles, mas achou que fosse apenas sua imaginação. Eles acamparam assim mesmo, e pela manhã, lá estava a estrada, vazia e solitária, nenhum sinal de vida além é claro dos 4 viajantes e suas montarias. Na noite do quarto dia, novamente as sombras os atormentaram, mas dessa vez pareciam mais próximos que na noite anterior, o que preocupou aos demais. Ettan, com sua visão mais aguçada, rapidamente alertou os demais do perigo que vinha em nosso encalço, um grupo de aproximadamente 20 indivíduos se aproximavam em montarias estranhas. Não era possível distingui-los, mas certamente não eram simples viajantes. A ameaça era séria, e muito poderosa para ser enfrentada de frente, portando Call deu a Lyza uma escolha a fazer, logo no inicio de sua jornada, mas já estava vivendo grandes emoções. – Eu... Vamos pela floresta! – Lyza pensou que seria perigoso demais voar pela noite, ela mal sabia como montar um dragão e qualquer desequilíbrio àquela altura poderia ser fatal. Além do mais, Lyza achou estranho o fato de Ettan ter enfatizado “cavalos estranhos” na identificação dos inimigos. “Podem não ser cavalos...” Alguma coisa dentro de si dizia que aquelas montarias daqueles seres fariam muita diferença, mesmo parecendo que não.

Assim que os demais concordassem com a ideia, Lyza se manteria preparada para qualquer que fosse o perigo que viesse sobre o grupo, e se fosse necessária, estava pronta para usar sua foice para ceifar a vida de seus inimigos. Apesar de desejar muito que nada acontecesse, e que eles conseguissem despistar seus perseguidores. – Quem podem ser eles? E o que será que eles querem? – Lyza não hesitou em fazer algumas perguntas enquanto corriam floresta dentro.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rancho Fireball

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum