Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Praia da Névoa

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Praia da Névoa

Mensagem por ADM GabZ em Ter Jan 01, 2013 5:07 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Apesar de bela e paradisíaca, a Praia da Névoa é evitada a todo custo pela maioria dos aventureiros. Isto porquê inúmeras lendas são contadas sobre o lugar, e quase todas elas terminam em tragédia por entre as pedras e formações rochosas da praia. O que acentua ainda mais a força destas lendas é uma estranha névoa que paira sobre o local vez ou outra, sendo praticamente impossível enchergar a um palmo do nariz. Isso acaba tornando o lugar perigoso, pois tal névoa surge como que por uma maldição, e pode simplesmente levar horas ou mesmo dias para desaparecer. E, como se a praia tivesse vida, a névoa some por um longo tempo. É impossível saber quando acontece, e por isso raramente alguém se arrisca por estas bandas.

A praia tem cerca de cinco quilômetros de comprimento e é cercada por enormes rochas pontiagudas. Alguns dizem ser um pedaço de Takaras, outros afirmam que um demônio morreu ali e amaldiçoou aquelas areias. Certos pescadores e aventureiros afirmam que ali é o lar de sereias, e que quado a névoa aparece pode-se ouvir seus cantos atraentes. De qualquer forma o mistério continua, e é difícil saber quais das histórias são verdadeiras.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:19 pm, editado 1 vez(es)
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1110
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Praia da Névoa

Mensagem por Bluesday em Dom Abr 13, 2014 12:06 pm

Tenkai estava a todo ouvidos para o velho que contava um pouco de sua própria vida e as conquista que teve como um representante. Porém o peso da idade havia chegado para aquele homem e o mesmo já não tinha mais a força necessária para enfrentar tamanhos perigos que Lodoss escondia para os aventureiros que nela trilhavam.

Mas apesar de tudo, pouco foi informado, era o de sempre, um novo mal chegava na espreita de Lodoss e algo precisava ser feito, caso contrario tudo estaria a ser perdido. Tenkai após algum tempo olhando firmemente nós olhos do velho, passo a mover seu corpo para o lado, ficando de perfil para o velhote. O elfo estava pensativo e lembrava das palavras ditas pelo Sr. Kiur ou Perseu. A essa altura o elfo não lembrava qual dos dois havia dito, mas o que importava era seu significado.

Certo, se o conselho está me chamando, irei atender. Partirei o quanto antes para aonde quer que seja — Tenkai então via o velho se despedindo. Por um momento o elfo voltava sua visão para baixo e então tomava uma decisão — Hey, espere — Tenkai se aproximava rapidamente do velho — Tome, aqui tens 50 lodians. Use-os para passar uma noite na estalagem e comer algo. Se lhe cobrarem mais do que isso, diga que é amigo de Kiur, o antigo dono da estalagem. Isso deve surtir algum impacto — E assim o elfo entregava os lodians para o homem — Estarei partindo imediatamente. Me deseje sorte — E assim o elfo se despedia e seguia rumo ao porto rapidamente após se cobrir com sua capa e capuz para não molhar todos os seus pertences e inclusive sua armadura.

_________________
Lodians: 7.000,00

Força:  C  
Energia: D
Agilidade: S +
Destreza: C +
Vigor: D
avatar
Bluesday

Pontos de Medalhas : 70
Mensagens : 518
Idade : 29
Localização : Me ferrando legal...

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 19
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Abr 14, 2014 12:53 pm

─ Ei! ─ chamou, em vão. O homem sumiu nos corredores e Sérpico ficou sem nada. ─ Ótimo, eu nem queria saber nada sobre você mesmo.

Retomou sua missão seguindo pelo trajeto de antes. Não mais tão cauteloso ─ agora, andava apressado. Uma voz fria soprava em seu ouvido, lhe impelindo à frente. Ela dizia: “rápido, herói, você não tem toda a eternidade. Eles estão mortos e você será o próximo. A menos que seja mais rápido!”

Então começou a correr. E parou.


─ Timot? ─ disse, de forma inconsciente. ─ Droga.

E seguiu em frente. Depois iria se culpar por não checar se Timot estava vivo, negando ajuda ao homem. Sérpico respeitava o guarda e lamentava o que havia acontecido. Mas não muito. Por isso continuou sua corrida, escolhendo o caminho da direita, disposto a evitar um confronto com o destruidor local. Sérpico passou a checar porta a porta, lendo indicações e placas, buscando pela sala de segurança ou algo parecido.


_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Abr 15, 2014 2:23 pm

Serpico escolheu seguir pela direta e evitar um encontro desnecessário com algo perigoso. Chegou, abriu a porta e aguardou encostado na parede. Nada aconteceu. Serpico entrou devagar e pode ver uma grande sala quadrada com dezenas de mesas e cadeiras enfileiradas e bem espaçadas. A arrumação da sala lembrava muito a de uma biblioteca ou sala de estudos, e nas laterais, varias estantes pequenas de livros e alguns outros adornos que não faziam muita importância no momento. O ambiente em si era bem agradável, mas estava completamente vazio, e por algum motivo, parecia ter sido abandonado às pressas. Folhas estavam jogadas pelas mesas e pelo chão, cadeiras arrastadas e fora de posição além da iluminação do local ainda estar acesa. No fundo da sala, no extremo oposto de onde ficava a porta de entrada, havia uma segunda porta com um adesivo colado nesta, mas Serpico não conseguia ler de onde estava, então se aproximou. “Acesso restrito” Estava escrito. A porta parecia estar trancada, e era bem resistente, impedindo que Serpico tentasse arromba-la. Na sala, não parecia haver mais nada de importante além daquele aposento trancado. – Não vai conseguir entrar... – Falou uma voz atrás de si já conhecida. Era aquele homem outra vez. - E pelo que entendi, este nem ao menos é seu objetivo. – Quando Serpico se virou, viu o guarda encostado no beiral da porta de braços cruzados, observando com um sorriso no rosto.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Abr 17, 2014 6:59 pm

Sérpico se virou meio pronto para sacar uma adaga e fazer um arremesso. Daí viu o mesmo cara de antes. Não vai conseguir entrar, ele dissera. “Rá, é um desafio?”, pensou Sérpico, se irritando com a presença sorrateira daquele homem. E ficou duplamente irritado ao ver aquele sorriso, como se ele soubesse de algum segredo que Sérpico merecia saber. Maldito.

─ Que tal você me dizer quem é você ─ disse Sérpico, rude, sacando sua espada. ─ Você matou o guarda? Matou Timot? Hein? O que faz aqui? O que há de tão engraçado?!

Apertou o cabo de sua espada e... se virou para a porta trancada, descarregando ali toda sua ira repentina, golpes repetitivos com o botão da arma contra a maçaneta daquela área restrita. Caso não houvesse resultado algum, se voltaria de novo para o homem:

─ O que tem naquela sala?

Então correria até uma estante e passaria a puxar os livros, os derrubando no chão. Estava procurando alguma chave ou qualquer coisa suspeita, escondida em meio os tomos. Guardou a espada para usar as duas mãos, passando a folhear os livros rapidamente, em sua busca alucinada por algo.

─ Hein? O que há naquela sala? ─ repetiu, espumando.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Abr 24, 2014 11:33 am

O aparecimento repentino da figura misteriosa logo irritou Serpico, ainda mais ao perceber aquele sorriso em seu rosto. O rapaz se enfureceu como nunca antes, sacou sua espada e desferiu golpe após golpe contra a maçaneta da porta, até que a mesma caiu partida no chão. Serpico tentou abrir a porta, mas puxando ou empurrando com toda força a porta movia sequer um centímetro. O homem continuou parado a porta, apenas observava atentamente as reações de Serpico, mas era impossível àquela altura, saber o que ele pensava, mas sua postura havia mudado consideravelmente. O homem já não sorria mais, estava sério novamente e com um olhar analítico sobre Serpico, este que nem se deu ao trabalho de notar a mudança no rosto do ser misterioso. Ele continuou com sua fúria cega, descarregando-a agora nos livros ao seu lado, percorrendo as estantes naquela parede, até ser interrompido na ultima delas pelo braço do homem. Serpico se assustou, tanto que chegou a ficar paralisado. Como ele poderia ser tão rápido? Ele estava na porta há segundos atrás, como atravessou toda a sala e os obstáculos sem fazer sequer um ruído? E mais ainda, porque tudo isso apenas para segurar o braço de Serpico e não para mata-lo como fez com Timot?

A raiva de Serpico foi dando lugar novamente a razão, querendo ou não, aquela ação do homem havia o acalmado e feito com que Serpico recuperasse seu raciocínio. – Não sou seu inimigo... Apesar de também não ser um amigo. O que posso dizer de inicio, é que não irei mata-lo, unicamente por termos objetivos semelhantes... – Objetivos semelhantes? Mas se ele não era um Atlanti, tampouco um dos inimigos, quem era ele? Mas a resposta não tardou a chegar, juntamente com uma outra atitude um tanto curiosa do estranho. – Me chamo Jure, Jure Aster. – O homem soltou Serpico e então... – Não o culparei se não confiar em mim, eu também não confio em você nem em nenhum dos Atlantis. Mas posso notar que não és um deles... Não porque abraçaste a esta causa, tampouco me importo com seus motivos, mas temos algo em comum e eu quero completar meu objetivo tanto quanto você. Por isso venho lhe oferecer meu auxilio, aceite caso desejar. – A proposta era tentadora, e as palavras do homem pareciam ser sinceras, bastava a Serpico decidir se daria este voto de confiança a ele ou não.



<Estamos indo bem, logo logo estaremos na reta final! Você ganhou desde a sua saída da cidade até o presente momento, 300EXP + 200EXP por bônus de narração, pode alterar em sua ficha. Continue assim e espero que esteja gostando da aventura. o/>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sab Maio 03, 2014 5:57 pm

O sujeito estava num lugar e no momento seguinte estava em outro, ao lado de Sérpico. E aquilo era muito... familiar. De repente Sérpico concluiu que não era, afinal, o único no mundo que sabia sumir e reaparecer...“Ou talvez ele tenha um passo largo, apenas isso.”

E se Sérpico estava pensando, era porque a irritação afrouxara um bocado.

─ Muito bem, Jure. Se você deseja tanto quanto eu destruir as defesas da cidade, então mostre o caminho. ─ Em nome de sua missão, Sérpico iria trabalhar com aquele cara. Ele se empertigou, já calmo, tentando transmitir sinceridade e profissionalismo. ─ Irei ajudá-lo nisso.

E seguiria Jure. Não ficaria mais tão preocupado com a presença dele, pois não era um inimigo; se fosse, Sérpico já estaria no Salão dos Guerreiros... Mas não deixaria de considerar que estava prestes a ser usado, e talvez depois descartado. Não iria esperar camaradagem da parte de Jure, assim como não lhe ofereceria. Concluída a missão, seria cada um por si.


<o/ bora lá>

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Maio 08, 2014 1:04 pm

Passada a raiva inicial, Serpico respirou fundo algumas vezes, concentrou-se e começou a pensar com mais clareza. Seu corpo relaxou e o rapaz ajeitou sua postura, mas ao passo que ele estava pronto para responder ao homem, este já se aproximou de forma bastante incisiva e peculiar. Mas que raio de homem é este? Será que... Não, não pode ser. Serpico descartou a possibilidade daquele homem ter uma habilidade igual a sua de imediato, poderia ser apenas impressão sua, ou talvez em sua fúria, ele não tivesse percebido a aproximação de Jure. O que realmente importava era que, por hora, Jure e Serpico trabalhariam juntos, uma dupla formada pela necessidade de terminarem suas missões. Serpico instintivamente lembrou-se de seu grupo, aonde estariam a essa altura? Não tivera mais noticias de nenhum deles desde que deixou o ultimo andar pela primeira vez. Jure era um homem de poucas palavras, direto e sério, mas parecia ser confiável na medida do possível, demonstrando bastante verdade no que falava, e convencendo Serpico a trabalharem juntos. – Vamos em frente, a sala que procuras não é esta, ela está do outro lado do corredor. – E assim que Jure pronunciou as palavras “do outro lado do corredor” um frio percorreu a espinha do rapaz. A outra porta, a que se encontrava entreaberta, talvez arrombada, era justamente aquela por onde as marcas de destruição seguiam. Seja lá o que fosse aquilo, os dois saberiam agora do que se tratava.

Tão logo os dois saíram da sala e seguiram pelo corredor até a outra porta, Serpico não pode deixar de notar a profundidade das marcas causadas nas paredes de ambos os lados, mas um detalhe que passara despercebido e agora ficara mais evidente lhe ocorreu. As marcas estavam alinhadas de forma quase perfeita e seguiam em uma linha reta ininterrupta, que tipo de criatura ou pessoa que tinha a capacidade de causar tanto estrago, faria uma marca tão precisa? Eram duvidas que deixavam tudo naquele prédio ainda mais estranho e misterioso. A porta estava realmente arrombada e do outro lado, a sala estava totalmente escura, impedindo uma melhor visão da dupla. Sem outra escolha, eles entraram, abrindo a porta o máximo possível para deixar a iluminação de fora entrar, e revelando algo já esperado pelos dois, mas não menos chocante. A sala era exatamente igual à do outro lado, exceto pelo fato de estar completamente revirada e destruída, as cadeiras estavam amontoadas nas laterais, formando uma única passagem livre que ia desde a porta arrombada, até uma outra porta no final da sala, bem semelhante àquela que estava trancada na outra sala. Ao dar os primeiros passos dentro da sala, Serpico também notou algo que deixou tudo mais tenso, o rapaz sentiu algo viscoso na sola de seu sapato, e ao olhar, notou que se tratava de sangue. – Sangue... Algo muito ruim está acontecendo nesse... – A fala foi interrompida por um novo som de explosão, mais forte, mais alto, tanto que foi possível sentir o tremor de onde estavam. O explosão? Era difícil dizer de onde vinha, mas boa parte do som vinha da mesma direção que eles seguiam, em frente, atravessando a sala e entrando na segunda porta.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Maio 08, 2014 2:16 pm

“Como se sinalizassem alguma coisa. Uma trilha a ser seguida.”

Mas Sérpico deixou suas impressões sobre as marcas na parede de lado e seguiu em frente. Não pretendia puxar assunto com Jure, mas ainda lhe restava uma questão: qual era o envolvimento dele com a guerra. Ia perguntar, mas pisou em sangue e depois ouviu uma nova explosão. Ficou em guarda, meio que temendo o desabamento de uma parede. Se recuperou do susto rapidamente e passou por Jure, indo até a porta no final do corredor. Estava novamente com pressa. Mesmo assim, não pôde deixar de notar o caminho livre até o outro canto, as coisas todas empurradas de lado ─ como se algo tivesse caminhado por ali, repelindo tudo que estivesse no centro da sala.

E o sangue? Tinha sangue no chão, mas não havia corpo em parte alguma.


─ O sangue pode ser do monstro ─ disse, pensando alto. Sérpico achava que havia um monstro ali. ─ Ou de alguém que ele arrastou. ─ “Ou de alguém que ele comeu”, e isso também explicava a ausência de um corpo. Sérpico engoliu em seco, atraído e ao mesmo tempo não querendo ver. Nesse meio tempo, perguntou: ─ O que acha que aconteceu aqui?

Quando chegasse até a porta, testaria ela. Caso nada acontecesse, Sérpico faria força, provando se ela estaria realmente trancada ou somente emperrada (ou com algo, do outro lado, a travando). Desde que conseguisse uma fresta para expiar o outro lado, já estaria satisfeito.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Maio 12, 2014 11:38 pm

O fato das marcas na parede estarem perfeitamente alinhadas, contrastava com o cenário da sala a seguir, pois seu estado era de pura destruição e desordem, fora o sangue encontrado na cena, que deixava tato Serpico, quanto Jure em duvida. – Não tenho ideia... Mas creio que iremos descobrir em breve. – Ele continuou caminhando em direção da porta com Serpico logo em seus calcanhares. Ele se alinhou atrás da porta e fez um sinal com a cabeça, que o rapaz rapidamente entendeu que era para ir para o outro lado e ver o que havia. Devagar, Jure foi abrindo a porta, com o máximo de cautela e silencio que podia. Estranhamente, aquela porta carregava o mesmo aviso que sua semelhante da sala ao lado, porem esta encontrava-se destrancada. A medida que a porta ia abrindo, Serpico pode ver de relance a fechadura totalmente destruída, indicando que aquela porta havia sido aberta a força. – Algo muito forte arrombou isto, a porta do outro cômodo nem chegou a estremecer com sua fúria. – E mesmo sendo um pouco incisivo em seu comentário, Jure não deixava de dizer uma verdade, pois na mente de Serpico logo surgia o mesmo pensamento, de que seja quem ou o que fosse o responsável, deveria ser bem forte para ter feito aquilo com a porta.

Inclinando seu corpo para o lado, Serpico olhou através da porta, apenas para dar de cara com mais um corredor estreito e tão mal iluminado quanto a sala em que estava. Nas paredes, novamente, a presença das marcas nas laterais, alinhadas e profundas, rasgando a parede como se fossem garras num tecido de seda. O corredor estava vazio, e no final uma escada que descia para a escuridão. – La em baixo fica a sala de controle, é a sala mais importante do prédio, e também desta cúpula... É la embaixo que fica a distribuição de energia de toda a cúpula, e também onde se tem controle de tudo dentro e fora desta cidade. – Serpico não estava nem um pouco familiarizado com aquele termo, “distribuição de energia”, ele sabia o que cada uma das palavras significava, mas juntas, elas não pareciam fazer muito sentido naquele cenário, ou pelo menos no cenário da Lodoss em que vivia e estava tão acostumado. Sem a presença de nenhum predador ou sequer vida no corredor, Jure entrou e seguiu na frente, Serpico logo atrás com sua mão já na arma, os dois andavam pelo corredor seguido para a escada, e a medida que se aproximavam da mesma, uma espécie de ruído invadia seus ouvidos, um ruído bem baixo, como o de metal raspando constantemente uma superfície.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sab Maio 17, 2014 2:48 pm

─ Sim, em breve. Mais cedo do que tarde.

A porta estava arrombada, o que poupou esforços de Sérpico. Mas ele preferia ter de forçar ela ao encontrar aquela demonstração de brutalidade contra a fechadura da porta. Algo muito forte arrombou isso, dissera Jure e Sérpico fez um muxoxo, pensando. “Essa coisa já estava aqui desde que cheguei com Timot.”, pensou, enquanto entrava no novo cenário, “Timot tinha falado que outro guarda havia encontrado algo estranho nesse andar. Descemos para cá e achamos tudo sem luz, corredores destruídos... então além dos atlantis...”

─ Espera ─ Sérpico piscava rápido. ─ Essa criatura não veio com o meu pessoal e nem com você. E ela também não deve ser aliada dos rebeldes, já que anda destruindo tudo por aqui. Então esse monstro representa um outro lado nessa guerra! Talvez ela esteja aqui para fazer o mesmo que nós! Droga, como não pensei nisso antes?

Sérpico engoliu em seco e seguiu pelo corredor até a escada. Estava tenso, mas um pouco aliviado pela curiosidade: ele queria confirmar sua teoria, descer aquelas escadas e encontrar o seu trabalho feito pelo “monstro”.

“Rá, como se a cidade fosse um ser vivo”, teve tempo de pensar, quando ouviu Jure falando de distribuição de energia, “que sujeito alucinado”. É, digamos que por ora Sérpico esquecera que viajara num veiculo aquático, descera metros num edifício por um tanque de ferro e, antes de tudo isso, ficara hibernando num esquife esquisito. Coisas bem distantes da realidade de alguém da superfície...

Começou a descer as escadas.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Maio 27, 2014 10:00 am

A medida que eles desciam as escadas ficava mais e mais evidente que algo de muito ruim estava os esperando. A escada dava para um corredor mais baixo e escuro, apenas a luz vinda de trás da dupla iluminava as escadas. As marcas de ranhuras na parede seguiam conforme a escada descia, assim como o rastro de destruição deixado e o sangue que vez ou outra surgia no cenário, apenas para lembrar aos dois infiltrados que o risco de morte era eminente. Ao chegar no fim das escadas o barulho de metal rangendo aumentava gradualmente, o corredor ali era mais baixo, e pouquíssimo iluminado, as paredes porem eram bem diferentes do restante do andar onde estavam. Até a altura da cintura, elas eram feitas de pedra, e a outra metade até o teto era vidro grosso e transparente, deixando a mostra o interior de todas as salas daquele andar. A ala esquerda estava completamente escura, e era impossível ver o que havia além do vidro, já o lado direito estava em chamas em alguns pontos, o que provia a iluminação tanto dentro quanto do lado de fora do corredor. Parecia uma espécie de laboratório, algo jamais visto por Serpico em toda sua vida, mesas e prateleiras repletas de jarros de vidro, garrafas, cheias dos mais variados líquidos, poças de líquidos coloridos pelo chão e cacos de vidro espalhados por toda a superfície da pedra lisa, que mais parecia granito. Ao fundo, prateleiras com livros e equipamentos dos mais variados tipos e tamanhos.

Serpico não pode deixar de ficar maravilhado, e também espantado com tudo aquilo, eram tantas coisas novas e surpreendentes que era difícil crer que tudo era de verdade. Será que ele ainda estava sonhando? Será que aquele despertar após um ano no esquife fora só mais uma peça pregada por sua mente inconsciente? As marcas de ranhuras seguiam pela vidraça, profundas como antes, mas alinhadas e paralelas, como se tivessem sido feitas por uma ferramenta propositalmente. – Este lugar foi abandonado antes do ataque começar... Provavelmente já sabiam que aconteceria uma invasão, ou a invasão foi contida até que todos conseguissem escapar... – Eram conclusões que faziam certo sentido, uma que vez as manchas de sangue eram muito raras, mesmo com toda aquela destruição, além da ausência de qualquer corpo de vitima no local. – Estamos perto, mas... Que barulho é esse? – A medida que seguiam pelo corredor de vidro, o barulho de rangidos de metal aumentava, tornando-se até mais alto que o próprio som das vozes dos dois rapazes, um ruído estridente e ensurdecedor. No fim do corredor havia uma porta dupla de metal, estava bem amassada, mas fechada. Agora estava a cabo de Serpico decidir se seguiria em frente ou se tentaria a sorte entrando numa das salas ao lado. O rangido ensurdecedor certamente vinha da porta de ferro a frente, mas ambas as salas ao lado pareciam ter importância relevante.



<A partir de agora o que vc decidir estará decidido, não haverá mais volta, vc pode escolher voltar, entrar numa das salas das laterais, ou seguir em frente, é com você. Boa sorte. ^^>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Maio 28, 2014 12:59 am

“Mas quem são esses rebeldes?”, pensou Sérpico, assustado com tudo o que via; o vidro, os líquidos, os equipamentos. “Quem criou todas essas coisas?”

Diante de tudo aquilo, Sérpico se sentiu no escuro, se sentiu ignorante. Toda aquela abundância de materiais e obra prima submerso no mar! Toda a Lodoss nem suspeitando que logo ao lado há avanços que poderiam mudar o jeito de viver. Sérpico não fazia ideia de qual a utilidade daquelas coisas, mas acreditava numa finalidade útil para a saúde do povo local, para a educação. E provavelmente para a guerra.

E Sérpico estava prestes a abrir as defesas da cidade para que Atlantis atacasse. E o que sobraria depois deste ataque? Qual seria o tamanho do dano à esta cidade quando a luta começasse? Paralisado, Sérpico se deu conta que todo aquele conhecimento ao seu lado poderia se perder de repente. Uma explosão que estourasse ali já destruiria o pouco que deixaram para trás. Seria como queimar a mais completa biblioteca do mundo. Uma coisa terrível.

─ É ─ disse, sem emoção, respondendo Jure. A paralisia fora embora e Sérpico olhou para o caminho que deveria trilhar. O som de ferro ainda estava lá, contínuo, irritante, inexplicável. Aquilo ligou algo na mente de Sérpico, e sua espada saiu da bainha. Chega de drama. Foco, ele precisava de foco.

Ele até poderia estar sonhando. Até poderia, durante todo este tempo, estar submerso no esquife, se recuperando do coma. Seu treino, esta cidade, Timot, Jure, Nami e os atlantis ─ tudo projeções de sua mente, lhe envenenado o sono eterno. Talvez, melhor seria a morte. Mas será que estava vivo? Curioso... Sérpico fez esta mesma questão assim que “acordou” em Atlantis. Imaginou estar morto, tamanho o espanto que teve com o lugar. E estava num local inusitado novamente, com coisas que jamais sonhara ver, que nunca suspeitaria existir. Aquilo tudo poderia ser outro lugar... longe do mundo dos vivos.

E como ele poderia saber se estava morto ou dormindo?

Bem, ele queria viver, certo? Se o monstro atrás da porta lhe atacasse, Sérpico lutaria por sua vida, não é? Então (talvez) estava vivo. “E se for um sonho, irei acordar quando me ferir”, pensou, fechando o assunto. Foco. Era hora de agir.

─ Jure ─ sussurrou ─, não vamos entrar aí antes de checar as outras salas. Veja aquela, eu me encarrego desta.

Sérpico escolheu uma das salas e checou a porta. Estando destrancada, ele cruzaria a entrada e a deixaria aberta se não houvesse luz lá dentro. Fecharia a porta atrás de si, caso o lugar fosse iluminado.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Jun 03, 2014 10:47 pm

@ Serpico

A vontade do rapaz conseguiu se sobrepor à missão, e Serpico logo desviou seu caminho para uma das salas, sabia que uma hora ou outra teria que atravessar aquela porta, mas o faria no momento mais oportuno. Seus companheiros? A essa altura já estariam seguindo com sua missão, poderiam até mesmo estar do outro lado daquela porta de metal, mas isso também já não tinha mais tanta importância. A medida que Serpico se aproximava de seu objetivo, ele percebia o quanto sua missão era realmente perigosa e devastadora. Só agora ele se dera conta do tamanho do dano que seria causado àquele local, mas haviam vidas inocentes na cidade, eles não teriam coragem, ou teriam? Se tinha uma coisa que Serpico já deveria saber de seus tempos passados, era que, no amor e na guerra, tudo é valido, tudo é possível e nenhum sacrifício é tão alto que não possa ser superado. Seria esse então o objetivo dos Atlantis? Eliminar por completo aqueles que tentavam fazer o mesmo com eles? Uma troca justa, olhando do ponto de vista de quem já vivia naquela situação por anos...

Mais a frente, próximo a porta de metal, estavam também as entradas para as salas adjacentes. Jure apenas concordou com a cabeça e seguiu para a porta a esquerda, ficando a cargo de investigar a sala que estava no escuro, enquanto Serpico se encarregava de vasculhar a sala iluminada pelos focos de incêndio. Assim que abriu a porta, um cheiro forte e amargo invadiu suas narinas, fazendo-o perder o fôlego por alguns segundos e tossindo. Era como urina, porem dezenas de vezes mais concentrada. Passado o impacto inicial, ele logo adentrou a sala, deixando a porta aberta para arejar o local e diminuir o incomodo, enquanto ele seguia com bastante cautela em direção ao fundo da sala, onde os equipamentos estranhos ficavam. Era uma visão simplesmente maravilhosa, e ao mesmo tempo assustadora, Serpico não fazia a menor ideia do que cada um daqueles aparatos era capaz de fazer, mas tinha plena certeza que eram tão úteis e capazes de coisas impressionantes, quanto o maior dos tesouros encontrados na superfície... E tudo isso iria por agua abaixo. Livros e mais livros com nomes estranhos, alguns até estavam num dialeto totalmente desconhecido. Mas um aparato em especial chamou a atenção de Serpico naquela sala. Um pequeno objeto circular feito em metal. Este jazia em cima de uma das mesas jogado, mas como um objeto tão simplório poderia ter chamado a atenção? Pelo seu som. Por ser, talvez, o único objeto ali que ainda demonstrava estar em funcionamento, este que produzia pequenos “tics” regulares e compassados. Serpico pegou o objeto em suas mãos e o analisou. Ele possuía uma corrente e ao final desta, um pequena chave também feita em metal pendurada. O objeto em si parecia ser somente um ovo prateado e frio que emitia barulho, até que numa inspeção mais de perto e sob a luz de uma das fogueiras, Serpico notou uma pequena abertura, onde provavelmente, a chave que estava presa a corrente poderia entrar.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Jun 06, 2014 8:44 pm

─ E lá vamos nós ─ disse, segurando o item estranho.

Tinha guardado a espada, novamente. E o aroma azedo já estava quase completamente esquecido, por causa daquela coisa de metal, que lhe capturou a atenção. Sérpico considerou voltar com ele, mostra-lo a Jure e perguntar o que era e pra que servia. Mas não. Que o próprio Sérpico descobrisse.

Primeiro o balançou, pra vê se ele parava com os tics. Depois resolveu fazer o óbvio: pegou a chave e a direcionou até a abertura. Nem considerou o que poderia acontecer ao fazer aquilo. Estava tão distraído que esquecera temporariamente o fato de ter um monstro ali perto.

─ O que você faz, hein? ─ E girou a chave, depois de encaixá-la.

E o que todas aquelas outras coisas faziam? E os livros? Que escritos traziam? Sérpico iria pegar um logo mais. O menor, que coubesse num bolso. A missão podia esperar só mais um pouco.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Jun 25, 2014 12:24 pm

@ Serpico

Quando Serpico colocou a chave no objeto e a girou, a parte metálica pareceu ficar frouxa e os tics que o objeto produzia pareceram ficar ligeiramente mais altos. Serpico estava um tanto apreensivo, mesmo de tamanho aparentemente inofensivo, aquele aparato poderia ser extremamente perigoso, mas durante alguns segundos nada aconteceu e o rapaz assumiu que seria seguro prosseguir. Ele abriu a tampa que revestia o objeto e ali dentro ele viu algo bastante peculiar. Tratava-se de uma série de símbolos dispostos nas laterais da circunferência e do centro, partiam 3 setas de tamanhos distintos, sendo que a maior delas se movia no mesmo ritmo que os tic-tacs do mecanismo. Se Serpico parasse para reparar melhor naquilo, veria que as setas se moviam de acordo com a contagem dos tics, sendo o maior deles no mesmo ritmo, e o ponteiro médio se movia sempre que o maior completava uma volta. O rapaz não teria tempo de compreender completamente o funcionamento daquele aparato, muito menos de entender qual seu propósito, portanto resolveu apenas tranca-lo novamente e guarda-lo. Olhou a sua volta e não viu mais nada que pudesse estar inteiro o suficiente para ser útil, mas decidiu que não sairia dali somente com aquele pequeno dispositivo desconhecido, pegando para si um dos livros da estante. Serpico leu apenas o título do livro antes de ser chamado a porta novamente por Jure.

- Não encontrei nada naquela sala, achou algo de importante? – Ele olhava da porta hesitando entrar na sala.

- Vamos seguir em frente, já perdemos tempo demais aqui, quanto mais rápido chegarmos a nosso objetivo, mais rápido toda essa confusão terá um fim.


Jure e Serpico tomaram seu rumo de volta ao corredor e a porta misteriosa. Receosos, Jure indicou com a cabeça a porta, enquanto ele próprio se posicionava atrás da mesma com sua arma em punho. Jure colocou a mão na maçaneta e começou a puxa-la bem lentamente. Estava aberta, mas não era nenhuma surpresa. “Seja lá o que for que fez tanto estrago, só pode ter ido por ai...” Foi o pensamento que veio a mente dos dois. Assim que a porta estava completamente aberta, a cena foi deveras chocante, ao menos para Serpico. Tratava-se de uma nova extensão do corredor, porem este bem maior e em suas laterais, uma série de tubos enormes metálicos passavam seguindo corredor a dentro. O corredor emitia um calor peculiar, como se um aquecedor ou lareira estivesse ligado, e um forte cheiro de vapor misturado a algo queimando. – Estamos perto, venha e não toque nestes tubos, ou vai se arrepender... – O aviso mais parecia uma ameaça vindo de Jure, mas ele continuou a caminhar como se aquilo fosse comum.



<Foi mal pelo atraso tio. Voce recebeu 150 de EXP por 3 semanas de atraso.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Jun 25, 2014 8:39 pm

“Mas que coisa”, e olhou de vários ângulos para o seu novo brinquedo, tentando entender o seu propósito. O que significava aqueles ponteiros? E o que fazia eles se moverem? E quanto será que valia? Mas não, Sérpico não ia querer dinheiro em troca daquilo. Até porque não sabia se era valioso. Na verdade, sabia de poucas coisas que não fosse cuidar da terra e de animais do campo. Sobre o achado, tinha apenas uma certeza: “É meu”.

Jure chamou de longe e Sérpico guardou o item no puro reflexo. “É meu”, fez eco, possessivo, deletando a ideia de mostrar para o colega e perguntar se ele saberia o que era, pra que servia.

─ Também não encontrei nada aqui. ─ Uma meia mentira. Deixou a sala, apalpando o bolso com o livro que pegara, para ter certeza que ele estava bem guardado. E depois sacou a espada, acompanhando Jure.

A tensão foi voltando devagarinho. Principalmente ao ver aqueles tubos, no novo espaço que entravam. Sérpico teve um insight:

─ São essas coisas estranhas que “distribuem a energia”? ─ perguntou, meio debochado, mas nem tão descontraído como realmente queria parecer.

Ainda assim, a questão era séria. Aqueles tubos ficavam num lugar selado por portas reforçadas, então significavam muito para o... Prédio! Realmente, ele se lembrava de estar no quarto (ou seria quinto?) andar do prédio. Mas agora parecia até outro lugar!

“Eu desci escadas... então devo estar...”


...completamente desorientado. Desorientado e no meio de tubos estranhos. Tubos estranhos que não podiam ser tocados. E Sérpico considerou o aviso de Jure em cima da hora: quando deu por si, já estava quase tocando um dos tubos com a ponta da espada. Recuou. Seguiu o outro.

Já estava suando, mais por causa do calor. Não sabia dizer se o calor chegava dos tubos ou se deveria ter origem de algum incêndio mais a frente, dado o cheiro de queimado. Bom, iria descobrir em breve.

< De boas o/ >

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NT Blues em Seg Jul 14, 2014 12:09 am

O extenso corredor seguia com seus tubos intermináveis. Sérpico e Jure seguiam pelo mesmo sem problemas, não havia ninguém por lá, apenas calor e mais calor. A dupla ia caminhando e começavam a acreditar que aquele túnel? Não tinha um fim.

Sabe aquela frase sobre uma luz no fim do túnel? Começo a achar que é uma grande mentira — Comentava Jure insatisfeito e limpando a testa de suor.

Continuaram rumando na única direção que havia e logo o corredor se mostrava um teste de resistência. Jure por sua vez diminuía o passo e começava a atrasar Sérpico. O rapaz notava isso e com certo cansaço, Jure voltava suas mãos para seus joelhos, ficando com os mesmo flexionados e respirando fundo.

Ahh, Ahh... — Ofegante — Preciso... Respirar um pouco. Minha cabeça... Está doente já. Deve ser este maldito calor insuportável — Era bem evidente a dificuldade de respiração do companheiro — Vamos meu caro, continue sem mim por algum tempo até eu tomar folego novamente.

Apesar de estar menos pior que Jure, Sérpico também sentia a fadiga que o calor exagerado proporcionava para ambos. Porém o rapaz loiro tinha apenas três alternativas a escolher. Esperar por Jure, ajuda-lo a continuar, ou simplesmente seguir em frente sozinho. Qual alternativa Sérpico?

Spoiler:
E ai brow, como disse via pm (não sei se leu), estarei narrando pra ti a partir de agora.

Darei continuidade ao que a Sabrina havia criado para sua aventura.

E antes que eu esqueça, 50xp por atraso da antiga narradora.

_________________
" O próprio egoísmo de querer manter a paz traz guerras, e assim o ódio nasce para proteger o amor "

avatar
NT Blues
Narrador em Teste
Narrador em Teste

Pontos de Medalhas : 8000
Mensagens : 248
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: +8000
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Jul 17, 2014 9:21 pm

“Isso não tá certo”, pensou Sérpico, estranhando a extensão daquele corredor. Ainda estavam dentro de um prédio? Sérpico começava a ter mil suspeitas desmotivadoras.

É ─ respondeu. ─ Sem luz. Sem fogo. Sem monstro... Sem sala de controle. Também começo a pensar ser uma grande mentira.

Era um principio de revolta. Ninguém lhe dissera que seria fácil, verdade. Mas ele era um cara comum, sem ser ganancioso ou mesmo explorador, logo, tinha poucas motivações que lhe deixava focado na missão. Uma delas: seu senso de divida para com os atlantis, que lhe salvaram. Mas, lembrando bem, seu compromisso era só entrar e sair, com o time de assalto. Então por que estava indo até a sala de controle?

“Porcaria. Cadê o pessoal?”, era o que lhe fazia andar em frente. Só. Ele queria achar o grupo, e terminar sua participação naquela aventura retirando todos são e salvos da cidade. Dane-se as defesas da cidade e a guerra estúpida desse povo avançado. Sérpico não queria participar disso. Não mais.

Daí Jure deu pra trás. Aquilo foi um acréscimo aos novos conceitos de Sérpico, apenas completando o seu desanimo. E logo o próprio Sérpico ficaria como o outro, exausto, por causa daquele lugar. Havia algumas alternativas no momento, mas ele resolveu criar sua própria alternativa: desistir.  

Quer saber? Cansei disso. Mais a frente não deve ter nem ar direito. ─ Sérpico parou de andar, se virou e voltou. ─ Boa sorte na sua missão. Adeus.

E foi voltando para as salas lá atrás, onde passaria a passadas ligeiras, subiria as escadas e voltaria até o mecanismo que transportava os outros de um andar para o outro. Iria descer para o térreo e sair daquele prédio maldito.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NT Blues em Sab Jul 19, 2014 2:23 am

The Treta Has Been Planted


Três alternativas? Há! Tolo o Deus que dita esta história achar que não havia uma quarta opção para o viajante e aventureiro Sérpico.

Tomado por revoltas dignas, o rapaz deu pra trás e falou na cara de Jure que havia desistido de tudo. Não era problema dele afinal. E por favor né? Caridade tem limites.

Mas o que? Você não pode fazer isso conosco Sérpico. Depois de tudo que passamos. Estamos tão perto!!

Sérpico ouvia as palavras e facilmente as ignorava, afinal já havia dado seu aviso e ainda desejou boa sorte. Talvez isso fosse o bastante naquele momento.

Seguindo seu caminho a diante e deixando o rapaz para trás, Sérpico trilhou o caminho que veio até então. Entretanto, assim que ia subir as escadas, Jure aparecia em sua frente do nada. Sua expressão era de pura indignação.

Não permitirei que parta antes que concluamos a nossa missão. As pessoas confiaram em você. Deveria ser grato por isso e recompensar todo o sentimento que muitos depositaram nessa missão. Te farei mudar de opinião, nem que tenha que obriga-lo!

Embora visualmente desgastado, Jure parecia falar sério. O rapaz se preparava para lutar e tirava do bolso pequenos objetos brilhantes que pareciam jóias se fosse analisar de perto.

Sérpico parecia que não teria uma fuga fácil e tudo dependeria daquela batalha. O loiro fujão iniciaria o duelo, ou simplesmente esperaria que Jure começasse?

_________________
" O próprio egoísmo de querer manter a paz traz guerras, e assim o ódio nasce para proteger o amor "

avatar
NT Blues
Narrador em Teste
Narrador em Teste

Pontos de Medalhas : 8000
Mensagens : 248
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: +8000
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Ago 01, 2014 3:21 pm

"Sim", Sérpico pensou, confirmando um raciocínio antigo. “Ele sabe se teleportar”. Em outras circunstâncias, ambos poderiam sentar e conversar sobre isso. Sérpico teria curiosidade em como o outro aprendeu a habilidade, como ela funcionava com ele, que limites tinha... Em outras circunstâncias. “Não agora, não nessa vida”, pensou Sérpico, muito desejoso de não ver mais Jure. E esse foi o seu último pensamento calmo e controlado. Pois Jure começou a falar absurdos e Sérpico ficou dividido entre sacar sua espada e cortar a cabeça daquele cara ou então fugir dali com seu próprio teleporte.

Mas ficou e não sacou a arma. Queria, antes de tudo, debater com aquele homem que achava estar no direito de repreender Sérpico.  

“Nossa missão”? – perguntou, se sentindo injuriado e ao mesmo tempo vitima de uma grande piada. – Aquele vapor nublou seu discernimento? Minha missão é uma coisa, a sua é um mistério! Reveja bem as coisas: estamos juntos aqui por ironia do destino, não porque estamos trabalhando em equipe. – Raiva, Sérpico estava ficando com raiva. Seu pescoço pulsava com violência a medida que falava e sua voz era amplificada conforme o discurso avançava – Não seja tolo! Eu não te conheço! Eu não conheço nada nem ninguém aqui! E a merda da minha equipe sumiu. Sumiu! Se não estão mortos por aí, já devem estar longe da cidade. Até o monstro já deve ter ido embora, já que nunca aparece! Então por que eu ficaria aqui, morrendo sufocado com aquele vapor? Hein?  – Ele balançou a cabeça negativamente: – Não, não, “parceiro”. Não vou ficar nesse buraco. E você, caro desconhecido, não tem o direito de me fazer “mudar de opinião”. Saia do meu caminho.  

Mas o homem não saiu. Queria briga. O mundo estava acabando e o desgraçado queria briga. Sérpico gargalhou. Era o que aquele impasse insano merecia. Uma bela duma gargalhada.

Ah, não, não, ah, não. Você quer lutar? Rá! Por favor... – Sérpico mexeu as mãos até o cinto onde sua espada curta ficava presa e removeu a bainha do laço. – Toma. – Jogou a espada na direção dos pés do outro e depois fez o mesmo com o cinto de adagas e a faca. Ergueu os braços, livres. E disse, entre dentes, contendo a voz: – Não quero lutar. E estou desarmado, Jure. Vai me atacar mesmo assim?

Sérpico não esperava algum tipo de honra naquele sujeito. Poderia, sim, receber um belo ataque, seja qual fosse. Talvez Jure tentasse provocar uma reação e Sérpico talvez reagisse, impulsionado pela ira que crescia em seu peito. Mas, antes que ele ou ela – a ira – se manifestasse, Sérpico se abrandou um pouco e tentou ser persuasivo, apelando para o bom senso de Jure ao dizer, cansado:

Eu só quero ir para casa. Me deixe passar.

E caminhou lentamente, querendo passar por Jure em paz.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NT Blues em Ter Ago 05, 2014 2:55 am

Algo errado não está certo


E o grande momento deste novo episódio continua. Sérpico cara a cara com seu inimigo e cada respiração poderia ser o fim de um dos dois. Ambos puxam suas armas e se preparam para a... ta... car? Er...

De maneira zombeteira Sérpico joga suas armas no chão e demonstra claramente que não quer briga, apenas um caminho livre pra meter o pé desse lugar maldito. Jure olha a atitude do seu até então amigo? Inimigo?

Pobre Jure, estava confuso agora, suas ordens eram de se encontrar com o tal grupo de Sérpico e impedir que o mal acontecesse, porém até as informações para Jure eram precárias e a falta de argumentos e cérebro pro rapaz, estava sendo sua dadiva no momento.

Não sei aonde sua equipe está, mas tenho plena fé que os encontraremos se continuar. Falta pouco para terminar e você depois de tudo quer desistir no final? Desgraçado!! Todos queremos ir pra casa, mas se a merda acontecer, não teremos lares para retornarmos. Eu não queria ter que partir pra ignorância, mas você não tem ideia de nosso sofrimento. Se você ao menos...

ZOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOM!!!!!!!

Mas que diabos foi isso agora?

Simplesmente do nada um som absurdamente forte se propagava por todo ambiente. Era um som forte e metálico, como se o aço estivesse vibrando ou partindo em dois.

Som das Vibrações:
Áudio 01 - De 0:17 até o tempo 0:35.



Áudio 02 - De 1:10 até o fim.


Sérpico temendo o que fosse, olhava para suas armas e notava que os mesmo estavam tremendo no chão, saltitando várias e várias vezes. Logo o som ficava mais forte também, e agora o aventureiro podia sentir o chão e as paredes tremerem de leve. Os canos daquele local proporcionava um som ainda mais violento da ressonância que estava ocorrendo naquele lugar.

Pelos céus. Está acontecendo. Chegamos tarde demais. Tcs... Se você não desistisse, não estaria agora passando por isso AHAHA. Sinta se feliz idiota, condenou a todos nós.

Jure parecia saber do que estava falando, e logo que terminava de falar, o mesmo virava as costas e passava a correr. Algo terrível parecia estar acontecendo, e o barulho de pequenas explosões longe dali, apenas aumentava aquele sentimento que agora o momento era crucial para correr com todas as forças. Sérpico tinha agora passagem livre. Vai continuar a seguir pelo caminho que veio?


oFF:
Estou de volta da viagem. Posts agora com total frequência nível Blues, com raras exceções ^^

E a, antes de mais nada, tem total liberdade pra narrar sua passagem pelos caminhos que EU não sei quais são.

haUUAH

Mas rlx que o teu e de outros já ta guardado na trama que bolei sem bolar nada O_o

_________________
" O próprio egoísmo de querer manter a paz traz guerras, e assim o ódio nasce para proteger o amor "

avatar
NT Blues
Narrador em Teste
Narrador em Teste

Pontos de Medalhas : 8000
Mensagens : 248
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: +8000
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Ago 13, 2014 11:03 am

Ah... Sérpico teve vontade de agredir aquele cara. Céus! Seu sangue fervia e saia em forma de vapores pelas narinas. Jure insistia que Sérpico fazia parte daquilo, e ainda assim, depois do som estranho, falou uns negócios esquisitos que só fez Sérpico bufar novamente, cerrando os punhos. Não dava pra argumentar com ele, Sérpico logo viu. Mas não tinha mais porque ficar conversando, certo? Pois algo estava acontecendo e o próprio Jure pareceu desistir da “missão”.

Então Sérpico correu. Passando pelas suas armas, se abaixou apenas para pegar a faca de volta. Nem queria saber mais de armas. Só queria ir embora. Mas uma faca sempre é útil.

Daí, pernas, pra que te quero? Pra correr como o vento, lógico!

Sérpico não tinha certeza se conseguia usar um teleporte. Sua energia deveria estar baixa, no máximo pra um único teleporte no sufoco. Bom, então que fosse usado numa hora desesperada. Por enquanto ele podia correr e era isso que fazia para sair daquele lugar. Nem olharia para trás. Correria freneticamente até o mecanismo que usavam para descer e subir entre os andares. Muito provavelmente Jure chegaria antes dele. Se isso de fato acontecesse, Sérpico desceria por algum lance de escadas, de dois em dois degraus.

Spoiler:
Parceiro, a facul voltou e tal, e eu meio que estou priorizando as campanhas que estou narrando, então... não estranhe se eu demorar (como foi o caso desse turno) pra postar por aqui.

E outra, meu personagem deu dois teleportes. Um pra entrar na cidade e outro para ir de um andar para outro, quando já estava dentro do prédio. Cada teleporte consome 35 de MP, logo, eu estou com apenas 30 restando. Por muito pouco eu seria capaz de um terceiro teleporte. Então o personagem se sente capaz de usar a habilidade, mas não com total certeza... Claro que você poderia ser boa gente e recuperar os 5 que eu preciso, ;-]

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NT Blues em Seg Ago 18, 2014 10:59 pm

E ele correu. Temendo o que viesse e notando o medo escancarado na face de Jure ao fugir, ou simplesmente sumir após algum tempo de corrida.

Sérpico também fez o mesmo, correndo sem parar e voltando pelo caminho que fez anteriormente. Ele ainda tinha de sua habilidade, entretanto suas duvidas sobre sua capacidade para usar de sua magia eram incertas.

Correu como nunca e logo via o tal mecanismo que fazia a mobilidade de nível. Faltava apenas vinte metros até a plataforma, porém uma explosão ecoou forte e um tremor ainda mais vibrante que o anterior se propagou. O rapaz se assustava com aquilo e parava de correr. Olhava para trás e via os canos se rompendo e deles saindo uma substancia líquida que não era água, e nisso via um fogaréu tomando conta daquele líquido e seguindo em diante pelos canos que estavam ao lado de Sérpico e chegando ao elevador, que nisso deu um belo solavanco e logo explodiu em seguida, fazendo metal e terra voarem em direção a Sérpico, que embora tenha desviado de alguns fragmentos, uma chapa havia passado por sua perna e feito um belo corte em sua cocha direita, que abria uma ferida que sangrava consideravelmente, que apesar de ser uma ferida grave, não fez Sérpico ir para o chão.

E não bastasse isso, novas explosões se formavam e quando o jovem aventureiro olhava para trás, via o piso a cima cedendo bem a trás e indo em direção ele. A situação não era nada favorável para Sérpico que se via sendo soterrado com a perna machucada, porém ainda havia as escadas e por lá o jovem seguiu como podia mesmo com dor.

No entanto sua velocidade não era a mesma devido ao ferimento, e logo ele seria esmagado pela terra que ia cedendo com mais velocidade que ele. Qual opção Sérpico escolheria? Seguir adiante e rezar para achar uma forma de escapar daquilo ou arriscaria um teleporte com energia baixa e o risco de se solidificar dentro de algo após o teleporte?


oFF/HP:
Mals a demora, pretendia postar nós últimos dois dias, mas não deu.

E você perdeu 25% de HP e vai perde +5% a cada turna que tiver sangrando (sim, não é bonita a ferida e o personagem ta se aguentando como pode pra correr e possivelmente abrindo mais a ferida.

E um grande detalhe, sempre que perder ou ganhar hp ou sp, atualize a ficha secundaria, pois é lá que fica a contabilização de hp e energia '-'

_________________
" O próprio egoísmo de querer manter a paz traz guerras, e assim o ódio nasce para proteger o amor "

avatar
NT Blues
Narrador em Teste
Narrador em Teste

Pontos de Medalhas : 8000
Mensagens : 248
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: +8000
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Ago 29, 2014 2:48 pm

A mão desceu para a coxa. O sangue era quente e pegajoso e fez Sérpico bufar, estranhando a realidade. Era o estágio em que a pessoa fica pasma, descrente que aquilo poderia acontecer. Esse tipo de coisa só acontece com os outros! Mas lá estava um belo corte para lembrar que Sérpico era mortal e estava num buraco que logo seria sua tumba se não agisse rápido.

Mas agir rápido era o mesmo que um milhão de agulhas penetrando em sua perna, fazendo a dor subir para o peito e para a cabeça. Sérpico parou, procurando o ar necessário para encher seus pulmões dilatados e fazer o cérebro funcionar. Veio mais poeira do que ar e ele tossiu, olhos arregalados. Era real! Ele estava ferido e não havia saída!

Lembrou da discussão com Jure e o ódio súbito lhe deu um choque. Ele estava inconformado com a situação. E esse ódio o ajudou a tomar uma medida drástica, antes que um pedaço de concreto caísse sobre ele, lhe rachando o crânio.

Teleportou. Dane-se os riscos, seria bom nem pensar neles. Era o teleporte mais importante de sua vida e tinha de dar certo! Ele iria para aquele lugar que avistara antes mesmo de entrar no prédio. Tinha memorizado uma posição aleatória justamente se uma saída de emergência fosse necessária, o que era o caso.

É isso.  

Spoiler:
Well, minha habilidade não me penaliza se eu não tiver MP suficiente. O lance de ir parar num lugar aleatório aconteceria se eu não avistasse/conhecesse o local pra onde quero ir. No caso, aqui esta o post em que menciono (primeiro parágrafo) uma observação nos arredores do prédio (que, aliás, devem estar dentro do meu alcance em distancia), para sair na base do teleporte.

Na primeira versão da minha habilidade, antes de ser alterada e tal, eu especifiquei que, caso o personagem não tivesse MP o suficiente e usasse a habilidade, o teleporte simplesmente não aconteceria ou, se funcionasse, eu ficaria fatigado, com tontura ou perderia energia vital no lugar de MP. Daí fica ao teu critério o/

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NT Blues em Seg Set 01, 2014 3:13 am

Sérpico visualizava o local exato como era. Parecia que já até estava no local antes mesmo de teleportar. O rapaz via tudo desmoronar e ir pelos ares e tocou o foda-se, antes se solidificar por uma escolha própria, do que morrer por terceiros.

E pluf! O jovem se teleportou.

Reapareceu caindo em um lugar escuro, seu corpo girava na queda de cinco metros de distancia do solo. Sérpico podia ver pedras caindo também. Mas porque diabos ele foi parar naquele lugar?

Logo o loiro caia de encontro com o solo, que para sua sorte não era bem um piso, e sim uma água, que ao primeiro contato podia notar que era bem densa. Mas ao mesmo tempo que tinha a sorte de cair sobre um amontoado de água, caia uma pedra sobre a cabeça do garoto enquanto ele ia se levantando e desmaiava ao mesmo tempo, caindo de costas na água.

Horas se passaram e Sérpico ia recobrando a consciência. Estava escuro e nada conseguia ver. Sentia algumas pedras por cima de seu corpo e a água o cobrindo uma parte que não chegava a cobrir nem metade de seu corpo. Se o aventureiro se mexesse, sentiria algumas leves contusões. Esperaria deitado as dores irem ou se levantaria e desbravaria aquele imenso breu que tomava conta de todo aquele local?

~x~x~X~x~x

Spoiler:
A partir de agora a aventura anterior não existe mais oficialmente. Porém aonde o Sérpico foi parar... HeHe.

_________________
" O próprio egoísmo de querer manter a paz traz guerras, e assim o ódio nasce para proteger o amor "

avatar
NT Blues
Narrador em Teste
Narrador em Teste

Pontos de Medalhas : 8000
Mensagens : 248
Idade : 29

Ficha Secundária
Título: Nenhum
Lvl: +8000
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum