Fórum Inativo!

Atualmente Lodoss se encontra inativo. Saiba mais clicando aqui.










Vagas Ocupadas / Vagas Totais
-- / 25

Fórum Inativo!

Saiba Mais
Quadro de Avisos

>Dizem as más línguas que o anão Rookar, que fica no Porto Rangestaca, está procurando por mercenários corajosos - ou loucos - que estejam afim de sujar as mãos com trabalhos "irregulares". Paga-se bem.

> Há rumores sobre movimentações estranhas próximas aos Rochedos Tempestuosos. Alguns dizem que lá fica a Gruta dos Ladrões, lar de uma ordem secreta. Palavra de goblin!

> Se quer dinheiro rápido, precisa ser rápido também! O Corcel Expresso está contratando aventureiros corajosos para fazer entregas perigosas. Por conta da demanda, os pagamentos aumentaram!

> Honra e glória! Abre-se a nova temporada da Arena de Calm! Guerreiros e bravos de toda a ilha reúnem-se para este evento acirrado. Façam suas apostas ou tente sua sorte em um dos eventos mais intensos de toda ilha!




Quer continuar ouvindo as trilhas enquanto navega pelo fórum? Clique no botão acima!

Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por ADM GabZ em Seg Dez 03, 2012 4:17 am

Relembrando a primeira mensagem :


Localizada a 2km do Centro de Takaras, a Vila Solstício tem sua fama. Lar de magos, feiticeiros, necromantes e outros praticantes de artes obscuras, o lugar tem um ar arcano e misterioso. O Rio Neblina cruza a vila, levando uma água pura, que por acaso é muito usada pelos habitantes em rituais e criação de poções. Repleto de becos escuros e até mesmo barracos ocultos em meio às casas, o lugar não é muito movimentado, muitas vezes parecendo ser habitado apenas por espíritos. Não que eles não estejam presentes. Algumas vezes um ou outro cruza seu caminho.


Loja de Especiarias

Andando pelas ruas principais é fácil notar uma loja com diversos tipos de plantas penduradas na entrada. A maioria delas secas e mirradas, amarradas firmemente com tiras de pano. Ossos também fazem parte da decoração — e do estoque de vendas. A porta está sempre aberta e, ao entrar, o ambiente é iluminado por um candelabro médio preso ao teto. À esquerda e à direita, estantes repletas de produtos que vão desde crânios e plantas até membros em jarros e frascos de vidro com conteúdo desconhecido. Ao centro há uma mesa com mais daqueles produtos "incomuns", porém amontoados e algumas vezes, maiores. Ao fundo da loja existe um balcão de madeira largo e atrás do mesmo têm ainda mais variações de plantas penduradas. O lugar até possui um cheiro amargo e forte graças a este detalhe. Pode-se comprar tudo que tem à disposição. Ervas, poções, venenos, ossos, dentes, crânios e até mesmo corpos se duvidar. Sabe-se lá porquê alguém iria querer comprar essas coisas.

O dono da loja é um Ghoul — humano amaldiçoado cuja pele se deteriora com feridas horrendas, lembrando um zumbi. Seu nome é Thales, sem qualquer sobrenome que alguém conheça. Ele veste um manto que cobre boa parte de seu rosto deformado. Apesar disso, é um homem inteligente de palavras fortes mas possui uma voz rouca e arrastada. Andando curvado e possuindo mãos ossudas, tem uma idade acentuada, porém ideal para a profissão. Apesar disso, Thales é afiado em suas magias: é fácil para ele livrar-se de encrenqueiros e ladrões.


Última edição por ADM GabZ em Sab Jul 15, 2017 7:31 pm, editado 3 vez(es)
avatar
ADM GabZ

Pontos de Medalhas : 999
Mensagens : 912
Localização : Extrema - MG

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Humano

Ver perfil do usuário http://www.flickr.com/photos/gabzero

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Sex Nov 08, 2013 1:46 pm

Off:  Mil perdões por demorar tanto. :c Estou no final do meu último ano na faculdade e meio sem tempo, acabo usando o tempo que tenho pra postar na campanha que tem prazo... Confesso também que esqueci daqui, o post tava meio feito... Enfim, só vou voltar a postar regularmente mesmo em dezembro, quando acabar tudo. :c

Silmeria apenas fitou os olhos do homem a sua frente durante alguns instantes, ponderando se realmente deveria contar a ele ou não. Não tinha informações o suficiente sobre a chave para poder inventar uma mentira e enganá-lo com efetividade; talvez fosse melhor optar pela verdade. Não era como se estivesse uma situação boa... Demônios lá fora a esperando? Não parecia ter muita opção; precisava da ajuda daquele homem. Talvez ele já soubesse e fosse um jogo.

-... – soltou um breve suspiro – Tudo bem. Se for sinceridade que você quer... – e passou a mão pela nuca – Eu sou uma viajante e, há muito tempo queria vir para Takaras, o problema é que eu vim sem dinheiro. – e abriu um sorriso embaraçado – Eu me inscrevi no templo para conseguir algum bico e pegar essa chave foi o primeiro que me deram. E eu vim, mas agora, acredite ou não, eu não tenho mais interesse em completar esse trabalho.

E fez uma pausa, inclinando o corpo para frente.

- Eu só quero ir embora, ou talvez não, dependendo de você... – e abriu um leve sorriso malicioso, correndo o olhar por Julius – A verdade é que eu não gosto de trabalhar para pessoas que não me contam nada... – encostou-se novamente na poltrona - Sempre acho que elas querem me jogar em uma armadilha. Mas você, eu sei o que quer. Ou penso que sei, e por isso gostaria de te ajudar... Bem, eu fui completamente honesta com você, então o que me diz? Podemos nos aliar? Tenho muito mais a ganhar com você do que com a miséria que aquele templo quer me pagar.

Resposta positiva:

-... – soltou um suspiro aliviado – Que bom. Fiquei com medo que não acreditasse. Então... Você está com ela há muito tempo, não é? Deve ter visto as magias que ela faz mais de uma vez, conhecer os hábitos dela. Ela tira a chave para realizar a performance do ritual ou em algum outro momento? Também é bom que você me diga que tipo de truques ela sabe fazer e o quão forte ela é... Assim eu não sou pega de surpresa.

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Qua Nov 13, 2013 10:12 pm

Julius abria um sorriso quando Silméria citava que preferia ficar com ele. A melhor coisa que fizera foi dizer a verdade. Ele olhou para os lados por um instante como se verificasse que alguém não estava olhando e continuou a conversa.

— Imagino então que Alice não seja seu verdadeiro nome. — Começou sorrindo.

— sabiamos que alguém viria atrás da chave uma semana antes de você chegar, só não sabíamos quem seria e que esta pessoa seria tão bela. — Ajustou-se na cadeira, um pouco mais sério.

— Não sou tão jovem quanto aparento. Tenho mais de cem anos e caso a magia dela pare, este será meu último corpo. Mesmo assim, cansei de viver desta forma. Perdi pessoas que amei, as vi morrer tanto pela idade quanto pelas mãos de Aurora — mulher que tentamos parar hoje. Fiz um pacto com ela quando mais jovem e estou até hoje, mas não aguento mais.

— A chave é usada para abrir o sótão e o livro das almas. Ela precisa de um corpo novo e quer usar a garota que chegou há um tempo. Não quero mais participar dos jogos dela, mas não consegui me livrar, quero viver a minha vida, não mais dependendo dela.

— Na noite de amanhã ela fará o ritual, precisa do corpo dela bem forte para aguentar a transferência. O que podemos fazer é atrasa-la, pois tem um horário para isso, que é meia noite.

— A única coisa que a chave faz é dar poder a ela na hora do ritual, nada mais. Eu só não fiz nada até agora porque ela tem um comparsa lá fora que nos vigia, preciso de uma aliada e acho que está na minha frente. Quer a chave? Pois ajude-me.

— O que posso fazer então...?— Disse uma terceira voz, quebrando o silêncio que Julius fizera. Ele saltou da cadeira de tão concentrado em Silmeria que estava, mas acabou por dar um sorriso, digerindo o que Camila acabara de dizer. Ela fechou a porta trás dela e olhou para ambos, séria.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Kamui Black em Dom Dez 08, 2013 7:28 pm


- 014 -

Já era noite quando Kirshin finalmente retornou para a Vila Solstício e ele começava a sentir uma pontada do cansasso do dia que teve. Talvez estivesse ainda mais cansado se fosse uma pessoa normal, pois percorrer as distâncias que percorreu era algo que apenas alguém com um bom vigor conseguiria fazer.

Agora direto para a loja do Thales. Espero que a recompensa prometida seja realmente boa para pagar toda essa trabalheira que eu tive.

Caminhava tranquilamente pelas ruas da vila, local que crescera e que conhece tão bem. Estava acostumado com algumas construções sombrias e o céu sempre escuro da região. Logo chegaria na loja e talvez tivesse que bater na porta e chamar por Thales caso ela estivesse fechada. Assim que o ghoul lhe recebesse, não hesitaria em retirar a caixa de dentro de sua bolsa e lhe entregar.

-
Aqui está o que me pediu, Thales. Deu um bom trabalho conseguir isso. Velhas estranhas aquelas. Que mais sabe sobre elas além de que elas comem esmeraldas como se fossem biscoitos?

Resolveu perguntar ao ghoul uma coisa que deveria ter perguntado logo no início, mas impulsivo como era não o havia feito. Na verdade, apenas fez-lhe a questão nesse momento porque estava bem curioso sobre o que elas lhe disseram e mostraram.

_________________
 

Habilidades Especiais:
Daemon Touch / Daemon Claw / Daemon Regeneration

FOR D / ENE B / AGI E / DES D / VIG D

Lodians (L$): 1.600

[FICHA]
avatar
Kamui Black

Pontos de Medalhas : 20
Mensagens : 185

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Meio-Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Seg Dez 09, 2013 12:44 am

- Não... Alice não é meu verdadeiro nome. – e abriu um sorriso discreto – Eu não sei que tipo de magia utilizam por aqui, por isso pensei que talvez fosse mais seguro guardar meu nome. – admitiu, mas não revelou seu nome.

Silmeria ouviu as explicações de Julius com atenção e um semblante sério no rosto. De certo modo, ficou surpresa com as palavras dele... Um pouco desconfiada se eram verdadeiras ou não. Imaginava que viver pela eternidade fosse um fardo, e não uma benção, mas sempre imaginou que aqueles que buscavam isso tinha algum gosto sádico pela vida.

- Ora... – e soltou uma breve risada – Isso me pegou um pouco de surpresa. – sorriu – Se você estiver mentindo, você até que mente bem. – respondeu com um tom levemente humorado.

Sentiu-se um pouco tensa quando ele disse que o ritual aconteceria amanhã... Considerando que estava na madrugada, isso já dava aos dois menos de 24 horas para pensar em como pegar a chave. Não parecia haver muita oportunidade para esperar um momento oportuno; teriam que agir.“Um comparsa?” ficou um pouco surpresa “Um demônio talvez...?” Os pensamentos de Silmeria, porém, foram quebrados pela terceira voz. Surpresa, a meia-elfa se virou para porta. Diferente de Julius, ela não sorriu. Levantou-se da poltrona, alarmada. Não acreditava que Julius estaria tão distraído a ponto de colocar tudo a perder, não notando que alguém ouvia a conversa.

- Espere. Julius, você não disse que ninguém poderia ouvir e entrar aqui sem sua permissão...? – olhou de relance para Julius, mas logo voltou a fixar o olhar em Camila - E que ninguém conseguiria chegar perto sem você notar? Por que ela conseguiu fazer as três coisas sem que você notasse?

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Ter Dez 10, 2013 9:48 pm

@ Silméria

Julius não ficou surpreso pela atitude de Silméria, mas tinha uma boa resposta. Chamou-a para que sentasse na outra poltrona perto de Silméria, e quanto se sentava, continuou:

— Ela ouviu apenas o que precisava ouvir que era a parte dela nisso tudo. Foi só neste momento que ela percebeu nossa presença e vozes.

Ele não estava mentindo e isso foi claro quando Camila olhou para os dois com uma incógnita na testa, pensando qual seria então a outra parte.

Julius mudou o assunto:

— Podemos dar algum tranquilizante a ela e vocês vão embora. Camila vai pela parte de trás e Alice pela frente para não levantar desconfiança, eu ficarei para queimar a casa.

— Não vou deixá-lo com esta bruxa. — Interrompeu Camila, claramente brava.

— Não é uma opção. Encontrarei vocês depois. — Falou soando veemência, mas em seus olhos era claro que não voltaria pois os inimigos perceberiam depois.

— Então porquê não fez isso antes? — Continuou a garota.

— Porque precisava de um motivo para isso, e outra que tive que esperar o corpo enfraquecer e ela querer outro.

— Ela é de uma espécie rara, porém mestiça; vampira. É um tipo de mutante que somente tendo o corpo de seu hospedeiro queimado que o espirito morre e não pegará outro corpo, e como ela é meio-humana precisa de magia para ativar os poderes de sua outra metade.

Tomou um pouco de seu vinho e olhou para o relógio. Levantou-se, olhando uma por vez.

— Agradeço desde já pela ajuda de vocês duas e tomem cuidado ao sair, afinal há mestiços e puros desta raça lá.

Um grande relógio cantou e deu cinco badaladas e perceberam que conversaram bastante.

— Se não houver mais perguntas, precisamos dormir e descansar, afinal começarei a drogá-la pela manhã para fazer efeito a noite. Mas se quiserem perguntar algo, basta falar.


@ Kirshin

A noite tinha caído quando Kirshin chegou na loja de Thales e que ele o recepcionaria. Quando foi bater na porta para então entrar, a porta se abriu no primeiro toque num rangido e uma voz rouca soou de lá de dentro.

— Quem é...? — A voz era de alguém cansado e que fazia muita força para falar.

Kirshin começou então a falar e a voz soou um pouco menos despreocupada quando falou pela segunda vez.

—Aqui, no quarto dos fundos...— E começou a tossir.

Quando entrou o lugar estava limpo, mas vazio; andando mais um pouco para frente foi chegando para trás do balcão onde tinha uma porta que dava para o quarto. Então chegou e empurrou a porta, teve uma visão desagradável de Thales: estava de cama. Era um ghoul febril com várias camadas de cobertor, seu rosto quase verde, olhos fundos quase desidratado.

— Olá, meu amigo... Ignore meu estado, peguei uma leve gripe neste começo de noite, deve ser por conta do tempo...— Tossiu e botou um pano na boca, quando tirou tentou esconder uma mancha de sangue.

— Trouxe a caixa, não é? — Perguntou elevando a mão para pegar, mas seu braço perdeu a força e caiu. — Desculpe. Coloque na cabeceira, sim? Não sei o que há, estava tão forte e de repente senti uma moleza tão forte...

E então, antes que Kirshin respondesse, três gargalhadas surgiram em seu ouvido e o rosto das velhas apareceram na sua frente como uma visão, foi como se tivesse ficado paralisado.

— O que há, rapaz...?— Perguntou Thales, preocupado. Tossiu novamente.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Kamui Black em Seg Dez 16, 2013 6:58 pm


- 015 -

Assim que tentou bater na porta para chamar Thales ela se abriu em meio a um som estridente. Kirshin não hesitou a entrar. Em seguida, ele foi guiado pela voz arquejante de Thales até chegar no quarto e surpreender-se com o ghoul de cama. Sua aparência decrepta estava ainda pior - se é que isso é possível.

-
O que aconteceu, Thales? - Indagou enquanto colocava a caixa sobre a cabeceira da cama.

O meio-demônio recebeu sua resposta e logo em seguida ouviu a risada das três velhas que confrontara há algumas horas. Em seguida, uma visão das três apareceu em sua frente e ele não esperou para sacar sua espada bastarda para defender-se.

Thales indagou-lhe o que foi enquanto ele virava para um lado e para o outro procurando sinais de suas inimigas. Levou algum tempo para que ele percebesse que aquilo não era algo físico e devia ser algum tipo de projeção.

-
Posso ouvir as irmãs que sabem tudo rindo e posso vê-las também. Não gosto nada disso, Thales. Acho que dessa vez acabei me metendo em algo bem grande.

Pensou um pouco antes de sua próxima ação.

-
Preciso que me conte tudo o que sabe sobre essas três, pois acho que as terei como inimigas a partir de agora.

_________________
 

Habilidades Especiais:
Daemon Touch / Daemon Claw / Daemon Regeneration

FOR D / ENE B / AGI E / DES D / VIG D

Lodians (L$): 1.600

[FICHA]
avatar
Kamui Black

Pontos de Medalhas : 20
Mensagens : 185

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Meio-Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Dom Dez 22, 2013 3:57 pm

{ Enquanto Silmeria nao posta, continuarei com voce. }

@ Kirshin

Thales ficou sério no momento em que Kirshin falou o nome das três bruxas. Suspirou demorado tossindo um pouco e falou depois de um momento.

— Mas o que você...Ah, deixa para lá — Pensou um pouco mais.

— Elas sempre fazem isso, devia ter imaginado...Preciso de um antidoto ou será tarde demais.

— Se meter com o tipo delas é difícil, vamos precisar de lábia agora. Você entregou as joias para elas? Estranho.

Thales estava confuso mas não estranhou o pedido de Kirshin. Tomou um pouco de água e deu sua explicação entre tosses.

— Sempre existe alguém para cuidar de alguém, e neste caso existem as três senhoras que cuidam do nosso destino. Foi lhes dado este dom há muitos anos, são velhas imortais e sem magia alguma, sendo seu único poder transformar um fio simples de lã em uma linda linha de ouro por onde traça nossa vida...sabe tudo que aconteceu, acontece e acontecerá. É claro, se olharem no fio, claro.

— Não tem uma forma de detê-las, apenas conquistando a confiança. Eu e o taberneiro temos, por isso não sei porque elas fizeram isso comigo. Apesar de que, talvez elas não tenham confiado em você, mas se tratando que eu confie...Bem, realmente não sei. Precisamos ir até lá. Elas gostam de joias, mas eu  não tenho mais, e em apenas um lugar podemos encontrar...N o cemitério, dentro de certos mausoléus.

E tossiu. A situação estava ficando séria e Thales pretendia ir junto buscar as  joias, mas estava pensativo.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Kamui Black em Qua Dez 25, 2013 3:21 am


- 016 -

Kirshin ouviu pacientemente a explicação do ghoul enquanto sentia-se um pouco culpado pela situação, mas apenas um pouco. De qualquer maneira, o que estava feito, estava feito e ele não voltaria atrás, apenas faria o possível para consertar a situação toda.

Malditas velhas enrugadas e decrepitas. Será que elas se irritaram porque roubei a pedra delas ou porque feri uma delas? Bom, acho que isso não importa, mas que essa situação  seria bem mais fácil de se resolver se eu pudesse matar as três, isso seria.

Assim que Thales falou sobre as joias no cemitério e demonstrou sua intenção em ir até lá para buscar as gemas, Kirshin demonstrou sua opnião.

-
Antes de mais nada, Thales, gostaria de receber pelo primeiro serviço que lhe fiz, que é o da aquisição desta caixa que se encontra sobre a cabeceira de sua cama. Depois disso, acredito que você não esteja em condições de ir buscar tais joias nesse mausoléu. Dê-me detalhes sobre a localização deles no cemitério que eu as pegarei e entregarei para essas gêmeas. Como planejo deixar a vila Solstício em breve, farei isto de graça como um serviço brinde para um cliente tão bom como você, Thales.

Além de acreditar que poderia realizar o serviço mais rapidamente sozinho, Kirshin também intencionava passar rapidamente na Taverna do Cão Salgado deixar a encomenda de Hork e só então rumar ao cemitério. Caso Thales insistisse em acompanha-lo, entretanto, não teria escolha senão ir direto ao cemitério.

De uma forma ou de outra, Kirshin ajudaria o ghoul a ficar curado antes de partir para seu próximo destino.

_________________
 

Habilidades Especiais:
Daemon Touch / Daemon Claw / Daemon Regeneration

FOR D / ENE B / AGI E / DES D / VIG D

Lodians (L$): 1.600

[FICHA]
avatar
Kamui Black

Pontos de Medalhas : 20
Mensagens : 185

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Meio-Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Qua Dez 25, 2013 8:56 pm

Silmeria não pareceu ficar tão tranquila com a resposta de Julius, mas ainda sim soltou um suspiro e voltou a sentar-se. Ouviu o que os dois disseram e pensou a respeito... O plano parecia frágil. Além do mais, ele queria fazer tudo sozinho... Não gostava quando os outros pareciam não confiar nas habilidades de seus companheiros.

- Pensei que íamos nos ajudar nisso tudo... – fez uma expressão aborrecida – Não que você faria tudo sozinho enquanto nós duas fugimos... Além do mais, o comparsa dela não estranharia? Mesmo que você a drogue, ele não viria salvá-la se visse a casa em chamas? Talvez seja mais seguro colocar fogo nela e não na casa... Tem algum modo de deixar o corpo dela inflamável...? Se não for um lugar tão apertado, eu consigo dar conta do fogo...

Comentou, não gostando da ideia de deixar Lucius fazer tudo sozinho. Nunca confiava em deixar as coisas nas mãos dos outros... Não 100%. Ainda mais sabendo que elas poderiam ser mortas na saída dali. Aquele plano não parecia tão bom... Embora a própria meia-elfa não conseguisse pensar em nada muito melhor... Os recursos e as possibilidades ali pareciam limitadas e isso a deixava um pouco frustrada.

- Mas... Está tarde mesmo. Talvez seja melhor discutirmos isso amanhã, caso alguém tenha outra ideia... Mas eu deixo claro que eu não sou a favor de deixar você fazer tudo sozinho; pode dar errado para todos. Eu não quero apenas fugir e deixar o trabalho sujo para você.

A voz soou firme e a expressão de Silmeria passou a ter uma seriedade maior.

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Qui Dez 26, 2013 9:13 pm

@ Kirshin

Thales apontou para um saquinho de couro ao lado de onde a caixa estava. Eram 300 moedas de ouro; não era muito, mas era o que ele poderia oferecer naquele momento.

— Estou surpreso por oferecer seus serviços e ainda de graça. Obrigado. — e realmente estava, mas ficou feliz com isso.

— Chegando lá, há vários mausoléus, escolha sempre os mais velhos, pois neles que estão as joias, é bem ao fundo. Recolha quantas quiser, até para você caso algum dia precise. Aproveite a noite, pois elas brilham no escuro.

{ Pode postar aqui sua saída e não esperar meu post, postando em seguida lá no cemitério que postarei. }


@ Silméria

Julius claramente desgostoso de ouvir o que Silméria disse, mas até ele mesmo duvidava de seu próprio plano. Deu um suspiro longo e então pensou.

— Okay, pensaremos em algo melhor amanhã.

Sem dizer mais nada foi direto para seu quarto e fechou a porta. Camila fez o mesmo; Silméria também se sentia um pouco cansada mas nada que o fizesse dormir a noite inteira. Foi quando que, ao sair da biblioteca, ela vê um movimento do lado de fora da casa. Alguém estava observando-os sair.

De repente um grito surge do quarto de Camila e a porta de seu quarto se escancara e é lançada contra a outra parede. Uma criatura a esperava do lado de dentro.

Julius abriu a porta e deu de cara com uma criatura grotesca meio Humana e meio Touro. A criatura segurava Camila por trás com os braços envolta de seu pescoço e uma faca grudada bem rente a ele.

Assim que Silméria viu o acontecimento, a porta da frente foi estraçalhada por mais duas que entravam com tudo e viram Silméria parada, sem esperar avançaram em sua direção e agarraram, prendendo-a também. Julius tentou fazer alguma coisa mas ao dar o primeiro passo mais dois agarraram-no por trás e um deles lhe deu um soco na cabeça, deixando-o desacordado.

O mesmo acontece com Silméria, a última coisa que escutam é o grito de Camila e uma pessoa pequena sair do corredor por onde o porão surge: Era a velha.

Quando Silméria acorda, se vê sentada no chão de frente para um círculo, um pilar feito de madeira onde pousava um grande livro que uma senhora folheava. Estavam no porão. Sentia dor em sua cabeça e algo pesado grudado na lateral do seu cabelo, era sangue coagulado pelo impacto da pancada que sofrera das criaturas. Does nas pernas e no corpo pela posição também a incomodava. Julius estava apoiando seu corpo para que não caísse, estavam presos de mãos juntas e costas com costa virados pela lateral para que olhassem o show.

No centro do círculo estava Camila deitada numa espécie de cama de madeira com os braços e pernas esticados e amarrados. Ela tinha um pano passado na boca para não gritar. Em volta do círculo haviam várias velas preto e vermelhas e brancas. Havia um pouco de sangue também, e viam que a mão da velha estava enfaixada. A chave estava no pescoço de Camila, novo corpo para a alma da velha bruxa.


— Ela deve ter nos visto na biblioteca por horas ou já se alarmou por sua presença...O que vamos fazer com ambos desarmados? — Julius, ao perceber que acordou, tenta falar em tom baixo.

Camila olhava para os dois e lágrima saía de seu olhos. As criaturas que os golpeara não estavam mais lá, apenas a velha ocupada em fazer os preparativos do ritual. Ela estava de costas para os dois vez ou outra olhando para Camila. Estava com uma faca na mão, prestes a usar na garota. O tempo era curto, ainda mais agora.


_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Kamui Black em Sex Dez 27, 2013 8:48 pm


- 017 -



Kirshin não hesitou em apanhar o pequeno pacote contendo suas moedas de ouro. Não era muito, mas o trabalho também não foi muito difícil, então já era o suficiente. Guardou seu dinheiro recém adquirido em sua bolsa e olhou para o debilitado Thales.

-
É como eu te disse, Thales, uma oferta especial para um bom cliente.

O meio-demônio dispensou-lhe um meio sorriso como era de seu feitio. Além do que é por minha culpa que você está desse jeito. Minha e do Hork pra falar a verdade. Pensou, mas achou melhor ocultar esta parte da história.

-
Então as joias ficam escondidas no fundo dos mausoléus mais antigos. Também imagino que elas não estarão totalmente desprotegidas. Que seja, pegarei as joias para comprar seu remédio. Basta aguardar.

E Kirshin saiu dali na esperança de fazer tudo o que tinha que fazer antes do dia amanhecer. Pelo jeito dormiria apenas depois que o sol raiasse, por este motivo agradecia por Takaras ser sempre um ambiente sombrio.

_________________
 

Habilidades Especiais:
Daemon Touch / Daemon Claw / Daemon Regeneration

FOR D / ENE B / AGI E / DES D / VIG D

Lodians (L$): 1.600

[FICHA]
avatar
Kamui Black

Pontos de Medalhas : 20
Mensagens : 185

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça: Meio-Demônio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Ter Fev 04, 2014 12:20 pm

Silmeria notou que Julius não parecia ter gostado do que ouviu, mas não havia nada que ela pudesse fazer. O plano era simples, simples demais, eles não teriam como contra atacar caso algo desse errado... O tempo era inimigo deles, talvez não houvesse tempo para pensar em algo melhor... Mas mesmo assim, tinham que tentar.

O movimento que viu do lado de fora da casa alarmou Silmeria. Alguém havia os visto... O grito de Camila foi ouvido e isso desviou a atenção da meia-elfa que, antes de poder se recompor, sentiu-se ser segurada e depois, escuridão.

Silmeria lentamente abre os olhos, sentindo-se um pouco zonza... Sua cabeça latejava um pouco e levou alguns segundos para que ela percebesse onde estava. Tentou mexer um pouco os braços e as pernas, mas logo notou que seria impossível se soltar normalmente... Ao mexer as pernas, sentiu a presença da adaga que havia levado consigo ainda presa em sua coxa... Mas como iria pegá-la? Seria impossível alcançar com os braços... Talvez Julius conseguisse, mas não havia tanto tempo... A meia-elfa começou a mexer os joelhos e esfregar do modo que pode suas coxas, na esperança de que a adaga caísse dali, assim a dupla poderia cortar as amarras.

- Deus, você não serviu ela por séculos...? Você deve ter um ou dois truques na manga... – resmungou Silmeria, ela não parecia estar reclamando, mas parecia ter esperança de que ele conseguia fazer algo – Tem... – e virou o rosto para o lado, sussurrando o mais próximo que conseguia do ouvido de Julius – Uma adaga entre as minhas pernas... Acha que consegue dar um jeito de pegá-la? Se você não puder... – olhou para as velas que contornavam o círculo – Podemos fazer o que você sugeriu antes com todos aqui dentro mesmo. – e moveu o rosto para indicar para ele as velas que se encontravam no chão – Mesmo que ela pare o fogo, isso a atrasaria não é?

Apenas se a velha já estiver com a faca posicionada para cravar em Camila ou se Julius não der alguma outra ideia melhor:

- Está tudo bem, Julius... – e o som da voz de Silmeria, agora, era mais alto, mas ela parecia tentar sussurrar sem sucesso, tinha a intenção de que a velha realmente ouvisse – Ela não vai conseguir nada. Mais cedo eu estive aqui... Eu alterei um pouco os símbolos só para o caso de algo dar errado. Até ela achar o que foi mudado quando o ritual fracassar...

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Sex Fev 07, 2014 11:22 pm

Julius não tinha o que dizer diante daquilo tudo, não imaginava que as coisas chegariam aquele ponto e deixou que Silméria fizesse o que tinha de fazer. Ao ouvir da faca tateou as pernas da garota até achá-la até conseguir segurá-la firme e levá-la até a corda que amarravam os dois e começar a cortar tentando ao máximo não chamar a atenção dela para seus movimentos.

Assim que insinuou que esteve ali e mudou os código a velha não foi a única a olhar em sua direção, até Julius o fez.

— Mas o quê, sua filha da mãe?!

Estava já no pescoço de Camila prestes a começar a recitar o encanto, mas foi obrigada a largar a garota — que deu um suspiro aliviada —, e correu até o livro e começou a lê-lo a procura de algum erro. Suspirou e continuou mais rápido ao ver que ela estava ocupada. Aos poucos suas mãos e a de Silméria se afrouxavam e Julius mexia os pés para alargar as cordas dali.

Conseguiram se livrar em pouco tempo e, rápido como Silméria não esperava, Julius passou a faca na corda dos pés, se levantou, jogou a faca na madeira ao lado dela e foi para cima da velha, que foi pêga de surpresa.

— Mais o quê?

Julius não respondeu, foi jogando ao chão as velas no chão até se aproximar da velha e jogar o líquido quente no livro e no rosto dela, empurrando o suporte em sua direção, assustando-a de forma que caísse no chão. Isso daria tempo suficiente para Silméria avançar para Camila e ajudá-la, uma vez que o sótão estava pegando fogo.

A velha deu um grito com tudo aquilo e então uma movimentação nos andares abaixo começou a surgir; estavam vindo ajudá-la.

— É aqui que isso acaba.

Tirou a faca dela antes que pudesse agir e ergueu seu corpo pelo pescoço e arrancou o colar e guardou-o no bolso, jogando-a em cima do fogo junto com o livro, depois de arrancar as páginas importantes do ritual.

A esta altura conseguiam ouvir os pesados passos nas escadas para o sótão e Camila já estaria solta.

— Vamos antes que eles nos tranquem aqui, dou cobertura. — Falou ele saindo porta a fora.

— Não! — Gritou a velha e tentou se levantar sentindo o fogo queimar sua pele, porém ao tentar não sentiu as pernas que estavam começando a ser tomadas pelo fogo. Arregalou os olhos ao perceber que não sentia e soube que, ao ser jogada contra o chão pela segunda vez com brutalidade e seu corpo era velho, quebrou a coluna e perdeu o movimento das pernas. Nisso descobriu que queimaria ali, onde viveu mais de anos. Ela gritou histericamente ao ver todos saírem.

Julius foi na frente descendo as escadas. As três criaturas que estavam no andar de baixo ficaram surpresas ao vê-lo descer tão rápido. Usou as mãos para lançá-los longe junto com a força física. A tarefa foi fácil pois logo alcançou a porta e saiu por ela, seguido por Camila e Silméria.

De lá de fora conseguiam ver a casa em cima pegando fogo e engolindo parte da casa embaixo. Em menos de cinco minutos a casa ruiu a partir do centro e todos estavam mortos.

Com um suspiro longo Julius conduziu as duas até uma casa pequena e simples no começo da vila. Parecia não temer mais criatura alguma que aparecesse em seu caminho. Ele tirou uma chave antiga de dentro de um vaso e abriu a porta. Era bem simples, de poucos móveis e um pouco de comida nos armários, algo para emergência.

— Fiquem a vontade, esta é uma casa que comprei há um tempo para emergências. Pode parecer sujo agora, mas sempre limpam.

Camila, cansada e judiada, se aproximou do sofá e deitou, sua respiração pesada. Julius foi até a cozinha e caçou alguns pedaços de carne e pães junto com vinho. Colocou numa mesa de centro perto das duas e serviu com vinho nas taças. Deu um bom gole e separou a sua, colocando a mão no bolso e tirando o colar que ela queria.

— Alice, se este realmente for o seu nome, hehe...Aqui está o que queria, sua chave. — Estendeu o colar para que pegasse.

Camila colocou carne dentro do pão e começou a comer vorazmente junto com o vinho como os dois não existissem na cena, a única coisa que importava naquele momento era repor as energias e o susto que tomara.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Sex Fev 28, 2014 2:14 am

Silmeria tentou facilitar a vida de Julius conforme ele tateava suas pernas para buscar a faca e, logo ele o fez. Porém, parecia que o tempo não seria o suficiente para que conseguissem impedir que o ritual fosse realizado, então Silmeria teve que fazer outra jogada para tentar ganhar tempo e, para a sorte da mestiça, o plano funcionou.

Logo, a velha começava a procurar o que havia sido mudado. Isso foi o suficiente para que Julius conseguisse cortar as cordas que os prendiam e, assim que teve suas mãos livres, Silmeria rapidamente foi até seus pés para puxar as cordas e soltar-se por completo, o que foi mais fácil quando teve sua adaga jogada próxima a si. Usou-a para cortar a corda rapidamente e se levantou.

Por alguma razão, seu coração sempre batia mais rápido em situações como aquela. Não de um jeito negativo ou que a deixasse com medo, aquela situação de perigo dava uma certa excitação para a meia-elfa.

Enquanto Julius parecia lidar com a velha, Silmeria correu até Camila para soltá-la e ajudá-la a levantar. As chamas logo começaram a consumir aquele local e, a ideia de ver o fogo queimar aquela velha gerou um brilho estranho nos olhos da mestiça. Mas, a ideia dela própria queimar não era nada agradável, então precisava se mover logo, ainda mais quando a velha pareceu chamar reforços.

Julius demonstrou um desempenho formidável contra a velha, mais do que Silmeria esperava pelo modo que ele havia falado na biblioteca. Provavelmente ela estava certa, ele tinha mesmo alguns truques na manga para lidar com tudo aquilo.

Logo seu companheiro gritou para que elas saíssem dali antes que ficassem trancadas e Silmeria assentiu. Ela olhou de relance para trás quando ouviu o grito da velha e a visão fez com que a mestiça cessasse os passos por um instante. Os olhos da meia-elfa brilharam diante daquela visão, era difícil saber se o brilho era provocado pelas chamas ao redor do ambiente ou por outra coisa, mas... Silmeria entreabriu um pouco os lábios e observou o fogo queimar a pele daquela mulher.

O calor do ambiente, porém, logo trouxe Silmeria de volta e ela correu junto com Camila e Julius.

- Espere, minhas coisas! – gritou Silmeria e, antes que o fogo começasse a se espalhar por aquele andar também, ela passou no quarto em que havia se hospedado e pegou seus próprios itens (arco, flechas e manto), logo voltando a correr para a saída com os outros dois.

Silmeria desceu o lance de escadas pulando de dois em dois degraus, o mais rápido possível. Olhou de relance para trás, vendo a casa ruir ao ser consumida pelas chamas... Não pode deixar de notar como o fogo era atraente; sempre parecia capaz de consumir e destruir aquilo que tocava. Mas aquele não era o momento para parar e observar, Takaras não era uma cidade amistosa.

A meia-elfa continuou seguindo Julius até a pequena casa e, no caminhou, se ajeitou, vestindo seu manto. Entrou e observou o ambiente com cuidado, como se esperasse que aquilo fosse uma encenação. “Sempre limpam? Quem? Droga... Estou sendo paranoica demais...”, sua atenção logo se voltou para a chave que Julius lhe estendia.

- Haha... Sobre meu nome verdadeiro, prefiro guardá-lo. Mulheres misteriosas são mais atraentes, não é? – sorriu e piscou para o homem – Sobre a chave... – olhou para o objeto - Vai mesmo me dá-la? – perguntou, um pouco surpresa, pegando a chave das mãos de Julius – Bem... Eles devem mandar mais mercenários atrás da chave caso eu não e a leve... Pode acabar sobrando para você, talvez seja melhor que eu a entregue ao templo. – concluiu, guardando a chave no bolso de seu manto – O que você pretende fazer agora? – olhou para o homem e abriu um leve sorriso – Viver o resto da sua vida pacificamente?

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Qua Mar 05, 2014 11:31 am

As palavras seguintes da Silméria fez Julius olhá-la com atenção e ficou na dúvida se o que falava tinha alguma intensão diferente. Ele retribuiu o sorriso e pensou pornum minuto sobre isso.

- Então está trabalhando para o templo... imaginei algo do tipo por não saber nada sobre a chave. Estará melhor com eles do que comigo.

Olhou Camila comendo, ela agora tinha diminuido a rapidez e adquiria mais postura, estava cansada. Julius a observou por alguns instantes e então olhou Silméria.

- Pensando por este lado, seria uma boa viajar, fazer o que devia ter feiti há tanto tempo...Posso começar pelo templo, se importa de ter companhia? Depois dali nos separamos, afinal preciso dar uma sumida daqui.

- Eu preciso ir, mas sumir de Takaras. Lugar imundo...HIlydrus talvez seja uma boa. - Falou Camila, se levantando e batendo a mão na roupa.

- Bom, se Alice nos aceitar, a minha resposta é sim. Afinal quanto Mais tempo passarmos aqui, mais rápido eles nos acham. - disse Julius, e os dois olharam para Silméria aguardando resposta.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Qua Mar 12, 2014 1:54 pm

- Eu pensei que havia dito antes. – piscou, sem ter realmente certeza se havia dito que trabalhava para o templo ou apenas pensado – Eu realmente não sei bem o que essa chave faz... Mas se o templo contratou alguém para pegá-la, o faria de novo, então é melhor entregá-la, eu acho. – concluiu.

Silmeria estava pronta para ir embora, mas apenas ficou parada, observando Julius enquanto este falava. A expressão dela se tornou pensativa por alguns instantes... Ter companheiros de viagem nunca lhe pareceu ideal, ainda mais quando a própria Silmeria ainda não havia decidido o que queria fazer dali para frente.

Julius certamente não seria um problema, ele parecia saber se defender e até mesmo ter um truque ou dois para se virar. Mas e Camila? No que ela poderia ajudá-los dali para frente? Mesmo na mansão, ela havia sido apenas alguém que precisou ser salva. Mas... Bem, não gostava de subestimar as pessoas apenas com a primeira impressão, talvez ela soubesse alguma coisa afinal.


- Essa bruxa tem tantos aliados para virem atrás da gente assim...? – ponderou, passando a mão pelo pescoço de leve – Talvez seja melhor sair de Takaras por um tempo... – e o tom de voz era um pouco decepcionado.

Sempre quis ir para Takaras e ficar por ali o máximo de tempo que pudesse... Por alguma razão, se sentia melhor ali, naquele lugar imundo e com pessoas que não se importavam com a moral. Mas precisava pensar no que era mais seguro para si; o templo provavelmente não se importaria caso uma de suas mercenárias estivesse sendo caçada... Bem, decidiria se iria embora de Takaras ou não quando entregasse a chave.

- Bem, tudo bem, eu acho... Eu ainda não tenho certeza se vou embora daqui, mas... Se Julius acha que vão nos caçar por algum tempo, talvez seja melhor eu me afastar desse lugar por enquanto. - e ajeitou seu manto e colocou o capuz sobre a cabeça - Então vamos?

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Dom Mar 23, 2014 2:50 pm

Julius abriu um meio sorriso quando ela o aceitou e ouviu o que Camila tinha para dizer; deu uma olhada para Silméria e se levantou concordando com ela como se lesse seus pensamentos. Ele procurou um sobretudo  e o vestiu para ficar o mais discreto possível. O rumo agora era outro e seria perigoso. Julius ficou pensativo por um momento, juntos tinham uma boa chance de sobreviverem mais do que estando separados

Camila dirigiu-se a porta e saiu junto com Silméria. Julius fechou a porta atrás de si e a trancou, colocando a chave em seu bolso interno. O dia estava bonito lá fora apesar do sol não fazer-se tão presente, mas havia uma multidão direcionada para a casa em ruínas. Foi fácil passar pela multidão sem serem percebidos, todos estavam preocupados e não lhes deram atenção. Quando saíram da vila não sentiram aquele peso sobre os ombros indicando o perigo que sentiam quando a casa estava em pé, ou melhor, quando a velha estava viva. Mas mal eles sabiam que, camuflado pela multidão, havia alguém os espionando. Era uma criatura que se passava por humano, mas não escondia a cor avermelhada dos olhos.

Adentraram a floresta onde ao longe poderiam ver o templo no começo das montanhas do Grito sem Fim. Ninguém falou durante muito tempo, até chegar em uma bifurcação onde a placa antiga seguia a explicação "Takaras - Templo Janya" para frente e  "Hirt - Hilydrus" para a direita. Camila parou e olhou para os dois e sorriu.

— Eu me despeço aqui. Obrigada por salvarem minha vida naquela casa. Devo a vocês minha vida.

Camila abriu um sorriso de adeus e lhes deu uma última olhada e virou para a direção de hirt. Em poucos passos ela sumiu entre árvores e arbustos.

Agora só eram os dois. Julius foi o primeiro a voltar a andar, seguindo por Silméria.

— Ela sozinha na floresta passa uma sensação ruim. Espero que ela saiba se cuidar.

Foi a única coisa que Julius limitou-se a falar, mas mantinha o cenho franzido e uma expressão preocupada. Não quis fazer perguntas pois sabia que Silméria não responderia.

---- *** ----

A floresta estava tranquila — até demais — enquanto Camila andava, mas isso começou a incomodá-la sem perceber, até se deparar observando as quatro direções. Sentiu o suor frio escorrer-lhe a têmpora e notou sua respiração alterada, estava correndo.

Então um ruído veio atrás de Camila e a golpeia por trás e ela cai no chão batendo a lateral do rosto e algo a prensa contra ele, e antes que pudesse ver seu agressor, leva um golpe na nuca e desmaia. Eram aliados da velha e ela sabia disso. E para a infelicidade de Camila, ninguém poderia ajudá-la, nem mesmo sentiram suas presenças.

---- *** ----

A floresta estava um pouco iluminada, mas a sensação de frio não passava, o que mesclava com a sensação maligna. Julius pareceu inquieto depois de um tempo, preocupado com alguma coisa. Tudo era silêncio e era incômodo. Mas preferiu não falar nada, não queria alarmá-la, vai que era apenas uma sensação de estar perto do Templo, porém seus instintos provaram o contrário alguns minutos depois, quando viu um vulto passar de uma árvore para outra pelo canto de seus olhos.

— Temos companhia....Estamos sendo seguidos há um tempo, vamos ver até onde vão...

A medida que andavam Silméria também percebeu a outra figura, talvez fosse seguro fingir que não viram até atacarem, afinal uma vez nos territórios do templo, estariam a salvo.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Sex Abr 04, 2014 2:38 am

Com a concordância de Julius, o trio se preparou e partiu daquele lugar. Ele parecia pensativo... Aquilo preocupou Silmeria, ele conhecia aquele terreno e as pessoas ligadas a velha melhor do que a mestiça e se ele estava preocupado, é porque tinham que ser cautelosos ao sair daquele lugar.

Por mais que fosse algo lógico a se fazer, ao ver Julius fechando a porta atrás de si e guardando a chave em seu bolso, ponderou se ele pretendia voltar para aquele lugar algum dia. Se pegou imaginando se aquele homem possuía um lugar que ele pudesse realmente chamar de casa.

O trio passou facilmente despercebido pela cidade, as pessoas pareciam estar mais preocupadas em observar as ruínas de uma casa, então eles logo alcançaram a floresta que os levaria até o templo. Esperava que os aliados que estavam fora da casa perdessem tempo para descobrir o que aconteceu e que o grupo conseguisse alcançar o templo antes de ter alguém os perseguindo.

-
... – cessou os passos quando alcançaram a placa e ouviu as palavras de Camila – Tem certeza que vai andar por ai sozinha...? Bem... Tome cuidado, ainda não sabemos se estamos seguros. – e se despediu da garota, observando-a partir.

Silmeria observou Camila se afastar até desaparecer por entre as árvores... A movimentação de Julius, porém, fez com que a mestiça também voltasse a caminhar. Não queria ficar muito longe de Julius, se eles fossem separados em uma possível batalha, estariam em problemas.

-
É... – coçou a bochecha de leve, dando uma breve risada, um pouco tensa - Honestamente, eu tenho minhas duvidas se ela sabe se cuidar. Mas acho mais fácil virem atrás de nós do que dela, então talvez ela esteja mais segura...

E a dupla caminhou pela floresta por algum tempo. Silmeria estava calma, mas Julius parecia tão tenso que aquilo estava deixando-a preocupada, imaginando quão poderosos eram os aliados daquela mulher. A mestiça levou a mão até o arco. Esperava que chegassem ao templo logo. A mestiça olhava para os lados e ficava atenta a qualquer som vindo da floresta.

As palavras de Julius a alarmaram, mas ela não cessou os passos. Os olhos correram a floresta ao redor do modo que puderam, sem chamar atenção e, logo, ela também viu um vulto passar.


“Droga... Esperaram para nos pegar em um lugar perfeito. Tem várias árvores por aqui, usando um arco eu vou estar em desvantagem... Me pergunto se Julius conseguiria lidar com a situação, mas... Quantos inimigos são? Eu poderia tentar abater um deles, mas sem saber quantos são, eu não vou ter vantagem nenhuma iniciando o combate... Talvez seja melhor esperar até que se revelem..."

- Está meio frio, não é? – e a mestiça levou os braços para dentro do capuz, como se quisesse se aquecer.

Silmeria levou uma das mãos até o cabo de sua adaga e, internamente, já estava pronta para um possível combate. Se alguém desconhecido tentasse se aproximar dela de modo agressivo, usaria sua adaga para cortá-lo e tentar se afastar.


[Obs: Eu imaginei que a floresta por onde estamos andando seja um pouco densa... Se eu estiver errada me corrija por favor! xD]

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Sex Abr 04, 2014 10:55 pm

Julius apenas aquiesceu e manteve a mesma postura, um movimento diferente poderia denunciá-los. A sensação de alguém os espiando era incômoda demais para passar despercebido. Silméria pôde ver uma gota de suor brotar da têmpora de Julius, era sinal claro de nervosismo; poderia ele estar escondendo algo grave? Talvez. Mas o perigo que esperavam não chegou, pelo contrário, eles começaram a deixar claras suas presenças com vultos pelas árvores, olhos avermelhados e amarelados entre os galhos coberto por musgos. Estavam cobertos por capuzes com apenas os olhos e a boca para fora.

Num determinado momento Julius não aguentou fingir e olhou-os com o olhar duro por alguns instantes deixando claro que os percebera, e então voltou-se para Silméria.

— Eles não nos atacam por algum motivo, e isso me preocupa. Devem estar esperando alguma coisa ou o fato de estarmos muito perto do templo. Pelo menos por enquanto estamos seguros. — Tentou falar o mais suave possível escondendo seu nervosismo. Eram mais de cinco até agora que viam, e não sabiam dizer o que era e nem se haviam mais deles.

De certa forma estavam seguros pois o templo realmente estava perto e isso protegia Silméria principalmente, afinal ela estava ali terminando um serviço. O templo se aproximou e ambos já conseguiram sentir que o vento trazia as sensações que Silméria já sentira quando foi na primeira vez, aquilo poderia ser reconfortante pelo menos até chegarem lá.


[ Silméria poste aqui a continuação e sua aproximação do templo. Seu post lá já está pronto, pode ler e responder. ]

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Phyress em Seg Abr 21, 2014 10:58 am

Silmeria apenas continuava caminhando do mesmo modo que antes, com as mãos por baixo do manto, preparada para reagir caso houvesse uma aproximação repentina e brusca. Embora fosse mais jovem, tinha mais paciência então não teve problemas em apenas continuar andando. Seu coração, porém, palpitava, tenso com a situação. Quando Julius os fitou diretamente, a mestiça acabou por acompanhá-lo, lançando um olhar breve para as criaturas.

-
Eu me pergunto porque não atacaram... – murmurou, de modo que apenas Julius ouviria e passou a mão pelo queixo, um pouco pensativa.

"Se eles estivessem aqui para recuperar a chave, teriam nos atacado antes que alcançassemos o templo... Mas ao invés disso, eles apenas nos observaram através das árvores. Estariam eles apenas atrás de vingança? Hah, eu duvido que teriam todo esse trabalho apenas por vingança, a não ser que a velha fizesse parte de algo maior ou... Na pior das hipóteses, ainda esteja viva de algum modo. Bem, ficar pensando muito não vai me dar a resposta..."


Já dentro do seu campo de visão, Silmeria avistou o templo. Seu coração pareceu se acalmar naquele instante, desde que demonstrasse lealdade e entregasse a chave, imaginava que não havia qualquer perigo para si naquele lugar.

-
De qualquer modo, estamos a salvo, ao menos por enquanto... – comentou enquanto se aproximavam do templo.

[Continua em próximo post no templo!]

_________________
~Silmeria Lockwood~

Atributos:
Forca: 2 [Rank E]
Energia: 4 [Rank D]
Agilidade: 12 [Rank B]
Destreza: 12 [Rank B]
Vigor: 4 [Rank D]
MO:1000
avatar
Phyress

Mensagens : 208

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 11
Raça: Meio-Elfo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Michael Londo Mitt em Sab Maio 31, 2014 1:51 pm

Depois de dias de viagem finalmente Michael chegou a Vila Solstício, ao chegar logo notou que o ambiente era meio sinistro e desértico, quase não se via pessoas nas ruas e as poucas que se viam estavam em geral usando roupas longas que cobriam todo seu corpo com capuzes o que deixava o local mais misterioso.
Michael continua andando pela cidade analisando-a quando se depara em frente a uma loja de especiarias que tinha muitas coisas que já tinha visto nos livros de seu pai, porem muitas outras coisas na qual nunca ouviu falar. Ao entrar na loja um homem se levantou e o encarou como se estivesse desconfiado, mas permaneceu calado olhando fixamente para Michael. Maravilhado com as iguarias que ali tinha quase se esqueceu do que realmente estava procurando e ao lembrar rapidamente seguiu em direção ao dono da loja e disse:

- Olá, eu gostaria de lhe fazer uma pergunta. O senhor já ouviu falar de uma pessoa que se chama Alfonse Marvins aqui pelas redondezas? Preciso muito conversar com esse senhor.

Michael fitou o homem a espera de alguma resposta.

_________________
Michael Londo Mitt | Força: 4 [Rank E] | Energia: 4 [Rank E] | Agilidade: 2 [Rank F] | Destreza: 2 [Rank F] | Vigor: 2 [Rank F]
MO: 0 | Ficha

Michael Londo Mitt

Mensagens : 7
Idade : 24
Localização : Cachoeiras de Macacu - RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Dom Jun 08, 2014 3:45 pm

Os únicos sons que a loja produzia eram os de bugigangas raras e de criaturas que estavam presas em potes grandes de vidro. Apesar de ser um lugar onde coisas muito estranhas eram vendidas e pelo lugar onde estava situado, era bem limpo e pouca poeira conseguia ser vista. Ao fundo estava uma criatura ainda mais sinistra, dona do lugar.

Assemelhava-se à um bode por seus chifres, nariz comprido e rosto largo com pelos em volta, seus olhos eram de um brilho amarelado assim como seus dentes ao sorrirem para Michael. Ele parecia observá-lo desde que entrara esperando a oportunidade para falar. Escutou com paciência e ponderou um pouco na resposta, coçando a cabeça com duas mãos enormes de humano. Era um mestiço.

— Alfonse Marvins é um mago que viveu por aqui há anos e apenas os mais velhos o conhecem. Viveu aqui até aprender muito de nossa magia...e foi direto para o Norte, rumo à floresta Endless. Poucos sabem onde ele está realmente, mas para sua sorte conheço alguém que pode levá-lo até lá.

Seria ele uma criatura a se confiar? E se fosse, quem poderia ser a pessoa que se disponibilizaria a levá-lo e quanto seria? Difícil poder responder uma resposta daquelas tão rápido. Mas ao menos conseguiu bem rápido alguém que o conhece. Devia ser realmente alguém famoso pelas redondezas...porém mesmo que haja o tipo de gente que goste dele, há também aqueles que faria de tudo para fazer o mau tanto para ele quanto para quem o procura. Mesmo assim, seria um preço a pagar para fazer algo que o pai lhe pedira.

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Michael Londo Mitt em Ter Jun 10, 2014 9:36 pm

Michael ficou meio desapontado com a resposta, mas ficou interessado em conhecer o tal sujeito que poderia leva-lo ate onde Alfonse estaria. Olhou então para o dono da loja e disse:

- Gostaria de conhecer esse sujeito que pode me levar ate Alfonse. Você poderia me levar até ele?

Logo fitou o homem que parecia estar animado com sua resposta, o que o fez ficar um pouco desconfiado das verdadeiras intenções do senhor.

_________________
Michael Londo Mitt | Força: 4 [Rank E] | Energia: 4 [Rank E] | Agilidade: 2 [Rank F] | Destreza: 2 [Rank F] | Vigor: 2 [Rank F]
MO: 0 | Ficha

Michael Londo Mitt

Mensagens : 7
Idade : 24
Localização : Cachoeiras de Macacu - RJ

Ficha Secundária
Título:
Lvl: 1
Raça:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Ter Jun 17, 2014 7:07 am

- Não vou levá-lo, te digo para onde e você vai. Não sei suas intenções e não quero me envolver. Siga até o quarto quarteirão, encontrará uma loja de poções na esquina. Ao lado desta loja tem uma de ervas, o cheiro é horrível, mas se estiver com sinceridade aguentará. Fale com o dono, Cedrik, ele dirá onde está. Ainda tem contato com este mago. E ande que já falei demais neste assunto!

Com palavras grosseiras balançou as mãos enxotando michael da loja enquanto fungava e voltava aos seus afazeres tentando tirar este diálogo da cabeça.

Como uma vila, a Vila Solstício era pequena e era possível ver a loja de poções de onde estava. Não era muito grande mas era bem visível e bonita. Quanto mais perto chegava, mais sentia o cheiro que a criatura tinha falado. Era um cheiro de ervas bem forte, uma mistura que poucas ele poderia conhecer. A loja era estreita e para entrar foi preciso tirar vários galhos de ervas do seu rosto. Num pequeno balcão estava uma velha bruxa a caráter de uma. Rugas, nariz pontiagudo, poucos dentes, cabelos grisalhos e roupa escura com um bom decote. Ela o viu entrar e sen olhar para ele, intertida com galhos, começou a falar.

- Ele não está aqui meu jovem. - Falou a senhora sem erguer os olhos.

- Você vai achá-lo na Floresta Endless, perto dos campos. O reconhecerá pelo coração e não por seus olhos mesmo que nunca o tenha visto. Não o desaponte, terá bom uso. E um dia que precisar de alguma erva, venha falar comigo, algumas ervas só encontrará comigo. Diga a ele que Janet o informou onde estava, ele entenderá.

Como ela sabia era impossível dizer, apenas um pensamento era válido: o de que ela era uma bruxa muito poderosa e vidente. Quando terminou de falar que ergueu os olhos para ele, percebeu que ela era cega de um dos olhos e que o outro era de um azul tão profundo que quase igualava ao branco de seu outro olho. Mesmo assim o que queria já tinha sido dito, bastava ir de encontro com seu novo mestre e encontrá-lo. Talvez não fosse algo fácil por ele estar onse a velha disse. Mas era bom tentar.



Bom terminamos aqui. informarei ao gm os planos e pode postar la em seguida a sua saida. Por descobrir onde está seu mestre e conhecer as três lojas, lhe dou 100 exp. Boa sorte. Poste sua saida aqui e comeco la. Boa aventura. Quem sabe nao nos vemos novamente. Heh

_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Shaorin em Sab Fev 07, 2015 9:08 am

- Não, não estou. - Falou num tom emburrado tentando convencer a si mesma.

Demoraram quase uma hora para pelo menos mudarem de estrada. Essa desta vez era mais facil de andar e se juntava com outra que vinha de outra cidade. Marcas de carroça, cavalos e sapatos, tudo que imaginava era possível ver ali, o que mostrava que estavam próximos da vila.

Em pouco mais de meia hora viram as pontas das casas e a estrada fazia uma suave descida, mostrando a cidade embaixo como um vale. Viram também as montanhas atrás da Vila e ao lado conseguiram avistar a ponta das torres altas do castelo e um pedaço do labirinto.

- Esta vendo aqui à esquerda, afastado do Vilarejo? - Apontou para uma estradinha pequena que saía da Vila Solstício e terminava no meio de uma clareira com três casas amontoadas uma ao lado da outra.

- A casa do meio pega exatamente os dois lugares que você quer. Porém para chegar lá precisamos passar pela cidade e pela estrada. Se tivermos sorte chegaremos lá quando estiver anoitecendo.

Janet começou a descer e logo entraram na cidade. Todos olharam com desconfiança e alguns até fechavam as portas, puxavam suas crianças para longe protegendo-as. Os mais velhos balançavam a cabeça ao olhar para a garota, com pena por estar ao lado da Vampira. Era uma Vila pacata e apesar de estar em Takaras, apenas humanos e ex-escravos e até amaldiçoados moravam ali, mas por algum motivo eram preconceituosos com quem aparecia.

A cidade era centralizada por uma fonte e conseguiam ver todos os caminhos que ela tinha, inclusive o que procuravam. Sem esperar seguiram à esquerda e em menos de dez minutos começaram a sair da vila. No entanto, ao olharem para trás, viam as pessoas ficarem no meio da rua e até saírem de suas casas para ver e faziam o sinal da cruz.

A estradinha se tornava terra no limite com a cidade, e assim que pisaram na terra sentiram uma energia estranha e um vento forte passou por seus corpos balançando loucamente seus cabelos para trás, mas o mais engraçado era que não estava ventando até chegarem ali. A menina segurou a mão de Saphira no mesmo instante com um gritinho que segurou com a mão na boca.

- Isso foi assustador, desculpe. - Sorriu sem graça e, olhando para frente, seguiram o caminho. Não conseguiam ver o que estava na frente além de escuridão. As árvores eram tortas e tinham aqueles rostos medonhos nos troncos, galhos negros e marrons, algumas apenas com galhos e com frutas podres. Abutres e corujas observavam enquanto andavam. Mas a sensação de que alguém as observava não vinha dos animais, mas sim de alguma coisa lá na frente, do fundo escuro que estavam se aproximando.

- Acho que agora que faço parte disso, posso perguntar: o que estamos procurando lá?


_________________
avatar
Shaorin
Administrador

Mensagens : 295

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila Solstício [+ Loja de Especiarias]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum