Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por ADM GabZ em Sab Fev 22, 2014 12:44 pm


Não faz muito tempo que a Vila Batestaca foi fundada. Na verdade, goblins uniram-se à beira do Lago Forsaken a pouco mais de um ano e assim a ergueram em poucos meses. As formações rochosas foram bem aproveitadas, garantindo moradias "especiais" que demonstram facilmente a personalidade incomum dos goblins. A vila tem se tornado bem movimentada principalmente ao redor das torres de pedra, no chão, onde são montadas lojas de todos os tipos. Digamos que na Vila Batestaca é possível conseguir os mais variados serviços dos goblins, podendo ser tarefas simples como pintar casas, consertar carroças e montar móveis até as mais avançadas como construir veículos, montar máquinas a vapor e quem sabe criar uma bugiganga de metal. Sendo grandes comerciantes, os goblins se gabam de suas posses mas principalmente de seu dinheiro.

É possível encontrar trabalho facilmente na vila. Por serem pequenos e não muito fortes, os goblins preferem pagar mercenários e aventureiros para conseguir seus materiais e produtos. O chefe é o incomum Charles Ferrofrio, um goblin velho que já percorreu o mundo e tem um leque enorme de experiências. Ligeiramente cego, Charles possui os olhos esbranquiçados e pele pálida, mas ainda assim é inteligente o suficiente para liderar. Costuma usar trajes de couro e jamais deixa suas adagas para trás — companheiras de suas aventuras pelo mundo. São duas peças raríssimas que muitos dizem terem sido forjadas pelos elfos, algo duvidoso uma vez que esta raça repudia a simples existência dos goblins.


Na Vila Batestaca existe o famoso Bar Goblin Alegre, mas que ironicamente é projetado para várias raças poderem entrar e apreciar a visita. O bar é espaçoso, construído na margem oposta do Lago Forsaken. Possui mesas e cadeiras de diferentes alturas e tamanhos para agradar a todos os seus visitantes, e as bebidas vêm em quantidades gigantescas. Todos os dias o bar recebe clientes das mais variadas raças: orcs, humanos, anões, tritões e até mesmo centauros conseguem ter conforto. Quanto ao estoque, certamente não há com o que se preocupar: atrás do bar existe um enorme galpão com galões e barris enormes, sem contar o subsolo que é recheado com milhares de garrafas das mais variadas bebidas. Os preços são tão variados quanto os tipos de bebidas. Não é surpresa que o bar seja administrado por Ben Ferrofrio, filho do chefe da vila. Ao menos o goblin juvenil faz um excelente trabalho, recebendo visitantes de toda a ilha e assim sendo o jovem mais rico da vila.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1002
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Khaus em Qui Maio 01, 2014 7:11 am

Finalmente haviam chegado à Vila dos goblins. Jace agradecia internamente pela aquela longa caminhada estar acabando. Seu corpo sucumbia ao cansaço, e sua mente só queria relaxar por horas e horas. Sem muitas forças para exigir algo ou impor sua opinião, Khaus apenas desejava que seus companheiros preferissem ir descansar, em vez de irem logo devolver Claus, por mais que o jovem rapaz quisesse sau recompensa e reconhecimento. E como se lesse a mente de Jace, Kirk sugeriu ao grupo ir a uma estalagem. Um sorriso fraco e forçado apareceu no rosto de Azzorius, e mais uma vez agradeceu internamente por Kirk acompanhá-lo.

Desse modo, o grupo se dirigiu à estalagem, com Kirk e Claus à frente e Jace curvado sobre si mesmo mais atrás. Ao chegarem no local, enquanto os outros dois acertavam o quarto, Khaus se adiantou para esse. Lá tirou sua capa e botas a lançou ao lado da cama, caindo em um sono profundo rapidamente.

No outro dia, Khaus pretendia fazer as devidas preparações antes de sair da estalagem, e então se dirigir com Kirk e Claus ao Bar Goblin Alegre, objetivando pegar sua recompensa.

_________________

【Jace Khaus Azzorius】
FO: 1 .: Rank F :.
EN: 1 .: Rank F :.
AG: 4 .: Rank E :.
DT: 4 .: Rank E :.
VG: 4 .: Rank E :.
Moedas de Ouro: 0

avatar
Khaus

Mensagens : 37
Idade : 25
Localização : Mordor

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Kamui Black em Sex Maio 02, 2014 1:33 pm

@ Khaus

Quando Jace finalmente acordou, o sol já havia passado do meio do céu e seu estomago roncava. Quando saiu de seu quarto e voltou para a recepção encontrou apenas Kirk lhe esperando. Assim que o viu, o pequeno goblin apressou-se em ir falar com ele.

- Ah! Jace. Dormiu bem, eu espero. A noite passada bom uma aventura e tanto, não? O sir Claus acabou se atrasando para o seu espetáculo de ontem a noite, mas ira se apresentar hoje e foi se preparar para isso. Mas me deixou isto para lhe entregar: sua recompensa. Vamos! Vamos ao bar Goblin Alegre que lhe pagarei uma refeição.

Kirk deu-lhe um pequeno saco de moedas que caso Jaze resolvesse contar iria verificar que continha 250 lodians. Não era um enorme valor, mas uma quantidade razoável. O humano guardou sua recompensa e dirigiu-se ao bar acompanhando o pequeno ser que seguia a sua frente.

Chegando ao bar, percebeu que o homem que lhe tinha emprestado a gladius não estava mais lá, então podia-se dizer que a espada seria parte de sua recompensa, assim como o pernil assado, os pães e o corno de cerveja que Kirk pagou para ele. As pessoas e goblins que estavam ali parabenizavam o jovem pelo trabalho bem feito e o agradeciam por salvar alguém tão querido ali como era sir Claus.

Jace havia cumprido seus objetivos e feito algumas amizades. O que aguardaria o jovem daqui para frente?


informações:
Muito bem, Khaus, agora sua aventura chegou oficialmente ao fim. Pode adicionar os 250 lodians à sua ficha, lembrando que são lodians e não lodians dourados. Também pode adicionar a gladius, se ainda não o fez. Ela é uma espada curta (Nível 1).

Agora você esta livre para ir aonde quiser. Se quiser pode continuar em Hirt, no bar mesmo ou em outra região. Também está livre para ir para outras áreas, ou usar a estrada que é opcional. Se quiser, pode me mandar sua opinião sobre a aventura, se atendeu suas expectativas ou se faltou algo. Sinta-se a vontade.
avatar
NR Kamui Black
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por gonzo em Qua Maio 14, 2014 9:09 pm

__Hino Eiji tinha indo em direção a vila dos goblins , primeiramente porque o espírito que lhe acompanha tinha lhe falado que lá poderia ser um local onde ele poderia arranjar algum trabalho, afinal de contas ele precisava de dinheiro para se manter vivo, já tinha gastado suas ultimas economias e agora mais do que nunca um serviço era indispensável.
Primeiramente ele chegou no local e foi educadamente pedindo informação sobre algum serviço que ele fosse  adequado, não era forte fisicamente mas mostrava que tinha uma grande habilidade de locomoção, quem sabem buscar algum item em algum local?Essa sensação o deixava levemente animado___


-Espero que você esteja certo sobre o emprego  Wind, caso contrario eu vou morrer de fome....

Wind: -Mentira! Nunca existiu ninguém que morreu de fome, deixe de ser dramático!

Obs: fiz post pequeno pq ainda to meio perdido, rs

_________________
Personagem : Hino Eiji
Moedas de Ouro (MO) : 0
Link da Ficha
Atributos
Força: 1 [F]
Energia: 3 [F]
Agilidade: 5 [E]
Destreza: 4 [E]
Vigor: 1 [F]
avatar
gonzo

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 11

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.lai.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Kamui Black em Sab Maio 17, 2014 9:50 am

@ gonzo

Off - Olá, gonzo, bem vindo à Lodoss. Serei seu narrador nesta área. Espero que goste da aventura.

Eiji caminhava pela vila Batestaca acompanhado de seu espirito do ar Wind. Naquela manha a vila estava anormalmente movimentada. Goblins corriam de lá para cá carregando grandes objetos, armas, metais, comida, barris. Os humanos atulhavam a maioria dos comércios querendo comprar todo o tipo de coisa. Anões, elfos, meio-elfos e até mesmo meio-orcs eram vistos pela vila caminhando por suas ruas ou entrando em seus comércios. Até mesmo alguém estranho que o rapaz julgou ser um meio-demônio foi visto por ali.

Apesar de todo aquele movimento, três lojas chamaram a atenção de Eiji. A primeira delas era uma loja de itens diversos, desde comida, roupas e até coisas mais inusitadas, como estranhos brinquedos entre outras coisas. A fachada era de pedra muito bem trabalhada e havia um enorme placa de madeira entralhada sobre a porta que dizia: TennTudo. A loja era uma das mais cheias e movimentadas da vila.

A segunda era uma loja de armas. Era pequena e humilde, construída de madeira, mas não haviam sinais de deterioração e parecia que a estrutura estava muito bem cuidada. Ao contrario da outra que mantinha suas portas bem abertas para uma visualização do interior, esta estava com a porta fechada onde lia-se "entre". Mas o humano olhou por uma janela e percebeu que ninguém estava lá dentro para comprar.

A terceira loja era quase tão grande quanto a primeira. Apesar de ser de madeira, também estava com a porta aberta e tinha uma pequena e singela placa acima desta com o nome da loja: Couros Tuker. A loja era especializada em artigos de couro. Haviam roupas, celas para cavalos, bainhas para armas - mas sem as armas - e até mesmo uma ou outra armadura de couro batido.

Restava à Eiji escolher qual loja ele preferia tentar a sorte de arranjar um emprego.
avatar
NR Kamui Black
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por gonzo em Seg Maio 19, 2014 9:29 pm

gonzo escreveu:
Off: Obrigado e vamos lá /o/
__ EIji caminhava pelo local e se deparou com tem possíveis locais agora onde poderia conseguir algum dinheiro, a primeira devia ser uma loja que tinha de tudo, a segunda era um loja de armas e a terceira uma especializada em couro, Eiji se pós a pensar um pouco antes de tomar qualquer ação desnecessária  o que poderia vir a acontecer___

“Bom...talvez a primeira terei que ajudar na arrumação das coisas e isso seria perder meu potencial em algo assim, imagino que na terceira também seria a mesma coisa, ou seja, toda a minha potencia seria desperdiçada, talvez o melhor local para conseguir algo que possa realmente ser útil será a loja de armas...devo arriscar”
- Wind...pode parecer estranho mas acho que devemos ir a loja de armas....ela está com ar diferente das demais não acha?

Wind: –Eu entendo seu raciocínio ou apenas dizer que sim, mas essa desculpa não cola de jeito nenhum Eiji...você não quer trabalhar de vendedor é isso, HÁ HÁ HÁ HÁ HÁ HÁ  

- Isso também....

__ Não ia dizer que era verdade para Wind...só que isso também era uma verdade, com a ideia em mente Eiji foi em direção a loja de armas confiante, não sabia o que o destino estava armando para ele, mas ainda sim tinha em mente faria o seu melhor___



_________________
Personagem : Hino Eiji
Moedas de Ouro (MO) : 0
Link da Ficha
Atributos
Força: 1 [F]
Energia: 3 [F]
Agilidade: 5 [E]
Destreza: 4 [E]
Vigor: 1 [F]
avatar
gonzo

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 11

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.lai.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Kamui Black em Sab Maio 24, 2014 12:06 am

@ gonzo

Off - gonzo, poderia trocar seu avatar pelo de seu personagem? Facilita a visualização do mesmo. Além disso, procure revisar o texto para melhorar a coesão. Não leve como uma crítica e sim como uma dica para aperfeiçoar sua escrita. Agora vamos à aventura.

Determinado a não exercer uma função monótona como a de um vendedor ou ajudante geral, Eiji decidiu escolher a loja de armas, que lhe parecia ser a que lhe proporcionaria mais ação e diversidade.

Abriu a porta de madeira e entrou no recinto. Realmente não era um ambiente muito grande, mas era muito organizado. As armas maiores como lanças e espadas ou machados de duas mãos estavam todas fixadas em suportes nas paredes de madeira, mas as armas menores encontravam-se em suportes de formato triangular, onde cada um era para um tipo de arma. Estes suportes eram constituídos de maneira a deixar a arma quase completamente exposta e em pé. Haviam espadas, machados, arcos, flechas, maças, martelos de guerra. Nada era em grande quantidade, mas ao menos três ou quatro de cada tipo podia ser visto. E tudo estava atras de um balcão de madeira.

Atrás deste mesmo balcão havia um pequeno goblin trajando roupas espalhafatosas de couro colorido. A parte de cima era tingida de azul e a de baixo de verde e ele usava um longo cachecol dourado que se estendia até os seus pés, arrastando-se no chão. Ele entrava e saia de uma porta aos fundos trazendo armas e outros objetos decorativos, colocando cada coisa em seu devido local. Só depois de entrar e sair quatro vezes que ele se deu conta de que Eiji havia entrado no recinto.

- Ah... Me desculpe, meu jovem. Abri a loja ainda hoje e ela ainda esta um pouco bagunçada. - Apesar do que ele dizia, a loja não estava nem um pouco bagunçada, apenas com espaços vazios em alguns suportes. - Eu sou Klion, diga-me no que posso ajudá-lo? - disse o goblin que possuía alguns de seus cabelos acinzentados e uma voz calma e melodiosa.
avatar
NR Kamui Black
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 196

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Sex Jan 30, 2015 3:22 pm


Vila Batestaca

Lyza passou horas chorando enquanto se lamentava e se culpava pelos acontecimento. Se culpava pela morte de Call e os outros cavaleiros, e sentia um imenso remorso por não ter sido capaz de salva-los. Sentia também uma culpa muito grande por estar em seu estado atual, pois sabia que não poderia mais continuar com sua missão daquela forma. Mas o que fazer então? Voltar e dizer a Miron que fracassou antes mesmo de terem saído das terras próximas ao rancho? Que Call e os outros haviam morrido por uma falha em sua decisão? Era o único jeito, afinal. Se ela fugisse, aquele tormento a perseguiria elo resto da vida, e na sua condição atual, sem um dos braços e a capacidade de lutar e executar seus movimentos como antes, era impossível continuar. Lyza chorou mais. Ficou imaginando as reações de Miron ao saber de tudo que acontecera, de como fora imprudente e ingênua, e com isto, colocara em risco não só sua vida, mas a de todos que seguiam ao seu lado, e até mesmo da Ilha. A maga pegou seu travesseiro e colocou sobre o rosto para abafar as magoas, tudo que ela queria agora era que seu corpo desaparecesse, sua vergonha, tudo. Talvez tivesse sido melhor morrer lá, com honra e dignidade, a ter que passar a vida toda vivendo sob a vergonha de ter falhado e ainda ter que arcar com as consequências de suas escolhas erradas.

Sua mente vagou mais um pouco por aqueles sentimentos, e ela se martirizou ainda mais, até que ouviu um som peculiar do lado de fora. A madeira tangendo tratou de assusta-la e acorda-la de seus devaneios, enquanto que a porta abrindo fez com que o choro se engasgasse na garganta e ela parasse de imediato. A ruiva ficou fitando a porta com um olhar espantado, ela esperava de tudo ali naquele lugar. Afinal, quem a salvara? Quem cuidara de seus ferimentos e do braço? Eram muitas as duvidas que tinha, mas nenhuma delas mais importante do que... – Q-Quem está aí? – A voz saiu quase inaudível, estava rouca devido ao choro e muito assustada. Se não fosse o fato do quarto estar tomado pelo mais profundo silencio, talvez o indivíduo da porta nem a tivesse escutado.

Para surpresa de Lyza, o que entrou no quarto era nada menos que um goblin. Um goblin de muita idade, provavelmente o dono daquela casa e o responsável por tê-la salvo e cuidado de suas feridas. Lyza se acalmou um pouco mais, porem se recolheu na cama com vergonha de si mesma e de sua nudez naquele momento. O goblin então chegou mais perto da cama e se sentou num banquinho. Lyza não notou de primeira, mas ele trazia consigo uma cuia, e o cheiro que vinha dela era delicioso. – Muito obrigada. – Lyza se ajeitou na cama até ficar sentada, com as costas sobre a parede atrás da cama onde estava. Ela pegou a cuia e começou a toma-la como se estivesse bebendo um liquido, mas não se importou demais com o sabor, pois sua fome era demais para fazer qualquer critica, mas a julgar pelo cheiro, o sabor também estava ótimo. Mas quando ele perguntou a ruiva sobre o que acontecera para que ela acabasse daquela forma, a maga parou de tomar a sopa e a pousou sobre seu colo. Seu olhar ficou vago por uns instantes, parecia encarar o teto, mas em sua mente, as imagens terríveis de dias atrás. Os guerreiros das trevas se aproximando cada vez mais sem que os cavaleiros soubessem. As noites de apreensão, e então a noite fatídica. O ataque dos cavaleiros da morte fora totalmente implacável, tanto que as dores daquela noite ainda continuavam até hoje no corpo de Lyza, e as marcas em sua pele e em sua alma permaneceriam para sempre.

Com sua voz ainda um pouco embargada, ela começou a explicar. – Eu... Nós fomos atacados. Criaturas terríveis, malignas. Eram as trevas encarnadas na terra. Eles mataram todos do meu grupo menos a mim, eu fugi por muito pouco, mas a um custo muito alto. – Falava não só por seu braço, mas também pelas vidas dos cavaleiros de dragões, que agora jaziam jogados na floresta junto de seus companheiros dragões.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Qua Fev 04, 2015 8:15 pm

@ Lyza Simons

A sopa tinha um gosto amargo, era gostosa, mas amarga, o líquido era espeço e Lyza reconheceu o que era, era uma sopa de raízes. Muito parecida com a que sua mãe lhe fazia quando ela ainda morava na fazenda. Quando o goblin lhe fez algumas perguntas, Lyza parou de tomar a sopa e então começou a contar tudo, sem muitos detalhes, suas palavras saindo em um tom de tristeza.

O pequeno goblin prestou atenção nas palavras de Lyza, e a jovem percebeu que ele estava comovido pelo que ouvia.

Eu sinto grande tristeza em suas palavras, eu sinto muito pelo que aconteceu com você. Eu sinto muito por não termos conseguido salvar seu braço. Quando os irmãos Zig Zag a encontraram na estrada, seu braço já estava morto e logo começaria a apodrecer, tivemos que amputá-lo para salvar sua vida. – Explicou o goblin demonstrando pesar nas palavras.

O doutor Kibke e eu tivemos muito trabalho para cuidar das suas feridas e do sangramento causado pela remoção de seu braço. Por sorte as ervas do doutor são muito bons e você não sentiu nenhuma dor. – Relatou o goblin.

Eu sou Bulgo Bulgalhos, dono desta humilde casa, você é bem vinda aqui. Sou um velho goblin e ganho a vida produzindo pequenos objetos de madeira. Como esta cuia que tem a mão. – Informou o pequeno, sua voz era fina e rouca mas soava em um tom amigável. – Não tenha pressa para partir, tome o tempo que quiser para se recuperar. Eu vivo sozinho, e todos os dias sobram comida, onde come um, comem dois. – Sorriu simpático.

Bulgo se levantou da cadeira e começou a caminhar até a porta, quando chegou lá parou e olhou para Lyza.

Vou lhe trazer algumas roupas, logo os irmãos Zig Zag virão visitá-la, eles estão alvoroçados com alguma coisa. E a propósito, qual o seu nome? – Questionou.

Assim que Lyza respondeu, o Bulgo se retirou fechando a porta atrás de si.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Qua Fev 04, 2015 11:56 pm


Os irmãos Zig e Zag

O velho goblin era bem simpático, e muito hospitaleiro. Com poucas palavras conseguiu fazer com que Lyza se sentisse bem melhor. – Muito obrigada por me salvarem, agradeço por tudo que fizeram por mim. – Lyza não podia culpa-los pela sua perda, até porque a culpa tinha sido inteiramente dela. Por ter feito as escolhas erradas, por ter deixado que seus companheiros morressem. Por ter perdido o braço e não poder mais prosseguir com sua aventura... A pedra! Lyza teve um pequeno insight enquanto o velho já se dirigia pra fora do quarto, e quando este perguntou seu nome, a maga teve a oportunidade que precisava para lhe perguntar sobre as suas coisas. – Me chamo Lyza. E senhor. Poderia me dizer onde estão meus pertences? E minha montaria? Ele está bem? – Lembrou-se também de trovão, ele estava ferido, assim como Lyza, teria sobrevivido? Esperava que sim. Ficaria ainda pior sabendo que havia o perdido. Depois de receber as respostas que queria, terminou sua sopa e ajeitou-se novamente na cama para ficar deitada. Apesar de já se sentir um pouco mais forte, ainda estava muito abatida, tanto devido aos ferimentos, quanto em relação aos novos acontecimentos de sua vida.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Qui Fev 05, 2015 4:20 am

@ Lyza Simons

Seus pertences estão bem guardados, incluindo suas roupas, irei trazer elas até você. E não se preocupe com sua montaria, ele está bem, está machucado como você, mas está se recuperando. Agora termine sua sopa, volto em breve. – E dito isso, Bulgo saiu fechando a porta atrás de si.

Trinta minutos depois ele voltou com uma mala e a colocou ao lado da cama de Lyza, depois saiu de novo. Na mala a garota encontrou suas mudas de roupa. Sem cerimônia as vestiu, com um pouco de dificuldade dada a falta de um braço. Devidamente vestida, ela se deitou na cama e relaxou, estava pensativa. Chegou quase a adormece quando escutou o som de vocês, uma tagarelice sem fim misturada com risadas. A barulheira ia aumentando e se aproximando da porta, até que passaram por ela três figura, uma delas era Bulgos que carregava um embrulho, as outras duas eram dois goblins vestindo mantos espalhafatosos cheios de bugigangas penduradas, cada um deles tinha uma lente presa em um dos olhos, um tinha no olho esquerdo e o outro no olho direito. Seus olhos eram esbugalhados e azulados, suas peles vermelhas e os cabelos loiros e crespos. Assim que entraram eles foram logo se apresentando.

Prazer, eu sou Zig! Mestre artífice!

E eu sou Zag! Mestre alquimista!

Somos os irmãos...

...Ziriguidum!

E viemos aqui...

Porque queremos conhecer...

A dona da pedra magnífica!

Conforme falavam, os irmãos Zig e Zag nunca completavam uma frase por si só, um sempre complementava o outro. E sempre aquele que falava, se colocava a frente do outro, fazendo uma espécie de zig e zag. As vezes quando uma sentença era terminada um ficava ao lado do outro. Era algo muito engraçado de se ver e um pouco confuso.

Quando os irmãos Ziriguidum terminaram de falar da pedra magnífica, um deles tirou do bolso a Dargu Energist, e os dois juntos a seguraram mostrando-a para Lyza.

Estamos...

Muito impressionados...

Com o poder desta pedra...

E queremos saber...

O que ela é?

Com cuidado, Lyza tomou a pedra das mãos dos irmãos, e assim que ela o fez, a dargu pulsou em sua mão emitindo um calor reconfortante.

Você esteve dormindo...

Por sete longos dias...

Durante este tempo estudamos...

A pedra.

Mas então...

Um homem misterioso...

Apareceu e nos entregou...

Escamas de dragão dourado, muitas delas.

Ele disse que era um presente...

E que deveríamos usá-las para...

Lhe dar um novo...

Braço!!!

Os irmãos Zirigiudum saltaram para os lados abrindo caminho para Bulgos passar, Lyza viu o goblin de aproximar com um grande embrulho de madeira em mãos, parecia pesado, mas mesmo assim ele o colocou na cama, ao lado de Lyza que agora estava sentada. Então o abriu e o que ela viu foi um braço, um braço mecânico feito de escamas de dragão dourado!!!

O que seria aquele braço? Quem seria o misterioso homem que entregou as escamas aos irmãos Ziriguidum?

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Sex Fev 06, 2015 12:03 pm


O presente inesperado

O velho goblin, chamado Bulgo, explicou que eles guardaram as coisas de Lyza enquanto esta era tratada de seus ferimentos. Lyza não se importava tanto com os itens pessoais ou dinheiro, o mais importante de tudo era Trovão e a pedra Dargu, mas ao que tudo indicava, Trovão estava bem, se recuperava também, assim como sua dona. Mas Lyza só conseguiu relaxar depois de ter suas roupas de volta, Bulgo as levou junto com o restante de seus pertences dentro de uma mala que deixou ao lado d acama. A maga, porem teve certa dificuldade em se vestir devido à falta que seu braço esquerdo lhe fazia, contudo, ela finalmente pode relaxar um pouco antes da chegada dos irmãos. Lyza chegou a cochilar por uns minutos naquele silencio, refletindo sobre como faria agora que era uma invalida. O que faria de sua vida? Virar camponesa novamente era a única coisa que vinha em sua mente, mas até mesmo isso seria uma tarefa complicada para alguém em tal situação.

Lyza foi acordada de seus pensamentos por um som de vozes estridentes, muitas gargalhadas e tagarelice. Eles se aproximavam mais e mais, e Lyza logo concluiu que poderiam ser os tais irmãos Zig e Zag. Não demorou para que eles chegassem ao quarto da garota, acompanhados de Bulgo que carregava consigo uma caixa, mas que Lyza não conseguiu saber do que se tratava. Antes que pudesse sanar sua curiosidade imensa, os irmãos foram logo se apresentando, de forma bastante singular ela diria, mas o fato deles terem citado “a pedra magnifica” a surpreendeu um pouco. – É um prazer conhece-los. Me chamo Lyza. – Eles então entregaram a pedra novamente a maga, que sentiu na hora um calor único emanando da pedra, como se estivesse aliviada de ter voltado até ela. – Eu não sei se posso lhes contar isto, é algo que somente eu posso compreender. – Lyza tinha medo. Medo que acabasse colocando em perigo as vidas dos goblins lhes revelando o que realmente era aquela pedra.

- Sete dias!? – Lyza se surpreendeu com aquilo, havia se passado muito tempo. Muito tempo mesmo. O que será que havia acontecido durante seu sono profundo? Os outros fragmentos poderiam já estar nas mãos dos vilões... Lyza viajou um pouco nas possibilidades e mal percebeu que os goblins ainda tinham mais a dizer. Ela só despertou quando ouviu a palavra “braço” no fim da conversa. Então Bulgo se aproximou com a caixa e a pôs sobre a cama da jovem. Lyza teve uma enorme surpresa com o que havia dentro, tratava-se de um braço mecânico feito com escamas douradas. A mulher não sabia o que dizer, estava ao mesmo tempo muito feliz e também muito confusa, mas com certeza muito mais feliz do que confusa. Tanto que não pode conter um grande sorriso no rosto e algumas lágrimas de felicidade. – Eu... Não sei o que dizer. Agradeço por terem salvado minha vida, e por estarem fazendo isso por mim. Prometo que um dia eu irei compensa-los por isso.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Qui Fev 12, 2015 12:57 pm

@ Lyza Simons

Lyza estava muito surpresa com o presente dos goblins, ela olhou incrédula para o embrulho aberto em cima da cama ao seu lado. O conteúdo era magnífico, um braço feminino perfeito, qualquer um que o observasse acharia que era um braço de verdade coberto por uma armadura de escamas douradas. A peça era um braço completo que ia até o ombro.

As escamas que foram usadas para forjar aquele braço eram estranhas, eram douradas mas brilhavam, reluziam como se emitissem luz própria e Lyza conseguia sentir uma forte magia emanando do braço.

Se você não quiser nos contar...

O que é a misteriosa gema.

Nós não vamos insistir.

Fomos muito bem pagos...

Pelo guerreiro loiro que encontramos.

Lyza estava curiosa sobre esse misterioso guerreiro loiro que os goblins comentavam, então decidiu perguntar a eles.

Estávamos na estrada....

Quando encontramos um dragonete e você sendo vigiadas por um guerreiro de armadura dourada e reluzente.

Ele não nos disse seu nome...

Mas pediu que ajudássemos você.

Falavam os dois irmãos, como de costume sempre ziguezagueando.

Ele nos entregou...

Junto com você...

O braço da armadura dele...

E o peitoral.

Ele nos mandou usar o braço para...

Fazer um novo para você...

E nos deu o peitoral como pagamento.

As escamas são muito poderosas.

Depois disso ele partiu.

E voltamos para a cidade trazendo você e o dragonete.

Enquanto Mestre Bulgos cuidava de você.

Nós fomos trabalhar.

Escamas de dragão dourado.

Muito resistentes, mais que o aço.

Com elas nos forjamos esse braço.

Vamos ajudá-la a colocá-lo.

Os irmãos Zirigiudum se aproximaram de Lyza, um deles pegou o braço e o outro segurou o ombro esquerdo da jovem. O braço biônico encaixou perfeitamente no cotoco do braço original de Lyza de forma que seu ombro esquerdo ainda ficasse coberto por uma ombreira que compunha o braço.

Assim que Lyza ouviu o som característico da trava do braço sendo fechada, ela imediatamente sentiu-se conectada aquele braço. Era incrível, ele parecia vivo! Até mesmo tinha um tato, ela conseguia sentir tudo o que tocava, era como se seu braço original estivesse de volta. Não, mais que isso, ela sentia um grande poder emanando daquele braço, um poder que ela poderia controlar.

Mas afinal quem seria aquele guerreiro misterioso que a protegeu na estrada e doou as escamas de sua armadura para forjar o braço de Lyza?

O restante da conversa se passou com os irmãos Zig e Zag ensinando a Lyza os poderes de seu braço novo.

O Braço:
Segue a lista dos poderes do seu braço.

O braço é imune ao fogo, gelo e ácido.
O braço possui durabilidade 50/50, ele é mágico e orgânico portanto ele regenera 1 ponto de durabilidade a cada 3 horas.
O braço tem 3 poderes que você pode usar, a utilização de cada poder consome a durabilidade do braço. Quando a durabilidade cair a zero o braço ainda poderá ser usado, mas não poderá ativar mais nenhum poder.

Os três poderes do braço são:

Esforço Adicional: O braço acrescenta +20% de força em todas as tarefas que sejam feitas usando apenas os braços, por exemplo, usar uma arma. Esse bônus não serve pra carregar peso porque ai você estaria usando sua força original do corpo e não do braço. Usar esse poder gasta 2 de durabilidade por rodada.

Bola de Fogo: Levantando o braço e apontando-o em uma direção, você pode disparar uma bola de fogo que causa 40% de dano mágico, a bola alcança até 50m e consome 5 de durabilidade.

Armadura de Escamas: Esse é o poder mais impressionante do braço, quando você o ativa, as escamas que estão no braço crescem e cobrem todo seu corpo inclusive outras armaduras e roupas que você esteja usando formando uma nova armadura por cima de tudo, uma armadura dourada feita de escamas de dragão dourado. Quando usa esse poder você ganha +20% em absorção de todos os danos, imunidade total ao calor, frio e ácido e regeneração de PVs 2 por rodada. Usar esse poder consome 10 pontos de durabilidade.

Você pode acelerar o processo de regeneração do braço usando sua própria MP, nesse caso pra cada 4 pontos de MP usados você recupera 1 ponto de durabilidade do braço.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Sex Fev 20, 2015 1:14 am


O cavaleiro misterioso

Lyza estava maravilhada com o que via. O trauma da experiência traumática que acabara de passar, já parecia coisa do passado. Ela ficou algum tempo encarando o conteúdo da caixa até que os irmãos goblins recomeçaram a tagarelice. – E-Eu. Não sei o que dizer, de verdade. – Lyza só queria agradecer pelo que aqueles estavam fazendo por ela, mas a curiosidade sobre quem seria seu salvador misterioso, aquele que doara partes de sua armadura para dar a Lyza o braço que havia perdido. Mas talvez o maior dos mistérios era, como? Como ele conseguira encontrar Lyza? Seria ele algum amigo de Call Gustaff? Mas se era, como poderia ter encontrado Lyza no meio do da planície. A maga apenas conseguia se lembrar dos cavaleiros da morte e de seus companheiros sendo mortos um a um. Não havia mais ninguém na cena. Ao menos não alguém que estivesse dentro da visão do grupo, ou dos inimigos. “Ele poderia estar escondido, vendo tudo... Mas então por que não ajudou? Ora, tolice minha... Para morrer como os outros?” O rosto de Lyza pareceu murchar um pouco quando se lembrou da burrice que fizera em ter voltado para lá.

Mas agora não era hora para pensar nisso, os goblins estavam animados, terminavam sua explicação e agora ajudavam a maga a colocar sua prótese presa ao ombro. Assim que o braço foi preso, Lyza sentiu uma sensação incrível, era como ter seu braço verdadeiro de volta. Ela podia sentir cada detalhe, a textura da cama, o calor, tudo. Era como se nada tivesse acontecido. E mais, ela sentia um poder diferente, algo que emanava daquela prótese e agora fluía por seu corpo, e ela sentia que podia controlar esse fluxo e usa-lo através de seu novo membro. – É incrível... É como. É como se fosse... Meu. – E era dela. Agora era. E assim que os goblins terminassem de explicar tudo que ele era capaz de fazer, ela estaria louca para testar, mas antes. – Eu gostaria de ver o trovão. Preciso saber se ele está bem.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Sex Mar 06, 2015 1:47 am

@ Lyza Simons

Era incrível, o novo braço de Lyza chegava a ser até mesmo melhor que o original, ela sentia um forte poder emanando do item, como se ela estivesse conectada a algo maior, algo colossal. O braço era uma peça única, um Trabalho de Mestre, um item raro feito com materiais raros e produzido através de um processo ímpar, nunca nenhum braço como aquele seria forjado novamente no mundo. Nem mesmo os irmãos Zig Zag sabiam ao certo como o haviam construído de forma tão perfeita a tal ponto que mesmo se pegassem as escamas que haviam sobrado e as utilizassem, eles não conseguiriam criar um membro igual aquele. O novo braço de Lyza era poderoso e chamativo, a prótese se encaixava perfeitamente em seu membro aleijado cobrindo o ombro com uma ombreira dando a parecer que era só uma peça de armadura, uma peça de armadura dourada e lustrosa. Olhando mais atentamente Lyza ficou surpresa ao perceber que as escamas não tinham uma única marca, um único arranhão, por menor que fosse. A superfície do braço era perfeita e reluzia como ouro.

Venha, vou levar você até seu animal. – Declarou Bulgo.

Lyza foi guiada por Bulgo e acompanhada pelos irmãos Zig e Zag, eles desceram por uma escadaria de madeira precariamente construída no topo da rocha onde ficava a casa de Bulgos ha 10 metros do chão. Ao longo da descida na mesma rocha haviam várias outras casas, parecia uma espécie de favela. Pra onde quer que olhasse Lyza via goblins. Eles eram criaturinhas estranhas, franzinos e frágeis e sem nenhum talento para a magia, muitos deles viam como única salvação a vantagem numérica e o apelo à tecnologia. Os goblins não eram tão caprichosos como os humanos, mas suas invenções certamente chamavam a atenção. O estilo de vida das pessoas daquela vila era rústico mas ao mesmo tempo extravagante.

Finalmente no chão, Lyza foi guiada para o que parecia uma espécie de estábulo, lá haviam cavalos, pôneis e Trovão. O dragonete estava comendo calmamente uma pequena pilha de carne quando sentiu um cheiro familiar, rapidamente levantou o focinho e farejou o ar captando melhor o odor, não demorou para notar a aproximação de Lyza. Em um salto ele pulou por cima da cerca e avançou em direção a Lyza causando bastante tumulto e atropelando vários goblins que caíam desajeitadamente no chão, até mesmo Bulgos teve que saltar para o lado para não ser pisoteado.

O Dragonete ficou sobre as duas batas e apoiou o corpo sobre Lyza colocando seu focinho bem no rosto da jovem, então ele abriu a enorme boca e deu uma generosa lambida no rosto de Lyza. A jovem teve que se esforçar para se livrar de Trovão que não tinha um bafo nada agradável.

Hahaha! Parece que ele estava com saudade de você. – Disse Bulgos sorrindo. – Ele se recuperou muito rápido, a capacidade regenerativa dos dragonetes é impressionante. – Explicou Bulgos.

Nós sabemos que você deve partir em breve, por isso separamos suas coisas. Mas se não for muito, gostaríamos que você almoçasse conosco. – Disse fazendo um sinal com a mão como que chamando alguém.

Um goblin então se aproximou entregando uma mochila e a espada de Lyza.

Informações: Você perdeu suas armas restando somente a espada.

Master Work: Master Work é uma qualidade dada para alguns itens o que os tornam muito raros. Quando um item possui essa qualidade, isso quer dizer que ele não pode ser replicado de nenhuma forma. No caso do seu braço, forças misteriosas operaram usando os irmãos goblins como ferramentas, sem que eles soubessem algo os estava guiando e encantou seu braço. Sei que isso é um spoiler, mas quero que você saiba que você não tem SÓ inimigos.

* 100 EXP por atraso

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Sab Mar 07, 2015 6:15 pm

Quando Lyza pediu para ver seu amigo, Bulgo se apresentou para leva-la até ele. Os dois então desceram um lance de escadas que ficava presa a uma rocha pontiaguda, assim como a grande maioria das rochas ali naquela formação. A casa de Bulgo era uma das ultimas então havia um bom lance de escadas para descer. A paisagem era um tanto estranha. A ruiva nunca estivera presença de tantos goblins antes, apesar de já ter negociado com alguns no passado. Estar numa vila povoada só por eles era bastante diferente, dava uma sensação estranha de deslocamento, como se ela fosse uma intrusa no espaço onde não deveria. A maga tratou de afastar aqueles pensamentos estranhos e assim que chegaram na superfície, eles viram um pequeno estabulo logo a frente. Tinha alguns cavalos ali e no meio deles, destoando completamente dos demais, estava Trovão, comendo uma porção de carne. O dragão, porem sentiu rapidamente o cheiro de Lyza, e assim que o fez, ele partiu em disparada para ver sua dona. Sem muita dificuldade ele pulou a cerca e passou atropelando tudo e todos para chegar até a maga. Ele ficou de pé sobre as duas patas traseiras e apoiou-se sobre a mulher, quase derrubando-a no processo. Deu uma generosa lambida em seu rosto e os dois ficaram, felizes por estarem juntos novamente. Lyza abraçou o animal com muito carinho, mal deu atenção ao que Bulgo dizia. Depois de alguns segundos de carinho, ela o largou novamente.

- Eu agradeço toda sua hospitalidade. Seria um enorme prazer almoçar convosco.

- Trovão, comporte-se, voltarei em breve e então poderemos viajar juntos novamente.


Com um sorriso enorme no rosto, ela deixou Trovão novamente no estabulo para que terminasse sua refeição, e acompanhou Bulgo até sua casa para o almoço.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Sab Mar 07, 2015 7:35 pm

@ Lyza Simons

As coisas estavam voltando a dar certo para Lyza, ela já se sentia completamente recuperada e pelo que viu Trovão também estava muito bem, mesmo tendo perdido um braço, a nova prótese e a sensação que esta passava para ela, a faziam se sentir mais poderosa. O trauma recente havia deixado Lyza mais madura, até mesmo seu andar, sua pose haviam mudado, ela agora estava mais presencial, mais imponente, seu rosto refletindo o brilho da razão e da lógica e nos olhos as chamas da paixão, paixão pelos seus ideais.

O almoço de Bulgos em uma grande mesa dentro do Bar do Goblin Alegre, a mesa estava lotada com muitos goblins extravagantes. Estavam presentes na mesa, Lyza, Bulgos, os irmãos Zig e Zag, o prefeito, o filho do prefeito e uma dezena de outros convidados. Os goblins estavam festejando alguma coisa e Lyza ao se informar descobriu que aquela era uma comemoração para celebrar o retorno de Dimble, um goblin aventureiro e amigo de todos ali. Lyza ainda não havia tido a oportunidade de ver Dimble, ele na verdade nem havia dado as caras ainda, mas a festa mesmo assim já havia começado. Os goblins eram realmente muito engraçados em seu modo de viver e por um momento Lyza esqueceu todas as preocupações do mundo em meio aquele clima de gargalhadas e boa comida.

Subitamente Lyza começou a sentir um mal estar, uma sensação ruim surgindo como se o ar ao redor dela tivesse se tornado impróprio para a respiração. Inquieta ela se levantou e assim que o fez escutou um estrondo, eram as portas da estalagem que se abriam violentamente. Através delas passava um goblin desesperado, todo machucado e com as roupas chamuscadas.

ESTAMOS SOB ATAQUE! – Gritou ele antes de cair desacordado.

Lyza não pensou duas vezes, pegou suas coisas e saiu cruzando as portas do bar mais rápido do que qualquer um. O que viu diante de seus olhos a chocou, uma tropa de aproximadamente 10 criaturas vermelhas e escamosas trajando armaduras, no meio deles havia uma figura singular, uma mulher dotada de uma beleza ao mesmo tempo atraente e predatória.

Os 10 seres escamosos.

A mulher.

As criaturas avançavam sobre a vila cuspindo fogo de suas bocas e cortando qualquer um que entrasse no alcance de suas espadas. Quanto a mulher, ela apenas caminhava calmamente ditando ordens e levantando o braço hora ou outra apontando para uma direção.

Matem todos! Destruam tudo! Queimem até não sobrar nada! Encontrem a maldita! – Ordenava a mulher.

Um calafrio percorreu a espinha de Lyza, ela sabia exatamente o que eles queriam e o que estavam procurando. E agora o que ela iria fazer? Aquelas criaturas eram mais do que sificientes para destruir todos os goblins. Lyza deveria ficar e lutar por eles, ou fugir para se salvar?

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Qui Mar 19, 2015 10:56 am


O ataque dos homens lagarto.

Lyza aceitou o convite para almoçar ao lado dos goblins, e foi chamada para uma pequena festa que ocorria no bar do Goblin Alegre. O lugar estava bem cheio e num clima bastante animado de festa, até mesmo o prefeito da vila estava lá presente. A comemoração era devido a um goblin ilustre, um conhecido explorador que estava de volta à cidade. Tudo estava indo muito bem, o clima estava ótimo e a comida muito boa, mas a comemoração fora subitamente interrompida por um baque na porta do bar. Um goblin todo chamuscado e ferido entrava desesperado, balbuciou algumas palavras e caiu. O tempo pareceu dar uma leve pausa naquele momento, enquanto meu cérebro processava a informação. “Estamos sob ataque? DROGA, ESTAMOS SOB ATAQUE!!” E então a urgência finalmente brotou na mente de Lyza, juntamente com os sons de explosões do lado de fora.

Todos que estavam sentados correram para fora, e a cena que viram não era nada boa. Um grupo de homens lagarto estava atacando a cidade, destruindo tudo, queimando casas, matando goblins inocentes e espalhando o caos pela vila. Eles eram liderados por uma mulher de aparência igualmente draconiana, uma mulher dotada de uma beleza mortífera, e palavras ríspidas. “... Encontrem a maldita. É a mim que eles querem, obvio.” Estava bem claro quem eles queriam, era Lyza. Mas a maga não deixaria ser pega desta vez. Apesar de seu coração gritar desesperadamente para que ajudasse os goblins, ela sabia que tentar ajuda-los agora, só causaria ainda mais problemas. “Assim como da primeira vez... Não cometerei o mesmo erro novamente.” Determinada a não cometer o mesmo erro de novo, o erro que custou a vida de seus companheiros cavaleiros, custou a perda de seu braço e uma dezena de ferimentos por todo seu corpo. Lyza aproveitou a chance que tinha, ela ainda não havia sido vista. Ela jogou a capa sobre os ombros com rapidez, colocou o capuz e correu o máximo que pôde. Seu destino era o estabulo, ela iria atrás de trovão e então sairiam da vila o quanto antes.

- Trovão! Vamos embora, depressa! – A situação era de urgência, então a maga tomou suas coisas e montou em seu dragão rapidamente, pulando a cerca e partindo em disparada na direção da saída. Seu destino? Ruff. Encontrar o próximo fragmento. Quanto antes juntasse todos os pedaços do coração, mais rápido aquele tormento terminaria.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Blackflash em Sab Mar 28, 2015 12:50 am


Manhã de sol, apenas a terra sob meus pés e o céu azul e sem nuvens sobre minha cabeça. A estrada estava monótona, tranquila, solitária. Eu estava solitária. Semanas se passaram desde a ultima vez que havia falado com a meio feral que saíra junto comigo da Floresta Endless, e nem sinal dela. Havíamos nos separado por algum infortúnio do destino, mas conhecendo ela da forma como eu conhecia, sabia que deveria estar em algum lugar por aí curtindo a vida. Meu destino porem era bem diferente, eu queria continuar minha jornada. Meu objetivo? Eu ainda não sabia, estava rumando para uma terra desconhecida. Um lugar chamado Vila Batestaca. Diziam que era um lugar povoado por goblins, seres esquisitos, pequenos e extremamente inteligentes. Famosos por serem grandes comerciantes e por seus aparatos “peculiares”. Talvez fosse interessante ter algum desses aparatos, talvez fossem uteis, nunca havia visto um na vida. Mas por hora, só o que eu queria era dinheiro para sobreviver, e equipamentos melhores para lutar minhas batalhas. Caminhando sob o sol, fazia paradas momentâneas para descansar, aquela região em especial era um pouco menos úmida, o clima era semiárido e a paisagem cheia de formações rochosas e pouquíssimas arvores. Mas ao menos havia algumas sombras onde eu poderia parar e reidratar quando precisasse. Quando chegasse à cidade, decidiria melhor o que fazer, se iria direto atrás de algum serviço, ou se descansaria e comeria primeiro, por hora eu queria apenas aproveitar o silencio da viagem.



_________________
| Analia Lethril | H.E |

Força: E Energia: F Agilidade: D Destreza: D Vigor: E  
avatar
Blackflash

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 38

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por NR Nayruni em Sab Mar 28, 2015 3:25 pm

@ Analia Lethril

Era uma manhã maravilhosa, Analia viajava vinda do noroeste, de Paramet, lá ouviu de um comerciante que existe um lugar em Lodoss onde coisas bizarras e incríveis são produzidas. Movida por sua curiosidade Analia decidiu rumar até lá para ver com os seus próprios olhos as tais bugigangas maravilhosas. Depois de muitos dias de viagem ela finalmente conseguia avistar as estranhas formações rochosas que abrigavam a vila Batestaca, um emaranho de rochas que saltavam do solo a diferentes alturas como os dedos de um imenso gigante de pedra cavando seu caminho para fora das entranhas da terra.

Analia estava agora em cima de uma colina e conseguia ver bem seu destino, as formações rochosas com suas casas em cima e... Fumaça? Sim fumaça, muitas colunas de fumaça saltando por entre os dedos rochosos. A vila Batestaca estava em chamas e Analia podia escutar o som de trovões ressoando do lugar! O que estava acontecendo ela não poderia imaginar, mas logo teria uma chance de ter suas respostas.


@ Lyza

Os novos inimigos eram numerosos, fortes e assustadores, Lyza não precisou se aproximar para perceber o quão fortes eles eram e quem eles procuravam, ela sabia que eles a queriam. A destruição que eles estavam causando era imensa, casas começavam a queimar e goblins desesperados corriam em chamas pelas ruas, gritando como se estivessem ardendo sobre o mármore do inferno. Aquela visão aterrorizou Lyza que sentiu uma vontade imensa de ficar e lutar, mas então um flashback, os rostos de Call e os demais cavaleiros apareceu em sua mente e ela entendeu que aquela era uma situação parecida com a que havia passado ha poucos dias atrás. Aquela não era a hora de lutar, concluiu, mas sim de fugir.

Foi então que liza começou a escutar um som estranho, o som de marcha e tambores vindos da direção oposta aos agressores, ela olhou para trás e o que viu a surpreendeu completamente. Tratava-se de um grupo de 20 goblins, mas não eram goblins normais, eles estavam todos trajando armaduras de batalha completas e carregando armas estranhas nas mãos, eles marchavam como se fizessem parte de um grande corpo e fossem um só ser vivo, ao lado deles havia um outro goblin com um tambor que ritmava a marcha daquela tropa.

Eles passaram por uma perplexa Lyza que a tudo observava, a jovem viu o ritmo do tambor mudar e a formação de 20 goblins que até então marchava compactamente como um retângulo mudar para uma linha com 10 goblins a frente e 10 a trás todos apontando suas estranhas armas em direção aos invasores. Novamente o ritmo do tambor mudou e então o som de 20 trovões ressoou pela região. Lyza foi forçada a tampar seus ouvidos e o que ela viu a deixou espantada, dois dos invasores haviam caído ante o rugido daquelas armas estranhas e agora uma nuvem esbranquiçada tomava todo o lugar, uma nuvem que tinha um cheiro estranho jamais sentido antes por Lyza.

A jovem viu os goblins mexendo em suas armas e reconheceu que eles estavam recarregando elas, parecia que aquelas armas disparavam alguma coisa. Mas nem ela e nem os inimigos esperariam para ver isso acontecer de novo. Os dragões agora avançavam furiosos contra os goblins encouraçados cuspindo fogo e atacando com suas espadas, rapidamente a formação em linha foi desfeita e uma batalha brutal teve início.

Aproveitando a confusão Lyza correu até Trovão que surpreendentemente a encontrou correndo em direção a ela. Sem dizer uma única palavra ela saltou no dorso de sua montaria e esta se virou e correu em direção ao noroeste.


@ Todos

Enquanto observava Analia viu uma figura surgindo da estrada vinda da vila, era uma figura singular, ímpar, uma jovem muito bela montada em um dragonete, seu corpo estava desprotegido, coberto apenas por roupas normais com exceção de seu braço esquerdo que vestia uma armadura dourada e lustrosa.

Info: +50 XP por atraso da Lyza. Prazo de 7 dias a contar a partir da data de postagem do último player podendo obviamente ser postado antes.

_________________
Aproveito este espaço para deixar meus préstimos ao meu colega de equipe GM Zato por ter lido toda a história escrita na ficha do Bluesday!!!

Parabéns fera! Você é mitológico!
avatar
NR Nayruni
Narrador

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 431
Localização : Lodoss RPG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Blackflash em Ter Mar 31, 2015 12:52 pm


Eu estava experimentando aquilo que os marinheiros costumavam chamar de, a calmaria antes da tempestade. Tudo estava tranquilo, e segundo meus cálculos, eu estava bem perto de chegar ao meu objetivo final. O que alias, fora bastante em cima da hora, pois os suprimentos para a viagem haviam acabado, e eu não teria mais como prosseguir sem ter ao menos que parar para caçar alguma coisa. Mas a tranquilidade e silencio da estrada logo seriam trocados pelo alarde e preocupação, mas não porque os goblins eram assim, mas porque algo muito errado estava acontecendo naquele lugar, e eu estava prestes a ter uma pequena parcela disso, querendo eu ou não. Assim que avistei os rochedos que abrigam a vila, notei que colunas de fumaça subiam aos céus vindos de diversos pontos, de imediato eu parei na estrada e fiquei observando a cena. A cidade parecia estar em chamas, e logo vieram os sons parecidos com trovões, eram estrondos que podiam ser ouvidos dali da estrada, sinal que na vila a coisa estava bem pior. Mas essa não foi a única surpresa que tive aquela manhã. Vindo na direção oposta a mim, uma mulher montada em nada mais que um dragonete, ela era ruiva, bela e vestia-se com roupas comuns, com exceção de uma ombreira e armadura que cobriam completamente seu braço esquerdo até nas mãos. Aquela cena fez meu coração disparar, e se ela fosse a responsável pelo acontecimento na cidade? Ou uma das responsáveis? Já que por sinal, a coisa ainda estava bem quente por lá. De imediato eu entrei numa posição defensiva, desviei um pouco da Estrada dando passagem para que ela passasse, mas caso não o fizesse, aguardaria para ver quais eram suas reais intenções. Fugir dela era uma tarefa inviável, caso ela fosse mesmo uma inimiga, sua montaria daria conta de me alcançar onde quer que eu fosse. E para o meu azar, eu não havia deixado nenhuma marca na ultima estalagem por onde havia passado, portanto não poderia fugir dali usando minha habilidade.



_________________
| Analia Lethril | H.E |

Força: E Energia: F Agilidade: D Destreza: D Vigor: E  
avatar
Blackflash

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 38

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Qui Abr 02, 2015 7:20 pm

O ataque seguia implacável, os homens lagarto não deixariam pedra sobre pedra. Lyza permitiu uma lagrima escorrer por seu rosto ao ver o desespero nas faces daqueles pequenos seres, que não tinham a ver com a situação. Mas ela também sabia que se fosse pega novamente, se vacilasse mais uma vez e deixasse que seus sentimentos lhe guiassem por caminhos tortos e sem fundamento, aquela vila não seria a única que pereceria. Ela foi forte. Ela fugiu, enquanto tolos lutariam e morreriam sozinhos... Mas muito diferente de um tolo solitário confrontando a morte de peito aberto, um pequeno grupo de goblins utilizando armas estranhas surgiu no horizonte. A maga diminuiu o passo até quase parar e os observou já de longe, para não ser vista. Eles trajavam roupas diferentes, e suas armas eram algo que a maga nunca havia visto em toda sua vida. Ela permaneceu ali, andando devagar, mas ainda fugindo, enquanto observava, até que o estrondo ensurdecedor feito pelas armas a fez parar de vez sua fuga. Lyza tapou os ouvidos para evitar ficar surda, mas o zumbido infernal que permaneceu em sua cabeça parecia como se um trovão tivesse soado bem ao seu lado. E realmente, fora isso que acontecera bem ali. Aquelas armas, incrivelmente poderosas, tinham o poder de disparar raios, um raio tão poderoso que eliminou um dos homens lagarto em segundos, sem a menor chance de defesa.

Com aquelas armas a luta parecia ganha para os goblins, não fosse o contratempo de ter que recarrega-las. E que demoradas e trabalhosas elas pareciam ser, pois antes que os goblins conseguissem usar novamente seu poder, eles foram atacados, e sua formação de batalha, antes perfeita, agora estava toda deformada e caótica. O caos estava espalhado, e a ruiva não podia perder mais tempo, era hora de fugir. Lyza retomou a corrida, mas para sua surpresa, trovão já estava vindo a seu encontro. Os dois se encontraram no meio do caminho, e sem muita cerimonia a jovem montou seu dragão e fugiu porta a fora da cidade. Deixando para trás vidas perdidas, sonhos destroçados e a dor da perda irreparável que aqueles goblins teriam que suportar.

Em sua cavalgada para longe da vila, Lyza avistou um viajante. Uma mulher usando uma capa e mascara. Sua aparência era deveras diferente, mas Lyza não tinha muito tempo para julgar. Ela poderia não ter salvo os goblins, mas ao menos uma vida seria salva aquele dia. – EI VOCÊ AÍ! – Gritou quando estava mais perto. – Não se assuste, não sou inimiga! Está havendo uma invasão naquela vila, não vá, há monstros terríveis destruindo tudo que tocam. – Lyzanão quis ser muito especifica, com medo que o viajante não a compreendesse. Tentou também parecer o mais amigável possível, inclusive deixando seus braços bem a mostra para indicar que não estava ali para ataca-lo.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Blackflash em Sex Abr 03, 2015 12:18 pm


A mulher vinha se aproximando em alta velocidade, até que ela percebeu minha presença. Foi quando meu coração acelerou de novo, bombeando a adrenalina a mil por hora em meu corpo. Eu estava pronta para uma luta, mas desejava muito que esta não acontecesse. Não ali, não agora, não com aquela mulher. Então ela chegou e me chamou, meu corpo pareceu produzir um estalo surdo, como se eu tivesse travado no lugar e petrificado. Ela parou a poucos metros de distancia, mas para minha sorte, ela não parecia querer lutar, e sim me dar um aviso. - O que quer? - Respondi com ainda com a pose intimidadora, sem baixar a guarda em nenhum momento. As aparências costumam enganar. Ela disse que o queria, eu ouvi suas palavras e duvidei, mas não completamente. Realmente as coisas lá não pareciam nada boas, mas quem me garantiria que ela não era a responsável e estava agora fugindo do local de seu crime hediondo? A mulher continuou. Sua voz serena, sua aparência bela e inocente, e eu não conseguia deixar de pensar em sua montaria. Quem era ela afinal? Talvez uma cavaleira alada de Hilydrus? Já havia ouvido falar deles antes, guerreiros poderosos que montavam seres com asas e voavam pelos arredores da cidade protegendo o reino. Mas porque ela não estava lá protegendo aqueles goblins? – Quem é você? Como posso confiar em você se nem ao menos a conheço? – Decidi dar-lhe uma chance. Talvez ela estivesse mesmo falando a verdade, algo me dizia que sim, minha intuição talvez. Mas ela já havia falhado antes, e isso custou caro.



_________________
| Analia Lethril | H.E |

Força: E Energia: F Agilidade: D Destreza: D Vigor: E  
avatar
Blackflash

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 38

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Lyza Simons em Seg Abr 06, 2015 9:22 am

Lyza se aproximou do viajante esperando poder ajuda-lo, ela já contava com uma reação não amigável, só não esperava que o viajante fosse na verdade uma mulher. Seu modo de vestir-se e sua mascara confundiram um pouco a jovem, mas nada muito grave, uma vez que isso não mudaria tanto a situação atual. O clima de impasse continuou entre as duas. Lyza estava mais tensa que o normal, queria sair logo dali, se afastar o mais rápido possível daquela cidade, eles podiam sentir a presença da pedra. – Me chamo Lyza Simons, cavaleira da Ordem dos Dragões de Hilydrus. As criaturas que estão atacando a vila são nossos inimigos declarados, estão atrás de mim por algum motivo, mas consegui escapar a tempo. Se você for para lá agora, só irá desperdiçar sua vida, ouça o que lhe digo. Não posso mais ficar aqui, a decisão é toda sua. – Caso a mulher não dissesse nada era hora de partir. Não insistiria demais com ela, afinal, era uma desconhecida, e se mesmo depois de receber tal aviso ela ainda assim decidisse por ficar, não era Lyza quem a convenceria do contrário.

_________________


Força: D Energia: B Agilidade: D Destreza: D Vigor: E
M.O: 1500
avatar
Lyza Simons

Pontos de Medalhas : 80
Mensagens : 228
Idade : 29
Localização : Rio de janeiro, RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 6
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Blackflash em Ter Abr 07, 2015 11:15 am


Aquela mulher. Havia algo nela que inspirava certa confiança. Talvez sua postura, ou sua forma de falar. Ela era bem convincente, seus argumentos eram muito bons, e convenhamos, se ela quisesse mesmo me atacar, já o teria feito há muito tempo. – Entendo... Creio que não tenha escolha a não ser ir embora então... Maldição, será uma longa caminhada de volta à cidade... – E depois de todo o esforço e tempo perdidos naquela viagem, eu agora seria obrigada a voltar. Olhei uma ultima vez para a vila, apenas para ver uma nova coluna de fumaça se erguendo no céu azul e límpido, e um som de trovão ressoar pelas rochas daquela planície. – Agradeço sua ajuda, cavaleira... – E então recomecei minha caminhada de volta à Hilydrus. Teria que parar mais a frente para caçar, uma vez que minhas rações estavam reduzidas somente a um cantil com agua, mas ao menos eu havia me livrado de um encontro com a morte desnecessário. Quando fosse oportuno, tentaria abater alguma lebre ou outro animal de pequeno porte pelo caminho. Usando uma de minhas adagas de arremesso, não seria muito difícil fazer isso sem ter que recorrer à minha habilidade.



_________________
| Analia Lethril | H.E |

Força: E Energia: F Agilidade: D Destreza: D Vigor: E  
avatar
Blackflash

Pontos de Medalhas : 0
Mensagens : 38

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Batestaca [+ Bar Goblin Alegre]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum