Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Praia da Névoa

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Praia da Névoa

Mensagem por ADM GabZ em Ter Jan 01, 2013 5:07 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Apesar de bela e paradisíaca, a Praia da Névoa é evitada a todo custo pela maioria dos aventureiros. Isto porquê inúmeras lendas são contadas sobre o lugar, e quase todas elas terminam em tragédia por entre as pedras e formações rochosas da praia. O que acentua ainda mais a força destas lendas é uma estranha névoa que paira sobre o local vez ou outra, sendo praticamente impossível enchergar a um palmo do nariz. Isso acaba tornando o lugar perigoso, pois tal névoa surge como que por uma maldição, e pode simplesmente levar horas ou mesmo dias para desaparecer. E, como se a praia tivesse vida, a névoa some por um longo tempo. É impossível saber quando acontece, e por isso raramente alguém se arrisca por estas bandas.

A praia tem cerca de cinco quilômetros de comprimento e é cercada por enormes rochas pontiagudas. Alguns dizem ser um pedaço de Takaras, outros afirmam que um demônio morreu ali e amaldiçoou aquelas areias. Certos pescadores e aventureiros afirmam que ali é o lar de sereias, e que quado a névoa aparece pode-se ouvir seus cantos atraentes. De qualquer forma o mistério continua, e é difícil saber quais das histórias são verdadeiras.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:19 pm, editado 1 vez(es)
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 1033
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Nov 04, 2013 9:53 pm

Novamente Serpico foi até a piscina no intuito de realizar o desafio proposto pelo tritão. Serpico se concentrou mais desta vez, esperando que ao faze-lo conseguisse filtrar a agua de seu teleporte, e assim transportar-se sem leva-la consigo. Mas o resultado que tivera ao completar o movimento fora completamente o contrario de suas expectativas, novamente uma boa porção da agua da piscina viera consigo, uma porção menor desta vez, mas ainda assim não era o que queria. Ficou confuso, e tentou justificar, mas para Fizz aquilo não tinha importância, tudo não passava de um teste para analisar o funcionamento da habilidade, o resultado em si era irrelevante naquele momento. Ele se aproximou novamente do rapaz, desta vez com uma toalha seca em mãos, dando a entender que não seria mais necessário entrar na piscina por enquanto. - Bom meu jovem, não conheço esse tipo de habilidade, portanto é tão confuso para mim quanto para você que a conhece a pratica com tanta facilidade. Nami, o que você acha disto? - Quando Serpico se deu conta, a Sereana já estava atrás de Fizz, com seu olhar pensativo direcionado a Serpico.

- Talvez devamos abordar as coisas de um ponto um pouco mais fisiológico. O corpo dos seres vivos é composto por mais agua que qualquer outra substancia, mas a energia espiritual, mana, ou como vocês a chamam na superfície. Essa está presente em todo o lugar, porem em intensidades e formas diferentes, até mesmo no ar que respiramos. A energia espiritual encontrada na agua está se misturando à sua, por conta daquilo que expliquei anteriormente. - Nami apresentava uma hipótese valida, mas que ainda deixava duvida sobre como fazer para que sua mente entendesse que a agua ao seu redor, não deveria ser levada junto de si. - Posso pedir-lhe mais um desafio, senhor Serpico? Quero que desta vez, me leve com você. - Sem demora Serpico concordou, Nami então se aproximou e colocou a mão sobre seu ombro e o mesmo fez Serpico, e novamente, numa contagem os dois sumiram e reapareceram em outro ponto do galpão. Nami encontrava-se de olhos fechados, respirava fundo e devagar, como se estivesse meditando, Serpico por sua vez, começava a demonstrar sinais de fadiga, agora que executara sua habilidade pela 4° vez seguida. Eles voltaram a se encontrar com os outros instrutores e então, Nami voltou a falar. - Enquanto estive meditando, pude notar um pouco de como funciona sua técnica. Sua energia é transmitida através do toque para o corpo que você deseja levar consigo, como um "convite" para que pudesse viajar com você. Como disse, a agua é confundida por sua mente, então sua energia flui livre por ela sem problemas e quando você usa a técnica, o liquido a sua volta vai com você. - Agora as coisas faziam um pouco mais de sentido, bastava agora que o próprio Serpico entendesse o que lhe era dito para que então pudessem dar prosseguimento com o treinamento.

- Quando você se concentrou, conseguiu levar menos agua consigo, mas creio que numa situação de estresse como no meio de uma luta, ou durante um salvamento, o efeito possa ser o contrario. Como aconteceu quando salvou a caravana do general, estava inconsciente e sobre pressão, portanto acabou levando mais do que sua próprio energia poderia suportar, fazendo-o ficar em coma.

- Vamos começar então pelo básico, melhoraremos sua concentração e sua afinidade com a energia espiritual tanto a sua, como a que reside no meio a sua volta, para que então, possa ter mais facilidade para executar um transporte limpo.


Nami então falou algumas coisas com Fizz num dialeto que Serpico não conseguiu entender e então voltou ao rapaz. Antes disso, a mulher pegou seu cajado, que se encontrava preso em um cinto na sua cintura, e tocou na agua que estava espalhada pelo chão, fazendo com que a mesma escoasse de volta para a piscina. Depois a mesma se aproximou da piscina, tocou com a ponta de seu cajado na agua. Imediatamente ela tornou-se brilhante num azul vivido e depois voltou ao normal. - Seu treinamento nas próximas semanas será comigo, ensinarei-lhe como controlar melhor sua energia espiritual e a encontrar o equilibro que necessita para melhorar sua habilidade. Seu primeiro desafio é bem simples, encantei a agua desta piscina com uma de minhas magias, ela reagirá com sua energia espiritual assim que entrar em contato com sua pele, endurecendo ou amolecendo. Sua tarefa é simples, deve atravessar a piscina caminhando sobre a agua, mas lembre-se, se sua energia se misturar demais, a agua irá amolecer novamente e você afundará, tendo que voltar ao inicio, ficarei observando-o daqui.


Legenda - Fizz | Nami

<Yoo man! Comecemos então nosso treinamento! Sua primeira tarefa é bem simples e já está explicada acima, só preciso adicionar alguns pontos. Nos primeiros momentos será EXTREMAMENTE difícil andar sobre a agua, tanto que seu personagem vai notar que assim que ele apoiar o primeiro pé na agua, a mesma vai se endurecer por uns 2-3 segundos e depois voltar ao estado liquido novamente. Com o passar do tempo, a duração do feitiço vai aumentar assim que seu personagem encontrar o equilíbrio interno ideal, mas ainda assim, não será possível atravessar toda a piscina nesse turno.
Outra pequena observação: A piscina é um retângulo, seu personagem está tentando atravessar do ponto mais curto.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Nov 07, 2013 1:47 pm

Finalizado o “aquecimento”, o treino deveria começar já. Sérpico respirou fundo, sentindo um principio de cansaço. Nada tremendo, mas que lhe fez perguntar quantos outros teleportes seria capaz de executar até o final do treino.

Nami explicou o teleporte de forma simples e objetiva. Sérpico compreendeu e adotou aquela definição como certa. Embora dono da habilidade há muito tempo, Sérpico não tinha um domínio pleno do que Nami chamou de energia espiritual. Era o que trabalhariam agora.


─ Certo ─ disse, dando o primeiro passo para a água da piscina. Deveria andar sobre as águas, de alguma forma. Era esse o exercício ─ Certo, vamos lá.

Testou, um pé ainda na borda. Sentiu a água suficientemente sólida para sustentar o seu peso e, com os braços abertos em busca de equilíbrio, moveu o outro pé para dentro da piscina. Súbito, a água cedeu e Sérpico teve tempo de se jogar para trás, caindo meio sentado na borda da piscina, as pernas submersas.

“É mais difícil do que já imaginava que seria”, pensou se levantando. Novamente, moveu um pé sobre a água e entendeu que teria poucos instantes suspenso, antes da água voltar a ser água. “Vou ter que atravessar correndo, é isso?”

E foi o que tentou. Era o jeito rápido, lógico. E foi por isso que não deu certo. Deu seis passos e o “chão” sumiu. Ele tentou se agarrar em algo no ar, mas não havia nada e por isso caiu de costas na água. Voltou para a borda.

─ Certo, certo ─ já estava levemente nervoso. Nem olhou para os avaliadores, apenas encarou a água a sua frente, respirando, abrindo e fechando as mãos.

Ele tinha de se concentrar, equilibrar a energia espiritual, e coisa e tal. Sentiu que já estava concentrado, mas talvez fosse ansiedade disfarçada. “Pense na água. É só atravessar a água. Atravessar. Só atravessar. Calmamente. Concentração”, moveu um pé e depois o outro, “Calmamente. Atravessar a água.”

Caiu. Ao menos houve um progresso: foram oito passos desta vez! Faltavam quantos? Mais ou menos uns 20?

Tempo. Depois de outras cinco tentativas frustradas:


─ Eu preciso pensar em alguma coisa especifica? ─ perguntou para Nami. ─ Sabe, manter a mente ocupada com algo. Ou não devo pensar em nada? Digo, sei da concentração e tudo o mais. Mas tem algo que pode me ajudar a manipular a energia além de se concentrar em manipular a energia?

Buscava o caminho mais fácil de se familiarizar com a própria energia espiritual, um meio lógico, talvez. Mas sentia algo diferente quando tentava de novo, uma segurança um tanto maior no caminhar. Mas essa segurança ainda não lhe levava nem ao meio do trajeto. Pensou se estaria fazendo algo de errado. Esperou a resposta da avaliadora, já se preparando para a próxima tentativa.  

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Nov 11, 2013 2:58 pm

Com o tempo, Serpico ia ganhando um pouco mais de terreno dentro da piscina, mas ainda não era o suficiente para que atravessasse por completo. Ainda lhe faltava algo e o garoto, em sua esperteza notou isto. Deu uma pausa em sua tentativas e aos poucos tentava se concentrar no que poderia lhe estar faltando, mas a sensação de frustração e o cansaço ainda lhe invadiam a mente e isso o deixava levemente irritado. Se concentrar mais? Não pensar em nada? O que poderia ser? Nami estava ali a postos como havia dito, observando cada movimento de Serpico com um misto de curiosidade e graça, mas durante todo o tempo decorrido, por volta de 2 horas, ela não dissera absolutamente nada, deixou que Serpico tentasse por si só aprender a lição. Vendo que o rapaz não obtinha sucesso, ela se aproximou um pouco, e percebendo isto, Serpico não hesitou em lhe fazer algumas perguntas. A sereana parou a alguns metros de Serpico e ficou a pensar numa resposta para as perguntas do rapaz, e com naturalidade ela o respondeu. - Huuum... Você está indo pelo caminho certo, Serpico, mas ainda lhe falta um pouco mais de conhecimento sobre si mesmo. Concentrar-se é só uma pequena parte do processo, até porque, em meio a uma luta ou uma situação de estresse, você consegue usar seu teleporte de forma eficaz sem nenhum problema, mesmo sua mente estando ocupada com dezenas de pensamentos sobre a luta e os acontecimentos a sua volta. - Ela pausou um pouco e depois voltou a andar, indo de volta para o lugar onde estava e continuou falando, ainda de costas para o rapaz. - Não pense, apenas sinta. Sinta a energia fluir por seu corpo, como o sangue corre em suas veias, faça dela uma parte sensível de você, como um novo membro. Da mesma forma como você move seus braços e pernas, é possível sentir e controlar sua energia espiritual, basta apenas você querer. - E voltando para a borda oposta da piscina Nami sorriu e apontou para a agua como quem indicava a Serpico uma porta aberta. Bastava saber se o rapaz teria condições de sentir sua energia a tal ponto de poder controla-la como Nami havia lhe dito.




<Seu próximo post vai determinar se obterá, ou não, sucesso nessa tarefa. As explicações de como faze-lo já foram dadas pela NPC nos posts anteriores. Então, boa sorte! o/>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Ter Nov 12, 2013 7:54 pm

Sérpico foi em frente. Pisou na água e se deixou sentir a energia espiritual, como algo natural, como algo que sempre esteve ali a sua disposição, inato. Antes que a água amolecesse sobre suas solas ele deu um passo largo, a respiração rasa, concentrado, atento. “Como o sangue me minhas veias”, lembrou as palavras de Nami, achando aos poucos o sentido nelas.

Era como descobrir vocação para música, para pinturas ─ você aprende e aperfeiçoa, mas no fundo já possuí uma inclinação para o ato artístico. Sérpico se imaginou pintando um quadro, a mão voando livremente na frente da tela, as cores riscando o branco e gerando algo abstrato e depois complexo, movimentos rápidos e espontâneos, quase automáticos. Visualizou a si mesmo tocando um alaúde de seis cordas, os dedos correndo pelas cordas feito criaturas vivas, já cientes do resultado que a nota seguinte causaria na melodia, a mente sendo apenas um coadjuvante no meio da harmonia que simplesmente acontecia.

Mais um passo.  

Por muito tempo trabalhou a sua precisão com armas de longo alcance. Jamais tinha pegado numa arma de fogo quando matou seu primeiro inimigo. Sorte, pensou, na época. Mas pouco depois do primeiro inimigo chegou a próxima dezena, e outra depois desta. Sérpico matava para sobreviver, na maioria dos casos nem eram humanos. E acertava! Apertava com força a empunhadura, sentindo sua textura, mirava e puxava o gatilho. Pronto.

Mais um passo.

Quase o mesmo aconteceu com o arco. Com pouco tempo de uso, Sérpico quase não mirava mais, apenas direcionava a arma num movimento repetitivo de puxar e soltar. A flecha voava, emissária da morte, atingindo seu objetivo como se o alvo fosse feito especialmente para ser abatido por aquela flecha.

Sorte? Não totalmente. Sérpico se sentia capaz de atingir um alvo à 50 passos sem mal fazer mira, confiando que havia algo além do aperfeiçoamento e da concentração no ato de disparar uma flecha ou puxar um gatilho.

Havia espontaneidade. Algo natural, que sempre esteve ali, inato, como o sangue que fluía em suas veias. Como a energia espiritual em seu corpo.

Mais um passo. Um ato quase automático.

Mais um passo. Os pés acostumados a caminhar na água, cientes do resultado do próximo avanço.

Mais um passo. Como se fosse algo necessário, assim como matar para sobreviver.

Mais um passo.  Um movimento repetitivo que lhe direcionava para o alvo. E todos sabem que a única finalidade do alvo é ser atingido.

O ritmo parecia estabelecido. Sérpico pensou nos seus pés em contato com a água e foi o mesmo de se sentir empunhando uma arma, sentindo sua textura. Havia uma conexão ali ─ entre Sérpico e o que não era Sérpico ─ e a argamassa era a energia espiritual. Ele já começava a entender como funcionava.

Mais um passo.

Sérpico meio que direcionava energia para os pés, para reforçar a argamassa. Era um pensamento lógico. Mas aos poucos Sérpico foi compreendendo que a própria energia corria para onde ela era necessária, fazendo o serviço. Era como se Sérpico precisasse apenas permitir e depois se tornar um mero coadjuvante enquanto a harmonia simplesmente acontecia.

Quantos passos mais?

Não importava muito. Sérpico seguiu em frente, confiante, apreciando o momento, fazendo a mais longa caminhada de sua vida ─ cerca de 20 metros.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sab Nov 16, 2013 1:52 am

Serpico ouviu as palavras de Nami e as aceitou como sua fonte de inspiração para seu sucesso naquela tarefa. Em seu olhar agora estava a determinação que outrora o estava deixando aos poucos, sendo tomada pelo cansaço e frustração. Em sua mente, nada mais além dos ensinamentos passados pela instrutora e em seu intimo, Serpico tinha quase certeza que podia sentir algo diferente, como uma energia passado por todo seu corpo, algo parecido com uma corrente elétrica, mas que não o machucava nem incomodava, muito pelo contrario, dava-lhe uma sensação de alivio e força ao mesmo tempo. Aos poucos, o rapaz ia superando a distancia dentro d'água, primeiro um metro, depois dois, depois quatro, e a cada novo passo, um novo aprendizado. Seus instrutores olhavam com certa surpresa nos olhos, Millia em particular havia se aproximado ainda mais da piscina para observar, tamanha surpresa com o avanço repentino de Serpico.

Agora Serpico sentia que podia conseguir atravessar toda a piscina, mas também sentia que cada passo, era um pouco mais pesado que o anterior. A verdade era que já se encontrava muito cansado, quase em seu limite, podia não parecer, mas aquele treinamento exigia tanto de seu corpo e mente quanto exercícios físicos pesados. Pouco a pouco ele se aproximava da outra borda da piscina, até finalmente tocar o chão de pedra, e assim que o fez, caiu de joelhos do outro lado, ofegante, apoiando-se nos braços. Estava exausto, mas feliz, havia conseguido finalmente, mesmo que sob tamanho esforço, a sensação de dever cumprido lhe invadia, dando lugar a um sorriso largo de felicidade e satisfação. - Estou impressionada, poucos são os alunos que conseguem isto no primeiro dia, você realmente é alguém bastante incomum, mas ainda temos um longo trabalho pela frente, este foi apenas o primeiro passo. - Fez uma pausa e esperou que os outros se aproximassem, então continuou assim que todos estavam reunidos. Fizz ajudara Serpico a se levantar, novamente estendendo uma toalha seca sobre seu corpo para amenizar o frio, que agora se fazia bem presente. - Mas por hoje, você pode descansar, fez um grande progresso e está de parabéns.

Depois de ter recebido os parabéns dos demais instrutores e de Millia, todos deixaram o local, Serpico acompanhado por Millia, agora andavam pelas ruas indo de volta para o palácio. Ainda não acostumado com a falta de um sol e de uma lua para se orientar sobre as horas do dia, o rapaz só percebeu que estava na hora do jantar quando sentiu sua barriga roncar forte. - Está com fome, Senhor Serpico? - Falou entre algumas risadinhas, dando a entender que ouvira a manifestação de fome involuntária de Serpico. Ja no palácio, os dois jantaram novamente sozinhos, enquanto conversavam, tanto Millia quanto Serpico, pareciam mais a vontade um com o outro, mas não se demoraram na refeição, e logo se despediram, cada um indo para seus quartos terminando mais um dia.




<Belo post. Ç.Ç
Parabéns pelo sucesso na tarefa, recebeu 100 exp por ter completado o exercício e +150 por bônus narrativo.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sab Nov 16, 2013 2:07 pm

<o/, obrigado Sah! >

Caminhando olhando para o mundo acima, boca meio aberta e olhos arregalados (pois, francamente, Sérpico ainda se maravilhava com tudo aquilo), Sérpico admitiu:

─ Pois é, estou com fome ─ riu.

Tinha conseguido. Passou no teste daquele dia e estava exausto. Uma exaustão boa, aquela que vem junto com o sucesso. No geral, se sentia muito bem. O moral elevado.

Fez a refeição na companhia de sua anfitriã, depois foi para os seus aposentos. Se jogou na cama e dormiu de um sono só. Poderia rolar uma invasão inimiga naquele mesmo instante que Sérpico nem perceberia. Talvez dormisse por alguns dias a fio, se ninguém lhe acordasse.

*****

Acordou, primeiro percebendo os cheiros. Cabelo queimado, madeira queimada e mais alguma coisa que lembrava ferro. Depois notou estar deitado, de barriga pra baixo, na lama, na terra. Ergueu a cabeça, meio grogue olhando para tudo e não vendo nada. Ou melhor, viu fumaça, viu fogo. Merda, que lugar era aquele?

Estava molhado, ao menos suas roupas. Na verdade, era o chão a sua volta. Algo viscoso, misturado na terra, fazendo subir o tal cheiro de ferro.

Sangue.

Mas não era o seu sangue.


─ Sérpico ─ chamou uma voz atrás dele. Era uma voz gutural e uma voz de criança e a voz de uma senhora. Tudo junto, monocórdica. Mais ressonando em seu peito do que alcançando seus ouvidos. Sérpico sentiu as tripas se revolverem, a boca secou.

O ar a volta ficou pesado. Na verdade, já não havia ar, apenas o calor das chamas ao longe, o cheiro de coisas queimadas e a presença de alguém que não deveria existir... Havia cheiro de gente queimada também? Era difícil saber, humanos e porcos possuem cheiros semelhantes quando são atirados no fogo. Sérpico mal respirava, engasgava, engolia em seco. Teve medo.

Teve medo de olhar para trás. Mas, claro, olhou assim mesmo.

E não gostou nada do que viu.

Por isso se teleportou dali.

*****

Se fosse dizer que Sérpico acordou suando, seria modéstia demais. Ele acordou em sopa, tremendo furiosamente e flutuando.

Flutuando, mas como...

Abaixo de si, o império submerso. Flutuando! Só que não. Caindo, na verdade. O coração martelando nos ouvidos, a cabeça doendo, quase rachando ao meio. Se teleportou de volta para o quarto.


─ Mas que droga foi essa? ─ Perguntou, o peito subindo e descendo rapidamente, os olhos saltando pra lá e pra cá, identificando onde estava.

No quarto, estava no quarto.


─ Um sonho ─ disse, entre dentes ─ Foi a porcaria de um sonho!

Foi ao banheiro em busca de água, lavou a face e a nuca. Se demorou um tempo ali, a respiração voltando ao normal. Foi até a janela e estremeceu ao olhar para o “céu” lá fora. “Até me teleportei pra longe, inconscientemente”, pensou, avaliando que se esborracharia bonito se não acordasse a tempo.

Voltou pra cama e tentou dormir de novo.

Óbvio que não conseguiu.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Nov 18, 2013 1:19 pm

Serpico de alguma forma havia feito de novo, se teleportara enquanto estava desacordado, mas desta vez fora por causa de um pesadelo que tivera durante a noite. Quando acordou, se viu caindo de uma altura tremenda, e logo voltou para o quarto as pressas. Ainda em coque, o rapaz foi ao banheiro e jogou uma agua no rosto, refletiu um pouco sobre o acontecido... Mas que noite. Deitou-se novamente na cama, mas não conseguia dormir, ficou ali por cerca de meia hora até escutar batidas na porta, provavelmente Millia o chamando para o café da manha, como fizera nos últimos dias. Serpico levantou-se rapidamente e foi atender sua anfitriã, mas teve uma não tão bela surpresa ao ver que, do outro lado da porta não estava Millia, mas sim um dos guardas mal encarados do palácio. Na hora Serpico pensou "Fu#$%! Será que me viram lá fora e pensaram que eu tentei fugir?", mas logo o homem se apresentou formalmente eliminando suas suspeitas.

- Bom dia, Senhorita Millia ordenou-me que o acompanha-se hoje até o campo de treinos. O café da manhã já está a mesa e assim que quiser pode descer para o salão. - O homem era um pouco mais alto que Serpico e trajava uma armadura completa, mas não como aquelas que estava acostumado a ver na superfície, feitas de aço temperado, esta era feita num material azul-esverdeado, como o oceano. Dava para notar que não era metal, mas parecia ser tão resistente quanto; Seu formato, adornos e contornos também eram bem diferentes do que estava acostumado a ver na superfície, mas assumiu que por serem um reino diferente e com cultura diferente, aquilo era o normal por ali. Assim que terminou de falar, o homem se postou ao lado da entrada como se fosse um guarda costas, e ali esperou até que Serpico se aprontasse e descesse para tomar o café. A essas alturas ele já estava se perguntando por onde andava Millia e o que estaria fazendo, e caso Serpico chegasse a perguntar para o guarda, este diria simplesmente que ela não pode vir. O salão estava vazio, Millia também não estava ali a espera dele, então teve que tomar o café sozinho, apenas com a presença de sua nova "sombra" atrás de si.

Vendo que aquele guarda REALMENTE o seguiria onde quer que fosse, Serpico decidiu não se demorar muito dentro do palácio nem fazendo coisas fúteis, indo direto para o campo de treinamentos. Estavam lá novamente Fizz e Nami, mas o 3° instrutor já não se encontrava por perto, nem Millia também, e só quando Serpico chegou ao local, foi que o guarda deixou-o em paz. Fizz foi o primeiro a cumprimenta-lo, seguido de Nami, mas aparentemente, seu instrutor aquela manhã seria o tritão. - Então meu rapaz, preparado para mais um dia de treinos? Hoje será um pouco mais puxado. Não tenho tanto jeito com magia como nossa companheira Nami, portanto meus treinos serão puramente físicos, mas não se preocupe, pegarei leve com você. HAHA! - Ele parecia bem animado, e Nami apenas sorria com a animação do companheiro, mas sem dizer nada.

- Venha, vamos até sua mais nova amiga, a piscina. Hoje você vai me mostrar o quanto você é bom de mergulho e natação. Como voce ja deve ter percebido, a maioria do nosso povo é constituída por raças aquáticas, e portanto, temos vantagem dentro d'água. Mas seria um grande problema se você se visse numa situação onde nadar para poder sobreviver fosse sua única escolha. Sua raça não se da muito bem dentro d'água, então quero melhorar suas chances, caso se veja sem saída e seja obrigado a entrar em mar aberto. Mostre-me o que sabe fazer, nade um pouco e depois mergulhe, preciso saber quanto tempo você aguenta em baixo d'água prendendo sua respiração. - Feito isto, Fizz notou que por mais habilidade que Serpico tivesse, ainda era algo totalmente irrisório perto do que um tritão ou uma sereia podia fazer. Assim que Serpico saiu da piscina, o 3° instrutor chegou, e este trazia algo em mãos. - HAAA! Bem em tempo, Khalil. Esta é a poção que lhe pedi?

- Sim, não foi fácil prepara-la, mas creio que vai ajudar bastante.

- Certo! Serpico! Khalil é um grande guerreiro, mas acima de tudo, ele tem um conhecimento muito vasto em alquimia e preparação de poções. Está poção que está nas mãos dele em particular, é muito especial, desenvolvemos ela para fins de pesquisa após a chegada de alguns humanos a nosso reino, mas nunca teve uma real utilidade... Até agora.

Nesse meio tempo, Khalil estendeu a poção até Serpico. Mas este ficou um pouco receoso em bebe-la logo de cara, então Fizz le explicou seus efeitos, deixando mais claro que era inofensiva, e que na verdade ela o ajudaria com seu próximo treino, aumentando seu fôlego enquanto estivesse em baixo d'água.

- Tome isto meu amigo, e poderá passar um pouco de tempo dentro da agua sem problemas, mas lembrando. Esta poção não fará você respirar na agua assim como nós, apenas permitirá que fique por mais tempo sem respirar, vamos agora ver em quanto ficou seu limite. - E novamente Serpico entrou na piscina e ficou lá, mas desta vez se impressionou com o tempo que passou debaixo da agua, pensou ter ficado por volta dos 5 minutos, mas na verdade fora um pouco mais que isso, para surpresa geral. Fiz explicou que com o tempo isso melhoraria, podendo chegar até mesmo a 8 minutos sem precisar respirar, mas agora era hora de trabalhar. Passaram boa parte da manha praticado exercícios aeróbicos, e após o almoço, mais uma nova bateria de exercícios, que terminou quase no fim da tarde, quando finalmente fora liberado a voltar pro palácio. Mais um dia passado naquele reino, este fora um tanto mais monótono do que o esperado, talvez já estivesse ficando desinteressado, ou fosse pela falta de sua companheira, Serpico não sabia dizer ao certo, mas assim que saiu do campo de treino, percebeu que sua sombra ainda o aguardava do lado de fora para leva-lo de volta.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Seg Nov 18, 2013 5:55 pm

O dia seguinte chegou ao fim tão rápido quanto... ah, rápido, simples assim.

Talvez por causa dos exercícios. Às vezes ocupar a mente rouba a percepção do tempo, afinal. Sérpico estava cansado e poderia simplesmente entrar no quarto e se deitar. Mas, naquele silêncio incomodo dele com seu guarda pessoal, resolveu dar pano pra manga:


─ Esta tudo bem com a Millia, mesmo? ─ O homem em armadura completa havia sugerido que Millia resolvia outras pendências naquele dia e o assunto morrera ali. “Mas não custa nada saber um pouco mais, não é mesmo?”. Tentou instigar o guarda: ─ Espero que não seja nada grave...

Mas no fundo sabia que homens como aquele dificilmente dariam com a língua nos dentes. Soldados; disciplina, postura, sobriedade, seriedade. Não eram de falar muito além de monossílabos, respondendo o que era perguntado, afirmando, negando. Bom, ao menos era o que Sérpico imaginava. Afinal, o que sabia dos valores e costumes de uma corte real? Uma corte submersa, ainda por cima.

Nem insistiria também. Se o homem não falasse, daria de ombros e entraria nos seus aposentos, sedento para recuperar o sono perdido da noite anterior.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Ter Nov 19, 2013 8:01 pm

Serpico passou quase uma semana na mesma situação. Sendo acompanhado por seu guarda-costas pessoal, e dias sem ter visto Millia sequer uma vez. Era uma situação um tato estranha, mesmo tendo uma vaga ideia de que ela pertencia ao alto escalão daquele reino, ainda assim, ter sumido sem ao menos dar qualquer satisfação ainda era uma atitude no mínimo preocupante. Em seus treinos por outro lado, Serpico ia de vento em poupa, e tato seu condicionamento físico, quanto seu controle da energia, estavam muito melhores até mesmo do que eram na época em que estava na superfície. Sentia seu corpo mais leve, mais forte, seus movimentos mais fluidos e além de tudo isto, podia sentir dentro de seu corpo, aquela mesma sensação que teve no primeiro treino de Nami. Sua energia fluía por seu corpo como uma onda de calor vibrante e que lhe trazia renovo e força interior.

Aquela manhã Serpico acordou e como de costume, fez suas rotinas até ser encaminhado ao campo de treinos novamente. Mas havia algo diferente, seus instrutores agora pareciam um pouco mais tensos, não só hoje, era mudança que veio de alguns dias, algo os estava afligindo e Serpico podia sentir isso. Mais ainda, Serpico sentia que pouco a pouco a hora de entrar em ação estava próxima. Nami tomou a frente novamente, seu lindo sorriso já não era mais o mesmo de ates, mas mesmo assim, não deixou de falar com Serpico com toda a delicadeza e gentileza de antes. - Serpico, sua evolução até aqui tem sido esplêndida, e portanto creio que estamos chegando na ultima fase de seu treinamento. No seu primeiro dia, fiz com que a agua abaixo de seus pés respondesse a sua própria energia, tornando-se sólida ou liquida, mas isto foi apenas um exercício para mostrar a você, o quanto você consegue sentir de si mesmo e às coisas ao seu redor. Agora, seu exercício será diferente, usando sua própria energia, é possível que você consiga ficar parado em cima da agua por um período de tempo sem afundar, mesmo sem minha ajuda. Sua tarefa é simples, aplique os ensinamentos que lhe passei até agora e tente ficar de pé sobre a agua sem o feitiço, se conseguir fazer isto, estará pronto para a ultima etapa.




< Eai, Serpico! A parte chata está quase no fim, não se preocupe, rs. Apenas alguns pontos. Da primeira vez mencionei dentro do próprio post, que Serpico conseguia sentir a energia dele se misturando com a energia presente na agua, mas agora será bem diferente. A energia presente na agua está bem mais fraca e diluída, pois não houve mais a intervenção da Nami. Portanto é como estar fazendo o primeiro exercício, de andar sobre a agua, só que 10x mais difícil e exigindo muito mais controle de sua energia. Capriche no post e boa sorte o/. >

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Nov 20, 2013 7:12 pm

Já até se acostumara aos guardas. Mas ainda não tinha intimidade suficiente para um gracejo, um comentário qualquer ou uma pergunta mais ousada. “Quem sabe amanhã”, pensou, seguindo para o treino do dia.

Alias, quase já não sentia as câimbras dos treinos. Estava se acostumando a pôr o corpo em prática dia a pós dia, e as dores acabavam virando resultados. A mente estava afiada, rápida como se Sérpico estivesse em um combate eterno que lhe exigisse raciocínio constante. Bom. Muito bom. Sentia-se bem.

Mas o desafio seguinte lhe fez titubear, como toda nova experiência. Teria de manter-se em pé na água, limitado somente à sua própria energia. Estendeu um pé para a água, se deixando invadir por tudo que aprendeu até aqui. Controle de energia, espontaneidade. A senhora lógica lhe sussurrou que seria necessária uma quantidade de energia muito maior, que talvez o choque inicial fosse forte, que Sérpico iria falhar completamente ao menor sinal de uma respiração fora de hora, de um movimento involuntário da garganta ao engolir saliva.

Um músculo na coxa esquerda começou a se repuxar. Coçou um lado da face, mesmo sem ter sentido coceira alguma. Pelos céus, estava um pouco tenso, era isso! Respirou, tentando relaxar, mandando a lógica se calar por um tempo. Às vezes o que faz sentido fala tão alto em nossos ouvidos que acaba impedindo o que realmente deve ser feito.

Mas ela tinha razão, a bendita senhora.

Sérpico se pôs de pé sobre a água, sentindo os efeitos de sua energia trabalhando. Poucos segundos depois já se sentiu estranho. Não sabia definir se era cansaço. Era como estar de pé por um longo tempo. Ficar em pé por muito tempo não exige movimentos, não cansava por si só. Mas lhe deixa rígido, lento, com câimbras; de modo que quando você precisa se mover bruscamente, aí sim, um pouco depois, você se sente cansado. Meio como se o movimento exigisse mais energia para ser executada. No caso, a mesma energia antes acumulada inutilmente no ato de ficar em pé. Que baboseira. Resumindo, Sérpico sentia a dureza da tarefa, sua energia trabalhando, se esgotando rapidamente, talvez. Sérpico estava com os punhos serrados, os dentes trincados, o mínimo de movimentos para não alterar sua postura plantada. Previa sua queda, sentindo-se menos firme a cada piscar.


"Cadê a energia da água? Raios!", pensou, já sentindo saudades da intervenção de Nami.


Última edição por Sérpico em Qua Dez 04, 2013 1:18 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Nov 21, 2013 11:06 pm

Serpico sabia o que tinha que fazer, era hora de por em pratica tudo aquilo que aprendera até o momento, mas porque Nami lhe diria algo assim? Como seu treinamento poderia estar tão perto do final assim se apenas haviam treinado juntos uma única vez? Era algo estranho, mas ainda assim Serpico tentou relevar. Ouviu as ultimas instruções da Sereana e então caminhou até a piscina, um pouco vacilante talvez, mas ainda assim, foi. Colocou seu primeiro pé sobre a agua, e logo depois o segundo, mas diferente de antes, não conseguia mais sentir uma harmonia entre as duas forças, a agua parecia fraca, quase nula e inexistente, enquanto a força de Serpico fluia sem nenhum impedimento. Aos poucos sentiu seus pés sendo tragados pela agua, como se ela não fosse totalmente liquida, mas também não estava totalmente sólida, como no exercício anterior, era uma espécie de areia movediça, que o puxava centímetro por centímetro para o fundo.

Coçou o rosto e sentiu o suor escorrendo por sua testa, começou a respirar um pouco mais rápido, e seu corpo agora respondia de forma diferente, tudo parecia estar dando errado naquele momento, mas como? Porque? Porque agora e não antes? Porque antes havia sido tão facil? Então lembrou-se das palavras de Nami antes de entrar na piscina. "mas isto foi apenas um exercício para mostrar a você, o quanto você consegue sentir de si mesmo e às coisas ao seu redor." Um exercício para ensina-lo a sentir sua própria energia e que estava ao seu redor, mas que significado oculto havia naquelas palavras, que ele ainda não estava conseguindo captar? Serpico tentou se acalmar e pensar com mais clareza, naquele momento ja estava atolado até metade das canelas e sentia que estava ficando cansado mesmo tendo ficado pouco mais de 30 segundos ali de pé. Botou sua cabeça pra funcionar, sua logica parecia querer alerta-lo de alguma coisa que estava esquecendo, e que estava bem ali debaixo do seu nariz, mas foi ao tentar limpar sua mente novamente e se concentrar apenas na piscina que finalmente teve seu estalo.

Nami havia enfeitiçado a agua no primeiro dia, o que significava que a energia contida nela estava muito mais forte e o equilíbrio entre as duas mantinha a superfície lisa e estável, permitindo a ele que andasse sobre a agua sem problemas. Mas como ele não havia pensado nisso desde o inicio? Era uma tarefa simples, ou pelo menos na teoria parecia ser bem simples, ele deveria recriar a harmonia entre as duas energias novamente, agora como faze-lo? Era algo que ele deveria descobrir sozinho, e era por conta desse ensinamento que Serpico se encontrava ali agora, a agua já chegava a seus joelhos e pouco a pouco ele ia afundando cada vez mais, era questão de tempo até que perdesse o controle completamente e afundasse de vez, ou não, quem sabe.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Nov 22, 2013 4:38 pm

<Post editado. Praticamente segui a mesma fórmula de um post passado... Isso é falta de criatividade, consequência direta de falta de alimentação saudável no meu cardápio...>

Estava afundando. O uso de energia comendo seu vigor, lhe deixando cansado e pesado feito pedra. E pedra costuma afundar na água.

Sérpico flexionou os joelhos, se agachando, e tocou as águas com as mãos. Era como se estivesse à espera de dar um bote num peixe que passasse ali perto. Mas na verdade, tentava sentir a água, sua energia. Tentava sentir sua própria energia fluindo em contato com a água. Quando estivesse pronto, faria força com os braços, gerando apoio para depois trazer as pernas para a superfície novamente. Como se estivesse subindo num muro.

Lambeu as gengivas e tentou. E falhou. Mas na falha, lembrou que “se sua energia se misturar demais, a água irá amolecer novamente e você afundará”. Talvez na ansiedade de buscar a energia da água, Sérpico a encontrou e a segurou com muita força, de modo que o relacionamento não deu certo.

Retornou, saindo da piscina. Começou a raciocinar: assim como ele, a água funcionava com uma energia própria. Ele não poderia forçar uma ligação impondo sua própria energia, se não acabaria dando outro mergulho. Como na outra vez em que andou sobre as águas, Sérpico teria de sentir e permitir sua energia fluir conforme a necessidade, e isso ele sabia fazer. O que não sabia era como “convidar” a energia da água para junto de si, criar a conexão e conseguir caminhar.

Sua respiração já estava mais branda quando recomeçou o teste.

Aquilo já não era o domínio da própria energia. Não, era algo além. Aquilo era manipular energias externas, algo que Sérpico nunca imaginou tentar fazer. Na verdade, nunca imaginou metade das coisas que aconteceram em sua vida. Mas isso não vem ao caso agora, pois lá estava ele, os dois pés sobre as águas. Por pura necessidade, em seu íntimo, ele passou a conversar com alguém.
 

“Sou um desconhecido pra você, é verdade”, dizia em sua mente, olhando para a água como se ela fosse um ser vivo.

“Mas preciso de sua ajuda nisso. Não posso força-la, nem lhe dar nada em troca”, e ele já estava em seu segundo passo.

“Tudo que posso fazer é torcer para que goste de mim”, sim, era um assunto estranho, mas que de alguma forma confortava Sérpico. Afinal, quem nunca conversou com algo invisível, mas que se acredita existir?

“Torcer para que me entenda”, e controlou sua energia para que já não brotasse aos montes. Isso fez com que ele perdesse um pouco o equilíbrio, como se lhe faltasse força nas pernas. Mas também permitiu que sua outrora invasão se parecesse, agora, mais como um convite para entrar.

Caminhou um pouco mais e já respirava rapidamente como antes. Em lentidão e com o corpo curvado. Mas também constante, sem pausa, sem se deixar perceber se afundava ou não. Às vezes focalizar nos erros do presente impedem futuros acertos. E Sérpico só tinha cabeça para a ação de identificar a energia externa enquanto manipulava a sua própria ─ como se as energias estivessem se avaliando, conversando baixo, sem intimidade.

Ele estava investindo naquele relacionamento. As coisas precisavam acontecer naturalmente. E conforme as forças de Sérpico minguavam, ele caminhava, ganhando intimidade, acreditando que no fim tudo aquilo valeria a pena.


"E então, o que me diz?"



Última edição por Sérpico em Sab Nov 30, 2013 3:38 pm, editado 3 vez(es)

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Nov 22, 2013 10:19 pm

< Belo post Serpico, teve sucesso em sua tarefa. Recebe mais 100exp pela ótima interpretação. >

Serpico estava afundando aos poucos, como se seus pés estivessem sobre areia movediça, mas diferente do solo que era conhecido como uma das armadilhas naturais mais mortais e silenciosas de todas, podia sair dali a hora que bem entendesse. E foi exatamente o que fez, tirou seus pés de dentro d'água sem dificuldade alguma e então ficou lá fora, apoiado em seus joelhos, ofegante. Enquanto seu corpo trabalhava para oxigenar os músculos e lhe trazer mais força, seu cérebro lutava para encontrar uma resposta àquele desafio. Serpico olhava para a piscina e via a agua, que agora produzia pequenas ondulações no ponto onde antes estava de pé, refletindo seu rosto. Olhou para si mesmo e viu o cansaço estampado em sua face, mas sabia que se desistisse agora, teria jogado fora, não só o treinamento dado por seus instrutores, mas também toda confiança e expectativa depositadas em si para o futuro daquele povo.

Serpico tentou novamente usar a lógica para trazer a tona alguma solução, e logo foi tirando algumas conclusões que lhe pareciam, de certa forma, fazer bastante sentido. Alguns minutos depois, Serpico retornou ao treino, sentia-se melhor que antes, mas ainda estava longe de estar totalmente descansado. Antes de retomar o teste, Serpico tentava uma coisa um pouco mais inusitada, ele começou um dialogo com a agua da piscina, como se estivesse pedindo a ela uma espécie de permissão para poder concluir sua tarefa. De inicio aquilo pareceu ser estranho, mas sua concentração em tentar não enviar energia demais para o meio de fora e igualar as duas forças estava dando resultados, os segundos se passaram e ele não sentia mais estar afundando, seu monologo com a piscina estava dando a ele o que ele mais precisava naquele momento, foco! Sua mente estava focada em uma única coisa, manter o equilíbrio, era só isso que ele precisava, era como criar uma película que o envolvia e impedia que a energia da agua e de Serpico se misturassem, e assim, lá estava Serpico, de pé sobre a agua durante quase 5 minutos.

- Muito bem, tinha fé que conseguiria, Serpico. Demonstrou uma evolução impressionante desde que começou seus treinos, está de parabéns. Como prometido, chegaremos agora a ultima parte de seu treinamento e também o objetivo final disto tudo. Sei que está cansado, mas peço que aguente mais um pouco, pois agora, tudo que aprendeu até o momento estará sendo posto a prova. Quero que entre nesta piscina, mergulhe e tente teleportar-se sem levar agua junto consigo. Aprendeu como sentir e controlar sua energia, também aprendeu a manter o equilíbrio do seu corpo o mundo externo, criando assim uma aura que o mantinha isolado das energias exteriores, agora deve por estes dois princípios em pratica e teleportar-se. Se conseguir, estará pronto para sua missão.

< Esta é a etapa final, então seu post será decisivo, se conseguir fazer o que a NPC lhe disse, estará pronto para a missão, senão... Bem, ai veremos. Desejo boa sorte. ^^ >

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Dez 04, 2013 1:17 pm

Aquela era a última fronteira. Sérpico olhou de Nami para a água, disse um obrigado mentalmente e mergulhou. Deveria se teleportar, como fez dias atrás, mas sem levar a água consigo. A última fronteira. Uma vez ultrapassada, Sérpico estaria pronto.

Curioso como só agora ele raciocinava a gravidade de tudo aquilo. Ele estava no centro de um mundo novo e desconhecido, estava se preparando para ver e participar de um evento decisivo para aquela nação submersa. E quem ele era? Sérpico Vandimion ─ um humano que cresceu no campo cuidando de uma fazenda, ouvindo o pai lhe contar histórias, ouvindo a mãe lhe ensinar a viver. Simples. Um ser humano simples vivendo coisas grandes.


“E eu gosto disso”, concluiu, já no fundo da piscina, pensando na vida de desafios que tinha.

Estava pronto. Seu teleporte sempre fora espontâneo e desta vez não seria diferente. Apenas com o adendo de que Sérpico manipularia melhor sua energia e compreenderia a energia externa a volta. Já não sentia a água como uma mera substância. Havia descoberto que essa mesma substância possui energia, tal como ele, de modo que agora interpretava a água como algo que deveria ser compreendido e respeitado. Sendo assim, a energia de Sérpico o envolveu, apurando suas percepções e lhe ajudando a interagir com a água, lhe ajudando a identificar a energia a volta a ponto de poder evita-la na hora do teleporte.

Ele tinha fé que cruzaria aquela fronteira. Mas mesmo assim fechou os olhos de tanta expectativa, no momento que usou sua habilidade para ir até o lado da piscina, na superfície.

E quando abriu os olhos, viu o resultado...

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Dom Dez 08, 2013 3:39 pm

Era chegada a hora da prova final, o sucesso, ou o fracasso determinariam se Serpico estava pronto, ou não para a missão que lhe fora designada. Em sua mente, lembrou-se vagamente de seu passado, das historias que sua mãe contava sobre grades heróis, homens que eram idolatrados por seus grandes feitos. Seja por terem decidido rumos de batalhas inteiras, ou por salvar tantas vidas quanto fosse possível imaginar. Serpico estava prestes se tornar um destes, se tudo desse certo, se fosse bem sucedido em sua missão, se levasse adiante a confiança e fé que aquele povo desconhecido tinha nele. Serpico estava próximo de se tornar um personagem digno de uma grande historia de heróis. Mesmo que esta nunca saia do fundo do mar, ainda assim, será reconhecido por milhares, e lembrado eternamente por seus feitos.

Serpico gostava daquela sensação, de tudo aquilo, de poder se comparar a um herói, uma lenda viva, mesmo que tivesse que passar por dificuldades para isso. Oras, havia sobrevivido a situações piores, não? Lembrou-se de Ruff, as Ilhas Gêmeas, a aventura ao lado de seus companheiros. Mal notou, mas estava em baixo d'água sem respirar há mais de três minutos, quando o normal para um ser humano comum seriam apenas dois no máximo. Mas quem disse que Serpico era um ser humano comum? Sua habilidade o fazia diferente, sua fé, sua capacidade, e ele acreditava que com isso, poderia ir muito mais além que um ser humano comum. Concentrou-se, sentiu as energias ao seu redor, sua própria moldava-se em volta de seu corpo como um casulo, estava compreendendo agora o que deveria fazer, deveria se isolar, assim como fez para andar sobre a agua, ou para ficar de pé sobre ela. Após poucos segundos, aconteceu. Sentiu uma brisa fria tocar-lhe a pele, causando arrepios, abriu os olhos e primeiramente olhou para seus instrutores. Fizz comemorava com grande alegria, enquanto Nami e o terceiro sorriam faziam sinais de positivo com a cabeça. Serpico não pode deixar de ficar feliz co aquilo, olhou para baixo e não havia praticamente nada de agua, somente uma pequena poça formada dos respingos de sua roupa e cabelos molhados.

- ISSO AI MEU RAPAZ! EU TINHA CERTEZA QUE VOCÊ CONSEGUIRIA! - Fizz parecia ser o mais animado de todos, passando a frente de seus colegas, foi o primeiro a chegar em Serpico, apenas para lhe dar um belo e ardido tapa atrás do ombro. - Meu rapaz, não, digo. Serpico! Você está finalmente pronto para nossa missão. Como já devem ter lhe dito, sua habilidade de teleportar-se é de extrema importância, mas creio que ainda não ficou cem por cento claro porque de todo este treinamento, mas logo será esclarecido tudo.

- No momento, pedimos que descanse, pois depois de amanhã, será o dia de colocar em pratica o plano de ação do general.





Passaram dois dias e a calmaria dentro do palácio e também do reino submerso continuavam. Era intrigante como um povo que estava aparentemente em guerra contra um outro reino, podiam ficar em tamanha calma. Talvez fosse pelo fato de estarem dentro da cúpula, talvez por estarem no fundo do oceano, haviam N motivos, mas nenhuma deles parecia esclarecer a duvida que pairava na mente de Serpico. De manhã bem cedo, um dos guardas foi ao quarto de Serpico, para acompanha-lo ao quartel, Millia não havia dado noticias desde a ultima vez que a vira há quase uma semana, mas aquela altura isto não era importante, estava prestes a entrar de cabeça em meio a um conflito, e por mais confiante e esperançoso que Serpico estivesse, a ansiedade não deixava de acompanha-lo. O general estava em sua sala como de costume, acompanhado de Nami e Fizz, assim que Serpico entrou na sala, sentou-se e as explicações começaram. - Primeiramente, bom dia, Serpico. Fui informado de que obteve total sucesso em seus treinos, e que está preparado para sua missão, mas gostaria de ouvir esta confirmação diretamente do senhor, assim que terminar de explicar, o que você e seu grupo terão que fazer.

- Sua missão, como deve ter notado, irá envolver sua habilidade, mas principalmente, sua capacidade de transpassar as defesas inimigas sem nem ao menos se detectado. Mas deve estar se perguntando, porque treinou para aumentar sua resistência e fôlego dentro d'água, ou porque melhorar sua habilidade ao ponto de não levar agua consigo? É simples. Este reino que nos persegue, faz parte de um grupo de rebeldes, que há muito veio da superfície, trazendo consigo ideais errôneos e ensinamentos que modificariam para sempre nossa cultura, nos expondo e nos deixando vulneráveis. Mas apesar disto, foram bem recebidos, desde que não tentassem nenhum ato de extremismo. Mas durante muitos aos, eles nos enganaram, agindo por debaixo dos panos, reuniram seguidores, até mesmo gente do nosso próprio exercito, e com isto, tentaram uma revolução. Desde então, temos lutado para acabar com esta ameaça.
- O general estava bem sério, seu tom porem não demonstrava nervosismo algum, era homem de duras palavras, mas de um auto controle invejável, e isto se refletia em todo reino.

- Eles se instalaram numa cúpula menor a uma certa distancia daqui, e constantemente saqueiam nossas caravanas e embarcações, porem, por estarem em menor numero, não tentam um ataque direto, mas ainda assim, é extremamente perigoso um ataque direto contra eles também, devido a cúpula que eles terem invadido, possuir defesas poderosas.

- Sua missão será simples, porem de muito perigo, pois deverá se infiltrar dentro daquela cúpula, e destrui-la por dentro. Assim, garantiremos por um fim neste tormento. E agora, senhor Serpico, lhe pergunto, está preparado para encarar este desafio?




<Yooo! É chegada a hora, a partir do próximo post ja inicia sua missão. Pode postar a passagem do tempo como preferir, e no fim, vem a confirmação e explicações sobre o que deverá fazer.>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Dom Dez 08, 2013 11:07 pm

<Opa, vamo que vamo então>

“Deu certo”, pensou, e então gargalhou. Gargalhou de alegria, os ombros subindo e descendo, o estomago doendo de tanto produzir riso, as bochechas franzidas por causa da boca aberta com os dentes à mostra. Céus, a quanto tempo não gargalhava daquele jeito? De repente se sentia o humano mais sortudo do mundo conhecido. Recebeu o tapa de Fizz com o mesmo orgulho de uma criança que fez algo direito e bonito.

E descansou. Ficou de molho por dois dias. Dois dias de sono bem dormido sem pesadelos e assombros noturnos. Dois dias sem Millia, o que, somado ao sumiço de outros dias, já estava preocupando Sérpico. Não que Sérpico fosse um amante de aplausos e elogios, mas bem que ele gostaria de ver Millia após o seu sucesso... Mas tudo bem, Sérpico sobreviveu a esse desejo.

E foram dois dias de conhecimento. Conhecimento adquirido nas ruas, com Sérpico saindo do palácio, jamais indo longe. Apenas caminhando, olhando as pessoas, ouvindo conversas, absorvendo mais e mais daquele império. Descobriu pouco, não conversou com ninguém e não viu nada de estranho acontecendo. E aquele império não era muito diferente de uma cidade da superfície em um sentido: gente. Gente por todo lado, saindo de vias e chegando de veículos. Gente demais, barulho idem. E Sérpico não demorou a voltar para o silêncio e calmaria do palácio.
“Acho que nunca vou me acostumar a um lugar apinhado de gente como uma cidade”, pensou o jovem que foi criado longe de centros urbanos e conheceu por muito tempo só a companhia de sua família.

E então lhe chamaram.


─ Bom dia ─ respondeu a saudação do general e ouviu tudo. Foi um discurso esclarecedor e ao final Sérpico assentiu, uma firmeza pontuada na voz: ─ Senhor, seus generais meu ensinaram, me treinaram. De modo que o meu serviço aqui deve honrá-los. Sempre estive disposto para isso, mas somente a disposição não bastava. Aprendi isso durante os treinos. Agora não tenho só a disposição, mas também a capacidade. Então sim, estou preparado para este desafio.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qua Dez 11, 2013 9:15 pm

O general deu um sorriso discreto de satisfação, levantou-se pediu que todos o acompanhassem. Serpico já conhecia uma pequena parte do quartel, como o pátio que levava tanto a sala do general, como ao galpão onde treinava, foi conduzido até um terceiro prédio ali, maior e mais largo que os outros dois que visitara antes. Logo na entrada, um grupo formado por quatro integrantes os aguardavam, Serpico imediatamente associou-os ao seu grupo, mas deu por falta de um deles, lembrava-se do General ter dito que seriam cinco. Assim que eles se aproximaram, o quarteto prestou continência, sendo rapidamente retribuídos pelo general. O grupo era formado inteiramente por tritões, cada um mais diferente que o outro em aparência, mas todos tinham algo em comum, suas vestes eram diferentes dos soldados que havia visto perambulando pelo quartel, tampouco usavam armaduras como aquelas que os guardas trajavam no palácio. - Este é o pelotão de elite que irá com vocês até Ribal. Deve estar se perguntando agora porque há somente quatro e não cinco como antes, mas o motivo é bem simples. O quinto integrante, é justamente Nami, nossa especialista em magia. - E assim, ela deu alguns passos a frente, formando o quinteto que acompanharia Serpico em sua missão.




- Bom, Serpico, antes de mais nada, lhe apresentarei os seus novos parceiros de equipe. Estes são Len e Mith, são especialistas em infiltração e espionagem, além de serem ótimos combatentes corpo a corpo. - Falou apontando para os dois mais baixos do grupo, quase da altura de Serpico. - Este é Kahil, nosso atirador a distancia, e por ultimo, mas não menos importante, Shark, nosso mestre de armas e, atualmente, um dos mais habilidosos guerreiros de nosso reino. - Todos fizeram uma pequena reverencia com a cabeça e estendendo a mão enquanto iam sendo apresentados, alguns sorriam, outros ficavam mais sérios. - Este, meus amigos, é Serpico, o nosso salvador, como foi apelidado por Senhorita Millia, e também o possuidor da habilidade que nos levará finalmente a paz. Serei a comandante do pelotão, então antes de levar Serpico a sala de armas para que se apronte, devo lhes lembrar de algumas regras impostas especialmente para esta missão. Primeiro, vale lembrar que estaremos dentro de território inimigo, então todo cuidado é pouco, jamais se separem do grupo a não ser que lhes seja ordenado isso. Segundo, obedeçam a todas as minhas ordens, em hipótese alguma desobedeçam, isto pode lhes custar a vida. E por ultimo, nossa prioridade é invadir e derrotar Ichibald, o líder da revolução, mas nossa segunda prioridade nesta missão, é manter nossas vidas e principalmente a de Serpico. - Terminado seu discurso, a sereana foi na frente, entrando no prédio, sendo seguida logo atrás pelo restante do grupo.

La dentro, ainda nos corredores indo em direção a sala de armas, Serpico ouviu a trombeta, a convocação dos soldados, estava para começar toda a missão. Em breve, centenas de soldados estariam na frente de batalha, lutando desesperadamente uma batalha falsa, uma distração para que Serpico e seu grupo pudessem fazer seu trabalho. Chegando a sala de armas, Serpico não pode deixar de se impressionar, era um galpão grande, quase do mesmo tamanho que aquele em que treinava, repleto de prateleiras e passarelas com armas, armaduras dos mais diversos tipos. Serpico foi instruído apenas a pegar armas e armaduras leves, pois seria uma missão de infiltração, então, quanto menos peso, melhor seria para se movimentarem sem serem percebidos por aquele território. Sua ida até a sala de armas levou pouco mais de vinte minutos, mas fora o suficiente, para que quando eles chegassem do lado de fora, fossem surpreendidos pelas centenas de soldados alinhados,não só dentro do pátio, mas do lado de fora e pelas ruas. Todos rumando para uma das saídas da cúpula. - Nós iremos com eles até uma parte do trajeto, onde poderemos ver a cúpula, então Serpico nos colocará la dentro. Nosso objetivo é o edifício central, onde esta localizado tanto núcleo da revolução, como também todos os controles principais daquela cúpula. Devemos passar por boa parte da cidade sem sermos percebidos, entrar nesse edifício, destruir todos os controles e por fim, derrotar o lider deles. Alguma pergunta?

Nami deu uma pequena pausa em suas instruções enquanto seguiam o exercito, mas nenhum dos outros pareciam ter perguntas. Todas as duvidas respondidas, eles foram finalmente ao mar. Aquele povo possuía veículos especiais para andarem debaixo d'água, alguns deles eram sem cobertura alguma, deixando seus passageiros livres dentro d'água, mas estes eram em sua maioria os transportes menores, que levavam de um a três passageiros. Serpico e seu grupo foram numa espécie de carruagem, fechada e com vidros resistentes que proporcionavam uma bela vista do lado de fora, não exigindo que fosse necessário prender sua respiração ainda.




<É isso ai Serpico, estou dando a seu personagem alguns itens básicos, deixarei as armas à sua escolha, mas a armadura deve ser uma armadura leve, nada de full plate e etc. =P Também não leve armas demais, escolha com moderação e pode adicionar tudo à sua lista de itens. ;)>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qui Dez 12, 2013 4:29 pm

Ele gostaria de usar um arco novamente, sentir os músculos do peito e das costas trabalhando enquanto retesava a corda com a flecha em mira. Nostalgia. Mas um arco ocupa espaço e exige as duas mãos, disse a senhora lógica, de modo que talvez não seja a arma ideal numa missão de infiltração. E Sérpico a ouviu em silêncio enquanto se decidia. “Algo leve e sem volume, então”, pensou, empunhando uma espada curta, daquelas que são perfeitas para estocar de forma rápida, ideais para espaços apertados que impedem movimentos bruscos. Pegou também uma faca. E por ultimo um cinto que armazenava adagas de arremesso. Traçou o cinto do ombro a cintura, em diagonal, e vestiu um traje rubro de couro rígido por cima. O traje era como um sobretudo que iniciava sua proteção nos ombros e terminava um pouco antes dos joelhos. Não era a melhor das proteções, mas era leve e tinha bolsos.

Não precisaria de um arsenal consigo. Talvez nem iria lutar, crente que os combatentes da equipe seriam a linha de frente no caso de aparecer uma ameaça. Era entrar, destruir e sair. Rápido, objetivo, eficiente.  

As apresentações estavam feitas e o grupo já estava a caminho através de um...veiculo que anda debaixo d’água?
“Nossa, como estamos atrasados”, pensou, vendo todo aquele avanço comparado ao povo da superfície, seu povo, que ainda não desenvolveu nada melhor que carroças e carruagens.

“Mas temos campos onde o sol bate e o vento corre”, e se lembrou de casa. Nostalgia.

<Ok. Então ficou assim: 1 espada curta, 1 faca, 1 sobretudo de couro e 1 cinto com adagas. Para eu não me empolgar muito, gostaria que vc decidisse quantas adagas têm no cinto...>

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Dez 16, 2013 1:41 pm

Não demorou mais que vinte minutos até alcançarem uma grande formação rochosa, que lembrava muito uma montanha da superfície. Nami avisou a todos que a cúpula estava logo atrás daquelas rochas, dentro de uma caverna submarina. As lindas paisagens submersas, logo foram tomadas pelos sons abafados de explosões e impactos profundos. Ja começava o ataque? Mas como se mal tinham avistado a cúpula? Então um dos tritões gritou. "Eles já sabiam de tudo, estavam nos esperando!" Serpico olhou pela janelinha redonda, e via um grupo logo acima das rochas, atirando o que pareciam ser balas de canhão contra o exercito de Neo Atlântida. Os impactos podiam ser sentidos de dentro do veiculo onde estavam, era questão de tempo até que virassem um alvo em potencial para as forças inimigas.

- Mudança de planos! Vamos seguir nadando, nosso veiculo é muito grande e seriamos alvos fáceis... Serpico, prepare-se, abrirei a escotilha e a agua vai entrar em poucos segundos. Agarre-se em algo. - Dito isto, ela esperou mais dois segundos e então abriu a portinhola. A agua invadiu todo o veiculo tão rápido e com tanta força, que Serpico sentiu-se dentro de um liquidificador, um pouco desnorteado, foi o ultimo a sair da embarcação, e agora, podia ver claramente tudo que acontecia do lado de fora. As enormes bolas de canhão atingiam outras embarcações parecidas com a de Serpico, ou então o fundo rochoso do mar, causando uma enorme explosão de bolhas que se propagava fortemente, era um verdadeiro caos submarino. O rapaz não era tão ágil quanto Nami e os outros, então um dos tritões voltou e indicou com as mãos que o segurasse para irem mais rápido, Serpico não poderia ficar para trás.

- Quando chegarmos a uma distancia aceitável para sua habilidade, Serpico, nos de um sinal qualquer com as mãos que entenderemos. - Falou a voz de Nami, mas estranhamente, parecia diferente, era como se fosse um eco dentro de sua cabeça, talvez por estarem dentro d'água. O grupo ainda não conseguia ver a cúpula, estavam contornando a formação rochosa por um ponto bem baixo para não serem vistos pelos inimigos. Mais a frente, uma entrada circular na rocha, e do outro lado do pequeno túnel, lá estava ela, seu objetivo. A cidade vista pelo lado de fora parecia luzir num azul esverdeado lindo, e dentro, a silhueta de edificações dos mais diversos tamanhos e formas. Em volta desta, uma grande formação rochosa cobria toda cidade, deixando apenas uma única passagem pela frente, mas grande o suficiente para que uma baleia pudesse passar sem problemas, era como uma enorme gruta submarina, e no fim dela estava a cidade.

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Qua Dez 18, 2013 1:56 pm

Problemas.

Sérpico se segurava em qualquer coisa conforme a nave vibrava com explosões externas.
“Isso porque ainda não fomos atingidos”, pensou, olhando por uma janela, tentando descobrir de onde chegava os ataques. Descobriu e se encolheu no acento.

─ Nadando? ─ soltou, imaginando levar um tiro assim que deixasse a proteção da nave. Mas Sérpico não teve tempo de sugerir algo melhor, se é que realmente tinha alguma ideia. Então a escotilha se abriu, ele prendeu a respiração e foi puxado pra fora.

Não levou nenhum tiro.

Acompanhou o grupo de assalto e, de alguma forma ─ talvez por causa dos treinamentos que lhe aperfeiçoaram a mente no trabalho de executar uma tarefa ─ conseguiu reunir calma e profissionalismo para analisar o ambiente. Ele sabia que conseguia se teleportar à mais ou menos 200 passos de distância. Observou o lugar, tendo uma noção do espaço entre ele e o objetivo, sua intuição imediatamente apontando se estava longe de mais ou perto o suficiente.

Quando estivesse perto o suficiente, sinalizaria para seus companheiros. Com sinais improvisados, tentaria sugerir para todos ficarem juntos, ao alcance do toque, para só então usar seu teleporte na equipe. O objetivo: a cúpula
.


_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Qui Jan 09, 2014 1:35 am

Serpico seguia junto com o grupo a uma velocidade bem alta, sendo levado por Nami, as coisas ficavam bem mais fáceis. Eles seguiam bem encostados no fundo, que era repleto de grandes aglomerações de algas, corais e rochas, que ajudavam a camufla-los no ambiente, eles não iam lado a lado, seguiam em fila e com uma certa distancia entre si, para não serem percebidos tão facilmente. Após passarem pelo "túnel" no rochedo, Serpico teve um pequeno vislumbre de seu objetivo, porem agora no fundo, tudo que via eram pedras e corais a sua frente, ele ficava um pouco preocupado por não saber a que distancia estavam, nem quanto ele próprio aguentaria ali debaixo d'água, mas isto não durou muito. Com bastante calma ele confiou em seus companheiros de equipe, confiou que a decisão de abandonar o veiculo marinho, era a melhor das opções e foi confiando nessa decisão que eles tiveram resultados positivos. Após chegarem a uma depressão, Serpico pode ver bem mais próximo seu objetivo, em detalhes mais nítidos, e agora, tinha certeza que poderia usar seu teleporte a qualquer momento.

Olhou para o domo e viu através do cúpula translucida o teto de varias edificações, não conseguia ver o chão, e com a limitação que possuía sua habilidade, teria que escolher um daqueles edifícios para se teleportar. - Olhem, estamos bem próximos, Serpico, pode nos levar para dentro daqui? Acho que é perigoso se nos aproximarmos demais, podem haver armadilhas. - Indagou Nami e assim todos pararam atrás de alguns corais na beira da depressão.

<Desculpe o post meio fraco, acabei de voltar de ferias, vamos que vamos. o/ >

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Dom Jan 12, 2014 6:00 pm

“Eu poderia...”

E a frase ficou boiando em sua mente. Pois Sérpico realmente poderia levar o grupo daquela posição para dentro da cúpula. Só que havia um problema graúdo: ele não conhecia o interior do local que desejaria aparecer e, nessas condições, o teleporte seria muito arriscado. Sua habilidade só funcionava se ele conhecesse o local, ou ao menos o visualizasse.

Então, fez que não para Nami. Tentou elaborar algum gesto que explicasse sua limitação onipresente, mas Sérpico era horrível com pantomimas e só com um milagre Nami poderia compreendê-lo.

Resolveu apontar para a própria cabeça e ficou quieto, olhando-a nos olhos, torcendo para que ela fosse capaz de ouvir seus pensamentos.


“Eu poderia teleportar, mas seria um risco enorme, pois não conheço o interior do local. Talvez eu tivesse uma chance em 50. É muito arriscado.”

Eles poderiam ir parar num local totalmente aleatório, e em Lodoss há muitos lugares que não é bom aparecer aleatoriamente.

“Vamos ter de passar pelas armadilhas.”

E entrar à moda antiga.



<Opa, sem problemas, também voltei recentemente e estou meio fraco das ideia.>

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Sex Jan 24, 2014 11:11 am

Nami não precisou interpretar os pensamentos de Serpico, apenas em seu olhar ela pode notar que não daria certo tentar entrar direto dali. A sereana olhou para os outros, e como se já tivessem conversado entre si e traçado um plano, todos apenas concordaram com a cabeça, e novamente Serpico ouviu Nami falando. – Tomem muito cuidado, a partir daqui não saberemos o que vamos encontrar. – E com um leve solavanco Nami partiu nodando. Serpico sentia um frio intenso em sua barriga, como alguém numa montanha russa, e seus ouvidos começavam a ficar abafados por causa da profundidade, mas isto não seria problema enquanto estivesse junto ao grupo. Nami e os outros desciam a depressão rapidamente, e logo alcançaram o fundo da caverna onde ficava a cúpula. O solo ali era de uma areia mais grossa e tinha poucas rochas e corais, além disso, era muito melhor nivelado que o restante do fundo do mar, como se aquilo fosse feito propositalmente, e talvez tivesse.

Os 5 nadavam quase encostados no solo, estavam se aproximando cada vez mais da estrutura externa, mas logo o primeiro obstáculo surgiu. Presas por enormes correntes enferrujadas e cheias de corais e crustáceos grudados, enormes bolas de metal “flutuavam” pelo espaço a frente, preenchendo boa parte do caminho. – Não toquem nisso, ou viraremos isca de peixe em poucos segundos. - Eles continuaram num ritmo bem mais devagar, desviando das centenas de correntes e bolas que até o momento Serpico não fazia ideia do que eram, mas sabia que eram perigosíssimas. A medida que iam se aproximando tudo ficava mais claro, podia se ver boa parte dos edifícios dentro da cúpula agora, não demoraria muito para que se aproximassem, mas havia um pequeno problema. Serpico começava a sentir o ar faltando, ele não havia percebido, mas já estava a quase 5 minutos em baixo d’água, e a profundidade não ajudava.

Mais alguns metros e o tapete de correntes e bolas terminou, eles agora se encontravam perto de estruturas circulares, muito semelhantes à própria cúpula em si, como se fossem miniaturas da mesma, e mais a frente, cerca de uns 50 metros, estava a cúpula, e agora bem mais visível. Haviam cerca de 6 guardas fazendo patrulha em diversos pontos próximos a entrada, mas nenhum deles parecia ter visto o grupo, que permanecia escondido entre as correntes. – É o máximo que podemos ir. – Dessa vez quem falou foi um dos tritões do grupo, era hora de Serpico fazer sua parte. Ele conseguia ver com nitidez a fachada de vários edifícios, mas não via o solo, como ele procederia naquela situação?

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Sérpico em Sex Jan 24, 2014 4:24 pm

“Concentre-se. Apenas esqueça que esta prestes a sufocar. Esqueça”, pensou, conforme seguiu o grupo para baixo, cruzando armadilhas e não sendo notados. “Ainda posso aguentar alguns minutos. Estou bem. Esta tudo bem”.

Sérpico continuou se enganando até o momento que conseguiu ver vários edifícios ao longe, com sentinelas posicionados na entrada. Estavam perto agora. A partir dali seria na base do teleporte. Era agora que Sérpico entrava.  

Seria lindo dizer que ele olhou clinicamente, estudando o lugar certo ─ aquele mais perto do chão para evitar dano por queda. Seria lindo. Mas não seria verdade.

A verdade: Sérpico já estava sem ar. E mesmo que fosse um monge de sangue verde ele não conseguiria permanecer indiferente aos gritos travados do seu pulmão. Gritavam para que ele cedesse e desse uma bela sugada de ar. O que ele poderia fazer somente dentro da cúpula à frente. Tão perto, era só teleportar. E os olhos deveriam levar essas informações para o pulmão, pois agora Sérpico ouvia algo como "pelo amor de seus pais, o que diabos você está esperando? Teleporta logo ou vamos deixar de trabalhar aqui dentro!"

Por isso, adeus, paciência e prudência e cálculos. Eles são úteis, verdade, mas numa hora dessas ninguém precisa deles. E sejam bem-vindos, desespero e urgência.

Finalmente, Sérpico sumiu de onde estava. Ele e o grupo de assalto.

E para onde foram? Sérpico não sabia exatamente. Iriam para um daqueles lugares que Sérpico olhou de longe, do lado de dentro do território inimigo. Talvez distantes das sentinelas, talvez no topo de um edifício, talvez perto de alguma janela (ou qualquer coisa que se pareça com uma janela). Ou outro lugar ─ ele simplesmente não se importava. Pois dane-se a precisão, ele queria mesmo era se embriagar de tanto respirar.

E só depois, quando estivesse de ressaca, lamentaria o local do seu teleporte. Ou não. Ele sempre fora sortudo mesmo.

_________________
Sérpico Vandimion
Habilidades
L$:
Atributos: Força: C (8), Energia: C (8), Agilidade: C (8), Destreza: C (8), Vigor: C (8)

Senso de direção: sempre sabe para onde é o norte, e sempre sabe voltar por qualquer caminho que tenha feito.
Senso de distância: pode julgar distâncias exata e automaticamente.
Sentido temporal: sempre sabe que horas são, e pode cronometrar eventos como se tivesse um relógio exato.

Itens: Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho
Itens (UAOM): Cinto com (8) adagas (nível 1), Espada curta (nível 1), Faca (nível 1), Sobretudo de couro rígido (nível 1), Amuleto do Conselho, Berrante, Poção de cura menor.
avatar
Sérpico

Mensagens : 201

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 14
Raça: Humano

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por NR Lima Limão em Seg Jan 27, 2014 9:14 am

Serpico não sabia dizer quanto tempo mais aguentaria ficar sem respirar, talvez mais um minuto, talvez menos, a ansiosidade só piorava seu estado, a adrenalina começava a bombear em seu sangue e a sensação de perigo ficava cada vez mais forte em seu intimo. Serpico concentrou-se, não podia respirar fundo, mas ainda assim teve resultado em acalmar-se, mas agora vinha a questão mais complicada de todos, teleportar, ou não teleportar? Eis a questão. Era impossível prosseguir dali em diante, os guardas os veriam certamente, mas era impossível precisar onde Serpico iria parar se teleportando dali. Seu tempo se esgotava a cada segundo e a decisão era difícil, mas sem pensar duas vezes, ele optou pelo risco, estendeu os braços e fez sinal com a cabeça, então todos se seguraram. No segundo seguinte eles se viram no ar, e permaneceram ali por milésimos de segundos, pairando em meio ao nada.

Serpico não pode deixar de pensar na morte nesses milésimos de segundos em que permanceram flutuando, mas a queda se mostrou pequena, centímetros para ser mais exato, e então o rapaz pode respirar aliviado, e principalmente, pode respirar todo ar que podia e mais um pouco. Seu primeiro objetivo estava completo, eles se encontravam dentro da cúpula, mas agora vinha a próxima parte do plano, chegar até o centro de comando do reino inimigo. Antes de tudo isso, eles precisavam saber onde estavam, mas Serpico em sua ânsia por respirar todo oxigênio existente ali naquele lugar, foi um dos últimos a perceber que o local onde haviam pousado, se tratava do terraço de um dos edifícios que vira pelo lado de fora. O espaço em sí era pouco, pois boa parte deste era tomada por uma redoma de vidro amarelado, e as beiradas  do terraço eram baixas, na altura dos tornozelos, e adornadas. – É bem alto. Deve dar uns bons 10 andares ou mais. – Falou o tritão olhando pelo beiral, enquanto os outros sondavam os arredores a procura de uma saída. – Bom trabalho, Serpico. Temos que dar um jeito de sair daqui agora, acho que será melhor se você economizar suas energias por enquanto, sairemos daqui da forma tradicional. Andando.

- Mas onde estamos? Nem sabemos que lugar é este, se formos vistos enquanto saímos não nos causará problemas?

- Acredito que haja um toque de recolher, mas enquanto estivermos do lado de dentro do edifício, não teremos problemas. – E com os novos planos traçados, todos rumaram para uma pequena porta que ficava do outro lado do domo de vidro, descendo as escadas e indo parar numa espécie de mini deposito. Não havia ninguém ali e espaço em si era bem pequeno, havia todo tipo de material, desde limpeza até ferramentas e materiais de construção, distribuídos em varias prateleiras, e também um grande armário de madeira envelhecido com 6 portas em uma das paredes laterais. Do outro lado uma outra porta, que todos imaginavam ser o acesso ao restante do recinto. - Mesmo que haja um toque de recolher, ainda seria suspeito andarmos por aqui com estas vestimentas.




<-35% PEs, não esqueça de atualizar seu perfil ao lado. ^^>

_________________

Quer ter sua HE avaliada? Clique na imagem acima e peça sem medo! =3
avatar
NR Lima Limão
Narrador

Pontos de Medalhas : 666
Mensagens : 786
Idade : 23
Localização : RJ/RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 500
Raça: Vampiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praia da Névoa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum