Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Praia da Névoa

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Praia da Névoa

Mensagem por ADM GabZ em Ter Jan 01, 2013 5:07 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Apesar de bela e paradisíaca, a Praia da Névoa é evitada a todo custo pela maioria dos aventureiros. Isto porquê inúmeras lendas são contadas sobre o lugar, e quase todas elas terminam em tragédia por entre as pedras e formações rochosas da praia. O que acentua ainda mais a força destas lendas é uma estranha névoa que paira sobre o local vez ou outra, sendo praticamente impossível enchergar a um palmo do nariz. Isso acaba tornando o lugar perigoso, pois tal névoa surge como que por uma maldição, e pode simplesmente levar horas ou mesmo dias para desaparecer. E, como se a praia tivesse vida, a névoa some por um longo tempo. É impossível saber quando acontece, e por isso raramente alguém se arrisca por estas bandas.

A praia tem cerca de cinco quilômetros de comprimento e é cercada por enormes rochas pontiagudas. Alguns dizem ser um pedaço de Takaras, outros afirmam que um demônio morreu ali e amaldiçoou aquelas areias. Certos pescadores e aventureiros afirmam que ali é o lar de sereias, e que quado a névoa aparece pode-se ouvir seus cantos atraentes. De qualquer forma o mistério continua, e é difícil saber quais das histórias são verdadeiras.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:19 pm, editado 1 vez(es)
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1141
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Jan 27, 2014 12:15 pm

Sérpico já estava estabilizado, a mente voltando a funcionar. De cima do edifício, meio abaixado, olhou para o mundo, captando visualmente o máximo de lugares possíveis. Lugares estreitos e um pouco ocultos. Poderia ser útil ter aquelas localizações bem guardadas na memória...

Um pouco depois, seguiu seus aliados para dentro do local. Não achou nada que lhe desse uma informação a mais, naquele último andar do edifício. Nada nem ninguém. E quando alguém do grupo falou sobre vestimentas, Sérpico disse:


─ Então esperem aqui.

Havia sobriedade na voz ─ até poderia ser de outra pessoa e não de Sérpico Vandimion. Ele estava muito consciente do que deveria fazer em seguida. Consciente e disposto. Explicou:

─ Irei para o próximo andar, o de baixo. Devo encontrar algumas roupas de trabalhadores lá. Volto com elas, vestimos e pronto; disfarce feito!

Aquele era um lugar de engenheiros e arquitetos, dado os materiais que Sérpico viu. Julgou que encontraria roupas de trabalhadores em algum lugar, se não no andar de baixo, no outro depois deste. E se encontrasse algum trabalhador em atividade e perambulando... “bem, ai terei de pedir a roupa dele emprestada”, pensou, coçando o cabo de sua espada.

E antes que alguém protestasse:

─ Sou o mais indicado para descer. Posso passar mais despercebido do que qualquer um de vocês, principalmente por não ser “daqui”. ─ Afinal, sendo humano, ele não seria considerado um inimigo logo a primeira vista, pelo menos não um inimigo a ser tratado no velho modo mata-primeiro-e-pergunta-depois. Já qualquer outro do grupo seria eliminado assim que encontrado ─ Não que deixarei que me vejam. Mas se acontecer, eles me darão a oportunidade de me explicar. Ou não. De uma forma ou de outra, posso retornar para cá com minha habilidade a qualquer momento. Não irei correr riscos. Certo?

Mas não queria esperar uma aprovação. Essa era a única solução no momento e Sérpico a estava abraçando. Por isso girou nos calcanhares e seguiu para alguma porta, rumo ao andar de baixo. Silenciosamente e sem pressa.

─ Volto já.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Jan 27, 2014 1:28 pm

Serpico novamente tomou a iniciativa no grupo, candidatando-se a ir na frente em busca de um disfarce para todos. – É muito arriscado, tem certeza que vai querer se expor dessa maneira? – Serpico respondeu imediatamente, mas nem todos concordavam com seu ponto de vista. Ele estava prestes a ignorar os que eram contra sua ida, mas Nami interrompeu a breve discussão e permitiu que Serpico fosse. – Certo, pode ir. Esperaremos aqui, mas tome cuidado, e não demore demais. – E com isto ele se virou e deixou o deposito. Ao passar pela porta, Ele se via num corredor, suas paredes eram de madeira clara e o chão de pedra cinza, não era muito estreito, o suficiente para duas passarem sem problemas, havia mais duas portas por ali, ambas para direita, e pro outro lado, o corredor fazia uma curva pra direita, continuando para sabe-se la mais onde. Serpico decidiu averiguar as outras portas primeiro, mas teve tempo apenas de dar alguns passos quando foi abordado por uma voz atrás de si. Um desconhecido, provavelmente vindo do outro lado do corredor. - Ei! Quem é você, e o que fazia no deposito? - Serpico não o viu de inicio, permanecendo de costas para o individuo, mas pela voz identificou ser um homem, seu tom não indicava que este iria gritar ou fazer qualquer outra coisa mais comprometedora, mas só o fato de ter visto Serpico ali já era um grande problema. Serpico agora deveria mentir, e mentir bem, caso contrario, estaria em maus lençóis.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Jan 27, 2014 5:01 pm

<O.o Nossa Sah, sensacional sua velocidade!>

Sérpico se viu num rodopio brusco, sacando a espada no movimento e a girando na garganta do inimigo. E saltando para pegá-lo antes que ele caísse e fizesse barulho no chão de pedra. Sangue na espada, sangue num lado da parede. E talvez sangue sobre suas roupas também.

Mas balançou de leve a cabeça e jogou pra longe a ideia. Os músculos estavam tensos, meio que pedindo pela ação. Mas ele decidiu que não iria atacar quem lhe abordara de repente.
“Ainda não”.

Por isso, ficou paralisado: tanta coisa em jogo e pouco tempo pra pensar ─ até piscar parecia comer um tempo precioso de cálculos mentais. Conseguiu raciocinar que o sujeito o abordou de repente, sem que conseguisse ouvi-lo chegar. “Então não deve ser um simples trabalhador”, concluiu, fazendo contas, “alias, esse lugar está bem quieto e seria estranho ter um único trabalhador caminhando por aqui”.

Isso poderia significar que era um guarda. E guardas geralmente são treinados. Talvez o inimigo, se é que era inimigo, já estivesse até com uma arma empunhada, só esperando o rodopio brusco que Sérpico imaginou executar. Ele anotou essas considerações numa parte de destaque de sua folha mental.

Então o que faria? Ciente que estava parado fazia tempo ─ na verdade somente 5 segundos, mas parecia muito tempo para Sérpico (e com certeza para o outro também) ─ e ciente que deveria responder as perguntas feitas, Sérpico manteve os braços um pouco afastados do corpo, um sinal que poderia sugerir “calma, vamos com calma, eu não irei sacar a minha espada, beleza?“, e começou a se virar, devagarinho. Não porque temesse um ataque caso se virasse depressa, mas porque queria aproveitar a lentidão para rabiscar mais coisas em sua folha mental. Tinha que decidir o que fazer. E como.


“Mentir”, era o que tinha de fazer. Bem óbvio.

“Dizer que sou um novo funcionário”, mas isso foi mais uma pergunta do que uma afirmação. Não soaria convincente e não tinha como justificar suas armas. O meliante poderia dizer que nunca vira Sérpico e que achava a história furada demais. Sem contar o fato de ser um estrangeiro. Então haveria luta. E com luta, barulho. E com barulho, mais inimigos. E com mais inimigos, mais barulho... Uma bola de neve, Sérpico rodando dentro dela, ela estourando numa rocha e mil pedaços miúdos de Sérpico voando com a colisão. Nada bom.

“Posso me teleportar”, seria uma boa sair dali. Ou ir pra trás do inimigo em potencial e atacá-lo, talvez não para matar, pois Sérpico não era frio o suficiente para isso, mas para deixá-lo incapaz. “Mas eu teria de mata-lo caso houvesse gritos de dor, não?”, é, ossos do oficio. Mas e se fosse um mero trabalhador inocente, apenas assustado com um ser da superfície andando em seu local de trabalho? Então não podia fazer isso. “Ainda não, caramba”.

A folha mental já estava toda rasurada. Teria de pegar uma nova, mas não havia tempo.

Terminou de se virar, lambeu os dentes e disse:


─ Opa ─ e visualizou a pessoa, torcendo para que não fosse um brutamontes com uma lamina bem afiada. Respondeu uma das perguntas: ─ Sou Séth, novo aqui ─ e esperou que a tensão não estivesse estampada em sua face, até deu um meio sorriso, mais para se convencer de que daria tudo certo do que para representar o personagem. Respondeu a outra: ─ Fui recrutado pelos comandantes para averiguar possíveis falhas de segurança na cidade. É uma divida que tenho com este lugar, e estou pagando com os meus serviços.

Isso ainda não respondia totalmente a pergunta dois. Mas o fato de ser recrutado poderia explicar ele ter vindo da superfície e dizer que era um corregedor de falhas internas poderia justificar as armas, sugerindo que ele era um soldado. De repente, a resposta que faltava lhe atingiu como uma flecha. É impressionante como depois que começamos a mentir, nos tornamos bons nisso.

Quer dizer, Sérpico torcia para que fosse realmente bom nisso. Se não... mil pedaços miúdos de Sérpico voando. Ele disse:


─ Sou um bom rastreador também. Pensei ter notado algo de estranho lá ─ e sinalizou o caminho de onde veio, o terraço ─ verifiquei e não vi nada de errado. Apenas impressão mesmo. Estava retornando agora mesmo ─ “daí você apareceu e estragou a minha vida”.

Isso não explicava como tinha entrado no lugar. Mas ele achou melhor só responder o que lhe foi perguntado. E, já encarnado no personagem, Sérpico, ou melhor, Séth, embalou:

─ Os inimigos estão próximos. Sei pouco dos planos de guerra, mas ouvi boatos entre meus superiores. Falavam que as sentinelas do lado de fora ─ do lado de fora da cúpula, foi o que quis dizer ─ estavam trabalhando duro hoje, repelindo aqueles lixos da Atlântida. Talvez não tenha sido nada, só um alarme falso, mas talvez o inimigo esteja bem às nossas portas. ─ Sérpico passou uma mão nos cabelos, como se aquele assunto lhe preocupasse. Sorriu, pegou a chave de ouro e fechou o papo: ─ Temos que ter cuidado, amigo. Por isso as sentinelas fazem o serviço delas lá e eu faço o meu aqui.

Torceu para que a conversa fiada bastasse para amaciar o guarda/trabalhador. Ao menos de inicio. Mais perguntas poderiam surgir, mas então Sérpico já teria visto quem era o sujeito e medido seu grau de ameaça. E uma nova folha mental seria adquirida para ele escrever suas próximas ações.

Restava saber se quem escreveria seria Sérpico ou Séth.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Jan 29, 2014 10:09 pm

Serpico gelou por alguns segundos, o suficiente para que o homem perguntasse mais uma vez, desta vez com um tom um pouco mais autoritário e forte, indicando que não estava gostando da demora do rapaz em responder. Assim que Serpico se virou, viu atrás de sí um homem baixo e meio roliço, sua aparência era meio carrancuda e seu rosto envelhecido, mas não coo de um senhor de idade, mas sim um homem de expressões mais cansadas e maduras. se tivesse barba, poderia até mesmo ser confundido com um anão super crescido. Este trajava roupas parecidas com as de Serpico e carregava também uma arma consigo, que ainda estava embainhada, mas a mão do homem pousava bem próxima dela, indicando que ele não teria problemas em saca-la e atacar primeiro. Serpico tinha uma chance apenas e ele tratou de aproveitar, sua lábia e jogo mental eram de dar inveja em qualquer ladino, com grande sabedoria e uma naturalidade fora do comum, ele começou sua lorota, e no fim, o homem que estava num misto de desconfiança e ameaça, agora se encontrava em uma profunda duvida.

- Você deve ser um dos novos, mas que droga, já disse pro Elair não mandar os novatos pra ronda sem antes me consultar. - Ele reclamou, mas ao que tudo indicava, acreditou na mentira, um ponto para Serpico, mas ainda estava bem longe de estar livre daquela situação. - Que seja, preciso de você lá em baixo, os outros recrutas estão na sala de treinamento ainda e eu estou praticamente sozinho, vamos para o 4° andar ver qual o problema do Jord, ele disse que encontrou alguma coisa por lá muito estranha. - O homem abriu um pouco de caminho onde estava, esperando que Serpico passasse a sua frente, sua expressão agora era de pura neutralidade, ja havia se conformado com a mentira do rapaz e acreditava veementemente que ele era mesmo um membro da segurança dali, mas Serpico tinha um novo problema em mãos, como se livraria daquele encalço em seu pé, agora que este o seguiria até o 4° andar.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Jan 30, 2014 7:05 pm

Sérpico respirou, tentando controlar o coração e qualquer tipo de sorriso que pudesse brotar de repente. Pois a mentira foi um sucesso! Logo, Sérpico seria Séth por mais um tempo. E esse tempo poderia definir o futuro da missão. Um peso tremendo sustentado por um mero disfarce.

O homem rechonchudo não só acreditou em Sérpico como também foi logo lhe convidando para um passeio rumo ao 4º andar. Isso tinha as suas vantagens e desvantagens. E Sérpico caminhou com seu novo colega enquanto pensava nelas.


“Até chegar lá posso dar uma boa olhada no ambiente. E talvez encontre uma sala com roupas.”, mas seria trabalhoso despistar seu acompanhante para entrar na sala e teleportar com as roupas que serviriam de disfarce para o seu grupo. E claro, não daria olhada em ambiente algum se descessem de algum jeito diferente, sem precisar de escadas ou cruzar corredores. Então essa primeira vantagem não era muito certa. “Afinal, eles devem ter algum avanço mecânico que permita o sobe e desce de forma rápida”, torcia para que não, mas tinha de ser realista e estar pronto para uma frustração.

“E corro o risco de trombar com alguém...”, alguém que pudesse derrubar o disfarce de Sérpico, tipo um superior ou o encarregado dos recrutas. Aliás, esse assunto de recrutas lhe tomou a mente, de modo que chance de trombar com alguém não lhe preocupou mais. “Eles possuem recrutas como eu? Da superfície?”, então se lembrou do general dizendo que homens da superfície foram adotados e logo se tornaram rebeldes, iniciando todo o confronto de hoje. Mas ainda assim era meio difícil para Sérpico engolir que gente como ele lutava contra um império submerso. "E pra que? Pra que essa guerra?"  

Por isso Sérpico olhou na direção dele e quebrou o silêncio meditativo.

─ E você? Faz o que aqui? Quer dizer... como sou novo, não lhe conheço nem de vista.

Queria mesmo era saber quem ele era, se morava ali, porque trabalhava naquela guerra. Mas é preciso caminhar devagar quando desejamos saber mais sobre a vida dos outros.

“E é realmente uma pena que ele não esteja caminhando na minha frente”, pensou, conspirador. “Bastaria um golpe na nuca, com a empunhadura da espada. Depois eu teria de arrastá-lo para algum canto...” Até mesmo daquela posição que estavam, meio lado a lado, Sérpico poderia tentar alguma coisa. Mas se lembrou que ele andava armado e conhecia um tal de Elair (recrutador, talvez?) e um Jord (soldado?), ou seja, era amigo (talvez até de cargo superior) de outros sujeitos que deveriam ser bons de briga. E outra: seria perigoso julgá-lo pela aparência. Tudo bem que ele parecia uma bola, mas poderia ser uma bola rápida. Uma bola rápida que conhece homens em cargos importantes e que apanhara Sérpico de surpresa, sem fazer barulho.

Ou seja: codinome perigo. Melhor que continuasse caminhando com ele. E também esperava ansioso por sua resposta.

E, raios, estava curioso! O que poderia ser a coisa estranha que Jord encontrou? Sérpico queria ver, queria extrair disso alguma informação importante para seus companheiros que aguardavam seu retorno. E deveria ser rápido para não motivá-los a agir antes que Sérpico voltasse com as roupas. Então, movido por uma urgência, mas ainda dentro do personagem, disse:


─ Se é algo preocupante e ele está lá sozinho ─ disse, presumindo que Jord estivesse sozinho ─ melhor irmos rápido, não?

Por ora não iria atacar, não iria fugir. Iria apenas seguir o fluxo dos eventos ao seu redor.


<Sah, a memória falhou um pouco. Só pra ter certeza: o objetivo é encontrar uma sala de controle que desative a cúpula, que é a defesa da cidade, certo?>

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Fev 10, 2014 1:01 pm

Serpico seguiu com seu disfarce ao lado do homem, eles foram andando por alguns lances de corredor até chegar numa porta de metal no fim de um destes, ela era mais larga e maior que as outras e parecia ser muito resistente e pesada. O segurança abriu a porta e lá estavam eles diante de um cubículo de metal iluminado, Serpico ficou parado olhando aquilo e achou muito estranho, mas o segurança segurava a porta e parecia fazer questão de que Serpico entrasse primeiro. – Vamos rapaz, não temos o dia todo. – Ainda hesitante Serpico obedeceu e entrou, e assim que o homem entrou e fechou a porta, puxou uma grande alavanca que ficava num suporte numerado de 1 a 8, posicionando-a no “4” e para surpresa de Serpico, sentiu um frio característico em sua barriga, como se estivesse prestes a entrar em queda livre, mas que passou no segundo seguinte.

- Imagino que não, pois bem, me chamo Timot, faço parte da segurança daqui do centro de convenções. – Timot respondeu a primeira pergunta de Serpico enquanto eles sentiam o cubículo balançar e descer lentamente, para ele aquilo parecia estranho e até um pouco assustador de inicio, mas Timot parecia bem acostumado com aquele “passeio”. – Seth, certo? Se você não participou do treinamento significa que já tem experiência em combate, a demanda para novos seguranças estava muito alta por conta dos recentes abandonos. Muitos dos nossos mais experientes e antigos foram chamados para participar da frente de batalha contra Neo-Atlantida, e fomos obrigados a chamar muita gente nova e até mesmo civis.

- Não que isto represente um problema muito grave, a segurança na cidade é muito boa, e com todas as armadilhas que há na caverna submarina, é praticamente impossível que algum Atlanti entre aqui. Mas ouvi rumores de que haviam infiltrados em nossa comunidade, e isto vem preocupando a todos, por isso foi instaurado o toque de recolher para civis. – Sem querer, Timot estava revelando mais do que deveria a um estranho, mas em sua inocência, ou simplesmente por pura rotina, ele lidava com Serpico, como se fosse só mais um de seus companheiros de trabalho. Assim que chegaram ao andar em que desejavam, Timot abriu a porta e esperou que Serpico passasse. A visão agora era completamente diferente, o que antes parecia ser só mais um edifício qualquer, agora era tão lindo e exuberante, quanto os corredores do palácio de Neo-Atlantida. O corredor em si estava mais escuro que o normal e extremamente silencioso. Timot parou e ficou observando o lugar, apesar da penumbra, ainda era possível ter uma boa visualização de tudo. Timot puxou sua arma e Serpico não pode deixar de sentir um frio em sua barriga com aquilo, mas foi quando Timot tomou a frente que ele percebeu que tinha algo errado.

- Tem alguma coisa neste andar, este corredor deveria estar todo iluminado, tome cuidado garoto, pegue sua arma e prepare-se para o pior. – Estas foram as palavras de Timot antes de seguir em frente. O corredor era tinha varias portas, algumas delas se encontravam entreabertas, e no fim o corredor formava um “T” com um outro.

<Duas missões, achar o centro de comando e desativar as armadilhas, e encontrar o líder deles.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Fev 13, 2014 11:54 am

Então eles tinham mesmo um mecanismo de locomoção. E o nome do sujeito era Timot. Segurança Timot.

E Sérpico concordou que seu nome era Seth e que tinha experiência em combate, acenando com a cabeça, incomodado demais com aquela decida súbita para conseguir falar. E ainda apavorado, ouviu sobre a segurança do lugar ser muito boa e sobre e o toque de recolher. Informações úteis, para serem usadas só mais tarde.

Chegaram ao andar destino.

E Sérpico, que pensava já ter visto de tudo, ficou surpreso com a arquitetura do lugar. Ficaria ainda mais estupefato, olhando a volta, girando conforme o pescoço girasse, mas o silêncio total do lugar era suspeito demais para que ele se permitisse admirar algo. Pensou em perguntar se aquele silêncio era normal ali, mas então a arma de Timot veio ao mundo.


"Me atraiu para cá, então? Um lugar escuro e quieto para eliminar o inimigo", pensou Sérpico, prendendo a respiração e se virando para Timot, pronto para esquivar da estocada que mirava o seu bucho. Sérpico não teria tempo de sacar sua própria lâmina e bloquear o golpe, por isso teria de se jogar para o lado e depois para trás, ganhando distância de Timot para então...

Não! Timot não vinha furar Sérpico. Ele percebeu algo errado e simplesmente seguiu em frente, subitamente profissional em sua tarefa de segurança, captando hostilidade no andar e não a verdade por trás de Seth.

Sérpico soltou o ar. E também o cabo da espada.

Daí Timot falou para ele sacar a espada e se preparar.


─ Por quê? ─ sussurrou, seguindo Timot. ─ O que há de errado?

Mas Sérpico talvez não ouvisse resposta. E não se preocupou muito com isso, pois agora olhava para o corredor, para as portas, e se perguntava o que ficava guardado naquele andar. Na penumbra, forçou os olhos para tentar ver algo escrito nas paredes ou nas portas. Respirou fundo, tentando captar algo no ar. E olhou, tentado, para a nuca de Timot. Sacou a espada lentamente e ajustou os dedos no cabo, pensando se deveria investir contra o homem e explorar sozinho o local. Mas era cedo demais para isso. E poderia precisar dele para lidar com alguma ameaça futura. Talvez nem tão futura assim. Por isso apenas seguiu Timot, arma em punho conforme ele tinha sugerido.

─ O que há de errado? ─ repetiu, porque não tinha o que dizer e queria saber o que estava acontecendo. Na tensão do momento, e querendo informações, o personagem se libertou: ─ São eles? Os inimigos? O que eles fariam nesse andar? O que tem nesse andar?

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Fev 18, 2014 11:06 am

Timot não se importou com a reação adversa de Seth, muito pelo contrario, pensou tratar-se do instinto de defesa do próprio rapaz em meio a ameaça naquele andar. Timot tomou a frente, mas visto a ansiosidade de seu novo parceiro, teve de repreende-lo por um momento. – SHHHH! Faça silencio, podem ser rebeldes, todo o prédio e extrema importância, aqui é onde acontecem as reuniões oficiais do alto escalão. – Respondeu aos cochichos enquanto seguia esgueirando-se pelas paredes. Chegou ao fim do corredor e olhou para todos os lados duas vezes antes de seguir em frente. O silencio era mortal, como se nenhuma alma estivesse ali, e a medida que seguiam pelos corredores vazios e escuros, iluminados pelas poucas janelas que tinham no fim de cada corredor, eles notavam que algo estava errado ali.

A direita, tudo estava em seu devido lugar, tudo normal e em silencio, mas a esquerda, haviam marcas de ranhuras profundas nas duas paredes laterais, e boa parte dos moveis e quadros estavam caídos. Este corredor, era justamente o que continuava e dava em mais uma bifurcação, mas sem sinal sequer do que fizera toda aquela bagunça. – Mas que coisa faria algo assim? Vamos continuar, Jord deve estar em algum lugar por aqui. – E assim Timot seguia na frente pelo corredor bagunçado, sempre com sua espada em mãos e em posição defensiva, pronto para revidar qualquer ataque. Serpico não tinha ideia do que esperar daquilo, pois já havia desviado completamente de seu objetivo inicial, e agora estava prestes a lidar com algo que supostamente tinha garras bem afiadas e ameaçava a segurança de um dos prédios mais importantes daquela cidade.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Fev 21, 2014 7:58 pm

“Sim”, pensou, vendo as marcas na parede, “Jord deve estar aqui... ou ao menos parte dele”. Pois a impressão era que um predador pouco amigável, com garras e tal, passara por ali, de modo que deveria ter palitado os dentes com o primeiro que encontrou ─ Jord, talvez? O cenário era quase completo, só faltava sangue. Estranho.  

E faltava o som. O som de algo mais a frente se arrastando, destruindo outro corredor com móveis ou fazendo qualquer coisa tipo grunhir ou bufar. No lugar disso o único som que Sérpico ouvia era o seu tambor de guerra, popularmente conhecido como coração-batendo-rápido. Muito, muito estranho não haver som algum.

Ele estava apreensivo, mas de alguma forma aquela quietude toda lhe afinou o pensamento e ele decidiu o que fazer em seguida. O que acontecia ali não era problema de Sérpico e sua missão poderia ser resolvida agora mesmo, naquele andar que, segundo Timot, era ambiente de reuniões da alta patente da cidade.
“Ou seja, a sala de controle talvez esteja perto”, e esse pensamento bastou para que Sérpico golpeasse Timot com o botão de sua espada, aproveitando que o alvo estava à sua frente, nuca exposta para um golpe atordoante. O objetivo era desmaiar o homem e se um golpe não bastasse, Sérpico tentaria improvisar um segundo ataque contra a mão boa de Timot, visando desarmá-lo.

As seguintes ações de Séth, ou melhor, Sérpico, dependeriam de Timot:

Caso o guarda apagasse com o golpe, Sérpico tocaria nele e, usando o teleporte, o levaria para onde Nami e os demais aguardavam, lá no último andar. A altura dos andares era bem comum, de modo que a distância do quarto para o último deveria ser de quase 100 metros; e isso permitiria à Sérpico, dentro de seu limite de distância, voltar para junto de Nami. Daí:


─ Voltei! ─ bem que ele gostaria de sorrir diante dessa saudação surpresa. Mas não: Sérpico estava subitamente sério, apressado, suando, até mesmo tremendo um pouco. ─ Encontrei o andar. Acho que a sala de controle está por lá. Por isso voltei. Ah, e esse aqui é o Timot ─ um aceno na direção do desmaiado ─, boa gente, mas trabalhando do lado errado. Acho bom amarrar ele com alguma coisa, amordaçar também. ─ E se aproximando de Nami: ─ Precisamos voltar para lá, está tudo quieto, aparentemente sem guardas. Creio que posso levar três, no máximo quatro, de vocês. Se algum dos demais tiver alguma técnica de rastreio, sabe, seguir o cheiro das pessoas, esse alguém pode descer com os demais e seguir o meu rastro pelos corredores, até uma porta de metal. Não sei bem o que é, mas me levou até o quarto andar rapidamente. Suspeito ser algum tipo de veiculo acoplado no prédio ─ de repente se lembrou que falava com gente que tinha naves, e creu que eles talvez soubessem do que Sérpico falava. ─ E então podemos nos encontrar todos lá ─ respirou e olhou de volta para Nami e mais dois (ou três) voluntários ─ Vamos?

Daí, se concordassem, Sérpico voltaria para o mesmo andar com o pequeno grupo. Reapareceria no local da bifurcação dos corredores, onde à direita tudo estava normal e à esquerda tudo estava virado do avesso.

─ Isso ─ sussurrou, apontando para o caminho destruído ─ indica que mais alguém está por aqui. Eu adoraria dizer que o inimigo de nosso inimigo é nosso amigo, mas nesse caso, estou em duvida. Talvez seja melhor seguir pelo outro caminho, e procurar pela sala. O que acham? Conseguem detectar algo?

Mas...

... caso Timot fosse durão demais para cair desmaiado com um golpe na nuca, e caso Sérpico conseguisse desarmá-lo, este manteria guarda numa distância razoável, atento a qualquer movimento de Timot e pronto para estocar o peito do guarda caso ele reagisse à seguinte proposta:


─ Desculpe amigo, nada pessoal, mas preciso que me leve para a sala de controle. ─ E, indicando para que Timot mostrasse o caminho: ─ Você primeiro. E por favor, não tente nada estúpido.

Mas...

... se Timot fosse durão demais para cair desmaiado com um golpe na nuca e ainda estivesse armado após o segundo golpe de Sérpico, este iria deslizar rapidamente para o lado ruim do oponente, isto é, a esquerda dele (caso Timot fosse destro; ou iria para a direita, se ele fosse canhoto), atacando sua perna na altura do joelho. E depois passaria por ele, meio agachado, ganhando distância e tentando evitar qualquer girar brusco de espada que Timot poderia fazer.



Sobre os limites do teleporte:
Alcance: 190m
Peso: 250kg

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Fev 28, 2014 9:18 am

A dupla avançava pelo corredor com certo receio, eles não tinham ideia do que estavam enfrentando, mas seja o que for, com aquelas marcas e toda aquela destruição, parecia não ser humano. Mas na mente de Serpico nada daquilo importava, ele só queria terminar logo sua missão e sentia estar bem próximo disso, mas não tinha como saber, até que ele desse um jeito de se livrar do segurança que o acompanhava. Sem outra escolha, Serpico fez a única coisa que poderia liberta-lo dali, e numa tentativa de apagar o guarda, golpeou a nuca de Timot com o cabo de sua espada. - AAAaAaAaaaaahhhh... Mas, o que... O que está fazendo... – Para seu azar, Timot não caiu desmaiado, ele apenas perdeu o equilíbrio e, cambaleante, conseguiu apoiar-se na parede mais a frente. Serpico foi rapidamente em direção ao guarda para tentar desarma-lo enquanto o mesmo estava tonto, mas parecia que ele ainda não estava derrotado. Numa recuperação inesperada e ação meio desajeitada, Timot jogou seu corpo contra o de Serpico, como um jogador de Rugby faria, levando os dois ao chão. Serpico agora um pouco sem ar devido à trombada forte, caíra de costas a pouco menos de 1m do segurança ainda com sua arma em punho.

- Quem é você? E o que faz aqui? Você é um dos rebeldes, não é? Vou acabar com sua raça traidor bastardo. – E com estas palavras ele tomava força para se levantar do chão e com sua arma em mãos, ele se dirigia a Serpico ainda de quatro e preparava-se para cravar sua espada no corpo do rapaz, até ser interrompido por um som estridente. Era como uma explosão e logo em seguida um leve tremor. Nessa hora ambos pararam nas posições que estavam e ficaram se olhando, em parte o desejo de cada um de se ver livre um do outro, e por outro lado, o misto de confusão e surpresa pelo acontecido. Passou pela mente de Serpico isto ter relação com seu grupo de assalto, uma vez que o som vinha de longe, e havia se passado certo tempo desde que saíra da presença dos demais. – Você não está sozinho... Se aproveitando do ataque de Neo Atlandida para sabotar a cidade... Seu covarde, arrancarei sua vida como se arranca uma raiz podre do solo. – E com isto ele voltou ao ataque.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Fev 28, 2014 8:21 pm

“É, o cara é durão”, e depois não pensou em mais nada. Foi tudo muito rápido. Uma bagunça de braços e pernas ao ar, e de repente Sérpico estava no chão.

Não conseguiu desmaiar Timot, tampouco desarmá-lo. Então teria de seguir pelo caminho difícil, o caminho que não gosta muito, mas que sempre adota quando necessário ─ o caminho da espada e sangue.  

Timot esbravejou suas questões e chamou Sérpico de bastardo. Sérpico não respondeu ─ pois além de não ter uma boa resposta, ainda estava atordoado por causa da queda. Então finalmente houve som no ambiente, não ali exatamente, mas perto; e isso poderia ser muitas coisas, mas nenhuma delas ajudaria Sérpico no caminho de espada e sangue, de modo que ele não se deixou abalar com aquela distração. E nem poderia: Timot logo voltou a falar, teorizando sobre Sérpico, lhe chamando para um confronto iminente. E Sérpico abriu a boca mas de lá não veio palavra alguma ─ pois não adiantaria explicar a situação. Explicar não fazia parte do caminho que tinha de trilhar. E Timot só ouviria coisas que gostaria de ouvir, como “sim, sou um traidor covarde”, “sim, estou aproveitando a bagunça aqui para zoar com vocês, e não estou só”, “sim, resolvi matar você porque sou um assassino frio e calculista”, e outras coisas que fariam de Sérpico o inimigo sujo que deve ser eliminado pelo honrado e abençoado segurança Timot, que mais tarde poderá contar que salvou a cidade de uma terrível ameaça interna, se tornando, assim, um herói.

E, francamente, todos querem ser um herói. Salvar algo ou alguém, recuperar algo ou alguém, preservar algo ou alguém, coisas do tipo.

Sérpico não tinha o que salvar ou recuperar ou preservar. Ninguém no mundo se preocupava com ele e as pessoas que ele um dia amou estavam mortas. Não era um herói, mas também não era o inimigo sujo que Timot deveria pensar que fosse. Então quem ele era? Qual era o seu papel no mundo? O que ele deveria fazer antes que o tempo lhe roubasse as forças, trouxesse doenças e tornasse seus cabelos brancos? E que legado ele deixaria quando não houvesse mais o brilho da alma nos olhos e o suspiro da vida nos lábios?


─ Eu preciso fazer isso ─ conseguiu dizer, entre dentes e com os olhos lacrimejando. Aquilo não precisava fazer sentido, só precisava ser dito, só precisava ser ouvido por alguém.Eu preciso fazer isso!

Talvez sua vista estava mareada porque ele ainda se recuperava do atordoamento ou porque percebeu que não tinha uma identidade no mundo, ou as duas coisas. Mas abalado daquele jeito ─ fisicamente ou psicologicamente, o que for ─ ele não poderia enxergar direito o tal caminho. Por isso pestanejou, recuperando a compostura a tempo de ver Timot em sua sombra, sedento por um ato de heroísmo ─ no caso, matar o inimigo sem hesitar.

Daí Sérpico esticou a mão livre para pegar algo próximo. A mobília do local, aquela destruída por alguma criatura, estava despedaçada no chão à volta. E Sérpico buscou pegar um quadro ou uma perna de estante, ou qualquer outra coisa ao seu alcance. Imediatamente, jogaria a peça no oponente, tentando retardar seu avanço e para que, ainda no impulso do movimento de atirar a mobília, rolasse de lado, saindo da mira do guarda.

Sérpico tinha consciência que não teria tempo de ficar de pé e se pôr em guarda tão rapidamente ─ Timot talvez o rendesse no meio do movimento. Por isso, depois da rolada, ergueria a espada a frente do corpo num movimento brusco, para bloquear algum ataque imediato ou afastar Timot, enquanto plantava um joelho no chão, permanecendo agachado, em defesa e ao mesmo tempo pronto para um bote. Com a mão livre, sacaria sua faca.


─ Você não será o herói aqui ─ e aquilo não precisava fazer sentido...

Sérpico avançaria num ataque direto. Sua espada curta vindo de cima a baixo contra Timot. Se este bloqueasse o golpe ─ coisa que Sérpico torcia para que acontecesse ─ a faca entraria em ação, vindo num golpe horizontal, buscando o flanco de Timot, enquanto este estivesse ligeiramente entretido com a espada de Sérpico.

E então gritaria:


Eu serei!

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Mar 12, 2014 8:40 am

A sequencia de fatos seguintes a atitude de Serpico fora uma chuva de atos e palavras inconscientes e sem sentido de ambos os lados. Timot acusava e descarregava sua raiva e desprezo por Seth, julgando-o como traidor. Enquanto do outro lado, Serpico julgava-se a si próprio como... Nem ele mesmo sabia, tentava buscar uma identidade para si, um motivo para estar ali, um motivo para o que lutar, um motivo que sentido à sua existência. Mas não seria ali que ele o encontraria, não agora, não naquele momento. Serpico sabia pelo que estava lutando, tinha que ajudar um povo, mas até que ponto aquilo poderia ser julgado como certo ou errado? Ele sabia o lado da historia contado pelos Atlantis, mas e o lado do povo ao qual ele estava tentando ruinar agora? Eram questões que só poderiam ser respondidas ao final daquilo tudo, quando não houvesse mais pelo que lutar, e sim o que comemorar... Ou lamentar.

Timot ficou um pouco confuso com as reações inesperadas do rapaz, mas não deixou que isso mudasse sua opinião sobre o mesmo. Partiu num ataque direto com sua arma, ignorando as palavras aleatórias e sem nexo de Seth. Serpico não precisou fazer muito, nem tinha como fazer, sua única opção na posição em que estava era tentar desviar de alguma forma, e Serpico o fez com ajuda. Pegou o primeiro objeto que sentiu atrás de si no chão e o jogou contra o rosto de Timot, o grandalhão foi obrigado a diminuir o passo e virar o corpo e a cabeça para que o objeto não o atingisse diretamente na face. Mas aqueles poucos segundos em que timot diminuiu a velocidade de seu ataque, foi o que Serpico precisou para realizar seu movimento, colocando-se rapidamente agachado e assim que o ataque veio em sua direção, bastou dar uma cambalhota na diagonal para sair da reta da lamina, puxou imediatamente sua espada e girou para trás ainda agachado aparando o segundo ataque de Timot bem a tempo. As duas laminas agora atravessadas, a frente do rosto de Serpico poucos centímetros, e ambos se encontravam numa disputa de força, mas naquele quesito, parecia que o segurança ganharia.

- Você será um homem morto, traidor! – Gritou ele em resposta às ultimas indagações de Serpico enquanto a lamina se aproximava cada vez mais de seu rosto e aos poucos, a força lhe fazia pender para trás.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Mar 12, 2014 5:01 pm

Era exatamente o que queria: Timot todo concentrado, seus músculos forçando a espada contra um Sérpico ainda agachado. Sérpico teria de sair dali, mas então não teria outra chance de estar tão perto do oponente. Por isso, colocou em prática o que já havia planejado. Manteve-se na postura defensiva, ainda medindo forças com Timot, mas a mão livre foi em busca de sua faca.

Uma vez empunhada, Sérpico a moveria de baixo pra cima contra o pulso de Timot, que deveria estar a centímetros de Sérpico, separados apenas por duas lâminas que rangiam.

O objetivo era roubar parte da força de Timot com uma perfuração no pulso. Se desse certo, Sérpico prenderia a respiração e faria mais força contra o inimigo ferido, tentando se erguer ao passo que o impele para trás, mas ainda mantendo a proximidade, uma lamina colada na outra, anulando qualquer ação que não seja o jogo de força entre os dois.

Se falhasse no golpe com a faca, teria de sair do caminho de Timot novamente.


─ Você é fraco ─ diria entre dentes e com um meio sorriso, a título de provocação. ─ Deveria se aposentar, gorducho.

E então ─ torcendo para que Timot ficasse irado e fizesse mais força no golpe, utilizando a vantagem de estar em pé e o excesso de peso que tinha ─ Sérpico faria uma finta improvisada, parando de fazer força subitamente e rolando de lado, deixando que Timot usasse toda sua força e peso contra um oponente que não estava mais no mesmo lugar. Depois do rolamento, rolaria de novo, pra longe de Timot, tentando ganhar espaço para enfim levantar.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Mar 14, 2014 12:52 pm

O embate durou segundos, mas Timot não era do tipo que se deixaria levar tão facilmente, mesmo estando em vantagem, ele ainda tinha um senso de discernimento fora do comum. Quando viu Serpico puxar sua adaga, ele pulou para trás, mas não a tempo de escapar de levar algum dano. A lâmina de Serpico passou rente a seu punho, causando um corte extenso, mas não muito profundo, tanto que Timot não soltou sua arma, continuava segurando-a com as duas mãos e agora encarava Serpico com certo ódio no olhar. – Além de traidor é covarde. – Em determinado momento o guarda pareceu desviar um pouco o olhar, focando em algum ponto atrás de Serpico. Ele estreitou um pouco os olhos e sua expressão ficou um pouco mais alterada. – Sabia que não estava sozinho, mas não imaginava que vocês tinham se infiltrado até mesmo na guarda real. – Serpico agora estava confuso, o que tinha atrás dele? Quem seria? Era inimigo? Era aliado? Será que ele teria tempo de se virar e ver quem era antes de ser atacado por qualquer um dos lados?



<post pequeno, mas foi pra ter mais suspense xD>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sab Mar 15, 2014 10:26 pm

Seu sangue estava aquecendo os músculos que deveriam trabalhar os próximos golpes, pois Sérpico estava decidindo agora mesmo que a iniciativa desta rodada seria dele, não de Timot. Olhos nele, enquanto se levantava. E quando Timot olhou para além de Sérpico, este pensou ser uma distração.

─ Belo truque ─ rosnou, nervoso. Não iria ser enganado.

Mas então o homem sugeriu que era alguém do time de Sérpico, e alguém da guarda real. Sérpico franziu a testa numa expressão de questionamento, em duvida se ouvira direito. Brevemente confuso, ele se abrandou um momento, retardando o golpe que planejava executar contra o guarda. Então...

Mas não, não iria ser enganado. Era um truque. Tinha de ser. Sérpico não ouvira nada atrás de si. Tudo bem que estava muito ocupado tentando não ser morto e também estava gritando coisas nos últimos instantes ─ e isso atrapalha um bocado a tarefa de escutar ─, mas ele deveria ter ouvido a aproximação de alguém. Deveria, não é mesmo? Era um truque sujo do herói Timot, certo?

Estava em duvida.

Tá. Digamos que houvesse alguém ali atrás. Alguém da guarda real, aka soldado bem graduado. Bom, não há muito o que se pensar além do fato de Sérpico não ter conhecimento de alguém infiltrado, de modo que não era um amigo. E não era nada legal ficar de costas para um não-amigo.

Maldito seja. Se aquilo era um truque, então era um belo e terrível truque, tão bom quanto Seth-sou-novo-aqui.

Decidido, Sérpico se movimentou para um lado do corredor, buscando ficar de costas para a parede, e no movimento olhou para trás querendo matar a curiosidade antes que ela o matasse. Manteria os braços erguidos numa posição alerta, as armas apontadas ─ a espada mirando Timot, a faca virada para o desconhecido.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Mar 20, 2014 9:24 am

Caso o suspense não o matasse, qualquer um dos dois o mataria, se é que havia alguém mesmo ali. Serpico não escutava som algum vindo de trás de si, passos, respiração, sons de uma arma sendo desembainhada... Nada. O mais terrível de se ter aquela duvida naquele momento, era ainda ter a certeza de que, seja quem fosse, não poderia ser seu aliado. Após poucos segundos de pura apreensão Serpico decidiu fazer seu movimento, se jogou na parede do lado oposto do corredor, ficando assim de lado para Timot e agora para o segundo indivíduo, que se revelava no fim do corredor como uma sombra. Era um homem alto, trajava roupas novas e com adornos, porem ainda assim um soldado. Era realmente um homem da guarda real, mas o que ele fazia ali? E ele realmente era da guarda? Porque justo agora? As perguntas eram muitas, mas as respostas nenhuma. Assim que Serpico fez seu movimento, todos se colocaram em posição de defesa. O homem puxou sua arma e ficou em guarda, enquanto Timot deu um passo atrás, ficando também em guarda. A situação estava confusa, e tanto Serpico quanto Timot permaneciam em duvida sobre quem ali estaria mentindo.

- Vou perguntar novamente, quem são vocês, e o que fazem aqui? – Timot tentava usar um tom mais ameaçador, mas o homem no fim do corredor nada disse, apenas começou a se aproximar vagarosamente dos dois. Ele estava a poucos metros de Serpico, mas seu olhar parecia focado unicamente em Timot, como se estivesse ignorando a presença de Serpico ali. – Ei, você! Pare já! Fique ai mesmo... Não está me ouvindo?! Ora, seu... Malditos sejam, não deixarei que sabotem este lugar de maneira alguma. – E sem aviso nenhum, ele partiu para cima, mas não do desconhecido, e sim de Serpico, que estava agora em fogo cruzado. O desconhecido também correu e agora Serpico tinha dois problemas ao mesmo tempo para lidar, para que lado fugir numa situação dessas?

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Mar 24, 2014 11:45 am

─ Esperem ─ foi o que conseguiu dizer, antes dos dois homens marcharem em sua direção. Talvez o novo sujeito na cena não fosse um inimigo completo, mas pelo menos Timot queria tirar um pouco de sangue de alguém.

Então Sérpico se teleportou dali, querendo sair do fogo cruzado. Voltaria para perto dos seus camaradas, lá no último andar ─ coisa que já tinha considerado minutos atrás. Torcia para que sua equipe ainda estivesse lá, paciente, esperando pelo seu retorno. Até parecia que Sérpico ficou fora por horas, mas isso era sua percepção do tempo sendo traída. Não se passara tanto tempo assim. Eles ainda estariam lá. Tinha fé nisso.

Mas e a explosão? Bom, um passo de cada vez...

Chegando, e vendo Nami e os outros, diria, se sentindo num dejavu esquisito:


─ Voltei! ─ bem que ele gostaria de sorrir diante dessa saudação surpresa. Mas não: Sérpico estava subitamente sério, apressado, suando, até mesmo tremendo um pouco. Guardou as armas. ─ Encontrei o andar. Acho que a sala de controle está por lá. Por isso voltei para buscá-los. Creio que posso levar três, no máximo quatro, de vocês. Se algum dos demais tiver uma técnica de rastreio, sabe, seguir o cheiro das pessoas, esse alguém pode descer e seguir o meu rastro pelos corredores, até uma porta de metal. Não sei bem o que é, mas me levou até o quarto andar rapidamente. Suspeito ser algum tipo de veiculo acoplado no prédio ─ de repente se lembrou que falava com gente que tinha naves, e creu que eles talvez soubessem o que seria aquele mecanismo. Continuou: ─ E então podemos nos encontrar todos lá ─ respirou e olhou de volta para Nami e mais dois (ou três) voluntários ─ Vamos?

E então os traria num teleporte. Para o meio do campo de batalha.

Mas, se não os encontrasse lá, iria chamá-los uma, duas vezes. Não havendo resposta no ambiente, voltaria para onde estava. Isso não significava que Sérpico estava pouco preocupado com sua equipe de assalto. Não era isso. Acontece que ele estava mais preocupado com o guarda real e Timot. Fora que havia algo monstruoso naquele andar ─ o próprio guarda real, talvez... Então voltaria... mas não de teleporte ─ pois precisava guardar um para mais tarde, quando fosse mais urgente. Afinal, dois teleportes, desde que acordara em Atlantis, era o seu limite.

Então iria para o andar abaixo e correria até a porta de ferro que usara antes. Tentaria se lembrar de como Timot operou aquele troço, e assim voltar ao quarto andar, esperando não ser tarde demais.


“Tarde demais para o quê?”, não sabia.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Bluesday em Qua Abr 02, 2014 6:28 pm

Tenkai acordava estagnado ao perceber seu braço " Mas o que? " Ele pensou. Incrédulo com o que via, ele não sabia se ria ou ficava pensando a respeito, apenas vendo um anel desconhecido em seu dedo. O que seria ele? Um anel da restauração? Que fosse, Tenkai havia recuperado seu braço, um membro tão fundamental para um guerreiro como ele.

O elfo após ficar em pé tentou entender toda aquela situação, mas ainda era complicado devido a seu estado tão cansado. Respirou fundo e olhou para frente como se uma nova vida estivesse surgindo diante seus olhos. Começava a se lembrar de todo seu passado. Um sentimento de felicidade e tristeza se misturavam com tudo que passava em sua mente.

Um elfo! — Comentava para si mesmo — Agora entendo. Tudo faz sentido. HaHA! A vida é divertida realmente. O que será que ela tem ainda mais para me apresentar? Seja o que for, estou animado. Meu nome? Hum... Eu sou Tenkai agora, deixarei meu nome para trás. Vivi minha vida no Templo após aquele infeliz acidente. Meu ódio sumiu. É tão estranho... Se sentir vivo após dezenas de anos preso.

Tenkai sorria alegremente para o nada. Estava contente de voltar a ser quem era. Não tinha mais o sentimento de vingança em seu coração. Suas dúvidas estavam sanadas. Podia agora seguir em frente sem arrependimentos.

Embora cansado, o elfo se sentia agora um pouco mais cheio de energia. Começava a sentir o cheiro da maresia e até mesmo podia ouvir o som do mar. Talvez fosse sua mente lhe pregando uma peça, mas ele não ligava, sentia vontade de ir para a praia e conhecia o caminho. Olhou para a direção que ficava a praia e então pegou suas coisas e partiu correndo para lá. Sentia que estava mais ágil, sua velocidade era completamente diferente de antes — HaHa! Mas como? Eu estava dormindo e acordo com meu braço e ainda mais veloz? Que estranho. Mas que seja, estou chegando! — Tenkai avançava rápido pra a praia quando finalmente chegava na mesma. Parado agora o elfo ouvia o som do mar e das ondas ao longe, era confortante está ali, aquele clima, aquelas sensações. Tenkai voltava a a se movimentar, não tão depressa, apenas caminhando e adentrando na areia. Agachava e com sua nova mão esquerda ele pegava com firmeza na areia, sentindo a mesma escorrer entre seus dedos. Um sorriso alegre escapava. Olhava de volta para o mar e se aproximava do mesmo e mergulhava seu braço esquerdo para dentro, sentindo a água limpar a areia de sua mão e refrescar todo seu braço.

Satisfeito, Tenkai saia da água e se sentava na areia para descansar antes que sua agitação toda lhe trouxesse problemas. Deitou ali mesmo na areia se escorando em seus equipamentos e ficava observando o céu e as nuvens. Estava conectado com a natureza naquele momento e curtindo cada segundo.

_________________
Lodians: 7.000,00

Força:  C  
Energia: D
Agilidade: S +
Destreza: C +
Vigor: D
avatar
Bluesday

Pontos de Medalhas : 70
Mensagens : 518
Idade : 29
Localização : Me ferrando legal...

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 19
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sab Abr 05, 2014 7:44 pm

@ Serpico

As coisas não estavam nada boas para Serpico, muito pelo contrario, todas as coisas pareciam cooperar para fazerem d missão do rapaz um fracasso. Primeiro o surgimento de Timot em seu caminho, depois o aparecimento de um segundo indivíduo na cena, e por ultimo, mas não menos importante, sua equipe. Serpico teleportou para fora da batalha, em u segundo, viu as duas armas a centímetros de distancia de seu corpo, e no segundo seguinte, estava de volta ao deposito. Olhou para os lados, mas o que vu não o agradou nem um pouco, invés de encontrar sua equipe a postos lhe esperando, o que viu foi um tritão magricelo, de aparência esquisita, porem bem mais alto que Serpico. Este segurava uma grande vassoura em mãos e trajava roupas simples e surradas, ele olhava boquiaberto para Serpico, que descontente com a situação, apenas sorriu cinicamente para o tritão e deixou a sala novamente. Saiu pela porta apressado, ignorando os chamados do outro ser, e correu pelos corredores até a porta de metal. La estava ele de novo descendo pela cabine móvel, não fora muito difícil se lembrar como mexer naquilo, uma vez que ela só tinha a alavanca, que indicava os números dos prováveis andares e o botão para ativar a cabine. Em poucos minutos lá estava ele descendo novamente para o local da batalha, de onde havia saído sem nenhum aviso. Serpico imaginava como estariam Timot e o outro guarda que aparecera, mas isso não era importante no momento, ou não seria, se o próprio problema não o estivesse seguindo.

Assim que a cabine parou, Serpico abriu a porta, mas invés do silencio e escuridão de antes, um turbilhão pareceu querer atropela-lo. Serpico fora surpreendido por um ser rápido, que o jogou contra a parede da cabine, seu braço direito estava atravessado por cima do pescoço, fazendo uma leve pressão que doía e dificultava sua respiração, mas não ao ponto de asfixia-lo. O braço esquerdo do homem segurava a mão direita de Serpico com bastante força, fazendo pressão também contra a parede de metal da cabine. O olhar do indivíduo estava vidrado nos olhos de Serpico, mas com uma expressão séria e fria em seu rosto, ele não fazia menção de que iria matar Serpico agora. – Quem é você? E porque aquele guarda o estava chamando de traidor? – O indivíduo falou de forma calma, totalmente diferente de suas atitudes, brutas e rápidas.


@ Bluesday

Tenkai sentia-se renovado, seu espírito estava revigorado e em sua face, a alegria de ter um sonho realizado de forma tão inesperada e surpreendente. O dia na praia não estava dos melhores, nuvens cinzas cobriam o céu e os poucos espaços vazios traziam fracos raios de sol até o elfo. Quando acordou, estava recostado em uma enorme rocha a uma distancia considerável da praia. Seu corpo, apesar de tudo, estava fortalecido como nunca antes, e o elfo podia sentir, que mesmo após tanto tempo dormindo, seus reflexos estavam muito mais ágeis que antes. Ele se animou, correu até a praia e confirmou para sua alegria, que seu braço estava mesmo de volta e com toda força. Após algum tempo, ele ficou lá, deitado na areia observando as ondas e o céu, que mesmo nublado, ainda proporcionava um belíssimo cenário a qualquer um que desejasse um momento de paz e tranquilidade. Se passou mais ou menos meia hora naquela situação, até que o céu ameaçou desabar sobre Tenkai com um som que mais parecia o rugido de uma fera colossal, colocando um fim ao seu momento de relaxamento.

O elfo juntou suas coisas novamente e levantou, mas assim que virou em direção à estrada, viu um ser que o observava de longe, em meio aos coqueiros.O elfo não pode deixar de sentir uma sensação diferente percorrer seu corpo, uma emoção a mais, a adrenalina de uma possível situação de perigo, mas por que? Era só um indivíduo. Mas o que ele fazia ali? Por que observava Tenkai de longe? E mais importante, quem era ele? Aquelas e muitas outras duvidas, surgiram em pouquíssimos segundos, mas ele sabia melhor do que ninguém que só obteria as respostas se fosse até lá.



<Eai Serpico, achou que fosse se livrar de mim tão facilmente? xD Voltei pra te infernizar um pouco. ^^
Blues, estarei assumindo sua narração daqui, qualquer coisa, pode me contatar via PM ou pelo skype.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Bluesday em Dom Abr 06, 2014 2:59 pm

" É... Parece que é hora de me despedir da praia. A estalagem não está muito longe daqui. Se correr eu chego rápido lá. Poderei descansar melhor e me alimentar, afinal Kiur garantiu que sempre os três representantes do Concelho de Lodoss teriam hospedagem sem custos, embora eu tenha como pagar. "

Bom, hora de ir...

Antes de poder ir, Tenkai avistou um individuo a certa distancia. A sensação era estranha no momento, o elfo não sabia responder para si mesmo os porque daquilo, mas talvez fosse seus instintos de guerreiro sempre atentos, mesmo a coisas que não poderia lhe prejudicar. Tenkai resolveu então se aproximar do desconhecido sem demonstrar hostilidade — Olá! — Cumprimentava o elfo — Parece que o céu entristeceu e as nuvens vão começar a chorar. Melhor procurar um abrigo. A estalagem é a poucos minutos daqui e estou indo até lá. Se desejar, pode me acompanhar — Convidava o desconhecido logo após dar mais uma olhada para cima para checar como estava indo a formação das nuvens para começar a chover.

_________________
Lodians: 7.000,00

Força:  C  
Energia: D
Agilidade: S +
Destreza: C +
Vigor: D
avatar
Bluesday

Pontos de Medalhas : 70
Mensagens : 518
Idade : 29
Localização : Me ferrando legal...

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 19
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Abr 07, 2014 8:22 pm

Rápido. Um empurrão grosseiro e então o pulso esquerdo apanhado. Pressão contra a garganta, costas na parede de aço. O engasgar de quem não tem nenhum ar no peito. Depois o movimento automático de buscar a arma com a mão livre, se defender imediatamente. Mas então a mão direita já estava inutilizada também. Rendido e suspenso. As pernas! Mas elas simplesmente não respondiam ao comando. Estavam moles, feito papel molhado. De repente as batidas do coração estavam altas demais.

Sérpico olhou para o inimigo.

Era o tipo frio e calculista. O tipo perigoso, que tem pouco a perder. Talvez não tivesse escrúpulos em matar Sérpico. Mas ele deu o direito de resposta, a chance de Sérpico se explicar. E foi o que Sérpico fez:


─ Sou Sérpico. ─ E respirou, com um sorriso nervoso. Mas o homem ainda lhe olhava com serenidade sombria e isso matou qualquer tentativa de humor de Sérpico. Parou de sorrir e respirou novamente, o ar fazendo barulho ao passar pela garganta apertada. ─ Aquele homem me chamou de traidor porque eu o enganei... Ele pensou que eu fazia parte da guarda local...

Sérpico desviou o olhar, tentando pensar no que fazer. As pernas estavam funcionando de novo e ele começou a considerar alguns chutes desesperados contra aquele homem à sua frente. Mas ao invés disso, encarou ele novamente.

─ Você pode me soltar agora?

Aquilo soou estranho. Palavras que saíram de forma dura, como um desafio. Você pode me soltar agora ou eu terei que tomar uma atitude?, era o que sugeriam. Não que Sérpico tivesse uma grande atitude ameaçadora a ser tomada caso o homem não lhe soltasse... Foram apenas palavras independentes que nasceram de um momento de coragem. Aqueles momentos de coragem que surgem do nada, quando há uma humilhação ou desafio em publico, ou simplesmente quando a pessoa estoura.

A qualquer ação brusca do homem, Sérpico usaria as pernas. Tentaria primeiro chutar o comando da cabine, querendo que ela respondesse com uma subida ou descida súbita. E neste momento de trepidação, ele chutaria o inimigo com a outra perna, tentando afastá-lo.


<Haha, blz. Bem vinda de volta.>  

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Abr 09, 2014 6:54 pm

@ Bluesday

Tenkai se aproximou do individuo sem medo, e ao chegar mais perto, concluiu se tratar de um senhor de idade. Este trajava uma longa capa marrom com um capuz, sua barba era branca, larga e rala, e seu rosto enrugado, transmitia um ar sereno. O homem estava sorrindo para Tenkai quando ele chegou perto, mas ele nada respondeu até que Tenkai terminou de falar. – De acordo, meu jovem. – E com isto, os dois seguiram lado a lado para a estalagem, porem num ritmo bem mais devagar que Tenkai imaginava. Os ventos começavam a soprar com mais força, carregando poeira e folhas, e o céu escurecia ainda mais, os trovões tornavam-se mais frequentes, e a tempestade se anunciava cada vez mais eminente. Num local de clima tão instável como a península, era normal tempestades se formarem com tanta rapidez, portanto, não parecia ser uma das maiores preocupações daquele senhor. Decorrido algum tempo de caminhada, quando eles começavam a avistar o porto, o homem decidiu se pronunciar novamente. – Meu jovem, por um acaso você não é um membro do Conselho de Lodoss, não? Receio que a resposta seja sim, mas precisava ter certeza antes de lhe dizer, o que tenho a lhe dizer. – Um clima de mistério se instaurou com as indagações do velho, e Tenkai, que se sentia talvez entediado por ter que acompanha-lo, agora começava a se interessar por aquela situação ainda mais.


@ Serpico

Novamente Serpico se via numa saia justa diante de obstáculos que queria o impedir de completar seu objetivo. A situação não era nada boa, e agora piorara ainda mais. Sendo pego de surpresa pelo guarda real, ele não teve reação alguma, quando ameaçou mexer suas pernas para tentar algo, uma lamina surgiu no pulso do homem, beirando agora seu pescoço e rosto. Serpico decidiu que não seria saudável agir, agora que seu algoz estava devidamente armado. Ele respondeu de forma rápida e objetiva as perguntas, enquanto sentia aos poucos a raiva do guarda, sendo aplicada com ainda mais força sobre sua garganta. Seu olhar tornava-se feroz, ele encarava Serpico como se quisesse realmente mata-lo. Mas então, subitamente, um empurrão. Serpico sentiu seu corpo ser comprimido novamente contra a parede fria da cabine, e logo em seguida relaxou seu corpo, finalmente livre do aperto da ameaça de morte. Serpico respirou fundo algumas vezes, mas seu olhar era fixo no homem a sua frente, este que estava a cerca de 5 passos de distancia agora e também o encarava.

- Você não tem cara de ser um dos rebeldes, mas também não é um Atlanti. Quem é você? De onde veio e o que faz aqui? – O indivíduo estava dando uma chance a Serpico, sabe-se lá o porque, mas era hora do rapaz aproveitar e começar a desembuchar, ou não. Ele estava a poucos centímetros da alavanca que fazia a cabine funcionar, mas será que ele seria rápido suficiente para puxa-la? Será que a cabine subiria antes de Serpico ser apunhalado? Eram escolhas que ele deveria fazer rápido, responder ao homem, e revelar toda sua missão secreta ou tentar fugir e arriscar ser golpeado pelo guarda.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Bluesday em Qua Abr 09, 2014 8:35 pm

" De acordo meu Jovem "

Tenkai esboçou um leve sorriso ao ouvir isso, pois mesmo vivendo tanto tempo, aqueles que mantinham sua aparência jovem, sempre seriam tratados como jovens, e os senhores com suas peles enrugadas com tantas experiencias no passado, sempre seria mais velhos, o que dava a entender as vezes que a idade não significava nada.

Tenkai acompanhou o senhor e seguiram juntos lentamente, a idade parecia realmente ter chegado naquele senhor que talvez já havia passado por várias aventuras. Chegaram enfim perto do porto, tendo somente a visão do mesmo, quando o desconhecido surpreendeu Tenkai ao citar o conselho. O elfo que antes expressava seu semblante alegre com olhos vivos e um sorriso no rosto a cada vez que olhava as nuvens, mudava completamente para uma expressão mais séria, com olhos firmes e determinados, que carregavam uma dúvida eminente que talvez o velho já sabia qual seria: Como ele sabia? O último a falar sobre o conselho fora um outro velho que veio a falecer no mesmo ano em que Tenkai o conheceu.

Sim, sou Representante das Raças ao Concelho de Lodoss. Pelo visto o senhor também é ou já foi um membro, não é mesmo? Seja qual for a resposta, o que tens a me dizer é de suma importância, certo? — O elfo olhava então a redor para garantir que não havia ninguém por perto — Diga-me o que precisa dizer.

Tenkai passava a ficar em silêncio, apenas esperando o desenrolar do velhote. Citarem o conselho com aquela expressão, nunca parecia ser algo agradável no fim das contas.

_________________
Lodians: 7.000,00

Força:  C  
Energia: D
Agilidade: S +
Destreza: C +
Vigor: D
avatar
Bluesday

Pontos de Medalhas : 70
Mensagens : 518
Idade : 29
Localização : Me ferrando legal...

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 19
Raça: Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Abr 11, 2014 1:29 pm

Solto do aperto, Sérpico disse:

─ Vim da superfície… Estava no mar quando fui atacado por rebeldes. Acho que eles se enganaram, me confundiram com um inimigo, não sei. Na hora eu não sabia que eram rebeldes, claro. Mas o fato é que eu morreria, se não fosse pelos Atlatis.

Sérpico arrumou o casaco, rearranjando sua postura, recuperando um pouco de dignidade. Ainda estava tenso, as mãos prontas para um saque. Mas por fora estava calmo, contagiado pelo estilo do sujeito, meio que não querendo demonstrar nada, seja medo, seja raiva, seja qualquer coisa. Continuou:

─ Os Atlantis me resgataram. Ou foi eu que resgatei eles de lá… Bom, acontece que eu resolvi ajudá-los na luta contra os rebeldes. E aqui estou, a alguns metros de distância do fim da minha missão ─ Sérpico preferia manter-se evasivo, dando respostas incompletas. Mas decidiu que lançar algo concreto responderia sua própria pergunta: aquele cara estava ali para lhe impedir ou lhe ajudar? Por isso: ─ Estou aqui para desativar as defesas da cidade.

Se tivesse que enfrentar ele, que fosse logo. Perguntas e respostas levavam tempo; e Sérpico não tinha toda a eternidade a seu dispor. Também não enxergava grandes vantagens em esconder o jogo, não agora, depois de Timot e de uma explosão no prédio. Era melhor ser direto e objetivo a partir daqui.

─ Irei passar por você agora ─ a mesma voz de antes, modo desafio ligado. ─ Tenho pressa. Por isso, gostaria de saber se vai tentar me impedir.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sab Abr 12, 2014 7:12 pm

@ Bluesday

O velho parou de andar assim que Tenkai respondeu, depois se dirigiu até uma arvore próxima e estacionou bem abaixo dela, durante alguns segundos ouviu-se somente o som dos ventos uivando entre as arvores e os trovões ao fundo. O cheiro de terra molhada invadiu as narinas de ambos, e em segundos a chuva começou a cair. Não era uma tempestade tão forte quanto se imaginava, e por estarem protegidos, conseguiram escapar de ficarem encharcados. Tenkai poucou se importou com a habilidade do velho de prever com tanta precisão a chegada da chuva, seus pensamentos agora estavam centrados nas palavras do velho. – Representante das raças... Certo. Tenho uma tarefa muito importante a lhe designar, meu rapaz. Há muito tempo, eu fui um representante do conselho, assim como você. Vivi muitas aventuras, e passei por muitos perigos, mas em todos eles, triunfei em nome do be estar dos cidadãos desta ilha. – O velho começou a contar a historia como se estivesse contando uma velha lenda ao seu neto, enquanto seu olhar vago observava as gotas molharem o barro da estrada. – Hoje em dia, isto não é mais possível para mim, infelizmente, mas fui incumbido de passar esta tarefa a alguém que fosse capaz de fazê-lo.

A cada segundo que passava, Tenkai fica mais apreensivo. O mistério nas palavras daquele senhor, demonstravam que algo grande estava acontecendo, como na vez em que Tenkai e mais um grupo de outros aventureiros salvaram a Península de Ruff há a tempos atrás. – O conselho descobriu através de fontes confiáveis, que um mal está prestes a se levantar contra a ilha, algo vindo de fora, mas que ameaça a ilha como um todo. Este mal deve ser detido o quanto antes, caso contrario, trará desgraça aos reinos e subverterá tudo em ruína. – O velho continuava a encarar o barro da estrada, em momento algum olhava para Tenkai diretamente, mas suas palavras inspiravam preocupação, e a verdade podia ser notada em sua entonação firme. – Infelizmente, não possuo mais detalhes do que está acontecendo, pois não foram confiadas a mim tais informações. Mas caso esteja disposto a ajudar Lodoss novamente, aconselho que vá ao porto, e procure pelo capitão Lockwood. – E com isto, ele finalizou a conversa, saindo da proteção da arvore, e indo novamente em direção ao porto, ignorado vento e chuva. – Adeus meu amigo, e boa sorte em sua escolha. – Ele levantou a mão direta ainda de costas se despedindo de Tenkai, e continuou sua caminhada vagarosa pela chuva, até sumir de vista.

<Pode postar aqui dizendo se vai ou não para porto, dependendo da sua resposta, vejo o que faço da sua vida>


@ Serpico

Serpico começou pelo simples e objetivo, disse o que precisa de forma breve e de fácil entendimento, enquanto o guarda o encarava ainda desconfiado. O homem não demonstrou nenhuma mudança de humor durante quase todo discurso de Serpico, com exceção do final, quando foi desafiado. Este se permitiu sorrir brevemente, e voltar a responder após longos minutos de apreensão. – Então é por isso que eles atacaram... Muito inteligente da parte deles fazer isto. Mas que seja, querendo ou não, nossos objetivos se cruzam neste lugar. Não vou lhe impedir de fazer seu trabalho. Mas lhe aviso de uma coisa, se estiver me enganando, pode ter certeza que saberei. – E sem mais nem menos o homem partiu numa corrida alucinada pelo corredor a dentro, ignorando qualquer tipo de chamado ou outra coisa. Em segundos, ele desapareceu numa curva e não poderia mais ser encontrado, mesmo que Serpico o seguisse, devido a sua grande agilidade. Serpico estava sozinho novamente, pronto para executar sua missão, mas uma ultima duvida ainda lhe restava, por onde andariam seus companheiros? Essa era uma pergunta que ele teria que resolver mais tarde. Sem muitas opções naquele momento, ele seguiu pelo mesmo caminho de antes, e assim que virou na esquina, viu o corpo de Timot jogado ao chão de bruços em meio a uma poça de sangue. Serpico não pode deixar de parar para observar a cena.

Seguindo em frente pelo corredor, ele deu de cara com o fim do prédio, u corredor repleto de janelas que davam uma vista panorâmica do lado de fora. Este ultimo corredor, se dividia para esquerda e direita, mas os rastros de destruição continuavam somente pelo caminho da esquerda. No fim de cada um dos segmentos, uma porta de metal única, porem novamente o caminho da esquerda se diferenciava pelo fato de sua porta estar entreaberta. Era uma decisão difícil, visto que ele não tinha ideia do que havia em ambos os lados, mas de uma coisa ele tinha certeza, seja o que for que causou todo aquele estrago naquele andar, estava no caminho a esquerda, e talvez ainda estivesse por lá. Restava a Serpico decidir para que lado iria.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum